Você está na página 1de 3

Biblioteca de Doenças

Ansiedade
Prof. Dr. José de Felippe Junior

Os sintomas mais freqüentes de ansiedade são: dificuldade em pegar no sono,


apreensão, irritabilidade, inquietação, impaciência, nervosismo, agitação, hiperatividade,
labilidade emocional, humor lábil, insônia, dificuldade de aprendizado, respostas
exageradas com sobressalto, susto e espanto. Pode ocorrer nos casos mais sérios a
síndrome do pânico que é caracterizada pela sensação súbita de que vai morrer, a pessoa
fica apavorada, com mal estar geral, suando frio, com tremores e batedeira no peito
( taquicardia ).
Evite cafeína sob qualquer forma: café, chá, guaraná em pó, etc. As pessoas que estão
propensas a ataques de pânico e ansiedade são, muitas vezes, sensíveis à cafeína. Seria
bom evitar estimulantes sob qualquer forma.
Não consuma açúcar branco, nem alimentos muito doces. As flutuações esporádicas do
açúcar sangüíneo podem gerar sensações de ansiedade e liberar adrenalina pelas
glândulas adrenais. Ingira carboidratos complexos como os grãos integrais e evite o
"empty-calorie junk food " ( calorias vazias ) .
Eliminar as alergias alimentares, anotando o que você come e a incidência das crises.
Você pode saber sobre a sua alergia alimentar com testes de bioresonância . ( vide nesta
site )
Não consuma remédios que você não necessite. Procure fazer correlações entre os
remédios que você estiver tomando e as crises de ansiedade. Algumas drogas que são
consideradas como tendo efeitos tranquilizantes podem, na verdade, agitar o sistema
nervoso de algumas pessoas. Determinados descongestionantes para a rinite e
preparados com codeína para a tosse , podem apresentar este efeito.
Suplementos Nutricionais Complexo B: Todas as vitaminas do complexo B são vitais para
o funcionamento adequado do sistema nervoso e para a manutenção da saúde mental.
Uma forte suplementação de vitaminas do complexo B pode melhorar a função cerebral e
ajudar na redução da ansiedade e do estresse. Tome vitamina B1, vitamina B6 e vitamina
B12. Um bom suplemento é o levedo de cerveja
Vitamina C com bioflavonóides: São importantes para manter as glândulas adrenais
saudáveis, que podem estar exaustas durante o período de ansiedade, devido a alta
produção de adrenalina. A ingestão de doses altas de vitamina C foi associada à maior
resistência ao estresse.
NADH: Um composto orgânico que pode ajudar a normalizar a química cerebral,
promovendo uma sensação de calma e bem-estar. Dose sugerida: 5 a 15 mg ao dia.
Ingerir com o estômago vazio.
Cálcio e magnésio: Tem um efeito calmante e ajuda a diminuir a sensação de
nervosismo. Use produtos quelados ou na forma de citrato.
L-tirosina: Um aminoácido que pode ajudar a aliviar os sintomas do estresse e promover
o sono. Ingerir com o estômago vazio e com suco de frutas. Não utilize se estiver
consumindo beta-bloqueadores ou sofrer de pressão alta.
Gaba com inositol ou L-taurina : Agem como tranquilizantes naturais.
Melatonina: Promove o relaxamento e o sono Tem sido usada no tratamento de
desordens mentais como a depressão e no tipo de insônia que acompanha a ansiedade.
Comece com doses pequenas. Não é recomendado para grávidas ou mulheres que
estejam amamentando.

Fitoterápicos
Valeriana: Uma erva tranquilizante segura e que não causa dependência cuja eficiência
no tratamento de desordens da ansiedades já foi comprovada. A valeriana funciona
especialmente bem em combinação com o maracujá. Ela pode causar sonolência.
Kava kava (Piper methysticum) : A kavaína, o principal composto bioativo encontrado no
kava kava, provou sua eficiência em estudos clínicos com pacientes que sofriam de
ansiedade. Cuidado pode provocar lesão hepática grave.
Ginkgo biloba: Melhora a oxigenação das células do cérebro e apresenta efeitos
antidepressivos por melhorar o estado da microcirculação.
Ácidos graxos essenciais: Fazem parte dos revestimentos nervosos : membrana
citoplasmática , membranas do mitocondria e bainha de mielina. Os ácidos graxos mais
usados são o óleo de linhaça , o óleo de borragem e o óleo de prímula.
Combinação de ervas: Esta combinação deve incluir valeriana, maracujá, Betonica
officinalis, gengibre, lúpulo, Scutellaria lateriflora, camomila e Cnicus benedictus.
Valeriana: A valeriana é provavelmente o fitoterápico mais usado na Europa para a
tensão nervosa, ansiedade e insônia. Na verdade, está presente em dúzias de
formulações e chás. Interessantemente, a valeriana é calmante e relaxante nos casos de
tensão nervosa e ansiedade, enquanto que, ao mesmo tempo, melhora o estado de alerta
e a concentração. É importante saber que o consumo excessivo de valeriana quando
fatigado pode ter efeito estimulante. A valeriana parece ser o medicamento ideal para a
família estressada moderna.
Maracujá: O maracujá funciona bem em fórmulas para tratar a insônia, combater o
estresse, a tensão nervosa, a ansiedade, a inquietação e dores-de-cabeça de origem
nervosa. Não use em caso de gravidez ou se estiver amamentando.
Betônica officinalis: A betônica foi muito apreciada e prescrita por centenas de anos por
médicos do novo e do velho mundo para tratar distúrbios nervosos e do sono. Ela é
particularmente útil na dor de cabeça associada à tensão nervosa. Também age como um
desintoxicante do sangue e de certos órgãos. Junto com a valeriana a betônica acalma
levemente o trato gastrointestinal. A betônica é oficialmente reconhecida pela Britih
Herbal Pharmacopeia.
Gengibre : A tensão nervosa e a ansiedade geralmente são acompanhadas por distúrbios
alimentares e digestivos. O gengibre é uma das melhores ervas para tratar dos distúrbios
do trato digestivo. O gengibre assiste quase todos os aspectos da digestão. Ele estimula a
produção da saliva e da bile e diminuí as náusea, os gases e a plenitude . Ele também
melhora o peristaltismo tonificando a musculatura intestinal e otimizando a flora intestinal
útil. A sua qualidade de estimular a circulação faz com que as demais ervas desta fórmula
sejam mais eficazes . A raiz de gengibre ativa os mecanismos de limpeza do corpo
através de suas propriedades diuréticas, diaforéticas e digestivas. O valor terapêutico do
gengibre é oficialmente reconhecido na Grã Bretanha, Bélgica, e França.
Lúpulo : O lúpulo é amplamente cultivado na América do Norte, na América do Sul,
Inglaterra, Alemanha e Austrália devido ao seu uso na produção de cerveja. Ele tem sido
empregado como medicamento por mais de mil anos. O lúpulo tem sido usado como
medicamento, talvez pelo mesmo período de tempo, para tratar da ansiedade e dos
distúrbios do sono. O lúpulo é oficialmente reconhecido como medicamento na Grã
Bretanha, Bélgica, e França.
Scutellaria Lateriflora: Provou ser útil nos distúrbios do sono, nervosismo, tremores e nos
espasmos. Tem o poder de acalmar o sistema nervoso excitado. Há anos atrás ganhou
reconhecimento oficial na United States Pharmacopeia e no National Formulary. Ela é
ainda oficialmente reconhecida na Europa para tratar epilepsia, tensão nervosa e insônia.
Camomila : Enquanto a camomila tem sido usada modestamente nos Estados Unidos
como chá e em outras preparações, ela não alcança o sucesso encontrado na Europa
ocidental e oriental, especialmente, na Alemanha, onde é considerada uma verdadeira
panacéia. A camomila tem sido muito estudada e é muito útil para os distúrbios do sono e
digestivos. É carminativa e acalma o trato gastrointestinal, mas também estimula
levemente o intestino, sem ser um laxativo propriamente dito. É oficialmente reconhecida
na Grã Bretanha, Bélgica, França e Alemanha.
Cnicus benedictus : A Cnicus desempenha um papel de apoio nesta fórmula. Ajuda a
ativar a vesícula biliar lenta e a corrigir problemas estomacais, digestivos, flatulência e
dores de cabeça relacionadas com a tensão nervosa. Além disso, estimula a depuração do
organismo por promover a perspiração e o aumento da diurese. Grã Bretanha, Alemanha
e Bélgica reconhecem oficialmente a sua importância medicinal.

Outros nutrientes
Vervano: Considerado um relaxante dos nervos.
L-glutamina: Tranquiliza gentilmente o sistema nervoso central. Dose sugerida: 1.500mg
dividos em três doses com o estômago vazio e ingerir com suco de frutas.
GABA: Ajuda a nutrir o cérebro e é essencial para a saúde das células cerebrais.

Outras Terapias de Apoio


Meditação : Aprender a meditar pode ajudar a dispersar sentimentos de ansiedade ou
tensão, enquanto nos ensina a focar somente naquilo que queremos pensar. O controle
da mente é uma parte integral do aprendizado para lidarmos com sentimentos
descontrolados de ansiedade ou pânico.
Visualização : A capacidade de visualizarmos situações que geralmente precedem um
ataque de pânico, com comportamentos alternativos racionais pode ajudar a controlar os
distúrbios de ansiedade. Além disso, visualizar certas imagens quando nos confrontamos
com sentimentos de pânico pode ajudar a dissipar o ataque.
Controle da respiração : A disciplina é inestimável para atingir o relaxamento. Nas
situações de grande estresse o controle da respiração pode ser muito útil.
Aromaterapia : Certos aromas como a lavanda pode ajudar a dissipar o estresse e a
promover um efeito tranquilizante. Óleos aromáticos podem ser carregados na bolsa ou
no bolso para o uso fora do lar.

Fatos científicos de Realce


Enquanto a maior parte dos distúrbios de ansiedade estão ligados ao estresse ou outros
fatores psicológicos, há muitas evidências indicando que são os distúrbios da
neuroquímica cerebral os responsáveis pelo desencadeamento de uma crise de pânico.
Norepinefrina e epinefrina são os neurotransmissores envolvidos e podem
inadvertidamente iniciar uma reação em cadeia de eventos fisiológicos que criam o
sentimento de pânico e a sensação de morte iminente. Sofrer de deficiências das
vitaminas do complexo B e de vários minerais e aminoácidos pode causar claramente
todos os tipos anormais de estados emocionais, implicando que a nossa alimentação pode
afetar profundamente a nossa bioquímica cerebral.