Você está na página 1de 2

Lista de Exercícios Processos e Equipamentos de Combustão

Problema 1- Considerar o gás natural (GN) cuja composição é a seguinte:

Composição molar (ou volumétrica) do Gás Natural


Metano (CH4) 88,0%
Etano (C2H6) 6,0%
Propano (C3H8) 2,0%
Butano (C4H10) 0,8%
Pentano (C5H12) 0,9%
Dióxido de Carbono (CO2) 1,8%
Nitrogênio (N2) 0,5%
TOTAL 100,0%

Para um valor de excesso de ar de 12% e, assumindo combustão completa, determinar:


a) A razão ar-combustível real (AC).
b) A massa em gramas do total dos gases de combustão.
c) A composição em frações molares do gás de combustão.
d) A vazão volumétrica dos gases de combustão em base seca, em Nm3/h, para uma vazão
volumétrica de combustível de 100 Nm3/h.
e) A produção de CO2 em toneladas de CO2 por Nm3 de combustível (t-CO2/Nm3-GN).

Problema 2 - Um motor de combustão interna utiliza gás de síntese como combustível. A


composição volumétrica do gás é 20% de H2, 18% de CO, 12% de CO2, 2,5% de CH4 e 47,5%
de N2. Considerando que nos gases de exaustão mede-se uma quantidade volumétrica de 1,68%
de O2 em base seca, determinar a relação ar-combustível (kg/kg).

Problema 3 - O GN, cuja composição foi fornecida no Problema 1, é queimado a pressão


constante, considerando combustão completa determinar:
a) A temperatura de chama adiabática para uma quantidade estequiométrica de ar.
b) A temperatura de chama adiabática considerando um excesso de ar de 15% e
temperaturas de ar na entrada de 298,15K e 800K, respectivamente.

Problema 4 - Um caminhão com um tanque de 30000 l que continha etanol explodiu. Estime
a pressão máxima que poderia ter ocorrido no tanque se ele não rompesse.
Considere dois casos:
a) Mistura etanol-ar estequiométrica.
b) Mistura etanol-ar no limite inferior de inflamabilidade.
Hipóteses:
i. Etanol anidro
ii. Temperatura inicial 25°C
iii. Pressão inicial 1 atm
Problema 5 - Considera-se que em uma fornalha o calor cedido à carga e o calor perdido são
constantes sem importar a temperatura do ar nos reagentes, de forma que:
Q  Qc arg a  Qperdas   mcomb  mar  hprodutos  mcomb hcomb  mar har
Se a temperatura dos gases de combustão no final do processo é 1600K, determinar a poupança
de combustível quando o ar ingressa a 800K, com respeito da quantidade de combustível
necessária quando o ar ingressa a 298,14K.
O combustível considerado neste problema é o GN cuja composição foi fornecida no Problema
1, o processo acontece constantemente e com excesso de ar de 12%.
Dicas:
- Utilizar a relação ar-combustível (AC) para relacionar as vazões mássicas de ar e combustível.
- Sendo que o calor é o mesmo em ambos processos obter diretamente uma expressão para
mcomb  2
, onde mcomb2 é a quantidade de combustível necessária quando o ar ingressa a 800K
mcomb 1
e mcomb1 é a quantidade de combustível necessária quando o ar ingressa a 298,15K.

Problema 6 - Uma forma para estimar teoricamente o limite inferior de inflamabilidade, que
funciona para vários hidrocarbonetos e alguns outros combustíveis, consiste em assumir
combustão completa a pressão constante e uma temperatura dos gases de combustão de 1600K.
a) Assumindo este valor para a temperatura determinar os limites inferiores de inflamabilidade
do metano (CH4), do acetileno (C2H2) e do etanol anidro (C2H6O). Comparar com os valores
experimentais fornecidos na tabela.
b) Com os valores calculados, e com os valores experimentais, aplicar a lei de Le Chatelier
para determinar o limite inferior de inflamabilidade de uma mistura cuja composição é 40%
CH4 e 60% C2H6O em volume, assim também para uma mistura cuja composição é 50% de
CH4 e 50% de C2H2, em volume. Comparar os resultados.

Combustível h f298 (kJ/kmol) LI (%) - experimental


CH4 -74,873 5,25
C2H2 227,400 2,42
C2H6O -234,760 3,80
50%CH4 + 50%C2H2 - 3,26
*Não há dados experimentais para mistura com 40% CH4 e 60% C2H6O