Você está na página 1de 2

D1867

1 de 2

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1867.htm#art2

Presidncia da Repblica
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurdicos
DECRETO N 1.867, DE 17 DE ABRIL DE 1996.

Dispe sobre instrumento de registro de assiduidade e


pontualidade dos servidores pblicos federais da
Administrao Pblica Federal direta, autrquica e
fundacional, e d outras providncias.
O PRESIDENTE DA REPBLICA , no uso da atribuio que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituio, e
tendo em vista o disposto no Decreto n 1.590, de 10 de agosto de 1995,
DECRETA:
Art. 1 O registro de assiduidade e pontualidade dos servidores pblicos federais da Administrao Pblica
Federal direta, autrquica e fundacional ser realizado mediante controle eletrnico de ponto.
1 O controle eletrnico de ponto dever ser implantado, de forma gradativa, tendo incio nos rgos e
entidades localizados no Distrito Federal e nas capitais, cuja implantao dever estar concluda no prazo mximo de
seis meses, a contar da publicao deste Decreto.
Art. 2 O controle de assiduidade do servidor estudante far-se- mediante folha de ponto e os horrios de
entrada e sada no esto, obrigatoriamente, sujeitos ao horrio de funcionamento do rgo ou entidade, a que se
refere o art. 5 do Decreto n 1.590, de 10 de agosto de 1995.
Art. 3 Ficam dispensados do controle de ponto os servidores referidos no 4 do art. 6 do Decreto n 1.590, de
1995, que tero o seu desempenho avaliado pelas chefias imediatas.
Art. 4 O 7 do art. 6 do Decreto n 1.590, de 1995, passa a vigorar com a seguinte redao:
"Art. 6 .................................... ............................................
.............................. ........................................................
7 So dispensados do controle de freqncia os ocupantes de cargos:
a) de Natureza Especial;
b) do Grupo-Direo e Assessoramento Superiores - DAS, iguais ou superiores ao nvel
4;
c) de Direo - CD, hierarquicamente iguais ou superiores a DAS 4 ou CD - 3;
d) de Pesquisador e Tecnologista do Plano de Carreira para a rea de Cincia e
Tecnologia;
e) de Professor da Carreira de Magistrio Superior do Plano nico de Classificao e
Retribuio de Cargos e Empregos."
Art. 5 Durante a fase de implantao, a que se refere o 1 do art. 1 deste Decreto, o controle de assiduidade
e pontualidade ser exercido, tambm, mediante assinatura de folha de ponto, nos mesmos moldes contidos nos
1 e 2 do art. 6 do Decreto n 1.590, de 1995.
Art. 6 Este Decreto entra em vigor na data de sua publicao.
Braslia, 17 de abril de 1996; 175 da Independncia e 108 da Repblica.
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Luiz Carlos Bresser Pereira
Este texto no substitui o publicado no DOU de 18.4.1996

06/07/2016 12:37

D1867

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1867.htm#art2

2 de 2

06/07/2016 12:37