Você está na página 1de 1

Para quem participa, não é apenas um jogo.

Os simuladores, aliados a um
bom computador e conexão de alta velocidade à internet, proporcionam uma
Esporte 15
experiência muito parecida com a de uma corrida real Florianópolis, setembro de 2008

Automobilismo na tela do computador


Apaixonados pela velocidade encontram nos simuladores online a emoção e a competitividade das corridas
Laura Daudén
Não é verdade que o piloto Lewis ou em CD.
Hamilton tenha vencido o GP do Ca- Com a facilidade de jogar a par-
nadá, na cidade de Montreal, sem tir de casa, surgiram ligas brasileiras
sequer conhecer a pista. Ele nunca para cada simulador. Em 2005, Mar-
estivera lá antes, mas deu mais de mil celo Pinto, Marcelo Melo e Humberto
voltas no circuito com o simulador Zumba decidiram formar uma liga
da McLaren. O mesmo aconteceu em de rFactor. O jogo, com opções para a
Indianápolis: a prática virtual levou-o criação de carros e pistas, foi uma ino-
novamente à vitória. vação. Em dezembro a rFactor Brasil
O inglês é, atualmente, o ídolo de completa três anos e a última tempo-
Gabriel Bechtold – estudante de En- rada contou com o patrocínio da Sam-
genharia Mecânica da Universidade sung, que premiou os vencedores com
Federal de Santa Catarina (UFSC), de produtos de informática da marca.
24 anos. No guarda-roupas, a camisa Paulo Kareka, que entrou na rF-
oficial que Hamilton usa por baixo do Brasil como piloto e logo passou a
macacão; na parede, a foto do Ômega fazer parte da diretoria, acredita que
com o qual correu no Campeonato a popularização da internet rápida é
Catarinense de Velocidade na Terra. a grande responsável pelo crescimen-
Com o apoio financeiro do pai, ex- to do esporte. A motivação dos parti-
campeão brasileiro e ainda em ativi- cipantes vem por conta do “sonho de
dade, Gabriel conseguiu participar de ser piloto”, que atinge estudantes de 20
algumas etapas da competição, mas o anos a pais de família de 60. Mas, além
custo do esporte é elevado, de R$ 3 a do desejo de correr, é preciso ter noções
8 mil por etapa. Assim, Gabriel e cen- de mecânica e pilotagem e tempo dis-
tenas de apaixonados pelo automobi- ponível para se dedicar. Os campeonatos de automobilismo virtual já têm transmissão ao vivo, além de coletâneas dos melhores momentos gravados em DVD
lismo descobriram uma alternativa Antes de uma corrida é preciso
no mundo virtual. treinar, calcular o número de para- de áudio-conferência – para ouvir as se estende até a madrugada. É possível classificou para a semi-final de Valencia,
Para quem participa, não é apenas das no box e preparar o carro, regu- instruções do diretor de prova, Paulo rever os momentos da corrida, que é na Espanha, após a desistência de um
um jogo. Simuladores como GTR2, lando pneus, amortecedores, rodas e Kareka. Depois de alertar sobre obstá- transmitida ao vivo e gravada. competidor. Por problemas com o passa-
rFactor, Race07 e iRacing, aliados a um eixos. No decorrer da prova, é possível culos colocados na pista e aconselhar Pedro Gallopini, 21 anos, trabalha porte, não pôde viajar, mas ele chegou a
bom computador, internet rápida e um consertar nos boxes falhas e estragos os pilotos para que “antes de pensar no oito horas por dia e à noite estuda aparecer em um programa norte-ame-
volante com forceback - que simula a menores provenientes de acidentes prêmio, pensem na amizade”, o diretor Sistemas de Informação na UFSC. An- ricano transmitido pela internet.
força da direção em um carro de ver- – mas algumas batidas podem tirar o libera a pista para as voltas classifica- tenado em jogos de computador, ele Para quem começou jogando no
dade - proporcionam uma experiência piloto da competição. Mesmo assim, tórias que definirão a pole position. descobriu os simuladores em 2005 e, teclado, Gabriel é hoje completamente
muito parecida com a real. Para com- diferente do automobilismo real, o Diferente de um videogame, não é com o dinheiro de estágios, comprou envolvido com o esporte. Ele pôde in-
petir online, é necessário um investi- carro volta para a corrida seguinte permitido desrespeitar os outros pilotos o equipamento necessário no ano se- clusive comprovar o treinamento real
mento inicial nesses equipamentos e em perfeito estado – sem custos nem na corrida ou causar acidentes. É preci- guinte. O problema agora é ter tempo que os simuladores proporcionam.
softwares. O volante mais completo tempo de reparo. so seguir as regras de conduta e até da para correr. Essa não é sua prioridade Após ficar longe das pistas de verdade,
da Logitech, o G25, custa cerca de R$ pintura do veículo, ou o jogador pode – ele prefere sair com os amigos –, foi dar umas voltas com o pai no cir-
1 mil. Existe uma versão mais simples Regras do jogo sofrer punições. Tudo corre como em mas usa suas horas livres para treinar, cuito de Lontras, no interior de Santa
da mesma marca por R$ 300 e outros Às 17h do dia 19 de agosto, Gabriel uma prova real, mas o desaparecimento o que é também uma diversão. Catarina. Mostrou que não estava en-
produtos na média de R$ 100. O preço iniciou a preparação no circuito oval repentino de alguns pilotos é exclusivo O esporte é mais que um hobby, ferrujado; mas seu pai, um ex-cam-
dos jogos varia entre US$ 30 e US$ 40, de Curitiba, para a última corrida da do ambiente virtual: quedas de energia contando inclusive com competições peão, que já jogou nos simuladores,
na compra por temporada de sua categoria na rFac- elétrica ou da conexão com a internet mundiais. O V-WTCC é a versão virtual não acredita nessas coisas. Ele não é
download tor Brasil. No horário marcado, 22h, tiram qualquer jogador da disputa. No do Campeonato Mundial de Carros de da geração virtual.
os pilotos começaram a entrar na sala fim da prova, começam as discussões Turismo e acontece paralelamente ao
de reuniões – através de um sistema entre os pilotos via MSN – o bate-papo evento real (ver infográfico). Gabriel se Carolina Faller Moura

A competição Saiba mais

Confira as etapas que o piloto deve enfrentar para se tornar campeão do Virtual World Touring Car Championship (V-WTCC): Sites de ligas e jogos para explorar e
participar do automobilismo virtual:

rFactor Brasil - Campeonato de nível


nacional, com diversas categorias
http://www.rfactor.com.br
A final, como não poderia deixar de ser,
O participante representará sua mon- também é disputada no mesmo local iRacing - Com uma mensalidade de
tadora na semifinal do campeonato. e fim de semana da final do torneio US$ 20 é possível jogar a qualquer hora
BMW, Chevrolet, Honda e SEAT organi- Os corredores são convidados pela real do WTCC. Os competidores que http://www.iracing.com (em inglês)
zam suas seletivas individualmente, para organização a se encontrar no mesmo subiram ao pódio na fase anterior são
O piloto se registra no campeonato definir os melhores competidores. A pista local e data da corrida real do WTCC, convocados a participar da disputa do V-WTCC - Versão virtual do Campeonato
e escolhe um dos carros disponíveis. utilizada é a mesma da etapa anterior, com todos os custos pagos. Eles jogam Grande Prêmio de Monza, na Itália. Mundial de Carros de Turismo
Em seguida, faz suas voltas rápidas na mas agora os pilotos de cada montadora em cockpits montados especialmente Para o vencedor, um carro de luxo da http://www.v-wtcc.com (em inglês)
pista e as registra no ranking de sua disputam entre si as quatro primeiras para esta fase. Ao todo, são cinco se- Chevrolet, e para os demais, prêmios
Race07 - Simulador usado no V-WTCC
montadora. Os 18 melhores tempos de posições em uma corrida completa. Até mifinais: Valencia, Brno, Anderstorp, em dinheiro, além da glória e da fama
http://www.race-game.org/race07
cada marca se classificam. esta fase, corre-se em casa. Oschersleben e Brands Hatch. no mundo virtual.
(em inglês)