Você está na página 1de 3

AMOXILINA,sodica (clamoxil I-V) → penicilina de largo IM→ 250 ou 500 mg ⇒ 2 ml de solvente; 1g ⇒ 4 ml de CEFODIZIMA (modivid)→ cefalosporina de 3ª geração Ef. sec.

orina de 3ª geração Ef. sec.: = às outras cefalosporinas. Altera valores de


espectro (tb há amoxicilina P.O. e I-M) mas a sodica é para solvente ( resist. à maioria das β-lactamases). IV, IM. Tem largo Coombs directo, ↑ de enzimas hepaticas e glicosuria.
uso I-V. CEFOXITINA (mefoxin)→ cefalosporina de 2ª geração (⇒ espectro. Interacções: probenecida. É incomp. Com aminoglicosideos
Indic.: inf. Por microorg. sensiveis, e qd a via oral é insuf. ou resistente às β-lactamases). IV e IM. Indic.: inf. tracto urinario sup. e inf.; gonorreia; inf. resp. inf. e bicarbonato de sodio.
impraticavel Indic.: tem largo espectro, combate aerobios e anaerobios e por agentes sensiveis à cefodizina. IV directa→ 500 mg ou 1 g ⇒ 5ml ou 10 ml respect. Em 3
Contraindic: hipersensibilidade às penicilinas ou às Gram + e Gram -. É usada em inf. resistentes a outros Atb; Contraindic.: hipersens. às cefalosporinas. Precauções em a 5 min.
cefalosporinas inf. mistas de aerobios e anaerobios; nas peritonites e inf. insuf. renais e em dtes alergicos à penicilina. IV perf.→ 1 g ⇒ 50 ml de SF, solução lactato de Ringer de
Ef. sec.: poucos; disturbios G-I tenues, rash eritematoso, intra-abd.; inf. trato genital ; septicemia; endocardite; inf. Ef. sec.: alergia/anafilaxia; nauseas/vomitos; diarreia (colite 30 a 60 min.
alergia à penicilina especialmente se tiverem mononucleose do trato urinario; resp.; da pele e tec. moles. pseudomembranosa); alt. sang.; ↑ das transaminases e IM→ 500 mg ou 1 g ⇒ 1,5 ou 3 ml de agua para
inf Contraindic.: hipersensibilidade às cefalosporinas. Adm. outras enzimas hepaticas no soro sang. Pode levar a falso injectaveis.
Precauções: altas doses ⇒ alta conc na urina ⇒ com cuidado aos dtes alergicos à penicilina. Coombs + e falsas reacções de glicosuria com metodos AZTREONAM (azactam)→ monobactâmico. É β-lactâmico
adequado aporte hidrico e deb urinario. Com conc ↑ e à Ef. sec.: dor e endurecimento local na inj. IM; tromboflebite não enzimaticos. com largo espectro para microorg. Gram + aerobios.
temp ambiente a amoxicilina pode precipitar na algalia pelo na IV; alergia; hipotensão; nauseas/vomitos (raro); alt. Interacções: adm. de probenecida prolonga a excreção da Indic.: inf. por microorg. susceptiveis e terapeutica
que se recomenda uma revisão periodica Sang.; pode alt. Coombs directo em dtes com retnção cefodizina. Adm. conjunta com aminoglicosideos, polimixina adjuvante de cirurgia.
I-V perf.→ preparar pouco tempo antes de adm. ureica; ictericia e alt. Nas enzimas hepaticas; ↑ de B ou colistina pode perturbar a função renal. Contraindic.: hipersens. ao aztreonam.
Reconstituir cada 500 mg em 2,5 ml de agua destilada ou creatinemia e/ou uremia; influência testes de glicossuria; IV directa→ 0,5; 1g ou 2g ⇒ 10 ml de agua destilada em 3 Ef. sec.: alergia/anafilaxia, reacções cutaneas, alt. sang.
SF diluir numa dosagem compativel com a indicação diarreia (pode ⇒ colite pseudomembranosa iatrogénica); a 5 min. E/ou hepatobiliares ( ↑ transaminases, fosfatase alcalina),
particular de cada caso com SF, solução de Ringer, pode haver alergia cruzada (parcial e até anafilaxia qd IV perf.→ diluir em 40 ml de agua destilada ou SF, solução nauseas/vomitos, diarreia (colite pseudomemb.), reacções
Dextrose, etc…Perfunde entre 30 min e 1 h. associada a outros Atb β-lactamicos. de glicose 5% ou 10%, solução de Ringer, solução de locais (tromboflebite, desconforto no local da injecção).
FLUCLOXILINA (floxapen)→ penicilina penicilase- IV directa→ 500 mg em 5 ml de agua destilada de 3 a 5 lactato de Ringer em 20 a 30 min. IV directa→ dissolver em 6 a 10 ml de agua destilada 3 a 5
resistente (PO, IM, IV) min. IM→ (0,5 ou 1 g) ou (2 g )⇒ 2,4 ml ou 10 ml de agua min.
Indic: inf. por microorg. sensiveis mas resistentes à IV perf.→ dpois de reconstituida diluir em 50 ou 100 ml de destilada IV perf.→ dissolver em pelo menos 3 ml de agua destilada
penicilina e outros Atb (por ex. estafilococos) CEFTRIAXONE (rocephin; betasporina)→ cefalosporina de e diluir em 50 ml por gr de azactam com SF, dextrose 5%
SF
Contra-indic: hipersensibilidade às penicilinas 3ª geração com largo espectro (resist. às β-lactamases). ou 10%, solução de Ringer ou lactato de sódio e perfundir
IM→ 500 mg ou 1 g ⇒ 2 ml de agua de injectaveis.
Ef. sec.: ligeiras (alergias, nauseas, diarreias tenues) Tem semivida mais longa (6 a 8 h) que as outras de 20 a 60 min.
IM→ 500 mg ⇒ 2ml de agua bidestilada CEFOTAXIMA (ralopar, resibelacta)→ cefalosporina de 3ª
geração (⇒ resistentes às β-lactamases). Tem largo cefalosporinas o que permite niveis sericos mais estaveis e IM→ 3 ml de solvente (agua destilada ou SF).
IV directa→ 500 mg ⇒ 10 a 20 ml de agua bidestilada ou posologia mais comoda (1 ou 2X ao dia). ERITROMICINA,lactobionato (eritromicina IV)→ macrolido
SF espectro. IM e IV.
Indic.: inf. cutaneas, osseas/articulares, (uso IV sob a forma de lactobionato)
Indic.: inf. resp.; abd.; genito-urinarias; osteo-artic.;
IV perf.→ max. de 2 g numa só dose. Diluir em SF, urinarias/ginecológicas, resp., abd., meningites em Indic.: microorg. sensiveis. A forma IV é indicada para obter
dermatologicas; na profilaxia em implantações de proteses,
dextrose 5%, lactato de sodio M/6, ou NaCl + dextrose. microorg. susceptiveis. Profilaxia no perioperatorio niveis sericos elevados rapidamente ou qd a adm. oral não
cirurgia abd., ginecológica e urológica.
Infusão rápida 20 a 30 min. Contraindic.: hipersensibilidade às cefalosporinas. é possivel. Em todo caso a adm. IV deverá ser substituida
Contraindic.: hipersens. às cefalosporinas. Precauções em
AMOXICILINA + AC. CLAVULÂNICO ( augmentin, Precaução em alergicos as penicilinas. pela oral logo que possivel.
dtes alergicos à penicilina, com dças G-I (colite) e nas
clavamox)→ associação penicilina + inibidor das β- associações com aminoglicosideos e com penicilinas; e em
Ef. sec.: convulsões, nauseas/vomitos, diarreia (colite Contraindic.: hipersens. à eritromicina.
lactamases. Têm largo espectro ( PO )→ é bem absorvida. pseudomem.), alt. sang., alergia/anafilaxia, localmente dor Ef. sec.: são rarosna adm. IV (alergia, irritação local
iuf. renais.
Indic.: inf. por microorg. sensiveis em inf resp., G-I, na IM e flebite na IV. venosa, hipocusia reversivel)
Ef. sec.: dor e endurecimento no local da inj. IM;
ginecologicas, genitourinarias. Interacções: incompatibilidade com aminoglicosideos e Interacções: teofilina, carbamazepina, digoxina, anticoag.
tromboflebite; febre; nauseas/vomitos; diarreia (colite
Contraindic.: hipersensibilidade à penicilina ou com β- clindamicina ( não juntar na mesma seringa). Altera orais, ergotamina e dihidroergotamina, triazolam,
pseudomembranosa); dores artic.; convulsões; alt. sang.;
lactamicos ( cefalosporinas e monobactamotienamicinas ), resultados de testes de Coombs e glicosuria midazolam e ciclosporinas; terfenadina. Não se deve adm.
cefaleias; fadiga. Pode provocar ↑ das transaminases e
Miastenia grave, Mononucleose inf., tratamentos com IV directa→ diluir 1 g em 10 ml de agua destilada e injectar qq outro produto na veia que esteja a receber eritromicina
bilirrubina, reacção de Coombs +, glicosuria em testes não
alopurinol ou disulfiram. de 3 a 4 min. IV.
enzimaticos.
Ef. sec.: nauseas, vomitos, diarreia e rash tenues. Em trat. Compativel em SF, dextrose a 5% E 10%, lactato de Ringer. IV perf.→ diluir e juntar a 50 ou 100 ml de um dos seg. IV directa→ diluir o frasco 1 g em 20 ml de agua destilada
longos pode surgir super-inf. por Candida e/ou colite Antagoniza o cloranfenicol. solventes (isentos de calcio): SF, NaCl 0,45%, glicose e injectar muito lentamente ( 20 a 60 min. cada 1 g ou cada
pseudomembranosa. Os ef. G-I ↓ qd o farmaco é adm. Incompativel com soluções alcalinas (por ex. bicarbonato 0,25% ou 5%, levulose 5% perfundindo de 30 a 60 min. 500 mg).
juntamente com alimentos. Pode surgir alergia/anafilaxia. de sodio) e tem interacção com a azlociclina, mezociclina, IM→ cada 250 mg ⇒ 0,9 ml de SF, agua dest.; como é IV perf.→ = à directa e diluir depois em SF ou lactato de
CEFRADINA ( velosef, cefradur )→ cefalosporina de 1ª ac. Clavulânico, sulbactam e teofilina dolorosa recomenda-se um solvente como o cloridrato de Ringer. Ver volume na bula ( 1 g ⇒ 250 ml de soluto) ( 500
geração (PO, IV, IM) Deve adm. separadamente de aminoglicosideos e lidocaina a 1% que nunca deve ser adm. IV. Nunca injectar mg ⇒ 135ml de soluto)
Indic.:inf. de foro ORL, inf. dos tecidos moles, dermatite metronidazol. mais de 1 g em cada lado.
OFLOXACINA,cloridrato (tarivid, oflocet)→ quinolona (Atb).
piogénica, inf. resp., inf. G-I, e urogenitais (tem largo IV directa→ diluir em 10 ml 3 a 5 min. CEFTAZIDINA (ceftazim)→ cefalosporina de 3ª geração
PO, IV.
espectro) IV perf.→ 50 a 100 ml em 30 min (resistente às β-lactamases) IM, IV. Indic.: inf. por microorg. sensiveis ou como profilaxia em
Contraindic.: em alergicos às cefalosporinas e penicilinas IM→ diluir 1 ou 2 g ⇒ 2,3 e 5 ml de agua destilada Indic.: inf. resp.,abd., cutaneas, osseas/artic., ORL, imunodeprimidos (por ex. neutropênicos).
IV directa→ 1g em 10 ml de SF e adm. de 3 a 5 min. respectivamente. urinarias, meningite, septicemia em microorg. susceptiveis. Contraindic.: hipersensibilidade à ofloxacina ou outras
IV perf.→ 1g em 10 ml de agua destilada e perfunde em Contraindic.:hipersens. às cefalosporinas. Alergia cruzada quinolonas. Casos de epilepsia ou outras situações que ↓
dextrose 5% ou 1% conservando-se durante 10 h e 24 h com a penicilina em 15% dos casos. Insuf. renal grave. limiar convulsivo (TCE, AVC, uso de teofilina, inflam. Do
respectivamente. Proteger as soluções da luz intensa. SNC). Crianças em fase de crescimento.
Interacções: antiácidos, preparados de ferro, teofilina. ml de solvente (SF, dextrose a 5% e outros). A solução final Não usar deltoide. Usar massa muscular bem desemvolvida Ef. sec.: nauseas/vomitos ( após adm. IV rápida ), sudação,
Ef. sec.: alergia/anafilaxia, fotosensibilidade, alt. de não terá conc. sup. a 5 mg/ml. Semivida = 4-6 h. ( gluteo ). fadiga, vertigens, secura da boca, sonôlencia, obstipação,
comportamento (depresão, angustia), convulsões, TIORIDAZINA (melleril)→ é uma fenotiazida que em doses alt. comportamento, hipotensão postural e palpitação. Dep.
nauseas/vomitos, dores abd., diarreias (colite baixas tem acção ansiolítica e psicorelaxantes; e que só resp. na sobredosagem.
pseudomemb.), hipotensão, alt. sang.; ↑ de enzimas demonstra a sua acção neuroleptica em doses altas. Interacções: inibidores MAO.
hepat., bilirrubina e/ou creatinemia; flebite local. Semivida 10 h. PO. MORFINA,sulfato (m.s.t.)→ analgesico narcotico opiáceo
IV perf.→ já vem em solução de 100 ml com 200 mg de Contraindic.: hipersens. ao farmaco ou a outras PO.
ofloxacina e deve correr em 30 min. Deve ser infundida fenotiazidas, situações de depresão do SNC, dça. C-V Ef. sec.: sedação, confusão, hipotensão, bradicardia,
separadamente de outros liquidos a menos que esteja grave, discracias sang. obstipação, ret. urinaria, miose, diplopia, dep. fisica. O
comprovada a compat. É compativel com SF, soluto de METROCLOPRAMIDA (primperam)→ antihemetico, Ef. sec.: arritmias card., sintomas extrapiramidais, sind. sistema de libertação controlada do m.s.t. ↓ os ef. adversos
Ringer, soluto de glicose 5%, soluto de frutose 5%. antivertiginoso, estimulante G-I ( PO, IM, IV ). Estimula a malig. dos neurolépticos, sedação, vertigens, hipotensão habitualmente associados à morfina.
O dte não se deve expôr desnacessariamente a raios U-V mot. Gastrica acelerando o esvaziamento gastrico. Via IV ortostatica, secura da boca, congestão nasal, hipertermia, A tolerância e dependência não ocorrem qd o opioide é
ou luz forte. no trat. de vomitos induzidos por QT. ictericia. utilizado no combate à dor.
CIPROFLOXACINA (estecina, ciproxina)→ quinolona. PO, Contraindic.: hemoraagia, obstrucção ou perfuração G-I, Interacções: dep. SNC ( como alcool, antihistaminicos), Interacções: inibidores MAO, alcool, anti-histaminicos,
IV (largo espectro). epilepsia, alt. da consciência. inibidores da MAO, litio, β-bloqueadores, antiacidos e sedativos e hipnoticos.
Indic.: microorg. sensiveis (mec. De acção quimioterapica: Ef. sec.: nauseas/vomitos, distensão abd., reacções antidiarreicos. Sinais de toxicidade: miose, dep. resp., hipotensão.
interfere na replicação do ADN). extrapiramidais ( mov. involuntários, rigidez, andar arrastar TIAPRIDE (tiapridal)→ neuroleptico atípico ( com ef. PO → de 12 em 12 h. Armazenar à temp. ≤ 25 ºC.
Contraindic.: hipersens. às quinolonas, crianças. os pés, tremores das mãos, espasmos faciais). ansiolítico). Tem efeito antidopaminergico. MEPERIDINA ( petidine )→ analgesico narcotico opiaceo.
Ef. sec.: = à ofloxacina (convulsões). Interacções: neurolépticos; antiparkinsonicos, deriv. Indicações: etilismo, perturb. neuropsiquicas da PO, IM, IV.
Interacções: teofilina ( ↓ limiar convulsivo), ciclosporina. anticolinergicos (inibem). senescência, mov. anormais (mov. coreiformes, Ef. sec.: hipotensão, bradicardia, dep. resp., ret. urinaria,
IV perf.: vem em frasco-infusor 200 mg/100ml e corre de IV directa→ adm. lentamente pois pode provocar disquinesias). sudação, rubor, nauseas/vomitos, obstipação, dep. fisica e
30-60 min. É sensivel à luz deve ser protegido. É ansiedade, agitação e sonolência. Adm em 15 min. Sobredosagem: perda de consciência, sonolência, sint. psicológica.
compativel com SF, solução de Ringer, solução de dextrose Semivida 2,5-5 h. extrapiramidais. Trat. da sobredosagem: lavagem gastrica Precauções: vigiar S-V antes e após adm.
5 ou 10%, solução glucosalina, frutose 10%. DIAZEPAM (valium )→ benzodiazepina (ansiolítico- e/ou antiparkinsonicos. NADROPARINA DE CALCIO ( fraxiparina )→ heparina de
METRONIDAZOL (dumozol)→ hipnotico, anticonvulsivo, miorelaxante). PO, IM, IV. Ef. sec.: hipotensão ortostatica, impotencia, frigidez, baixo peso molecular tendo acção antitrombotica sem
Indic.: profilaxia e trat. das inf. por anaerobios (protozoarios Semivida 20-70 h. amenorreia, sind. malig. dos neurolepticos, etc… provocar variação apreciavel de coag.
e bacterias). Profilaxia na cirurgia colorectal e ginecologica. Contraindic.: miastenia grave; insuf. resp. grave; intox. AMITRIPTILINA (triptizol)→ antidepressor potente com Indic: trat. de tromboses venosas prof.
Contraindic.: reacção alérgica a compostos nitro- alcoolica aguda; hipersens. às benzodiazepinas. propiedades sedativas indicado no trat. da depressão e na Ef. sec.: manif. hemorragicas, alergias.
imidazólicos. Ef. sec.: pouco intensos (sonolência, sensação de cansaço enurese nocturna sem causa organica. interacções: anti-inflamatorios não esteroides, salicilatos,
Ef. sec.: nauseas, gosto metálico e escurecimento da urina; e moleza muscular); hipotensão (se IV); dep. resp. (grave PROPACETAMOL (pro-dafalgan)→ analgésico, antipiretico antiagreg. plaquetarios.
raramente urticaria, tonturas, parestesias nas extremidades, só qd se juntam outros dep. SNC como alcool ou anilidico ( 1g = 500 mg de paracetamol ). Adm.: não adm IM, apenas SC
ataxia e convulsões. anticonvulsivos); dependência fisica e psicológica. Vigiar S- Indicado na dor pós-operatoria e cirurgia oncológica; Local de injecção: cintura abdominal anterolateral com
Interacções: varfarina, bebidas alcoolicas. V. hipertermias de origem infecciosa e de dças malignas. prega cutanea e agulha introduzida na perpendicular.
IV perf.: ritmo: 5 ml/min. ⇒ (100ml em 20 min. ou 200 ml LORAZEPAM (lorenin)→ benzodiazepina (ansiolítico- Contraindic.: alergia ao paracetamol, trat. anticoag. se adm. BE`SUPRA→ complexo B + vit. C.
em 40 min.) hipnotico). PO, IM, IV. Semivida 10-20 h. for IM ( risco de hematoma). RANITIDINA ( zantac )→ antagonista dos receptores H2 da
Semivida→ 7-8 h. Proteger da luz. Contraindic. E ef. sec.: = ao diazepam. Vigiar S-V. Ef. sec.: alergia, erupções cutaneas, vertigens, mal estar, ↓ histamina; antiacido ( ↓ HCL gastrico ) 150 mg inibe sec.
VANCOMICINA,cloridrato (vancomicina para adm. IV)→ IV directa→ adm. logo após diluição em agua destilada, moderada da TA, dor local, interferência com testes de ac. gastrica por 12 h.
Atb glicopeptideo triciclico. A vancomicina não é activa para dextrose 5%, ou SF. Lentamente. úrico sang. e glicemia ( com metodo glicose-oxidades). Ef. sec.: cefaleias, mal estar, tonturas, bradicardia ( se
bacilos Gram -, micobacterias ou fungos. FLURAZEPAM (morfex)→ benzodiazepina (ansiolítico, Trat. sobredosagem: dar nas 1ras 10 h o antidoto IV ou PO infundido rápidamente ); hepatite, pancreatite e
Indic.: inf. graves de estirpes de estafilococos β-lactâmico- sedativo/hipnotico) ( N-acetilcisteína). pancitopenia. Juntamente com sucralfato a sua absorção ↓.
resistentes. Em dtes alésgicos à penicilina, cefalosporinas Contraindic. e ef. sec.: = ao diazepam. IM → prof., lenta. S ucralfato deve ser tomado após um intervalo de 2 h.
ou outros Atb. A forma injectável pode adm. por via oral no HIDROXIZINA (atarax)→ ansiolítico, sedativo-hipnotico IV directa→ 2 min. IV perf. → diluir em 125 ml SF ou IV perf.→ 50 mg em 100 ml SF ( 15-20 min. )
trat. da colite pseudomemb. Por uso de Atbterâpia. Na com acção antihistaminica. PO, IM. soro glicosado durante 15 min. IV directa→ 50 mg em 20 ml SF ( 5 ou + min.) hipotensão
endocardite estafilococica ( associada à rifampicina ou um Usado freq. com analgésicos opiáceos (embora possa IBUPROFENO ( brufen )→ anti-infamatorio não esteroide se for rápida.
aminoglicosideo). causar dep. aditiva do SNC). Semivida 3 h. Contraindic.: dotado de actividade analgésica e antipiretica.
hipersens. PO→ pode ser adm. sem atender às refeições pois não
Contraindic.: hipersensibilidade à vancomicina. Contraindic.: úlcera peptica gastrite, hemorragia digestiva. afecta a sua absoção. Adm. com um intervalo de 1 h se
Ef. sec.: hipotensão e anafilaxia (se infusão for rápida), Ef. sec.: sonolência, fraqueza, cefaleias, agitação Ef. sec.: nauseas/vomitos, epigastralgias, hemorragia
paradoxal, sibilos resp., boca seca, obstipação, ret. urinária, forem adm outros antiacidos.
ototoxicidade, alt. sang., nefrotoxicidade, flebite local, febre, digestiva, trombocitopenia, broncoespasmos.
rubor, opressão toracica. SUCRALFATO ( ulcermin )→ protetor da parede gastrica
nauseas, rash/dermatite. Precauções: adm. com alimentos para ↓ agressão gastrica.
Interacções: anestésicos. Ter em atenção a nefrotoxicidade Interacções: com dep. SNC; com farmacos com prop. contra o acido. ↑ a sintese de prostaglandinas que ↑ a
TRAMADOL ( tramal )→ analgesico intermediario ( não
sobretudo qd associada a aminoglicosideos, anfoterecina B, anticolinergicas (atropina, anti-histaminicos, citoprotecção.
estupefaciente ). Ef. sec.: obstipação, secura da boca, nauseas/vomitos,
bacitrocina, polimixina, colistina, viomicina, cisplatina. antidepressivos, haloperidol, fenotiazidas, quinidina,
Indicações pós-operatorio, enfarte de miocardio, dor rubor facial, vertigens.
IV perf.: nunca menos de 60 min. (e não mais de 10 disopiramida).
oncológica, traumatismos, trab. de parto.
mg/min.). Preparar reconstituindo 10 ml de agua destilada Precauções: não dar SC ou IV pois causa hemolise. Subir PO→ adm. 30 min. antes das refeições.
para cada 500 mg. Diluir cada 500 mg em pelo menos 100 grades.
CITRATO DE SODIO + LAURILSULFOACETATO DE insulinas, começamos a injectar ar pela insulina
SODIO ( microlax )→ laxante de contacto. Efeito ocorre opalescente mas aspiramos em 1º lugar a limpida ( actrpid )
de5-20 min. e só depois a opalescente. 3) Faz-se a prega e injecta-se
Contraindic.: não tem. Interacções: não tem. com a agulha a 90 ºC. Retira-se e comprime-se por alguns
Ef. sec.: sensação de ardor na região anal. seg.
Adm. rectal: comprimir, introduzir, retirar mantendo o tubo Armazenar à temp. de 2-8 ºC.
comprimido. TENOXICAN ( tilcotil )→ anti-inflamatorio não esteroide,
LACTULOSE ( laevolac ): laxante hiperosmotico. antireumatico, analgesico, antipiretico e com acção anti-
↑ o teor de H2O e torna as fezes moles. Tambem é usado agreg. plaquetaria que pertence ao grupo dos oxicanos.
no trat. da encefalopatia hepatica ( inibe a difusão de Indic.: afecções dolorosas, inflamatorias e degenerativas
amonia do colon para o sang. ) como: artrite reumatoide, osteoartrite, espondilite
Precauções: diabetes mellitus, gravidez, distensão, anquilosante, etc…
flatulência, eructação e diarreia. Contraindic:. hipersens. ao tenoxican. Dtes. com historia de
OTREOTIDO ( sandostatina )→ antagonista hipofisiario. asma, renite ou urticaria induzida por AINES. Afecções do
Indic.: trat. acromegalia ( ↓ niveis sang. da hormona do tubo dig. sup. Precaução qd usado em simultaneo com
cresc. ), usada na prevenção de complic. após cirurgia anticoag. ou antidiabeticos orais.
pancreatica. Inibe a hormona do cresc., glucagon e tb mas Ef. sec. e indesejaveis: irritabilidade gastrica ( pq ↓ o factor
menos a insulina. Ter atenção que se houver hiperglicemia de protecção que são as prostaglandinas );
e se for dada insulina pode acontecer hipoglicemia pois a trombocitogenia, etc…
insulina é menos inibida do que as outras. Interacções: salicilatos, diureticos poupadores de potasio.
Interacções: < absorção intestinal da ciclosporina. ALBUMINA → utilizada para correcção do volume
SC→ a inj. SC leva a um pico de conc. no plasma aos 30 plasmatico perdido, com estabilização da pressão oncotica.
min. Armazenar à temp. 2-8 ºC. Ef. sec.: são raros ( alergia com manif. como urticaria,
PREDNISOLONA,succinato ( solu-dacortina )→ febre, nauseas ). Precaução: a sobredosagem leva à
hipervolemia que se manifesta com cefaleia, dispneia,
glucocorticoide ( ↓ inflam. e modif. da resp. imunitaria
engurgitamento das veias do pescoço e choque. O seu trat.
anormal ).
é feito conforme a gravidade do caso e inclui: para a
Indic.: choque anafilatico, cardigénico recente,
infusão, antihistaminicos, glicocorticoides, dopamina,
politraumatico, por esgotamento/hipertermia, hemorragico
oxigenotêrapia, diureticos, correcção do eq. acido/ base e
tardio; edema pulmonar, estados asmaticos, edema
electrolito, reanimação.
cerebral, crises de rejeição após transplantes renais, dças.
IV perf.→ 100 ml pode ir de 20-125 gtas/min. ( 80-500
inf. graves, insuf. cortico-suprarenal, dermatoses graves.
Ef. sec.: leva à supressão adrenal; depresão, euforia, ml/h ) conforme a situação.
atraso da cicatrização, petequias, equimoses, fragilidade, IODOPOVIDONA ( betadine )→ antiséptico. Não misturar
acne, hiperglicemia; perda de massa musc., osteoporose, ↑ com sabões, soluções ou sais mercurais.
da susceptibilidade às inf., aspecto Cushingoide. FENILEFRINA ( neo-sinefrina )→ descongestionante nasal
Interacções: digitalicos, diureticos, antidiabeticos, deriv. de uso tópico
cumarinicos, rifampicina, fenitoina, barbituricos, anti-
inflamatorios não esteroides, inibidores ECA, cloroquina,
mefloquina, somatropina, protirelina, laxantes,
contraceptivos com estrogenios.
INSULINA HUMANA MONOCOMPONENTE
Indic.: diabetes mellitus. SC ou IV ( só a actrapid ).
Precauções: com hipoglic. ( sintomas: suores frios,
taquicardia, nervosismo ou tremores interiores) tem que
trat. imediatamente com açucar ou alimentos açucarados
ou glucagon injectavel; cetoacidose diabetica ( sintomas:
polidipsia, ↑ do debito urinario, ↓ do apetite, fadiga secura
da pele, resp. prof. e rápida.
Interacções: com farmacos que influênciam as
necessidades de insulina.
Técnica de adm.: 1) a insulina pode ser limpida ( actrapid )
ou opalescente ( suspenções de insulina ) sendo que o
frasco desta última tem que ser rodado entre as mãos para
uniformizar. 2) Injectar ar no frasco com o volume = ao da
dose que se vai retirar. Aspirara e se for mistura das 2