Você está na página 1de 78
IR 2017 Como declarar seus investimentos 1

IR 2017

Como declarar seus investimentos

1
1

Sumário

• IR – Operações com Ações

Sumário • IR – Operações com Ações • Posição. • Operações • Proventos (JCP, Dividendos e

• Posição.

• Operações

• Proventos (JCP, Dividendos e Bonificação)

• IR – Operações com Opções

• Operações

• Apuração de Resultado

• Alíquota de IR

• Isenção

• Como declarar posição Vendida

• Como declarar posição Comprada

• IR – Operações com Renda Fixa

• Tabela de IR

• CDB (declaração da posição, Ganhos auferidos e da posição)

• LCI/LCA (declaração da posição, Ganhos auferidos e da posição)

• Debêntures (declaração da posição, Ganhos auferidos e da posição)

• IR – Operações com Tesouro Direto

• Ganhos auferidos

• Posição

• Declaração de posição vencida

• IR – Operações com FII

• Posição

• Rendimentos Recebidos

• Operações

• IR – Operações com ETF

• Posição

• Operações

2
2

• IR – Operações com BMF

• Operações

• IR – Operações com Ouro

• Posição

• Operações

IR – Operações com Ouro • Posição • Operações • IR – Operações com BTC (Contratos

• IR – Operações com BTC (Contratos de aluguel)

• Rendimentos recebidos com aluguel (BTC Doador)

• Ações Cedidas em Aluguel (BTC Doador)

• Ações em Custódia oriundas do Aluguel (BTC Tomador)

• Ações Vendidas oriundas do Aluguel (BTC Tomador)

• IR – Operações a Termo

• Posição

• Operações

• IR – Operações com Fundos de Investimento

• Operações

• Posição

• IR – Saldo Remanescente

• Posição

• Mycapital

• Extrato Mensal de Resultado

• Relatório com Lucro/Prejuízo Fundo Imobiliário

• Extrato Auxiliar de IR Anual

• Sisfinance

• Extrato Mensal de Resultado

• Relatório com Lucro/Prejuízo

3
3
IR – Operações com Ações 4
IR – Operações com Ações
4

1 | Como declarar ações IRPF 2017

1 | Como declarar ações IRPF 2017 Todos os investidores têm a obrigação de informar em

Todos os investidores têm a obrigação de informar em sua declaração anual os lucros e prejuízos realizados em bolsa de valores, sua posição em 31/12/2015, bem como os proventos recebidos durante esse período.

Posição em 31/12/2016:

Para declarar sua posição em 31/12/2016 o investidor deverá abrir a opção “Bens e Direitos”, localizada no canto esquerdo do programa da Receita Federal. Depois disso basta clicar em “Novo” e selecionar o”código 31 - Ações (Inclusive as prove- nientes de linha telefônica)” e no campo “Discriminação” informar a quantida- de, o nome da empresa, CNPJ, corretoras e o preço médio.

Você pode confirmar a sua posição em 31/12/2016 em nosso site dentro do menu Informe de rendimento ( Link informe de rendimento)

Você pode consultar o valor pago pelas ações por meio das notas de corretagem disponíveis em nosso site.

O nome da empresa e CNPJ pode ser encontrado no site da BMF Bovespa.

O preço médio deve ser calculado somando todas as compras efetuadas (incluindo taxa de corretagem) Ex:

05/01/2016 Compra de 250 ações por R$30,00

05/10/2016 Compra de 250 ações por R$10,00

Então nesse caso 250*30=7.500 e 250*10=2.500

7.500+2.500=10.000

10.000/500=R$10,00(Preço médio)

5
5
Caso você já esteja com essas ações em carteira, deve colocar em “Situa- ção em

Caso você já esteja com essas ações em carteira, deve colocar em “Situa- ção em 31/12/2015” e depois colocar “Situação em 31/12/2016”. O valor será sempre o preço de compra e não o valor atual das ações, então ao menos que você tenha comprado ou vendido parte de ações, o valor nesses campos permanecerá o mesmo.

Lucros e Prejuízos em 2016

campos permanecerá o mesmo. Lucros e Prejuízos em 2016 Os lucros e prejuízos devem ser calculados

Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente entre operações co- muns e day-trade e informado mês a mês, por meio da ficha “Operações co- muns/Day-trade”, dentro do menu “Renda Variável”.

No exemplo abaixo o investidor teve uma prejuízo de R$5.000,00 em operações comuns e R$10.000,00 de lucro em operações day-trade no mês de janeiro.

6
6
No campo “ Consolidado do mês ” você deve informar o imposto de renda retido

No campo “Consolidado do mês” você deve informar o imposto de renda retido na fonte (Essa informação está em sua nota de corretagem) e também o imposto pago. Os outros campos são preenchidos de forma automática).

Os outros campos são preenchidos de forma automática). No campo “Imposto pago” você deve informar o

No campo “Imposto pago” você deve informar o valor que você já pagou de impos- to para as operações do período por meio do Darf emitido naquela época.

Os prejuízos acumulados serão automaticamente importados para os meses seguintes.

Prejuízo Acumulado em anos anteriores poderão ser adicionados no campo “Resultado” dentro do mês de janeiro, basta inserir o valor no campo “Resultado negativo até o mês anterior”.

7
7

Vendas de ações até R$20.000,00

Vendas de ações até R$20.000,00 Caso você tenha lucro com vendas de ações que não atingiram
Vendas de ações até R$20.000,00 Caso você tenha lucro com vendas de ações que não atingiram

Caso você tenha lucro com vendas de ações que não atingiram R$20.000,00 no mês, você deve informar na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, item18. Nesse caso você deve adicionar o ganho separadamente clicando em “Novo” toda para cada ganho em meses diferentes.

em “ Novo ” toda para cada ganho em meses diferentes. Proventos Juros sobre Capital Próprio

Proventos Juros sobre Capital Próprio (JCP) JCP que ainda não foram pagos

Os juros sobre capital próprio que ainda não foram pagos devem ser informados em “Bens e direitos”, na linha 99 “Outros bens e direitos”. Você pode consultar em seu informe de rendimentos o valor a ser pago e também o CNPJ da empre- sa.

direitos ”. Você pode consultar em seu informe de rendimentos o valor a ser pago e
7 8
7
8
No campo discriminação você deve escrever “ Crédito em trânsito referente a JCP a receber

No campo discriminação você deve escrever “Crédito em trânsito referente a JCP a receber em 2017” junto com o nome e o CNPJ da empresa pagadora.

E também como “Rendimentos sujeitos à tributação Exclusiva/Definitiva” na linha 10 “Juros sobre capital Próprio”.

” na linha 10 “ Juros sobre capital Próprio ”. Quando houver juros sobre capital próprio
” na linha 10 “ Juros sobre capital Próprio ”. Quando houver juros sobre capital próprio
” na linha 10 “ Juros sobre capital Próprio ”. Quando houver juros sobre capital próprio

Quando houver juros sobre capital próprio pagos e não pagos, você deve decla- rar a soma dos dois, no item 10 “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”. Caso tenha apenas JCP pagos, deve informar somente em “Rendi- mentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

Dividendos

à Tributação Exclusiva/Definitiva ”. Dividendos Os valores recebidos por meio de dividendos devem ser

Os valores recebidos por meio de dividendos devem ser declarados em “Rendi- mentos isentos e não tributáveis” na linha 5“Lucros e Dividendos Recebidos pelo titular e pelos dependentes”.

9
9
Bonificações O custo de aquisição das ações bonificadas divulgado pela empresa emissora das ações, deverá

Bonificações

Bonificações O custo de aquisição das ações bonificadas divulgado pela empresa emissora das ações, deverá ser

O custo de aquisição das ações bonificadas divulgado pela empresa emissora das ações, deverá ser informado no quadro “Rendimentos Isentos e Não Tributá- veis” na linha 14 “Incorporação de Reservas ao Capital/Bonificações de Ações”, e também acrescido ao custo de aquisição das ações a ser declarado no quadro “Bens e Direitos”.

Você irá receber um aviso com o custo unitário por ação, por exemplo: R$5,00, se recebeu 60 ações, logo o Valor de bonificação é de R$300,00

10
10
Caso você tenha recebido 60 ações ao custo de R$5,00, deve alterar sua posição e

Caso você tenha recebido 60 ações ao custo de R$5,00, deve alterar sua posição e também acrescentar esse valor em “Situação em 31/12/2017

11
11
IR – Operações com Opções 12
IR – Operações com Opções
12

2 | IR – opções

2 | IR – opções As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações em Op-

As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações em Op- ções devem ser declaradas no IR Anual independente do seu volume financeiro. Para fazer a sua declaração você irá precisar das informações abaixo:

- Posição no último dia útil do ano

- Lucro/Prejuízo auferido nas movimentações Day trade / Posição

Operações

As operações em que não ocorre o exercício das opções, o cálculo do resultado da operação vai depender de como ocorre seu fechamento. Poderá ser de duas maneiras:

1° -Operação encerrada antes do vencimento: Ocorre quando você realiza

a zeragem da sua posição de opção (se está comprada realiza a venda e se

está vendido realiza a compra), sempre igual quantidade de opções da mes- ma série, em que o resultado é determinado pela diferença entre o prêmio

recebido e o prêmio pago.

2° -Não Exercício de opções, ocorre no caso de as opções virarem pó, ou seja,

o valor do prêmio constitui ganho para o lançador e perda para o titular, na data do vencimento da opção.

Quando ocorre o exercício das opções, são estas as possibilidades:

Titular de opções de compra, que tem o direito de comprar, o resultado é

pela diferença entre o valor da venda à vista do ativo, na data do exercício da opção, e o preço de exercício da opção, acrescida do valor do prêmio;

Lançador de opções de compra, que tem a obrigação de vender, o resultado

é pela diferença entre o preço de exercício da opção, acrescido do valor do prêmio, e o custo de aquisição do ativo objeto do exercício da opção;

Titular de opções de venda, que tem o direito de vender, o resultado é pela

diferença positiva entre o preço de exercício da opção e o valor da compra à vista do ativo, acrescido do valor do prêmio;

13
13
• Lançador de opções de venda, que tem a obrigação de comprar, o re- sultado

Lançador de opções de venda, que tem a obrigação de comprar, o re- sultado é pela diferença positiva entre o preço da venda à vista do ativo na data do exercício da opção, acrescido do valor do prêmio, e o preço de exercício da opção.

Apuração de Resultado

Recolhimento: Apurado em períodos mensais e pago, pelo investidor, até o últi- mo dia útil do mês subsequente ao da apuração. Você deverá aguardar o fecha- mento da posição para apurar o IR, exemplo:

Lancei uma opção em Janeiro e fui exercido somente em Fevereiro, você deverá apurar seu lucro em Fevereiro e não em Janeiro (mês do recebimento do prêmio da opção). A apuração sempre será no fechamento da posição, seja por exercício ou por recompra.

Responsabilidade pelo recolhimento: Do contribuinte.

Compensação de Perdas: Para fins de apuração e pagamento do imposto mensal sobre os ganhos líquidos, as perdas incorridas poderão ser compensadas com os ganhos auferidos, no próprio mês ou nos meses subsequentes, em outras operações realizadas nos mercados a vista, de opções, futuro e a termo, exceto no caso de perdas em operações de day trade, que somente serão compensadas com ganhos auferidos em operações da mesma espécie.

Não ocorrendo a venda à vista do ativo na data do exercício da opção, o ativo terá como custo de aquisição o preço de exercício da opção, acrescido ou deduzido do valor do prêmio, no caso de titular de opção de compra e lançador da opção de venda, respectivamente.

Para efeito de apuração do ganho líquido, os custos de aquisição dos ativos ne- gociados nos mercados de opções, bem como os valores recebidos pelo lançador da opção, serão calculados pela média ponderada dos valores unitários pagos ou recebidos.

Não havendo encerramento ou exercício da opção, o valor do prêmio constituirá ganho para o lançador e perda para o titular, na data do vencimento da opção.

14
14

Alíquota de IR

Alíquota de 15% operação comum

Alíquota de 20% operação Day Trade

operação comum • Alíquota de 20% operação Day Trade Isenção: Não há (não há limite, qualquer

Isenção: Não há (não há limite, qualquer lucro auferido deverá ser recolhido)

Retenção (Antecipação do Imposto): Há incidência do imposto de renda retido na fonte à alíquota de 0,005% sobre o resultado, se positivo, da soma algébrica dos prêmios pagos e recebidos no mesmo dia, sendo a instituição intermediadora que receber diretamente a ordem do cliente responsável pela retenção. O im- posto retido na fonte poderá ser(i) deduzido do imposto sobre ganhos líquidos apurados no mês; (ii) compensado com o imposto incidente sobre ganhos líqui- dos apurados nos meses subsequentes; (iii) compensado na declaração de ajuste anual se, após a dedução de que tratam os itens I e II, houver saldo de imposto retido; (iv) compensado com o imposto devido sobre o ganho de capital na alie- nação de ações.

Como declarar posição vendida de Opções:

Para declarar as opções vendidas que ainda estavam em carteira no último dia útil do ano base, você deverá colocar esta posição na seção DÍVIDAS E ÔNUS RE- AIS e utilizar o código 16 (Outras dívidas e ônus reais) e no campo DISCRIMINA- ÇÃO, incluir as opções em carteira até o último dia útil do ano base, considerando o preço médio de venda descontados os custos operacionais (corretagens e emo- lumentos). Não é o valor no último dia útil do ano base e sim o seu preço médio.

Exemplo:

Petrl10 – Quantidade vendida 1000 – Preço médio: R$0,43 (total: 430,00) opções da empresa:PETROLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS CNPJ: 33.000.167/0001-01, custodiadas pela Corretora RICO CTVM, CNPJ: 13.434.335/0001-60

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

15
15
Como declarar posição comprada de Opções: Para declarar as opções compra- das que ainda estavam

Como declarar posição comprada de Opções: Para declarar as opções compra- das que ainda estavam em carteira no último dia útil do ano base, você deverá colocar esta posição na seção Bens e Direitos e utilizar o código 47 (Mercados futuros, de opções e a termo) e no campo DISCRIMINAÇÃO, incluir as opções em carteira até o último dia útil do ano base, considerando o preço médio de compra descontados os custos operacionais (corretagens e emolumentos). Não é o valor no último dia útil do ano base e sim o seu preço médio.

Exemplo:

Petrl10 – Quantidade comprada 1000 – Preço médio: R$0,43 (total: 430,00) opções da empresa:PETROLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS CNPJ: 33.000.167/0001-01, custodiadas pela Corretora RICO CTVM, CNPJ: 13.434.335/0001-60 Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

16
16
Para consulta do CNPJ das empresas CONSULTE AQUI No campo Nome da Fonte Pagadora –

Para consulta do CNPJ das empresas

CONSULTE AQUI

No campo Nome da Fonte Pagadora – Utilize o nome da própria empresa.

17
17
IR – Operações com Renda Fixa 18
IR – Operações com
Renda Fixa
18

3 | Renda Fixa

3 | Renda Fixa Os produtos de Renda Fixa são os mais fáceis de declarar, justamente

Os produtos de Renda Fixa são os mais fáceis de declarar, justamente por serem mais simples de apurar, uma vez que possuímos uma tabela de Imposto de Ren- da definida para todos os ativos:

tabela de Imposto de Ren- da definida para todos os ativos: Outro item que facilita a

Outro item que facilita a declaração dos ativos de Renda Fixa, é o fato de que o imposto de Renda é retido na fonte. Por isso, não há necessidade de apurá-lo mensalmente, gerar uma DARF para pagamento, ou informá-lo na declaração. Serve apenas para conferência.

Dessa forma, basta informar os rendimentos líquidos na Declaração Anual do Imposto de Renda.

CDB (Certificado de Depósito Bancário) e LC (Letra de Câmbio)

Tanto os rendimentos do CDB quanto da LC são tributados com a mesma alíquo-

ta

de IR, conforme explicado anteriormente.

O

IR incide apenas no vencimento ou no resgate antecipado, caso o ativo dispo-

nha desse tipo de peculiaridade, tributado diretamente na fonte. Dessa forma não há necessidade de declarar o Imposto de Renda retido na fonte, isso fica a cargo da instituição financeira, no caso a Rico.

> Declaração dos ganhos (rendimento líquido) auferidos:

Basta informar a somatória dos rendimentos líquidos (já descontado do IR) credi- tado em sua conta corrente e mencionados no Informe de Rendimentos.

19
19
> Para declará-lo basta clicar em “ Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusi- va/Definitiva ”. >

> Para declará-lo basta clicar em “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusi- va/Definitiva”.

Sujeitos à Tributação Exclusi- va/Definitiva ”. > Depois clique no item 06 - Rendimentos de Aplicações

> Depois clique no item 06 - Rendimentos de Aplicações Financeiras

clique no item 06 - Rendimentos de Aplicações Financeiras > Clique no botão novo > No

> Clique no botão novo

de Aplicações Financeiras > Clique no botão novo > No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo CNPJ, utilize o CNPJ da Rico. (Como a Rico faz a intermediação das aplicações e dos rendimentos, basta utilizar o nome e o CNPJ da própria Rico, conforme consta em seu informe de rendimento).

> No campo Nome da Fonte Pagadora – Nome da Corretora – Rico CTVM S/A.

> No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como consta no informe de rendimento. “Rendimentos Tributá veis na Declaração de Ajuste Anual

OBS: Neste campo você deve informar a somatória de todos os rendimentos que tiveram algu- ma tributação, ou seja, são as somatórias dos rendimentos em: CDB, LC e Debêntures.

20
20
> Declaração do saldo remanescente investido em CDB/LC O saldo remanescente aplicado deve ser informado

> Declaração do saldo remanescente investido em CDB/LC O saldo remanescente aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direitos:

21
21
Agora basta informa-lo da seguinte forma: Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido

Agora basta informa-lo da seguinte forma:

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

e não o quanto a aplicação está valendo hoje. > Investimentos em CDB/LC que venceram no

> Investimentos em CDB/LC que venceram no ano vigente

As aplicações em CDB e LC que venceram ou tiveram resgate antecipados, devem ser informados na seção de bens e direitos da seguinte forma:

22
22
LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio Tanto os rendimentos

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio

Tanto os rendimentos da LCI quanto da LCA são isentos de Imposto de Renda para pessoa física.

> Declaração dos ganhos (rendimento líquido) auferidos:

Basta informar a somatória dos rendimentos que já estão líquidos pela isenção do IR creditado em sua conta corrente e mencionados no Informe de Rendimentos.

> Para declará-lo basta clicar em “Rendimentos Isentos e não Tributáveis”:

clicar em “ Rendimentos Isentos e não Tributáveis ”: > Depois clique no item 24. Outros

> Depois clique no item 24. Outros (especifique)

Isentos e não Tributáveis ”: > Depois clique no item 24. Outros (especifique) > Clique no

> Clique no botão Novo

23
23
> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular. > No campo CNPJ, utilize o CNPJ

> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo CNPJ, utilize o CNPJ da Rico (Como a Rico faz a intermediação das

aplicações e dos rendimentos, basta utilizar o nome e o CNPJ da própria Rico,

conforme consta em seu informe de rendimento)

> No campo Nome da Fonte Pagadora – Nome da Corretora – Rico CTVM S/A.

> No campo Descrição: Rendimentos com LCA/LCI.

> No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como consta no informe de rendimento. “Rendimentos Isentos – Valores Reais

OBS: Neste campo você deve informar a somatória de todos os rendimentos isentos de Impostos de Renda, ou seja, são as somatórias dos rendimentos em: LCI, LCA e Debêntures Incentivadas.

dos rendimentos em: LCI, LCA e Debêntures Incentivadas. > Declaração do saldo remanescente investido em

> Declaração do saldo remanescente investido em LCI/LCA

O saldo remanescente aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direi- tos:

24
24

Agora basta informá-lo da seguinte forma:

Agora basta informá-lo da seguinte forma: Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

25
25
> Investimentos em LCA/LCI que venceram no ano vigente As aplicações em LCA e LCI

> Investimentos em LCA/LCI que venceram no ano vigente

As aplicações em LCA e LCI que venceram ou tiveram resgate antecipados, de- vem ser informados na seção de bens e direitos da seguinte forma:

informados na seção de bens e direitos da seguinte forma: Debêntures As Debêntures têm seus rendimentos

Debêntures

As Debêntures têm seus rendimentos tributados como a maioria dos produtos de renda fixa, tabela regressiva de IR, que vai de 22,5% a 15%, com exceção das Debêntures Incentivadas (Infraestrutura) que são isentas de Imposto de Renda para pessoa física, conforme Lei nº 12.431.

O IR incide nos pagamentos de cupons, vencimentos ou vendas antecipadas, em que não há necessidade de recolhimento de IR, uma vez que o mesmo é retido na fonte.

> Declaração dos ganhos (rendimento líquido) auferidos:

Basta informar a somatória dos rendimentos líquidos (já descontado do IR) credi- tado em sua conta corrente e mencionados no Informe de Rendimentos.

> Para declará-lo basta clicar em “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”.

26
26
> Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras > Clique no botão Novo

> Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras

clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras > Clique no botão Novo > No campo

> Clique no botão Novo

de Aplicações Financeiras > Clique no botão Novo > No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo CNPJ, utilize o CNPJ da Rico (Como a Rico faz a intermediação das aplicações e dos rendimentos, basta utilizar o nome e o CNPJ da própria Rico, conforme consta em seu informe de rendimento).

> No campo Nome da Fonte Pagadora – Nome da Corretora – Rico CTVM S/A.

> No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como consta no informe de rendimento. “Rendimentos Tributáveis na Declaração de Ajuste Anual

OBS: Neste campo você deve informar a somatória de todos os rendimentos que tiveram alguma tributação, ou seja, são as somatórias dos rendimentos em: CDB, LC e Debêntures.

27
27
No caso das Debêntures Incentivadas, isentas de IR, a declaração é feita da se- guinte

No caso das Debêntures Incentivadas, isentas de IR, a declaração é feita da se- guinte forma:

> Para declarar basta clicar em “Rendimentos Isentos e não Tributáveis”:

basta clicar em “Rendimentos Isentos e não Tributáveis”: > Depois clique no item 24. Outros (especifique)

> Depois clique no item 24. Outros (especifique)

28
28
> Clique no botão Novo > No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular. > No

> Clique no botão Novo

> Clique no botão Novo > No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular. > No campo

> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo CNPJ, utilize o CNPJ da Rico (Como a Rico faz a intermediação das aplicações e dos rendimentos, basta utilizar o nome e o CNPJ da própria Rico, conforme consta em seu informe de rendimento).

> No campo Nome da Fonte Pagadora – Nome da Corretora – Rico CTVM S/A.

> No campo Descrição: Rendimentos com Debêntures Incentivadas.

> No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como consta no informe de rendimento. “Rendimentos Isentos – Valores Reais”

OBS: Neste campo você deve informar a somatória de todos os rendimentos isentos de Impostos de Renda, ou seja, são as somatórias dos rendimentos em: LCI, LCA e Debêntures Incentivadas.

29
29
> Declaração do saldo remanescente investido em Debêntures O saldo remanescente aplicado deve ser

>

Declaração do saldo remanescente investido em Debêntures

O

saldo remanescente aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direitos:

aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direitos: Agora basta informá-lo da seguinte forma:

Agora basta informá-lo da seguinte forma:

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplica- ção está valendo hoje.

30
30
> Investimentos em Debêntures que venceram ou foram resgatados no ano vi- gente. As aplicações

> Investimentos em Debêntures que venceram ou foram resgatados no ano vi- gente. As aplicações em Debêntures que venceram ou tiveram resgate antecipa- dos, devem ser informados na seção de bens e direitos da seguinte forma:

31
31
IR – Operações com Tesouro Direto 32
IR – Operações com
Tesouro Direto
32
4 | Tesouro Direto (Títulos Públicos) Os rendimentos do Tesouro Direto são tributados com a

4 | Tesouro Direto (Títulos Públicos)

Os rendimentos do Tesouro Direto são tributados com a mesma alíquota de IR, conforme explicado anteriormente, pela tabela regressiva.

O IR incide apenas no pagamento de cupons, vencimento ou no resgate antecipa-

do, tributado diretamente na fonte. Dessa forma não há necessidade de declarar o Imposto de Renda retido na fonte, isso fica a cargo da instituição financeira, no caso da Rico.

>Declaração dos ganhos (rendimento líquido) auferidos:

Basta informar a somatória dos rendimentos líquidos (já descontado do IR) credi- tado em sua conta corrente e mencionados no Informe de Rendimentos.

> Para declará-lo basta clicar em “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”.

Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”. > Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações

> Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras

Definitiva”. > Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras > Clique no botão Novo

> Clique no botão Novo

33
33
> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular. > No campo CNPJ, utilize o CNPJ

> No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

> No campo CNPJ, utilize o CNPJ da Rico (Como a Rico faz a intermediação das aplicações e dos rendimentos, basta utilizar o nome e o CNPJ da própria Rico, conforme consta em seu informe de rendimento).

> No campo Nome da Fonte Pagadora – Nome da Corretora – Rico CTVM S/A.

> No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como consta no informe de rendimento.

OBS: Neste campo você deve informar a somatória de todos os rendimentos recebidos com o Tesouro Direto.

34
34
> Declaração do saldo remanescente investido em Tesouro Direto O saldo remanescente aplicado deve ser

>

Declaração do saldo remanescente investido em Tesouro Direto

O

saldo remanescente aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direitos:

aplicado deve ser informado na seção de Bens e Direitos: Agora basta informá-lo da seguinte forma:

Agora basta informá-lo da seguinte forma:

Atenção: Sempre devemos informar o valor que foi aplicado/investido e não o quanto a aplicação está valendo hoje.

e não o quanto a aplicação está valendo hoje. > Investimentos em Tesouro Direto que venceram

> Investimentos em Tesouro Direto que venceram ou foram resgatados no ano vigente

As aplicações em Tesouro Direto que venceram ou tiveram resgates antecipados, devem ser informadas na seção de bens e direitos da seguinte forma:

35
35
36
36
IR – Operações com FII 37
IR – Operações com FII
37

5 | FII

5 | FII As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações em FII devem ser

As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações em FII devem ser declaradas no IR Anual independente do seu volume financeiro. Para fazer a sua declaração você irá precisar das informações abaixo:

Posição no último dia útil do ano

Proventos recebidos no calendário base

Lucro/Prejuízo auferido nas movimentações Day trade / Posição

As duas primeiras informações você irá receber no informe de rendimentos que a corretora irá lhe disponibilizar e também no informe que o próprio fundo envia para seu endereço cadastrado na corretora. A terceira informação você deverá calcular manualmente ou por meio de uma ferramenta/serviço de sua preferên- cia.

Vamos separar a declaração em três partes conforme as informações necessá- rias destacadas acima.

Posição em 31/12/2016 (Posição Nova)

O valor da posição deve ser declarado na seção “Bens e Direitos”, sendo informa- do o resultado da posição inicial, ou seja, do valor aplicado inicialmente e não o valor atual. Para descobrir o valor inicial você deverá seguir o procedimento de cálculo demonstrado abaixo:

05/01/2015 Compra de 250 ações por R$30,00 05/10/2015 Compra de 250 ações por R$10,00

250

x R$ 30,00 = R$ 7.500

250

x R$ 10,00 = R$ 2.500

R$ 7.500 + R$ 2.500 = R$ 10.000 (Valor total aplicado)

Na opção “Bens e Direitos”, você irá clicar em “Novo” para declarar a sua posição utilizando o “código 73 – Fundo de Investimento Imobiliário”.

Após informar o código você deverá preencher o campo “Discriminação” conten- do as informações (Cotas do FII / Nome do FII / CNPJ do fundo / Corretora Inter- mediadora / Quantidade atualizada da posição).

38
38
No campo “ Situação em 31/12/2016 ”, você irá informar em R$ o valor da

No campo “Situação em 31/12/2016”, você irá informar em R$ o valor da sua po- sição, conforme o cálculo informado no início dessa explicação.

Caso tenha mais de uma posição repita os passos acimas para incluir as demais.

Posição em 31/12/2016 (Posição Antiga)

Caso você já possua essa posição já declarada em IR anterior, você deverá loca- lizar a linha específica da posição na opção “Bens e Direitos” e clicar em editar.

No campo “Discriminação”verifique se as informações sobre Quantidade e Cor

Após isso informe o valor em R$ da posição em 31/12/2016, caso seja igual ao ano anterior apenas clique no botão Repetir.

Se você possuir mais posições para ajustar, deverá seguir os passos acima.

Rendimentos Recebidos

Os rendimentos de FII são isentos de IR para Pessoa Física desde que o mesmo seja negociado exclusivamente em bolsa, que tenha mais de 50 cotistas e que o investidor não detenha mais de 10% da posição total do fundo.

Você deverá descrever o Nome do Fundo, CNPJ do Administrador e rendimento auferido.

39
39

Lucro/Prejuízo

Lucro/Prejuízo As movimentações são tributadas obrigatoriamente em caso de lucro na alíquota de 20%, não possuindo

As movimentações são tributadas obrigatoriamente em caso de lucro na alíquota de 20%, não possuindo isenção para volume de vendas por mês.

Para declarar os lucros/prejuízos oriundos das movimentações realizadas, você deverá ir em “Renda Variável” na opção “Operações Fundos Invest. Imob.”.

” na opção “ Operações Fundos Invest. Imob. ”. Nessa opção você irá informar na tabela

Nessa opção você irá informar na tabela os lucros/prejuízos mês a mês em que teve movimentações encerradas, uma vez que o fator gerador para cálculo é o encerramento parcial ou total de uma posição.

Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente entre operações co- muns e day-trade e informado por meio da ficha “Operações comuns/Day-tra- de”, dentro do menu “Renda Variável”.

de ”, dentro do menu “ Renda Variável ”. Se você teve recolhimento de lucro via

Se você teve recolhimento de lucro via DARF deverá informar na coluna “Imposto Pago” os valores pagos no mês. Caso a DARF tenha sido paga com multa juros, o va- lor a ser informado é o principal, não considerando então os valores de multa/juros.

No encerramento das operações ocorre o IRRF, que é o recolhimento automático de IR. Esse valor também deve ser declarado. Para isso você deverá ir na opção “Imposto Pago/Retido” e declarar a soma dos valores recolhidos nos meses em que realizou o encerramento da posição.

40
40
Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser adicionados no campo “ Re- sultado ” dentro

Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser adicionados no campo “Re- sultado” dentro do mês de Janeiro, para inserir o valor no campo “Resultado ne- gativo até o mês anterior.”.

Os prejuízos acumulados serão automaticamente importados para os meses se- guintes.

41
41
IR – Operações com ETF 42
IR – Operações com ETF
42

6 | ETF

6 | ETF A declaração de ETF é bem similar à de ações, tendo o recolhimento

A declaração de ETF é bem similar à de ações, tendo o recolhimento de IR igual, 15% Comum e 20% Day-Trade. A única diferença é que a ETF não tem isenção para vendas inferiores a R$ 20 mil por mês.

Para realizar a sua declaração você irá precisar das informações abaixo:

Posição no último dia útil do ano

Lucro/Prejuízo auferido em caso de fechamento de posição

Posição em 31/12/2016

em caso de fechamento de posição Posição em 31/12/2016 Para declarar a sua posição você deverá

Para declarar a sua posição você deverá ir em “Bens e Direitos”. Ao adicionar um novo bem, você irá utilizar o “código 74” para especificar que irá declarar uma ETF.

Após informar o código é necessário informar a sua posição no campo “Discrimi- nação”, conforme exemplo abaixo:

Cotas do Ishares Ibovespa Fundo de Índice (BOVA11). CNPJ 10.406.511/0001-61.

Corretora Rico. Quantidade 50

No campo “Situação em 31/12/2016”, você deverá informar a posição em R$ con- forme o valor gasto na aquisição, e não o valor atual da mesma. Abaixo segue exemplo para esse cálculo:

05/01/2015 Compra de 250 ações por R$30,00 05/10/2015 Compra de 250 ações por R$10,00

250

x R$ 30,00 = R$ 7.500

250

x R$ 10,00 = R$ 2.500

R$ 7.500 + R$ 2.500 = R$ 10.000 (Valor total aplicado)

Caso tenha uma posição já declarada em 2015 e não tenha alterado ela no decor- rer de 2015, basta selecionar a opção “Repetir”. Se tiver feito vendas ou compras que alterem a posição financeira, você deverá informar o novo valor da posição.

43
43
Lucro/Prejuízo Nessa opção você irá informar na tabela os lucros/prejuízos mês a mês em que

Lucro/Prejuízo

Lucro/Prejuízo Nessa opção você irá informar na tabela os lucros/prejuízos mês a mês em que teve

Nessa opção você irá informar na tabela os lucros/prejuízos mês a mês em que teve movimentações encerradas, uma vez que o fator gerador para cálculo é o encerramento parcial ou total de uma posição.

Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente entre operações co- muns e day-trade e informado mês a mês, por meio da ficha “Operações co- muns/Day-trade”, dentro do menu “Renda Variável”.

44
44
No campo “ Consolidado do mês ” você deve informar o imposto de renda retido

No campo “Consolidado do mês” você deve informar o imposto de renda retido na fonte e também o imposto pago, os outros campos são preenchido de forma automática.

Se você teve recolhimento de lucro via DARF deverá informar na coluna “Impos- to Pago” os valores recolhidos no mês. Caso a DARF tenha sido paga com multa juros, o valor a ser informado é o principal, não considerando então os valores de multa/juros.

No encerramento das operações ocorre o IRRF, que é o recolhimento automático de IR. Esse valor também deve ser declarado. Para isso você deverá clicar na op- ção “Imposto Pago/Retido” e declarar a soma dos valores recolhidos nos meses em que realizou o encerramento da posição.

nos meses em que realizou o encerramento da posição. Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser

Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser adicionados no campo “Re- sultado”, dentro do mês de Janeiro para inserir o valor no campo “Resultado ne- gativo até o mês anterior.”.

Os prejuízos acumulados serão automaticamente importados para os meses se- guintes.

45
45
IR – Operações com BMF 46
IR – Operações com BMF
46

7 | Operação BMF (Índice e Dólar)

7 | Operação BMF (Índice e Dólar) As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações

As operações, posições e rentabilidades aferidas com as movimentações em con- trato futuro de Índice/Mini Índice e Dólar/Mini Dólar, devem ser declaradas no IR

Anual independente do seu volume de negociação.

Para fazer a sua declaração você irá precisar da informação abaixo:

- Lucro/Prejuízo auferido nas movimentações Day trade / Posição

Para obter essa informação você deverá calcular manualmente, ou por meio de uma ferramenta/serviço de sua preferência, os resultados das operações.

Diferente das outras operações de renda variável a posição de Índice e Dólar não devem ser declaradas em “Bens e Direitos”, apenas os lucros/prejuízos. Lucro/Prejuízo

As operações em BMF tem a apuração do lucro/prejuízo similar ao de ações. Ape- sar do contrato possuir um ajuste diário, você irá declarar a sua posição apenas quando encerrar essa posição, ou seja, se você abriu uma posição de Índice em

Janeiro/2016 e encerrou a mesma em Março/2016, o seu lucro/prejuízo será apu- rado para ser recolhido em Abril/2016, mesmo que durante os períodos de aber- tura e encerramento você tenha recebido apenas ajustes positivos ou negativos.

As operações são separadas em Day-Trade e Comum, sendo a alíquota de 15% para operações Comum e 20% nas operações Day-Trade.

15% para operações Comum e 20% nas operações Day-Trade. Os lucros e prejuízos devem ser calculados

Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente entre operações co- muns e day-trade e informado mês a mês, por meio da ficha “Operações co- muns/Day-trade”, dentro do menu “Renda Variável”.

Dentro de “Renda Variável” você deverá procurar o espaço “Mercado Futuro” para declarar os lucros/prejuízos.

47
47
A alteração do mês de declaração deverá ser realizada por meio da coluna do lado

A alteração do mês de declaração deverá ser realizada por meio da coluna do lado esquerdo conforme imagem abaixo.

Para declarar as operações de Janeiro, deve deixar a aba “JAN” sele- cionada, para mudar para “DEZ”, seleciona a aba do mês em questão. Após declarar toda a movimentação do mês, você deverá se dirigir para o final da página, onde irá ter a opção “Consolidação do Mês”.

48
48
Nessa opção você irá alterar os valores de “ IR fonte de Day-Trade no mês

Nessa opção você irá alterar os valores de “IR fonte de Day-Trade no mês” e “IR fonte no mês”. Ambos você poderá obter em suas notas de corretagem ou no informe de rendimentos da corretora.

Caso tenha alguma ferramenta/serviço contratado, você também poderá obter nesse, desde que o mesmo realize essa apuração.

Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser adicionados no campo “Re- sultado” dentro do mês de Janeiro para inserir o valor no campo “Resultado ne- gativo até o mês anterior.”.

Os prejuízos acumulados serão automaticamente importados para os meses se- guintes.

49
49
IR – Operações com Ouro 50
IR – Operações com Ouro
50

8 | Ouro

8 | Ouro Apesar de ser uma operação definida como segmento BMF, o contrato de Ouro

Apesar de ser uma operação definida como segmento BMF, o contrato de Ouro tem uma apuração de resultado diferente das demais do segmento. A grande diferença se dá pela isenção de tributação em movimentações com alienação até R$ 20.000,00 mês nesse ativo específico. As operações devem ser tributadas na alíquota de 15% e 20% caso seja realizado uma operação comum ou day-trade.

Para realizar a sua declaração você irá precisar das informações abaixo:

Posição no último dia útil do ano

Lucro/Prejuízo auferido em caso de fechamento de posição

Posição em 31/12/2016

Para declarar a sua posição você deverá ir em “Bens e Direitos”. Ao adicionar um novo bem, você irá utilizar o “código 46 – Ouro, ativo financeiro” para especificar que irá declarar uma posição em contrato de ouro.

Após informar o código é necessário informar a sua posição no campo “Discrimi- nação”, conforme exemplo abaixo:

Posição em 2 contratos de OZ2D, totalizando 20gramas. Corretora Rico.

É importante lembrar que existem três tipos de contrato de ouro, sendo que a diferença entre eles é a quantidade de gramas negociadas.

No campo “Situação em 31/12/2016” você deverá informar a posição em R$ con- forme o valor gasto na aquisição e não o valor atual da mesma.

51
51
Caso tenha uma posição já declarada em 2015 e não tenha alterado ela no de-

Caso tenha uma posição já declarada em 2015 e não tenha alterado ela no de- correr de 2016, basta selecionar a opção “Repetir”, caso tenha feito vendas ou compras que alterem a posição financeira você deverá informar o novo valor da posição.

Lucro/Prejuízo

deverá informar o novo valor da posição. Lucro/Prejuízo Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente

Os lucros e prejuízos devem ser calculados separadamente entre operações co- muns e day-trade e informado mês a mês, por meio da ficha “Operações co- muns/Day-trade”, dentro do menu “Renda Variável”, caso o volume de venda seja inferior a R$ 20.000,00.

Dentro de “Renda Variável” você deverá procurar o espaço “Mercado a vista - Ouro” para declarar os lucros/prejuízos.

52
52
A alteração do mês de declaração deverá ser realizada por meio da coluna do lado

A alteração do mês de declaração deverá ser realizada por meio da coluna do lado esquerdo, conforme imagem abaixo.

Para declarar as operações de Janeiro, use a aba “JAN” selecionada, para mudar para “DEZ”, seleciona a aba do mês em questão.

Após declarar toda a movimentação do mês, você deverá se dirigir ao final da página, onde terá a opção “Consolidação do Mês”.

53
53
Nessa opção você irá alterar os valores de “ IR fonte de Day-Trade no mês

Nessa opção você irá alterar os valores de “IR fonte de Day-Trade no mês” e “IR fonte no mês”. Ambos você poderá obter em suas notas de corretagem ou no informe de rendimentos da corretora.

Caso tenha alguma ferramenta/serviço contratado você também poderá obter nesse , desde que o mesmo realize essa apuração.

Prejuízos Acumulados em anos anteriores podem ser adicionados no campo “Re- sultado” dentro do mês de Janeiro para inserir o valor no campo “Resultado ne- gativo até o mês anterior.”.

Os prejuízos acumulados serão automaticamente importados para os meses se- guintes.

54
54
IR – Operações com BTC (Contratos de aluguel) 55
IR – Operações com BTC
(Contratos de aluguel)
55

9 | Aluguel de Ações

9 | Aluguel de Ações Os rendimentos com aluguel de ações (BTC Doador) são considerados como

Os rendimentos com aluguel de ações (BTC Doador) são considerados como apli- cações de Renda Fixa, uma vez que a tributação utilizada é a mesma, com o de Imposto de Renda que vão de 22,5% a 15%. Como o prazo para ficar alugado, depende do tomador, geralmente o prazo não passa de 90 dias.

No aluguel de ações (BTC) o Imposto de Renda é retido diretamente na fonte.

Dessa forma o investidor recebe o rendimento líquido em sua conta corrente na corretora, ou seja, não há necessidade de apurá-lo mensalmente, ou de gerar uma DARF para pagamento, basta informar os rendimentos líquidos na Declara- ção Anual do Imposto de Renda.

Rendimentos Recebidos com Aluguel de Ações (BTC Doador)

O primeiro passo é entrar no CEI – Canal Eletrônico do Investidor.

vv Caso você não lembre a sua senha, basta clicar em “esqueci minha senha” e sele- cionar o envio de uma nova senha por e-mail.

Segundo passo clicar em Menu> Extrato e Informativos> Empréstimo de Ativos (BTC) >Aviso de Movimentação.

Digite as datas - De: 01/01/2016 - Até: 31/12/2016

56
56
O terceiro passo é exportar a tabela dos empréstimos liquidados para o Excel. Agora some

O terceiro passo é exportar a tabela dos empréstimos liquidados para o Excel.

Agora some o total da coluna Crédito, para cada um dos ativos.

some o total da coluna Crédito, para cada um dos ativos. > Para declará-lo basta clicar

> Para declará-lo basta clicar em “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”.

Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”. • Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações

Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras

Definitiva”. • Depois clique no item 06. Rendimentos de Aplicações Financeiras > Clique no botão Novo

> Clique no botão Novo

57
57
• No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular. • No campo CNPJ, utilize o da

No campo tipo de Beneficiário, selecione Titular.

No campo CNPJ, utilize o da própria empresa pagadora do BTC. Por exemplo BVMF3 – CNPJ: 09.346.601/0001-25.

Para consulta do CNPJ das empresas, basta clicar neste link: t

No campo Nome da Fonte Pagadora – Utilize o nome da própria empresa.

No campo valor, informe a somatória dos ganhos líquidos auferidos no ano, exatamente como constam na tabela extraída do CEI para Excel.

58
58
• Ações cedidas em Aluguel de Ações (BTC Doador) Não se faz necessário fazer uma

Ações cedidas em Aluguel de Ações (BTC Doador) Não se faz necessário fazer uma declaração adicional do saldo de ações cedidas em aluguel. Basta manter as ações declaradas em “Bens e Direitos”.

Ações em Custódia oriundas do Aluguel de Ações(BTC Tomador)

Todas as ações que estejam em sua posição de custódia no 31/12 do ano vigente, como mostra em seu informe de rendimento, devem ser declaradas, mesmo que oriundas de BTC.

59
59
Para declará-lo basta clicar em “Bens e Direitos”, conforme abaixo: >Ações Vendidas oriundas do Aluguel

Para declará-lo basta clicar em “Bens e Direitos”, conforme abaixo:

basta clicar em “Bens e Direitos”, conforme abaixo: >Ações Vendidas oriundas do Aluguel de Ações (BTC

>Ações Vendidas oriundas do Aluguel de Ações (BTC Tomador)

As ações vendidas são aquelas que não aparecem em sua posição de custódia no dia 31/12, mas o investidor ainda sim, possui uma obrigação em devolver as ações para o doador na liquidação dos contratos.

Verifique em seu informe de rendimentos, quais eram os BTC (Tomador) ativos em 31/12/2016.

60
60
Para declará-lo basta clicar em “Dívidas e Ônus reais” conforme abaixo: 61

Para declará-lo basta clicar em “Dívidas e Ônus reais” conforme abaixo:

61
61
IR – Operações a Termo 62
IR – Operações a Termo
62

10 | Termo

10 | Termo O investidor deverá declarar sua posição em operações a termo em 31/12/2016 na
10 | Termo O investidor deverá declarar sua posição em operações a termo em 31/12/2016 na

O investidor deverá declarar sua posição em operações a termo em 31/12/2016 na área de “Bens e direitos” No código “47- Mercados futuros, de opções e a ter- mo” em “Situação em 31/12/2016”. O valor informado deve ser R$0,00, pois você ainda não pagou por essas ações.

ser R$0,00, pois você ainda não pagou por essas ações. Os lucros e prejuízos com operações
ser R$0,00, pois você ainda não pagou por essas ações. Os lucros e prejuízos com operações

Os lucros e prejuízos com operações a termos devem ser declarados mês a Mês em “Operações Comuns/Day-trade” e separados como operações comuns e day- trade. O Lucro deve ser calculado no momento da venda do papel e a taxa do termo deve ser acrescentada do custo da compra das ações.

63
63
IR – Operações com Fundos de Investimento 64
IR – Operações com Fundos
de Investimento
64

11 | Fundo de Investimento

11 | Fundo de Investimento As aplicações em Fundo de Investimento são mais fáceis de incluir

As aplicações em Fundo de Investimento são mais fáceis de incluir na sua decla- ração, uma vez que o investidor terá todas as informações disponibilizada pela própria corretora, pois o rendimento e posição inicial é disponibilizado no infor- me de rendimento que você irá receber.

Para realizar essa declaração, você irá precisar dos itens abaixo:

- Posição no último dia útil do ano

- Rendimentos auferidos

Rendimentos

último dia útil do ano - Rendimentos auferidos Rendimentos Os rendimentos obtidos das aplicações em fundos

Os rendimentos obtidos das aplicações em fundos devem ser declarados na op- ção “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”. Na opção “6 Ren- dimentos de aplicações Financeira”, você deverá clicar no “botão com $”, para incluir os rendimentos.

clicar no “botão com $”, para incluir os rendimentos. Após clicar no “ ícone com $

Após clicar no “ícone com $” você deverá clicar em “Novo”, e informar os dados da pagadora.

65
65
O “ CNPJ ” a ser informado é do administrador do(s) fundo(s) conforme consta no

O “CNPJ” a ser informado é do administrador do(s) fundo(s) conforme consta no Informe de Rendimentos. Neste campo não é necessário especificar cada fundo individualmente, somente a soma total do administrador.

No campo “Nome da Fonte Pagadora” escreva o nome do administrador confor- me Informe de Rendimento.

No campo “Valor”, digite o valor total dos ganhos (rendimento) no fundo exata- mente como consta no Informe de Rendimentos. Neste campo não é necessário especificar cada fundo individualmente, somente a soma total por administrador.

Caso tenha mais de um administrador para informar, repita os procedimentos acima.

Posição 31/12/2016

repita os procedimentos acima. Posição 31/12/2016 Para declarar a sua posição você deverá ir em “

Para declarar a sua posição você deverá ir em “Bens e Direitos” e depois em “Novo”.

No campo “Código”, escolha uma das opções a seguir:

71 – Fundo de Curto Prazo

72 – Fundo de Longo Prazo e Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios

(FIDC)

74 - Fundo de ações, Fundos Mútuos de Privatização, Fundos de Investimento

em Empresas Emergentes, Fundos de Investimento em Participação e Fundos de Investimentos de Índice de Mercado

Caso você não saiba a classificação correta, procure pela mesma na lâmina ou regulamento do fundo.

No campo “Discriminação”, digite uma descrição contendo o tipo, o nome e o CNPJ do fundo, e inclua também os dados do administrador do fundo conforme consta no Informe de Rendimentos.

No campo “Situação em 31/12/2016”, digite o valor do saldo no fundo exatamen- te como consta no Informe de Rendimentos.

66
66
67
67
IR – Saldo Remanescente 68
IR – Saldo Remanescente
68

12 | Saldo Remanescente

12 | Saldo Remanescente O valor financeiro em sua conta na corretora também deve ser informado

O valor financeiro em sua conta na corretora também deve ser informado na de- claração anual. Para adicionar essa informação você irá precisar do seu informe de rendimentos ( por lá irá localizar o valor exato para declaração).

( por lá irá localizar o valor exato para declaração). Em “ Bens e Direitos ”

Em “Bens e Direitos” você irá abrir a opção “Novo” e informar com o código “69 – Outros depósitos à vista e numerário”. Na “Discriminação” você deverá informar “Saldo em conta – Corretora XYZ, CNPJ 99.999.999/0001-99”, conforme exemplo abaixo.

69
69
Mycapital 70
Mycapital
70

13 | Mycapital

13 | Mycapital Caso você seja um cliente Rico que tenha aderido à utilização da ferramenta

Caso você seja um cliente Rico que tenha aderido à utilização da ferramenta para apuração de IR Mycapital, poderá extrair os relatórios para declaração direta- mente da ferramenta, com todas as informações de lucro/prejuízo, proventos recebidos e posição no último dia útil.

As informações de posição e proventos também podem ser obtidas no informe de rendimentos da corretora.

Para retirar os relatórios da ferramenta, você deve seguir os passos abaixo.

- Relatório com Lucro/Prejuízo Mensal

os passos abaixo. - Relatório com Lucro/Prejuízo Mensal Após acessar a ferramenta você irá visualizar a

Após acessar a ferramenta você irá visualizar a tela acima. Após isso deverá ir em Relatórios > Extrato Mensal de Resultado

deverá ir em Relatórios > Extrato Mensal de Resultado Na tela de Extrato Mensal de Resultado,

Na tela de Extrato Mensal de Resultado, você deverá informar o ano de 2016 e clicar no ícone de PDF para gerar o relatório.

2016 71
2016
71
- Relatório com Lucro/Prejuízo Fundo Imobiliário O extrato de Fundo Imobiliário é separado, pois seu

- Relatório com Lucro/Prejuízo Fundo Imobiliário

O extrato de Fundo Imobiliário é separado, pois seu recolhimento é diferente do recolhimento de ações.

seu recolhimento é diferente do recolhimento de ações. Após acessar a ferramenta você irá visualizar a

Após acessar a ferramenta você irá visualizar a tela acima, após isso deverá ir em Relatórios > Extrato Mensal de Resultado em Fundo Imobiliário

> Extrato Mensal de Resultado em Fundo Imobiliário Na tela de Extrato Mensal de Resultado em

Na tela de Extrato Mensal de Resultado em Fundo Imobiliário, você deverá infor- mar o ano de 2016 e clicar no ícone de PDF para gerar o relatório.

2016
2016

- Extrato Auxiliar de IR Anual

72
72
Na tela de Extrato Auxiliar de IR Anual, você deverá informar o ano de 2016

Na tela de Extrato Auxiliar de IR Anual, você deverá informar o ano de 2016 e cli- car no ícone de PDF para gerar o relatório

2016
2016

- Extrato Auxiliar de IR Anual

para gerar o relatório 2016 - Extrato Auxiliar de IR Anual Após acessar a ferramenta você

Após acessar a ferramenta você irá visualizar a tela acima. Depois, deverá ir em Relatórios > Extrato Auxiliar de IR Anual

deverá ir em Relatórios > Extrato Auxiliar de IR Anual Na tela de Extrato Auxiliar de

Na tela de Extrato Auxiliar de IR Anual, você deverá informar o ano de 2016 e cli- car no ícone de PDF para gerar o relatório.

2016
2016

Todos os relatórios são similares aos campos informados de declaração da Re- ceita e no Extrato Auxiliar de IR Anual você tem explicado por escrito o que reali- zar com as informações deste relatório.

73
73
Sisfinance 74
Sisfinance
74

14 | Sisfinance

14 | Sisfinance Caso você seja um cliente Rico que tenha aderido à utilização da ferramenta

Caso você seja um cliente Rico que tenha aderido à utilização da ferramenta para apuração de IR Sisfinance, poderá extrair os relatórios para declaração direta- mente da ferramenta, com todas as informações de lucro/prejuízo, proventos recebidos e posição no último dia útil.

As informações de posição e proventos também podem ser obtidas no informe de rendimentos da corretora.

Para retirar os relatórios da ferramenta, você deve seguir os passos abaixo.

- Posição de Custódia

Após abrir o sistema você irá em Relatórios > Carteira Contábil

o sistema você irá em Relatórios > Carteira Contábil Após isso você deverá alterar a data

Após isso você deverá alterar a data no calendário destacado na parte inferior da página para o último dia do ano ou período em que deseja visualizar o relatório e para gerá-lo clicar em “Consulta Carteira”

75
75
Após isso você terá o seu extrato com posição na data desejada. - Relatório com

Após isso você terá o seu extrato com posição na data desejada.

- Relatório com Lucro/Prejuízo Mensal

Após abrir o sistema você irá em Relatórios > Demonstrativo de Imposto de Ren- da

76
76
Depois, você irá alterar o ano informado para o desejado como 2016 e clicar em

Depois, você irá alterar o ano informado para o desejado como 2016 e clicar em Gerar relatório de darf

o desejado como 2016 e clicar em Gerar relatório de darf Agora você tem o relatório

Agora você tem o relatório com lucro/prejuízo mensal.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

O Cliente é responsável pelo conhecimento da legislação tributária vigente relati-

va ao Imposto de Renda, bem como pela apuração dos resultados e recolhimen- to de seus respectivos impostos.

A Rico não se responsabiliza por interpretações das orientações feitas nesse

manual, bem como qualquer divergência , pagamento a maior ou menor, multas ou qualquer outra obrigação tributária decorrente da assunção de tais interpretações.

As recomendações contidas nesse manual , estão sujeitas a mudanças, ou po- dem conter dados ou informações desatualizadas decorrentes de alterações re- alizadas pela Receita federal, sem aviso prévio.

Assim, a A Rico CTVM S.A. se exime de qualquer responsabilidade por eventuais perdas, diretas ou indiretas oriundas da utilização do conteúdo do presente ma- nual, no todo ou em parte.

77
77
ATENDIMENTO: 3003 5465 | OUVIDORIA: 0800 771 5454 facebook.com/ricocomvc @ricocomvc youtube.com/ricohomebroker

ATENDIMENTO: 3003 5465

|

OUVIDORIA: 0800 771 5454

facebook.com/ricocomvcATENDIMENTO: 3003 5465 | OUVIDORIA: 0800 771 5454 @ricocomvc youtube.com/ricohomebroker blog.rico.com.vc 32 78

@ricocomvc3003 5465 | OUVIDORIA: 0800 771 5454 facebook.com/ricocomvc youtube.com/ricohomebroker blog.rico.com.vc 32 78

youtube.com/ricohomebrokerATENDIMENTO: 3003 5465 | OUVIDORIA: 0800 771 5454 facebook.com/ricocomvc @ricocomvc blog.rico.com.vc 32 78

blog.rico.com.vcATENDIMENTO: 3003 5465 | OUVIDORIA: 0800 771 5454 facebook.com/ricocomvc @ricocomvc youtube.com/ricohomebroker 32 78

32

78
78