Você está na página 1de 2

A Web nos dias de hoje é encarada como uma plataforma, onde tudo está

extremamente acessível e também onde é fácil publicar online o que quer que
seja, sem que os utilizadores sejam dotados de conhecimentos muito técnicos
para criar e alojar páginas Web.
Com a chegada das ferramentas Web 2.0 os utilizadores têm a
possibilidade de criar sites de uma forma simples e rápida, e sobretudo passam
a ter todos os seus conteúdos criados online, evitando assim a dependência de
meios físicos de armazenamento de dados, tornando a sua acessibilidade
muito facilitada, pois em qualquer parte do mundo, tendo um acesso à internet
pode aceder aos seus conteúdos e editar, eliminar, adicionar, entre outras
coisas mais.
Esta facilidade de criar e comentar, tornando a Web um ambiente social e
acessível a todos, faz com que seja também um ambiente de aprendizagem,
onde professores e alunos podem interagir, comunicar e exprimirem-se,
podendo assim criar práticas pedagógicas que ajudem os alunos a focalizarem-
se, a interessarem-se e a sentirem-se parte integrante no estudo das matérias
que os professores leccionam.
Clara Coutinho e Bottentuit Júnior afirmam que, “Os ambientes de
aprendizagem do futuro serão necessariamente abertos e flexíveis, interactivos,
combinando diferentes modos e estilos de aprendizagem dependendo do objecto de
estudo, do aluno, do professor, do contexto, respeitando o nível de desenvolvimento
cognitivo de cada um”1, querendo com isto afirmar que para o processo de
ensino - aprendizagem ter sucesso é necessário que seja abrangente, no que
respeita ao estilo cognitivo dos alunos, para que todos os envolvidos tenham a
possibilidade de partilhar as suas motivações, os seus interesses e
expectativas, aprendendo ao seu próprio ritmo e assim, participar activamente
no processo ensino – aprendizagem.
Para Will Richardson2, ”Escrever online é estimulante para os professores e
para os alunos. Além disso, muitos dos alunos passam a ser muito mais empenhados
e responsáveis pelas suas publicações”, isto é, através da Web e das suas
ferramentas online o ensino passa a ter novos meios disponíveis para ajudar e

1
Artigo sobre “Blogs e Wiki: Os futuros professores e as ferramentas da Web 2.0”, disponível em:
https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/7358/1/Com%20SIIE.pdf
2
Richardson, W. (2006) Blogs, Wikis, Podcasts and other powerful Web tools for classroom. Thousand
Oaks, California: Carvin Press.
incentivar os alunos a empenharem-se e daí potencializarem um maior
rendimento das suas capacidades e dos seus métodos de estudo.
Segundo Célia Marques e Ana Carvalho3, “Nas nossas práticas lectivas
temos introduzido algumas ferramentas da Web 2.0 que têm constituído uma mais-
valia para o processo de ensino - aprendizagem e que têm aumentado
significativamente a motivação dos alunos… Estas experiências de utilização de
ferramentas Web 2.0 permitiram transportar o entusiasmo dos alunos pelas
ferramentas da Web 2.0 para dentro da sala de aula, tornando as lições mais criativas
e colaborativas”, ou seja, com o uso das ferramentas como parte integrante do
ensino, os alunos não só passam a sentir uma maior interacção com as
matérias, aumentando assim as suas capacidades criticas e activas como
também passam a ter a possibilidade de poderem alargar os seus
conhecimentos, partilhando conteúdos com os outros alunos, os quais mesmo
distantes conseguem, através das ferramentas Web 2.0 disponíveis, contactar
com o mundo real e serem criadores do próprio conhecimento.
Sendo que a educação não é, ou pelo menos não deve ser, a mera
transmissão de saberes, mas a utilização de meios que permitem assegurar a
formação e o desenvolvimento do aluno, e dado que vivemos numa era
tecnológica, os professores devem ser capazes de acompanhar o avanço da
tecnologia e, desta forma, estarem mais próximos dos interesses dos seus
alunos, motivando-os para a aprendizagem com métodos inovadores, como é o
caso das ferramentas Web 2.0, os quais fazem parte integrante da vida
quotidiana dos alunos, pois tendo uma maior predisposição para o que é novo
e atractivo, logo se adaptam às tecnologias de informação e comunicação.

3
“Experiências Pedagógicas de Utilização de Ferramentas da Web 2.0 no Ensino Superior”,
disponibilizado em:
http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/8566/1/Marques%26CarvalhoSIIE_08.pdf