Você está na página 1de 7

CIPAs - A importância e seus efeitos

Das 33 Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego,


apenas duas têm características de ordem política pelo poder de intervenção
nos locais de trabalho; a NR-5 (CIPA) e a NR-17 (ERGONOMIA).

Garantir a prevenção de acidentes e os direitos dos trabalhadores com


relação as melhorias das condições de trabalho ambiente de trabalho,
transformando-o em um ambiente seguro e saudável.

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é um espaço


significativo na luta dos trabalhadores por condições de trabalho seguras
e dignas. Criada em 1944, ela é fruto da luta dos trabalhadores e hoje é
regulamentada pela NR-5, da Portaria 3.214/78 do MTE.
CIPAs - A importância e seus efeitos

A CIPA é um espaço em que há representantes dos patrões e dos


trabalhadores. Seu objetivo é a prevenção de acidentes e doenças
decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o
trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.
Passamos grande parte de nossa vida no trabalho e, como diz o ditado, é
melhor prevenir do que remediar. Por isso, o espaço da CIPA deve ser
valorizado e utilizado.

Infelizmente, muitos trabalhadores


não a vêem assim ou mesmo não a
conhecem. Entre outros motivos, isso
ocorre porque ela não é divulgada,
nem suas ações e tampouco o seu
funcionamento no cotidiano.
CIPAs - A importância e seus efeitos

Provavelmente, se elas fossem verdadeiramente valorizadas, a segurança


no trabalho na empresa seria maior. Se essa questão é óbvia quando se fala
de áreas operacionais, não devemos esquecer que nas áreas
administrativas também há instalações elétricas, por exemplo, e que outros
aspectos do dia-a-dia, como as lesões por esforço repetitivo (LER) e o
assédio moral, merecem igualmente destaque quando se trata da
preservação da vida e da promoção da saúde do trabalhador.

Para que elas estejam realmente a serviço da


segurança e da saúde dos trabalhadores, é
fundamental participarmos ativamente delas e
estarmos sempre atentos para que elas não
sejam apenas, no máximo, uma bela fachada
ou um mero cumprimento da lei.
CIPAs - A importância e seus efeitos

Portanto companheiros, vamos valorizar e buscar socializar o máximo de


informações sobre as CIPAS, ampliando o debate a respeito de seu papel e
principalmente e naturalmente, participando delas.

1- A falta de cultura e política na área de segurança e saúde do trabalhador


por parte das entidades sindicais

2- Inexistência na pauta dos acordos e/ou nas convenções coletivas de


trabalho
CIPAs - A importância e seus efeitos

Quando inseridas na pauta dos acordos e/ou convenções coletivas,


normalmente são cláusulas burocráticas, que apenas modificam o processo
eleitoral e o seu funcionamento (muitas vezes confusas), sem sequer
melhorar a estrutura da CIPA, ou seja, o foco não é a prevenção de
acidentes ou a melhoria das condições dos ambientes de trabalho e sim
aumentar a burocracia; talvez por falta de conhecimento técnico, e neste
caso, apenas a criação de um departamento de segurança e saúde do
trabalhador poderia dar suporte as entidades nesta questão

3 - Comprometimento com a
segurança e a saúde dos
trabalhadores e bem estar – seus
representados
CIPAs - A importância e seus efeitos

4 – Objetivo: Prevenção dos acidentes e das doenças ocupacionais, de


modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação
da vida e a promoção da saúde do trabalhador. Não confundir a CIPA com
COMISSÃO DE FÁBRICA, pois a atuação da CIPA deve ser encarada de
forma técnica e não política, apesar da sua essência política.

A) Qualidade do Curso de Formação, que por sinal a CIPA tem que ser
ouvida antes e durante a seleção e escolha do instrutor ou da entidade ou
instituição que irá ministrá-lo;

B) Plano de Trabalho para a atual gestão, estudando e analisando os


processos de trabalho e a identificação dos riscos;

C) Exigir o cumprimento das cláusulas previstas nos acordos e ou


convenções coletivas, relativas à segurança e saúde no trabalho;

D) Mapa de Risco ser elaborado pelos membros da CIPA (todas as suas


etapas);
CIPAs - A importância e seus efeitos
E) Auxiliar no desenvolvimento e na implementação do PPRA, PCMSO e
outros Programas de Prevenção ou de Segurança e Saúde no Trabalho e
Meio Ambiente, implantado pela empresa, entre outras ações;

F) Desenvolver constantemente campanhas de prevenção de forma


educativa, voltadas para a área de segurança, saúde e meio ambiente para
todos;

G) Gerenciamento de todas as sugestões e reivindicações dos cipeiros ou


dos trabalhadores, para a eliminação ou neutralização dos riscos de
acidentes nos locais de trabalho;

H) Divulgar as ações e resultados dos trabalhos desenvolvidos pela CIPA


para todos os trabalhadores e suas conquistas e metas alcançadas, como
sempre promovê-la através de um sistema de marketing dentro da empresa;

I) Democratizar sempre o processo eleitoral de forma transparente e mostrar


através das campanhas e de palestras aos trabalhadores e empregadores, a
importância da CIPA, para os trabalhadores, para a empresa, para a família
e para a produção e para o país;

Interesses relacionados