BOLETIM DO COMPA

Coletivo Mineiro Popular Anarquista
www.coletivocompa.org – Nº 3 – 01 de Maio de 2014

ALEGRIA, ORGULHO E LUTA!
Olá! Posso conversar um pouco com você? Quando chegar em casa você vai descansar ou vai se divertir? Ou vai ter que trabalhar mais nas coisas de casa, dormir pouco e acordar ainda pela madrugada? Depois você vai voltar ao trabalho sabendo que será mais um dia de cansaço em que vai produzir para o patrão e em troca do pequeno salário que te sustenta com dificuldade? A viagem de ônibus ou de metrô será, muitas vezes, em pé, no terrível transporte coletivo que fica mais caro todo ano? TRABALHAMOS DEMAIS E DESFRUTAMOS DE MENOS O QUE PRODUZIMOS. Para darmos conta do batente, tomamos um cafezinho que é caro e que é cada vez menos gostoso. E sabe por quê? É porque o café de melhor qualidade é vendido bem baratinho pros gringos para ser consumido pelos ricos lá de fora. Pelos ricos, por que assim como os trabalhadores assalariados daqui do Brasil, os trabalhadores lá de fora não ficam comprando coisas importadas. É! A classe trabalhadora é explorada no mundo todo: trabalhamos muito, ganhamos pouco e não podemos ter aquilo que produzimos. Mas nós merecemos coisa melhor. Você não acha? E aqui em BH não é diferente. Somos caixas de supermercado, porteiros, empregadas domésticas, vendedoras, operadores de telecomunicação, desempregadas e desempregados em todos os lados de BH na luta para manter nossos empregos ou para conseguir algum apesar de toda exploração. Nos esgota o trabalho excessivo e ganhamos tão pouco que mal conseguimos sustentar o aluguel. O sonho da casa própria que queremos deixar para nossos filhos fica a cada dia mais distante. A propósito, morar é uma tarefa difícil em grandes cidades como BH, a casa é inacessível e o aluguel é caríssimo. Eis a dura realidade das mais de 50 mil famílias sem moradia em BH. Por isso, tantos de nós precisam ocupar terrenos, prédios. Não fazemos isso porque somos bandidos. Fazemos porque não temos como fazer poupança recebendo salário mínimo. E com tudo isto, ainda nos mantemos firmes. Nos esgotamos no trabalho, enriquecemos os patrões, e perdemos nossa saúde, a infância dos filhos, a convivência com os amigos! Mas, ainda assim sorrimos, como faziam os mais velhos, que é um jeito nosso de resistir a esta situação que lembra a escravidão! TRABALHAMOS DEMAIS PARA GANHARMOS POUCO. No mundo todo 85 pessoas mais ricas tem riqueza igual a 3 bilhões e meio de pobres. E destas 85, muitas são donas de bancos. O Santander lucra R$ 5,744 bilhões, o Bradesco

R$ 12 bilhões e o Itaú R$ 13,83 bilhões. Os quase R$ 14.000.000.000,00 (14 bilhões) de lucro do Itaú, correspondem a R$ 4 milhões e 861 mil por hora. E nossa hora de trabalho não ultrapassa R$3,29!!! Nós nos endividamos nos créditos e empréstimos destes bancos e eles nos roubam a casa, o carro, o presente melhorzinho pros nossos filhos. Penhoram nossa vida para garantir os lucros deles! A Globo, que é a maior empresa de comunicação do Brasil, lucrou, só em 2013, R$ 2,503 bilhões. Isto eles não contam na TV. O que fazem é nos mostrar uma programação horrível, em que os negros continuam sendo representados como bandidos ou malandros e as mulheres como objeto. Zombam da nossa cor, de nossa cultura, de nossa dor sem nunca terem sabido de nossas lutas e sofrimentos e também de nossas alegrias e festejos. São os preconceituosos e exploradores de sempre. A casa-grande e a senzala ainda não acabaram! Trabalhamos demais, enriquecemos os sanguessugas com cada gota de nosso suor para continuarmos a passar aperto com um salário mínimo de R$724,00 (apenas R$3,29 por hora), quando estamos empregados. E ainda dizem que somos iguais e vivemos no mesmo mundo! Será mesmo!? Deveríamos ser, mas não somos. É só olhar pela janela do ônibus agora e ver lá fora algum carrão importado passando. Nós de um lado e os patrões de outro. Eles defendem o que têm, mas eles só têm por que lucram explorando nosso trabalho. Para garantir esse lucro nos mantém na pobreza e para isso não lhes faltam repressão, polícias, cassetetes, chantagens econômicas do tipo, ou aceitamos ou morremos de fome... Isto não é justo!!! Não devemos acreditar nisso!!! O próximo feriado será o 1º de Maio. É o dia de homenagear a nossa luta! Tem gente que fala que é o dia do trabalho. Mas não é não. É o DIA DO TRABALHADOR!! Surgiu pela luta da classe trabalhadora, cansada de toda essa dor e que LUTA COLETIVAMENTE POR OUTRO MUNDO POSSÍVEL, SEM EXPLORAÇÃO OU OPRESSÃO DE QUALQUER FORMA! SEM RACISMO, SEM MACHISMO, SEM RICOS NEM POBRES! Representa cada gota de suor e de sangue de nós, trabalhadoras e trabalhadores. A nossa luta pela conquista das terras do campo e das cidades nas mãos de quem trabalha! De um mundo novo, livre e organizado por nós mesmos, trabalhadoras e trabalhadores sem patrões ou governantes!!! Se damos conta de nos organizar com um salário mínimo, por que não daríamos conta de organizar um mundo melhor? Jamais abaixemos a cabeça para a desigualdade. Precisamos estar junto para nos levantarmos por nós mesmos. Os ricos não nos ajudarão, pois nos desejam ajoelhados e produzindo lucro para eles. Levantemos! Não queremos ajuda, EXIGIMOS DIREITOS!!! Obrigado por nos ler! Nós somos anarquistas dispostos a construir um mundo novo. Não estamos aqui, como os partidos tradicionais de sempre a ditar o que deve ser feito e como fazer. Se você quiser conversar mais, faça contato conosco. ORGULHO DE SERMOS QUEM SOMOS, ALEGRIA PARA CONQUISTAR O QUE É NOSSO POR DIREITO!!! Boa noite e bom descanso!

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful