P. 1
Avc

Avc

5.0

|Views: 4.646|Likes:
Publicado porkakazinhaloira9016

More info:

Published by: kakazinhaloira9016 on Dec 13, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/10/2013

pdf

text

original

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Campus de Tucuruí Curso de Graduação em Enfermagem Disciplina: Enfermagem em CTI

Assistência de Enfermagem em AVC e Hipertensão na UTI

Carlos André Reis

O Cérebro
Fisiologicamente, o cérebro é envolvido por camadas, que lhe dão proteção chamadas meninges. A mais extensa é a duramater, a seguir vem a aracnóide e a pia-mater.
Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
O AVC é entendido como uma dificuldade, de gravidade variada, de fornecimento de sangue e seus constituintes a uma determinada área do cérebro, determinando o sofrimento ou morte desta (neste caso, chamado infarto) e, conseqüentemente, perda ou diminuição das respectivas funções. Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
É mais freqüente em pessoas cujas artérias estão comprometidas pela idade ou pela pressão arterial elevada. (SILVA & SILVA, 2004)

Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
Etiologia

trombose, embolia cerebral, isquemia cerebral, hemorragia cerebral.

Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
Tipos

AVC hemorrágico: quando há ruptura de um vaso sangüíneo no tecido cerebral. AVC isquêmico: quando há redução do fluxo sanguíneo para uma área do tecido cerebral.

Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
Fatores de risco
        

Hipertensão Coronariopatia ICC Hipertrofia do VE Colesterol elevado Obesidade Diabetes Fumo Abuso de álcool
Carlos André Reis

Acidente Vascular Cerebral
Manifestações clínicas

   

Motoras: hemiparesia, hemiplegia, ataxia, disartria, disfagia. Sensoriais: parestesia Visuais: hemianopsia homônima, diplopia Verbais: afasia Cognitivos: perda de memória, diminuição da atenção, concentração, raciocínio precário Emocionais: perda de autocontrole, instabilidade, diminuição da tolerância, depressão, medo eAndré Reis isolamento. Carlos

Prováveis seqüelas associadas com o AVC AVC em hemisfério esquerdo
 

 

Hemiplegia ou hemiparesia à direita Lentificação ou comportamento inseguro Defeito no campo visual direito Disfagia global, de expressão ou de recepção Alta frustração
Carlos André Reis

Prováveis seqüelas associadas com o AVC AVC em hemisfério direito

    

Hemiplegia ou hemiparesia à esquerda Déficit de percepção espacial Déficit de entendimento e bom senso Déficit de atenção Comportamento impulsivo Déficit em campo visual
Carlos André Reis

Exames realizados em um paciente com AVC
Exames laboratoriais de sangue, urina, líquido cefalorraquiano (líquor) Avaliação cardíaca e pulmonar, eletrocardiograma, ecocardiograma, radiografia do tórax; Exames de imagem do crânio (cérebro), tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, angiografia cerebral; Outros exames: ultrassonografia das artérias carótidas e vertebrais, etc
Carlos André Reis

Tratamento clínico e cirúrgico

Carlos André Reis

O paciente na UTI

Carlos André Reis

Tratamento na UTI
Diminuir o edema cerebral Diminuir o volume do LCR Restrição hídrica Drenagem do LCR Administração de diuréticos e corticóide Diminuição da demanda metabólica
Carlos André Reis

Pontos a serem avaliados
Identificação da topografia da lesão; Identificação da natureza da lesão; Identificação da tendência da evolução do paciente. (CINTRA et al,
2008)

Carlos André Reis

Parte do tecido cerebral sofre isquemia irreversível. Foco do tratamento inicial: salvar a área ao redor.

Carlos André Reis

Intubação orotraqueal

Indicação: quando há perda ou diminuição do nível de consciência e do controle da musculatura orofaríngea.

Carlos André Reis

Ventilação mecânica

Hiperventilação: só indicada quando houver aumento da pressão intracraniana.

Carlos André Reis

Em caso de aneurismas

Procedimento cirúrgico: clipagem de artéria ou drenagem do hematoma. Após isso, repouso no leito e sedado com midazolam; com laxativos, antieméticos, antitussígenos, anticonvulsivantes.

Carlos André Reis

Hipertensão
A HAS é comum durante e após os AVC. Alguns autores não aconselham uma diminuição da pressão arterial sistêmica rapidamente, pois os hipertensos crônicos desenvolvem uma auto regulação circulatória cerebral ajustada para níveis pressóricos altos; é recomendável manter os níveis PAS entre 160/170 mmHg e PAD entre Carlos André Reis

Assistência de Enfermagem
Carlos André Reis

Assistência de enfermagem
Em caso de hipertensão intracraniana, elevar a cabeceira da cama até no máximo 30°. Aplicação da escala de Glasgow; Manutenção da integridade da boca e da córnea

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Monitorização hemodinâmica;
     
Carlos André Reis

SPO2 FC FR Pulso PA (monitor mais a verificação normal) T

Assistência de enfermagem Movimentação passiva dos membros; Cuidados nas alterações de temperatura; Prevenção de infecções.

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Sondagem vesical

SVD Aberta (conectada a uma bolsa coletora) Fechada

Sondagem nasogástrica

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Controle do balanço hídrico
  

Intervalo: 2/2 hs Infusões venosas Urina / secreções

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Assistência ventilatória

Mecânica
• •

Entubação orotraqueal Entubação endotraqueal

Macronebulização

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Melhorar perfusão tecidual Manter vias aéreas desobstruídas Obter eliminação urinária e intestinal dentro dos padrões normais Reduzir riscos de infecções por procedimentos invasivos.

Carlos André Reis

Assistência de enfermagem Atentar para exames solicitados Evolução Visita diária de enfermagem

Exame físico
• • • • • •

Respiração (desmame) Circulação Controle de infecção Necessidade de aspiração Eliminações fisiológicas Necessidades orais (alimentação)

Carlos André Reis

Conclusão
Por seu estado crítico e complexo, o paciente com AVC necessita da atuação de uma equipe interdisciplinar. Além disso, ficou evidente mais uma vez a grande missão da enfermagem: prevenção. E nesse caso específico de afecção neurológica (AVC) é suficiente medidas como o controle de pressão arterial e adoção de uma alimentação adequada, o que favorece a redução de riscos.
Carlos André Reis

Referências
CINTRA, Eliane de Araújo; NISHIDE, Vera Médice; NUNES, Wilma Aparecida. Assistência de enfermagem ao paciente gravemente enfermo. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2008. SILVA, Carlos Roberto Lyra da; SILVA, Roberto Carlos Lyra da. Dicionário Compacto de Enfermagem. São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2004.

Carlos André Reis

Obrigado!

Carlos André Reis

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->