Você está na página 1de 30

Introdução ao MEF

Como um objeto se comporta no mundo real?

• Como eles se deformam quando sujeitos a uma força?


• Como eles vibram quando excitados?
• Quão quente eles se tornam quando aquecidos?
• Que campo magnético eles geram quando uma corrente
elétrica passa por ele?

Para responder a essas questões devemos considerar a geometria


e propriedades mecânicas ou elétricas dos objetos.
Introdução ao MEF

Definição: MEF consiste num método numérico genérico para


solução de equações matemáticas que descrevem fenômenos
físicos em engenharia. Exemplos:
• deformação e tensões de uma estrutura sujeita a um
carregamento;
• Perfil de temperaturas no motor de um automóvel;
• Escoamento de líquidos em dutos;
• Campo elétrico de um capacitor;
• Campo eletromagnético em um motor elétrico;
• Modelagem de MEMS; etc..

Permite simular a maior parte dos fenômenos físicos em


engenharia de forma genérica (com poucas hipóteses
simplificadoras);
Introdução ao MEF
Simulações que podem ser realizadas com o MEF atualmente:
-Estrutural:
*análises estática linear (pequenas deformações) e não-linear
(grandes deformações, plasticidade, etc.);
*análise dinâmica (resposta em freqüência);
*cálculo de freqüência de ressonância;
*cálculo de cargas de flambagem;
* análise de fadiga, etc.
-Condução de calor (linear e não linear, permanente e transiente);
-Análise de campo acústico;
-Impacto (de carros ou trens, por exemplo);
-Escoamento de Fluidos (em dutos ou canais);
-Análise de Campos Magnéticos (simulação de motores elétricos);
-Fenômenos Acoplados (piezoelétrico, magneto-estrictivo,etc.);
- MEMS
Introdução ao MEF
Por exemplo:
• Análise de campos eletromagnéticos: particularmente importantes
para a otimização do projeto de dispositivos eletromagnéticos tais
como motores, geradores, solenóides e outros. Ele é utilizado
também para estudar a configuração do campo eletromagnético em
circuitos integrados e dispositivos com feixes eletrônicos.
• Análise térmica: o comportamento do fluxo de calor é de grande
interesse para a indústria automotiva, geração elétrica, e indústria
nuclear. É possível prever a distribuição de temperatura e o fluxo de
calor durante o aquecimento, resfriamento e dispositivos de
conversão de energia.
• Dinâmica dos fluídos: é possível estudar modelos complexos de
turbulência do ar deixado por um automóvel, ou vortex de fluídos
em deslocamento sobre os pilares de uma ponte ou outra
construção.
Introdução ao MEF
• Largamente usado nas indústrias mecânica, naval, aeronáutica,
civil e elétrica atualmente, para simulação de estruturas e
dispositivos em geral;

• Está altamente integrado com o conceito de projeto em


engenharia processo iterativo onde a simulação têm um
papel fundamental CAE (“Computer Aided Engineering”);

• Papel fundamental na redução do tempo de projeto de MEMS;

• Maior disponibilidade dos computadores MEF é uma


ferramenta de projeto mais acessível atualmente;

• Softwares Comerciais de MEF disponíveis no mercado:


MSC/NASTRAN, ADINA, ABAQUS, ANSYS,
LS/DYNA, ALGOR, etc.
Equações resolvidas pelo MEF

∂ 2Φ ∂ 2Φ Equação elíptica
2
+ 2 =ρ
∂x ∂y

∂ 2Φ ∂Φ
2
− =0 Equação parabólica
∂x ∂t
2 2
∂ Φ ∂ Φ
2
+ 2 =0 Equação hiperbólica
∂t ∂x

incluindo as condições de contorno.


Discretização do Objeto
• Umproblema central ao MEF é a fragmentação de cada objeto
em um modelo de elementos finitos. O argumento básico é que,
como as dimensões dos elementos finitos devem ser escolhidas as
menores possíveis.

• Algoritmos sofisticados foram desenvolvidos para fragmentar


objetos de formas arbitrárias em elementos finitos retangulares,
triangulares, etc. Um problema associado a um modelo de
elementos finitos com muitos elementos é o seu tempo de
processamento. Assim, o ideal é que o algoritmo possa reconhecer
regiões em que há a necessidade de diminuir a dimensão dos
elementos finitos e regiões em que esta necessidade não existe.
Procedimento de uma Análise de MEF

Todos os problemas de análise de elementos finitos envolvem


uma seqüência de passos para sua solução, que podem ser
resumidos nos seguintes três passos:

• Pré-processamento
•Análise
• Pós-processamento
Pré-processamento (70% do tempo)

O passo de pré-processamento, é o que exige o maior esforço pelo


analista:
– Geometria - a geometria do modelo precisa ser especificada;
– Especificação das propriedades do material - uma vez que a
geometria foi definida, as propriedades de cada material
precisam ser definidas;
– Geração da malha - uma vez que o objeto foi criado, ele
precisa ser discretizado. Existem opções para gerar a malha de
forma totalmente automática ou de forma controlada pelo
usuário;
– Aplicação da condições de contorno - em alguns problemas
mecânicos, certas posições são restringidas a não se
movimentarem ou se movimentarem em apenas um sentido;
Pré-processamento

– Função de força - o objetivo do MEF é estudar a


resposta do sistema a forças aplicadas. Os sistemas
fornecem opções para aplicar forças a cada nó do
sistema;
– Validação do modelo - como construir um modelo de
MEF é muito complexo e exige um esforço enorme
do analista e como a solução de modelos complexos
é algo de demanda uma grande quantidade de tempo,
é importante verificar se o modelo foi contruído de
forma correta.
Resumindo
-Construção do Modelo Geométrico da Peça usando CAD
(I-DEAS, Pro/ENGINEER, EUCLID, etc.);
-Transferência para o CAE;
-Escolha do elemento apropriado para a análise;
-Geração da Malha de Elementos Finitos (PATRAN,
HYPERMESH, etc.)
-Definição das condições de contorno e carregamentos
(importante).
Elemento unidimensional (linha)
Exemplos:

nós nós

Elemento
Elemento triangular
quadrilátero
Elementos
Elemento tridimensional bidimensionais
Biblioteca de Elementos
Análise ou Solucionador (“Solver”) (10% do tempo)

• Uma vez que o modelo foi completado, o pacote


de análise é acionado. Esta etapa pode demorar
desde minutos a várias horas no computadores
mais rápidos.
• O software de MEF irá automaticamente:
- Montar as matrizes de cada elemento;
- Montar a matriz do sistema global;
- Reduzir a matriz global com o uso das
condições de contorno.
- Resolver o Sistema
Pós-processamento (20% do tempo)

• O objetivo da fase de pós-processamento é fornecer ao


usuário a visualização mais clara possível da solução
obtida. É onde computação gráfica atua de forma
importante em MEF. Vários modos de visualização
são oferecidos nos pacotes de análise:
– plotagem de deflexão;
– plotagem da tensão mecânica;
– valores numéricos;
– animação.
Exemplo 1

• Neste exemplo vamos construir uma barra simples


de dimensões 40”x10”x10”, dividi-la em uma
malha simples de 10 elementos, e ancorar uma
extremidade. Vamos comparar o resultado obtido
com o resultado teórico.
Exemplo 1

• Construção do modelo
Exemplo 1

• Definindo a malha do modelo


Exemplo 1

• Associando propriedades ao material,


• Especificando as condições de contorno.
Exemplo 1

• Soluciona as equações e exibe o resultado


Exemplo 1

• Exibe a distribuição de tensão mecânica


Exemplo 1

• Comparação dos resultados com a teoria:

FEA
MEF Teoria Diferença
3.976x10-6 in 4x10-6 -.6%
Exemplo 2

• Especificando outras condições de contorno


Exemplo 2

• Exibindo o resultado
Exemplo 2

• Comparação dos resultados com a teoria:

FEA
MEF Teoria Diferença
-2.61x10-4 in -2.65x10-4 .1.6%
Exemplo 3

Distorção em uma placa devido a forças sobre o furo

• Definição da geometria e geração da malha


Exemplo 3

• Definição das condições de contorno


Exemplo 3

• Exibindo o resultado
Exemplo 3

• Plotando a
tensão mecânica
Alguns Conceitos Importantes na Análise por MEF

• Definição do modelo é complicada Hierarquia de Modelos:


Exemplo: Navio
-1o modelo: elementos de viga (somente efeitos principais);
-2o modelo: elementos de placa e viga (efeitos principais
secundários);
-3o modelo: elementos sólidos tridimensionais (efeitos localizados);

• Verificar a discretizacão do modelo (convergência do


resultado);

• Rodar um problema simples inicialmente que tenha resultado


conhecido para se familiarizar com o software.
Utilização do Software Comercial ANSYS
O ANSYS é um software comercial de MEF que possui um módulo
exclusivamente destinado à análise de MEMS, sendo muito usado na
comunidade científica para a modelagem de MEMS. Dessa forma
será utilizado nesse curso para demonstrar a análise de MEMS por MEF.

Como exemplo inicial, será descrito como realizar uma análise


estrutural simples de MEF da peça abaixo usando o ANSYS.
A
0,1
Unidade: m
0,1

0,15
P=25MPa
B

0,02

0,05
0,1 0,02

0,04 0,04
0,15

P=25MPa

Espessura=0,001; E=21.109 Pa; v=0,3