Você está na página 1de 6

30/03/2014

UFBA 2014.1

1
30/03/2014

FATO JURÍDICO
Conceito: todo acontecimento que tenha repercussão
no direito. Não há distinção ontológica que torne o fato
jurídico. É a conseqüência que o caracteriza como tal.
“Fato jurídico é, pois, o fato ou complexo de fatos sobre
o qual incidiu a regra jurídica; portanto, o fato de que
dimana agora, ou mais tarde, talvez condicionalmente,
ou talvez não dimane, eficácia jurídica” (Pontes de
Miranda)

2
30/03/2014

Classificação

Fato jurídico stricto sensu: independe da vontade humana.


Pode ser ordinário: nascimento, morte, decurso do tempo,
etc.
Ou extraordinário: caso fortuito e força maior.
Ato jurídico lato sensu: envolve ações humanas. Podem ser
lícitas ou ilícitas. Quando lícitas se dividem em
ato jurídico stricto sensu: surge como pressuposto de efeito
jurídico preordenado pela lei.Ex: ocupação;
negócio jurídico: poder de auto-regulação de interesses
privados

3
30/03/2014

Modos de aquisição dos direitos


originário: não há transmissão de direitos. Ex.: ocupação de
coisa abandonada;
derivado: o direito é transmitido. Ex.:compra e venda de
imóvel;
gratuito: inexiste a contraprestação. Ex.:sucessão
hereditária
oneroso: ocorre contraprestação. Ex.: compra e venda
a título singular: transmite-se um direito. Ex: legado
a título universal: envolve uma universalidade ou parte da
mesma. Ex.: sucessão hereditária

4
30/03/2014

Modificação dos direitos

Objetiva: refere-se ao objeto do direito. Pode ser


quantitativa (avulsão) e qualitativa (obrigação de
entregar coisa certa e indenização)
Subjetiva: diz respeito à substituição do sujeito, a qual
pode se dar por ato inter vivos ou mortis causa;
Conservação dos direitos: atos que resguardam o
direito. Ex: sequestro, arresto, interdito proibitório,
etc. (arts.75 e 121)

5
30/03/2014

Extinção do direitos

Alienação - transferência. O direito se extingue para o


transmitente;
Renúncia - declaração de vontade unilateral não
presumida.
Abandono - não há declaração prévia de vontade.
Perecimento do objeto - o direito perde qualidades
essenciais, o valor econômico ou se confunde com
outro.(arts.77,78,79 e 80)