P. 1
Deuses Gregos

Deuses Gregos

|Views: 39|Likes:
Publicado porIzabela Pereira

More info:

Published by: Izabela Pereira on Jun 21, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/24/2012

pdf

text

original

Deuses Gregos

A religião da Grécia Antiga era politeísta e antropomórfica (os deuses tinham forma humana); os deuses viviam sob o comando de Zeus, no Monte Olimpo. Além de casarem-se entre si, os deuses gregos imortais uniam -se eventualmente a sereshumanos. Dessa união nasciam os semideuses, conhecidos como heróis. Os deuses gregos possuíam virtudes e defeitos, como os mortais. Para homenagear os deuses, os gregos promoviam festas, que incluíam oferendas, orações, músicas e competições esportivas. Atenas, Esparta, Olímpia, Maraton, Creta: as cidades-estados na antiga Grécia eram independentes umas das outras. Mas, apesar de tanta autonomia, dois elementos as uniam: o idioma e a religião. Para os gregos, a natureza era uma entidade viva, povoad a por sátiros (seres com tronco de homem, dois chifres e patas de bode), ninfas (donzelas que enchiam os campos de graça e juventude), Centauros (metade homem, metade cavalo), górgonas (monstros com cabelos de serpentes), sereias (mulheres-peixes que, com vozes melodiosas, atraíam os marinheiros para o fundo do mar) e quimeras (misto de cabra e leão que soltava fogo pelas ventas). Os gregos acreditavam que a natureza oferecia sinais - presságios - por meio dos quais seria possível conhecer a vontade dos deuses. As pitonisas previam o futuro. Elas eram sacerdotisas, que entravam em transe e transmitiam a palavra dos deuses em locais denominados oráculos. O mais célebre era o oráculo de Apólo, em Delfos, onde se encontrava a famosa inscrição: " Conhece-te a ti mesmo".

Principais Deuses Gregos
Geia - Mãe de todos os seres, personificação da terra. Surgiu do Caos e gerou Urano, os Montes, o Mar, os Titãs, os Centímanos (Hecatonquiros), os Gigantes, as Erínies, etc. O mito de Géiaprovávelmente começou como uma veneração neolítica da terra -mãe antes da invasão Indo-Européia que posteriormente se tornou a civilização Helenística. Urano - O primeiro rei do Universo, segundo Hesíodo (céu estrelado). Casou -se com Géia, da qual teve os Titãs, as Tit ânidas, os Ciclopes e os Hecatonquiros. Urano, por ódio, lançou no Tártaro os Ciclopes e os Hecatonquiros, Géia , porém deu uma foice aos Titãs para que se vingassem. Cronos, o mais audacioso deles, castrou Urano e tornou -se o senhor do universo! Cronos - Filho de Urano e Géia. O mais jovem dos Titãs. Se tornou senhor do céu castrando o pai. Casou com Réia, e teve Héstia, Deméter, Hera, Ades e Poseidon. Como tinha medo de ser destronado, Cronos engolia os filhos ao nascerem. Comeu todos exceto Zeus, que Réi a conseguiu salvar enganando Cronos enrolando uma pedra em um pano, a qual ele engoliu sem perceber a troca. Mais tarde Zeus voltou, deu ao pai um remédio que o fez vomitar os filhos, e logo depois o destronou e baniu -o no tártaro. Cronos escapou e fugiu para a Itália onde reinou sobre o nome de Saturno. Este período no qual reinou foi chamado de "A era de ouro terrestre". Ciclopes - Arges, Brontes e Estéropes. Pertencia a raça dos gigantes. Forjavam os raios e os trovões para Zeus. Teriam sido mortos por Apolo para vingar a morte de Asclépio. Segundo Homero, porém, teria sido um povo de gigantes rudes, fortes, indiferentes às divindades, dedicados ao pastoreio. Hecantoquiros (ou Centimanos) - Briareu, Coto e Giges. Gigantes de cem braços e cinqüenta cabeças. Tendo hostilizado o pai, este os mandou pra horríveis cavernas nas vísceras da terra. Participaram da rebellião contra Urano. Quando Cronos tomou o poder, os aprisionou no tártaro. Libertados por Zeus, lutaram contra as titãs. Com a habilidade de arremeçar cem pedras de uma vez venceram os titãs. Briareus era guarda -costas de Zeus. Titãs - Oceano, Hipérion, Japeto, Céos, Créos e Cronos. Titanidas- Téia, Réia, Têmis, Mnemôsine, Febe e Téis. Zeus - O deus supremo do mundo, o deus por excelência. Presidia aos fenômenos atmosféricos, recolhia e dispersava as nuvens, comandava as tempestades, criava os

É a maior das divindades gregas ligadas à terra produtora. amigo da juventude bela e forte.Deusa do fogo e da lareira. Zeus. circundada por suas ninfas. Hestia. o raio destruidor. ajudou os gregos. Re presentava a mais luminosa encarnação da pureza feminina. condutor das Musas. irmã gêmea de Apolo. na ilha de Delos. quando sacudia a égide. Artemis. dos quais era o chefe reconhecido por todos. tomava o nome de Hécate. porém. Demeter . por outro lado mandava chuva benéfica para fecundar a terra e amadurecer os frutos. com o seu pálido raio. fez com que a terra se tornasse árida. . nasceu às fraldas do monte Cinto. deus da saúde. O seu mito em relação a Perséfone tev e lugar nos mistérios eleusinos. que f oi raptada por Hades. a mais excelsa das deusas. como dá a morte. e oito meses ao lado de sua mãe. Morava no Olimpo. declinava -se. executora de vinganças. tornava -se ameaçadora e incutia medo nos homens. Enraivecida. afasta as desventuras e protege os rebanhos. para aplacá -la. o deus da luz benéfica. Tinha o supremo governo do mundo e zelava pela ordem e da harmonia que reinava nas coisas. vagar de dia pelos bosques à caça de feras. porém teve muitos amores. matando -a também. por que.Irmã e esposa de Zeus. seu nome significa Terra-mãe. Eram -lhe oferecidos sacrifícios humanos em tempos antiquíssimos. devido ao julgamento de Páris. filha de Zeus e Leto. mostrava o caminho aos viajores. apesar de ser o caçula de sua divina família. É o deus radiante. ainda garoto. da música e da poesia. escondida pelas nuvens. Chamado de o pai dos deuses. que assolava os campos. dividiu com seus irmãos o domínio do mundo.relâmpagos e o trovão e lançava a chuva com sua poderosa mão direita. dá també m a vida: é médico. monstro saído da terra. Na guerra de Tróia por ódio dos troianos. De Zeus teve Perséfone. sobretudo Héracles. A Ilíada a representa como orgulhosa. Hera . à noite. à sua vontade. tinha autoridade sobre todos os deuses. porém. obteve de Hades que Perséfone permanecesse quatro meses nos Infernos. também concebido como divindade maléfica. Em contraposição. o escudo formidável que lançava relâmpagos explodia a procela. e contra a serpente Píton. ciumenta e rixosa. É o inventor da adivinhação. também chamado Febo. Depois de ter destronado o sei pai. irmão gêmeo de Ártemis. Apolo .Deusas da caça. obstinada. que procurou diversas vezes matar. Quando a Lua. junto com o marido.Filho de Zeus e de Leto. A lenda mostra-nos Apolo. combatend o contra o gigante Títio e matando -o. Odiava . Apolo é. Deusa da Lua. Casou -se com Hera.

de autoria do famoso escultor Fídias. Somente . daí o epíteto de Psicompompo. foram depois do Olimpo colocadas no Etna. Deus dos Sonhos eram lhe oferecidos sacrifícios de porcos. em seguida. Inventou. guarda de Io. Voltando ao Olimpo. um chapéu de abas largas na cabeça e o caduceu nas mãos. Era esposa de Hefesto. além da lira. levou Príamo à tenda de Aquiles e matou Argos. foi considerada também como divindade guerreira. Segundo uma tradição. esse deus acabou por deixa r-lhe as novilhas e deu -lhe o caduceu. este atirou -o do céu e. da guerra justa. precipitando durante um dia inteiro. Seus atributos eram a prudência e a esperteza. segundo outr a versão. fundou os ritos religiosos e introduziu a cultura da oliveira. a vara de ouro. as Graças e as outras divindades personificadoras do amor. nasceu numa gruta do monte Ciline. com duas pequenas asas nos pés.Surgiu toda armada do cérebro de Zeus. Dioniso. com vinte foles. A sede mais antiga de seu culto era a ilha de Chipre. Era representado com um jovem ágil e vigoroso. as letras e os algarismos. viesse ao mundo para buscar as almas dos mortos.Atena .A deusa mais popular do Olimpo grego. símbolo da paz. nasceu coxo. construiu a primeira lira e com o som deste instrumento aplacou Apolo. símbolo do amor e da beleza. com a casca de uma tartaruga. Filha de Zeus e de Díone ou. Acompanhavam-na as Horas. Era o símbolo da inteligência. Um esplêndido templo. nascida da espuma do mar na ilha de Chipre. o Partenon continha uma colossal estátua de ouro dessa deusa. porém amou Ares. o arauto dos deuses e fiel mensageiro de seu pai. cabritos. surgia em sua honra na Acrópole de Atenas. enfurecido pelo furto. Obra maravilhosa de Ictino e de Calícrates. a cidade que lhe era particularmente consagrada. Suas forjas. onde tinha os Ciclopes como companheiros de trabalho. Afrodite . da casta mocidade e das artes domésticas e uma das divindades mais veneradas. Livrou Ares das correntes dos Aloídas.Deus do fogo. pelo que sua mãe lançou -o do alto do monte Olimpo. Hefesto. com as quais permaneceu durante nove anos. Hermes . Hades. Possuía um capacete que o tornava invisível. Poseidon e Anquises.Filho de Zeus e de Maia. além da esplêndida armadura de Aquiles e o cetro e a égide de Zeus. na Arcádia. caiu na ilha de Lemos. Hermes. Trabalhava admiravelmente os metais e construiu inúmeros palácios de bronze.. ao defender Hera contra Zeus. cordeiros. com seu carro. Lodo que nasceu. filho de Zeus e Hera. Acreditava -se que. fugiu do berço e roubou cinquenta novilhas do rebanho de Apolo. depois de ter ele engolido seu primeira esposa Métis.. Por seus amores com Ares. foi recolhido por Tétis e Eurínome. Zeus deu -lhe o encargo de levar os mortos a Hades. o Partenon. n troca da lira.Senhor do reino subterrâneo.

o próprio Zeus o odiava. De todas as divindades. Deimos e Fobos. Dioniso demonstrou muito cedo sua origem. era a que mais aproximava dos homens. divina: crescia livre. Na Trácia. os de Poseidon eram geralmente gigantes malfazejos e violentos. Deimos e Fobos. Um dia. Poseidon . as . Deleitava -se com a guerra pelo sei lado mais brutal. deus do vinho e do delírio místico. Era o deus das riquezas porque dominava nas profundezas da terra. era considerado um deus benéfico. foi recolhido pelo pai que o costurou numa de suas coxas e aí o conservou até que o garoto pudesse enfrentar a vida. com efeito. ávido de desordem e de luta. por ele ter cegado o Ciclope Polifemo. era. de onde mandava prosperidade e fertilidade. Tinha um palácio nas profundezas do mar. por efeito do calor e da umidade. qual seja a carnificina e o derramamento de sangue. amante da caça e possuía o estranho poder de amansar as feras mais ferozes. e fazia estremecer o solo ou desperdiçar os recifes. na divisão do mundo coube -lhe a senhoria do mar e de todas as divindades marinhas. depois que esta foi abandonada por Teseu. Em sentido mais geral. depois que seu rei Laomendonte lhe negou a compensação pela construção das muralhas da cidade. Anteros. porém. representava aquela energia da natureza que. seu filho. amadurece os frutos. empreendeu numa longa viagem. Por onde passavam. Inimigo da serena luz solar e da calmaria atmosférica. ocasião e m que mandou um monstro marinho para devorar Hesíon. uma divindade benéfica. para esse fim. Foi inimigo de Tróia. da qual teve Harmonia. todavia enquanto os filhos de Zeus eram heróis benfeitores. morrendo -lhe a mãe antes que tivesse o necessário desenvolvimento. bacantes e silenos. Dioniso . Amou Afrodite. com o qual levantava as ondas fragorosas. seguido por um cortejo de ninfas. Casou-se com Ariadne. numerosos amores. sátiros. a deusa da carnificina na guerra. Na Frígia. Ares era detestado pelos outro s deuses.Deus da guerra. onde morava com sua esposa Anfiritre e seu filho Tritão. Em Delos. que engolia m as naus. que Héracles matou. concedeu às filhas do rei Ânio o poder de mudar a água em vinho. filha do rei.Filho de Zeus e de Sêmele. o espanto e o terror. filho de Zeus e de Hera. assim mesmo. Tinha como companheiros nas lutas Éris. a discórdia. e Ênio. Teve um nascimento milagroso. concedeu ao rei Midas a faculdade de poder transformar em ouro tudo que tocasse. Sua arma era o tridente. a pedido da esposa. pois. Ares . o rei Licurgo tentou dispersas a comitiva: Dioniso indignado cegou-o. os homens tornavam-se felizes. Teve com Zeus.Hades tinha o poder de restituir a vida de um homem. Odiava Ulisses. Eros. através de todas as terras. criou a videira e quis dar o vinho a todos os homens. utilizou -se desse poder pouquíssimas vezes e.Depois que os Titãs foram derrotados por Zeus.

Surgia todas as manhãs do Oceano para conduzir o carro do Sol. Selene . Raptou Orítia. Era a personificação da água que envolve o mundo. de braços brancos. Morador das ilhas Eólias. anunciador da primavera e venerado como deus benéfico. Divindades dos Ventos: Boreas. Divindades das Aguas Oceano .Vento que sopra do Oriente.O vento do Sul. Era uma linda deusa. Euro e Noto. Pertencia à raça dos Titãs e era irmão de Zéfiro.Filho de Hipérion e de Téia. marido de Tétis. por curiosidade. posteriormente. deus dos ventos do norte. pai de todos os rios e das Oceânides. Euro . da família dos Titãs. Noto .núpcias foram celebradas com suntuosidade e o casal subiu ao Olimpo sobre u m carro puxado por panteras. Penetrava com seus raios em todos os juramentos.Filho de Astreu e de Éos. abriram -no e os ventos desencadearam uma terrível t empestade que causou o naufrágio de quase toda a frota. Zefiro. com uma tocha na mão. morava na Trácia. irmão de Selene e de Éos.Deusa da Lua.Rei dos ventos. O Colosso de Rodes foi uma estátua lhe consagrada. Mais tarde foi confundido com Apolo. titã por excelência. que percorria o céu sobre um carro para levar aos homens a sua plácida luz. Eos.Deusa que anunciava o dia. dependente de Éolo.O mais velho dos Titãs. guiando os cavalos. acolheu amigavelmente Ulisses e seus companheiros e deu -lhes um odre em que estavam encerrados todos os ventos contrários à navegação Ítaca. Eolo. com a qual casou e que lhe deu os filhos Cálais e Zetes. às vezes identificado com o filho de Poseidon e Arne. puxado por cavalos que expeliam fog o pelas narinas. Era representada sobre o carro da luz. com longas asas.Vento que sopra do Poente. identificada com Ártemis. personificação do Sol. Divindades Siderais: Helios. irmã de Helios e Éos. . Amou Endimião e foi. Os companheiros de Ulisses.

tinha o dom da profecia e a faculdade de tomar várias formas. Morava numa il ha próxima ao Egito e tinha o poder de metamorfosear-se em todas as formas que desejasse. filho do Po nto e de Géia. Dríades e Hamadríades. casando -se com Psâmate. nos bosques. Náiades. nas fontes. Dividiam-se em Oceânides.Velho deus marinho. nas grutas. Era representado com os cabelos. . teve os filhos Idoteu e Teoclímenes. Ninfas .Filhas de Zeus representavam as forças elementares da natureza. Proteu foi rei da ilha de Faros e. das quais eram potências benéficas. com a água e o fogo. Moravam nos montes. Oréades. Segundo Eurípedes. Viviam livres e independentes. Alseidas. não só de animais. queixo e peito cobertos por juncos marinhos e por folhas de plantas similares. sobrancelhas.Pastor das focas de Poseidon. Napéias.Nereu . plantavam árvores e eram de grande utilidade aos homems. nos rios. mas também de plantas e de elementos. Proteu. Nereidas.

no Oriente Médio com as sociedades hidráulicas nos vales do Tigre e Eufrates. O lema do atletismo "mais rápido. A estética. os exercícios executados pelo homem eram involuntários. pular e arremessar. Até então. Para os gregos cada idade tinha a sua própria beleza e a juventude tinha a posse de um corpo capaz de resistir a todas as formas de comp etição. com destaque para filosofia e dramaturgia. Outro aspecto que se desenvolve somente com os gregos é o esporte. que a cada quatro anos se reuniam num festival religioso na cidade de Olímpia. pois essas manifestações não eram conhecidas entre as civilizações que antecederam os gregos na história. sendo que um belo corpo era tão importante quanto uma mente brilhante. representado pela trilogia correr. seja na pista de corridas ou na força física. música e arquitetura.Jogos olímpicos na Grécia antiga A Grécia Antiga deixou para toda humanidade. A história das civilizações inicia -se por volta do quarto milênio a C. mais alto e mais forte " ("citius. encontrando -se divididos em 160 cidades-estados. o físico e o intelecto faziam parte de sua busca para perfeição. altius e fortius"). mas não conheciam o teatro nem a filosofia. literatura. escultura. por volta de 776 a C. entre os jovens e soldados gregos. foi criado pelo padre DéreDidon em 1896. principalmente para o mundo ocidental. Egito. Culturalmente esses povos conheciam a pintura. . um dos mais expressivos legados culturais da história. Os gregos iniciaram o culto ao corpo e em homenagem ao deus supremo inauguraram os Jogos Olímpicos. mas surgiu bem anteriormente. ou seja. os gregos antigos não tinham unidade política. cidades com governos soberanos. em busca da caça para sobrevivência. para desenvolver as habilidades físicas e criar competições. Essas manifestaçõ es nascem apenas com os gregos. estendendo -se pelo Oriente Próximo. Índia e China. deixa ndo de lado suas divergênci as. Apesar de falarem a mesma língua e de terem unidade cu ltural.

Outras competições com animais foram incluídas. já no final do século VIII a C. os veículos corriam sobre rodas baixas. Apesar de inicialmente possuírem um caráter apenas local. uma forte chuva desabou sobre Olímpia. Em 724 a C. sendo puxados por dois ou quatro cavalos alinhados horizontalmente. exceto nos mais de 50 feriados religiosos e eventos esportivos. Os demais festivais eram o Pítico. Originalmente conhecidas como Festival Olímpico. os jogos passaram a contar com participantes de todas as partes da região grega do Peloponeso. foi incluída a corrida de carros. Eram realizados a cada quatro anos na cidade de Olímpia. As Modalidades Os primeiros jogos limitavam -se a uma única corrida com cerca de 192 metros.. vencedor da corrida de 192. durante o verão. corrida. limitando as competições a uma corrida pelo estádio. a primeira notícia de um campeão olímpico. Os atletas d o salto à distância carregavam pesos que os impulsionava para frente e que eram largados antes da aterrizagem. (data da fundação dos jogos) passou a ser feito um registro ininterrupto dos vencedores. o festival Olímpico era muito antigo.27 metros.. Registrou -se assim.Origem Dos Jogos Os antigos gregos não tinham fim de semana de lazer. Em 680 a C. faziam parte dos quatro grandes festivais religiosos pan -helênicos celebrados na Grécia Antiga e eram assistidos por visitantes vindos de todas ascidades-estado que formavam o mundo grego. o período cronológico de quatro anos utilizado para datar eventos históricos. acreditam que as primeiras olimpíadas tenham sido bem anteriores ao feito do cozinheiro -atleta. fo i erguido . Em 708 a C. Com formato arredondado na frente e abert os atrás. em homenagem a Zeus (deus supremo da mitologia grega). época em que se iniciava a contagem da "Olimpía da". lançamento de disco e lançamento de dardo) e posteriormente o pancrácio (luta similar ao boxe). eles trabalhavam todos os dias. mas foi a partir de 776 a C. salto de distância. Em 600 a C. Sabe -se que no dia marcado para o evento. Alguns historiadores contudo. introduziu-se uma nova modalidade semelhante aos atuais 400 metros r asos. acrescentou-se o pentatlo (competição formada por cinco modalidades atléticas incluindo luta livre. como uma corrida de cavalos montados e outra de charretes puxadas a mulas. onde destacavam -se os Jogos Olímpicos ou Olimpíadas. Dessa maneira eles acresciam mais de 30 cm em cada salto. O Ístmico e o Nemeu. Sediado na cidade de Olímpia. Tratava-se do cozinheiro Coroebus de Elis.

receber alimen tação gratuita pelo resto de suas vidas. para a qual a vitória representava grande glória. possivelmente por suas práticas pagãs. Os vencedores recebiam uma palma ou coroa de oliveira. Os atletas que infringiam as regras estabelecidas. a torcida escolhia esse local do estádio. Existiam também hotéis para as pessoas importantes. sendo que apenas os cidadãos livres poderiam competir. . A partir desse dia até aos treinadores foi exigida a nudez. evidências de grandes concentrações de moedas de Ar gos bem atrás do lugar onde ficavam os juízes. eram multados rigorosamente. o mundo grego estava mais do que nunca esfacelado e enfraquecido. No término da competição com a vitória do filho. a mulher pulou a cerca entusiasmada e tudo foi descoberto. uma mulher decidida a ver seu filho competir. Originalmente os atletas competiam nus e as mulheres eram excluídas dos jogos. sendo que da receita das multas eram erigidas está tuas de bronze a Zeus. abrindo caminho para o domínio macedônio e dois séculos após para o imperialismo romano. uma expedição de arqueólogos europeus e norte -americanos encontrou em Neméia. O caráter festivo dos jogos foi alterado a partir da segunda metade do século V a C. Durante o Império Romano. O estádio ganhou tribunas de honra e a cidade um reservatório de água.o templo de Hera (esposa de Zeus). destacando -se hinos em louvor às vitórias de atle tas gregos. Originalmente sem unidade. além de poemas que poderiam ser escritos por Píndaro. além de outras recompensas de sua cidade. onde passaram a ser depositadas coroas de louros para os campeões. além da participação feminina ser proibida. A homenagem podia consistir até na ereção de uma estátua do vencedor. Até 472 a C. para forçar que as decisões dos juízes fossem favoráveis a Argos. as provas eram realizadas num único dia. É interessante observar que já naquela época existiam torcidas com lugares definidos nos estádios. Há alguns anos. quando a rivalidade entre as cidades. resultou numa guerra civil conhecida na história como Guerra do Peloponeso.. principalmente entre Esparta e Atenas. podendo inclusive. disfarçou -se de treinador. tendo sido banidos em 393 pelo imperador cristão Teodósio. onde no final se formava uma espécie de nações unidas entre as cidades -estado gregas. os Jogos Olímpicos acabaram juntamente com a antiga cultura grega. sendo que o mais conh ecido da época foi construído ao redor de uma elegante fonte. Certa ocasião. as modalidades de combate foram mais valorizadas e apesar da sobrevida. De volta à terra natal eram triunfalmente acolhidos. poeta lírico que produziu diversas obras. Como os jogos de Neméia eram controlados por Argos.

que concedia uma espécie de salvo conduto aos viajantes a caminho de Olímpia. sendo que a atleta canadense de salto em altura EthelCatherwood. como o grego Spyridon Loui s. saltos e arremessos. Nessa época começam a surgir os ídolos. e a ele dedicou sua vitória após ser ovacionado e receber inclusive. tanto como para o exercício e a luta romana. Atenas. considerando o fato de o estádio de Olímpia comportar 40 mil pessoas sentadas. Pode -se fazer uma idéia aproximada do número de pessoas presentes no festival. que em Amsterdã -1928 atingiu o recorde de . Na entrada de Olímpia estava o ginásio. Na verdade. entre corridas. Os jogos modernos destacaram-se também pela participação feminina. por iniciativa do educador francês Pierre de Frédy. uma reunião com delegados de 9 países. Nessa ocasião. Existia um comitê organizador que decidia se a moral do atleta lhe dava o direito de competir. realizados numa grande feira. para conversar com outras pessoas vindas de Argos.Uma Ocasião Religiosa Caso as cidades gregas estivessem envolvidas em guerras durante a realização dos jogos. não podemos nos esquecer que o Festival Olímpico era antes de tudo uma ocasi ão religiosa. para diversificar seus negócios. expondo seu plano de reviver os torneios que tinham sido interrompidos há 15 séculos. proclamava-se uma trégua sagrada (ekekheiria). Tebas ou outras cidades. Nessa primeira Olimpíada da era moderna o atletismo destacou -se como principal esporte. que era o lugar para conversação e para o aprendizado. Em frente a ela cada atleta tinha que fazer um sacrifício e orar antes do começo. Apesar do espírito de competição. Na Era Moderna: "O Importante É Competir". Es parta. Fascinado pelo comportamento dos gregos no passado. o barão de Coubertin (1863 1937). uma inusitada proposta de casamento. os jogos foram reeditados em 1896 na cidade de Atenas. sendo realizadas 12 provas. Após o banimento no final do século IV. onde os atletas podiam trei nar. Outros ainda aproveitavam o momento. Iam para o festival religioso. Mais de cem bois eram sacrificados no altar em frente ao templo e seu interior era dominado por uma estátua do deus coberta de ouro. Coubertain convocou em 1894. Considerado o primeiro ídolo de uma Olimpíada. onde o centro de tudo era o grande templo de Zeus. Louis venceu a maratona acompanhado de seu cachorro Zeus. Mente e corpo estavam juntos no ginásio. esses viajantes não iam à Olímpia apenas para os jogos. poetas e oradores aproveitavam -se do grande afluxo de pessoas para tornarem -se mais conhecidos através da declamação de suas obras.

foi a vez da ginasta russa Olga Korbut que com três o uros foi consagrada como "musa de Munique". Atualmente os jogos contam com mais de 6 mil competidores de cerca de 100 países que disputam mais de 20 modalidades. como as cidades-estado da antiga Grécia. on de o esporte é visto como "guerra" e cada vez mais são encontradas evidências de doping. sendo três de ouro. uma de prata e uma de bronze. Porém. em Montreal a ginasta romena Nádia Comaneci. não condiz com a realidade olímpica dos tempos modernos. Em Munique -1972. a quem erroneamente é atribuída. A frase utilizada posteriormente pelo barão de Coubertain. durante um sermão aos atletas que disputariam as Olimpíadas de Londres. como o caso do atleta canadense Bem Johnson que em Seul-1988 teve seu ouro e recorde nos 100 m.1m59. A tocha olímpica ainda brilha. cassados pelo Comitê Olímpico Internacional. com apenas 14 anos encantou o mundo. recebendo privilégios e sendo assediada pelo público. ela ainda pode im pulsionar o objetivo de que a cada quatro anos as nações do mundo deveriam esquecer suas diferenças para se unirem em amizade e competição. recebendo a primeira nota dez de ginástica na históri a das Olimpíadas. O ideal olímpico representado pela velha máxima "O importante não é vencer. é considerada a primeira musa de uma Olimpíada. Na olimpíada seguinte. conquistando sozinha para seu país um total de cinco medalhas. é participar". talvez não com a mesma chama clara e intensa que inspirava seus primórdios há 2 mil e quinhentos anos atrás. foi defendido pela primeira vez em 1908 pelo bispo da Pensilvânia. .

respondendo à Liga de Delos com uma confederação de cidades. O crescente poderio e a riqueza inigualável de Atenas alarmava Esparta. as alianças estavam feitas. e aí residia o detonador da guerra. de 431 a 404 a. No ano de 445 a. Esparta. Mas o acordo de paz não durou. Corinto foi especialmente atuante. e assim chegou a decadência de toda a Grécia. que reunia. pressionando Esparta a fim de que esta declarasse guerra contra Antecedentes As relações entre Atenas e Esparta eram tensas.) e Esparta (cidade de tradição militarista e costumes austeros).C. além da importante cidade marítima de Corinto.. como pensava Péricles. A cidade de Atenas. . as cidades do Peloponeso (península no sul da Grécia) e da Grécia central. agudizando-se gradualmente a partir de 450 a. com lutas freqüentes e tréguas cíclicas. controlava o comérciomarítimo com a sua poderosa frota. Todavia. Atenas. Sua história foi detalhadamente registrada por Tucídides e Xenofonte. dominando politicamente a Liga de Delos (também chamada de Liga Marítima Ateniense). que acumulou uma notável reserva financeira para suportar um conflito em larga escala.C.C.C. ainda que formalmente amigáveis durante as Guerras Médicas. por seu lado. De acordo com Tucídides. ainda se chegou a um acordo de paz que deveria dura r trinta anos. desfrutando igualmente de uma boa situação financeira. a Liga do Peloponeso. como dizia Tucídides.. a razão fundamental da guerra foi o crescimento do poder ateniense e o temor que o mesmo despertava entre os espartanos. tudo pela disputa da hegemonia grega. assentava a sua estratégia política num exército imbatível e bem treinado. A guerra era assim inevitável.Guerra do Peloponeso Foi um conflito armado entre [Atenas] (centro político e civilizacional por excelência do mundo do século V a.

A Cléon. A guerra estava equilibrada e as cidades beligerantes desgastadas. inclusive Péricles. que durou 27 anos e envolveu quase todas as cidades -estados gregas. Tebas. no ano 422 a. Corinto. Isso afetou o moral dos aliados de Atenas e provocou uma frustrada rebelião da ilha de Lesbos contra a hegemonia da cidade ática.C.Péricles. aliada de Mégara. provocando o enfraquecimento da Grécia.[1] proposto por Péricles. Este banimento sufocou a economia mégara e desgastou a paz já frágil entre Atenas e Esparta. pelo Tratado de Nícias. Córcira. mas foi gravemente surpreendida pela deflagração de uma epidemia . De 431 a 421a.no Outono e no Inverno não se combatia -. Apesar disso. e a evitar uma batalha em terra com o superior exército espartano. Por isso. colônia de Corinto. avaliando corretamente a superioridade do exérc ito terrestre de Esparta. Segundo Cláudio Eliano . o ateniense Cléon e o espartano Brásidas.C. o que implicava que Córcira alinhasse nessa aliança. Atenas confiava em sua frota de trirremes para invadir o Peloponeso e proteger seu império e suas rotas comerciais. De aco rdo com as provisões do decreto. dando início à Guerra do Peloponeso. que garantia a paz durante . Na batalha de Anfípolis. o motivo da guerra foi o Decreto Mégaro.C.conhecida como Peste do Egito . morreram os chefes dos dois exércitos inimigos. Na primavera de 431 a. sucedeu Nícias.. ponte natural entre a Grécia e o Ocidente. convenceu os atenienses a refugiar a população do território da polis ateniense dentro das longas muralhas que ligavam Atenas a seu porto.C. aliada de Esparta na Grécia Central.C. que se assemelhava a um embargo comercial moderno.Primeiro período: 431-421 a. esse primeiro período foi encerrado em 421 a. a frota teve boa performance e foi estabelecida uma trégua de um ano. As cidades de Esparta.. Esparta invadiu a Ática com seus aliados em 431 a. os beligerantes devastaram reciprocamente seus respectivos territórios sem chegarem a alcançar êxitos decisivos.C. defensor da cont inuidade da guerra a todo custo. . antiga aliada de Atenas. Corinto era aliada de Esparta. queria celebrar com Atenas uma aliança. Tebas e Mégara aliaram-se contra Atenas e seus aliados. atacou Platéia.C. o Pireu.. O resultado das lutas foi variável nos anos seguintes. que matou cerca de um terço da população da superpopulosa Atenas.C.em 430 a. os comerciantes de Mégara ficariam banidos do mercado de Atenas e dos portos de seu 'império'. que daria condições de dominar o comércio com o Ocidente. em 423 a.

fugiu para Esparta e traiu os atenienses.C. foi po ssível expulsar os atenienses e encurralá -los. Alcibíades. mas sim. O generelGilippo treinou e disciplinou a grandiosa força siracusana e graças à estratégias dignas de uma mente militar brilhante. para atacar a cidade siciliana de Siracusa (na Magna Grécia) e outras regiões da península Itálica. traduzindo o claro declí nio político e militar surgido com a morte de Péricles.C. Na cidade de Atenas. Portanto. A frota e o exército atenienses foram desbaratados pelas forças espartanas diante de Siracusa. desejosa de reiniciar o conflito.C. com ela. comandada por Alcibíades. suas esperanças esvaneceram-se com a vitória de Esparta em Mantinéia. Atenas. em 415 a. o que resultou num completo desastre para Atenas. gorando -se a união da Hélade em torno de Atenas. Os historiadoresveem no desaparecimento deste a razão do desastre ateniense. Alcibíades liderou um movimento de oposição a Esparta no Peloponeso. não foi um exército espartano que iniciou a derrocada da frota. Na invasão de Siracusa pelas forças atenienses. O segundo período foi de 415 a 413a. ameaçando todo o sistema democrático que se apoiava na cobrança de tributos.) foi acusado de impiedoso por seus adversários políticos em Alcibíades. Dá -se aí o ponto de viragem da Guerra do Peloponeso. colônias de onde provinham os alimentos para Esparta e seus aliados. foi preparada uma grande e poderosa esquadra. Aproveitando -se disso. apenas um general. apesar da derrota ter acontecido por um triz. pois os espartanos não tinham força naval suficientes para transportar um exército para o além -mar de Siracusa. forçou o restabelecimento da democracia e. Mas a sublevação da armada de guerra.cinquenta anos. a tática espartana não foi enviar forças armadas para seus aliados. que deveria se prolongar durante cinquenta anos.C. as cidades aliadas a Atenas procuraram se libertar de sua opressão. mercê de uma chefia fraca aquando da invasão da Sicília. A trégua. a continuação da guerra. Esparta enviou então um poderoso exército para a Sicília. então. mas enviar um exemplo de coragem e habilidade bélica. . Assim. em 418 a. sem suprimentos e com a frota avariada.C. Gilippo. durou somente seis. Segundo período: 415-413 a. principal defensor da expedição à Sicília (415-413a. no litoral. tomou o poder um grupo oligárquico partidário da paz. A saída para a crise do sistema democrático era uma grande vitória militar contra a Liga do Peloponeso.

militarizado. ajudados pelo ouro dos persas e pelas habilidades estratégicas e táticas do espartano Lisandro alteraram a balança. Ao contrário. em 406 a. e revoltas generalizadas entre seus aliados pressionaram Atenas. e o controle do Helesponto pelos espartanos subjugaram Atenas. em grande parte. o caminho livre para que os medos conquistassem as colônias gregas da Jônia (Ásia Menor). A substituição do império ateniense.C.C.). a fortificação de Decélia. Houve mais uma vitória em Arginuse. e Cícico ou Cízico (410 a. A Tirania dos Trinta dissolveu a Confederação de Delos e entregou o resto da frota Ateniense a Esparta. pela fome. Os espartanos aliaram-se aos Persas em troca do financiamento de uma frota de navios para invadir Atenas. os espartanos. porque era formado por trinta oligarcas. que havia perdido grande parte de sua frota na Sicília e estava falida e atormentada por convulsões políticas. e com a reconquista de Bizâncio (408 a. enquanto Esparta se convertia no centro hegemônico da Grécia. deixando. por um outro. tomou o poder dos democratas..C. Esse governo ficou conhecido como Tirania dos Trinta . com vitórias navais em Cinosema (411 a. Seguiu-se imediatamente um golpe oligárquico em Atenas. Apesar disso e graças. não trouxe grandes alterações ou momentos de grandeza helênica. A tomada de Lâmpsaco. baseado no projeto de Delos. afetada rudemente com a devolução aos Persas das cidades da Ásia Menor em troca do seu ouro.C. Consequências O declínio de Atenas marcou a ascensão de Esparta e desfez a única via possível para a unificação política do mundo grego. como o de Esparta.). pelos espartanos.Terceiro período: 412-404 a.C. assim.. A oligarquia. o triunfo na Batalha de Egospótamos (405 a. na Ática.C. a sorte de Atenas ressurgiu. . iniciou -se o apagar do "fogo grego". nomeado estratego das forças atenienses. perto do rio Egospótamos. A democracia foi restabelecida em 403 a.C. com o apoi o das tropas espartanas.).C. apoiado por Esparta. Esparta venceu a Guerra do Peloponeso após a rendição de Atenas em abril de 404 a.C. O terceiro período começou em 412 a. a Alcibíades. A partir de então.). As condições de paz foram desastrosas para a cidade de Atenas.

A Guerra do Peloponeso foi diferente: grandes blocos de Estados. com estratégia definida e dependendo da ação de Esparta ou Atenas . . com alguns rencontros de infantaria (hoplitas ) e poucos combatentes. a outra.Importância da Guerra Batalhas e campanhas da Guerra do Peloponeso. que inicialmente era neutra. As cores correspondem à situação dos Estados na deflagração da guerra. pois desenrolou -se entre a Ásia Menor e a Sicília.uma potência terrestre. de curta duração. A importância desta guerra reside também no fato de ter envolvido quase todos os Estados gregos. com exceção da semi -bárbaraMacedônia. Anteriormente. além de ter registrado um núm ero sem precedentes de homens em armas e um elevado consumo de recursos materiais. as guerras tinham um caráter estival. com um carácter simples e com o seu fim a depender de cadências pela fome ou fuga de uma facção. sem grandes estratégias e investimentos logísticos. num teatro de operações onde tal se justificava. várias áreas de co mbate. O poder naval foi fundamental. naval e detentora de u m império financeiro e comercial.

Anexos y Deuses Gregos y Barão de Coubertin .

B t l E t i i i l t fl t . .y li í . y P l . . A i it i . P l .

COM.WIKIPEDIA.BR .ORG WWW.BR PT.Bibliografias WWW.COM WWW.COM.HISTORIANET.CASADOBRUXO.COM WWW.SUAPESQUISA.HISTORIAMAIS.

2011. .EEEFM ³SÃO GABRIEL DA PALHA´ IZABELA PEREIRA LUCAS JEFERSON FABIANA LORRANA História SÃO GABRIEL.

com intuito de aprimorarmos nossos conhecimentos. SÃO GABRIEL. 2011 .IZABELA PEREIRA LUCAS JEFERSON FABIANA LORRANA História Trabalho apresentado na disciplina de Historia instruído pela professoraLorena.

YAGO GALLI ISACK NASCIMENTO MAYKE PRATTI História Trabalho apresentado na disciplina de Historia instruído pela professoraLorena. SÃO GABRIEL. com intuito de aprimorarmos nossos conhecimentos. 2011 .

2011 .YAGO GALLI ISACK NASCIMENTO MAYKE PRATTI História SÃO GABRIEL.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->