P. 1
Análise da Descentralização com Base no Orçamento Geral do Estado - Moçambique

Análise da Descentralização com Base no Orçamento Geral do Estado - Moçambique

|Views: 480|Likes:
Publicado porMichael Godet Sambo
Descentralização em Moçambique, breve análise baseada no OGE. Uma aná
Descentralização em Moçambique, breve análise baseada no OGE. Uma aná

More info:

Published by: Michael Godet Sambo on Nov 24, 2010
Direitos Autorais:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF or read online from Scribd
See more
See less

11/25/2010

pdf

Análise da Descentralização com Base no Orçamento Geral do Estado (OGE) - Moçambique

Por: Michael Godet Sambo

A descentralização pode ser definida como a reforma da administração pública que visa dar aos governos distritais e municipais mais poderes de decisão, recursos e possibilidades de interagir melhor com os cidadãos nas autarquias (cidades e vilas)i. Isto implica que algumas decisões importantes sobre a vida da população sejam tomadas a um nível que permite as próprias populações participarem activamente e controlarem a sua implementação. Segundo Aghón (1996), há três formas de descentralização: (i) política, que confere maior autonomia política para o estado sub-nacional [provincial, autárquico bem como distrital]; (ii) administrativa, que transfere mais competências e (iii) económica, que confere mais recursos e mais autonomia na produção de bens e serviços aos governos locais. Aghón enfatiza a importância de se evitar exclusividade, elevando a importância de articulação entre as três formasii. A primeira lei da descentralização em Moçambique foi aprovada pouco antes das primeiras eleições gerais de 1994. Trata-se da lei 3/94, de 13 de Setembro, que cria o quadro legal e institucional dos distritos municipais (urbanos e rurais).iii Incidindo o informe sobre a descentralização administrativa, que é onde se enquadra a questão do orçamento, correspondem os esforços para atribuição de mais autonomia aos governos locais ou distritais para identificação das necessidades, planificação e prestação de serviços públicos às populações com auxílio das mesmas. O Orçamento Geral do Estado é o documento de âmbito nacional que reflecte todas as despesas a serem incursas pelo governo, no período de um ano, para a materialização do seu plano. Com vista a reflectir os esforços de descentralização, o Orçamento Geral do Estado inclui a alocação de recursos para os distritos de acordo aos respectivos planos de governação. No caso concreto de Moçambique, o ³Informes Orçamentais´ de Maio/2010 (sobre IV Relatório de Execução Orçamental 2009) mostra que o total de recursos em 2009 foi de 87.453 milhões de MT, dos quais 44% foram executados no âmbito provincial e 66% no âmbito central. De uma forma mais desagregada, englobando os distritos e as autarcias, a distribuição dos recursos contemplou em 5% aos distritos, 1% às autarquias, e 28% às províncias contra 66% das despesas realizadas no âmbito central.

Despesas Totais 2009 por Âmbito Geográfico (milhões de Meticais)

Âmbito Provincial 28%
Âmbito Autárquico 1% Âmbito Distrital Âmbito Central 66%

5%

Fonte: Informes Orçamentais3 (Maio 2010)

Segundo o ³Informes Orçamentais 4´, referente ao Orçamento do Estadode 2010, o total de recursos disponí eis para este ano é de 117.977 mil es de Meticais, cuja previsão de gastos com as despesas pública foi proposta da seguinte maneira: 72% ao nível central, 22% ao nível provincial e aos níveis distrital e aut rquico em igual proporção rel tivamente a 2009 (5% e a 1%) como mostra a figura a seguir.

Comparação da Distribuição das Despesas Públicas por Níveis Governativos (2009 & 2010)
80% 60% 40% 20% 0%
Central Provincial Distrital Autárquico

2009
2010

Fontes: Informes Orçamentais 3 e 4

Os dados demonstram um aumento na percentagem dos gastos a nível central em detrimento dos gastos em despesas públicas das províncias. Porém, o ³informes´ lembr que muitas a actividades e programas são contabili ados ao nível central (nomeadamente as despesas de investimento) pelo facto de as capacidades e conhecimentos técnicos nas províncias e distritos ainda não estarem a níveis desejados. No entanto, esta situação da concentração dos fundos do Orçamento do Estado levanta questionamentos quanto a exist ncia ou não de interesses de descentrali ação bem como

sobre o discurso político do ³distrito como pólo de desenvolvimento´. Sobretudo quando se nota que o orçamento médio por distrito, dos 128 distritos segundo o padrão de contabili ação, corresponde a 0,05% do OGE e por município, dos 43 municípios, corresponde a 0,02% que são valores equiparáveis aos fundos destinados ao funcionamento do gabinete do anterior chefe de estado correspondente a 0.04%.

Fonte: cálculos com base em dados de: Informes Orçamentais 4, cip, macua.blog

Comparados os valores médios orçados por distrito e município são inferiores aos valores orçados para cada órgão do governo central como sepode ver pela figura acima. As quest es a levantar são: ³em que consiste a descentrali ação em Moçambique? Que estratégias as Organi ações da Sociedade Civil OSC (representando a população) podem adoptar para sua maior participação na governação a nível local e nacional? A verdade é que as necessidades directas da sociedade são satisfeitas aos níveis distrital e municipal, e para isso as OSC s t m algum papel a desempenhar.

Referências i Fernanda Faria e Ana Chichava, Outubro de 1999
ii

Santiago, Chile, (2000) Desenvolvimento Local e Descentrali ação na América Latina: O Caso do Estado do Ceará, Brasil.

http://macua.blogs.com/moambique_para_todos/2010/04/orçame to -do-estado-privilegia-órgãosce trais.html http://comu idademocambica a.blogspot.com/2010/04/oposicao -questio a-criterios-da.html http://www.cip.org.mz/i dex.asp?sub=actual&doc=86 http://www.cip.org.mz/i dex.asp?sub=actual&doc=65

¡

iii

http://www.mae.gov.mz/061116_1522/a_desce tralizacao.htm

 

 

 

 

 

 

 

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->