Você está na página 1de 1

A GUARDA

16 Motores 18 de Janeiro de 2018

Coordenação:
Luis Celínio,
Pinto Moreira
e Nuno Antunes

Honda Civic 1.5i VTEC Sport Plus

Personalidade Própria
Carlos Sousa desiste do Dakar
por problema mecânico
A poucas centenas de metros geral antes da desistência. A sua
da partida para o troço cronome- melhor classificação tinha sido o
trado da 8ª etapa Carlos Sousa foi 13º lugar conquistado na 4ª eta-
obrigado a desistir do Dakar. A pa, mas em todas as etapas sofre-
fuga de óleo no radiador do Dus- ram alguns percalços.
ter foi detectada na especial, mas Antes de Carlos Sousa, na eta-
pelo facto de nas etapas-marato- pa do dia 10, já André Villas Boas
na só os pilotos estarem autoriza- tinha também terminado a pro-
dos a fazer reparações e pelos seus va, devido a um acidente durante
próprios meios e não pela assis- a quarta etapa do Rali Dakar.
tência, o piloto do Duster teve que Assim, ao fecho desta edição,
desistir. Desde o ano de estreia, apenas Fausto Mota, piloto de
em 2013, que é a primeira vez que duas rodas de Marco de Canave-
um Duster não chega ao pódio fi- zes, era o único português em
nal do mais duro rali do mundo. prova, embora a competir por
Por sua vez, este foi apenas o quar- uma equipa espanhola. No do-
to abandono do português, em 18 mingo, Fausto Mota terminava
participações. em 41.º, situando-se na 47ª da
Chegado o momento de re- o conforto. Também a posição O espaço geral é, por seu “Foi quando constatámos que geral, com Antoine Meo em KTM
novar o seu modelo mais caris- de condução foi rebaixada, re- lado, acima da média, e a baga- a fuga de óleo no radiador era a liderar nas motas. O francês
mático e importante, a Honda sultando de forma exemplar, e geira tem uma boa capacidade maior do que pensávamos”, expli- Stéphane Peterhansel foi o líder
alocou boa parte dos seus re- a caixa manual, de manusea- e fácil acesso, beneficiando da cou Carlos Sousa. “O Duster per- da etapa, com uma diferença de
cursos técnicos e de design à mento fácil, é um pouco longa configuração cinco portas e do dera três litros de óleo, em ape- 49 segundos sobre o companhei-
criação da décima geração do nas mudanças superiores reti- piso rebaixado. Outro dos pon- nas 30 quilómetros. Com 500 qui- ro de equipa da Peugeot, Cyril
Civic. Deste modo, o caminho rando alguma performance. tos em que a Honda não deixou lómetros de ‘especial’ pela fren- Després.
escolhido devolve o modelo a Para explorar o conjunto, o de actualizar o Civic foi no Hon- te, é evidente que íamos ficar pelo A nona etapa, na segunda-
uma abordagem mais desporti- motor de 1.5 litros revela-se um da Connect, o sistema de info- caminho com o motor partido. Por feira, deveria ligar Tupiza (Bolí-
va, mantendo o desenho ousa- bom aliado, pois se o 1.0 litros entretenimento que conta com isso, para evitarmos males maio- via) a Salta (Argentina), mas foi
do. A versão Sport Plus é exem- chega para a maior parte dos GPS, sistema Bluetooth mãos res, em conjunto com a equipa, cancelada devido ao mau tem-
plo disso mesmo, com um con- condutores, este 1.5 de quatro livres para o telefone, e ligação tomámos a decisão de abando- po. O dia ficou marcado pela de-
junto estético mais agressivo, cilindros turbo com tecnologia a telemóveis Android e IOS, um nar.” Depois do esforço e deter- cisão de penalizar o espanhol Car-
tanto nos pára-choques como VTEC demonstra grande suavi- sistema muito completo mas minação ao longo de toda a pro- los Sainz (Peugeot), em 10 minu-
na dupla saída de escape cen- dade, disponibilidade e facilida- nem sempre intuitivo. va, Carlos Sousa admite que “esta tos por “comportamento poten-
tral, muito pouco subtil. de em fazer rotação, garantin- Em suma, o Civic 1.5 i-VTEC desistência tem um sabor ainda cialmente perigoso” na sétima
Para alcançar o objectivo de do performances bem superio- é uma proposta para quem pro- mais amargo. Mas, a verdade, é etapa, disputada no sábado, ale-
maior desportividade o chassis res às do 1.0 com 129c cv, com cura um nível de performance que a edição deste ano já fez um gadamente por embater na via-
foi totalmente revisto e a sus- o turbo a permitir uma maior acima da média com uma con- número incrível de vítimas, até tura do holandês Kees Koolen, em
pensão traseira voltou a ser in- elasticidade. dução dinâmica e as mais-valias mesmo entre os candidatos à vi- quad, e não ter parado. A prova
dependente, o que proporcio- Também o interior foi rede- de um automóvel familiar, onde tória das diferentes categorias”. foi retomada na terça-feira, com
na um excelente comporta- senhado e, aparte de algumas as performances proporciona- A dupla Carlos Sousa/Pascal Mai- uma especial de 373 quilómetros,
mento, de grande estabilidade questões na ergonomia, (locali- das pelos 182 cv permitem an- mon ocupava a 23ª posição da até Belen.
em zonas mais encadeadas e zação das portas USB, por damentos com maior entusias-
com uma frente precisa, ape- exemplo) a qualidade de cons- mo. Os consumos vão dos sete
sar da direcção ser pouco infor- trução e de materiais alinham litros comedidos, até aos nove Novo óleo Liqui Moly para motos
mativa. A suspensão adaptati- pela média no segmento, sem litros com uma menor preocu- Com base no óleo de competi-
va tem dois modos distintos, mas que deixe de existir margem de pação. O preço desta versão 1.5 ção usado por todas as motos das
a diferença não é significativa, evolução, tanto nos materiais i-VTEC Sport Plus é de 33.710€ categorias Moto2 e Moto3 (Mo-
nunca prejudicando demasiado como na montagem. já com um nível de equipamen- torbike 4T 5W-40 Street Race), a
to muito completo, de onde Liqui Moly desenvolveu uma vari-
destacamos o capítulo da segu- ante para um uso diário mais co-
rança activa, com o reconheci- mum, denominado Motorbike 4T
mento de sinais de trânsito, sis- 5W-40 HC Street. Se o 4T 5W-40
tema de travagem atenuante Street Race é um óleo de grande
de colisões, cruise control adap- performance e capacidade de ren-
tativo, sistema de assistência à dimento na condução desportiva bike 4T 5W-40 HC Street cumpre
manutenção na faixa de roda- dentro e fora da pista, mas tendo a especificação JASO MA2 para
gem, entre muitos outros. em conta que o motociclista co- motos e conta com a homologa-
Para além destes, tecto pa- mum não pratica essa condução ção mais recente API SN. A marca
norâmico, suspensões adapta- desportiva, a Liqui Moly criou um está presente em mais de 120
tivas, sensores de estaciona- óleo menos potente, mas com a países e obteve um volume de
mento com câmara traseira e exigência e qualidade do óleo de negócios de 489 milhões de euros
ainda faróis LED com máximos alta competição. O novo Motor- no ano de 2016.
automáticos, entre outros.