Você está na página 1de 4

AFIANDO O MACHADO

A falta de tempo com Deus impede-nos de servi-Lo melhor. E


atualmente até mesmo muitos ministérios estão sendo formados de
maneira errada! São ensinados a fazer, fazer e fazer, mas quando
investimos tempo a sós com o senhor, aumentamos o proveito do
serviço depois. Veja este princípio bíblico:

"Se estiver embotado o ferro, e não se afiar o corte, então se


deve por mais força; mas a sabedoria é proveitosa para dar
prosperidade". - Eclesiastes 10.10

Quando o rei Salomão foi inspirado pelo Espírito Santo a escrever


estas palavras, não nos deixou apenas um princípio natural, mas,
paralelamente estabeleceu um fundamento espiritual. Assim como a
sabedoria de afiar o corte do machado no rachar lenhas torna o
trabalho mais eficaz, também há recursos espirituais que tornarão
nosso andar em Deus mais frutífero.

Se o machado de um lenhador encontra-se embotado, sem corte, ele


tem que empreender muito mais força e energia em seu trabalho,
consumindo assim mais do seu tempo. Mas ao investir uma parte do
seu tempo afiando o corte do machado, no fim terá economizado
tempo e energia. A partir do momento que a ferramenta tem melhor
corte, será o corte que determinará o resultado, e não a força do
golpe na lenha. Resumindo: Se tentarmos economizar o tempo que
usaríamos dando manutenção à ferramenta, acabaremos perdendo
mais tempo ainda no trabalho que executamos.

O povo de Deus precisa aprender urgentemente esta lição! O que


precisamos aprender e provar na prática, é que o tempo gasto com
Deus é o machado sendo afiado. Se economizarmos nesta prática,
perderemos muito mais tempo e energia depois e não conseguiremos
fazer tão bem o serviço.

história de um jovem lenhador, forte, ambicioso, ansioso para mostrar sua grande
habilidade em derrubar árvores. Certo dia desafiou o campeão da firma, um senhor bem
mais velho, a um concurso para ver quem derrubava mais árvores em um dia de trabalho.

O jovem cortador começou atacando árvore após árvore com uma fúria jamais vista entre
lenhadores. O velho cortador também se aplicava à sua tarefa com toda a perícia que os
anos de experiência haviam lhe concedido. Mas o jovem deu risada quando lhe contaram
que o velho lenhador parava para descansar de tempo em tempos debaixo de uma árvore
na floresta. “É vitória certa para mim” pensou o jovem lenhador.

Qual foi a surpresa quando, no final do dia, o jovem ofegante encontrou o velho lenhador
tranqüilo, e com 2 vezes mais árvores cortadas que ele. Foi então que descobriu que em
cada período de “descanso”, o velho e experiente lenhador estava afiando machado.

A moral da história: QUEM AFIA SEU MACHADO CUMPRE BEM SEU CHAMADO...
Creio que essa história ilustra os dois aspectos principais do tema da nossa conferência
missionária. “Técnica e Dependência: Tenso Dualismo” diz respeito o equilíbrio que
deve existir entre o preparo e o esforço humanos e a dependência divina na obra
missionária. Podemos dizer que ambos - o preparo técnico, e o descanso no Senhor da seara
-“afiam o machado”. Foi o ex-presidente dos Estados Unidos, Abraão Lincoln, que disse certa
vez, Se você me der 6 horas para derrubar uma árvore, vou gastar as primeiras 4 afiando
meu machado. É essa idéia que encontramos nas observações sábias de Salomão em
Eclesiastes 10.10: Se o ferro está embotado e não se lhe afia o corte, é preciso redobrar a
força; mas a sabedoria resolve com bom êxito!

I. Afiamos o Machado pela Dependência do Senhor

Zacarias 4.6 Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não por força nem por poder, mas
pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos. (reconstrução do Templo)

Jeremias 9.23,24 Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte
na sua força, nem o rico nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me
conhecer e saber que eu sou o Senhor, e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque
destas coisas me agrado, diz o Senhor.

Sl 20.7 Uns confiam em carros, outros em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome
do Senhor nosso Deus.

Sl 46.10 Aquietai-vos e sabei que eu sou o Senhor...

Jo 15.5 Sem mim, nada podeis fazer...

1 Co 2.1-5 Eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus,
não o fiz com ostentação de linguagem, ou de sabedoria. Porque decidi nada saber entre
vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E foi em fraqueza, temor e grande tremor que
eu estive entre vós. A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem
persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé
não se apoiasse em sabedoria humana; e, sim, no poder de Deus.

II. Afiamos o Machado pelo Preparo Adequado

Mas não somos inativos neste processo. Existe, sim, um esforço humano para preparar bem
o machado e também o lenhador para realizar a obra do Senhor nos campos do
mundo. Encontramos o equilíbrio em textos como Fp 2.12,13 Desenvolvei a vossa salvação
com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como realizar,
segundo a sua boa vontade.

Conforme o registro bíblico, Deus prepara bem os machados que serão usados em sua
floresta. O preparo “técnico” não é desperdício de tempo! Pense comigo sobre o preparo de
alguns grandes líderes bíblicos, que, no plano divino, passaram muitos anos “preparando o
machado”:

Moisés: 80 anos de preparo, 40 no palácio de Faraó sendo educado para pensar que era
alguma coisa; 40 anos no fundo do deserto aprendendo que não era nada; 40 anos
aprendendo que Deus era tudo

Josué: Uma vida inteira como “Office-boy” de Moisés, até receber o bastão da liderança
nos últimos anos de sua vida. Davi: Anos a fio, esperando nos corredores, mas sendo
treinado como pastorzinho, músico, atendente do rei, soldado, general até finalmente
realizar a obra pela qual fora ungido muitos anos antes.

Jesus: 30 anos antes de assumir seu ministério de 3 anos. Tanto tempo fazendo cadeiras
e mesas, e o mundo a perecer! Mas foi a idade em que o sacerdote no AT assumia seu
ministério.
Paulo: O mesmo que falou que não dependia de eloqüência, teve uma formação
formidável como vaso escolhido pelo Senhor. DEUS NÃO DESPERDIÇA NADA NO PREPARO
DOS SEUS SERVOS!

Zacarias 4.6 Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não


por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o
Senhor dos Exércitos. (reconstrução do Templo)

Jeremias 9.23,24 Assim diz o Senhor: Não se glorie o


sábio na sua sabedoria, nem o forte na sua força, nem o
rico nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto:
em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, e faço
misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas
me agrado, diz o Senhor.

Sl 20.7 Uns confiam em carros, outros em cavalos; nós,


porém, nos gloriaremos em o nome do Senhor nosso Deus.

Sl 46.10 Aquietai-vos e sabei que eu sou o Senhor...

Jo 15.5 Sem mim, nada podeis fazer...

1 Co 2.1-5 Eu, irmãos, quando fui ter convosco,


anunciando-vos o testemunho de Deus, não o fiz com
ostentação de linguagem, ou de sabedoria. Porque decidi
nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este
crucificado. E foi em fraqueza, temor e grande tremor que
eu estive entre vós. A minha palavra e a minha pregação
não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria,
mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a
vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana; e, sim, no
poder de Deus.
Eclesiastes 10:10 "Se estiver embotado o ferro, e não se
afiar o corte, então se deve por mais força; mas a sabedoria
é proveitosa para dar prosperidade".

Fp 2.12,13 Desenvolvei a vossa salvação com temor


e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o
querer como realizar, segundo a sua boa vontade.

Zacarias 4.6 Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não


por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o
Senhor dos Exércitos. (reconstrução do Templo)

Jeremias 9.23,24 Assim diz o Senhor: Não se glorie o


sábio na sua sabedoria, nem o forte na sua força, nem o
rico nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto:
em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, e faço
misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas
me agrado, diz o Senhor.

Sl 20.7 Uns confiam em carros, outros em cavalos; nós,


porém, nos gloriaremos em o nome do Senhor nosso Deus.

Interesses relacionados