Você está na página 1de 3

UFC – Departamento de Psicologia

Disciplina – Psicossociologia da Moda


Profa – Angela Marques

O QUE É MODA
(Notas de aula)

DECAMPS, 1984
MODA pode ser compreendida em 4 níveis:
• Difusão repentina de um objeto ou de um costume.
• Difusão repentina de um objeto ou de um uso (=costume), sem justificativa
utilitária válida.
• Difusão repentina, sem razão e efêmera, de um objeto ou uso.
• Seqüência ininterrupta e lenta de difusão repentina, sem razão e efêmera.

- Moda é um fato universal → tudo é moda: religião, ensino, ciência, filosofia, arte, medicina, etc.
(Decamps, 1984)

O’HARA, 1992
Moda é um reflexo móvel de como somos e dos tempos em que vivemos.

SABINO, 2007
A moda reflete a maneira passageira de se vestir e de se comportar em determinada época. Cíclica,
é também sinônimo do conjunto de fatores que envolvem beleza, interesses, consumismo, vaidade,
dinheiro, poder, preconceitos, distinções e frustrações. Corresponde também ao desejo constante de
renovação visual e, em seu início, sempre foi ligada à aristocracia e às elites.

RODRIGUES, Irene da Glória. Cultura, arte e moda (Curso O Povo)


• Entender o ≠ significa compreender o sistema de valores e os símbolos usados por
outros povos quando da construção de sua própria história.
• A cultura é o meio que permite ao homem entender o ordenar o mundo.
• A cultura é como um mapa de orientação que tem suas convenções → coloca
modelos de comportamento de como devem ser homens e mulheres.
Mas a mesma fonte geradora dessas formas de ser produz, ao mesmo tempo, a
negação do estabelecido que implica uma constante transformação.
• A roupa funcionava como código de classificação social e definidora de uma
hierarquia, associada a idéia de poder e riqueza.
EX.: o homem primitivo caçava e tirava a pele do animal para proteger-se do frio,
depois passava a pertencer a um grupo que usava aquela pele com um significado
especial → (a pele) conseguida após uma luta → classe dominante sobre os sem-
peles. (ECO, Umberto. Psicologia do vestir, p.15)

FERRON, Wanda Malenronka. Moda como expressão sócio-econômica. In Moda, Cultura &
Comunicação.
• Moda como expressão cultural → é um fenômeno sustentado por um conjunto de
fatores interligados.
• A moda traduz a condição social e também as circunstâncias históricas de um
momento social.
2

• Moda como definidora de identidade social dos indivíduos incluídos em grupos →


expressa a auto-percepção do indivíduo e como compreender e projetar o mundo
de seus parceiros e aliados.
• FORMA DE VESTIR é um documento social do nosso tempo → como falou
O’Hara → moda = reflexo móvel de como somos e dos tempos em que vivemos.
Ex: O movimento hippie, os punks → foram referendados por uma estética única
no vestir.
• O homem como ser social busca participação, pertencer a pelo menos um grupo →
interação dinâmica de cada pessoa com o coletivo.

A moda (como linguagem) Roupas (como suporte)

Registram e animam o pertencer e o ser destaque criando


produtos e sonhos (que muitas vezes estão além do alcance
da maioria)

TELERMAN, Rosali. Antropologia cultural da moda. Curso O Povo, fas. 3, texto 13.
• Desde o início as roupas eram revestidas de um significado social, representando
uma linguagem, um código de comunicação, um indicativo cultural do grupo que as
produziu, expressando a maneira desse grupo se comunicar com o mundo.
• A revolução industrial favoreceu a expansão dos efeitos da modernidade
inaugurada pela Revolução Francesa → a partir de 1800 o gosto e o consumo ganahm
nova ênfase, quando mediados por esses novos processos produtivos → moda
acessível a todos → em aparência a disputa de prestígio e poder é permitida a todos os
grupos.

BEZERRA DE MENEZES, Diatahy. Psicossociologia da Moda. In Moda, Cultura & Arte. (Curso
O Povo)

MODA

Incluída nas rubricas

Comportamento coletivo Fenômeno de massa

- Moda = variações contínuas, relativamente transitórias e socialmente aceitas, ocorridas nas


vestimentas, na mobília, na música, na arte, na fala e noutras áreas da cultura. (FAIRCHILD)

- Sentido mais vulgar (= mais usado) → moda = mais associada ao vestuário e às decorações
corporais e estilos ornamentais.

- Nas modernas sociedades urbanas, nota-se a tradição do novo → mudanças constantes → fato
que levou estudiosos a falar do caráter cíclico da moda (KROEBER) e de sua relação entre
formas do vestir, num determinado momento histórico e as idéias vigentes (espírito do tempo)
(FLÜGEL)
3

- Dentre os aspectos psicológicos, a motivação tem significativa influência no estabelecimento e


manutenção de uma moda e nela dois motivos são indicados como principais: 1 – o impulso
para o conformismo
2 – o desejo de reconhecimento ou de prestígio
- Psicólogos vêem a moda como expressão do eu, da imagem de si mesmo.

aprovação social
- Vestindo-se as pessoas buscam simultaneamente
ser diferentes (chamar atenção)

- Psicanalistas falam das funções da moda, principalmente para as mulheres → via sublimada
para as tendências agressivas e exibicionistas.
- Hoje a idéia de moda tem estado muito associada à figura feminina, mas, em sociedades
passadas, onde o predomínio masculino era maior → vestimentas masculinas foram mais
deslumbrantes → permitindo duas formas de compreensão:
1. Chamar atenção das mulheres e agradar.
2. Exibir poder e prestígio. Ou ambos!

CALDAS, 1999
- MODA → fenômeno complexo
- Roupa = signo portador de mensagens que falam:
1. do indivíduo que a veste e
2. da sociedade que a produziu.
- Moda = espelho de seu tempo e da cultura que a produziu.

Referências Bibliográficas

CALDAS, Dario. Universo da moda: curso on line. São Paulo: Anhembi Morumbi, 1999.
DECAMPS, Marc-Alain. Psychosociologie de la mode. Paris: Presses Universitaires de France, 2a
ed., 1984.
ECO, Umberto et al. Psicologia do Vestir. Lisboa: Assírio e Alvim, 3ª ed., 1989.
FERRON, Wanda Malenronka. Moda como expressão sócio-econômica. In Moda, Cultura &
Comunicação, fas. 1, Universidade Aberta/Jornal O Povo, 1994
SABINO, Marco. Dicionário da Moda. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
O’HARA, Georgina. Enciclopédia da Moda: de 1840 à década de 80. São Paulo: Companhia das
Letras, 1992.
RODRIGUES, Irene da Glória. Cultura, arte e moda. Fortaleza: Fundação Demócrito Rocha, curso
Moda, Cultura e Comunicação, fas. 1, Universidade Aberta/1ornal O Povo, 1994.