Você está na página 1de 38

i

Arquitectura de Sistema Computacionais


Plataformas Actuais Para Sistemas Móveis

Elaborado por: Tiago José do Nascimento Caetano


N.º 20070020 Turma: 2

i|Página
ii

Índice
Índice ............................................................................................................................................................. ii
Resumo .........................................................................................................................................................1
Introdução ......................................................................................................................................................2
Desenvolvimento ...........................................................................................................................................3
Conceitos Prévios......................................................................................................................................3
Software ................................................................................................................................................3
Telemóveis ............................................................................................................................................3
PDA’s ....................................................................................................................................................4
Smartphone...........................................................................................................................................4
Notebook ...............................................................................................................................................4
Evolução dos telemóveis ...........................................................................................................................5
Primeira geração ...................................................................................................................................5
Segunda geração ..................................................................................................................................5
Terceira geração ...................................................................................................................................5
Quarta Geração ....................................................................................................................................6
Tecnologias e características mais comuns de dispositivos móveis..........................................................6
Plataforma de Hardware ............................................................................................................................9
Modelo de um telemóvel ...........................................................................................................................9
Modelos actuais de telemóveis................................................................................................................ 10
Principais Características de Arquitectura ARM.................................................................................. 11
Memória .............................................................................................................................................. 11
Tipos de ecrãs..................................................................................................................................... 12
Tamanhos dos ecrãs........................................................................................................................... 13
Teclado e touchscreen ........................................................................................................................ 14
Baterias ............................................................................................................................................... 15
Câmeras fotográficas .......................................................................................................................... 16
Plataformas de software .......................................................................................................................... 16
Sistema Operativo Symbian ................................................................................................................ 17
Exemplos de Interface e aplicações Symbian ..................................................................................... 19
Sistema Operativo Windows Mobile .................................................................................................... 25
Exemplos de Interface e aplicações do Windows Mobile .................................................................... 28
Visão actual do Mercado de dispositivos móveis .................................................................................... 32
Conclusão .................................................................................................................................................... 33
Glossário...................................................................................................................................................... 34
Referências.................................................................................................................................................. 36

ii | P á g i n a
1

Resumo
Este relatório é apresentado como requisito parcial para obtenção da disciplina de Arquitectura de
Sistemas Computacionais, do Curso de Engenharia de Informática da Escola Superior Tecnologica, do
Instituto Politécnico de Castelo Branco, com o objectivo apresentar o conceito de plataformas actuais para
sistemas móveis, uma visão tanto a nível de software e hadware.

1|Página
2

Introdução
Com o avanço de novas tecnologias de computação principalmente na comunicação móvel, cada vez mais
presente nas nossas actividades diárias, estes dispositivos de pequena dimensão, apresentam-se cada vez
mais complexos. Esta mudança é mais um passo em direcção ao conceito de Computação Ubíquo
(Ubiquitous Computing), introduzido por Mark Weiser, é um paradigma inovador usado para descrever a
capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo, onde existe processamento de informação. Com
este novo paradigma a computação deixa de ser centralizada focando-se no utilizador e nas suas actividades,
caracterizadas pelo uso de dispositivos móveis multifuncionais, como telemóveis, smartphones e PDA’s,
capazes de processar informação e utilizar serviços fornecidos por sistemas com novos recursos
computacionais (“everywhere, everytime computing”), é de referir que segundo Marc Weiser, considerado o
pai da computação ubíquo, previu há uma década atrás que no futuro, os computadores habitarão nos mais
triviais objectos: etiquetas de roupas, chávenas de café, interruptores de luz, canetas, etc., de forma invisível
para o utilizador. [1]
As características fundamentais da computação ubíquas, foca-se essencialmente no acesso aos recursos
computacionais independentemente da localização, com a capacidade de aceder a informações, aplicações e
serviços a qualquer lugar e a qualquer momento independentemente do dispositivo utilizado. As suas
principais áreas de pesquisa, não se reflecte apenas a computação móvel, mas também em outras áreas
como por exemplo computação distribuída, computação autonómica, ambientes inteligentes.
A tecnologia móvel torna-se assim um poderoso atractivo para as pessoas, pois possibilita reduzir custos de
comunicação, principalmente os colaboradores das empresas que não precisam de realizar comunicações
para outras pessoas para aceder informação, o processamento de dados é mais barato, não é necessário
utilização do papel, tudo na forma digital, existindo também uma optimização do tempo de trabalho.
Com o aumento exponencial do mercado de dispositivos móveis e a necessidade das empresas acederem
constantemente a recursos, de modo a poderem executar as suas acções, é necessário o desenvolvimento
de novos serviços e aplicações que possam ser utilizados por dispositivos móveis, mais flexíveis, mais
adaptáveis, e mais ricos em funcionalidades. Estas aplicações surgem cada vez mais em todas as áreas,
desde saúde, negócios, educação, entre outras.
Estes novos desafios requerem a existência de uma infra-estrutura de suporte de software e hardware
adequada a manipulação nos diversos contextos de utilização, originando ambientes dinâmicos, próprios de
ambientes ubíquos. Estas plataformas têm como objectivo fornecer suporte a nivel arquitectural e de suporte
a nivel de programação para que seja possível desenvolver as aplicações utilizando serviços, mecanismos e
interfaces que escondam a complexidade existente.
É neste contexto, e é esta a visão que este trabalho se pronuncia relativamente seu objectivo primordial,
apresentar as várias plataformas actuais para sistemas móveis, uma visão conceitual tanto ao nível de
software como também de hardware, mas é necessário também compreender todos estes cenários de
mobilidade referidos anteriormente que dá origem a todos estes desafios da computação móvel, envolvida no
paradigma da computação ubíquo. A computação móvel é designada assim por alguns autores a quarta
revolução da computação.
Para compreender a evolução das novas tecnologias até os dias de hoje, de forma sucinta irei abordar
alguns conceitos ou definições prévias, as gerações da evolução dos dispositivos móveis, as tecnologias mais
comuns e as mais utilizadas.
Toda a explicação que envolve os componentes de hardware e software actuais está associado a
exemplos de dispositivos móveis, não de forma muita aprofundada, de modo obter uma visão geral actual das
plataformas actuais. Para finalizar refiro também uma visão actual do mercado dos dispositivos móveis, na
qual não poderia deixar de ser a número um a nível mundial a marca da Nokia como vamos poder confirmar
ao longo do relatório.

2|Página
3

Desenvolvimento
Conceitos Prévios
Software
São são programas, dados e rotinas desenvolvidos para computadores, neste caso especificamente para
sistemas móveis. Os programas de software precisam ser instalados nos sistemas móveis para que passem a
desempenhar determinadas funções.
Hardware
É a parte física do computador, é o conjunto de componentes electrónicos, circuitos integrados e placas,
que se comunicam através de barramentos. Em complemento ao hardware, o software é a parte lógica, ou
seja, o conjunto de instruções e dados processados pelos circuitos electrónicos do hardware. Toda interacção
dos utilizadores de computadores modernos é realizada através do software, que é a camada, colocada sobre
o hardware, que transforma o computador em algo útil para o ser humano.

Firmware
O termo firmware foi originado para indicar um substituinte de hardware em microcontroladores
(microprocessadores de baixo custo). Em outras palavras Firmware é um controlador de entrada e saída
baixo nível que gerência dispositivos de hardware; ele permite a comunicação entre software e hardware.
É o conjunto de instruções programadas directamente no hardware de um equipamento eletrônico. É
armazenado permanentemente num circuito integrado (chip) de memória de hardware, como uma ROM
(Memórias Somente para Leitura), PROM, EPROM ou ainda EEPROM e memória flash, no momento da
fabricação do componente.
A programação de um firmware em princípio é não-volátil (não perde seu conteúdo com o desligamento da
eletricidade) e inalterável, entretanto, quando presente na forma de PROM ou EPROM, o firmware pode ser
actualizado. [2]

Telemóveis
São aparelhos de comunicação por ondas electromagnéticas que permite a transmissão bidireccional de
voz e dados utilizável numa área geografia que se encontra dividida em células, cada uma delas servida por
um transmissor e receptor. [3]

Handheld
Um dispositivo móvel, designado popularmente em inglês por handheld é um computador de bolso
habitualmente equipado com um pequeno ecrã (output) e um teclado em miniatura (input). No caso dos
PDAs, o output e o input combinam-se num ecrã táctil. [4]
Os dispositivos móveis mais comuns são:
Smartphone;
PDA;
Telemóvel;
Consola portátil;
Ultra Mobile PC;
Televisão portátil.

3|Página
4
PDA’s
Personal digital assistants, ou Assistente Pessoal digital, é um computador de dimensões reduzidas,
dotado de grande capacidade computacional, comprimindo as funções de agenda e sistema informático de
escritório elementar, com possibilidade de inter conexão com um computador pessoal e uma rede informática
sem fios (Hi-Fi) para acesso a correio electrónico e Internet. Estes possuem grande quantidade de memória e
diversos softwares para varias áreas de interesse. Actualmente existem duas famílias principais de PDA’s, os
PalmOne e os PocketPc. Um PDA também poderá ser considerado um smartphone, se for provido de
capacidade para efectuar chamadas móveis. [5]
Pocket PC
Pocket PC, de acordo com a Microsoft, é um dispositivo de bolso que possibilita aos seus utilizadores
guardar e receber e-mails, gerir os seus contactos, compromissos, tarefas, executar arquivos de multimédia,
jogos, enviar mensagens de texto, navegar na internet e muito mais.
Para ser considerado um Pocket PC tem que ter as seguintes caracterisiticas:
- Possuir o sistema operativo Microsoft Windows Mobile ou PocketPC edition;
- Um conjunto predefinido de aplicações pré-instaladas na ROM;
- Incluir um ecrã táctil (touchscreen em inglês);
- Incluir teclas direccionais ou um touchpad;
- Incluir um conjunto de teclas de atalho;
- Utilizam uma arquictetura ARM, XScale, MIPS(Microprocessor without Interlocked Pipeline Stages) ou
SH3;
- Versões posteriores relativamente ao Pocket PC 2002, só utilizam processadores ARM.[6]

PalmOne
PalmOne é incluido na categoria dos PDA, em que possui a principal caracteristica em possuir um sistema
operativo Palm OS(versão actual 6.0 Cobalt, baseado no sistema operativo em Linux).
Actualmente a empresa Palm, Inc. não só esta mais direccionada para fabrico de telemoveis, como
também já possui o sistema operativo Windows Mobile Touchscreen. [7]

Smartphone
Numa tradução livre, do inglês "smartphone" - "telefone inteligente", este possui características mínimas
de hardware e software, sendo as principais: capacidades, ligação a redes, acesso à internet, capacidade de
sincronização dos dados com um computador pessoal, administração de contactos que utiliza toda a memória
disponível no celular (não é limitada a um número fixo de contactos). A idéia deste produto é misturar as
funções do telemóvelcom os aplicativos de um PDA.[8]

Notebook
Um computador portátil, leve, designado para poder ser transportado e utilizado em diferentes lugares com
bastante facilidade.

4|Página
5
Evolução dos telemóveis
Um telemóvel é um aparelho de comunicação por ondas electromagnéticas que permite a transmissão
bidireccional de voz e dados utilizáveis numa área geográfica que se encontra dividida em células, cada uma
delas servida por um transmissor/receptor.
Há diferentes tecnologias para a difusão das ondas electromagnéticas nos telemóveis, baseadas na
compressão das informações ou na sua distribuição: na primeira geração (a analógica, desenvolvida no início
dos anos 80), com os sistemas NMT e AMPS1; na segunda geração (digital, desenvolvida no final dos anos
80 e início dos anos 90): GSM2, CDMA3 e TDMA4, na terceira geração (digital, com mais recursos, em
desenvolvimento desde o final dos anos 90), UMTS5 e W-CDMA6.
Primeira geração

Os telefones móveis começaram a surgir nos anos 80 com a introdução dos telemóveis baseados em redes
móveis, estando as estações relativamente perto uma das outras. Neste tempo a transmissão analógica
estava em uso em todos os sistemas. Os telefones móveis eram um tanto maiores que na actualidade, e no
início, todos foram projectados para a instalação permanente nos carros (daqui o termo car-phone), para se
encontrem apenas dentro dos automóveis. Na Suiça, o nome para os modelos dos grandes telefones para
carros era “Nationales Autotelefon”, sendo a sua abreviatura (“Natel”) persiste como a designação comum
para telemóveis. Logo, algumas destas unidades volumosas foram convertidas para o uso como telefones
“transportáveis” tendo o tamanho de uma pasta. A Motorola introduziu o primeiro verdadeiro portátil. Estes
sistemas (NMT, amperes, TACS, RTMI, C-Netz, e Radiocom 2000) tornaram-se mais tarde conhecidos como
primeiros telemóveis de geração (1G). Em Outubro de 1981, nos países Nórdicos iniciou-se uma rede de
NMT com roaming automático entre países.

Segunda geração

Nos anos 90 surgiram os telemóveis da segunda geração (2G) e começaram a ser introduzidas tecnologias
tais como a G/M, IS-136 (“TDMA”), o iDEN e IS-95 (“CDMA”). A primeira chamada de telemóvel digital foi feita
nos Estados Unidos em 1990, em 1991 a primeira rede da G/M foi aberta na Europa. Os sistemas de
telemóvel 2G foram caracterizados pelo circuito digital – comutação de transmissão e a introdução de um
sinal avançado e rápido de rede. No geral as frequências usadas pelos sistemas 2G na Europa eram mais
elevadas, tendo alguma sobreposição, por exemplo a escala de frequência de 900 mega hertz que foi usada
para os sistemas 1G e 2G na Europa sendo assim necessário fechar rapidamente os sistemas da 1G para ser
criado espaço para colocar os sistemas da 2G. Na América o padrão IS-54 foi desdobrado na mesma faixa de
amperes e deslocou alguns dos sistemas analógicos existentes. Coincidir com a introdução dos sistemas 2G
era uma tendência para os telefones maiores, com dispositivos minúsculos de 100-200g, que se
transformaram regra. Esta mudança era possível com as melhorias da tecnologia tais como as baterias mais
avançadas e a energia electrónica mais eficiente, mas a maioria foi relacionada também pela elevada
densidade nos locais com rede causando um aumento relevante no uso deste tipo de dispositivos.
Terceira geração

Não muito tempo depois da introdução das redes 2G, começaram a desenvolver-se projectos para os
sistemas 3G. Inevitavelmente existiam muitos padrões diferentes de conectores que empurravam para as
suas próprias tecnologias, completamente diferentes dos sistemas 2G, entretanto, os sistemas 3G foram
colocados no processo da IMT-2000. Este processo não estagnou numa tecnologia, mas entrou num jogo das
exigências. Nesse ponto, a visão de um único padrão worldwide unified quebrou e diversos padrões
diferentes foram introduzidos. Durante o desenvolvimento dos sistemas 3G, os sistemas 2.5G tais como
CDMA2000 1x e GPRS7 foram desenvolvidos como extensões às redes 2G existentes. Estes fornecem
algumas das características de 3G sem cumprir as taxas de dados elevadas prometidas ou a escala cheia de
5|Página
6
serviços de multimédia. Por exemplo, CDMA2000-1X entrega velocidades de dados máximos teóricas até 307
Kbit/s. Além destes, é o sistema da BORDA que na teoria cobre as exigências para um sistema 3G, mas é
através deste sistema que todos os outros sistemas práticos deviam seguir o exemplo. No começo do século
XXI, os sistemas de telefone 3G móvel tais como UMTS e CDMA2000 1xEV-DO [9]
Quarta Geração
A quarta geração designadamente pelas as siglas 4G, actualmente ainda não existe uma definição
especifica, segundo as informações contidas no Wikipédia, a 4G esta baseada totalmente no protocolo de
comunicação baseado em IP, com interligação entre sistemas e interligação de redes,em que se preve
velocidades entre os 100 Mbps em transmissão e 5Gbps em não transmissão. Os testes realizados referentes
a nova tecnologia da quarta geração, está a ser realizado no japão, pela principal empresa nesta área, NTT
DoCoMo. Os serviços fornecidos estão baseados em banda larga móvel tais como Multimedia Messaging
Service (MMS), video chat, mobile TV, conteúdo HDTV, Digital Video Broadcasting (DVB), serviços básicos
como voz e dados. [10]

Tecnologias e características mais comuns de dispositivos móveis

Os Telefones possuem uma identidade numérica ao qual estão associadas pessoas ou entidades. Quando
se deseja falar com uma pessoa através de uma Rede de Telecomunicações, é necessário primeiramente
alcançar o telefone dessa pessoa. No caso da Rede de Telefone Fixo, se a pessoa não estiver próxima ao
telefone, não será possível estabelecer a comunicação, muitas vezes inviabilizando negócios e ocasionando
tentativas posteriores geradoras de tráfego e custos adicionais.
O telefone fixo é associado a um local, mas muitas profissões e actividades não atendem, durante grande
parte do dia ou mesmo durante dias, a condição de proximidade do assinante e seu telefone. Por exemplo, no
caso de um engenheiro civil, mesmo quando o seu escritório possui um telefone fixo, pode haver dificuldade,
ou mesmo impossibilidade, de localizá-lo dentro de um amplo canteiro de obras ou durante seu
deslocamento.Com isso apareceram sistemas complementares para localizar pessoas distantes do seu
telefone fixo. No princípio surgiram os sistemas de pager (paging systems, em desuso actualmente), que
possibilitavam avisar que alguém estava à sua procura. Muitas vezes esta alternativa deixa a desejar já que
não possibilita comunicação nos dois sentidos, muito menos conversação.O telemóvel entra em cena com o
objectivo de comunicação pessoal, garantindo a possibilidade de alcançar a pessoa e permitir a comunicação
directamente, ou seja, comunicação nos dois sentidos.
As várias tecnologias que este tipo de equipamento dispõe não permitem só a realização de chamadas
telefónicas, tendo também disponível sistemas de comunicação mais evoluídos, como SMS, MMS,
Tecnologias Java, Bluetooth, infravermelhos, E-mail móvel, sincronização de dados, EDGE, GPRS, Imaging
móvel, musica móvel, Uma, Presence, Push to talk (premir para falar).

1) O sistema SMS é um Serviço de mensagens curtas ou Short message service, que permite o envio de
mensagens curtas entre estes equipamentos e entre outros dispositivos de mão como palm e handheld, e até
entre telefones fixos (linha-fixa). SMS originalmente foi projectado como parte do GSM (Sistema de
comunicação móvel global) padrão digital de telefone celular, mas está agora disponível num vasto leque de
redes, incluindo redes 3G.

2) O sistema MMS (abreviatura do termo inglês Multimedia Messaging System) é uma tecnologia que
permite aos telemóveis enviar e receber mensagem multimédia. O MMS é uma evolução dos SMS’s que
implica a evolução da rede celular tradicional (GSM) para UMTS.

3) O JavaTM pode ser caracterizada como uma linguagem de programação, ou como uma plataforma de
software. Com esta tecnologia é possível criar e executar aplicações para telemóveis.Este tipo de tecnologia
é composto por duas partes, uma linguagem de programação e um ambiente de execução, sendo
principalmente utilizada para criar aplicações que podem ser transferidas de telemóvel para telemóvel.Com a
6|Página
7
utilização deste tipo de tecnologia podemos obter melhores jogos (melhor tipo de imagem, engloba alguns
dos jogos favoritos de PC), melhor produtividade (envio de fax urgentes, ligar-se a base de dados de uma
empresa), notícias e entretenimento (jornais e revistas moveis on-line, download de vídeos), funções úteis
(editar e organizar fotos, ler um guia de viagens), de salientar que para alem destes itens as tecnologias Java
possuem muito mais funcionalidades.

4) Bluetooth, este tipo de tecnologia permite ligações sem fios de curta distância: de um telefone para um
dispositivo Bluetooth compatível, a uma distancia de 10 metros. Uma vez que os dispositivos Bluetooth
comunicam utilizando ondas de rádio, o telefone e o outro dispositivo bluetooth não tem de se encontrar em
linha de mira.Com este dispositivo podemos partilhar informação e todo o tipo de dados, consumindo
pouquíssima energia. Podemos navegar, sincronizar a agenda e os contactos existente nesse dispositivo
móvel. Com um auricular com capacidade bluetooth podemos ouvir musica e rádio, realizar chamadas,
podendo estas chamadas ser realizadas como um kit de mãos livres. Permite também o envio de imagens de
um telemóvel para um PC ou directamente para uma impressora.

5) Infravermelhos, o telefone tem que ter uma porta de infravermelhos que pode ser utilizada para ligar o
telefone a outro dispositivo compatível com IrDA (Infrared Data Association). Pode utilizar uma ligação por
infravermelhos para transferir, por exemplo, cartões de visita e notas de agenda.Estes também permitem
ligações práticas entre telemóveis e PC para podermos transferir imagens, contactos e músicas.

6) O E-mail móvel permite que o utilizador se ligue directamente as suas contas de e-mail. Trate-se este
de um serviço de base web ou de um programa de e-mail de PC, como por exemplo Microsoft Outlook
ExpressT. Pode ainda coordenar e gerir varias contas diferentes de e-mail, ler e escrever um e-mail online ou
offline tudo a partir de um único telemóvel.

7) O EDGE (Enhanced Data rates for Global Evolution – Velocidade de Dados Melhorada para a Evolução
Global) permite ligações de dados três vezes mais rápidas que os GPRS. Abre muitas possibilidades de
ligação a redes de dados no telemóvel, tornando muito menos frustrante fazer a partilha de vídeo e o
download de ficheiros grandes.

8) O GPRS (General Packet Rádio Service – Serviço Geral de Pacotes por Rádio) permite transferir dados
a velocidades moderadas. A vantagem de possuir esta tecnologia é poder enviar dados mais rapidamente do
que sobre uma rede de dados GSM, sendo também mais eficaz.

9) Imaging Móvel é a capacidade de tirar fotografias utilizando uma câmara digital incorporada no
telemóvel. Com a evolução desta tecnologia as imagens deixaram apenas de ser imagens fixas e passaram a
ter imagem dinâmica, ou seja, vídeo. Com este tipo de tecnologia podemos editar imagens com aplicações
inovadoras, projectar fotografias num ecrã de TV compatível. Estas imagens também podem ser partilhadas
através de MMS ou de e-mail.

10) Música Móvel é uma tecnologia incorporada por muitos telemóveis para reproduzir musica, tanto de
um leitor de música digital como de um rádio FM estéreo. Tem a vantagem de não ser necessário transportar
um leitor MP3 em separado.

11) UMA (Unlicensed Movile Acess – Acesso Móvel Sem Licença) permite utilizar uma ligação á Internet
sem fios de banda larga para serviços de telemóveis, incluindo chamadas de voz, navegação móvel, e-mail,
MMS, SMS e para todos os serviços móveis onde é utilizada uma ligação à rede. Para esta tecnologia
funcionar é necessário um dispositivo móvel dotado de tecnologia UMA, um operador de suporte e uma
7|Página
8
ligação à Internet de banda larga à qual terá de aceder com WLAN. Esta tecnologia serve para simplificar a
vida do utilizador para todas as suas comunicações, ou seja, a maioria das ligações de serviços móveis e
chamadas são feitas em casa ou no escritório, oferecendo uma tecnologia rápida fiável e barata.

12) Presence é uma tecnologia que permite visualizar se a pessoa com quem queremos comunicar está
disponível naquele instante ou não, ou seja, é muito semelhante a um programa de mensagens instantâneas
na Internet onde podemos definir o nosso estado, logo quando percorremos os nossos contactos no
telemóvel podemos visualizar se estão ocupados ou não, caso estejam a utilizar “presence”.

13) Push to talk é um serviço muito semelhante a um “walkie-talkie”, mas onde se utiliza telemóveis. É um
serviço que permite conversas entre varias pessoas de um grupo ou apenas de uma para uma, através de
uma rede celular, mas apenas uma pessoa pode falar de cada vez. Esta tecnologia permite a partilha de
informações e experiências instantâneas, em qualquer altura.

15) A partilha de vídeo permite ver um vídeo ao vivo ou um clip de vídeo em tempo real durante uma
chamada de voz normal.

16) O WCDMA (Wideband Code-Divison Multiple Acess – Banda Larga de Acesso Múltiplo por Divisão do
Código) oferece velocidades de dados mais rápido que o GPRS e o EDGE, também permite falar e transmitir
dados ao mesmo tempo. Com esta tecnologia pode efectuar todas as actividades habituais, como enviar
mensagens de SMS ou MMS, fazer o download de jogos e toques, sincronizar o telemóvel com a agenda de
um PC, navegar na Internet e também é suficientemente rápido para fazer streaming de vídeo.

17) O WLAN (Wireless Local Área Network – Rede de Área Local Sem Fios - Wi-Fi) proporciona Internet a
11Mbps ou mais rápida. Permite encontrar acesso rápido à Internet e poder navegar ou enviar ficheiros
através da Internet quando se encontra em deslocação

18) A UMTS é uma rede que transportam dados rapidamente, por vezes são chamadas redes de 3G.
Estas redes utilizam uma tecnologia WCDMA. A vantagem principal para o utilizador é a de que o aumento de
velocidades de transferência de dados pode tornar a utilização do telemóvel mais versátil. Com estas redes é
possível a realização de multitarefas. Nas redes UMTS pode utilizar WAP, marcação no PC ou JavaTM
através de GPRS durante uma chamada de voz.

8|Página
9
Plataforma de Hardware
Modelo de um telemóvel
Para compreender as diferenças entre modelos de telemóveis actuais e um modelo já muito ultrapassado,
apresento o modelo 6270 da marca Nokia, fabricado em 2005.

• Câmara de 2 megapixels com tecla própria de câmara;


• Modo de câmara panorâmica com mira fotográfica de ecrã inteiro;
• Zoom digital 5x e flash LED de câmara integrado;
• Altifalantes estéreos com efeitos sonoros 3D;
• Leitor de musica MP3, M4A e AAC;
• Rádio FM estéreo e Visual de Rádio;
• Cliente de e-mail e browser XHTML;
• Ligações rápidas com EDGE;
• Interface do utilizador melhorada da série 40;
• Modo de standby activo;
• SyncML para sincronização local e remota;
• Design moderno e requintado;
• Telefone de banda quádrupla;
• Comutação automática entre bandas;
• Peso: 125g com bateria
• Dimensão: 104 x 50 x 23 mm
• Visor TFT a cores de matriz activa, ate 262.144 cores;
• Tecla de volume para comandos voz;
• Tecla própria para “push to talk”;
• Gravação de vídeo;
• Impressão directa de fotografias em impressoras compatíveis;
• JavaT MIDP 2.0;
• Download pelo telefone de jogos e aplicações de base JavaT;
• Tecnologia sem fios Bluetooth;
• Infravermelhos;
• Conectividade USB com o PC;
• Despertador;
• Cronometro;
• Temporizador de contagem decrescente;
• Conversor de moedas;
• Calculadora;
• Memoria interna de até 9MB;

Exemplo: Nokia 6270

9|Página
10

Modelos actuais de telemóveis

Para apresentar arquitectura actual dos dispositivos móveis, com a maioria das tecnologias apresentadas
anteriormente e outras mais recentes, recorre-se a diversos exemplos através de dispositivos móveis actuais.
Nokia N97 Htc Touch Pro2

Dimensões 117.2x55.3x18.3mm Dimensões 116x59.2x17.3mm


Peso: 150g Peso 175g
Ano de fabrico: 2009 Ano de fabrico:2009
Sistema Operativo Sistema Operativo
Symbian S60 Mobile® 6.1 Professional
Processador Processador
ARM 11 de 434 MHz Qualcomm MSM7200A de 528 MHz
RAM 128 Mb RAM 288 Mb

Ambos dispositivos possuem um processador, que tem como objectivo coordenar todo o funcionamento, de
acordo com as instruções programadas, que comparativamente a um computador Desktop, estes são
menores e trabalham em frequências menores.
Um dos aspectos a ter em conta na arquitectura actual dos processadores é o uso de processadores ARM
em vez da arquitectura dos microprocessadores x86. Os processadores ARM são processadores RISC de 32
bits, que apresentam uma arquitectura optimizada, com poucos transístores e um consumo eléctrico baixo.
Estes microprocessadores ARM são usados na maioria dos dispositivos móveis actuais, inclusive ARM6,
ARM7, ARM9 e actualmente ARM11, utilizado no Nokia N97 e inclusivo HTC Touch Pro2 com seu
processador baseado em ARM, o Qualcomm MSM (Mobile Station Modem) 7200A com uma velocidade de
528 MHz. A arquitectura ARM (Advanced Risc Machine), foi desenvolvida pela empresa Acorn Computers
entre 1938 e 1985. Eles destacam-se pelo seu tamanho reduzido, consumirem pouca energia e alcançarem
um bom nível de desempenho.
Numa primeira análise de acordo com as características dos dispositivos móveis entre o HTC Touch Pro2
e Nokia N97 podemos verificar que o HTC Touch Pro2 apresenta um processamento de 528 MHz, mais

10 | P á g i n a
11
rápido que o 434 MHz do Nokia N97. O processador avalia-se pela função de velocidade do seu relógio que
se mede em Hertz (Hz) ou Mega Hertz (MHz).

Principais Características de Arquitectura ARM


- Processador de 32 bits;
- Baixo consumo de energia;
- Tamanho reduzido;
- Conjunto de instruções extensível através do uso de co-processadores;
- 16 Registos para uso geral;
- Instruções de 3 endereços.

Exemplo de vários processadores ARM

Memória
Os primeiros dispositivos móveis, incluído smartphones utilizavam memória SRAM, como memória de
armazenamento, utilizando memória ROM para armazenar dados permanentes.
Actualmente maior parte dos dispositivos móveis é composta por memória ROM, RAM ou Flash.
A memória ROM tem como objectivo armazenar programas básicos, como por exemplo o sistema
operativo, calendário, agenda). Este tipo de memória é não volátil, que significa em caso de falta de energia,
os dados mantém-se inalteráveis ao contrário da memória RAM é volátil, em caso de perda de energia a
informação não fica armazenada, ou seja perde-se.
A memória RAM contém aplicações e dados introduzidos pelo utilizador, a diferença entre a RAM e a
memória Flash, é que esta é não volátil.
A tendência é a migração para memória Flash que permite guardar dados por longos períodos, sem
necessitar de alimentação eléctrica.
Maior parte dos dispositivos móveis possui também a possibilidade de inserir cartões de memórias, como
por exemplo cartões microSD, cartões de memória SD Card, a diferença que estes apresentam capacidade
de criptografia e gestão de direitos digitais.

11 | P á g i n a
12

Memória RAM
Cartão de memória que utiliza a tecnologia flash Memória ROM

Cartão de memória microSD Cartão de memória SD Cartão SDHC

A vantagem de utilização dos cartões microSD é que eles podem ser usados em qualquer dispositivo,
como também pode ser compartilhado por outros dispositivos com diferentes forms factors.

Tipos de ecrãs
Os tipos de ecrãs que domina maior parte do mercado dos dispositivos móveis actualmente são o LCD
(Liquid crystal display), em que consiste num líquido polarizador, controlado de forma eléctrica que se
encontra dentro das células do ecrã. A tecnologia LCD utilizada já algum tempo, apresenta as seguintes
vantagens:
- Elimina as distorções de imagens
- Cansam menos a vista
-. Consomem menos energia
- Emitem pouca radiação nociva
- São planos

Exemplo NOKIA 6288 com ecrã do tipo LCD

12 | P á g i n a
13
Contundo com o aparecimento da tecnologia OLED (Organic Light-Emitting Diode), que apresentam
funcionalidades superiores, uma delas o processamento das cores, e um consumo eléctrico menor que os
LCD se tornaram um desafio para os LCD.
A tecnologia de facto não ficava por aqui, surgindo AMOLED (Active-Matrix OLED), criada pela KodaK.
As características desta tecnologia são:
 Ecrãs planos, muito mais finos
 Possui luz própria

Alguns smartphones já utilizam esta tecnologia como exemplo o Nokia 85, sendo uma tecnologia recente
o preço ainda não é acessível , mas só uma questão de tempo para substituir os LCD.

O N85 é um dos primeiros modelos com o ecrã do tipo AMOLED

Tamanhos dos ecrãs


O tamanho do ecrã é importante para usabilidade do utilizador, quanto mais pequeno é, mais complicado
é, obter uma maior performance na nossa tarefa, e consequentemente o volume do texto exibido é menor.
Actualmente no mercado temos dispositivos móveis que satisfazem as condições necessárias para obter
uma melhor performance
Como exemplo o modelo N97 da Nokia apresenta actualmente 3,5 polegadas com resoluções 360 x 640
pixels.

13 | P á g i n a
14
Mas se comparar-mos dois dispositivos móveis como por exemplo o HTC TyTN II de ecrã de 2.8" do e o
modelo 6120 da marca Nokia de 2”, apesar de a diferença ser menos de uma polegada na pratica a diferença
é duas vezes mais.

HTC TyTN II de ecrã de 2.8" e Nokia 6120 de 2”,

Teclado e touchscreen

Ambos os dispositivos apresentam tipo de keyboard muito conhecido nos nossos dias, tipo QWERTY, o
nome provém das primeiras 6 letras “QWERTY”.

A maioria dos dispositivos móveis presentes no mercado já possuem a tecnologia touchscreen, que
permite, ao utilizador que interaja com o hardware utilizando o sentido do tacto, esta tecnologia permite uma
diminuição da dimensão do dispositivo, pela razão que o uso de muitos botões poder ser evitável. A
introdução de dados é efectuada mediante a criação de um teclado virtual, ou também pelo sistema de
identificação de escrita. A introdução de dados usando este tipo de tecnologia é bastante mais rápida e eficaz
se comparada com o clássico teclado de um comum desktop.
Com as novas funcionalidades de ecrãs tácteis, que dispensam outros periféricos para a entrada de
dados, as acções são mais rápidas e mais fáceis para o utilizador, ao contrário dos teclados QWERTY, em
que temos que pressionar as teclas. Actualmente podemos encontrar smartphones com ambas
funcionalidades, permitindo assim ao utilizador mais acções de escolha.

14 | P á g i n a
15
A tecnologia mais recente é ecrã multi-táctil em que o dispositivo já reconhece múltiplos contactos que são
interpretados em simultaneamente pelo o sistema. O primeiro dispositivo móvel com esta funcionalidade foi
lançado pela Apple, o iPhone.

Nokia 5800 XpressMusic multitouch

Baterias
Os primeiros dispositivos móveis utilizavam baterias Ni-Cad (níquel cádmio), geralmente mais baratas, e
com tempo menor de vida útil, geralmente este tipo de baterias podiam perder capacidade de duração
derivada ao efeito de memória “baterias viciadas”)

Exemplo de uma bateria Ni-Cad Exemplo de uma bateria íon de lítio

Ao contrário das antigas baterias Ni-Cad, as baterias Li-ion( íon de lítio) não possuem efeito memória, de
forma que não existe necessidade de a bateria descarregar completamente antes de carregar. Uma das
limitações das baterias Li-ion é a duração das bactérias, poderiam durar até 3 anos.
A maior parte das baterias actuais apresentam 1,500mAh (miliampère-hora), quanto maior a sua
capacidade maior a sua autonomia.

15 | P á g i n a
16
Câmeras fotográficas

 Consiste na transformação da luz em impulsos eléctricos


 São necessários sensores que detectam o nível de luminosidade
 São necessárias lentes para focar a imagem
 Utilizam as três cores primárias(verde, vermelho e azul)
 Inicialmente tecnologia usada (Charge Coupled Device)
 Após 2004 a tecnologia CMOS (Complimentary Metal-Oxide Semiconductor)
 Utilização de transístores para ampliar e transmitir
 São mais baratos
 Consomem menos energia
 Problema é acentuado com falta de flash nos smartphones
 Inclusão de LEDS(tipo flash)
 Mais barato
 Consomem menos
 Actualmente temos smartphones a utilizar flash xénon
 Melhor qualidade
 Software de capturar imagens é um dos responsáveis pela qualidade final das fotos
 Utilização de algoritmos

As câmeras nos dispositivos móveis geralmente são mais usados para tirar fotos ocasionalmente,
contundo com a evolução que estamos neste momento a ultrapassar acredito que teremos dispositivos
móveis com câmeras de alta resolução brevemente. Os problemas de integração das câmeras fotográficas
em dispositivos móveis são o custo, 50 % do valor do dispositivo móvel é o custo da câmera fotográfica. Um
bom exemplo é o iPhone 3G.
Para além dos sensores, as lentes são responsáveis por focar a imagem e concentrar a luz capturada,
fazendo que chegue mais luz ao sensor, permitindo assim captar os detalhes da imagem.

Lentes Carl Zeiss em um Nokia N96


As lentes Carl Zeiss referente ao exemplo anterior, estão normalmente associados dispositivos móveis
caros, que não possibilita assim toda gente adquirir um dispositivo móvel, com estas características

Plataformas de software

Derivado a crescente produção de dispositivos móveis, surge a necessidade de criar sistemas operativos
capazes de potencializar todas as funcionalidades e capacidades oferecidos por estes.

16 | P á g i n a
17
São vários os sistemas operativos móveis que existem actualmente, eles tem como objectivo efectuar uma
ligação entre as aplicações e hardware, efectuar a ligação com o utilizador, e fornecer vários serviços, como
por exemplo acesso a ficheiros, acesso ao sistema, contundo estes sistemas operativos móveis são bastante
mais simples, relativamente aos sistemas operativos desktop.
Os sistemas operativos que mais se destacam são Symbian, sistema operativo do iPhone, RIM 's
BlackBerry, Windows Mobile, Linux, Palm WebOS e Android.
Android e WebOS por sua vez são construidos em plataformas de Linux, e o iPhone é derivado do e
sistemas operativo NeXTSTEP, que todos estão relacionados ao Unix.
Não querendo aprofundar de uma forma muito complexa as plataformas actuais a nível de software,
apresento neste relatório de uma forma geral, quais são plataformas mais utilizadas, e as principais
características do sistema operativo Symbiam e Windows Mobile, como vamos vamos poder verificar
seguidamente.

Q2 2009 Marketshare dados da Canalys[12]

Actualmente de acordo com o gráfico podemos concluir que o sistema operativo mais utilizado em
dispositivos móveis é Symbian com total de 50.3%, assistimos também
uma quebra do windows mobile em que ocupa apenas 9%, com 2.8% o
sistema operativo Android da Google que adquiriu a empresa Android.inc
desde 2005.
Sistema Operativo Symbian
O desenvolvimento do sistema operativo Symbian surgiu a partir da
evolução de um sistema operativo desenvolvido pela empresa Psion. Este
éra um sistema que obteve sucesso em diversas gerações de dispositivos
móveis da mesma empresa, Psion.
Durante a evolução do sistema operativo a equipa responsável de
desenvolvimento do software, baseou-se no paradigma de Programação
Orientação à Objectos e criaram assim o sistema chamado EPOC,
desenvolvido especificamente para dispositivos móveis. Com as
crescentes necessidades de dispositivos móveis e a necessidade de um
Sistema Operativo mais específico, a Psion volta de 1996 e começou a
divulgar o seu produto para outras empresas de telecomunicações e
dispositivos móveis.

17 | P á g i n a
18
O EPOC se tornou o sistema operativo de base para os diversos dispositivos móveis de diferentes empresas
do mundo, onde a partir daí surgiu a união entre grandes nomes da indústria de dispositivos móveis, como
Nokia, Motorola e SonyEricsson. Foi formado assim um grupo chamado de Symbian. O EPOC foi extinto e
surgiu o SO Symbian que já possui diversas versões e está presente em grande parte dos dispositivos
móveis. O consórcio Symbian, desde o início de 2007, é controlado por empresas como Panasonic,
Samsung, Siemens, Sony Ericsson e Nokia, que possuem maior parte das acções, com 47,9% de
participação. Estas empresas representam uma enorme parte da indústria de dispositivos móveis,
comprovando a importância e a presença do SO Symbian nesse mercado.
Sistema Operativo da Symbian é o sistema que está mais presente nos dispositivos móveis. A sua interface é
intuitiva, por isso alguns utilizadores dos dispositivos nem se percebem que estão a utilizar o SO Symbian.

Versões do sistema operatio Symbian

O SO Symbian foi desenvolvido a partir do EPOC Release 5 (ER5), e tornou-se SO Symbian propriamente
dito a partir da 6ª versão. Seu desenvolvimento foi constante estando dividido nas versões: Symbian v6.0,
v7.0, v8.0, v8.1, v9.0, Symbian v9.1, v9.2, v9.3. A versão actual do sistema operativo é 9.5, possuíndo novas
tecnologias de vídeo e de foto.
O desenvolvimento de aplicações no Symbian pode ser feito utilizando C++ ou Java com o suporte
inclusive à nova especificação MIDP 2.0 com gráficos 3D e tecnologias como Bluetooth.
O SO Symbian é desenhado especificamente para dispositivos móveis de 2G e 3G, esse formato torna o
Symbian um sistema perfeitamente adaptável ao mais diversos tipos de dispositivos móveis, estão
concebidos como parte do sistema operativo funções de transferência de dados como: suporte a mensagens
SMS e EMS, além de mensagens por protocolos POP3/SMTP ou IMAP.
O Symbian OS evoluiu conforme a evolução dos dispositivos e requisitos, dando suporte às tecnologias
existentes. A partir da versão 8.0 muitas alterações e actualizações devido à rápida evolução e inovação que
surgiu na tecnologia móvel.

Principais Caracteristicas do sistema operativo Symbian


O Symbian OS era baseado no mesmo núcleo do EPOC, o EPOC Kernel 1 (EKA1). O núcleo EKA1,
presente no Symbian OS até à versão 7, além de implementar toda a base do sistema operativo, tinha alguns
recursos como multi-programação préemptiva e protecção de memória. O seu sistema se apresenta como um
sistema modular, possibilitando que cada empresa crie a sua própria interface, da qual a mais conhecida a
Nokia’s Series 60, desenvolvida pela Nokia, é a plataforma líder mundial de telefones inteligentes.
O software S60 é constituído por uma interface do utilizador e por todo o software e aplicações necessárias
para pôr em funcionamento um telemóvel inteligente, ele é executado no sistema operativo aberto Symbian.
Para além das aplicações existentes, também se pode instalar aplicações adicionais. [15]
As vantagens deste software é que permite efectuar tarefas com o dispositivo, como instalar aplicações
adicionais, personalizar o seu aspecto, navegar na internet, enviar e receber e-mails, permitindo assim
ampliar ainda mais as funcionalidades e versatibilidade do dispositivo.
Exemplos práticos das vantagens do software S60:

18 | P á g i n a
19

Figura 1 : Manipulação de imagens, guias de viagem, ;jogos, personalização.

As aplicações são sempre baseadas em eventos, existindo aplicativos que farão pouco uso do processador,
principalmente famlia ARM.
- 32 bits multitarefas;
- Suporte a várias tecnologias de comunicação celular: CDMA e suas extensões
(cdma200 1x e WCDMA), GSM (GPRS, EDGE, EDGE GPRS etc.) e outros;
- Kernel multi-tarefa (MicroKernel)
- Suporte a vários protocolos de comunicação (TCP/IP, Ethernet etc.)
- Navegação através da internet (WAP e HTML);
- Mensagens (SMS, EMS, email etc.);
- Suporte a multimídia (sons, imagens e vídeo);
- Desenvolvimento de aplicações em C++ e Java
- Sincronização de dados (Bluetooth, infravermelho etc.)
- Segurança (suporte a protocolos de criptografia).

A partir da versão 8.0 do Symbian OS, passou a ser utilizado um novo núcleo, oEKA2. As principais
diferenças e inovações que diferem o EKA2 das suas versões anteriores são:
• SISTEMA DE TEMPO REAL
• MÚLTIPLOS PROCESSOS EM EXECUÇÃO
• NANOKERNEL

Exemplos de Interface e aplicações Symbian

Os exemplos seguintes utilizam o modelo da Nokia N97 com o sistema operativo Symbian S60 , podemos
assim visualizar alguns exemplos de interface e aplicações deste sistema operativo.

19 | P á g i n a
20

Exemplo 1: Menu geral, com acesso em modo publico

Exemplo 2: Interface principal, com acesso em modo privado

20 | P á g i n a
21

Exemplo 3: Adicionar e organizar conteúdos ao desktop.

Exemplo 4: Menu geral

21 | P á g i n a
22

Exemplo 5: Visualização de uma página de internet

Exemplo 6: Acesso directo ao facebook através da interface principal(modo privado)

22 | P á g i n a
23

Exemplo 7: Actualizar Facebook

Exemplo 8: Acesso aos conteudos de Multimédia

23 | P á g i n a
24

Exemplo 9: Visulização de um Video,mais opções gerais

Exemplo 10: VideoChamada

Exemplo 11: VideoChamada


24 | P á g i n a
25

Exemplo 12:Agenda

Exemplo 13:GPS

Sistema Operativo Windows Mobile

O sistema operativo Windows Mobile foi criado em 2003, uma nova marca
para dispositivos móveis, como por exemplo Pocket PCs e Smartphones. A
Microsoft enunciava desta forma a tentativa da conquista da nova geração dos
dispositivos móveis para a família Windows.
O Windows Mobile é um sistema operativo que consiste em um conjunto básico de aplicações com a
finalidade de satisfazer as diversas necessidades do utilizador, tornando a interface entre o utilizador e o
hardware do dispositivo, o mais simples e robusto possível, arquitectado para correr em sistemas portáveis
moveis e utilizando a arquitectura Windows Microsoft Win32 API, a sua finalidade é a de correr na maioria dos
dispositivos PDA’s comuns e a sua utilização ser muito semelhante a de um Windows a ser executado num
Este sistema operativo é desenvolvido sobre plataformas Windows CE (sistema operativo destinado a
sistemas embebidos), ao contrário do que as pessoas acreditam, windows CE não é o Windows Mobile, como
também não é uma redução de tamanho do sistema operativo Windows 95, Windows CE é um sistema
operativo que funciona em tempo real embebido, este permite adicionar novas funcionalidades, novas
25 | P á g i n a
26
interfaces e novas aplicações em dispositivos móveis. Especificamente Windows Mobile é baseado no
Windows CE. NET 4.2. A plataforma Windows CE torna assim possíveis novas categorias de dispositivos
comerciais que podem comunicar-se, compartilhar informação com Pcs baseados em Windows, e se
conectarem a internet.
Versões do sistema operatio Windows CE

O sistema operativo Windows CE 1.0 foi lançado em 1996 de modo a competir com a Palm Device
Assistant Category. Incialmente o Windows CE possuía diversas caracteristicas do Windows 95(Pocket Excel,
Pocket word e Pocket Power). Anteriormente cada dispositivo móvel fabricaddo necessitava de um sistema
operativo próprio, com o aparecimento do Windows CE surge assim a possibilidade de utilizar sistema
operativo comum para diversos microprocessadores diferentes.Desde a versão 1.0 foram lançadas diversas
versões como podemos verificar na figura seguinte:, Windows CE 2.0, Windows CE 3.0e actualmente
Windows CE .NET 4.2. Actualmente, a Microsoft oferece diversas ferramentas para o desenvolvimento de
aplicações para PocketPC PCs e Smartphones.

Figura: Cronólogia das várias versões do sistema operativo Windows CE

Actualmente windows Mobile se encontra na versão 6.5.1 é um upgrade a versão 6.5, ‘previsto já em 2010
nova versão 7.0. Podemos encontrar ainda muitos smartphones com versão 6.1Professional e Standard que
não está mencionada na figura acima. Apresento seguidamente alguns exemplos das diferenças das várias
versões:

26 | P á g i n a
27

Exemplo : Windows Mobile 6.5, Windows Mobile 6.1 Professional, Windows Mobile 6.1 Standard

Principais Caracteristicas do sistema operativo Windows CE

- Sistema operativo de 32 bits, multisegmentado e multitarefas;


- Funciona em tempo Real
- Memoria virtual protegida
- Multiplos Processos
- Multiplas Threads
- Utiliza API , semelhante win32
- Suporta vários tipos de arquictetura de processadores:
ARM, x86, MIPS, SH4

Principais Caracteristicas do sistema operativo Windows CE 6.0

• Multimédia
 DirectShow
 Windows Media Player
 Digital Rights Media Player
• Comunicação de dados
 TCP/Ipv6
 UpnP
 Bluetooth, 80211
 Voip e Internet
• Sistema de Ficheiros
 Gestor de Cache
 exFAT
• Segurança
 Autentificação
 Criptografia

• Suporte vários tipos de idiomas e vários tipos de interfaces

27 | P á g i n a
28
O HTC Touch Pro2 utiliza actualmente como user interface TouchFLO 3D, concebida pela HTC, que é
executado sob a plataforma do sistema operativo Windows CE 6.5.
Características comuns do Windows Mobile

Ecrã Principal
No ecrã principal do sistema operativo é disponibilizada variada informação, data do sistema,
apontamentos, mensagens de e-mail e tarefas. A barra de notificação disponibiliza informação sobre o estado
do bluetooth, entre outras funcionalidades. A imagem de fundo também pode ser alterada tal como os temas
que constituem o aspecto geral do sistema operativo.

A Barra de tarefas

Esta barra disponibiliza informação sobre o volume, conectividade, tempo do sistema, possuindo um botão
Iniciar semelhante ao Windows, pressionando este botão, um menu constituído por sub menus, contendo
estes programas, secção de configuração, surge no canto superior esquerdo. De um modo muito claro,
função é muito semelhante à barra de tarefas do Windows versão desktop

Aplicações para o Windows Mobile

A aplicação mais robusta disponibilizada para o sistema operativo, é o pacote de programas que
constituem o Microsoft Office Aplications, este pacote de programas é composto por; Pocket Word, Pocket
Excel e Pocket PowerPoint. A maioria das funcionalidades presentes no Office dos sistemas desktop está
também presente nestas aplicações, salientando o facto, de, a ultima versão deste sistema operativo ter já
aplicações Office bastantes robustas e fiáveis.
Uma outra aplicação de extrema utilidade e robustez para o utilizador é Outlook mobile, esta aplicação
permite tratar todo tipo de informação que o dispositivo consiga aceder, sendo necessário, no entanto o
acesso aos serviços de Internet.

Windows Media Player

Esta aplicação permite aos usuários destes dispositivos acederem a praticamente todo tipo de ficheiros
vídeo, com uma qualidade muito elevada. Esta aplicação tem também uma imensa utilidade, pelo facto de,
actualmente a quantidade de informação em formato vídeo estar a aumentar cada vez mais. A última destas
versões, a versão 10, corre a maioria dos tipos de ficheiros vídeo, tais como; AVI, WMA, WMV, MP3.

Exemplos de Interface e aplicações do Windows Mobile

O novo Windows Mobile 6.5 apresenta-se como uma nova plataforma móvel que se pode obter nos novos
dispositivos móveis. As versões anteriores se denotavam interfaces de modelos de negócio, claramente
ultrapassados nos dias de hoje. As principais marcas que irá conter este sistema operativo nos dispositivos
móveis, são Acer, a HTC, a LG Electronics, a Samsung, a Sony Ericsson e a Toshiba. Esta plataforma se
apresenta mais simples e mais fácil de utilizar e com funcionalidades de touch screen, não esquecer também
o software utilizado pela marca HTC, TouchFLO 3D de modo obter melhores resultados.

28 | P á g i n a
29

Exemplo 1 : Desktop WM 6.5 Exemplo 2:Interação com menu principal touch screen

Exemplo 3:Menu Superior,designado Área de notificações Exemplo 4 : Interacção com menu principal

29 | P á g i n a
30

Exemplo 5:Acesso ao volume através da área de Exemplo 6:Utilização do notepad(bloco de notas)


notificação de acesso rápido.

Com estes exemplos podemos verifcar que esta nova versão do Windows Mobile se apresenta com maior
usabilidade, apresentando uma área de notficações no top de acesso rápido, um menu com icones bastante
agradaveis e bottões maiores.

Exemplo 7:Aceder aos contactos Exemplo 8 :Adicionar um contacto telefónico

30 | P á g i n a
31

Exemplo 8 :Calendário Exemplo 9:Navegar na Internet (Modo vertical)

Exemplo 9:Navegar na Internet(Modo Horinzontal)

31 | P á g i n a
32

Exemplo 10:Opcção de aumentar e diminuir o Zoom da página de internet

Visão actual do Mercado de dispositivos móveis


Durante muitos anos, as principais marcas de fabricantes de dispositivos móveis estiveram numa posição,
digamos confortável e estável. Não quero referir com isto que havia algum tipo de atitude comodista da parte
delas, mas a verdade é que a história acabava por ser sempre a mesma: Nokia liderava o mercado e a
Samsung, LG,Motorola e Sony Ericsson (e até Siemens quando ainda existia) lutavam por ganhar quota do
mercado e, sobretudo, lutavam por alcançar o segundo lugar. Por seu lado a verdade é que nós
consumidores não podem queixar de falta de variedade no que diz respeito aos modelos que foram sendo
lançados ao longo dos tempos, nem tão pouco uma fraca evolução das tecnologias que lhes estavam
associadas, antes pelo contrário. No entanto apesar apesar desta “agitação”que se fazia sentir e mesmo
tendo em conta que a Nokia continua a ocupar, hoje o primeiro lugar nas vendas mundiais, de acordo com
estudo recente da IDC , é de há um ou dois anos para cá que se tem assistido a um dinamismo bem mais
ferveroso e interessante neste mercado. Isto deve-se em grande parte, à chegada de novas marcas, como
Apple e a HTC, ao crescente peso de outras, como RIM (Research In Motion), assim como ao aparecimento
de novos sistemas operativos Android. Podemos chegar a conclusão de que o mercado móvel nunca esteve
tão animado e empolgante como agora!
A aliança mais recente deu-se entre a Nokia e Microsoft que, com esta união, pretendem ganhar terreno
no sector profissional. Mas seja porque razão for, as notícias revelam forte concorrência neste sector, isto
derivado ao crescente dinamismo nesta área, não estou associar aos lucros que elas têm, mas sim a “idade
de ouro móvel “ que estamos actualmente a lidar.

32 | P á g i n a
33

Conclusão
Como conclusão, podemos relembrar que hoje em dia os dispositivos móveis são equipamentos que as
pessoas já não são capazes de dispensar. Pois todas as funcionalidades que estes apresentam são
indispensáveis para o quotidiano que estas estão habituadas. Como exemplo, temos o caso de Portugal onde
a taxa de aquisição de telemóveis já ultrapassou 100%, ou seja, existem mais equipamentos que habitantes
portugueses. Devido a estes números, os operadores tentam fidelizar os seus clientes através de novos
serviços, sobretudo de comunicação de dados, com destaque para o acesso móvel à Internet através de
tecnologias de terceira geração, exemplo UMTS. O alcance destas gerações é consequência do
desenvolvimento do software e das novas tecnologias.
O desenvolvimento de hardware é de facto notável ao longo destas gerações, e directamente proporcional
ao desenvolvimento de software, sendo o objectivo deste trabalho obter uma visão geral das plataformas
actuais dos dispositivos móveis, penso que consegui demonstrar essa visão, e ao mesmo tempo aprofundar
os conhecimentos destas plataformas.

33 | P á g i n a
34

Glossário
AMPS (Advanced Mobile Phone System), foi a primeira geração de sistemas móveis, formada por sistemas
analógicos, estabeleceu a estrutura e funcionalidades básicas associadas a estes sistemas como roaming e
handover entre células.

BSD (Berkeley Software Distribution) é um Sistema Operacional UNIX desenvolvido pela Universidade de
Berkeley, na Califórnia, durante os anos 70 e 80. Actualmente, o BSD não é um único Sistema Operacional
mas sim uma larga família derivada do original, sendo os mais conhecidos membros da família.

CDMA (Code Division Multiple Access, ou Acesso Múltiplo por Divisão de Código) é uma tecnologia móvel
e padrão de sistema para telemóveis.

DirectShow é parte da API do DirectX desenvolvido pela Microsoft para execução de ficheiros de
multimédia para plataforma Windows fornece uma interface comum para multimédia através de várias
linguagens de programação.

EPOC é um sistema operativo para ser utilizado por sistemas de comunicação móveis, tal como, por
exemplo, os PDA. Este sistema operativo foi desenvolvido pela Symbian, uma parceria entre a Ericsson,
Matsushita, Motorola, Nokia e Psion.

GPRS, é uma tecnologia que aumenta as taxas de transferência de dados nas redes GSM existentes.
Permite o transporte de dados por pacotes, oferecendo uma taxa de transferência de dados muito mais
elevada que as taxas de transferência das tecnologias anteriores.

GSM: Global System for Mobile Communications, ou Sistema Global para Comunicações Móveis) é uma
tecnologia móvel e o padrão mais popular para telemóveis do mundo. Telemóveis GSM são usados por mais
de um bilhão de pessoas em mais de 200 países. A omnipresença do sistema GSM faz com que o roaming
internacional seja muito comum através de "acordos de roaming" entre operadoras de telemóveis. O GSM
diferencia-se muito de seus predecessores sendo que o sinal e os canais de voz são digitais, o que significa
que o GSM é visto como um sistema de telemóveis de segunda geração (2G). Este facto também significa
que a comunicação de dados foi acoplada ao sistema logo no início. GSM é um padrão aberto desenvolvido pela
3GPP.

IP "Internet Protocol" (ou Protocolo de Internet), que é um protocolo utilizado entre duas ou mais máquinas
em rede para encaminhamento dos dados.

MIDP (Mobile Information Device Profile ) é uma especificação para o uso da plataforma Java só que feita
para dispositivos móveis como telemóveis, e distribuída também pela Sun. O mais conhecido perfil do J2ME
baseado na CLDC e KVM, e é o perfil mais desenvolvido e amplamente adotado em muitos lugares por todo
o mundo, principalmente em PDAs, telefones e outros dispositivos móveis.

Nano-kernel ou pico-kernel refere-se a um kernel do sistema operativo muito pequeno ou parte do


sistema operativo. O nome é derivado dos prefixos nano e pico de origem grega e italiana respectivamente,
carregando a conotação canônica de algo muito pequenoRAM Memória de acesso aleatório (do inglês
34 | P á g i n a
35
Random Access Memory, frequentemente abreviado para RAM) é um tipo de memória que permite a leitura e
a escrita, utilizada como memória primária em sistemas electrónicos digitais.

ROM (acrónimo para a expressão inglesa Read-Only Memory) é um tipo de memória que permite apenas
a leitura, ou seja, as suas informações são gravadas pelo fabricante uma única vez e após isso não podem
ser alteradas ou apagadas, somenteacessíveis. São memórias cujo conteúdo é gravado permanentemente.

SO- sistema operativo

TDMA (Time Division Multiple Access), que quer dizer "Acesso Múltiplo por Divisão de Tempo"). O TDMA
é um sistema de rede digital que funciona dividindo um canal de frequência até seis intervalos de tempo
distintos. Cada usuário ocupa um espaço de tempo específico na transmissão, o que impede problemas de
interferência.

UMTS (acrónimo de Universal Mobile Telecommunications System) é uma das tecnologias de terceira
geração (3G) dos telemóveis. O Universal Mobile Telecommunications System (UMTS) é o termo adoptado
para designar o padrão de 3ª Geração estabelecido como evolução para operadoras de GSM.

W-CDMA, abreviação de Wide-Band Code-Divison Multiple Access, é a tecnologia 3G líder e é a única


usada em UMTS. É uma tecnologia de interface de rádio de banda larga que fornece velocidades de dados
muito superiores – até 2 Mbit/s. Permitirá o uso mais eficiente do espectro de rádio, comparando-se a outras
técnicas de rádio disponíveis hoje em dia.

35 | P á g i n a
36

Referências

[ 1 ] HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/COMPUTAÇÃO_UBÍQUO
[ 2 ] HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/FIRMWARE
[ 3 ] HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/TELEFONE_CELULAR
[ 4 ]HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/HANDHELD
[ 5 ] HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/PDA
[ 6 ]HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/POCKET_PC
[ 7 ]HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/PALMONE
[ 8 ]HTTP://PT.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/SMARTPHONE
[ 9 ] HTTP://EN.WIKIPEDIA. ORG/WIKI/HISTORY_ OF_MOBILE_PHONES
[ 10 ]HTTP://PT.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/4G

Outras referências:
- HTTP://EN.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/MOBILE_ OPERATING_SYSTEM
- HTTP://EN.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/SYMBIAN_OS
- HTTP://WWW.NOKIA.PT/PRODUTOS/TODOS-OS-MODELOS/NOKIA-N97#/INTERACTIVEDEMO

36 | P á g i n a