Você está na página 1de 4

CEDERJ

Licenciatura em Ciências Biológicas


nome: Jéssica Bárbara Teodoro Neves
matrícula: 20092402016

LINUX-DEFINIÇÃO:
Linux é o termo geralmente usado para designar qualquer sistema
operacional que utilize o núcleo Linux. Foi desenvolvido pelo finlandês Linus
Torvalds, inspirado no sistema Minix. O seu código fonte está disponível
sob licença GPL para qualquer pessoa que utilizar, estudar, modificar e
distribuir de acordo com os termos da licença.
Inicialmente desenvolvido e utilizado por grupos de entusiastas em
computadores pessoais, o sistema Linux passou a ter a colaboração de
grandes empresas, como a IBM, a Sun Microsystems, a Hewlett-Packard,
Red Hat, Novell e a Canonical. Com isso aumentou bastante também o
número de colaborações dos usuários, o que ajudou muito o projeto,
principalmente em sua tradução.

ALGUMAS VANTAGENS:
Uma das principais vantagens é o custo, o Linux é um software livre, isto é,
sua utilização não tem custos financeiros você não paga nada para usá-lo.
Em termos de segurança, a compatibilidade com padrões estabelecidos há
mais de duas décadas e em constante evolução, fazem do Linux um sistema
reconhecido pela sua estabilidade e robustez, dando uma maior segurança às
redes que utilizam este produto.
Escalabilidade e Portabilidade: Linux oferece um claro caminho de
escalabilidade: PCs Intel de 80386 a Pentium 3, Compaq Alpahservers, Sun
Sparcs, RS600o com PowerPC, Machistosh com Motorola, máquinas
multiprocessadas, máquinas da Silicon Graphics com processadores MIPS, e
outros, são suportados no Linux. Isto significa que aplicações desenvolvidas
para Linux podem ser executadas em diversos perfis de máquinas, sem que
haja necessidade de se reescrever os softwares. Linux suporta ainda
aplicações DOS (Clipper, COBOL, Dataflex,...), aplicações Windows e
softwares para plataformas SCO, Solaris para Intel, etc.
Em termos de amigabilidade o Linux oferece diversas opções de interfaces
gráficas para o usuário, com centenas de aplicativos que podem ser
executados em qualquer uma delas. Um administrador pode administrar

1
usuários, discos, arquivos, rede, aplicações, etc...., um usuário doméstico
pode jogar, acessar Internet ou um usuário corporativo pode editar textos,
planilhas, tudo sem grandes alterações em relação à forma como isso
sempre foi feito, porém contando com todas os recursos e vantagens
oferecidos pelo Linux.
Outra vantagem é quanto aos recursos de memória. O Linux requer
pouquíssima memória, necessita apenas de 4MB a 16 MB de memória RAM.
Velocidade: o Linux é extremamente rápido comparando-se com outros
sistemas operacionais.

ALGUMAS DESVANTAGENS DO LINUX:


Ao instalar o Linux e o Windows 98 na mesma máquina, pode-se observar
que o o Windows 98 detecta automaticamente muito mais dispositivos.
Fazer o sistema de vídeo funcionar com X Windows continua sendo difícil
demais para muitos, embora possível para a maioria dos usuários.
Um outro problema é a escassez de drivers para placas PCMCIA. Se estiver
conectando um notebook a sua rede local, por meio de uma placa de rede
PCMCIA; e à Internet, a partir da rede local; precisará localizar os drivers
com o seu fabricante (nem todos oferecem drivers para Linux), instalá-los e
configurá-los você mesmo.
O número de aplicativos disponíveis no mercado é outra desvantagem.
Enquanto que para o Windows existem hoje mais de 8 mil aplicações
registradas, para o Linux existem apenas algumas centenas.

Tux: O mascote do projeto


O mascote do Linux é um pinguim chamado Tux, criado
por Larry Ewing. O motivo pelo qual o mascote é um
pinguim é, como Torvalds disse, “O Linux gosta de
pinguins. É isso.” O nome Tux foi sugerido para
representar Torvalds' Unix. E ficou assim.
Ilustração 1: Tux o
mascote do
Linux;www.google
.com A história do linux:

2
A história do Linux faz parte da própria história da Informática e da
Internet. LINUX: Um dos usuários do MINIX era Linus Torvalds. No ano de
1990 Linus Torvalds estava às voltas com um 386, e queria um sistema
operacional mais poderoso que o MINIX. Como já havia estudado a cadeira
de Sistemas Operacionais, ele tinha uma compreensão de como funciona um
Sistema Operacional, o que deve ser implementado, e como ele queria um
sistema operacional. Linus começou então a trabalhar em um núcleo de
sistema operacional monolítico. A princípio era um hobby, algo que Linus
fazia no seu tempo livre, nos longos invernos da Finlândia, em que não há
muito a fazer, exceto programar e outras “coisas”. Linus logo percebeu que
a tarefa de criar um núcleo era demais para um programador, mesmo um
bom programador. Tendo uma versão com funcionalidade mínima, ele
resolveu postar uma mensagem na USENET, convidando quem estivesse
disponível para participar do desenvolvimento deste novo sistema
operacional. Era o dia 5 de outubro de 1991:
"Do you pine for the nice days of Minix-1.1, when men were men and
wrote their own device drivers? Are you without a nice project and
just dying to cut your teeth on a OS you can try to modify for your
needs? Are you finding it frustrating when everything works on Minix?
No more all-nighters to get a nifty program working? Then this post
might be just for you.
As I mentioned a month ago, I'm working on a free version of a
Minix-lookalike for AT-386 computers. It has finally reached the stage
where it's even usable (though may not be depending on what you want),
and I am willing to put out the sources for wider distribution. It is
just version 0.02... but I've sucessfully run bash, gcc, gnu-make,
gnu-sed, compress, etc. under it."
Foi este o início do Linux. Em alguns anos foi lançada a versão 1.0, seguida
da versão 2.0. Atualmente o Linux já se encontra na versão 2.4, e rodando
em diversas plataformas, além do 386 original: MIPS, Alpha, PowerPC e
outros. O Linux está presente em projetos científicos, fornecendo o
substrato para que algumas dezenas ou centenas de computadores
trabalhem e forneçam a mesma performance que um supercomputador, a
uma fração do custo do supercomputador. Ele foi cortado e recortado para
caber em dispositivos embarcados, de assistentes digitais a relógios de
pulso. Ele foi adaptado e já foi ao espaço, à bordo do ônibus espacial, e tem
seu lugar na estação espacial internacional. Ele tem sido utilizado em escolas
para ensinar computação, engenharia de software, e para fornecer um
suporte a outros programas educativos. Ele tem sido utilizado para

3
automatizar hospitais e hotéis, e para tocar negócios como o de provedor de
serviços de internet. Tem sido utilizado para monitorar processos e para
testar teorias. Existe em laboratórios e em caixas eletrônicos. Está nos
bancos e em computadores governamentais. E tem trazido espanto e
maravilha a muitos que precisam de liberdade para criar, liberdade para
recriar, e para expandir seus horizontes. Fruto de uma “re-encarnação” de
uma comunidade que acredita em compartilhar suas descobertas, e que
preza muito mais a liberdade e o espírito de fraternidade que o lucro, o
Linux hoje está crescendo, e precisa que novos programadores e usuários
passem a tocha adiante. Novos dispositivos de hardware são criados todos
os dias. Novas aplicações e usos para o computador são concebidos todos os
dias. Para manter-se na fronteira, é preciso força de vontade, gênio
inventivo, e estar disposto a fazer parte de uma comunidade que orgulha-se
de compartilhar, de aprender, e de ensinar. Se você se sente motivado a
programar pelo prazer de programar, se a excelência técnica é motivo de
orgulho para ti, ou mesmo se você tem apena a sede de aprender, junte-se à
comunidade de desenvolvedores do Linux. Não é uma comunidade egoísta:
você pode examinar o código fonte de cada programa, e ver o que cada
ferramenta, função, instrução faz. Você pode aprender com o que outros
fizeram. E você pode acrescentar o teu código nesta construção. Você tem
esta liberdade garantida pela GPL.

REFERÊNCIAS:www.wikipedia.com
www.google.com
http://geocities.com/cesarakg/historia.html#linux
www.lisdata.com.br/linux/vantagens.shtml