Você está na página 1de 4

Uma Nova Testemunha de

Cristo
Presidente Ezra Taft Benson
Do Quórum dos Doze Apóstolos.
Discurso proferido na conferência Geral de Outubro de 1984

“Para termos a colheita de almas prevista pelo Presidente Kimball,


precisamos usar o instrumento que Deus destinou a essa tarefa – O Livro de
Mórmon.”

Amados irmãos e irmãs, há vários anos já me vem preocupando que não estamos usando o
Livro de Mórmon com Deus deseja.
Quando participei da dedicação do Templo da Cidade do México, tive a nítida impressão de
que Deus não está satisfeito com nossa indiferença para com o Livro de Mórmon.
Na seção 84 de Doutrina & Convênios, o Senhor decreta a condenação da Igreja inteira,
mesmo de todos os filhos de Sião, por causa de como estavam tratando o Livro de Mórmon.
“ E eles permanecerão sob essa condenação até que se arrependam e se lembrem do
novo convênio, sim, o Livro de Mórmon,” disse o Senhor. (vers.57.)
Sião não poderá erguer-se e vestir seus lindos vestidos se estiver sob tal condenação. (Ver
D&C 82:14.)
Isto nos leva a cinco perguntas decisivas que todos precisamos responder:
1. Livro de Mórmon é a palavra de Deus?
2. A quem se destina?
3. Qual a importância dessa escritura?
4. Qual seu principal objetivo?
5. Como devemos usá-lo?
Primeiro:O Livro de Mórmon é a Palavra de Deus?
Sim, Deus o testificou, (D&C20:8-10.) , bem como seus autores ( 2 Néfi 33:10; Morôni
7:35.), seu tradutor ( ver Regras de Fé 1:8.), suas testemunhas e todos aqueles que o leram e
receberam de Deus a revelação pessoal de sua veracidade.
Segundo:A quem se destina o Livro de Mórmon?
Morôni último autor do livro diz: “Eis que vos falo como se estivésseis presentes e,
contudo, não estais. Mas eis que Jesus Cristo vos mostrou a mim e conheço as vossas
obras.” (Mórmon 8:35.) Deus inspirou Mórmon, seu principal compilador, a incluir no
livro o que necessitaríamos em nossa época.
Terceiro: Qual a importância do Livro de Mórmon?
Joseph Smith chamava-o de “Pedra angular de nossa religião.” History of the Church,
4:461.) “Tirando o Livro de Mórmon e as revelações”, dizia, “onde estará nossa
religião? Não temos nenhuma.” (History of the Church, 2:52.)
“Esta geração, porém, receberá minha palavra por teu intermédio.” Disse o Senhor a
Joseph Smith, o tradutor.(D&C 5:10.) E assim foi.
“E os que... receberem ( O Livro de Mórmon) com fé e agirem retamente receberão
uma coroa de vida eterna;
Mas para aqueles que endurecerem o coração em incredulidade e... rejeitarem, isso se
tornará em sua própria condenação.”( D&C20:14,15.)
Quarto: Qual o objetivo principal do Livro de Mórmon?
Conduzir o homem a Cristo, reconciliá-lo com Ele e depois juntar-se a sua Igreja – nesta
ordem. (Ver 2 Néfi 25:23; D&C 20:11-14, 35-37.)
A página-título do Livro de Mórmon declara que ele se destina a “ convencer os judeu e os
gentios de que Jesus é o Cristo, o Deus Eterno”.
Disse o Senhor ainda que o Livro de Mórmon prova que “Deus inspira os homens e
chama-os para sua santa obra, nesta época e nesta geração, assim como em gerações
passadas.” (D&C 20:11.)
Sendo o Livro de Mórmon verdadeiro, Deus inspirou seu profeta, Joseph Smith, a traduzi-
lo e o chamou para o santo serviço de restaurar a sua Igreja, mesmo A Igreja de Jesus
Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Finalmente, como devemos usar esse livro? Devemos primeiro lê-lo e obter testemunho
de sua veracidade. Os homens podem enganar-se uns aos outros, mas Deus não engana
ninguém. Por isso, o Livro de Mórmon propõe a melhor prova para determinar sua
veracidade – quer dizer, lê-lo e em seguida perguntar a Deus se é verdadeiro.
Em sue último capítulo, Morôni lança um desafio divino a todo leitor com estas palavras:
“E quando receberdes estas coisas, eu vos exorto a perguntardes a Deus, o Pai Eterno,
em nome de Cristo, se estas coisas não são verdadeiras; e se perguntardes com um
coração sincero e com real intenção, tendo fé em Cristo, ele vos manifestará a verdade
delas pelo poder do Espírito Santo.” (Morôni 10:4.)
Esta então torna-se a certeza suprema para o homem de coração sincero – saber que o Livro
de Mórmon é verdadeiro por revelação pessoal de Deus. Milhões o puseram à prova e
sabem, e muitos milhões ainda o saberão.
O espírito, contudo, assim como o corpo, necessita de constante nutrição. A refeição de
ontem não basta para satisfazer as necessidades de hoje. Assim também não basta a leitura
esporádica “ do mais correto dos livros sobre a Terra”, conforme o chamava Joseph
Smith. (History of the Church, 4:461.)
Assim como nem todas as verdades têm a mesma importância, nem todas as escrituras são
de igual valor. Haveria melhor maneira de alimentar o espírito do banquetear-se
freqüentemente com os ensinos do livro que o Profeta Joseph Smith que, “ seguindo seus
preceitos o homem se aproximaria mais de Deus do que seguindo os de qualquer outro
livro.” (History of the Church, 4:461.)
O Presidente Marion G. Romney compreendeu isto. Anos atrás, estabeleceu o hábito de
todas as manhãs dedicar trinta minutos à leitura do Livro de Mórmon, o qual nos
recomenda: “ Sei que ele me conservou em sintonia, na medida em que eu me mantive
em harmonia com o Espírito do Senhor”, diz ele. ( O Livro de Mórmon é a Palavra de
Deus. A Liahona, agosto de 1975,p.33.) E depois acrescenta: “ Ele nos manterá tão
achegados ao Espírito do Senhor como nenhuma outra coisa que eu conheça.”
(Conference Report, abril, 1949 p.41.)
O Livro de Mórmon deve ser “um estandarte para o meu povo, que é da casa de Israel”
diz o Senhor. (2 Néfi29:2.) É um padrão que devemos acatar e seguir.
Na seção 20 de Doutrina e Convênios, o Senhor dedica diversos versículos à síntese das
verdades vitais que o Livro de Mórmon ensina. (Ver vers.17-36.)
Ele fala de Deus, da criação do homem, da queda, da Expiação, da ascensão de Cristo aos
céus, de profetas, da fé, do arrependimento, batismo, do espírito Santo, de perseverança,
oração, justificação e santificação pela graça, e de amar e servir a Deus.
Nós precisamos conhecer estas verdades essenciais. Segundo o Livro de Mórmon, Aarão e
Amon e seus irmãos ensinaram essas verdades ao povo lamanita, (ver Alma 18:22-29.) os
quais “viviam no mais tenebroso abismo”. (Alma 26:3.) E conta o livro de Mórmon que,
depois de aceitarem essas verdades eternas, os lamanitas nunca mais se afastaram. (Alma
23:6.)
Se nossos filhos e netos aprenderem e seguirem essas mesmas verdades, porventura se
afastarão? A melhor maneira de os instruirmos sobre o Livro de Mórmon é durante as
refeições, nos serões aos domingos, ao pé da cama e nas conversas telefônicas – em tudo
que fizermos.
Alguns pais espiritualmente alertas realizam um devocional diário com a família de manhã
cedinho: Cantam um hino, proferem uma prece e depois lêem e discutem o Livro de
Mórmon.
“ Os élderes, sacerdotes e mestres desta Igreja ensinarão os princípios de meu
evangelho que estão...no Livro de Mòrmon,”diz o Senhor na seção 42 de Doutrina e
Convênios. (vers.12)
O Livro de Mórmon é tanto para o membro como para o não - membro. Aliado ao Espírito
do Senhor, o Livro de Mórmon é, em si, o melhor instrumento que Deus nos concedeu para
converter o mundo. Para termos a colheita de almas prevista pelo Presidente Kimball,
precisamos usar o instrumento que Deus destinou a essa tarefa – o Livro de Mórmon.
Diz o Élder Bruce R. McConkie:
“ O homem pode-se achegar mais a Deus; pode Ter mais do espírito de conversão e
concordância em seu coração; pode ter um testemunho mais forte; e adquirir uma
compreensão melhor das doutrinas de salvação através do Livro de Mórmon do que
pela Bíblia...
Haverá mais pessoas salvas no reino de Deus – dezenas de milhares a mais – por causa
do Livro de Mórmon do que por causa da Bíblia.” ( Discurso proferido na BYU, 18 de
agosto de 1978.)
O mundo cristão tem a Bíblia – e nós também. A Bíblia fala de um povo, os judeus; de sua
terra, a Terra Santa; de sues profetas; do nascimento e ministério de Jesus Cristo.
Mas, só existia uma tribo de Israel? E quanto a José, o filho da primogênitura que salvou da
fome toda a família de Israel? Cujos filhos Israel abençoou dizendo: “ Seja neles
chamado o meu nome, e o nome de meus pais Abraão e Isaque”? (Gên.48:16.) E
quanto a José, a quem Israel abençoou e prometeu que seria “um ramo frutífero junto à
fonte; seus ramos correm sobre o muro”? (Gên.49:22.) Onde estão os anis de José?
Nós testificamos ao mundo que temos os anais de José – mesmo o Livro de Mórmon.
Como Judá, José tinha um povo – os nefitas e lamanitas. Como Judá, José tinha uma terra –
as Américas. Como Judá, José tinha profetas e descendentes foram igualmente visitados
por Jesus Cristo, mesmo o Senhor ressurreto.
“ Não sabeis,” diz o Senhor no Livro de Mórmon, “Que há mais de uma nação?...
Não sabeis que o depoimento de duas nações é um testemunho a vós de que eu sou
Deus,de que me recordo tanto de uma como de outra nação?”
“...E por que eu disse uma palavra não deveis supor que não possa dizer outras.”
(Alma29:7 - 9.)
Convidamos a todos os homens em qualquer lugar a lerem o Livro de Mórmon, um outro
testamento de Jesus Cristo.
A Bíblia encontra-se no púlpito de centenas de seitas religiosas. O Livro de Mórmon, o
registro de José, corrobora e esclarece a Bíblia; remove obstáculos e restaura muitas coisas
simples e preciosas.
Testificamos que juntos, a Bíblia e o Livro de Mórmon confundem doutrinas falsas,
apaziguam contendas e estabelecem a Paz.(2Néfi 3:12.)
Nós não temos de provar que o Livro de Mórmon é verdadeiro; Ele é sua própria prova. A
única coisa que nos resta fazer é lê-lo e proclamá-lo!! O Livro de Mórmon não está em
julgamento; quem está em julgamento é o povo do mundo, inclusive os membros da Igreja,
com respeito ao que farão com esta Segunda testemunha de Cristo.
Testifico que o Livro de Mórmon é a palavra de Deus; e portanto, Jesus é o Cristo, Joseph
Smith é um profeta, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é verdadeira e
seus servos estão autorizados a realizar as ordenanças de salvação, hoje. Em nome de Jesus
Cristo. Amém.