Você está na página 1de 10

DIREITO CIVIL

ROTEIRO

1. DIREITO

2. DIREITO COMO FATO SOCIAL

3. DIREITO COMO REALIDADE


CULTURAL

4. DIREITO E MORAL

1
1. DIREITO

 Latim – directum – aquilo que é reto.

 Directum – particípio do passado do verbo


dirigere – dirigir, alinhar. No sentido de
orientação.

 Romanos clássico – ius – iussum – iubere:


mandar, ordenar, jungir, unir, coordenar:

a) Ius – jus (normas formuladas pelo homem) e


Fas (conjunto de normas de origem divina,
que regeria as relações entre os homens e a
divindade).

b) Radical sânscrito – yu (vínculo) aquilo que


é bom.
c) Radical do verbo jurare, jurar: “Jus é o
ordenado, o sagrado, o consagrado” (José
Cretella Junior).

d) Línguas ocidentais – radical designa


“aquilo que é reto”.

2
DIREITO - PALAVRA POLISSÊMICA –
VÁRIAS ACEPÇÕES

DIREITO NO SENTIDO DE:

a) LEI/LEGISLAÇÃO: O Direito Penal pune


aquele que o transgride.

b) JUSTIÇA: Não é direito prejudicar o


semelhante.

c) CIÊNCIA: O Direito consiste no conjunto


de conhecimentos sistematizados e
organizados das normas jurídicas.

d) FACULDADE/PODER DE AGIR:
Marcelo tem o direito de exigir o pagamento
da dívida.

e) NORMA: Conjunto de normas impostas


pelo Estado para regulamentação do
convívio social.

f) CONJUNTO DE LEIS: O Direito de


família determina que os pais têm a
responsabilidade de dirigir a criação e
educação dos filhos.

3
2. DIREITO COMO FENÔMENO SOCIAL

Ubi homo, ibi societas; ubi societas, ibi ius;


ergo, ubi homo, ibi ius.

 Direito é fenômeno social, pois na vida social


se revela.

Atributos do ser humano: sociabilidade e


racionalidade.

Ser humano é gregário por natureza.

Instinto – necessidade vital do ser humano de


conservação, de sobrevivência.

 O ser humano é essencialmente coexistência.

Racionalidade – uso do raciocínio, da razão,


do pensamento.

Razão faculdade própria do ser humano, de


conhecer pelo espírito, a distinção das idéias e
das coisas.

4
 O Direito é conseqüência dos atributos
racionalidade e sociabilidade.

Homem é um animal político – zoon


politikon-, tendo no dom da palavra à razão de
ser da nota social definidora do ser humano
(Aristóteles).

Controle social – instrumentos, mecanismos,


meios de exigir o cumprimento dos seus
preceitos.

Controle social – Conjunto de meios de


intervenção acionados em cada sociedade ou
grupo social a fim de induzir os próprios
membros a se conformarem às suas normas.

Direito - Instrumento normativo que visa


promover a paz, a segurança e a ordem social.

5
3. DIREITO COMO REALIDADE
CULTURAL

NATUREZA CULTURA
“MUNDO DADO” “MUNDO
CONSTRUÍDO”

Coisas encontradas no Coisas sobre as quais o


estado bruto, ou cujo ser humano exerce a sua
nascimento não requer inteligência e vontade,
nenhuma participação da adaptando-a a natureza e
inteligência e vontade do seus fins.
ser humano.

Os elementos apresentados Aquilo que o ser humano


sem a participação acrescenta à natureza,
intencional do ser humano através do conhecimento
(aparecimento, de suas leis visando
desenvolvimento etc.). atingir determinado
objetivo.

6
Cultura – Conjunto de tudo aquilo que, nos
planos material e espiritual, o ser humano
constrói sobre a base da natureza, quer para
modificá-lo, quer para modificar a si mesmo.

O Direito está no mundo da cultura, pois é


produto da vontade e inteligência do ser
humano.

7
DIREITO E MORAL

DIREITO

Conjunto de regras de conduta e de


organização dotado de força impositiva
(coerção), visando o convívio social.

Conjunto de normas que regulam a vida em


sociedade, cuja observância os indivíduos
podem ser obrigados mediante coerção.

Coerção => sanções – penas, penalidades


existentes para aquele que não cumpre as
normas jurídicas.

ÉTICA

Ética – normas e princípios que dizem respeito ao


comportamento do indivíduo no grupo social a que
pertence.

Normas jurídicas
ÉTICA
Normas morais

DIREITO MORAL

8
Normas jurídicas Normas morais
Regras de Regras de
comportamento comportamento

Estabelece normas de Fixa regras de


comportamento para o comportamento, ditando
convívio social. como o ser humano deve
agir de forma virtuosa,
praticando o bem e
evitando o mal.
Repercussão social – Regula o proceder
Ações que possam afetar interno do ser humano,
a sociedade. buscando o
aperfeiçoamento do
indivíduo (justiça,
caridade, solidariedade).
Campo mais restrito – Campo mais amplo –
dever do ser humano Dever:
para com os seus Ser humano  Deus
Ser humano  Semelhante.
semelhantes. Ser humano consigo mesmo.

Coerção – garantia do Desprovidas de


cumprimento das suas coerção (incoercível),
normas. implicando reprovação
da consciência.

9
DIREITO MORAL
Normas jurídicas Normas morais
Sanções concretas Sanções difusas –
imposta pelo Estado ao imposta pela consciência
infrator. do ser humano (remorso,
arrependimento),
podendo ocorrer o
desprezo, censura,
opinião dos membros da
sociedade.

Ações exteriores Foro íntimo


humanas
As regras de Direito são As regras da moral
certas e determinadas. encontram-se na
consciência social.

Regras de Direito Regras da moral:


impõem: direitos e somente estabelece
deveres. deveres.

10