Você está na página 1de 36

Os mais caros do mundo...

OS CARROS MAIS CAROS:

O carro antigo mais caro é o Auto Union da Audi, construído


por encomenda de A. Hitler entre os anos 30 e 40.

Actualmente restam apenas 5 deles, um dos quais leiloado


por 15 milhões de euros.
euros

O carro moderno mais caro é o Bugatti Veyron, a 1.400.000 dólares.


Fabricaram-se apenas 300 unidades. A sua novidade é o propulsor de
16 cilindros, com 2 motores V8, 8 l de cilindrada e 4 turbo-
compressores.
Atinge 400 km/h e a carroçaria de fibra de carbono pesa apenas 80 kg.
O BIKINI MAIS CARO:

Custa 30 milhões de dólares e foi desenhado por Susan


Rosen para a Victoria’s Secret, confeccionado com 150
diamantes colocados sobre platina.

Os diamantes Steinmetz tipo D não contêm marcas,


o que lhes dá um brilho inigualável.

Inclui ainda um diamante de 51 quilates em forma de


pêra e outro de corte esmeralda.
A CASA MAIS CARA:

Por apenas 105 milhões de euros pode ser dono desta casita inglesa -“Updown Court”- em
Surrey, Inglaterra. A propriedade encabeça a lista anual das vivendas, segundo a ‘Forbes’.

Tem 103 quartos, 23 hectares de jardins, cinco piscinas, 22 casas de banho em mármore e
cerca de 4.600 metros quadrados de área coberta.
O CAFÉ MAIS CARO:

É o “Kopi Luwak”
Luwak e o seu preço oscila entre os 750
e os 1.000 euros o quilo.
quilo

Nos cafés de Nova York é servido por 40 dólares a


chávena.
chávena

O “Kopi Luwak” ou “Café de Civeta” obem-se


através dos excrementos da Civeta,
um felino da Indonésia.

Esta espécie de gato gigante alimenta-se de frutos


de café e expulsa os grãos sem os digerir. Os
apanhadores de café extraem os grãos dos
excrementos da civeta, lavam-nos e tostam-nos,
apenas ligeiramente, para não alterar os aromas que
se desenvolveram durante a digestão.
O HOTEL MAIS CARO:

É o Burj Al Arab, no Dubai.


Os preços variam desde 1.500 dólares para o
quarto mais barato até aos 30.000 dólares.

Situado sobre uma ilha artificial a 280 metros da


praia, liga-se a terra por uma estrada.
Não tem quartos single; apenas 202 suites duplas.

Foi inaugurado em 1 de Dezembro de 1999.


A construção faz lembrar um barco e está situado de tal forma que a sua sombra não cubra
a praia. No ponto mais alto do hotel encontra-se um heliporto.
A FOTO MAIS CARA:

Esta fotografia custou 2,3 milhões de euros.


euros

Retrata estantes de um supermercado, com produtos que não custam mais que um dólar.
A obra, '99 Cents II, Diptych', pertence ao artista alemão Andreas Gursky e foi vendida
pela leiloeira Sotheby's, em Londres.
A BOLSA MAIS CARA:

Louis Vuitton criou a ‘Louis Vuitton Parchwork Bag’, que custa cerca
de 30.000 euros e foi desenhada por Mark Jacobs.

É formada por partes de quinze modelos já existentes e assim se criou


um novo produto reciclando modelos antiquados.
Os materiais vão desde pele de crocodilo a plumas de aves exóticas.
O TELEMÓVEL MAIS CARO:

Fabricado por GoldVish, Suíça, entrou no livro Guinness,


já que vale aproximadamente 1 milhão de euros

Uma verdadeira jóia de ouro, diamantes e pele de


crocodilo.

O IPOD MAIS CARO:

“Apenas” o reprodutor da Apple, mas banhado a


ouro de 18 k e com uns 430 diamantes de 4,30 k.

Pode adquiri-lo por 41 mil dólares.


dólares
O CHAMPAGNE MAIS CARO:

É o “Cuvée belle Époque” de Perrier-Jouët - pertencente


desde 2005 a Pernod Ricard - e custa 1.000 euros.
euros

Trata-se de um “branco de brancos” (produzido


exclusivamente com a uva Chardonnay).

Ricard fixou este preço como critério de marketing, para se


posicionar perante o número um, o grupo LVMH, com a
marca Dom Pérignon.
O RESTAURANTE MAIS CARO:

Chama-se “Aragawa” e localiza-se em Kobe, Japão.

Os seus pratos não custam menos de 300 euros e a


especialidade é a vaca de Kobe, considerada a carne mais
saborosa do mundo.

Esta vaca vive uma vida calma, bebendo cerveja e com


cuidados que tornam únicos a textura e o sabor da sua
carne.

O HAMBURGUER MAIS CARO:

No restaurante Estik, em Madrid, servir-lhe-ão o hambúrguer


mais caro do mundo.

O preço é 85 euros,
euros sendo confeccionado com o lombo de
vaca de Kobe, rebentos de lombarda, canóginos, cebola roxa e
tomate a temperar um pão “especial” de hambúrguer.
O QUADRO MAIS CARO:

O magnata Ronald Lauder, dono do império


de cosméticos e da Neue Galerie, adquiriu,
por US$ 135 milhões,
milhões o "Retrato de Adele
Bloch-Bauer", pintado em 1917 por
Gustave Klimt.

O retrato de Adele - esposa de um industrial


judeu açucareiro - foi motivo de disputa
entre a Áustria e os herdeiros de Bloch-
Bauer, já que o quadro tinha sido roubado
pelos nazis na Segunda Guerra Mundial,
enquanto que os Bloch-Bauer tiveram que
fugir em 1938.
O PERFUME MAIS CARO:

Trata-se do "No.1 Imperial Majesty", criado em 1872, a pedido da Rainha Victoria e o seu
preço é de 195.000 euros por embalagem.

Era o eleito pelos passageiros da Primeira Classe do "Titanic" (as damas exibiam-no como
uma jóia sobressaindo do decote).

O seu fabrico demora um ano e são necessários cerca de duzentos ingredientes, como
sândalo, jasmim, baunilha e variedades de rosas de França, Bulgária ou Egipto.

O recipiente de cristal de Bacarat de 50 ml, de produção limitada, inclui um diamante


branco e a tampa reproduz a coroa da rainha.
O ALIMENTO MAIS CARO:

A Trufa Branca é um dos alimentos mais raros,


capaz de atingir no mercado os 6.000 euros o
quilo.

Como não se podem cultivar, apenas se


conservam frescas muito poucos días, crescendo
entre Outubro e Janeiro numa reduzida área
(sete demarcações em Itália e uma na
Eslovénia); será por isso que um milionário de
Hong-Kong terá pago 160 mil dólares por este
exemplar (na foto).

A SANDUÍCHE MAIS CARA:

Os Armazéns Selfridges de Londres vendem uns petiscos que custam


148 dólares.
dólares O seu creador, Scott McDonald, baptizou-o justamente
“McDonald”.
É feito com pão amargo fermentado 24 horas, carne de vitela wagyu,
foie-gras de lagosta, maionese de trufa negra, queijo brie de Meaux
(o “queijo real” apreciado pela nobreza francesa de antigamente),
rúcula, pimenta vermelha, mostarda e tomates-pera.
O DIAMANTE MAIS CARO:

O “Diamante da Esperança”, uma das gemas mais raras e de cor azul, foi vendido
por 5,68 milhões de euros num leilão da Sotheby's, em Hong-Kong.

Pesa 45,52 quilates e passou pelas mãos de Luís XIV e Maria Antonieta, entre outros.
Não sendo uma pedra enorme, o corte e a tonalidade contribuíram para o seu preço,
10 vezes superior ao preço por quilate de um diamante branco normal.

Este preço esmagou o recorde de 20 anos, mantido pelo “Hancock Red”, um


diamante vermelho, pelo qual se pagaram 660.000 euros por quilate.
O LIVRO MAIS CARO:

É o Livro de Evangelhos de Henrique o Leão, Leão do século XII. Foi


vendido por 16 milhões de euros num leilão da Sotheby's, em 1983.
A propriedade do manuscrito é partilhada pelo Estado Alemão, Baixa
Saxónia, Baviera e a Fundação do Património Cultural Prussiano.

Henrique o Leão, príncipe de Saxónia e Baviera, mandou fazer, em 1188,


o seu livro de Evangelhos no convento de Helmarshausen.
Os seus monges utilizaram 226 folhas de pergaminho e as 50 ilustrações
constituem magníficos exemplos da arte medieval.

Actualmente, o livro está a maior parte do tempo numa câmara


climatizada, sendo exposto uma vez por ano, durante 6 semanas.
O VESTIDO MAIS CARO:

O elegante vestido negro que Audrey Hepburn usou em “Breakfast at Tiffany's” foi
leiloado pela Christie's por 700.500 euros.
euros

Desenhado por Hubert de Givenchy, foi posto à venda pelos seus últimos
proprietários, o escritor francês Dominique Lapierre e sua esposa, que destinaram o
produto da venda à sua ONG “Cidade da Alegria” na Índia.
A CIDADE MAIS CARA:

Londres detém o título da cidade mais cara,


situando-se em 36.800 euros o metro2.

Seguem-se: Mónaco (35.000 euros/m2), Nova


York (25.600 euros/m2), Hong-Kong (19.700
euros/m2) e Tóquio (17.600 euros/m2).

A nível de propriedades “rurais”,


St. Jean Cap Ferrat (França), é
considerado o mercado mais caro
do mundo (30.300 euros/m2).
euros/m2
O WHISKY MAIS CARO:

A elaboração deste whisky único foi concebida


com partes de The Dalmore dos anos 1868, 1878,
1926 e 1939.

Freixenet importou-o e comercializou-o e apenas


se produziram 12 garrafas.

O preço? Superior a 39.000 euros.


euros
A SOBREMESA MAIS CARA:

Custa 14.500 dólares e é a “Fortress Stilt


Fisherman Indulgence”, servida no Fortress
Resort, no Sri Lanka.

Inclui gelado, natas irlandesas, manga e


compota de granada, acompanhada por uma
escultura em chocolate, que representa um
pescador típico da zona, com uma água
marinha de 80 quilates.
O IATE MAIS CARO:

É o “Alysia”, avaliado em 116,7 milhões de dólares,


dólares segundo a revista Forbes.

Tem 85,3 metros de comprimento, 14,44 metros de largura, 3,7 metros de calado,
18 cabinas, alojamento para 36 passageiros, 2 motores de 2.750 HP e consumo de
690 litros/hora.

O seu construtor, Andreas Liveras, fabricou mais de 12 iates luxuosos para as


pessoas mais ricas do planeta.
AS JEANS MAIS CARAS:

As Levi’s "Type 1“ converteram-se nas mais


caras, já que para as fabricar se utilizaram
materiais como ouro, brilhantes e rubis da
joalharia brasileira H. Stern.

O preço? 85.000 dólares.


OS SAPATOS MAIS CAROS:

Os sapatos Lobb são os mais caros do mundo.

Actualmente, pagam-se entre 700 e 1.000 euros por um par ou 3.500 euros por uns feitos
por medida.

John Lobb era um agricultor que chegou a Londres no final do sec. XIX e se converteu no
sapateiro mais famoso da cidade, chegando ao ponto de Eduardo VIII não duvidar em
acorrer à sua oficina para se calçar. Com o tempo, o mesmo fizeram outros, como Oscar
Wilde, Caruso, Hitchcock…
Un hombre chino paga 14,000 dólares por simplemente 200 gramos de té verde.

Dragon Systems EL O CHÁ MAIS CARO:

Houve quem pagasse, num leilão anual de Zhejiang, China, 14 mil dólares por apenas
200 gramas do chá verde conhecido como “Longjing” ou Pulmão do Chá.

Zhejiang fica a 180 quilómetros de Shanghai e é famosa pelo seu chá verde, que se colhe
apenas uma vez por ano, na Primavera e se processa num wok nesse mesmo dia para não
perder as suas propriedades. Daí o seu preço ser tão elevado.
OS VINHOS MAIS CAROS:

O valor mais alto pago por um coleccionador privado foi por um “Chateau d’Yquem 1787”, que
custou 80 mil dólares.
dólares

Tem maior longevidade que qualquer outro vinho branco e a garrafa está impecável.
Um valor agregado é a nostalgia: as suas uvas foram colhidas em Bordeaux en 1787, ano em que
Washington se tornou o primeiro Presidente dos Estados Unidos, James Watt desenvolvia a
máquina a vapor e Maria Antonieta ia perder a cabeça.

Era tomado por T. Jefferson, Napoleão e Estaline, entre outros.

A garrafa mais cara paga por um restaurante, foi um “Romanée-Conti de 1875” , por ‘apenas’
75.000 dólares.
dólares
O proprietário do "Graycliff“ comprou-a há seis anos a um negociante de vinhos e opina que se
trata da última garrafa de RC de 1875 que existe.
O VINHO ARGENTINO MAIS CARO:

É o “Catena Zapata 2001”. Custo? 1.000 dólares a garrafa.


garrafa

Trata-se de um Varietal, Cabernet 40%, Malbec 30%, Merlot 30%.

As uvas provêm de vinhedos “La Pirámide”, Luján de Cuyo y “Domingo” en Tupungato.

A sua apresentação inclui uma “manta térmica” para o proteger das variações climatéricas.
A MARMELADA MAIS CARA:

Custa 2.100 dólares e foi feita para celebrar o 125º aniversário dos seus fabricantes.

La mermelada más cara del mundo: 2.100 dólares hecha para celebrar el 125º aniversario de sus fabricantes.
El dulce, de la firma británica F Duerr & Son, lleva láminas de 24
quilates de oro comestibles, un champagne Pol Roger Cuvée
Sir Winston Churchill de 1996, en honor a él y whisky Dalmore 62, de la casa Whyte & Mackay de 60.000
dólares la botella.
Untar una tostada cuesta, aproximadamente, 150 dólares

O doce, da firma britânica F Duerr & Son, inclui lâminas de 24 k de ouro comestíveis,
um champagne Pol Roger Cuvée Sir Winston Churchill de 1996 (em sua honra) e whisky
Dalmore 62, de 60.000 dólares a garrafa.
Untar uma tostinha custa, aproximadamente, 150 dólares.
OS “PUROS” MAIS CAROS:

São os “Cohiba”
“Cohiba Edición Limitada e valem 15.000 euros a caixa.

Chegaram a França procedentes de Havana, Cuba, medem vinte


centímetros e encontram-se acomodados numa caixa revestida de
pele de raia curtida.
A ÁGUA MAIS CARA:

Com preços que vão dos 30 até aos 370 euros, por uma edição especial, a
água Bling H2O é a mais chique do mundo.

A exclusividade radica-se na "excepcional pureza", para além de vir numa


garrafa de cristal com incrustações de cristais Swarovski em diferentes cores.
O GELADO MAIS CARO:

Vende-se na geladaria “Serendipity” de Nova


Yorque.
O preço é de 1.000 dólares e é servido numa taça de
cristal de Baccarat, com uma colherzinha de ouro.

É um gelado de baunilha de Tahití e Madagáscar, com


folhas de ouro comestíveis, chocolate, caramelos
cobertos a ouro, trufas e caviar.
OS RELÓGIOS MAIS CAROS:

O mais caro à venda é o “Sky Moon Tourbillon”, de Patek Philippe.

Pode ser seu por apenas 800 mil dólares.

O relógio mais caro de edição especial é o “Tour d´Ille”, da casa Vaucheron Constantin.
Foi construído para o 20º aniversário da firma, fabricaram-se só 7 e custa US $1.500.000.
O AZEITE MAIS CARO:

É o “Azeite
“Az de Argan”. A garrafa de um extra virgem de 20 cl pode atingir 17 €.

A Argan é uma árvore que se encontra em Marrocos e tem até 10 m de altura.


O fruto tem a dimensão de uma noz e a grande curiosidade é que é apanhado pelas
cabras, que o comem e logo cospem as sementes dos frutos, que o pastor recolhe.

O azeite de Argan é o mais caro do mundo por que também é chamado de ouro líquido
de Marrocos.
A BONECA MAIS CARA:

Trata-se da Barbie Diamante, co-desenhada


pela Mattel e a De-Beers, para celebrar (em
1999) o 40º aniversário da firma.

O seu traje inclui cerca de 160 diamantes e


várias peças em ouro branco de 18 quilates.
Preço de venda: 85.000 dólares.

A boneca mais cara leiloada foi a chamada


Barbie in Midnight Red, por que se pagaram
13.442 euros.
O COGNAC MAIS CARO:

O grupo de vinhos e licores franceses “Remy Cointreau” lançou


o cognac mais caro do mundo, a um preço de 7.000 € a garrafa.

A CERVEJA MAIS CARA:

Chama-se "Tutankamon" e é fabricada segundo a receita recuperada por


arqueólogos de Cambridge no Templo do Sol de Nefertiti, no Egipto.
O preço? US$ 52 a garrafa e só se produz por encomenda.

A cerveja de edição limitada mais cara é a Samuel Adams Utopia.


Fabricaram-se apenas 8.000 garrafas em 2003.
Custa cerca de 147 euros a garrafa.
O QUEIJO MAIS CARO:

É um queijo Roquefort que se produz numa quinta sueca.

Por esta variedade escandinava já se chegaram a pagar cerca


de 500 euros o quilo.

A ESPECIARIA MAIS CARA:

É o açafrão espanhol de La Mancha, por ter um cultivo frágil, por


desaparecer, de colheita manual para não danificar os estames
vermelhos de uma variedade de rosa violácea.

É colhido entre Outubro e Novembro, por 3 até 10 pessoas, desde as


7 da manhã às 4 da tarde, com grande rapidez para que a flor não se
abra de todo.

De um quilo de estames (cerca de 240 mil rosas) que se torram,


obtêm-se apenas 200 g de açafrão, razão pela qual o kg custa
aprox. 2.000 dólares ao distribuidor.
E para terminar...

A “COISA” MAIS CARA DE TODO O MUNDO:

A “coisa” mais cara da Terra não se encontra na Terra, mas sim orbitando a
360 quilómetros acima dela.

Trata-se da Estação Espacial Internacional (ISS), ainda em construção, cujo


valor é de quase 100 mil milhões de euros.

A sua construção estará completada em 2010 e, a partir daí, será visível da


Terra, passando a ser o objecto mais brilhante no firmamento, depois da Lua.