Você está na página 1de 4

28/04/2018 A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL - Portal Educação

Voltar

(https://busca.portaleducacao.com.br/hotsite/rendaextra)

A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL

PEDAGOGIA (/conteudo/artigos/pedagogia/3)

 
 Essa pesquisa foi realizada em conjunto com minha mãe e professora Roseli Maria Del'Erba
Virgilio
 
A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL

 
 
 
 

 
 
 
 
ALMEIDA, Ivana Aparecida Virgilio

VIRGILIO, Roseli Maria Del’Erba


Orientador: BROCHADO JR, José Urbano
 
 
 
 

 
 
 
RESUMO
O presente trabalho de pesquisa tem por objetivo demonstrar a e cácia da Literatura Infantil, para a formação de leitores conscientes, críticos e
re exivos para a atuação de uma civilidade (mundo melhor). Na investigação utilizaram-se, como fontes os materiais didáticos produzidos (aulas
da Uniseb sobre Literatura Infantil da professora Alessandra Fávero), documentos pedagógicos, artigos cientí cos e livros de diversos autores, bem
como a Legislação vigente. O material colhido para a efetivação da pesquisa demonstrou e enriqueceu a aprendizagem real dos acadêmicos, haja
vista, que a pesquisa em tela é importante para a diversidade de correntes pedagógicas que permeiam o universo da leitura e da Literatura.

Palavras Chaves: Leitura, Literatura Infantil, re exão, criticidade.


INTRODUÇÃO
Este artigo tem como justi cativa a busca de uma maior compreensão quanto ao desenvolvimento de indivíduos com senso crítico, sociabilidade e
autonomia a partir dos objetivos da unidade escolar; através da Literatura Infantil, permeando pela re exão sobre as ciências e a vida cotidiana.
O trabalho em tela mostra que através do aprimoramento da leitura e do gosto pela Literatura o indivíduo é capaz de desenvolver a imaginação, a
organização, o respeito e aprimorar novas falas, novas escritas e novos princípios, através inclusive da qualidade desses momentos que
transformam para sempre suas vidas.
Ademais, o mesmo busca investigar o desenvolvimento dos alunos mediante o contato com a Literatura Infantil e a importância da utilização da
Literatura no desenvolvimento da criança e conseqüentemente os bons hábitos de leitura desde a tenra idade.
Passeamos por Leitura e Literatura, apresentando os aspectos fundamentais de divertir e ensinar a um só tempo. Um Breve Histórico, discorrendo
sobre as origens e tendências na Literatura Infantil. Apontamos ainda a Leitura e o Desenvolvimento Infantil, numa abordagem do estreitamento da
relação entre mãe e lho e a curiosa constatação de que a mãe não só pode como deve ler para seu bebê ainda no ventre. E por m: O outro lado

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/nutricao/a-importancia-da-literatura-infantil/67786 1/4
28/04/2018 A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL - Portal Educação
das Histórias, que levanta a questão importantíssima de apresentarmos histórias ou estórias condizentes com a realidade da criança, evitando
assim sentimentos de decepção ou frustração.

 
 
1. LEITURA E LITERATURA
 
Na de nição do dicionário Aurélio (2010, p.470) a palavra “Literatura é oriunda do Latim ‘litteris’ o que quer dizer: a arte de compor trabalho artístico
em prosa ou verso ou ainda, o conjunto de trabalhos literários dum país ou duma época. Em Latim, Literatura signi ca uma instrução ou um
conjunto de saberes ou habilidades de escrever e de ler e se relacionar com as artes das gramáticas, da retórica e da poética”.
De acordo com Cademartori (1986), deve-se ter em mente que a Literatura Infantil possui dois aspectos fundamentais: divertir e ensinar. Desta
forma, o lado doce da literatura está ligado ao prazer, à satisfação de ouvir, de ler, de estar próximo das histórias, dos contos, das fábulas en m, o
contato com o imaginário, o lúdico, o maravilhoso. A outra face, de aspectos fundamentais diz respeito aos ensinamentos de valores, de caráter, de
bem e de mal, demonstrando para a criança quais padrões de comportamentos e condutas sociais uma pessoa idônea deve seguir e qual exemplo
de “mau caráter” deve abominar.
Seguindo a mesma autora Cademartori (1986), a Literatura Infantil tem também seu aspecto social de transformar o agente leitor, seja pelos livros,
pelo convívio com o outro, ou estimulado pela escola, para que dessa forma esse sujeito seja capaz de ver o mundo com os olhos críticos.
Ao ler e ouvir, a criança deixa a orar seus sentimentos e é atraído pela curiosidade, pelo formato, pelo manuseio fácil e pelas possibilidades
emotivas que o livro pode contar.
Assim, é nítida a importância das histórias no desenvolvimento intelectual e real das crianças que demonstra como é fundamental o primeiro
contato dos “pequeninos” com o mundo da Literatura, mesmo que estes primeiros momentos sejam apenas orais.
Já dizia Cavalcanti:
Ler sempre representou uma das ligações mais signi cativas do ser humano com o mundo. Lendo re ete-se e presenti ca-se na história. O homem,
permanentemente, realizou uma leitura do mundo. Em paredes de cavernas ou em aparelhos de computação, lá está reproduzido seu estar no
mundo e reconhecendo-se capaz de representação. Certamente, ler é engajamento existencial. Quando dizemos ler, nos referimos a todas as
formas de leitura. Lendo, nos tornamos mais humanos e sensíveis. (CAVALCANTI, 2002, p.13).
Nesse sentido, Cavalcanti, (2002) descreve a importância do livro em ser a ferramenta que integra o homem às possibilidades que lhe rodeiam.
Com isso, podemos perceber que uma nação ou sociedade só pode se transformar quando existirem indivíduos capazes de re etir e essa re exão
só é capaz através da leitura, na inserção dos livros na vida e nos ambientes sociais.

Atualmente a Literatura Infantil é diversi cada e importante aos olhos do educador. Ela proporciona à criança um desenvolvimento emocional,
social e cognitivo indiscutíveis. Quando as crianças participam da leitura da história passam a compreender melhor os seus sentimentos em
relação ao mundo, com isso são trabalhados problemas existenciais típicos da infância, como já mencionado em parágrafos anteriores.
A Literatura Infantil é a abertura para a formação de uma nova mentalidade, pois é de cedo que começamos a ensinar ao indivíduo a importância de
avaliar aquilo que se está lendo, sendo que esse ponto é fundamental para o nosso artigo.
Para Coelho (2000, p.16), “a escola é um espaço privilegiado para o encontro entre o leitor e o livro, nesse espaço, apreciamos os estudos literários,
pois de maneira mais abrangente do que quaisquer outros, estimulam os exercícios da mente, a percepção do real em suas múltiplas
signi cações”.
Constatamos isso ao trabalhar com crianças na Educação Infantil e no Ensino Fundamental; a escola como experiência “in loco”.
 
 
2. BREVE HISTÓRICO DA LITERATURA INFANTIL
 
De acordo com Cademartori (1986), os primeiros livros direcionados ao público infantil surgiram no século XVIII. Autores como La Fontaine e
Charles Perrault escreviam suas obras com foco nos contos de fadas. Com o passar dos tempos a Literatura Infantil foi ocupando um espaço
próprio e de relevância, pois a criança começou a ser vista como um ser existente, especial e não como um adulto em miniatura. Muitos autores
surgiram, tais como: Hans Christian Anderson, os irmãos Grimm e no Brasil, Monteiro Lobato, todos imortalizados por suas obras.
Esclarece-nos Cademartori (1986), as origens da Literatura Infantil têm sua chegada e evolução a partir da transformação social, que se originou
primeiramente na Europa; até então não se produzia uma Literatura unicamente infantil, mas adaptações dos contos populares do público adulto.
Quem inicia essas ditas adaptações é o francês Charles Perrault, considerado o pai da Literatura Infantil.
Não se pode dispensar ou ignorar a leitura da Literatura ou ainda levantar quaisquer dúvidas sobre sua importância, pois se entende que não há
educação, re exão ou criticidade sem o contato com a leitura.
De acordo ainda com Cademartori (1986), no Brasil, a Literatura Infantil chega com as adaptações de textos europeus e só a partir de 1922,
Monteiro Lobato surge no universo das crianças; entre suas obras mais conhecidas estão: Sítio do Pica-Pau Amarelo, A chave do tamanho, O saci e
as fábulas do Marquês de Rabicó.
Ainda em relação ao Brasil, temos a Lei n° 12.388 de 03 de março de 2011 que confere ao Município de Taubaté, no Estado de São Paulo, o título de
capital Nacional da Literatura Infantil, essa Lei conta apenas com dois artigos e foi promulgada pela Presidente Dilma Rousseff.
 
 
3. LEITURA, LITERATURA E DESENVOLVIMENTO INFANTIL

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/nutricao/a-importancia-da-literatura-infantil/67786 2/4
28/04/2018 A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL - Portal Educação
 
Com a Literatura absorvida pode-se chegar a épocas nas quais não se pode mais viver. Com a leitura pode-se ainda transportar-se a lugares
distantes e inatingíveis, entra-se em contato com pessoas que nunca serão conhecidas pessoalmente. E isso desde a mais tenra infância.
Quando da admiração, com a magia, o colorido, a forma e a maneira de cada criança; ao sentir a leitura (estória) que se é contada, com surpresas e
olhinhos brilhantes, ao ouvir ou sentir a festa de palavras; começa aí a formação de leitores não só pela fala, mas pelas páginas impressas.
De acordo com Abramovich (1993) o intérprete deve atribuir veracidade ao enredo de forma tal que o ouvinte tenha despertado em si o desejo de
participar da estória, passando a vê-la como real, empolgar-se com o depois e até modi ca-la.

Parreiras (2012, p. 86), ressalta diversos aspectos do livro e da leitura. A rmando que o mesmo livro que une pode separar. “Os contos, as histórias,
as cantigas de ninar ajudam nessa importante tarefa de comunicação, de elo entre a criança e seus pais, mas permite também a construção de um
espaço próprio da criança, que sua imaginação permite criar”. Outro aspecto relevante, de acordo com a mesma autora Parreiras (2012), é a
importância do adulto se propor a aprender com a criança, saber escutá-la em sua individualidade como um ser de características próprias e
únicas.
Do ventre ao colo, do som a literatura, título da obra de Parreiras (2012), nos remete à ideia do quanto somos imersos na linguagem, na troca
corporal e afetiva, por isso, é tão importante o contato do bebê desde o ventre da mãe, com a Literatura, criando-se elos afetivos e não somente
cognitivos.
Para Parreiras (2012), pode-se perceber, que as transformações emocionais da mãe na gravidez são um misto de sentimentos que se alternam,
assim, como o feto sente a mãe, a mãe sente o lho, o que demonstra o quão importante é a troca de sensações, pois é recíproca, isto posto; o
bebê ainda no ventre é capaz de apreciar as sensações da leitura e se bene ciar com elas.
Ainda nesse contexto, há que se falar sobre a importância de se estreitar o elo entre lhos e pais, pelo motivo de que essa relação salutar faz com
que no futuro o sujeito em formação seja um indivíduo seguro e mais feliz.
 
 
4. O OUTRO LADO DAS HISTÓRIAS
 
Nosella (1978, p.178) em seu livro: “As Belas Mentiras, a ideologia subjacente aos textos didáticos”, faz uma crítica aos moldes das nossas
histórias que apresentam inúmeras esteriotipações, tanto da família e da escola, como da sociedade. Essas marcas de “lindos e felizes, frustram as
crianças, principalmente as pobres”, pois não conseguem se identi car com esses relatos, já que suas realidades são bem diferentes.
Com isso, conclui-se que, é fundamental mostrar histórias condizentes com a realidade da criança para não decepcioná-la, pois mesmo na fantasia,
no mágico e no maravilhoso, essas condições devem estar ao seu alcance.
Entende-se também que anteriormente as histórias vinham com padrões embutidos de beleza, de qualidade e de regras. Fazendo com que todos
seguissem estes moldes, como “soldadinhos engessados”. Atualmente, seguindo as orientações curriculares, PCNs e RCNEI, tem-se a
oportunidade de trabalhar temas diversi cados, que contribuem com os vários modos de ser e agir na convivência social, auxiliando na educação
de novos leitores, que possam fazer suas próprias opções.
Por m, é possível alimentar o hábito da leitura, sem agredir ou decepcionar a identidade do leitor ou do ouvinte, respeitando o ser em formação,
como um indivíduo que é.
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
Compreendemos que os livros de Literatura Infantil podem ser inseridos no mundo das crianças, já nos primeiros contatos com o ambiente familiar
e escolar, aproximando o leitor da Literatura, com diversos contos e histórias, com inúmeros métodos e diferentes razões. Pode-se observar a
necessidade da leitura para cada indivíduo da sociedade, quando tudo lhe é experimentado e vivido em forma de leitura ou escrita. Sem esses
meios o homem social está limitado à margem, não convive com o todo social. Ressaltamos ainda, a importância do desenvolvimento criativo,
imaginário, intelectual e humano quando da inserção do livro no ambiente escolar, possibilitando naquele que compreende o contexto histórico e
cultural a oportunidade de criá-lo, alterá-lo ou reconstruí-lo.
Hoje a dimensão de Literatura Infantil é mais ampla e importante. Ela proporciona à criança um desenvolvimento emocional, social e cognitivo
indiscutíveis, sem contar que no ambiente familiar o hábito da leitura, fortalece o elo da criança com seus pais ou responsáveis, tornando-o, no
futuro, um adulto mais seguro.
Nesse sentido, quanto mais cedo a criança tiver contato com os livros e perceber o prazer que a leitura produz, maior será a probabilidade dela se
transformar em um adulto leitor. Da mesma forma, através da leitura a criança adquire uma postura crítica e re exiva, extremamente relevantes à
sua formação cognitiva.
O ato de ler então, não representa apenas a decodi cação, já que este não está imediatamente ligado a uma experiência, fantasia ou necessidade
do indivíduo, vai mais além, o ato de ler é transformador, capaz de transpor imensuráveis sensações de prazer e aprendizagem. Nesta perspectiva,
notamos o quão mágico pode ser um livro nas mãos de uma criança, que mediada por um professor ou familiar pode utilizá-lo para chegar onde
quiser. Além disso, fazer uso do livro de Literatura Infantil na sala de aula como ferramenta de apoio e parte dos demais processos do
desenvolvimento da criança; faz com que esta deixe de ser o agente e passe a ser o próprio processo transformador, causando uma internalização
do princípio do livro na sala de aula, que para o professor é fonte de diversão e saber.
 ABRAÇOS FRATERNOS
 

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/nutricao/a-importancia-da-literatura-infantil/67786 3/4
28/04/2018 A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL - Portal Educação
REFERÊNCIAS:
ABRAMOVICH, F. Literatura Infantil. São Paulo: Spcione. 1993.
BRASIL, Presidência da República. Casa Civil, Lei nº 12.388 de 03 de março de 2011.
CADEMARTORI, Lígia. O que é Literatura Infantil. São Paulo. Brasiliense, 1986. Coleções Primeiros Passos.
CAVALCANTI, Joana. Caminhos da literatura infantil e juvenil: dinâmicas e vivências na ação pedagógica. São Paulo: Paulus. 2002.
COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infantil. 1ª Edição. São Paulo: Moderna, 2000.
FAVERO, Alessandra. Slide das aulas de Literatura Infantil do Módulo 5.2. Ribeirão Preto. 2013.
FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, Mini Aurélio: o dicionário da Língua Portuguesa – 8ª edição – Curitiba: Positivo. 2010.
FONSECA, Edi. Interações com os olhos de ler. São Paulo: Edgard Blücher Ltda. 2012.
NOSELLA, Maria de Lourdes Chagas Deiró. As Belas Mentiras: a ideologia subjacente aos textos didáticos. 12ª edição. São Paulo. 1978. Moraes.
PARREIRAS, Ninfa. Do ventre ao colo, Do som à Literatura. Belo Horizonte. 2012.

por IVANA APARECIDA VIRGILIO ALMEIDA


Ivana Aparecida Virgilio Almeida 37 anos Casada São Paulo/SP Formação: Direito pela Universidade de Mogi das Cruzes (2003) Graduada em Pedagogia pela UNISEB
Interativo Histórico acadêmico/pro ssional: Assistência Judiciária "22 de Agosto" - PUC/SP (estágio); Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (estágio); Curso de
Libras - Língua brasileira de sinais; Curso de Extensão Leitura e Interpret.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

NOME

EMAIL

ENVIAR

Institucional (/institucional)
Oportunidades (/institucional/oportunidades)
Políticas e Comunicados (/institucional/politica-comunicado/politica-comunicado)
Todos os Cursos (/cursos)
Blog do Portal (/conteudo)
Fale Conosco (/institucional/fale-conosco)
Mapa do Site (/mapa-do-site)

3003-4580

(https://www.facebook.com/portaleducacao/)(https://twitter.com/portaleducacao)(https://plus.google.com/+portaleducacao)(https://www.youtube.com/user/PortalEduc
PORTAL DA EDUCAÇÃO TECNOLOGIA EDUCACIONAL LTDA, com sede na cidade de São Paulo, SP, na Alameda Barão de Limeira, 425, 7º andar - Santa
Cecília CEP 01202-001 CNPJ: 04.670.765/0001-90 Inscrição Estadual: 283.797.118

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/nutricao/a-importancia-da-literatura-infantil/67786 4/4