Você está na página 1de 30

CENTRO UNIVERSITÁRIO BARRIGA VERDE - UNIBAVE FARMÁCIA THAISE RIBEIRO CARDOSO

GRANDEZAS FÍSICAS Metodologia e Utilização de Aparelhos de Medida em Laboratório

ORLEANS

2

2012 THAISE RIBEIRO CARDOSO

GRANDEZAS FÍSICAS
Metodologia e Utilização de Aparelhos de Medida em Laboratório

Trabalho Acadêmico apresentado á disciplina de Biofísica sob os ensinamentos do professor Fernando Mateus Scremin com o objetivo de familiarização com os instrumentos de medidas de laboratório aplicados à pratica farmacêutica.

ORLEANS 2012

3

Sumário

SUMÁRIO.....................................................................................................................3 INTRODUÇÃO.............................................................................................................3 1 OBJETIVO.................................................................................................................5 2 GRANDEZAS FÍSICAS ............................................................................................6 CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................28 REFERÊNCIAS..........................................................................................................29

INTRODUÇÃO

energia. Eles podem ser manuseados por bioquímicos. existem equipamentos específicos para cada tipo de laboratório. Por longo tempo cada região teve seu próprio sistema de medidas. graças ao Sistema Internacional de Unidades (SI). A tudo aquilo que pode ser medido. côvado. dá-se o nome de Grandeza Física. como por exemplo. Essas unidades de medidas eram geralmente arbitrárias e imprecisas.4 A necessidade de medir vem desde a origem das civilizações. . cientistas ou ainda. farmacêuticos. equipes técnicas especializadas. Equipamentos de laboratório são os diversos aparelhos ou instrumentos utilizados em laboratórios para realizar experiências. subjetivos. Isso criava muitos problemas para o comércio. pois as pessoas de uma região não estavam familiarizadas com o sistema de medir das outras regiões. Os equipamentos de laboratórios variam de acordo com a finalidade de cada laboratório. espaço e tempo. ou seja. braça. polegada. pé. Sendo assim. cálculos. aquelas baseadas no corpo humano: palmo. e também porque os padrões adotados eram. Após o surgimento de das medidas não arbitrária. associando-se um valor numérico a uma unidade de medida. muitas vezes. medições físicas e análises biológicas ou químicas. medidas baseadas numa “constante natural” tornaram-se universal a medição de matéria.

que é uma aprendizagem essencial para que o acadêmico tenha um bom desempenho no cumprimento de futuras atividades práticas farmacêuticas. .5 1 OBJETIVO Adquirir conhecimento básico sobre a metodologia e a utilização de vidrarias e equipamentos de medida em um laboratório.

entre outros. as balanças na área da saúde são usadas por biomédicos. Medir significa comparar quantitativamente uma grandeza física com uma unidade através de uma escala pré-definida. Para se ter uma ideia. tem precisão até 0. Nas conveniências de farmácias sempre tem uma balança para que os clientes possam se pesar. 2. e por farmacêuticos. alimentício. Em outras palavras. então. uma balança analítica pode pesar com precisão de 0. hospitais etc.1 micrograma à 0. Em geral. A principal vantagem de uma balança analítica é grau de precisão nos resultados. Ela é determinada pela comparação da massa desconhecida com outra massa conhecida: o padrão. que é a unidade de medida. . Para medir a massa de um objeto. ou seja. metrológico. medir uma grandeza física é compará-la com outra grandeza de mesma espécie.1 Balança Analítica A balança analítica é normalmente utilizada em laboratórios para obter resultados com alta precisão. 2. usa-se um aparelho chamado balança. Verifica-se. que utilizam a balança para a pesagem de pessoas em clínicas. industrial. as grandezas sempre devem vir acompanhadas de unidades.001 g. Ela é especialmente empregada na medição de massas em análises químicas e em análises sob certas condições ambientais.1. já uma balança semianalítica.6 2 GRANDEZAS FÍSICAS Grandeza física é tudo aquilo que envolve medidas. A balança analítica é utilizada nos setores farmacêutico. Nas medições.1 miligrama. que utilizam as mesmas para a pesagem de medicamentos e diversas drogas usadas como fármacos. quantas vezes a unidade está contida na grandeza que está sendo medida. que pode ser medida. A unidade padrão de massa dada pelo Sistema Internacional é o quilograma (Kg).1 MASSA A quantidade de matéria que existe num corpo é definida como massa.

3 Balança Antropométrica Uma balança antropométrica é um dispositivo que para além de pesar também mede a altura das pessoas. química e outros. As Balanças Semi-Analíticas são utilizadas em laboratórios de diversas áreas como: microbiologia.1. e assim é possível poupar espaço.2 Balança Semi-Analítica Aparelho utilizado para efetuar pesagens de reagentes e substâncias com precisão de 3 ou menos casas após a vírgula. . Toda farmácia de dispensação tem uma balança antropométrica para o uso dos clientes. A grande vantagem é que permitem a medição de dois parâmetros (peso e altura) com o mesmo dispositivo. bioquímica. farmácia. Estas balanças vêm equipadas com uma régua antropométrica que permite medir a altura das pessoas de forma rápida e fácil.7 2. 2.1.

o prato exerce uma compressão sobre a mesma.  . maior a massa calculada por ele. a massa é obtida da seguinte maneira:    O corpo é colocado sobre um prato ou bandeja (geralmente fabricada em aço inoxidável). maior será a leitura feita pelo microprocessador e. Funcionando como um transdutor. Quanto mais intenso for o sinal elétrico recebido. Por estar posicionado sobre uma célula de carga. Nas balanças eletrônicas.4 Balança Eletrônica de Precisão A balança eletrônica de precisão é utilizada para se pesar diferentes substâncias no laboratório de saúde. O microprocessador envia sua leitura para um mostrador.1.  O sinal elétrico é enviado a um microprocessador que então interpreta o sinal. consequentemente. que exibe a massa calculada.8 2. a célula de carga capta a intensidade da compressão e a converte em um sinal elétrico de intensidade diretamente proporcional à da compressão sofrida.

5 Balança Determinadora de Umidade A balança determinadora de umidade é um equipamento de laboratório utilizado para medir a umidade de um material (seja ele orgânico ou não) em uma análise laboratorial. Este tipo de balança é bastante usada em indústrias alimentícias. inspeção na colheita.9 2.1. é um equipamento com alta tecnologia e desempenho quanto à umidade e pode ser utilizado nas seguintes áreas:  Indústria alimentícia: por exemplo. veículos e grandes lotes de madeiras. 2. O determinador de umidade. carregamentos de minério etc. como também é conhecido. metais.   Indústria Química: por exemplo. garantia de qualidade nos alimentos processados e outros. Indústria Ambiental (meio ambiente): por exemplo. garantia de remédios de qualidade. . é fundamental que se conheça seu índice no item a ser analisado. inspeção de produtos cosméticos e outros. medição na produção de biocombustível.6 Balança Industrial A balança industrial se destina a pesagens de bens em maior escala. medida das lamas poluídas. análise dos materiais no processo de fabricação. A umidade é um fator que pode influenciar no momento da análise e. portanto.1. tais como alimentos enlatados.  Indústria Farmacêutica: por exemplo.

. que contém uma válvula controlada pelo operador. Definimos a força aqui como sendo uma força agindo perpendicularmente à superfície. Pa. conectado a uma pêra. Área (S) 2. A unidade de pressão.2 PRESSÃO A pressão é a força a que um objeto está sujeito dividido pela área da superfície sobre a qual a força age. a qual é envolvida por uma capa de tecido inelástico (manguito. é o pascal.2. Também conhecido como "aparelho de pressão". Sua unidade de medida é o mmHg.10 2. Usado para medida indireta da pressão arterial. A expressão que permite calcular a pressão é: Pressão (P) = Força (F). cuff) e conectada por um tubo de borracha a um manômetro e por outro tubo. que tem a finalidade de insuflar a bolsa pneumática.1 Esfigmomanômetro O esfigmomanômetro ou aparelho de pressão consiste num sistema para compressão arterial composto por uma bolsa inflável de borracha de formato laminar.

2.3. O instrumento permite a leitura de centésimos de milímetro. o qual pode ser dividido em 100 centímetros (cm) ou 1000 milímetros (mm). de maneira simples. 2. diâmetro interno e externo de tubos.3. A unidade de comprimento é o metro (m).1 Micrômetro O micrômetro se destina a medidas de até alguns centímetros e precisão de 0.11 2.2 Paquímetro É um instrumento que serve para medir diretamente. comprimentos. diâmetro de fios. Constitui-se . O múltiplo do metro mais usado é o quilômetro (km). que vale 1000 m. profundidade de orifícios cegos etc.3 COMPRIMENTO O comprimento é a grandeza física que expressa à distância entre dois pontos.01 mm.

associamos o metro cúbico a três dimensões: altura x comprimento x largura. decâmetros cúbicos (dam³). Geralmente. A fórmula para se calcular o volume de um objeto é: V = comprimento • altura • largura. Da mesma forma que trabalhamos com o metro linear (comprimento) e com o metro quadrado (comprimento x largura). no qual existe uma janela onde estão acoplados um nônio e um parafuso de pressão que permite fixá-lo. As unidades de metro cúbico são: quilômetros cúbicos (km³). .1 Bureta Aparelho utilizado em análises volumétricas. milímetros cúbicos (mm³).4 VOLUME O volume de um corpo é a extensão que ele ocupa no espaço. a unidade mais usada para se medir o volume é o litro (L). metros cúbicos (m³). As medidas de volume possuem grande importância nas situações envolvendo capacidades de sólidos.12 numa régua metálica graduada. centímetros cúbicos (cm³). terminada por uma espera fixa ao longo da qual desliza uma espera móvel ou cursor. decímetros cúbicos (dm³).4. Em nosso cotidiano e nos laboratórios. 2. 2. usada em laboratórios de química para práticas de titulações. hectômetros cúbicos (hm³). Acompanha torneira de vidro ou teflon que permite o escoamento dos líquidos de forma uniforme. que consiste em um tubo longo com graduações permanentes em linhas bem delineadas a fim de facilitar a leitura.

4. a passagem dos fluídos. .2 Bureta Digital A bureta digital.13 2. na qual existe uma torneira. para transferir porções de líquido de volume rigorosamente conhecido para outros recipientes. estreito. a bureta digital possui uma nova válvula de base e com isso é possível impedir. assegura um jato com precisão. geralmente durante a titulação. com a extremidade inferior alongada. é um tubo graduado. sem necessidade de ajustar a zero o nível da solução. enquanto a tubulação com o no ângulo de saída. além de ser um instrumento de laboratório. manualmente. As buretas também precisam ser calibradas a 20°C e são classificadas de acordo com o seu grau de precisão e a medição de volumes numa bureta é normalmente realizada por diferença. impossibilitando a dispensa de líquidos por acidente. mesmo em fracos de gargalo estreito. Além disso. que não é nada mais que a determinação analítica de uma substância em uma mistura. É utilizada em posição vertical.

. É usada para medir líquidos com elevada precisão.14 2. 2.4.3 Pipeta graduada Vidraria constituída por um tubo de vidro graduado utilizado para medir e transferir volumes. não pode ser aquecida. O traço de referência relativo ao volume definido é gravado na parte do tubo acima do bulbo. Não deve ser aquecida. Permite medir volumes variáveis. portanto. uma vez que para tal existem as pipetas volumétricas.4 Pipeta Volumétrica Vidraria constituída por um tubo de vidro com um bulbo na parte central. Não é vidraria de escolha para realizar medições precisas em química.4.

normalmente utilizado para fazer reações entre soluções. Há dois tipos de béquer: o de forma baixa e o de forma alta.4. efetuar reações de precipitação e aquecer líquidos. comprido. É utilizado para o preparo de soluções em laboratório.5 Béquer É um tipo de recipiente de uso geral em laboratório.4. Geralmente graduado. pode ser usado para efetuar medidas imprecisas (normalmente com precisão variante em 5% do marcado). . 2.6 Balão volumétrico O balão volumétrico é um recipiente em forma de pera. de fundo plano e com um gargalo retilíneo. estreito e com tampa que possui volume definido. dissolver substâncias sólidas.15 2.

podendo ser usado para misturas e soluções.4.4.8 Balão de Erlenmeyer O balão de Erlenmeyer é um frasco de vidro ou plástico que leva o nome do químico alemão. . 2. Sua utilização é vasta. o erlenmeyer possui limitações. Apesar de amplamente utilizado. se necessário. Pode ser encontrada em diferentes volumes. Não pode ser aquecida. mas a sua utilização mais comum é para a titulação. Emil Erlenmeyer.16 2. já que não podem ser utilizados para determinar medidas precisas. e sim medidas aproximadas. processo que determina a quantidade de uma determinada substância em uma solução.7 Proveta ou Cilindro Graduado Instrumento cilíndrico graduado utilizado para medir e transferir volumes variáveis de líquidos em grandes quantidades.

de menor capacidade.5 TEMPERATURA É a relação da capacidade que um corpo tem de transmitir ou receber calor.5.1 mL. O termômetro é o aparelho usado para determinar os valores de temperatura. mas não é muito usada em trabalhos científicos. o cálice graduado tem forma cônica e o fundo arredondado de vidro espesso e apropriado para receber choques do bastão de vidro.17 2. 2. ainda. espaçando-se a graduação à medida que a sua capacidade aumenta. essa graduação é denominada escala termométrica do aparelho. que não necessitam de . respectivamente. é graduado em 0.4. está relacionada também com o estado de agitação das partículas que formam o corpo. no acerto do volume final da preparação.1 Termômetros Digitais Os termômetros digitais são instrumentos amplamente utilizados em empresas.9 Cálice Graduado Utilizado nas medidas não rigorosas de volumes de líquidos. A escala de graduação mais usada é a escala Celsius. viscosos ou não. destinados a medir temperatura em processos e produtos diversos. A graduação do termômetro permite visualizar a variação de temperatura. Para elaborar esta escala foi preciso dois pontos de referência: a ebulição da água e seu congelamento ao nível do mar. que corresponde a 100°C e 0° C. Ao contrário do béquer. na preparação de formulações líquidas com dissolução a frio e auxílio de bastão de vidro. 2. A escala Kelvin é recomendada pelo Sistema Internacional e conhecida como escala absoluta. O cálice. Deve ser utilizado.

2.2 Termômetro de mercúrio O termômetro de mercúrio é o mais comum. é utilizado para a medição da temperatura corporal dos clientes. Os termômetros digitais em geral podem ter aplicação industrial ou não.18 uma medição constante. ou ambientes que necessitam de cuidados com a temperatura a exemplo disso temos a conservação de alimentos a baixas temperaturas. Nas farmácias. Ele consiste basicamente de um tubo capilar (fino como cabelo) de vidro.5. e um bulbo (espécie de bolha arredondada) em uma extremidade contendo mercúrio. como também em laboratórios biológicos para cultivo de bactérias ou outras espécies. apenas esporádica. Nas farmácias existem os termômetros digitais de geladeira para manter os medicamentos que precisam de temperatura mais baixa adequadamente e informam a temperatura interna e externa.5. ORP . 2. sua presença é indispensável.3 Phmetro O medidor de pH e ORP é capaz de efetuar medições precisas de pH. fechado a vácuo.

facilitando ainda mais o uso do equipamento e vem com compensação e calibração automática de temperatura. dois metais diferentes. existem parâmetros para calibração e para determinar a temperatura em questão de acordo com a tensão que aparece entre eles. Com o medidor de pH e ORP é possível também escolher qual a unidade de medição de temperatura (°C ou °F). desliga o aparelho em 20 minutos sem uso. além de possuir um sistema de “desligar automático”. 2. Além disso. que. pois sua interface é simples e os dados são fornecidos de forma clara para o usuário. quando habilitado. ele já indica a porcentagem de carga residual da pilha. É econômico: ao ligar o aparelho. ativar ou desativar o sinal sonoro do aparelho. possui a função HOLD que fixa o resultado na tela para o usuário anotar.4 Termômetros Bimetálicos Trata-se de um termopar. ativar ou desativar a característica “desligar automático”. sem complicações. evitando assim o desgaste da bateria.5.19 (capacidade de uma substância oxidar ou reduzir a oxidação) e temperatura e é de fácil uso. . com coeficientes de dilatação distintos. quando colocados em temperaturas diferentes e ligados por fios condutores aparece uma força eletromotriz entre eles.

5. indústria química e alimentícia. O termômetro tipo espeto pode ser empregado em diversas misturas.5. O termômetro tipo espeto auxilia no monitoramento de temperatura em frigoríficos.6 Termômetros Portáteis Os termômetros portáteis são instrumentos destinados para medir a temperatura .5 Termômetro Tipo Espeto Termômetro tipo espeto é um material de laboratório muito utilizado para medir a temperatura ou as variações de temperatura de determinada substância. sólidas ou líquidas e são fabricados em aço inoxidável para garantia da qualidade dos produtos que recebem o termômetro. 2.20 2.

que não necessitam de uma medição constante.no ambiente em que se encontra o equipamento. de borracha e diversas outras. O termo-higrômetro é utilizado geralmente em ambientes fechados. apenas esporádica. Os termohigrômetros possuem dois mostradores em cristal líquido – o que permite a visualização da temperatura e umidade de maneira simultânea.21 em processos e produtos diversos. em fundições e siderúrgicas. salas de . Em indústrias químicas. Alguns modelos de termômetros portáteis são de alta precisão e podem ser utilizados em fundições. 2. transportadoras. plásticas. supermercados. Já outros modelos de termômetros portáteis. Suas aplicações variam de acordo com o modelo. metalúrgicas. Com o termo-higrômetro pode se realizar medições de 0°C a 50°C em temperatura interna . em temperatura externa de -50°C a 70°C (através do sensor com cabo de extensão) e também medição da umidade relativa interna de 20% a 90%. farmacêuticas. para medir a temperatura dos alimentos. Podem ser usados em restaurantes.7 Termohigrometro Termohigrômetro é um equipamento de laboratório medidor de umidade e temperatura de um ambiente de maneira simples e econômica. frigoríficos e demais empresas alimentícias. como galpões. na medição de temperatura de metais não ferrosos (até 1250°C). para medição de temperatura em produtos diversos.5. são também de alta precisão e podem ser utilizados na medição de temperatura de metais ferrosos e aços (de 1000 a 1700°C). O termohigrômetro armazena o valor máximo e mínimo alcançados em determinado intervalo de tempo. escritórios.

(2ª) Atinge gradativamente o ponto de fusão na taxa de subida programada de 1 a 5 °C/min. Aquece o produto em 2 etapas:   (1ª) Alcança rapidamente a temperatura de base pré-ajustada entre 50 a 290 ºC. Aquecendo a esfera com as mãos e submerge as extremidades do tubo num recipiente contendo água. 2. em muito. É composto por uma esfera oca de vidro.5. 2. a água sobe pelo tubo. depósitos e etc. o tempo de observação do operador. Fixa-se ao tubo uma escala com graduações efetuadas de modo arbitrário.9 Termoscópio É conhecido também como tesômetro. a qual está conectada um tubo de vidro. O termoscópio permite . Uma vez resfriada a esfera. ficando o seu nível final acima do nível da água no recipiente.22 computador.8 Medidor de Ponto de Fusão O ponto de fusão designa a temperatura à qual uma substância passa do estado sólido ao estado líquido.5. reduzindo o custo da medição. Esse processo diminui.

provida de um orifício capilar longitudinal. volume v A unidade de densidade no SI é o quilograma por metro cúbico (kg/m3). A pressão atmosférica afeta também as indicações.23 avaliar qualitativamente o aumento ou diminuição da temperatura por meio do nível no interior do tubo. O instrumento é simples e inexato.6 DENSIDADE A densidade é uma propriedade específica de cada material que serve para identificar uma substância. costuma ser expressa em gramas por litro (g/L). Ele possui uma abertura suficientemente larga e tampa muito bem esmerilhada. Instrumento de laboratório usado sobretudo para calcular a densidade relativa de um sólido ou líquido. líquido ou gasoso).6. 2. .1 Picnômetro O picnômetro é um pequeno frasco de vidro construído cuidadosamente de forma que o seu volume seja invariável. já que o recipiente é aberto. A expressão usada para calcular a densidade é dada por: densidade = massa ou d = m. embora as unidades mais utilizadas sejam o grama por centímetro cúbico (g/cm3) ou o grama por mililitro (g/mL). Essa grandeza pode ser enunciada da seguinte forma: a densidade é a relação entre a massa (m) e o volume (v) de determinação da matéria (seja ele sólido. Para gases. Muito utilizado para determinar a densidade de uma substância. 2.

Através dele. .6. Sua função é medir a densidade dos líquidos. É importante porque ajuda a fazer o controle de qualidade das águas.24 2. assegurando o aspecto de que a água está conforme as normas exigidas.2 Densímetro É um equipamento que pode ser utilizado em laboratórios de química e diversos outros. Também é possível verificar a qualidade da água após todos os processos realizados. por exemplo. podemos saber se os produtos químicos utilizados nos procedimentos estão em conformidade para garantir o êxito da análise.

ou de um Observatório.7. um relógio automático ou à corda manual. são cronômetros. tais como os ponteiros totalizadores de minutos e horas.1 Cronômetro Um cronômetro é um guarda-tempo de alta precisão.25 2. 2. indo duma fração de segundo a 12 horas. os cronômetros devem sujeitar-se a determinadas provas que justificarão esta precisão. por exemplo. um cronógrafo que possua as qualidades requeridas por um gabinete oficial de controle da marcha dos relógios. 2. Um relógio simples ou complicado.7 TEMPO A concepção comum de tempo é indicada por intervalos ou períodos de duração. Para usar este título. minutos e segundos. parar e fazer voltar a zero um ponteiro central denominado ponteiro de cronógrafo que indica os segundos e os 1/5 de segundo. A unidade de tempo escolhida pelo Sistema Internacional (SI) é o segundo. Este mecanismo suplementar comandado manualmente por botões permite por em marcha. .7. mas é dotado de mais um mecanismo suplementar permitindo proceder às medidas de durações continuas ou interrompidas.2 Cronógrafo É um relógio que indica as horas.

Os valores de viscosidade dos óleos são obtidos experimentalmente em laboratórios.26 2.7. A sua marcha é geralmente limitada a algumas horas. 2. Nos laboratórios.Os seus ponteiros podem ser postos em marcha. A viscosidade é uma propriedade que se altera de acordo com a variação de temperatura. maior será a facilidade de escoamento. parados e repostos a zero. Quanto menor for a viscosidade.8 VISCOSIDADE Viscosidade é definida como a resistência que um fluido oferece ao seu próprio movimento. e quando em . os aparelhos que medem tempo são usados para determinar a duração de uma operação. maior será a capacidade de escoar (fluir). Quanto maior for a temperatura.3 Contador O contador é um instrumento que serve unicamente para medir intervalos de tempo sem a indicação das horas.

.1 Viscosímetro É um aparelho mecânico para constatar a viscosidade de alguns fluidos.8. Trata-se de um teste padronizado onde é medido o tempo em que uma certa quantidade de fluido leva para escoar através de um pequeno tubo (capilar) a uma temperatura constante.27 temperaturas baixas. o fluido oferece maior resistência devido ao aumento da viscosidade. 2.

28 CONSIDERAÇÕES FINAIS De acordo com as pesquisas realizadas pôde concluir que sem as vidrarias e equipamentos. . portanto é essencial ter um apanhado geral sobre os principais instrumentos. os laboratórios seriam de pouca serventia. Estes aparelhos são acessórios que auxiliam na realização do controle de qualidade de produtos químicos em laboratório químicos e farmacêuticos. Devendo sempre lembrar que é necessário algum cuidado no manuseamento dos instrumentos estudados anteriormente. A utilização de aparelhos em laboratórios são formidáveis para pesagem de fórmulas. indústrias alimentícias etc.

com www.splabor. Links Relacionados: www.agracadaquimica.pdf www.fisica.scribd.br/quimica/arealegal/outros/12. Conceitos e métodos para a formação de profissionais em laboratórios de saúde. IOC.29 REFERÊNCIAS FERREIRA.agracadaquimica.com/doc/61534285/Conceitos-e-metodos-para-a-formacao-de-profissionaisem-laboratorios-de-saude file:///C:/Users/CLIENTE/Desktop/Biof%C3%ADsica/Apostila_Fisica.he.com.br/disciplinas/labfis1/aula1.br boaspraticasfarmaceuticas.br/materiais.pdf .blogspot. Anderson de Oliveira. Etelcia Moraes.deboni.pdf www. 2011.com. MOLINARO.com. 2009.com.br http://www.pdf http://pt. Rio de Janeiro: EPSJV.ufjf. Guia Prático de Farmácia Magistral. São Paulo: Pharmabooks Editora.

30 .