Você está na página 1de 18

CINÉTICA QUÍMICA

CINÉTICA QUÍMICA

Prof a . Claudia Braga

Homepage:

www.quimica.ufpb.br/monitoria

CINÉTICA QUÍMICA

A investigação de uma reação química envolve dois aspectos fundamentais:

Quantificação da(s) energia(s) envolvida(s) na reação

⇓⇓⇓⇓

TERMODINÂMICA

Parâmetro: TEMPO É IRRELEVANTE

Determinação da velocidade de reação

⇓⇓⇓⇓

CINÉTICA Parâmetro: TEMPO É FUNDAMENTAL

CINÉTICA QUÍMICA

CINÉTICA QUÍMICA H 2 (g) + ½ O 2 (g) H 2 O (g) A Termodinâmica

H 2 (g)

+

½

O 2 (g)

CINÉTICA QUÍMICA H 2 (g) + ½ O 2 (g) H 2 O (g) A Termodinâmica

H 2 O (g)

A Termodinâmica afirma que essa reação é espontânea, ou seja, apresenta energia livre negativa, G<0;

Entretanto, essa reação leva anos para ocorrer.

POR EXEMPLO, A CINÉTICA COMPROVA QUE, NA PRESENÇA DE UM CATALISADOR ESTA REAÇÃO OCORRE INSTANTANEAMENTE.

CINÉTICA QUÍMICA

Uma reação química pode ser lenta, se os produtos são formados em um longo intervalo de tempo, como ocorre na corrosão ou no apodrecimento de material orgânico, por exemplo.

formados em um longo intervalo de tempo, como ocorre na corrosão ou no apodrecimento de material
formados em um longo intervalo de tempo, como ocorre na corrosão ou no apodrecimento de material
formados em um longo intervalo de tempo, como ocorre na corrosão ou no apodrecimento de material
formados em um longo intervalo de tempo, como ocorre na corrosão ou no apodrecimento de material

CINÉTICA QUÍMICA

Sabemos que uma reação química é rápida se os produtos são formados rapidamente, ou seja, se ocorrem em um curto intervalo de tempo, como acontece , por exemplo, em uma reação de precipitação ou em uma explosão.

em um curto intervalo de tempo, como acontece , por exemplo, em uma reação de precipitação
em um curto intervalo de tempo, como acontece , por exemplo, em uma reação de precipitação
em um curto intervalo de tempo, como acontece , por exemplo, em uma reação de precipitação

CINÉTICA QUÍMICA

APLICAÇÕES: IMPACTO AMBIENTAL

CINÉTICA QUÍMICA APLICAÇÕES: IMPACTO AMBIENTAL P E T : m a i s d e 1

PET: mais de 100 anos

P E T : m a i s d e 1 0 0 a n o

Plásticos: até 450 anos

s d e 1 0 0 a n o s Plásticos: até 450 anos Filtro de

Filtro de Cigarro: 5 anos

n o s Plásticos: até 450 anos Filtro de Cigarro: 5 anos Cerâmica: Indeterminado Chiclete: 5

Cerâmica: Indeterminado

n o s Plásticos: até 450 anos Filtro de Cigarro: 5 anos Cerâmica: Indeterminado Chiclete: 5

Chiclete: 5 anos

n o s Plásticos: até 450 anos Filtro de Cigarro: 5 anos Cerâmica: Indeterminado Chiclete: 5

Vidro: Indeterminado

CINÉTICA QUÍMICA

TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO DOS MATERIAIS

MATERIAL TEMPO DE DEGRADAÇÃO Cerâmica Indeterminado Alumínio 200 a 500 anos Chiclete 5 anos Embalagens
MATERIAL
TEMPO DE DEGRADAÇÃO
Cerâmica
Indeterminado
Alumínio
200 a 500 anos
Chiclete
5
anos
Embalagens PET
(Polietileno Tereftalato)
Mais de 100 anos
Filtros de Cigarro
5
anos
Isopor
Indeterminado
Papel e Papelão
Cerca de 6 meses
Plásticos (embalagens)
Até 450 anos
Vidros
Indeterminado

CINÉTICA QUÍMICA

APLICAÇÕES: MEDICAMENTOS

Farmacocinética

A bula que acompanha um medicamento traz informações sobre:

a. o tempo de ação da droga no organismo;

b. o tempo de eliminação da droga pelo organismo;

c. a meia-vida do medicamento.

da droga pelo organismo; c. a meia-vida do medicamento. Exjade™ (deferasirox) M e i a -

Exjade™ (deferasirox)

Meia-vida longa

No caso de portadores de anemias crônicas, as transfusões de sangue freqüentes e as agulhadas diárias já são uma rotina nas suas vidas;

as transfusões constantes provocam SOBRECARGA DE FERRO no organismo, complicando ainda mais a vida desses pacientes;

mas o prognóstico dessas doenças pode melhorar consideravelmente quando a retirada de ferro do organismo é feita periodicamente com deferasirox (Exjade);

Se não for tratado, o excesso de ferro pode acarretar danos ao fígado, coração, glândulas endócrinas e outros órgãos, podendo levar a morte.

CINÉTICA QUÍMICA

Cegueira em idosos acima de 60 anos os medicamentos da Tabela 1 atuam na inibição de VEGF (Fator de Crescimento Vascular Endotelial). Tabela 1. Propriedades químicas, farmacocinética e principais Mecanismos de ação de alguns inibidores de VEGF (Fator de Crescimento Vascular Endotelial) – que causam a cegueira em idosos. (Quanto maior VEGF , maior a probabilidade de cegueira em idosos)

maior VEGF , maior a probabilidade de cegueira em idosos) FDA : Food and Drug Administration

FDA : Food and Drug Administration (orgão governamental americano que faz o controle dos alimentos e das drogas)

CINÉTICA QUÍMICA

APLICAÇÕES: DESINTEGRAÇÕES RADIOATIVAS

Cinética das desintegrações radioativas

Radioatividade: é a emissão espontânea de partículas e/ou radiação de núcleos instáveis

de partículas e/ou radiação de núcleos instáveis Núcleo: prótons e neutrons 3 quarks : 2 up

Núcleo: prótons e neutrons

e/ou radiação de núcleos instáveis Núcleo: prótons e neutrons 3 quarks : 2 up + 1
e/ou radiação de núcleos instáveis Núcleo: prótons e neutrons 3 quarks : 2 up + 1

3 quarks: 2 up + 1 down

3 quarks: 2 down + 1 up

CINÉTICA QUÍMICA

CINÉTICA QUÍMICA 2 2 6 Ra 8 8 ===> 2 2 2 Rn 8 6 +

226 Ra 88 ===> 222 Rn 86 + 4 He 2 (alfa, αααα)

2 Rn 8 6 + 4 He 2 (alfa, α α α α ) 5% da

5% da velocidade da luz no vácuo

(alfa, α α α α ) 5% da velocidade da luz no vácuo 6 0 Co

60 Co 27 ===> 60 Ni 28 + e -1 (beta, ββββ)

95% da velocidade da luz no vácuo

elétrons (beta, β β β β ) 95% da velocidade da luz no vácuo pósitrons Emissão de

pósitronsβ β β ) 95% da velocidade da luz no vácuo elétrons Emissão de fótons ===>

) 95% da velocidade da luz no vácuo elétrons pósitrons Emissão de fótons ===> (gama, γ

Emissão de fótons ===> (gama, γγγγ) a velocidade da luz no vácuo

CINÉTICA QUÍMICA

Parênteses importante, continuação:

Up (para cima) – É o mais leve dos quarks. Cada próton possui dois up em seu interior. Cada nêutron, um.

Down (para baixo) – Faz dupla com o up na constituição da matéria. Cada próton tem um down e cada nêutron, dois.

da matéria. Cada próton tem um down e cada nêutron, dois. Quarks do proton Carga do

Quarks do proton

próton tem um down e cada nêutron, dois. Quarks do proton Carga do quark “up” =

Carga do quark “up” = +2/3 e

Carga do quark “down” = -1/3 e

 

carga

do

próton

=

2 carga

up

+

carga

down

=

2 (

2 ) +1(
3

1

3

)

= +

1

carga

do

neutron =

2 carga

down + carga

up = 2 (-

1

)

+

1(

+

2

)

= Zero

3

3

Quarks do neutron

CINÉTICA QUÍMICA

1ª Avaliação: Façam uma pesquisa na internet e encontrem um artigo que

contextualize a Cinética Química em nosso cotidiano.

1.Prepare um seminário enfocando o problema e o emprego da Cinética

Química para resolvê-lo.

Apresentação dos Seminários 24/08 e 26/08, definida a ordem por sorteio

no dia 24/08.

Fontes de Consulta: 1. Química Nova 2. Química Nova na Escola 3. Journal of Chemical
Fontes de Consulta:
1. Química Nova
2. Química Nova na Escola
3. Journal of Chemical Education
4. Revista Brasileira de Ensino de Química

CINÉTICA QUÍMICA

PROGRAMA:

Definição dos termos cinéticos;

Método do isolamento;

Efeito da concentração sobre a velocidade da reação;

Leis de velocidade e sua determinação empírica;

Métodos para determinação da lei de velocidade:

a.

b.

Método das velocidades iniciais;

c.

Método diferencial;

d.

Método de integração.

Meia-vida de uma reação;

Reações nas vizinhanças do equilíbrio;

Mecanismos de reação:

a.

Molecularidade e ordem de reação;

b.

Etapa determinante da velocidade de uma reação;

c.

Mecanismo de Michaellis-Menten.

2 a AVALIAÇÃO

CINÉTICA QUÍMICA

PROGRAMA:

Efeito da temperatura sobre a velocidade de reação:

a.

A equação de Arrhenius e a determinação experimental dos parâmetros de Arrhenius: fator pré-exponencial e Energia de ativação);

Teoria das colisões;

Teoria do complexo ativado;

Coordenada de reação;

Estado de transição;

Complexo ativado

3 a AVALIAÇÃO

CINÉTICA QUÍMICA

PROGRAMA:

Catálise;

Princípios básicos da catálise; Tipos e propriedades dos catalisadores; Fenômenos envolvidos na catálise:

a.

Difusão;

D

esorç o.

b.

Adsorção (Adsorção física e Adsorção química);

c.

ã Catálise homogênea;

Catálise heterogênea;

Catálise enzimática;

Mecanismo geral da catálise;

Energia de ativação para reações catalisadas;

4 a AVALIAÇÃO

CINÉTICA QUÍMICA

PROGRAMA:

Fotoquímica; Processos fotoquímicos; Rendimento quântico; Diagrama de Jablonski:

a.

b.

c.

Fluorescência; Fosforescência; Cruzamento inter-sistemas. Reações fotoquímicas.

Fluorescência; Fosforescência; Cruzamento inter-sistemas. Reações fotoquímicas.
Fluorescência; Fosforescência; Cruzamento inter-sistemas. Reações fotoquímicas.
Fluorescência; Fosforescência; Cruzamento inter-sistemas. Reações fotoquímicas.

BIBLIOGRAFIA:

5 a AVALIAÇÃO

1) Atkins P. e De Paula, J, “ Físico-Química ”, Vol 3, Editora LTC, 7 a ed., (2004). 2) Atkins P., “Físico-Química: Fundamentos”, Editora LTC, 3 a ed., (2003). 3) Moore W. J., “Físico-Química”, Vols. 1 e 2, Editora Edgard Blucher, 4 a ed., (2000). 4) Barrow, G. M., “Physical Chemistry”, 6 a Ed., McGraw-Hill, N.Y., 1996. 5) Laidler K. J., “Chemical Kinetics”, Harper Collins Publishers, 3 a ed., (1987).

Agradecimentos: Prof. Regiane Maritan por ter cedido os slides dessa disciplina.