Você está na página 1de 26

Criação animal P1 parte 1

Introdução à criação animal – 06/08/2013

A criação animal é uma das coisas mais importantes, porque o Brasil é um dos países mais importantes em termos de produção, quando a gente fala em produção animal, você pega o Brasil como um dos principais produtores animais do mundo, ele está sempre em primeiro lugar em termo de todas as criações que a gente vê, o Brasil está com o segundo lugar em produção de gado de corte, porém esse segundo lugar está sempre oscilando entre o segundo e o primeiro lugar, no ano passado ele estava em primeiro e esse ano ele caiu para a segunda posição. O Brasil é o terceiro lugar em frango mais também varia bastante, em frango de corte varia para o segundo lugar, isso porque a tecnologia do Brasil é bem baixa do que se for comparada com a de outros países. Em quinto lugar também variando para quarto temos o suíno, também perdendo principalmente para os Estados Unidos e em sexto lugar em produção de leite é uma das produções que mais perde para os outros países. O crescimento em relação industrialmente onde a gente fala em termo de produção, quando a criação é vista como uma produção industrial e não fala como uma criação animal, Não é os animais lá solto no quintal, a gente vai falar da cadencia industrial porque já tem uma gerencia toda já trabalhada no dinheiro de forma administrativa então a gente já pode estar falando em forma industrial, cada vez mais isso vem arrecadando mais dinheiro e arrecadando mais emprego para todo o Brasil. E dentro de toda aquela criação a gente não vê o animal propriamente só o animal, o animal é visto de uma maneira geral. Relembrando: Vocês lembram quando falamos lá no começo de nutrição que a gente via o animal de uma forma terciária com um tripé de sustentação. Do que se tratava aquilo do tripé de sustentação? Genética, manejo e alimentação (nutrição), e ai a gente tem que trabalhar esse três aspectos juntos para você conseguir fazer com que aquele animal se desenvolva nesses três aspectos, o que é que pesa mais? Nutrição, a nutrição chega a pesar 80% de todo gasto com aquele animal é um dos que mais pesa, mas nada pode ser deixado de lado, todo resto também gasta dinheiro com aquele animal, então tudo que a gente for trabalhar com aquilo tem que ser tomado cuidado para não gastar o dinheiro extra com aquele animal. Para que começou a criar um animal? Para poder auxiliar o homem e nesse auxilio ao homem, foi principalmente para que? Para a alimentação, você utilizava aqueles animais para você conseguir se alimentar e ai muita gente fala, desde a pré-história você busca o quê? O alimento para o homem, o homem é um ser o quê? O que o homem é, qual a estrutura digestiva do homem? Onívoro. Onívoro digere o quê? Vegetais e animais. Nós temos enzimas para digerir tanto vegetais, proteínas vegetais quanto proteínas animais, nós temos caninos para quebrar estruturas vegetais e animais e desde a pré-história a gente vai atrás desses tipos de alimentação para suprir nossas necessidades e a partir dessa busca pela alimentação para facilitar essa vida e parar de ficar com essa caça, o que eles buscaram? Tentaram esticar essa caça para facilitar a vida do homem e tentar parar e facilitar essa alimentação dele. Foi ai que começou a buscar e a definir, pegar esses animais e domesticá-los para que eles conseguissem criar esses animais e tivessem assim uma facilidade de criação desses animais para seu próprio alimento,

então dentro de uma criação a gente tem todo o aspecto técnico para você conseguir ter resultados econômicos, então não adianta você apenas criar por criar, porque ai vai ter criação de fundo de quintal e quando a gente trata de objetivos econômicos não é isso que a gente quer, e mesmo quando vocês forem fazer assistência técnicas a fazendeiros e a proprietários até aos pequenos produtores o objetivo que a gente tem aqui é tentar auxiliá-los a pelo

menos ter uma renda para ele e pelo menos conseguir ter o mínimo de renda para ele conseguir um dinheiro extra ali pra ele e pra isso ele vai tentar ter um gerenciamento mínimo para conseguir ter diversos aspectos econômicos para facilitar a vida dele, e ter uma higiene básica para não ter nenhum tipo de doenças terem um manejo básico para que o animal viva em boas condições e tenha uma sanidade boa para aquele animal, bem estar para aquele animal e tenham um bom retorno econômico para o homem. Dentro de uma criação a gente tem diversas terminologias, termos que a gente vai utilizar. Semestre passado a gente chegou a falar castrado e inteiro vocês não sabiam que não era castrado era chamado de inteiro então tem diversas terminologias que a gente vai chamando. Individuo é um único animal que é chamado de individuo. Espécie vai ser aquele ser ou a espécie, um ou mais animais que não se diferem entre si são semelhantes entre eles. Raça eles vão ter origem comum, características comum entre elas, podem ser da mesma espécie, porém são de raças diferentes. Linhagem normalmente a gente chama de linhagem quando a gente pega um único genitor que normalmente é para suínos e aves, quando a gente pega machos e fêmeas genitores e fazem vários descendentes e falam esses descendentes são de uma única linhagem, ou seja, são de únicos genitores e quando queremos um grupo de animais parecidos, com a mesma característica, então a gente quer aquele grupo de frango com a mesma característica, que tenha aquele mesmo peitoral, aquele mesmo perfil então a gente chama tudo de linhagem. Família seria quase a mesma coisa que linhagem só que a gente está falando entre irmãos, tios e parentes, a família a gente pode estar tratando de gado, cães, gatos, família já consegue estar trabalhando com outros tipos de animais. Planteis a gente já está falando de outro tipo de animais e de um mesmo criador, como se trata de um rebanho maior. Rebanho também se trata de um grupo maior e quando a gente fala de rebanho também se fala de mais de uma família, pode estar falando de varias famílias no mesmo local, rebanho quando se fala de fazendeiro tem varias famílias dentro da fazenda. Reprodutor (macho). Matriz (fêmea).

Cria

para criações iniciais, maternidade e fase inicial

de algumas

criações (ex: Bezerro, leitões). Recria é crescimento, creche para a segunda fase de crescimento, depois do desmame (ex: Novilho). Engorda ou terminação para a última fase de crescimento. Reprodução pode ter uma criação própria para criação, minha fazenda minha granja é só de reprodução então você não vai ter uma criação para

abate, você não vai ter criação para ovos, não vai ter uma criação para leite, você vai ter uma criação apenas para reprodução. Lactação é a fase que a fêmea está dando leite. Aptidão para que serve aquele animal a gente vê muita aptidão

principalmente para equinos, qual é a aptidão daquele cavalo,

se

é

para

corrida, se é para salto ou é para longa distancia então qual é a aptidão daquele animal. Funções zootécnicas que é função produtiva, função econômica para serve aquele animal e as funções todas fisiológicas que a gente vai ter ai e para qual a utilidade daquele animal, daquela criação para o homem. Campos de atividade: Você pode trabalhar em melhoramento dos rebanhos fazendo assistência técnica, trabalhando o melhoramento genético e aos poucos melhorar o rebanho daquela fazenda, administrar auxiliar cada proprietário a administrar e elaborar projetos agropecuários, você pode fazer com que um pequeno proprietário ganhe mais, ele produz só para ele mesmo então você pode melhorar e fazer pequenos ajustes na fazenda dele e assim ele pode melhorar a renda dele mesmo, e fazendo com que ele ganhe em cima do que ele produz, fazendo supervisão do planejamento fazendo pesquisa em cima daquilo para fazer pequenos ajustes para melhorar a qualidade de leite, melhorar a qualidade da carne, qualidade de ovo e melhorar condições do animal naquele ambiente, condições bioclimatológicas, assistência técnica extensão rural, tem muito concurso publico para isso para dar assistência técnica para pequenos proprietários para você auxiliá-los, supervisão e assessoramento de feiras agropecuárias, para garantir a sanidade dos locais e a higiene daquele local, garantir que não passe doença de um local para o outro para que todos os animais que entram na feira entrem saudáveis e saia saudáveis daquele local, então você tem que garantir que tudo esteja de forma adequada dentro de toda a feira, tem julgamento e exposições e tudo isso é necessário que tenha um veterinário para garantir toda a segurança dos animais e das pessoas. Projetos de construção rural lembram que a gente já conversou sobre pé direito, mostrar para o proprietário como que tem que ser para o cocho não ficar na chuva, como que têm que ser feito o silo e essas coisas básicas, vocês podem ter condições de mostrar para o proprietário como que deve ser formulação de ração, toda essa parte de vacinações e assessorias e cuidados básicos. Todos os animais que a gente vai encontrar que são os bovinos os bubalinos que são os búfalos, equinos, suínos, caprinos, ovinos e as aves que são consideradas frangos de corte e poedeiras que são aquelas que botam ovos e para tudo que a gente utiliza eles, para a reprodução, lactação, produção de alimento tanto carne, vísceras, mel, trabalhos, esporte ou trabalho mesmo como aração de campos de agricultura, elementos decorativos, animais de companhia e conservadorismo e tem muita criação para conservadorismo para animais silvestre para que eles não entrem em extinção. Relembrando nutrição: Quais as classificações dos animais? Monogástricos (não ruminantes) ou Poligástricos (Ruminantes). Outra classificação seria: onívoros, carnívoros ou herbívoros. Qual a principal diferença entre mono e poligástricos? O rúmen, que faz a digestão da celulose (fibra). Os animais Ruminantes são: bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos, sendo os dois últimos denominados pequenos ruminantes. Qual a principal

alimentação? Vegetais, forragens, silagem, feno. Como podemos utilizar as pastagens? Em formas de piquete para fazer a rotação de pastagem, além disso, pode ser separado o pasto para a preparação de feno e silagem (otimizar a pastagem). Os ruminantes não possuem os molares e nem incisivos superiores. Os animais Monogástricos são: equinos, suínos e aves. Qual a diferença das aves? A presença de bico sem dentes, papo, moela, pro ventrículo, 2 cecos e cloaca. Qual a principal alimentação? Ração e vegetais, então são onívoros. Qual o único animal monogástrico que não é onívoro? Os equinos que são apenas herbívoros. Dentro de uma criação de suínos e aves, o maior problema é a alimentação, onde gasta mais dinheiro. Independente do animal pode ter a criação de animais presos ou soltos, assim, como os ruminantes. Sistema de criação: é praticamente o modo que o animal está sendo alojado (preso ou solto), onde os tipos de criação são: extensivo, intensivo e semi-intensivo. O extensivo é onde o animal fica o tempo todo solto tendo a delimitação da propriedade tendo a alimentação a pasto. Qual a principal alimentação? Pastagem, podendo dar outros alimentos (silagem, ração e feno na época de seca). O semi-intensivo é onde metade do tempo o animal fica preso e a outra metade solto. Qual dos dois sistemas tem mais tecnologia? O sistema intensivo, onde ele fica o tempo todo preso (confinado), em nenhum momento o animal vai ser solto para pastar. Quais as principais diferenças entre esses dois sistemas? Pode ser por espaço, em casos de doenças é muito mais visível à disseminação em sistema intensivo, pois o contato é maior devido ao pequeno espaço, engorda lactação, bioclimatologia. Relembrando: pra que serve a bioclimatologia? Regular a temperatura do ambiente para regular a temperatura do animal, assim, manter o animal na sua zona de conforto. O que seria a zona de conforto? Manter no conforto térmico, principalmente, para não ter alterações fisiológicas, fazendo com que o animal continue produzindo. O sistema extensivo depende muito do tempo e ambiente, podemos ter esse sistema pra criação de corte e leite, sendo que ovinos e caprinos também podem ser criado nesse sistema. Dentro do sistema intensivo é onde vamos ter um cuidado intenso, como o próprio nome diz um maior cuidado com os animais em termos de alimentação (dada pelo tratador), temperatura, etc. Os nomes para esse sistema normalmente são granjas, confinamentos e galpões. O manejo é facilitado, bem estar, alimentação, temperatura. Podemos ter criação de gado de leite, gado de corte, suínos e caprinos. O que mais temos no Brasil? O sistema semi-intensivo, onde no dia fica pastando e a noite são recolhidos, isso pode ser invertido dependendo do tempo, ambiente e do animal. Independente do tido de sistemas, vamos ter o centro de manejo, o que seria isso? O local onde vai manipular os animais, ter maiores cuidados. Normalmente vamos ter o curral pra passar, posteriormente, o animal ir para o tronco, onde é o local de cuidados médicos do animal. Na área de pastejo tem que tomar cuidado com o numero de piquetes, tipo de forragem utilizada, o tipo de cerca para o animal não fugir e não se machucar. A área de pastagem tem que ser sempre o dobro da área coberta e tem que estar sempre limpa. Pois pode acarretar à erradicação de doenças e problemas de desgaste do solo. Existem vários tipos de cerca e pra cada animal vai ter a melhor, porém independente do animal a melhor cerca é a elétrica. Os pisos podem ser de terra ou de concreto ou emborrachado, ripado

vai depender do animal. Existem as chamadas camas que vão ser colocadas por cima dos pisos, onde vai deixar mais macio para o animal, livre de bolores, tem que ser isolante térmico, absorvente. Pode diferenciar na altura dependendo do animal. Os pisos emborrachados são encontrados na sala de ordenha. Pisos ripados seriam os pisos de madeira (normalmente) dispostas uma ao lado da outra com um vão entre elas, pra que serve isso? Pra cair às fezes e a urina. Esse piso tem que ser suspenso, onde o animal terá menos contato com as fezes e contaminação, mas há uma desvantagem: a madeira absorve umidade, maior facilidade de quebra, se o espaço entre as ripas forem muito grandes o animal pode pisar e prender a pata, ou se quebrar pode entrar madeira na pata do animal ou úbere (teto). As vantagens da cama: conforto para o animal dormir, proteção dos cascos, higiene, umidade, auxilia na temperatura corporal do animal. Desvantagens da cama: dependendo da cama pode juntar bolor e fungos. A troca de cama depende da criação e do local, mas a higiene é feita diariamente. A cobertura (parte de cima dos ambientes) seria o telhado, as melhores telhas seriam as de barro pintadas de branco. O que é pé direito? É a altura do centro do galpão: do chão ao teto, quanto mais alto melhor, pois melhora a ventilação auxiliando na temperatura e higiene do ar, com altura mínima de 3 metros. Dentro uma fazenda, de uma granja, o ideal é ter cômodos para cada fase e idade do animal, pra ter um maior controle do crescimento, pra isso existem diversos tipos de baias em diversos ambientes: fêmeas lactantes; animais em cria que ainda estão amamentando, podendo estar junto com as mães; local da recria. Tudo de forma administrativa, em cada cômodo tem que ter um corredor. Tem que ter um escritório para a administração tendo o controle dos animais, uma sala de medicamentos, uma sala com os alimentos (feno, ração, silagem), dependendo da criação tem que ter uma sala de ordenha e encubatório para encubar os ovos. A higiene é fundamental onde tem que ter limpeza de tudo, pessoas, animais, equipamentos, utensílios, etc. As enfermidades podem ser encontradas em todas as criações, mas elas têm que ser controladas. Existem diversas estratégias em cada criação como: vacinação, vermifugação, rotação de pastagem que evita verme. Obs. Criações integradas com animais e criações diferentes como peixes e suínos. Normalmente criações envolvidas com aves é utilizada como alimentação para bovinos. Temos que saber quando o animal está na fase de estro para saber o momento em que pode reproduzir e isso envolve muitos aspectos: quando a fêmea foi encoberta, por qual macho, qual a identificação de ambos, se o animal teve aborto ou não, se teve alguma doença, etc. Dentro de uma criação temos que tomar certos cuidados, o que o produtor quer? Busca por dinheiro, então tem que ter um melhoramento genético e pra isso queremos ganhar uma maior produção de leite em menor tempo ou uma menor conversão alimentar. O que é melhor, maior ou menor conversão alimentar? Menor, mas próximo de 1 em menor tempo, sendo um bom animal geneticamente falando. Observar a área de alojamento, não adianta ter muito bovinos em um pequeno espaço, tem que ter um bem estar senão não produz nada; e tem que ter uma boa Mao de obra especializada.

Um termo muito utilizado é a produtividade que seria: o quanto que o animal produz em certo tempo. Quanto mais produtivo o animal melhor. A rastreabilidade está diretamente relacionada à Escrituração Zootécnica, hoje em dia é quase que obrigatório ter um alimento rastreado, que seria cuidar dos animais desde o nascimento até a hora do abate. Muitas carnes, independente que qual animal, é obrigatório ter a rastreabilidade. Dentro de uma criação não pode esquecer o bem estar do animal, atem mesmo na hora do abate, para o animal não sofrer. Não podemos esquecer o “custo x benefício” que vai ter tanto na alimentação e no manejo, como na genética e no jeito que vai ser aplicado naquela criação.

12/08/2013

Sanidade ou higiene zootécnica é toda a parte de higiene do ambiente:

qualquer ambiente é favorável à disseminação de doenças, então tem que tomar cuidado para que o animal não fique doente, pois se o animal tiver algum problema vai reduzir de forma trágica toda a produção e crescimento do animal, e isso não vai só atrapalha-lo como vai atrapalhar toda a parte econômica do produtor. A sanidade é uma das bases da produção animal, diariamente tem que haver uma limpeza evitando a presença de patógenos. Importância do manejo sanitário: menor taxa de natalidade melhorando assim a taxa de crescimento, melhorando até a taxa de conversão alimentar daquele animal. Além disso, não podemos esquecer que as doenças que os animais adquirem podem passar para o homem. Dentro dos fatores ambientais vamos ter: o manejo de reprodução, produção e crescimento e em qualquer momento que entrar algum tipo de doença vai tá influenciando diretamente nos momentos de criação, e se isso acontecer vai afetar todo o índice produtivo do animal e toda a parte administrativa da fazenda. Não podemos esquecer o conforto dos animais, se o animal ficar estressado por falta de espaço, calor, o que acontece com ele? Cai a imunidade aumentando, assim, o risco de doenças ao animal. A poluição ambiental também afeta. Além do bem esta, temos que evitar também a zoonoses. O manejo sanitário em todas as criações tem que ser diário, principalmente, em sistema intensivo. Indicadores de produtividade: o que é produtividade? É o quanto o animal produz em um determinado tempo. Isso pode ser visto pela taxa de natalidade, taxa de mortalidade, idade ao 1º parto – quanto antes à fêmea ter o filhote melhor, idade ao abate, produtividade em uma granja de ovos. Qualquer mudança na parte sanitária afeta diariamente na produtividade. Porque quanto antes melhor? Pois aumenta a produtividade da granja e da matriz. Se um animal não esta trabalhando é um animal sem produtividade, então quanto antes fazer o animal produzir melhor. Qual a importância da sanidade nas instalações? Evitar doenças, qualidade de vida do animal, não deixar cair à produção, sanidade publica. Os prejuízos que podemos ter: podemos ter prejuízos imediatos onde o animal perde produção, perde peso, não produz mais ovos, eles têm uma mortalidade mais rápida; e tem os prejuízos indiretos, onde aos poucos o animal deixa de produzir. Em uma queda de produção temos que eliminar produtos, isso significa que tem que matar os animais, os deixar sofrerem, se não vai cair à produção e produtividade. Alguns aspectos de perda: vai ter deficiências reprodutoras então abaixa a produtividade começa a ter abortos, cai à qualidade espermática do macho levando à diminuição da natalidade. A

deficiência no desenvolvimento do animal é onde o animal começa a perder peso, problemas de crescimento, isso vai diminuir a vida útil dele, pois ele não está em um peso adequado e vai estar sempre pegando reservas corpóreas para sobreviver fazendo com que a expectativa do animal diminua, levando a atrasos produtivos e de dinheiro ao produtor. Obs. Taxa de natalidade, taxa de mortalidade, idade ao bate são indicativos de que na produção? Produtividade. Brucelose é bem comum e leva ao aborto se ver esse problema tarde, em suínos qualquer problema de doença pode levar à ruptura de útero. Se diminuir sua produção e parou sua produção isso vai diminuir a oferta daquele produto e vai atrasar tanto o mercado interno quanto externo, isso o produtor pode ate perder clientes. Então o mercado envolve tudo, desde a parte da

criação do animal até a parte do abate, até os insumos que vai ser utilizado na criação animal.

Saneamento: Qual é a diferença de uma sanidade higiênica zootécnica para um saneamento? Saneamento é o escoamento da água suja, água que

vai para o esgoto onde tem fezes. Tem que ter um cuidado principalmente em sistemas extensivos e semi-intensivos onde o animal vai estar no pasto e pode entrar em contato com essa água. Em um saneamento não tá apenas incluído os dejetos, mas vai tá gerando os dejetos de toda a fazenda, mas também dos lixos. Isso é um fator que atrai insetos e roedores fazendo com que passe doenças aos animais. Em granjas de postura é comum ter acumulo de água, perto das fezes, no fristal também é comum à presença de fezes, então por isso é importante que o proprietário faça a limpeza do local diariamente, não só das fezes, mas de comedouros e bebedouro, pois pode atrair outros animais. Medidas de Profilaxia: O que é profilaxia? Vacina, limpeza. Toda higiene em uma ordenha ou nas instalações é uma forma de prevenir que o animal fique doente. Se o animal ficar doente o que tem que ser feito? Tratá-lo com medicamentos, cuidar melhor do ambiente, isolar o animal (primeiro a fazer). E em quarentena? É o animal novo chegando, não importando se está doente ou não. Depois da profilaxia seria a parte de controle e erradicação. Como vamos prevenir? Fazendo a parte de saneamento do ambiente (higiene da instalação, equipamentos e ordenha); como prevenção seria a quarentena (40 dias) e a profilaxia seria a vacinação. Se um animal ficou doente quanto mais cedo fazer o diagnostico melhor é a propriedade e aí se separa aquele animal para não espalhar a doença. O que dissemina muito rápido e é comum nas criações? Os vermes. Doenças crônicas ou subagudas são aquelas que vão permanecer na criação por um bom tempo, por exemplo, criação de búfalos que teve tuberculose teve que descartar a criação toda. Tem a vigilância sanitária que tem como trabalho verificar o que se passa na fazenda, quais são as doenças prevalentes da região, além disso, quando tem leiloes ou feiras agropecuárias vão muitos animais para exposição de lugares diferentes, então tem que garantir que aqueles animais não estão doentes. A desinfecção é superimportante principalmente quando se trata de animais de granja ou de ordenha, nos animais de ordenha vai ser feito uma desinfecção antes e depois, desinfecção de todo o equipamento e tubulação evitando, principalmente, a mastite. Pra ser feita essa desinfecção pode ser usado diversos tipos de desinfetantes, pode ser os básicos pra os microrganismos; germicidas e

bactericidas que vão

destruir

os

microrganismos

na

fase de esporo e

antissépticos. Além de ser utilizado em ordenha vai ser utilizado em granjas. O

desinfetante tem que ser o germicida que vai matar totalmente o microrganismo; tem que ser de baixo custo, pois o proprietário vai usar em grande quantidade, tem que ser atóxico para o animal; ser estável sem alteração de ph; solúvel em água, pois vai tá diluindo o produto; sem dar odor e sabor aos alimentos. Pé de Lúvio: é uma caixa que o proprietário passa antes de entrar na granja. Para os animais temos o controle de nutrientes dos cascos para evitar o “fut root” que é a podridão dos cascos. All in All out: significam todos dentro todos fora são onde todos os animais vão entrar e sair ao mesmo tempo; isso é feito para a limpeza, desinfecção do local evitando doenças, serve também para diminuir animais refugos, que seriam os animais que não correspondem ao padrão dos outros animais. Qualquer parte da propriedade que tiver contaminada vai ter que isolar o animal e tem que impedir que outro animal entre ou saia no local de isolamento. Se, no caso, a doença for muito grave tem que notificar os órgãos públicos, pois os proprietários das outras fazendas têm que ficar sabendo, tomando um cuidado maior. Abortos, natimortos ou qualquer problema de morte que tiver dentro da granja ou da fazenda tem que ter um destino certo para aqueles animais que morreram: pode ser enterrado, incinerado ou fossa séptica. Medidas drásticas de disseminação de agentes etiológicos tem que fazer o sacrifício dos animais, isolamento dependendo do diagnostico de qual é a doença e de onde veio e porque ficou doente, e não se esquecer da vacinação (algumas doenças são obrigatórias). Tomar cuidado com carrapatos, além de cair à produção do animal devido à perda de sangue, levando o animal a ficar doente. Uma das doenças mais comuns em bovinos de leite é a mastite (?) que pode apresentar carrapato, verminose, muitas doenças juntas, deteriorando o animal. Outras formas de desinfecção do ambiente: é a pasteurização, um alto aquecimento de água para pasteurizar os microrganismos; incineração que é utilizado para tirar carrapatos de pastagens, teias de aranha do ambiente; e o mais utilizado depois de fazer a limpeza ideal é passar o Cal que garante quase que 100% da eliminação. O desinfetante mais utilizado é o formaldeído (formol) e um dos mais baratos dependendo da criação é muito usado em incubadoras. Iodo é bem utilizado para recém-nascidos, mas também pode ser utilizado para o controle de mastite. O Cloro é usado, principalmente em granjas que pode ser diluído em água, mas também é utilizado nos equipamentos da ordenha. A Florixidina é bem utilizada no controle pós ordenha (mastite), ela é um pouco mais cara. Obs. Pós dip – antes/ Pré dip – depois da ordenha. Pode ser utilizado o álcool básico para a esterilização. Todas essas técnicas são dadas como um manejo para que se previna qualquer tipo de doença. Então dentro dessa administração quando falamos do tripé de sustentação, principalmente quando falamos de manejo, é o manejo sanitário, tendo produtos de qualidade e aumenta a produtividade. Biosseguridade: O que seria isso? É o quanto que vai ser garantida a

segurança de tal

animal. Os rebanhos e as granjas têm níveis de

biosseguridade, esses níveis são de acordo com

as doenças que estão

presentes ou que já teve naquele local. Se não tiver doença nenhuma ou uma

baixa presença de doença quer dizer que o nível de biosseguridade daquele

local é alto. Quando falamos de biosseguridade é o que vamos fazer para prevenir a doença, pra garantir que tal granja não posse nenhuma doença ou contaminação garantindo uma biosseguridade para a saúde humana. A biosseguridade para o alimento é garantir que não tenha nenhum patógeno. É tudo o que vai fazer em relação ao ambiente da fazenda para evitar infecção. Componentes para garantir uma boa biosseguridade: isolamento, controle do

trafego (que o animal tá entrando ou saindo, pra onde tá entrando ou saindo), tem que haver uma biosseguridade da instalação, medicação dos animais que chega registro, monitoramento.

Criação

Dentro da criação não podemos esquecer o manejo dos animais e quando falamos em manejo tem toda a parte sanitária, ambiental e o principal, o bem estar; se o animal não está no seu bem estar não vai produzir. Não pode esquecer a nutrição do controle de qualidade do alimento para o crescimento animal. Não pode esquecer a identificação do animal, da rentabilidade, então para ter um desempenho produtivo e reprodutivo da granja ou da fazenda vai depender de tudo envolvido. O bem estar do animal é um dos maiores conceitos que se tem atualmente. Quando as pessoas que produzir mais e ganhar mais, o que aconteceu? O sistema de criação foi se intensificando, foi então que surgiu o confinamento. O confinamento concentra uma produção, vai ter o aumento da produtividade e entra em tudo isso instalação, controle da produtividade, qual a instalação adequada para cada animal. Qualquer estresse que o animal passar ele vai causar danos na produção. Pra garantir que o animal produza e cresça adequadamente, tem que oferecer as condições adequadas a ele. Os maiores movimentos de bem estar animal é da Europa, que começou a exigir e formar leis de como tratar o animal. Muitos países como EUA, Canadá, Nova Zelândia, Austrália já possuem leis em relação ao bem estar e não dependem de outros países, principalmente, da União Europeia, pois são auto eficientes, então muitas criações nos EUA não estão muito preocupados com o bem estar do animal, porém eles conseguem o produto que vendem, mas tem uma alta produtividade. O Brasil é dependente da exportação da União Europeia, então tem que seguir as leis e boas praticas de produção desse país. Os produtores esperam o retorno econômico, mas pra isso o animal tem que produzir. O comportamento desses animais vai dizer se para ele aquilo está adequado ou não. Quando falamos em garantir os animais através do comportamento, através das leis, existe a lei das 5 coisas básicas que o animal deve ter:

liberdade fisiológica garantindo que o animal não tenha fome nem sede; liberdade ambiental, ele tem que ter a ausência de desconforto térmico e garantir toda a parte de bioclimatologia; liberdade sanitária, envolve toda a parte de sanidade fazendo com que o animal fique livre de qualquer tipo de doença ou machucado, doente; liberdade de comportamento, liberdade para eles fazerem com que tenham um comportamento como se estivessem na natureza, habitat; e a liberdade psicológica, a ausência de medo, a ansiedade. E o comportamento do animal vai dizer se ele esta em estresse ou não. O comportamento está diretamente ligado ao clima e existem varias formas, podendo ser: comportamento genético ou fisiológico. Tem que tomar cuidado com a alta seleção genética dos animais, onde dependendo do animal o comportamento vai variar, tem que ter até um certo limite pra melhorar o animal geneticamente falando, e o principal motivo de

mudança de comportamento é a termorregulação. Um dos expressores seria toda a parte ambiental envolvendo calor, frio, umidade, ventilação, além disso, qualquer tipo de doença leva o animal a ficar estressado, poluição sonora, qualquer coisa que leva o animal a ficar com medo, e além de problemas comportamentais vai levar a problemas imunológicos, e isso acarreta a diversos problemas como: problema nos cascos, elevada quantidade de mastite, problemas na produção e reprodução, dificuldades para deitar e caminhar. Tem que ser melhorada a parte de bioclimatação, selecionar os animais mais resistentes, zoneamento bioclimatológico fazendo com que o ambiente está adequado para o animal, fazer programas de alimentação adequada. O uso de tranquilizantes não é muito utilizado, é mais utilizado em Equinos quando estão muito estressados. A interação entre homem e animal é de extrema importância, pois o proprietário tem que saber cuidar do animal de forma adequada. Um dos pontos importantes do confinamento é trabalhar com a termorregulação do animal mais o ambiente em que se encontra. O galpão tem que ser construído de Leste a Oeste para o animal não ficar o tempo todo no calor ou na sombra. A altura do pé direito é de 3 metros. As cortinas são bem comuns em granjas de aves e suínos e são utilizados para combater ventilação e iluminação excessiva. Pode-se trabalhar com arborização e sombreamento em volta da granja e tomar cuidado com a umidade. Em granjas de aves e suínos existe uma ventilação chamada ventilação forçada e a artificial, a presença de ventiladores e exaustores que vai ajudar tanto no vento quanto na temperatura. Dentro da produção temos que cuidar da ração, de todo o manejo nutricional, para que seja adequado todo o manejo sanitário de prevenção e erradicação garantindo que o animal não fique doente, o tratador que vai cuidar diretamente do animal, tem que ter um controle dos animais (na produção), diminui a quantidade de erros. O manejo na gestação e um dos aspectos superimportantes e com um cuidado maior. A inseminação auxilia no manejo e no melhoramento genético, é fácil de adquirir e é um gasto a menos.

Introdução à Avicultura - 13/08/2013

O que seriam aves de produção? Ex: frango de corte, avestruz, peru, poedeiras, codornas, emas. Então são aves criadas para a produção de ovos e carne, além disso, pode ter uma produção ornamental, onde, por exemplo, a casca do ovo e as plumagens de avestruz viram ornamento. O mais utilizado em frangos de corte é o sistema integrado, o que seria esse sistema? Vamos ter uma integradora que seriam as empresas (perdigão, sadia, seara, etc.) o que ela vai fazer? Vai ligar pequenos produtores onde o produtor é o integrado e vai fazer um acordo com ele oferecendo Médico Veterinário, ração, os animais, oferece tudo ao produtor e em troca o proprietário cuida da manutenção de tudo. Existem características anatômicas entre as galinhas: os frangos de corte têm uma estrutura para produzir carne e as poedeiras para produzir ovos. Com o tempo o melhoramento genético, as características reprodutores, a incubação, o que é isso? É um ambiente adequado para o ovo ficar quentinho. Sexagem é a separação de machos e fêmeas, melhora o manejo e a criação dos animais com instalações adequadas. Os animais utilizados para a carne, os frangos de corte são adquiridos com 1 dia de idade que são os chamados de pintos de 1 dia, podendo ser tanto macho quanto fêmea. O

matrizeiro onde geram os ovos, produzem ovos com pintos de 1 dia que vai se transformar em franga e virar poedeira e o tempo de vida da poedeira é mais longo que do frango de corte (50 dias), que é de 138 dias para mais. Linhagens: É de onde sai os genitores que geraram diversos descendentes. Vamos ter linhagens especificas de frangos de corte e de poedeiras. A mais conhecida para as poedeiras é a Leghorn que é leve e produz ovos com casca branca e a Rhode Island Red que produz ovos com casca vermelha e é mais pesada e mais gorda, produzindo ovos maiores, ela é mais resistente ao alojamento e à alimentação. O que difere das duas é a nutrição. Para frangos de corte a Cornish é a mais conhecida e mais utilizada. Existem alguns mitos sobre os frangos de corte: colocamos hormônio no frango de corte? Não, é proibida a utilização de hormônios para engorda em qualquer tipo de criação. Porque o animal mais gordo, mais musculoso é um animal diferenciado? Devido a genética, a alimentação, os produtores pegam os animais que tem mais peito, mais coxa e vão melhorando a sua alimentação. Nas poedeiras vemos uma quantidade de mitos maior: o colesterol no ovo, basicamente não tem colesterol, a qualidade nutricional do ovo supera qualquer outro tipo de alimento, o problema é que muita gente prefere comer ovo frito e o óleo é que faz mal. Todo mundo acha que tem uma diferença nutricional entre o ovo branco e o vermelho, mas não tem, só vai ter diferença na criação, por exemplo: uma galinha industrial e a caipira, pois a alimentação delas será diferente. Às vezes, uma galinha caipira tem um gosto mais forte, porque ela vai comer vegetais mais fortes. A lavagem dos ovos também é um mito, falava que lavando tirava as sujeiras, isso não é bom, pois estraga a película protetora dos ovos podendo levar a contaminação da casca para dentro do ovo; o ovo galado, só vai ser encontrado em algumas galinhas caipiras, na galinha industrial não podemos encontrar, até porque não vai ter um macho junto da fêmea. Relembrando nutrição: a galinha se alimenta com o bico, o papo que serve para umidificar e amolecer o alimento, o pró-ventrículo que faz a digestão química, a moela que faz a digestão mecânica, o ceco que serve para a fermentação bacteriana das fibras, e vai sair pela cloaca onde sai urina, fezes e ovos (sistema reprodutor). As aves são onívoras e monogástricas, porem com particularidades. O Sistema Reprodutor: os machos possuem dois testículos, dois ductos deferentes da onde vai surgir o pênis e a cloaca. As fêmeas possuem dois túbulos, porem um deles não é desenvolvido (atrofiado do lado direito), vai ter os óvulos dentro do ovário aonde eles vão se maturar, vão passar pelo oviduto ganhar a casca e no final da cloaca já está pronto com a casca para sair.

Frangos de Corte – 19/08/2013

São os animais que produzem a carne. Os animais não podem estar estressados na hora do abate porque senão afeta a carne, eles têm que ser abatidos na madrugada. Antes do abate eles são insensibilizados com água quente podendo ter choques elétricos para a galinha ficar inconsciente sem sentir dor em momento algum, se sentir no mesmo momento a carne endurece; depois disso ela vai para a sangria onde é feita pela jugular. O que buscamos num frango de corte? Primeiramente que ele chegue ao peso do abate o mais cedo possível, a média é de 42 dias com 2,5kg podendo chegar até 50 dias; viabilidade tem que ser um animal viável,

sem problemas, que tenha um bom crescimento, um empenamento precoce de penugem branca quanto antes melhor; crescimento uniforme de todas as suas partes; uma boa conversão alimentar; uma pele pigmentada (com presença de melanina); boa resistência às doenças; bom rendimento da carcaça, o que seria? Na hora de matar não perde muita coisa para que consiga aproveitar tudo; e que tenha uma boa conformação. Índice de produtividade e potencial genético são duas coisas que temos que tomar muito cuidado, pois se não tiver conhecimento da genética do animal não tem como ter um cuidado especial e isso acaba ocasionando uma produtividade mais baixa. A produtividade esta diretamente ligada à qualidade do pinto de 1 dia, qualquer problema que tiver ele vai ficar estressado, não vai

mais se alimentar e vai acabar morrendo. Além disso, se esse pinto de um dia já vem algum problema do vendedor também não conseguimos reverter esse processo, então temos que saber da onde vamos comprar e ter um cuidado especial. Instalações e Equipamentos têm que ser adequados, se a genética é boa, mas tem uma má instalação não adianta nada. Condições ambientais principalmente na primeira semana de vida são superimportantes; deficiência de manejo e controle sanitário, os animais tem pouco tempo para crescer e se você falar alto, chutar os animais ele vão demorar mais tempo para crescer. Medidas nutricionais, na primeira semana vai ter que cuidar de um jeito e depois nas próximas semanas é outro tipo de alimentação e na engorda também é outro tipo de alimentação. A qualidade das matrizeiras; falta de inspeção, não pode ter nenhuma falha, os frangos de corte têm que ser sempre pesados evitando animais refugos. Qual é a linhagem mais famosa utilizada? Cornish que é a base, dela

saem outras como Cob, Ross e Aldo

(?), o que muda entre essas três é que

.. uma tem mais coxa, outra mais peito, etc. Os pintos de um dia quando nascem apresentam uma penugem e a partir do momento em que vão crescendo vai ficando com penas brancas. A maioria dos produtores de frangos de corte trabalham com sistemas de integração que são empresas que vão se associas à pequenos produtores e fazer um acordo oferecendo veterinário, ração, os animais e em troca os produtores vão cuidar dos animais em um período de tempo ate chegar no período de venda, o integradora pega esses animais e leva para o abatedouro. Antes do pinto de 1 dia chegar, o matrizeiro (reprodutores) têm que ter uma fecundação e o ovo fecundado vai para um encubatório onde vai ter um cuidado especial; vão ficar encubados durante 21 dias a uma temperatura de 37ºC quando completar 18 dias eles vai ser levados para os nascedouros à uma temperatura um pouco menor para eles nascerem sozinhos. Depois de nascido é dado no próprio encubatório, as vacinas uma delas chamada Marek que é obrigatória e é dada por gotas no olho. Depois disso faz a sexagem que, normalmente, é feita pela asa, mas existem dois tipos de sexagem: pela cloaca, que é muito difícil de ser feita, tem que ter uma estimulação; ou pela asa que é a principal. Vantagens dos frangos de corte: as fêmeas crescem mais rápido que o macho; tem a utilização de raças especificas tanto para idade quanto para sexo fazendo com que o animal tenha uma melhor conversão alimentar; além disso, a cabeça do macho é maior do que da fêmea, então os comedouros tem que ser diferentes – por esses motivos tem que separar macho de fêmea. Com 15 dias começa a ver diferenças entre o macho e a fêmea. A fêmea é menos

exigente em nutrientes, então a ração pode ser um pouco mais barata, além disso, ela engorda mais rápido sendo abatida em menor tempo que o macho. A sexagem foi melhorando cada vez mais, pois geneticamente foram pegando os animais que eram fáceis de fazer a sexagem através dom empenamento das asas. Existem dois tipos de empenamento numa asa: temos as penas primarias que são as de cima, e as secundarias que são as debaixo. As fêmeas têm as penas primárias maiores que as debaixo, já os machos possui as duas iguais. Depois da sexagem vão para as granjas. De 1 a 7 dias que é a fase inicial é o ponto mais critico de toda a criação, tendo que tomar um maior cuidado tanto com alimentação quanto com temperatura. A fase de 7 a 35 dias é a fase de crescimento onde muda a empenação e depois é a fase de engorda de 35 a 42 dias. Quando for fazer o manejo tem que tentar estressar o animal menos possível e cuidar do bem estar dele, cuidar também para que todos os animais sejam uniformes do inicial ao final alcançando o peso da linhagem. Quando os animais chegarem à granja já vai ter um lugar pré-aquecido para receber os pintinhos já com alimento e água para eles; não te que ter nenhuma corrente de ar, então as cortinas devem estar fechadas e os ventiladores desligados. Tem que ter uma cama para aqueles animas em uma área limpa e alta (+/- 10 cm) e o material limpo, biodisponível e sem poeira para que tenha o conforto para os animais. Principais funções da cama: o conforto, manter a temperatura térmica na zona de conforto do animal, tem que evitar doenças, evitar que o piso machuque os animais, evitar que dejetos sujem os animais ou que fique nas patas, evitar umidade, evitar frio e facilitar a remoção de sujeiras e ser fácil de limpar. Pré-requisitos para uma boa cama:

tem que ser de material absorvível, não pode ter substancias toxicas, tem que ter baixa produção de calor, tem que ser um subproduto (ser barato), tem que ter um tamanho maior para o animal não ingerir, tem que ter o isolamento entre a ave a o piso, sendo macio e compressível, tem que ser livre de pó e de qualquer impureza para que a ave não inale e ter um preço acessível. A cama vai ser trocada a cada 3 noites. Normalmente o que se faz quando os pintos de 1 dia chegam é o circulo de proteção, então pode ser preparado com madeira, papelão e fazer círculos, por quê? Para os animais não se machucarem e não ficarem perdidos e também serve para auxilia-los para que fiquem mais próximos da comida e água. Dentro do circulo de proteção vai ter água, comida e as campanas de aquecimento, que são luzes próprias para aquecer o animal, diferente de luzes normais, chegando até 32ºC. Se os animais tiverem embaixo da campana de aquecimento o que quer dizer? Que estão com frio. Se eles estiverem longe? Quer dizer que esta quente demais. Se eles estiverem todos em um lado só? Significa que tem algum vento batendo neles. O bebedouro mais conhecido é o Nipo que é usado para cada 25 – 30 aves e o outro bebedouro é o pendular que é usado para cada 80 – 100 aves. O pendular pode ser automático, então a partir do momento que fica mais leve vai soltando a água. A água que eles consomem é o dobro da comida consumida, então se diminuir a quantidade de água os animais para de comer. A água tem que ser limpa e tratada com cloro. Tem também bebedouros separados pela idade: infantis e adulto, sendo que o adulto tem que estar a 5 cm do dorso das aves senão dificulta para eles beberem. Os comedouros infantis são colocados no chão e existem de vários tipos: tubulares; calha; e

automáticos (os mais utilizados). O comedouro tem que ficar na altura do peito da ave senão ela não consegue se alimentar. Até 21 dias eles ainda estão trabalhando no sistema termorregulador do próprio corpo e o sistema imunossupressor também esta se iniciando. Toda a parte de desenvolvimento corporal, ósseo está se iniciando. Temos que tomar cuidado com as granjas ao redor para não ter uma interligação entre as granjas e não ter uma infecção cruzada, não criar a granja num local inclinado, até porque os animas preferem ficar mais abaixo. Na primeira semana chega a 32ºC podendo chegar até 35ºC, no Máximo. Ate 14 dias tem que chegar a 29ºC e quando chegar na hora do abate tem que chegar até 18ºC. O que é densidade populacional? É quantas pessoas cabem em 1m². Se a densidade populacional for muito alta acaba abaixando o rendimento da sua criação. Os animais tem que ter liberdade de movimento, capazes de ficar em pé ou deitados se ficar esbarrando uns nos outros. Espaço suficiente entre os comedouros e bebedouros. Problemas que pode causar com densidade populacional excessiva: movimento em pouco espaço, empenamento irregular, problemas sanitários e higiênicos, problemas de crescimento, deficiência alimentar, problemas de conversão alimentar, problemas de canibalismo, incidências de vesículas, mortalidades, problemas respiratórios, maior exigência de ventilação do que exaustores. A iluminação é utilizada para estimular o animal a se alimentar e é usada para vários fatores que melhoram isso: melhorar o ganho de peso, melhora a eficiência alimentar, características melhores para a carcaça, melhora o estado sanitário do plantel. Então o programa de luz serve para que? Dependendo do local você vai querer deixar o animal mais tempo com luz. No inverno o período de luz é maior, vai melhorar problemas ósseos; a falta de luz leva à mortalidade; tem a intensidade de luz ideal que tem que manter, essa intensidade de luz (lux) é mais forte nas primeiras semanas. No terceiro ou quarto de vida é quando tem que estimular o animal a comer, passando por um momento de crescimento, não deixando que diminua seu metabolismo e ele continue a comer. Existe o processo de seleção de luz que vai depender de região para região, do tipo de animal que está sendo trabalhada, a genética, seu próprio galpão; não é qualquer animal que vai trabalhar por muito tempo com a luz, vai ter que observar as condições do local e o programa de luz que vai ter, além disso, monitorar o loteamento. Tipos de programa de luz: natural, a própria luz solar; contínua, é a de 24 horas ligada (difícil de ser utilizada); intermitente, é quando vai varias o período; dark house, é a mais cara e é encontrada no Brasil, como funciona? É um ambiente totalmente fechado, não tem luz natural nenhuma, é controlado por luz artificial, o que é bom nisso? Você cria um ambiente climatizado e pode ser deixada essa luz por muitas horas. Vacinas: todos os animais tem que ser vacinado apesar do curto período de vida. Na maioria das vezes a aplicação é ocular ou através da água que eles bebem. Vias de vacinação: via ocular, através de colírios; nasal; injetável. Fazem vacinação em massa com: Spray ou colocam na água dos bebedouros. Vacinas obrigatórias: Marek, que é dada em todos os animais, normalmente por via ocular, às vezes, por raspagem das asas; depois é dada a New (?) nos animais de 7 a 10 dias. Diariamente o proprietário tem que passar na granja para ver se tem algum refugo, algum animal doente. Como se observa que uma ave esta doente? Quando está amuado, pálida,

comportamento, diminui ingestão de água e comida ficando mais magra. Mesmo se o lote todo estiver saudável tem que pegar 3 a 4 aves e fazer uma necropsia, por quê? Devido a doenças que não apresenta sintomas como a microtoxina, podendo fazer amostragem de 15 em 15 dias. A pesagem semanal é feita para ver se todos os animais estão crescendo uniformemente, se estão com o mesmo peso. O pré abate: qual tem quer ser o momento de fazer o pré abate? Na madrugada onde elas vão estar quase dormindo pra ficar menos estressadas. Elas têm que fazer um jejum de comida e água, por quê? Para não contaminar a carcaça no momento da evisceração. O jejum, normalmente, é realizado de 6 a 8 horas antes de colocar as aves no caminhão. Temos dois tipos de apanha:

a natural que é a manual, o ideal é pegar o animal por cima do dorso (asas) e colocar na caixa; e a apanha mecânica. A lotação da gaiola é de 22 a 24 kg por caixa e entra +/- 10 frangos que vão direto para o abate.

Poedeiras – 20/08/2013

São animais especializados para a produção de ovos. Temos duas linhagens: a Red e a Leghorn. A criação das poedeiras é totalmente diferente, só não vai ter a criação de fêmeas. Sai um ovo por dia. Apesar de ter as linhagens bases como a Red e a Leghorn temos outras criações. O período de vida das poedeiras é mais longo que de frangos de corte. Os maiores produtores do Brasil estão no interior de são Paulo. A galinha demorar 126 dias (18 semanas) para começar a produzir os ovos. O sistema de produção é a cooperação onde as cooperativas são organizações que vão ter as rações, medicamentos, vacinas por um preço mais acessível, mas o produtor vai ter que ir à cooperativa comprar. As poedeiras tem que ter boa resistência; uma maturação precoce, por quê? Pra botar os ovos mais cedo; quanto maior a capacidade de postura melhor, quanto mais tempo produzindo ovos melhor; a casca dos ovos tem que ser resistente e uniforme sem machas ou riscos; quanto mais pigmentada a gema mais atrai o consumidor; percentagem de produção de ovos grandes; alta qualidade interna dos ovos. O pico de postura começa de 27 a 32 semanas. As cristas e a barbela tem que ser vermelhas brilhantes e com boa coloração, a cloaca bem branca e úmida, ossos da pelve tem que estar abertos. Depois da sexta semana são colocados em gaiolas ate a 17ª semana. A fase de postura é a partir da 18ª semana de vida. O manejo inicial é parecido com a do frango de corte com diferenciação na debicagem. Obs. Muda forçada é quando você vai decidir se quer que aquela galinha continue produzindo ou não, pois com o tempo as galinhas vão diminuir sua produção. Tipos de gaiola: as mais comuns são as chamadas baterias, que serão suspensas (não encosta no chão) e não ficam em cima uma da outra, ficam em forma de pirâmides para que as fezes caiam no chão e tem um espaço na gaiola para o ovo cair e role para fora da gaiola. Em alguns locais pode ter criação em piso, mas tem que tomar cuidado com contaminação e com a galinha para ela não chocar o ovo. As gaiolas verticais é uma em cima da outra, só que tem que ter bandejas para a retirada das fezes. A retirada do ovo e a limpeza são feita automaticamente. Manejo inicial poedeira comercial – Cria: Tem que deixar a ração a vontade, porem não muito, pois não pode engordar demais, os de postura ao

contrario do de corte tem que manter um peso ideal, porque se não você também ira ter problemas reprodutivos e problemas na liberação de ovos. Manejo inicial – Cria: 1 a 6 semana de idade tem que deixar comida a vontade porque nessa fase elas tem maior exigência, a temperatura e ventilação no circulo de proteção é de 32º e 37 no encubatório. A temperatura tem que estar de 33 a 35º no 5 até o 7 dia de idade e vai reduzindo por semana até chegar a 21ºC na 28º semana de idade e sempre estar observando o comportamento dos animais. A luz nos 7 primeiros dias 24 horas direto para ela estimularem a alimentação e depois começa a decrescer e usar a luz natural até a 15 semana de idade, elas respondem a luz como produção a partir da 10 semana (fotorreceptores retina e pele). O circulo de proteção é igual aos do frango de corte, a cama após a 7 a 10 dias deve-se fazer a transferência para gaiolas de cria é onde tem a 1 debicagem.

Poedeira continuação – 26/08/2013

A primeira parte que é a parte de cria há primeira semana é igual ao frango de corte, só que as poedeiras têm uma pequena diferença. Quando que elas começam a produzir ovos? 18 semanas. E a parte que cria é até que semana? 1 a 6 semanas. Normalmente essa fase de cria a gente vai ficar com os animais no chão, pode ter algumas gaiolas especificas para cria, gaiolas especificas com espaços menores onde não é todo lugar que usa não, é mais fácil você ter só para recria e postura. A cria é o período mais critico, lembra que a gente não pode ter nenhuma interferência porque dificilmente vocês conseguiram recuperar esse animal. De 6 a 9 dias a gente vai fazer à primeira debicagem, 3mm da narina. Alguém tem ideia do que é debicagem? É a retirada do bico, não todo. Tem varias vantagens de se estar fazendo isso então à gente vai cortar o bico dela não é com tesoura é com chapa quente, você coloca ela na chapa quente e ai você retira aquele bico, só a beiradinha, só para tirar a ponta do bico, isso serve para ela parar de escolher partícula na ração, então normalmente as rações são fareladas, então por causa da debicagem não da para escolher e ela pega toda a ração e isso evita que ela fique desnutrida, que ela perca alguma exigência nutricional, com isso ela melhora a conversão alimentar, apesar de estar parecendo que esta machucando isso vai melhorar a conversão alimentar, isso evita também se ela estiver em algum estresse na gaiola e evita que ela se machuque, evita que uma bique a outra e que ela se machuque na própria gaiola. É feito com uma lamina quente só três mm narina, e não vai ter muitos vasos ali então ela não vai sentir então ela só vai se estressar pelo estresse do manejo, depois se necessário depois de 70 dias é feita uma segunda debicagem, só se erraram alguma coisa na primeira debicagem ou não foi feita direito ai a gente faz a segunda se não ocorrer esse erro não será necessário fazer uma segunda debicagem. A debicagem leve que é a ideal, tem a media e a severa que ai já é um erro que vão acarretar problemas para a ave, se caso for uma media pra severa ou até uma severa elas irão parar de se alimentar, vai cair à produção de ovos, vão ter um maior estresse, vai demorar mais para ter maturidade sexual e ai também não é o desejado, o desejado é fazer aquele corte leve no inicio na primeira debicagem e só.

Na 6ª semana as colocamos nas gaiolas de recria, alguns lugares ainda fazem a recria no chão, mas não são todos, a gaiola de recria não é original é só um local para elas irem se acostumando entre elas, vão ser as mesmas que vão para a gaiola de postura e indo se acostumando com a própria gaiola. A recria vai até que semana? Vai até a 17ª semana na 18ª ela já começa a produzir, mas na recria a gente considera ela na 17ª que vai colocar elas nas gaiolas de postura. Se elas tiverem no chão vocês tem que passar ela para gaiola na 16ª semana para que elas vão se acostumando já a gaiola se caso elas já estiverem na gaiola passam na 17ª para a gaiola de postura. Nas ultimas semanas é que elas vão entrar em maturação sexual, temos que garantir que seu peso esteja certinho, por quê? Para ela conseguir botar os ovos sem ter qualquer problema, e se ela estiver abaixo do peso? Os ovos serão menores, ela vai demorar a chegar à maturidade sexual. Nessa fase de recria ainda tem que ter proteção de correntes de ar e proteção contra ventos diretamente nelas com auxilio de cortinas, e as pesagens nessa fase de recria é semanal, no momento que vai para a fase de postura essa pesagem começa a ser quinzenal a mensal, a gente vai observar para manter a uniformidade do lote, para que não tenha disputa por alimento na gaiola, nessa fase de recria costuma a colocar adição de cálcio na ração, para que o cálcio? Para auxiliar na casca do ovo, para garantir que a casca do ovo fique dura. Tem que tomar cuidado na troca de gaiolas, pois é um momento de estresse para esse animal, nesse período de 17 semanas já começa a trabalhar com 23 horas de luz e depois isso vai descarecendo, para que elas estimulem a se alimentar, para beber água, então a gente mantem a luz para isso. Tanto que na 16ª e na 17ª semanas ela está entrando em maturidade sexual, para estimular essa maturidade sexual, as aves precisam no mínimo 12 horas de luz então para que elas entrem em maturidade sexual antes a gente começa a trabalhar com mais horas de luz para ela perceber pelo foto período que ela precisa entrar em maturidade sexual, ela tem fotorreceptores na retina dizendo que está na hora em entrar em reprodução e entrar em maturidade sexual. Então na 16ª semana de vida as gaiolas de postura que a diferença é que elas são maiores e ovos já tem a queda direta, as aves botarem os ovos dentro da gaiola tem um espaço para os ovos caírem e rolarem para fora da gaiola, há 18ª semana ela começa a botar ovos, então o que a gente busca nessa semana é que ela esteja no peso ideal para que elas entrem em maturidade sexual e logo comece a botarem ovos, qualquer problema de pesagem mais gordo ou mais magro é muito difícil de recuperar, são animais com difícil recuperação de peso, de perda de peso, principalmente porque são criadas em grupo, e o que a gente busca é tentar produzir o máximo possível, pois quanto mais ovos ela produzir melhor, mais ovos por dia significaria um pico de produção, significa que ela está produzindo mais de um ovo por dia. O tempo de produção é de 18 a 80 semanas. Existe também criação com elas soltas, ai tem que colocar poleiros, existem comerciais também dessa forma só que tem vários problemas, a contaminação do ovo é maior, tem problema dela chocar o ovo, pois quando elas começam a chocar elas param de botar ovos, então vai sempre que ter alguém mexendo e isso vai aumentar o estresse delas, pois sempre haverá gente entrando na granja e mexendo nelas para tirar os ovos para que elas não fiquem chocas.

Nesse momento da produção na 18ª semana, vai evitar mexer nelas, quanto menos movimenta-las melhor, de preferencia nem fazer a pesagem dela, até elas chegarem ao pico de produção, a única coisa que você vai fazer é observar para ver se não morreu nenhuma ave, tentar observar só de olho o peso delas, observar a água para ver se não tem nada de entupimento ali que impeçam as aves de bebê-la, e observar os problemas de luz, realizar a limpeza e a coleta de ovos. Qual é o pico de produção? Vamos colocar no meio lá na 33ª semana, depois que ela passar no pico de produção você tem que voltar a fazer a pesagem. O programa de nutrição de poedeiras é mais complexo, pois o tempo de vida delas é maior então você vai ter uma ração pra cria e outra pra recria e uma terceira para postura, elas não tem ganho compensatório, como acontece com a maioria dos animais, eles perderam muito peso, quando eles comerem eles vão ganhar peso rapidamente isso não acontece na galinha de postura, pois como elas produzem ovos elas gastam muita energia, então elas não conseguem recuperar esse peso por isso aquele programa semanal de pesagem, para garantir que elas não fiquem abaixo do peso quando iniciar a postura. A nutrição interfere em quanto o animal come, vai interferir nos tamanhos dos ovos, só nisso que vai interferir, aves mais gordas e maiores vão produzir ovos maiores, as menores vão produzir ovos menores. Ter cuidado com aves obesas, pois elas podem ter colapso de cloaca e esse não é o objetivo. O objetivo da luz é que estimule a produzir ovos e ai à gente vai sempre fazer crescente de preferencia não fazer decrescente, então no momento ali de coloca-las na gaiola nos primeiros dias você coloca 24 horas de 2 a 3 dias, depois você vai abaixar e vai deixar 14 horas para 16 e 17 mais ou menos e começa a crescer esse período de luz aos poucos, nos temos que ter 10 lux na altura dos olhos. Você pode deixar ela numa luminosidade de 15 até 16 horas de luz por dia, para estimular na produção de ovos e vai crescer esse período na 18ª semana ai dependendo do local e da época do ano pode fazer 15 min por semana ou 30 min por semana para chegar de 15 a 16 horas. O que é muda forçada? Ela vai para um período que praticamente não estará botando ovos, e eles vão botar um estresse para ela voltar a botar ovos. Ela chegou a 80 semanas, a muda forçada é feita na 70ª semana, é um período que ela esta com menos de 75% de postura então ela já está botando pouquíssimos ovos e normalmente você descartaria aquele lote, ai você vai escolher se vai descartar realmente o lote ou não, vai depender dos preços dos pintos e dos preços dos ovos, então tudo em volta do mercado, se estiverem cobrando um preço alto nos ovos, você faz a muda forçada se o preço estiver baixo ai você descarta seu lote e faz compra de um novo plantel, lembrando eu esse novo plantei vai demorar 18 semanas para começar a produzir, então tem que ter uma boa administração para garantir esse período de 18 semanas. Com 70ª semanas já começa a cair à produção de ovos e a qualidade dos ovos fica pior, principalmente a qualidade da casca dos ovos, ai quando você fizer essa muda forçada neles, vai melhorar a qualidade dos ovos e vão voltar a produzir bastantes ovos, quase como da mesma forma de quando eles estavam no pico de produção, essa muda é porque elas vão mudar de penas não são todas que mudam essas penas ou que caem, elas chegaram a um

período que perdem por estresse todas as penas e depois nascem novamente as penas e elas vão estar como se estivessem rejuvenescido, então até mesmo os órgãos reprodutivos dão uma rejuvenescida e voltam a produzir como se elas fossem mais novas. Esse estresse para muda forçada é por 7 dias, o que vai modificar é o que você vai fazer durante esse estresse, tiram a iluminação artificial e elas vão ter um estresse devido a isso e suspender alimentação, alguns falam para suspender a água por alguns dias. Chega a ½ % até 3 % de morte por causa do estresse, depois desses 7 dias você volta a alimentar elas e beber água normalmente e voltam a produzir normalmente, melhora a qualidade da casca, a qualidade do ovo e a quantidade de postura delas, até os ovos chegam a ser maiores que anteriormente e a persistência vai diminuir. O que é persistência de produção? Continuidade da produção, quanto tempo mais àquela produção vai persistir, a primeira vez que ela produziu ela produzir ate a 70ª semana a 80 ª semana ela vai chegar até 130 a 140 semanas no máximo, e a produção não chega a ser tão grande quanto no primeiro ciclo e elas vão produzir em menor quantidade, a qualidade dos ovos não modifica ela vai ser a mesma. Ovoscopia: que é a analise dos ovos, não é para ver se esta fértil ou não é apenas para ver qualidade, que qualidade? Qualidade de cascas, se não tem nenhum quebrado naquela casca, qualidade da gema, qualidade da clara se elas estão intactas lá dentro, se não tem nenhuma infecção por microrganismos, bactérias e qualquer infecção elas vão ficar escura e diferente observando ali no ovoscopio que nada mais é que uma luz. Durante o manejo de ovos sempre vai ter uma quebra de ovo, na própria postura do animal (3,5%) que vai cair na gaiola e rolar lá para baixo, um método que eles utilizam é que quando o ovo desce às vezes no final da queda eles batem e se quebram então para evitar eles colocam borracha para amortecer a queda e não quebrar, na coleta dependendo do tipo de manejo que você vai ter ou os funcionários que você tem isso pode chegar de 0,3 até 8% de quebra, no processamento de observação no ovoscopio quando é transferido para cada caixa e embalado às vezes nesse processo de embalagem tem uma quebra de até 3,7% e o transporte que sai da granja e vai para o mercado você pode até ter 1% de quebra. Contaminação, porque é só utilizada em gaiolas e não soltas? Um dos maiores motivos é a contaminação e além da ave ainda poder ficar choca, por quê? Se ela esta ali dentro do poleiro, o que ela vai fazer? Defecar em cima dos ovos, além disso, ela não vai estar totalmente limpa, ela vai passar por cima dos ovos, ela senta no ovo ela levanta então você tem uma contaminação muito pior, então as gaiolas metálicas vieram para isso para diminuir essa contaminação, porque o ovo sai da gaiola e fica lá na frente e não vai ter contato com a galinha e nem com as fezes da galinha, alguns passam um vapor de formaldeído no período de conserva, ela mesmo na granja eles passam um vapor de formaldeído e é o que mais ajuda na descontaminação, a própria casca tem uma capsula de proteção em si e essa capsula de proteção tem que se movimentar, por isso não pode lavar, pois você estará tirando essa capsula protetora, tem locais que tem câmeras a vácuo para colocar e evitar essa infecção, também tem um spray de óleo mineral, mas não é muito utilizado ele evita a respiração do ovo e a casca é porosa a película evita a entrada de organismos, mas permite a passagem de ar, pasteurização que não é muito boa porque por mais que ela mate os microrganismos ela coagula

também a albumina que é a clara, então o ideal é manter a higiene e a qualidade do matrizeiro e galinheiro da granja limpa, manter as gaiolas sempre limpas. Um ovo de qualidade é aquele que você abre e fica todo redondinho, tem muitas pesquisas cientificas que fazem analise de ovos para saber qualidade principalmente em período de postura, influencia de ração e tem também para você medir diâmetro, espessura do ovo, quanto mais alto ele for mais encolhido ele for melhor, não são aqueles ovos que se abrem, quanto mais curtinhos ele for melhor ele vai ser.

também a albumina que é a clara, então o ideal é manter a higiene e a

Ele vai ter o espaço aéreo é onde vai auxiliar na troca gasosa, troca de ar, além da casca a gente vai ter uma membrana que evita a entrada de microrganismos patógenos dentro dela, o blastodisco é onde ficaria o embrião se ele fosse fecundado é o centro da gema, a calaza é o que segura à gema na clara.

As medidas que são realizadas para ver a qualidade e pesquisa pode

ser a unidade de medida (?) ou índice de gama, tem dois tipos de controle que fazem então eles observam o ovo no geral quando aberto, depois eles separam de peso de cada um, densidade que cada um tem é verificado a densidade do ovo é colocadas dentro de água com sal, diversas quantidades de sal para ver a densidade quanto mais pesada for melhor é a qualidade daquele ovo e faz a pesagem de cada um separadamente, quanto mais gema e mais pesada, melhor a qualidade daquele ovo e depois pegam para ver a qualidade da casca, pesagem, espessura da casca, para descobrir a qualidade geral daquele ovo.

A composição daquele ovo, o que interfere na composição? A cor

se ele é vermelho ou branco tem diferença externa? Não, o que vai interferir diretamente? A dieta daquela ave, o que dificilmente alguma granja faça, e se caso ela fizer com certeza terá propaganda na caixinha. Então a gente pode modificar pelo alimento da ave, pelo quanto ela se alimenta, a gente pode modificar a quantidade de proteínas, ácidos graxos e de colesterol na gema, a gordura geral quase não é interferida, mas o colesterol você consegui modificar ai também, além da parte mineral e vitamina. A idade da ave só vai interferir no tamanho do ovo, então quanto mais velha a ave vai ficando o que acontece com o ovo? Diminui o tamanho do ovo e o peso também vai diminuir não a composição dela.

Composição e valor nutritivo do ovo: O animal que mais tem proteína seria a gansa, a galinha seria a que tem menos proteína e a codorna têm um pouco mais de proteína que a galinha, a codorna é a que possui menor quantidade de carboidratos e de lipídeos (gordura).

Vitaminas: você tem modificar a dieta dela, então você pode enriquecer com vitaminas e minerais, proteínas para estar movimentando o ciclo dos ovos, fornecer às poedeiras alimentos que tenham vitaminas em quantidades suficientes para manter suas necessidades de mantença e de produção.

Aqui alguns exemplos de vitaminas que podem estar fazer, enriquecimento de ovos com vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K) e com vitaminas do complexo B (riboflavina, ácido pantotênico, folacina, biotina e cianocobalamina). Enriquecer a gema com ferro. Ovos desta natureza poderiam contribuir na redução da anemia em crianças.

A nutrição varia bastante de fase para fase, principalmente para animais que vivem mais tempo e ele vai exigir diferente de acordo com a produção e ciclo produtivo que ele estiver. O mínimo de cálcio na ração é 3,5% para todas as fases, lembrando que lá na fase de recria sempre é adicionado mais cálcio naquela ração, você vai aumentar a quantidade de cálcio de acordo com o clima, em locais muito quentes vocês coloca mais cálcio naquela ração só não é usado mais de 6% de cálcio, para não haver intoxicação.

Aquisição de poedeiras tem que tomar cuidado, pois tem que ser animais registrados, não vai adquirir qualquer animal porque esses animais registrados são livres de doenças que são sempre comuns em aves poedeiras (Micoplamoses, aspergilose e salmoneloses, as vacinas são basicamente as mesmas das do frango de corte o que vai diferenciar é o período de vacinação, a obrigatória Marek é de 1 dia, depois a gente vai ter Gumboro, bronquite infecciosa e Newcastle que elas são dadas aos 10, 35 e 55 dias de idade, contudo nas primeiras semanas dar antes das produções e cuidado pois cada região tem uma infecção pior, a bouba aviaria que a vacina varíola aviaria é dada com 21 dias ou até no 1 dia de idade, síndrome de queda de postura (EDS) e encefalomielite essa aplicada antes do inicio da produção na 16ª semana e as enfermidades mais comuns micoplasmose aviaria e o tifo aviário, somente sobre os planteis brasileiros e merecem um controle especial.

Por causa do seu período de vida mais longo elas são mais susceptíveis a

doenças e sempre vai fazer uma triagem e seleção de poedeiras, ver se não estão produzindo, debilitadas, feridas graves causadas pelas gaiolas ou por bicadas,

galinhas doentes ou com aspecto doentio, tristes, com empenamento sem brilho ou

com manifestações de diarreia. Vê qual está produzindo se não está produzindo, se elas estão com alguns problemas nos aprumos, nos bicos, se ela está se alimentando, se não tem uma deformidade dentro de cada gaiola, se elas não estão brigando pelo alimento, nesses casos tem que tirar elas para dar um cuidado especial ou fazer um descarte de acordo com as condições de cada um, então ovos de casca mole, quando cai da gaiola e quebra facilmente então isso é falta de cálcio e casca realmente mole é muita falta de cálcio isso é por causa de problemas internos que deixa a casca bem mole, faltou a calcificação.

Matrizeiros – 26/08/2013

O que são os matrizeiros? São os reprodutores que vão originar os pintos de 1 dia que podem ir tanto para as poedeiras quanto para frangos de corte. As matrizes consideradas matrizes pesadas são para frangos de corte e as matrizes leves para as de postura; isso vai diferenciar de peso e linhagem especifica para cada um. As fases de postura também diferenciam, por quê? Elas vão produzir ovos fecundados, tem a fase inicial que é ate 6 semanas, a recria de 18 semanas, o inicio da postura é um pouco mais tarde, tem que ficar mais maduras para produzir ovos férteis, vai ter uma pré-postura de 18 a 24 e de postura, realmente, é de 24 semanas que se inicia. Depois vão passar para um período de segunda postura até 64 semanas. Depois dessas 64 semanas não é feita a muda forçada, então no final da postura elas são descartadas. O inicio da postura vai ser igual das poedeiras comerciais a diferença é que nos matrizeiros os animais são criados juntos soltos no piso, e nesse piso vai ter ninhos. Temos que tomar cuidado com a alimentação, pois os machos são maiores que as fêmeas, a grade dos comedouros dos machos tem que ser maior e se localizando num local mais alto do que das fêmeas. No

acasalamento vão ser colocados para acasalar a partir da 21ª semana aonde vai misturas os machos com as fêmeas, e a média estimada é de 1 macho para cada 10 fêmeas. Vai ter mais ou menos 1 ninho para cada 4 fêmeas. Depois que os ovos são botados eles ao retirados e vão para o encubadouro, pois as fêmeas não podem chocar, por quê? Porque se elas forem chocar vão ficar lá

  • 21 dias chocando e não vão mais fecundar. A que temperatura fica no

encubatorio? 37ºC. Ele demora 21 dias para eclodir, mas vamos deixar ele apenas 18 dias e coloca-os nos nascedouros. Depois de nascer vão passar pelo processo de expedição, pra separação de sexo, a vacinação de Marek. Existem algumas vacinas que podem ser dadas dentro do ovo, mas se feita errada pode ter problemas futuros. Sistema Reprodutor dos machos: têm dois testículos com formato de feijão onde descem dois ductos, não possuem escroto na parte de fora, depois desce para os epidídimos, os ureteres. Os testículos só servem para a produção de hormônios. É no túbulo seminífero que vai ter a produção de espermatozoides. A formação dos espermatozoides é feita nos ductos eferentes, ductos de conexão e ductos deferentes (onde termina a maturação). Nos ductos deferentes é onde o semi pênis fica armazenado. As papilas (semi pênis) é o que vai sair pela cloaca no momento da fecundação. Os espermatozoides e os sêmens são bem parecidos e podem ficar dentro da galinha de 10 a 14 dias, depois de ter fecundado a galinha, os espermatozoides ainda ficam estocados dentro dela até 14 dias. Essas papilas chegam a medir de 1 a 3 milímetros. A maturidade sexual dos machos vai aparecer entre 5 a 9 meses. Obs. Em uma perua pode ficar até 60 dias estocados. Sistema Reprodutor das fêmeas: Possuem dois ovidutos, porem um deles é degenerado, não funciona. Vamos ter dentro da parte onde tem os óvulos, e a partir que um óvulo maduro saiu ele começa a formação da casca pra tá recebendo ou não o pinto. Sai do óvulo e vai para o infundíbulo. É mais ou menos 24 ou 25 horas que um ovo demora, dentro da galinha, para ser formado. Então ele passa pelo infundíbulo por 3 minutos, no magnum por 3 horas, no istmo por 75 minutos. Depois que foi fecundada é que começa a formação da casca.

Galinhas caipiras, codorna, avestruz e perus – 27/08/2013

Galinhas caipiras

Existem mais de 120 raças de galinhas, têm vermelhas, as carijós e as pretas, a galinha caipira não possui uma raça definida e não possui nenhum critério técnico ou orientação zootécnica. Raças de galinhas: paraíso pedrês:

corte rubro mista, carijó: dupla aptidão, Rhode: bota 260 ovos por ano, índio:

rústico é de corte e é agressivo, índio grande: excelente para o corte e também como poedeira, podendo pesar 4kg e medir 1 metro. Label Rouge:

tem pescoço pelado com carne firme e menos tempo para o abate (80 a 90 dias), tem um peso de 2,2 kg; Isa Label 5757N: rústica, produz carne e ovo; Embrapa 051: produz apenas ovos. Tipos de criações: Semi-intensivo: criação solta, ao ar livre, dividido em piquetes. Acesso a uma área livre de pastejo e recreação, possui um plantel saudável com controle sanitário, tem que ter um bom espaço para seu desenvolvimento, as fases distintas são separadas por idade e lote (inicial crescimento e engorda). Para aves de corte a capacidade é de 5 a 6 aves por m², para aves de postura a capacidade é de 4 a 5 aves por m² e a área de pastagem é de uma ave para cada 3 a 4m². A alimentação dessas aves é a base de milho, podendo oferecer capins, folhas verdes, feno de maniva de mandioca e leucena, sementes em geral, insetos, minhocas, refugos de frutas, restos de culturas e colheitas, etc. Até os 28 dias de idade tem que ter uma ração balanceada e após esse período oferecer um complemento como suplementação de cálcio na fase de postura. As novas aves que chegarem tem que estar em quarentena pelo menos 10 dias. É fundamental vermifugar todas as aves a cada 4 meses, para aves de corte a vermifugação ocorrerá uma vez e para as poedeiras esse processo se repetira de 3 a 4 vezes. As vacinas vão ser dadas, principalmente para combater piolhos e carrapatos que prejudicam e atrasam o desenvolvimento das aves, atrapalha no ganho de peso e facilitam o desenvolvimento de outras doenças por debilitar a saúde da ave. A temperatura de conforto dessas aves está entre 20 e 32ºC. Até 8 semanas a luz é a natural (solar), de 9 a 16 semanas a luz fica por 12 horas, de 17 a 18 semanas a luz fica por 14 horas e de 19 a 75 semanas a luz fica até 17 horas. O ideal é colocar ninhos para elas botarem os ovos esse ninho pode ser colocado a partir da 15ª semana de vida do animal, de preferência um ninho forrado de alguma cama para que não tenha nenhum problema de quebra dos ovos e no mínimo a 35 cm do solo. O certo seria uma caixa com abertura na frente e atrás, mas normalmente só vai ter abertura na frente. Sempre tomar cuidado para as galinhas não engordarem, elas botam, em média, 280 ovos por ano, já a de postura industrial coloca mais ou menos 300 ovos. Na preparação da cama tem que ser um lugar que não bata sol, um local mais escondido dentro da granja, para as galinhas não botarem os ovos em qualquer lugar. Tomar cuidado à noite, tem que manter o local sempre fechado para que as aves não durmam lá e fiquem chocas, porque senão vão parar de produzir. Quando tirar os ovos tem que sempre fazer uma limpeza dos ninhos e o ideal é que o produtor venda esses ovos, pelo menos 2 vezes por semana para que os ovos não estraguem. Debicagem nesse caso dificilmente é realizada, porque elas não vão estar em gaiolas para se machucarem, a não ser que tenha caso de canibalismo entre elas, mas se tiver isso é porque tem problema na alimentação. Como o produtor pode melhorar o próprio

plantel? Vai selecionar os melhores, os que colocam o ovo mais rápido, os que botam mais ovos e colocar esses animais para a reprodução, melhorando o seu plantel. Alguns cuidados: a galinha caipira tem tudo pra crescer, pra ter um bom desenvolvimento, são animais com boa qualidade, mas tem que ter um bom cuidado. A mortalidade, principalmente na primeira semana é muito maior porque não tem todo o cuidado nas primeiras semanas; as aves não têm um melhor desempenho, devido à alimentação; falta de higiene também pode levar a problemas; problemas sanitários acabam se tornando maior; o mercado está crescendo cada vez mais então as pessoas buscam por animais melhores, produtos melhores.

Estritiocultura – 27/08/2013

É a criação de avestruz, ela é muito nova, e ate pouco tem era considera uma criação de animais exóticos, agora faz parte de avicultura com algumas pequenas diferenças. O inicio da criação no Brasil foi em 1995, e nosso país tem todas as condições favoráveis para essa criação. Temos só 1.500 criadores distribuídos no território nacional sendo que a maioria se encontra no estado de São Paulo, mas só em 2002 foi fazer parte de criação. Temos três raças de avestruz: Blue Nack, Red Neck, Africum Black, essa última é a mais utilizada que é considerada doméstica. O período de incubação é de 42 dias. A idade do abate é de 1 ano de idade. Conseguimos produzir num avestruz até 700kh de carne. Você consegue fazer com que aquele animal bote ovos para o produtor até 40 anos de idade. Com 1 ano você vai chegar até 100 kg que é o peso do abate, vai produzir por ano até 90 ovos e a maturidade sexual é a partir de 2 a 4 anos de idade. Nas primeiras semanas ele cresce muito rápido, no momento de maior crescimento é o momento mais crítico dele. São considerados pintinhos, na fase de cria, até 3 meses de idade; depois de 3 meses a 11 meses é a fase de crescimento; e ele chega na fase do abate de 11 a 14 meses até chegar a 100- 120 Kg. Vai ter separado a parte do encubatório aonde vai tá gerando os novos filhotes, todos os ovos vão ser utilizados, depois do encubatório vai para o berçário e depois vai para a creche onde vai ficar ate 3 meses de idade; depois desses 3 meses são liberados para os piquetes. Os piquetes são bem simples não precisam de arame farpado, eles não vão fugir, mas precisa ser um espaço grande, pois são animais que gostam de correr. Tomar cuidado com os machos, pois eles costumam ter brigas entre eles para disputar as fêmeas, então tem que manter a quantidade ideal de fêmeas para machos. Quantidades ideais de alimento e água. Na fase em que eles são filhotes é uma fase mais delicada então têm que ter um maior cuidado, então os galpões tem que ser mais fechados, normalmente cobertos, não fica ao ar livre e precisam de espaços grandes para atividades físicas. Hoje em dia existem rações especificas para os avestruzes, sendo que são animais que comem bastante. Normalmente preferem pastos rasteiros. Na incubação vai demorar 42 dias para nascer, os pintos vão nascer de 1kg – 1,5kg e vão nascer de 30 cm por mês. A incubação é muito difícil de ser realizada e muito cara. No berçário pode ter um circulo de proteção, um aquecedor, ração e água. Esses animais possuem uma impressão humana, o que seria isso? Quando ele nasce filhote o que ele costuma ver é o humano,

então ele vai começar a cortejar humanos. Temos uma media de 60 ovos por ano podendo chegar ate 90 ovos, dependendo do animal. Se inicia a postura com 2 anos de idade. O macho é mais escuro e mais alto que a fêmeas, a fêmea é mais clarinha. O abate pode ser iniciado de 12 meses ate 15 meses de idade, um peso médio do avestruz é de 120 kg, desses 120 kg vai tá tirando 30-35 kg de carne, e o resto serão os subprodutos. A carne do avestruz é vermelha, tem menos lipídeos, menos colesterol, sendo muito parecido com carne bovina, mas ela é bem magra, tem pouca gordura. Sanidade: são animais muito rústicos e tem uma capacidade imunológica muito alta, então é muito difícil esses animais ficarem doente, então não há necessidade de vacinação em avestruzes. Não podemos esquecer a quarentena quando o animal ficar doente, e evitar verminoses, que os animais não machuquem as patas. As doenças que eles podem pegar:

Scherichia Coli, Salmonella e pode se ter Bomba aviaria e Newcastle. O avestruz é o hospedeiro da gripe aviaria. Outras doenças que pode pegar é diarreia, verminose, a alimentação errada pode causar problemas. O coro do avestruz é o segundo mais caro do mundo, ele só perde para o coro de jacaré. As plumas são muito vendidas. Alguns subprodutos vistos:

abajur de casca vazia, gordura para produção de creme cosmético, cílios, bico e unha para fazer bijuteria, etc.

Criação de codornas – 27/08/2013

Também conhecida como cotonicultura, toda a parte de manejo é muito parecido com poedeira, à única diferença é que é um animal muito menor. A codorna utilizada para criação é a codorna japonesa. Temos produção de carnes de codorna, mas em menor escala. Começou no Brasil em 1950 e é bem utilizada, pois não precisa de muito espaço, ganha um bom dinheiro em cima, são aves muito produtivas, são as aves mais produtivas que tem principalmente para ovos. Pode botar ate 20 ovos por mês. Uma codorna vai para o abate, se for abatê-la, com 45 dias de idade. Elas consomem só 10% de ração por dia. São animais que crescem muito rápido e possuem uma maturidade sexual bem cedo, começam a entrar em maturidade com 42 a 48 dias de idade. Podendo produzir ate 300 ovos por ano. Pode viver produzindo até 18 meses. A incubação é um pouco menos que a incubação normal, podendo levar ate 18 dias para incubar. E as aves nascem com 10 gramas. Nessa primeira semana, é igual em todas as aves, tem tomar um cuidado maior com esse animal. O pico de produção chega em 9 semanas produzindo, aumentando sua produção. A codorna é uma ave muito rústica, dificilmente fica doente e não tem problemas com vacinações. Tem dimorfismo sexual, que é a diferença de sexo. As gaiolas são bem parecidas com as galinhas de postura, onde tem a parte da saída do ovo e a alimentação. Conseguindo ter uma maior quantidade de animais em um espaço menor. Tem que tomar cuidado com a circulação de ar, porque normalmente ficam em locais pequenos e a circulação pesa muito neles, não pode deixar o ar bater direto nos animais, pois são sensíveis ao vento e o que se costuma colocar são exaustores. Elas consomem grande quantidade de água. Existem rações especificas para codorna. E pode ser realizado o programa de luz, que pode ficar ate 18 horas ao dia. Elas são fotossensíveis a luz.

Os ovos férteis vão para a incubadora e ficam por 18 dias. Vão ser deixados os filhotes nos círculos de proteção até 42 dias. Não se esquecendo da cama. De 16 a 45 dias não precisa deixar o animal no circulo, podem deixar eles soltos e a uma temperatura mais baixa também. A coleta dos ovos deve ser diária, durante o período da manha. O normal das cascas são elas serem inchadas e com diversos tons. Tem que ter cuidado na alimentação de codornas e, além disso, pode dar sementes e frutas.

Perus – 27/08/2013

Uma criação no Brasil não é muito desenvolvida, são mais vistas na Santa Catarina, Rio Grande do Sul. É uma carne que é valorizada, principalmente, em épocas festivas. Ela é sazonal, tem um período de vendas. O Brasil apesar de ter sua produção concentrada no sul, ele é considerado um dos maiores produtores de perus, mas ainda está bem longe dos EUA. A produção é para carne, dificilmente vai ser utilizada para ovos. São animais com ótimos índices de produtividade, porém o maior problema desses animais, principalmente na reprodução, são animais obesos, que engordam com muita facilidade. Existem diversas raças, diversos tipos de criação. A criação dessas aves é bem parecida com de galinhas, ficam em um sistema semi-intensivo. Os pintos são comprados com pintos de 1 dia, possuem um período critico de 3 meses também. O que a maioria dos produtores fazem? Compram os perus de 1 dia no período de 6 a 8 meses antes de natal, porque vai fazer o seu animal engorda para chegar a tempo no período do abate. Encontramos rações balanceadas próprias para perus, principalmente grandes produtores, além de oferecer o pasto. Podem produzir ate 50 ovos no primeiro ano. Evitar que as peruas entrem em choco. Esses animais não costumam ser criados em gaiolas, por quê? Devido ao tamanho, e vão se machucar se prendê-los. A incubação dura até 28 dias. Depois do incubador tem que tomar cuidado com o excesso de calor até os 3 meses de idade, depois podem ser colocados na área de pastejo. O programa de luz dos perus é ao contrario das outras aves, eles precisam de pouca luz no período do dia. Hoje em dia fazem muita inseminação artificial em perus pelo motivo de peso, por eles engordarem com muita facilidade, e coletam o sêmen a partir de 28 semanas de vida. A fêmea começa sua postura com 24 semanas e ela precisa de um período de luz crescente, ao contrario dos machos. O macho costuma pesar de 12 a 14 kg e as fêmeas de 8 a 10. O abate é realizado de 6 a 8 meses, mas tem que tomar cuidado com canibalismo, pois a agressividade costuma ser alta. O peso de abate chega ate 6,700 kg. Até o abate eles consomem uma base de ate 35 kg de ração.

Interesses relacionados