Você está na página 1de 13

Cia.

de Saneamento do Tocantins
SANEATINS

MEMORIAL DESCRITIVO

1 – IDENTIFICAÇÃO

IMÓVEL : PRÉDIO SEDE - SANEATINS


ENDEREÇO: 302 Norte, Av. NS 09 QI – 11, Lote 1 e 2
Palmas - TO
ÁREA DO TERRENO: 6.300,00 m2
ÁREA CONSTRUIDA: 742,62 m2

2 – FUNDAÇÃO E ESTRUTURA
2.1 - Fundação e Estruturas

A fundação executada foi de sapatas isoladas em concreto armado com as seguintes


dimensões: 150 x 70 cm .

2.2 - Estrutura, Cobertura e Vedação

A estrutura do Prédio da Sede Comercial é composto de estrutura em concreto armado com


pilares, vigas e lage pré-moldada.

Todo concreto utilizado foi com FCK=15 MPa.

A cobertura será em telhas de fibro cimento ondulado, tipo eternit .

As obras em alvenaria de tijolo furado (20x20) assentadas em argamassa de cimento, cal e


areia, no traço 1:2:9.

No caso da existência de superfícies de concreto onde se justaponham alvenarias por contato,


como no caso dos fundos de viga, estas foram chapiscadas com argamassa de cimento e
areia, traço 1:4. para melhor aderência.

Todas as paredes externas e internas do abrigo do Grupo Gerador foram executados em


alvenaria e concreto.
3 – REVESTIMENTOS

3.1 - PISOS

• PAVIMENTO TÉRREO (Projeto Executivo – Prancha 02 – Arquitetura)

a) Pisos das Áreas de Recepção, Mapoteca, Planejamento Operacional, Protocolo,


Faturamento, Chefia Comercial, Arrecadação, Programador/Analista, Informática e
Sala On line, Copa, Auditório, Sala de Treinamento 01, Sala de Treinamento 02 e
hall: Piso de Porcelanato PEI V (40x40), com espessura de 3,00 cm, incluindo
acabamento com faixa de Granito nas laterais com 15,0 cm de largura e 3,00 cm de
espessura e rodapé em Granito com 7,00 cm de altura com 3,00 cm de espessura.

b) Pisos das áreas molhadas: Sanitários Masculino, Feminino, WC Sala Arrecadação,


Sanitários Masculino e Feminino do Hall do Auditório: Piso Cerâmica, espessura 2,00
mm; Dimensões 40 cm X 40 cm, na cor cinza.

• PAVIMENTO SUPERIOR (Projeto Executivo – Prancha 03 – Arquitetura)

c) Pisos das Áreas de Secretaria, Salas de Atendimento, Sala de Reunião, Sala da


Diretoria, Administração, Financeiro, Recursos Humanos e Administração, Juídico,
RH / Contabilidade : Piso de Porcelanato PEI V (40x40), com espessura de 3,00 cm,
incluindo acabamento com faixa de Granito nas laterais com 15,0 cm de largura e 3,00
cm de espessura e rodapé em Granito com 7,00 cm de altura com 3,00 cm de espessura.

d) Pisos das áreas molhadas: Sanitários Masculino e Feminino; WC Sala da Diretoria:


Piso Cerâmica, espessura 2,00 mm; Dimensões 40 cm X 40 cm, na cor cinza.

3.1 – PAREDES

3.1.1 – Revestimento das Paredes do Pavimento (Térreo/Auditório e Pavimento Superior)


• Chapisco: chapisco com cimento e areia grossa no traço 1:4.
• Emboço: Emboço com cimento e saibro e areia.
• Reboco: Paulista com cimento, cal e areia.
• Pintura : Toda a superfície das paredes internas sobre parede e teto com tinta látex 03
(três) demãos sendo pintada com tinta látex acrílica fosca cor areia (Areia SUVINIL).

3.1.2 – Revestimento das Paredes das Áreas Molhadas(Sanitários, Banheiros e Paredes


da Pia
• Chapisco: chapisco com cimento e areia grossa no traço 1:4.
• Emboço: Emboço com cimento e saibro e areia.
• Reboco: Paulista com cimento, cal e areia.
• Acabamento): azulejos 20 x 20 cm, até 1,50 m de altura na cor cinza. Rejunte na cor
cinza.
• Pintura : Toda a superfície das paredes internas sobre parede e teto com tinta látex 03
(três) demãos sendo pintada com tinta látex acrílica fosca cor areia (Areia –
SUVINIL).

3.3 – ESQUADRIAS
3.3.1 – Dimensões e Especificações (Térreo/Auditório)
Portas
a) Porta de Acesso Principal: Porta de aço de abrir, 02 folhas; de 1,00 x 2,10 m cada;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL.
b) Porta Interna: Porta madeira padrão, 01 folha; de 0,80 x 2,10 m cada sendo 16
(dezesseis) unidades;
Pintura: esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.
c) Porta de Acesso Garagem: Porta de aço de abrir, 01 folha; de 1,40 x 2,10 m;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL.
d) Porta de Acesso Cozinha/Auditório: Porta de aço de abrir, 01 folha; de 0,80 x 2,10
m;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL.
e) Porta de Acesso Treinamento: Porta de aço de abrir, 02 folhas; de 0,645 x 2,10 m,
cada;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL.
f) Porta Interna para banheiro: Porta madeira padrão, 01 folha; de 0,60 x 2,10 m cada,
sendo 09 (nove) unidades;
Pintura: esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL
g) Porta de Acesso Auditório: Porta de aço de abrir, 02 folhas; de 0,645 x 2,10 m cada;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL.
h) Porta da Salas de Treinamento: Porta de aço de abrir, 02 folhas; de 0,645 x 2,10
m , sendo 02 (duas) unidades;
Pintura: Fundo (superfície interna e externa), esmalte sintético branco fosco n.º 0300
SUVINIL

Janelas
a) Janelas do Térreo / Auditório
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,35 x 1,00 m; (04) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,45 x 1,00 m; (04) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,40 x 1,00 m; (04) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 0,65 x 1,00 m; (01) Unidade
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 4,70 x 1,00 m; (01) Unidade
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 6,15 x 1,00 m; (01) Unidade
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,73 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,40 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,50 x 1,00 m; (05) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,97 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 4,60 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 4,60 x 1,00 m; (02) Unidades
Pintura das esquadrias : a superfície interna e externa das esquadrias foram pintadas
com esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.

3.3.2 – Dimensões e Especificações (Pavimento Superior)


Portas
a) Porta Interna: Porta madeira padrão, 01 folha; de 0,80 x 2,10 m cada sendo
11 (onze) unidades;
Pintura: esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.
b) Porta Interna: Porta madeira padrão, 02 folhas; de 0,75 x 2,10 m cada;
Pintura: esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.
c) Porta Interna: Porta madeira padrão, 01 folha; de 0,60 x 2,10 m cada sendo
05 (cinco) unidades;
Pintura: esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.
Janelas
a) Janelas do Térreo / Auditório
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,35 x 1,00 m; (04) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,45 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,40 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,45 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,60 x 1,00 m; (03) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 6,20 x 1,00 m; (01) Unidade
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,90 x 1,00 m; (01) Unidade
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,73 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,40 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,00 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,43 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 2,50 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 3,96 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 1,40 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Máximo Ar de aço com vidro: 0,65 x 1,00 m; (02) Unidades
Módulos Fixo Iluminação - aço com vidro: 1,20 x 2,40 m; (02) Unidades
Pintura das esquadrias : a superfície interna e externa das esquadrias foram pintadas
com esmalte sintético branco fosco n.º 0300 SUVINIL.

4 – FERRAGENS / VIDROS

4.1 – Ferragens (Térreo, Auditório e Pavimento Superior)


Dobradiças
a) Padrão de qualidade: Médio
b) Marca: Fama

Fechaduras
a) Padrão de qualidade: Médio
b) Marca: Fama

4.2 – Vidros (Térreo, Auditório e Pavimento Superior)


Tipos
a) Liso: 181,73 m2
b) Laminado:
c) Temperado:

5 – FORRO

O forro foi executado em placas de gesso (50 x 50) cm com molduras e acabamento com
rebaixamento em toda área coberta do prédio.

6 – INSTALAÇÕES

6.1 – Instalações Elétricas


CARACTERÍSTICAS GERAIS

6.1.1 ELETRODUTOS
Todos os eletrodutos destinados a circuitos elétricos em áreas internas não cotados terão
seção nominal de 20 mm.
Todos os eletrodutos destinados a circuitos elétricos em áreas externas não cotados terão
seção nominal de 25 mm.
Todos os eletrodutos destinados a ramais de distribuição de Telefonia e Comunicação em
áreas internas não cotados terão seção nominal de 25 mm.
Todos eletrodutos de áreas internas, embutidos em parede ou teto obrigatoriamente serão do
tipo soldável em PVC.
Todas as eletrocalhas não cotadas terão seção igual a 35 x 35 mm.
Todos eletrodutos destinados ao Circuito Alimentador Geral obrigatoriamente serão do tipo
rígido em PVC.
Todos os eletrodutos de áreas externas obrigatoriamente serão do tipo soldável em PVC,
envelopados em concreto, com dimensões e localização das caixas de passagem
especificadas nas plantas, respeitando a distância mínima de 100 mm entre os eletrodutos
paralelos, localizando-se sob o piso com profundidade igual a 0,4 m.
Por ocasião da instalação dos eletrodutos deverão ser inseridos nestes, arames galvanizados
para facilitar a posterior instalação dos condutores.
Caixas de passagem
Todas as caixas de passagem instaladas em parede para eletrodutos com seção nominal
menor ou igual a 32 mm, serão em PVC com dimensões = 100 x 100 x 50 mm.
Todas as caixas de passagem instaladas em parede para eletrodutos com seção nominal
superior a 32 mm, serão em Polietileno com dimensões = 234 x 174 x 90 mm.
Todas as caixas de passagem instaladas no solo em áreas externas destinadas à passagem de
somente 01 eletroduto deverão ser confeccionadas em concreto armado, com dimensões
internas mínimas de 250 x 250 x 250 mm.

Condutores
Os condutores destinados a circuitos alimentadores em baixa tensão com bitola igual ou
acima de 150 mm² deverão ser de cobre com isolação em EPR 90º C, classe de isolação 1000
V.
Os condutores destinados a circuitos secundários em baixa tensão e a circuitos alimentadores
com bitola abaixo de 150 mm² deverão ser de cobre com isolação em PVC 70º C, classe de
isolação 700 V.
Todas as informações referentes a cada circuito serão encontradas nas legendas e
especificações inseridas em cada desenho, ou neste memorial.
Este memorial contém lista de equipamentos detalhada especificando o fabricante e modelo
de cada equipamento que não deva ser substituído por similar, previsto no projeto.

Barramentos
Os barramentos projetados para os CCM’s deverão ser de cobre com dimensões
especificadas nos diagramas.

Quadros elétricos
Esse item fornece os subsídios para a aquisição dos quadros elétricos previstos no Projeto de
Instalações Elétricas da Estação para tratamento secundário. Esta especificação, deve ser
completada pelos seguintes documentos padronizados da CONTRATANTE, bem como os
desenhos indicados:
Quadros Elétricos - Condições Técnicas de Fornecimento
O fornecedor deverá analisar as características gerais de cada componente e na proposta,
deverá expor as discrepâncias que porventura existirem entre as especificações apresentadas
pela CONTRATANTE e aquelas contidas em sua oferta.
Qualquer alternativa apresentada pelo proponente deverá estar explicitamente indicada em
sua proposta.

Equipamentos Componentes dos Quadros Elétricos - Baixa Tensão


A seguir são apresentadas as especificações dos principais componentes previstos a serem
instalados nos quadros elétricos.
a.) Chave seccionadora
Seccionadora tripolar com porta fusíveis, operação sob carga, abertura rotativa por ação de
molas, fornecida em caixa fechada de material termoplástico, mecanismo de acionamento
independente da velocidade aplicada pelo operador, tensão nominal máxima de utilização
600 VCA, fornecida com acionamento extraível com travamento contra porta e
destravamento externo.
b.) Fusíveis até 63A (inclusive)
Formado por base, fixada com parafusos, anel de proteção, parafuso de ajuste, tampa e
fusível conforme ABNT 7044.
c.) Fusíveis acima de 63A
Formado por base com contatos prateados, fixada por parafusos e fusíveis conforme ABNT
9121.
d.) Transformador de corrente
Transformador de corrente tipo janela, corrente secundária nominal 5A, tensão máxima de
operação 600V, freqüência 60 Hertz, corrente primária indicada na relação de componentes,
fator térmico nominal 1,2; classe de isolação 105°C, carga nominal conforme as cargas a
serem alimentadas VA ABNT, classe de exatidão 1,5% ABNT, carcaça em termoplástico,
conforme normas ABNT 6856 e 6821.
e.) Amperímetros
Amperímetro indicador, sistema de medição ferro móvel, apoiado em mancais, provido de
amortecimento magnético, quadro 96 x 96 mm moldura preta, visor frontal em acrílico,
deflexão do ponteiro de 90°, escala indicada na relação de componentes, ligado ou não a
transformadores de corrente.
f.) . Barramentos de cobre
Barramento de cobre eletrolítico de 99,9% de grande pureza, pintado conforme padronização
ABNT, corrente nominal indicado na relação de componentes.
g.) Voltímetros
Voltímetro indicador, sistema de medição ferro móvel, apoiado em mancais, provido de
amortecimento magnético, quadrado, 96 x 96 mm, moldura preta, visor frontal em acrílico,
deflexão do ponteiro de 90°, campo de 0 a 500 V.
h.) Disjuntor unipolar, bipolar ou tripolar
Disjuntores unipolares, bipolares ou tripolares, secos, alavanca frontal, montagem em trilhos
Din 35 mm, Curva de Disparo C, Norma IEC 898, termomagnéticos, capacidade de
interrupção simétrica indicada, corrente nominal indicada na lista de materiais elétricos.
i.) Seletora para amperímetro ou voltímetro
Comutador para amperímetro ou voltímetro, fixação pelo topo, 16A acionamento frontal
rotativo, com indicador de posição, tensão de serviço 230V.
j.) Contatores de Potência
Em conformidade com Norma IEC 947-4 (partida de motores), montagem sobre trilhos
dotados de bobina com acionamento por corrente alternada, tensão nominal de serviço 380
V, 60 Hz, tensão de comando 220 V, 60 Hz, com contatos auxiliares conforme códigos
indicados no diagrama unifilar.
k.) Relês de sobrecarga
Em conformidade com Norma IEC 947-4 (partida de motores), montagem sobre trilhos ,
tensão nominal de serviço 380 V, 60 Hz, comutáveis com rearme manual em automático,
botão teste indicador visual de disparo por sobrecarga, com contatos auxiliares conforme
códigos indicados no diagrama unifilar.
l.) Auto Transformadores
Com proteção Térmica, taps de 65% e 80%, em conformidade com Norma IEC 947-4
(partida de motores), montagem sobre trilhos , tensão nominal de serviço 380 V, 60 Hz.
m.) Botoeiras
Botões Duplos Liga-desliga, 1NF/1NAVerde-Vermelho
n.) Conversores de freqüência
Tensão de Serviço 380-500 VCA, controle vetorial, saída 0-400 Hz, entrada 0,4 – 20 mA

Quadros Elétricos para Distribuição de Iluminação e Tomadas


Quadro para instalação tipo sobreposto em parede (conforme indicado nos diagramas
constantes em projeto), grau de proteção IP 54, caixa em chapa de aço bitola 18, flanges em
chapa de aço bitola 16, com fechadura tipo fecho universal, barramento 3 F + N + T em
cobre, pintados conforme padronização ABNT, pintura da caixa e da porta idêntica a
utilizada para os quadros elétricos de força e comando, citada nos itens anteriores, contendo
os equipamentos indicados nos desenhos).
A documentação técnica necessárias, deverá obedecer ao indicado no item 1.6 deste
Relatório Técnico.
a.) Relação de Fornecimento
O fornecimento dos quadros elétricos, deverá obedecer, além das especificações indicadas
neste relatório, as quantidades a seguir listadas, ressalvando-se, entretanto, que na
apresentação da proposta, deverá ser fornecida relação por memorizada dos equipamentos
que se pretende instalar (inclusive sua procedência), bem como eventuais divergências com o
projeto.

Materiais eletricos
São apresentadas anexo as especificações técnicas dos principais componentes que deverão
ser complementadas com as padronizações da CONTRATANTE.
Antes de se adquirir ou instalar os componentes previstos neste projeto, os mesmos deverão
ser submetidos a apreciação do departamento competente da CONTRATANTE.

Condutores Elétricos Para Circuitos de Comando e Iluminação


De cobre, tempera mole, unipolar, formação superflexível em fios encordoados, tensão de
isolamento 750V, isolamento em cloreto de polivinila (PVC), temperatura máxima em
regime 700 C, temperatura máxima em curto circuito 1600 C, conforme especificações NBR
6880, NBR 6148, NBR 6245 e NBR 6812 (ABNT).

Condutores Elétricos Para Circuitos de Força em Baixa Tensão


De cobre, tempera mole, unipolar, formação superflexível em fios encordoados, tensão de
isolamento 750V, isolamento em cloreto de polivinila (PVC), temperatura máxima em
regime 700 C, temperatura máxima em curto circuito 1600 C, conforme especificações NBR
6880, NBR 7288, NBR 6245 e NBR 6812 (ABNT).
Condutores para Circuitos de Comando
De cobre, tempera mole, unipolar, formação superflexível em fios encordoados, tensão de
isolamento 750V, isolamento em cloreto de polivinila (PVC), temperatura máxima em
regime 700 C, temperatura máxima em curto circuito 1600 C, conforme especificações NBR
6880, NBR 7288, NBR 6245 e NBR 6812 (ABNT).

Condutores para circuitos de Sinais


Condutor elétrico para sinais e instrumentação, formado por condutores com 7 elementos, de
cobre, conforme NBR 6880, isolação primária em PVC classe 900 C – 300 / 600V por
composto termoplástico polivinílico, passo de torção 50 mm, separador tipo fita não
higroscópica de 0,023 mm, dreno de cobre eletrostático com 7 elementos, conforme NBR
6880, classe 2, jaqueta externa em PVC preto 700 C, blindagem eletrostática com
enfaixamento em hélice de fita de poliéster – alumínio de 0,055 mm.
Bucha para Eletroduto
Bucha fabricada em alumínio SAE 305, injetado, alta resistência, rosca conforme NBR
6414, para fixação de eletrodutos a caixa de quadro.
Arruela para Eletroduto
Arruela fabricada em alumínio SAE 305, injetado, alta resistência, rosca conforme NBR
6414, para fixação de eletrodutos a caixa de quadro.
Eletroduto de PVC Rígido
Tubo em PVC rígido na cor preta, rosqueável, fornecido em barras de 3,0m com 1 luva,
conforme especificação NBR 6150 (ABNT).
Curva para Eletroduto de PVC Rígido
Curva fabricada em PVC rígido na cor preta, rosqueável, obedecendo as mesmas normas
construtivas indicadas para os eletrodutos, fornecidas com 2 luvas.
Eletroduto de Aço Galvanizado
Eletroduto fabricado em aço carbono, revestimento interno e externo com zinco por imersão
a quente; costura contínua e somente longitudinal, devendo o revestimento interno tornar
uniforme o cordão da solda, fornecido em barras de 3,0m com 1 luva, conforme
especificação NBR 5624 (ABNT).Utilização não prevista neste projeto.
Curva para Eletroduto de Aço Galvanizado
Curva fabricada em aço carbono, obedecendo as mesmas normas construtivas indicadas para
os eletrodutos, fornecidas com 2 luvas. Utilização não prevista neste projeto.
Terminal para Condutores de Cobre
Terminal de aperto fabricado em bronze de alta resistência mecânica, acabamento estanhado
para garantir menor resistência à corrosão.
Conector de Parafuso Fendido
Conector parafuso fendido com separador, corpo e porca fabricados em bronze de alta
resistência mecânica e à corrosão. Separador fabricado em bronze estanhado de alta
condutibilidade elétrica, conforme especificações NEMA SG14-1958 e suas revisões.
Condutores Elétricos para Aterramento
De cobre, tempera meio - dura, sem revestimento metálico, sem isolação, classe de
encordoamento concêntrico e não compacto 2A, conforme especificações NBR 7575, NBR
6524 e NBR 5111 (ABNT)
Haste de Aterramento
De aço Cobreado Cilíndrica, diâmetro igual à 5/8” e comprimento igual à 2,4 m para o
sistema de aterramento das massas, e 3,0 m, para o sistema de aterramento do posto de
transformação e pára-raios.
Prensa - Cabos
Prensa - cabos fabricados em alumínio SAE 305, injetado, alta resistência, rosca conforme
NBR 6414, dotado de bucha cônica elástica e arruela de alumínio, para vedação de entradas
de cabos em caixas e outros aparelhos.
Caixas de Alumínio (Conduletes)
Caixa de alumínio fundido, constituída de tampa e corpo de liga de alumínio injetado de alta
resistência mecânica e corrosão, parafusos de aço zincado bicromatizados, junta de vedação
pré - montada em PVC flexível, entradas rosqueadas e calibradas para garantir perfeito
alinhamento e conexão mecânica. Tampas intercambiáveis que permitam a instalação de
interruptores, tomadas, etc. Acabamento em esmalte sintético na cor cinza.
Caixa de Alumínio (Conduletes) com Equipamentos
Caixas conforme especificado no item anterior equipamentos montados na tampa sendo estas
adaptáveis e montadas nas caixas, obedecendo as especificações técnicas a seguir descritas.
Interruptores e Tomadas
Os interruptores e tomadas deverão ser em material termoplástico, contatos de prata e demais
componentes com função elétrica em liga de cobre, placas quando aplicável em
termoplástico.
Especificações Aplicáveis da ABNT:
Interruptores: NBR 6527, NBR 6268 a NBR 6278
Tomadas: NBR 6147, NBR 6256 a NBR 6262, NBR 6265 e NBR 6267
Luminária tipo plafonier para lâmpadas incandescentes
- Luminária hermética, a prova de tempo, umidade, gases e vapores não inflamáveis
(NEC-Classe III), tipo arandela;
- Corpo em liga de alumínio fundido;
- Grade em liga de alumínio fundido, fixada ao corpo por meio da rosca;
- Globo de cristal temperado, transparente, a prova de choque térmico, com junta
vedadora, fixado a grade;
- Refletor repuxado em chapa de alumínio tipo médio;
- Soquete em porcelana, anti-vibratório, tipo reforçado;
- Acabamento: luminária e refletor pintados em esmalte sintético na cor cinza martelado;
- Aplicação: com lâmpadas incandescentes de 100 à 150W, na parede e/ou teto, em áreas
externas e internas conforme desenho;
- Lâmpada: fornecida com a luminária, obedecendo especificação constante neste
capítulo.
Reator para Lâmpadas Fluorescentes
Reator duplo, eletrônico, partida rápida com fator de potência mínimo de 0,92, 230 V, 60
Hz, para 2 lâmpadas fluorescentes de 110 W, fornecido montado na luminária.
Lâmpadas Fluorescentes
Em bulbo 38 mm, revestidos com camada tri - fosfato, tipo luz do dia, 110 W – H.O.
(partida rápida), fluxo luminoso inicial 8200 Lumens.
Lâmpadas Incandescentes
Lâmpadas incandescentes, com bulbo transparente, soquete E-27, 60 Hz, 230 V, potências
nominais 100 W e 150 W, com fluxo luminoso inicial de 13800 e 2190 Lumens
respectivamente.
iluminação externa
Utilizando lâmpadas de vapor de sódio de alto rendimento e fator de potência.
Instalados em postes de aço zincado, altura igual à 12 m, com luminárias de 04 pétalas DI-
600 NC4 da Repume, acionados por relês foto elétricos.
Grupo gerador
Grupo gerador de 48 kVA, 380/220V – 60Hz e acessórios conforme descrição :
Motor Diesel – 6 cilindros, 60 CV em emergência, refrigerado por radiador, pré-
aquecimento e regulagem eletrônica de velocidade, tanque com capacidade de 100 litros.
Gerador – Trifásico, especial para cargas deformantes com regulador eletrônico de tensão
Quadro de Comando Automático : tipo microprocessador, com supervisão de rede, partida,
parada e transferência automática com possibilidade de funcionamento
automático/manual/teste. Montado em gabinete metálico auto-sustentado, com indicação
digital de tensão, corrente, freqüência, potência ativa, potência aparente, fator de potência,
número de partidas, horas de funcionamento, temperatura do motor, horas de manutenção e
tensão da bateria; proteção para alta temperatura ‘d’água, baixa pressão de óleo,
sobrecorrente, sobrecarga, tensão e freqüência anormais, falha partida/parada com controle
de pré aquecimento.
Chave de Transferência : Formada por par de contatores eletromagnéticos com capacidade
1000A, montada no quadro de comando.
Acessórios : Duas baterias chumbo-ácido 180Ah, um silenciador tipo industrial, um
segmento elástico em aço inox, um tanque de combustível de 250l, um conjunto de
amortecedores de vibração e um conjunto de manuais técnicos.

Posto de transformação e medição


Posto de transformação e Medição Simplificado em estaleiro com 01 postes Duplo T, com
transformador de capacidade nominal de 75 kVA, especificado na lista de equipamentos.
Dimensionado para tensão nominal de fornecimento de 13,80 kV e tensão operativa adotada
à critério da concessionária local.
O sistema de aterramento do Posto de Transformação será composto de 06 hastes Cobreadas
de 5/8”, dispostas em triângulo com resistência de aterramento máxima de 10 ohms,
conforme NTD-06.

CAIXAS DE MEDIÇÃO E PROTEÇÃO


- Caixa para Transformador de Corrente de 0,6 kV, no padrão CELTINS, NTD-01.
- Caixa para Medidores kW/kWh, KvArh, no padrão CELTINS, NTD-01.
- Caixa para Equipamento de proteção, no padrão CELTINS, NTD-01.

COMPONENTES DE INTERLIGAÇÃO
Demais componentes: cabos, eletrodutos, luvas, buchas e outros, seguem as especificações
anteriormente citadas.

Pára raios
HASTES CAPTORAS
O sistema de proteção contra descargas atmosféricas será do tipo Faraday, com aterramento
independente.
O aterramento do sistema de proteção atmosférica será por meio de eletrodos de 3 metros
para fixação por parafusos..
Serão inicialmente instalados 03 eletrodos cobreados de 3 metros para cada ponto de
aterramento. A resistência de aterramento deverá ser medida após a instalação dos eletrodos.
A resistência medida não poderá ser superior à 10 Ohms em qualquer época do ano.
Cabos de cobre Nú e Eletrodos, conforme especificado anteriormente.

ALTURA DE INSTALAÇÃO DOS DISPOSITIVOS


TOMADAS 220V
Todos os pontos de tomadas baixas serão instalados a 0,3 m do piso acabado.
Todos os pontos de tomadas médias serão instalados a 1,2 m do piso acabado.
Todos os pontos de tomadas altas serão instalados a 2,2 m do piso acabado.
Todos os pontos de tomadas para ar condicionado serão instalados a 1,8 m do piso acabado.
Todos os pontos de tomadas em alturas especiais terão indicação no desenho.
TOMADAS PARA COMUNICAÇÃO
Todos os pontos destinados a ramais telefônicos (TF), serão instalados a 0,3 m do piso
acabado.
INTERRUPTORES
Todos os pontos de interruptores serão instalados a 1,2 m do piso acabado.
QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO, MEDIÇÃO E TELEFONIA
O QL1 (quadro de distribuição de luz e tomadas), deverá ser instalado a 1,8 m do
piso acabado, medidos pela extremidade superior.

6.2 – Instalações Telefônicas

Toda as instalações telefônicas foram executadas em materiais normalizados obedecendo


ao disposto nas especificações da ABNT.
Os cabeamento são estruturados com transmissão de dados e voz com 216 pontos.

6.3 – Instalações Hidráulico-Sanitárias

As instalações foram executadas com acabamento perfeito, isentas de quaisquer defeitos


que possam influir no seu funcionamento. As tubulações, aparelhos e equipamentos
foram bem fixados e protegidos.
Toda a rede de água foi executada em materiais normalizados obedecendo ao disposto
nas especificações da ABNT. Os registros de pressão e gaveta, bem como válvulas de
bóia e de retenção são de bronze.
A tubulação de esgotos foram assentados de forma que os tubos fiquem com a bolsa
voltada para o lado contrário ao da direção do escoamento.
A rede coletora de esgotos sanitários, enterrada no solo, no interior ou externamente aos
prédios foram executados em tubos de PVC.
Os aparelhos foram instalados de forma a permitir fácil remoção e limpeza. A ligação
dee qualquer aparelho em ramal de esgoto ou de descarga foram feitos por intermédio de
caixa sinfonada com grelha; as águas de lavagem de piso e de chuveiros serão escoados
para ralos de caixas sifonadas. Os sifões foram feitos do tipo ajustável de PVC e foram
localizados sempre nos extremos dos ramais.
As tubulações de ventilação são eficientes de forma que nenhum resíduo de gás fique no
recinto.
A transposição do tubo ventilador nos telhados foram vedados de forma a não permitir
infiltração de água.
Os aparelhos sanitários são de material cerâmico vitrificado, sob todos os aspectos da
melhor qualidade e sem defeitos, bem como satisfazem às exigências das prescrições das
NBR-6498, NBR-6499 e NBR-6500 da ABNT.
O sistema de tratamento de esgoto é feito através de fossas sépticas e sumidouro. Foram
executados de forma a facilitar futura conexão com a rede pública.
Os sumidouros foram ligados às fossas tendo 1,20 m de diâmetro e 2 m de profundidade.

7 – APARELHOS

Os aparelhos sanitários e metais, sob todos os aspectos da melhor qualidade e sem


defeitos, bem como satisfazem às exigências das prescrições das NBR-6498, NBR-6499
e NBR-6500 da ABNT.
Vaso Sanitário
a) Marca: Celite
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 14

Bancada com Cuba


a) Marca: Icasa
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 11
Obs: Bancada em Granito com 0,54 x 1,00 m

Mictório
a) Marca: Icasa
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 02
Obs. 02 (duas) Divisórias em Granito com 0,40 x 1,00 m

Pia da Cozinha
a) Marca:
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 01
Obs. Bancada em Granito com 2,50 x 0,58 m, sendo com duas cubas inóx com as dimensões:
0,38x0,34x0,14 m.

Torneiras
a) Marca: Ico
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 13

Válvulas
a) Marca: Deca
b) Padrão: Médio
c) Quantidade: 14

8 – URBANIZAÇÃO

8.1 – Pavimentação (Área Externa)


Passeio Cimentado
O concreto tem espessura de 5,00 cm executado sobre lastro de brita de 5,00 cm de
espessura.
Foi aplicada uma camada de argamassa de acabamento desempenado de cimento e areia,
traço 1:3 em volume com 2,00 cm de espessura.
Área total: 252,00 m2.

Pavimentação em Paralelepípedo
Foi executado sobre lastro de areia: 5,00 cm de espessura.
rejuntamento foi feito com pedrisco e areia.
Área total: 1.941,00 m2
Sarjeta
As sarjetas de concreto foram executadas obedecendo ao alinhamento, perfil, dimensões
e juntas de dilatação.
O concreto utilizado foi de 15,0 MPa.
Comprimento total: 362,00 ml

Jardim
Foi executado em gramas esmeralda com coqueiros.
Comprimento total: 1.885,00 ml