Você está na página 1de 6

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018 3 ISSN 1677-7069 73
N 163,
quinta-feira, 23 de agosto de
2018
3
ISSN 1677-7069
73

EXTRATO DE TERMO ADITIVO N 6/2018 - UASG 170388

N˙mero do Contrato: 5/2013.

N Processo: 13161000018201333.

PREG O SISPP N 5/2013. Contratante: MINISTERIO DA FAZENDA -.CNPJ Contratado: 00332087000366. Contratado :

SECURITY SEGURANCA LTDA -.Objeto: Supress„o de 12,18%

(doze inteiros e dezoito centÈsimos por cento) do valor inicial atualizado do contrato, a partir de 31/07/2018. Fundamento Legal:

Art. 65, ß1 lei 8.666/93. Valor Total: R$54.714,96. Fonte: 150251030

- 2018NE800016. Data de Assinatura: 24/07/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM GOI¬NIA

EXTRATO DE TERMO ADITIVO N 1/2018 - UASG 170198

N˙mero do Contrato: 6/2017.

N Processo: 10120723089201720.

PREG O SISPP N 5/2017. Contratante: MINISTERIO DA FAZENDA -.CNPJ Contratado: 08531933000117. Contratado : ABC SERVICOS GERAIS EIRELI -.Objeto: ProrrogaÁ„o do prazo de

vigÍncia contratual, de 01/10/2018 a 30/09/2019. Fundamento Legal:

Lei n 8.666/1993 e IN SEGES/MPDG 5/2017. VigÍncia: 01/10/2018

a 30/09/2019. Valor Total: R$182.264,63. Fonte: 150251030 - 2018NE800008. Data de Assinatura: 22/08/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PONTA POR

EXTRATO DE TERMO ADITIVO N 1/2018 - UASG 170111

N˙mero do Contrato: 7/2017.

N Processo: 10109722229201709.

PREG O SISPP N 7/2017. Contratante: MINISTERIO DA

FAZENDA -.CNPJ Contratado: 01798250000181. Contratado :

PRINT & COPY EQUIPAMENTOS E -SERVICOS LTDA. Objeto:

O presente termo aditivo tem por objetivo promover a alteracao da

forma de execuÁ„o do objeto contratual nos seguintes termos:

passarao de 13 (treze) impressoras monocrom·ticas para 16(dezesseis) impressoras monocrom·ticas dedicadas ‡ prestaÁ„o do serviÁo objeto do contraton 072017. Os demais itens se mantem. N„o ser· alterado o valor do contrato, mantendo-se as quantidades e valores fixados no item 3.4 do contrato 072017. Fundamento Legal:

lei 8666/93 . VigÍncia: 02/07/2018 a 02/02/2019. Valor Total:

R$17.784,00. Fonte: 150251030 - 2018NE800058. Data de Assinatura: 02/07/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170111-00001-2018NE000058

SUPERINTEND NCIA REGIONAL DA 2™ REGI O FISCAL

ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO PORTO DE MANAUS EDITAL N 1, DE 20
ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL
NO PORTO DE MANAUS
EDITAL N 1, DE 20 DE AGOSTO DE 2018
EDITAL N 1,, DE 20 DE AGOSTO DE 2018
SELE« O DE PERITOS
SELE« O DE PERITOS

PROCESSO ADMINISTRATIVO N : 10120.007402/0718-00 1. PRE¬MBULO A Uni„o por intermÈdio do DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e do DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS (ALF/AEG), no uso das atribuiÁıes que lhes confere o artigo 340 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria/MF n 430, de 11 de outubro de 2017, publicada no DOU de 11/10/17, e tendo em vista o disposto na InstruÁ„o Normativa RFB n 1.800, de 22 de marÁo de 2018, TORNA P⁄BLICO, para conhecimento dos interessados, que a COMISS O DE SELE« O DE PERITOS,

doravante denominada de Comiss„o, designada pela PORTARIA CONJUNTA RFB ALFMNS/ALFAEG N 001, de 13 de julho de 2018, publicada no Boletim de ServiÁo - Ano V - n 135, de 17 de julho de 2018, reunir-se-· no dia, hora e local designados neste Edital, onde realizar· o procedimento seletivo cujo objeto est·

definido abaixo e que observar· os preceitos do Direito P˙blico e, em especial, da Lei n 9.784, de 29 de janeiro de 1999, e da Lei n 10.833 de 29 de dezembro de 2003, subordinada ‡s condiÁıes e exigÍncias estabelecidas neste Edital e seus anexos.

2. DO OBJETO

2.1 CREDENCIAMENTO COMO PERITOS, DE PROFISSIONAIS DE NÕVEL SUPERIOR, LEGALMENTE HABILITADOS AO EXERCÕCIO DE SUA FORMA« O PARA PRESTAR ASSIST NCIA T…CNICA ‡ ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e ‡ ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO

GOMES EM MANAUS (ALF/AEG), a tÌtulo prec·rio e sem vÌnculo com a RFB, pelo perÌodo de 02 (dois) anos, prorrog·vel por igual perÌodo, em conformidade com este Edital e seus anexos.

3.

DAS INSCRI«’ES E ABERTURA DOS ENVELOPES

3.1

O perÌodo de inscriÁıes e a data para abertura dos

envelopes em Sess„o P˙blica seguem indicados abaixo, de acordo com a legislaÁ„o mencionada no pre‚mbulo deste Edital:

PERÕODO DE INSCRI«’ES: 03 a 10 de setembro de

2018

HORA: 9h ‡s 11h (hor·rio local) LOCAL: Complexo Fazend·rio da Receita Federal do Brasil, Bloco B, 2 andar, Gabinete da Alf‚ndega do Porto de Manaus - Avenida Danilo Matos Areosa, n 1530, Distrito Industrial, Manaus-

AM. SESS O P⁄BLICA DE ABERTURA DOS ENVELOPES:

11 de setembro de 2018. HORA: 14h (hor·rio local) LOCAL: Complexo Fazend·rio da Receita Federal do Brasil, Bloco B, 2 andar, Gabinete da Alf‚ndega do Porto de Manaus - Avenida Danilo Matos Areosa, n 1530, Distrito Industrial, Manaus-

AM. 3.2 As inscriÁıes se dar„o com a entrega de envelopes lacrados, os quais permanecer„o em poder da Comiss„o e somente

ser„o abertos na data da Sess„o P˙blica, com ou sem a presenÁa do candidato ou seu representante legal.

4.

DA IMPUGNA« O DO ATO CONVOCAT”RIO

4.1

Qualquer pessoa poder· impugnar por irregularidade os

termos do presente Edital protocolizando o respectivo documento em atÈ 5 (cinco) dias ˙teis antes da data de realizaÁ„o da Sess„o P˙blica indicada no item 3.1, no seguinte endereÁo: Complexo Fazend·rio da Receita Federal situado na Av. Governador Danilo Matos Areosa, 1530, Distrito Industrial, no Bloco B, 2 andar, Gabinete da Alf‚ndega do Porto de Manaus.

4.2 A Comiss„o dever· decidir a respeito da impugnaÁ„o no

prazo de atÈ 3 (trÍs) dias ˙teis. 4.3 N„o ser„o conhecidas as impugnaÁıes interpostas quando vencidos os respectivos prazos legais.

4.4 Acolhida ‡ petiÁ„o contra o ato convocatÛrio, ser·

designada nova data para a realizaÁ„o de novo certame.

4.5 Os pedidos de esclarecimentos referentes ao processo de

seleÁ„o e credenciamento dever„o ser enviados ‡ comiss„o em atÈ trÍs dias ˙teis anteriores ‡ data fixada para abertura da Sess„o P˙blica, exclusivamente por meio eletrÙnico, via internet, para o endereÁo:

credenciamentoperitos-am-alfmns@receita.fazenda.gov.br. 5. DA PARTICIPA« O DO PROCESSO SELETIVO

5.1 Poder„o participar do presente processo seletivo os

interessados que, como profissionais legalmente habilitados ao exercÌcio das atividades inerentes ‡s qualificaÁıes profissionais correlatas referidas no item 7, atenderem a todas as exigÍncias, inclusive quanto ‡ documentaÁ„o, constantes deste Edital e seus

Anexos. 5.2 Os interessados poder„o pleitear a habilitaÁ„o e o credenciamento, como:

5.2.1 Profissionais AutÙnomos ou; 5.2.2 Profissionais Vinculados ‡ entidade privada, na condiÁ„o de sÛcio ou empregado.

7.1.1 ¿rea de QUÕMICA (tarefas do subitem 6.1.1, 6.1.5., 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

5.3 Os interessados poder„o concorrer a apenas duas ·reas de

especializaÁ„o descritas no item 7.1 do presente Edital, com escolha prÛpria e a seu critÈrio e juÌzo, respeitadas as respectivas formaÁıes profissionais correlatas.

5.3.1 Qualquer tentativa dos interessados em concorrer para

mais de uma ·rea de atuaÁ„o importar·, por conseguinte, na nulidade

do pedido e na consequente INABILITA« O do interessado.

5.4 N„o poder„o participar do presente processo seletivo os

interessados que:

5.4.1 Tenham vÌnculo societ·rio ou empregatÌcio com

empresa importadora ou exportadora de qualquer natureza, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a controle

aduaneiro; 5.4.2 Tenham vÌnculo empregatÌcio com entidade representativa de classe empresarial;

5.4.3 Na condiÁ„o de profissional vinculado, cuja entidade

privada mantenha vÌnculo, diretamente ou por intermÈdio de seus sÛcios, acionistas ou administradores, com empresa importadora ou exportadora de qualquer natureza, despachante aduaneiro, empresa

vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de

mercadoria sujeita a controle aduaneiro; ou

5.4.4 Na condiÁ„o de profissional vinculado, cuja entidade

privada mantenha vÌnculo, diretamente ou por intermÈdio de seus sÛcios, acionistas ou administradores de prestaÁ„o de serviÁo com

entidade representativa de classe empresarial.

5.5 … vedada a participaÁ„o de perito que houver sido

punido, nos ˙ltimos 2 (dois) anos, com o cancelamento de seu

credenciamento para prestaÁ„o de serviÁos de perÌcia, nos termos do

ß 6 do art. 76 da Lei N 10.833, de 2003.

5.6 O candidato, ao habilitar-se formalmente no processo

seletivo, atesta ter conhecimento dos requisitos, regras e obrigaÁıes

estabelecidos pela IN RFB 1.800/18 a que estar· sujeito no curso

deste processo de credenciamento e no exercÌcio das atividades de perÌcia a serem desenvolvidas, se credenciado. 6. DAS TAREFAS

6.1 Os peritos credenciados na forma deste Edital e de seus

anexos, respeitadas as ·reas de especializaÁ„o e a formaÁ„o correlata

de que trata o item 7.1, executar„o as seguintes tarefas:

6.1.1 Elaborar laudos de an·lise de produtos e materiais

quÌmicos, petroquÌmicos, alimentos e demais afins ou correlatas;

6.1.2 Elaborar laudos de an·lise de m·quinas em geral,

equipamentos mec‚nicos e eletro-mec‚nico, veÌculos automotores, sistemas de produÁ„o, transmiss„o e de utilizaÁ„o de calor, sistemas

de refrigeraÁ„o e de ar condicionado e, demais afins ou correlatas;

6.1.3 Elaborar laudos de an·lise de produtos e materiais

elÈtricos e eletrÙnicos, equipamentos eletrÙnicos em geral, sistema de

comunicaÁ„o e telecomunicaÁıes, sistema de mediÁ„o e controle elÈtrico e eletrÙnico;

6.1.4 Elaborar laudos de an·lise de peles, couros, materiais

tÍxteis e sintÈticos, e demais matÈrias-primas utilizadas na fabricaÁ„o de calÁados, vestu·rio e afins;

6.1.5 Elaborar laudos de an·lise de minerais, pedras

preciosas e semipreciosas, brutas ou trabalhadas, metais preciosos, obras derivadas e artefatos de joalheria;

6.1.6 Elaborar laudos de an·lise de mercadorias, inclusive

granel (granÈis sÛlidos, lÌquidos e gasosos), contidas em embarcaÁıes,

veÌculos, tanques, silos, pipas e em outros recipientes;

6.1.7 Elaborar laudos de an·lise de produtos e materiais

utilizados na ind˙stria metal˙rgica, ligas met·licas e outros, de acordo

com as necessidades especÌficas estipuladas;

6.1.8 Elaborar laudos de identificaÁ„o e/ou quantificaÁ„o de

mercadoria importada ou a exportar;

6.1.9 Elaborar laudos tÈcnicos sobre o estado e o valor

residual de bens, quando necess·rio no curso do procedimento fiscal,

e solicitado pela autoridade aduaneira;

6.1.10 Elaborar laudos ou pareceres tÈcnicos especiais em

processos fiscais e em outros casos, a critÈrio da autoridade aduaneira.

7. DO N⁄MERO DE VAGAS E DA FORMA« O

CORRELATA

7.1 O quantitativo de vagas, por ·rea de especializaÁ„o e em

funÁ„o das tarefas a serem executadas, observadas as disposiÁıes contidas na ResoluÁ„o n 218, de 29.06.73, do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA, e ResoluÁ„o n 36, de 25.04.1974, do Conselho Federal de QuÌmica - CFQ, no que couber, com as alteraÁıes posteriores, ser·:

.

QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

VAGAS

.

BacharÈis em QuÌmica;

4

Engenheiros QuÌmicos; Engenheiros Industriais Modalidade QuÌmica; Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade QuÌmica.

7.1.2 £rea de MEC¬NICA (tarefas do subitem 6.1.2, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS . Engenheiros Mec‚nicos; . Engenheiros Mec‚nicos e de
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS . Engenheiros Mec‚nicos; . Engenheiros Mec‚nicos e de

.

QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

.

Engenheiros Mec‚nicos;

.

Engenheiros Mec‚nicos e de AutomÛveis;

Engenheiro Mec‚nico e de Armamento; Engenheiros de AutomÛveis; Engenheiro Industrial Modalidade Mec‚nica e; Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade Mec‚nica.

VAGAS

4

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

3 74 ISSN 1677-7069 N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018
3
74 ISSN 1677-7069
N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018

7.1.3 £rea de ELETR‘NICA (tarefas do subitem 6.1.3, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . Engenheiro EletrÙnico; Engenheiros Eletricista Modalidade
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . Engenheiro EletrÙnico; Engenheiros Eletricista Modalidade

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

VAGAS

. Engenheiro EletrÙnico;

Engenheiros Eletricista Modalidade EletrÙnica; Engenheiros de ComunicaÁıes.

4

7.1.4 £rea de MATERIAIS - CAL«ADOS/T XTEIS (tarefas do subitem 6.1.4, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10):

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . BacharÈis em QuÌmica; Engenheiros QuÌmicos; Engenheiro
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . BacharÈis em QuÌmica; Engenheiros QuÌmicos; Engenheiro

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

VAGAS

. BacharÈis em QuÌmica;

Engenheiros QuÌmicos; Engenheiro TÍxtil; Engenheiros Industriais Modalidade QuÌmica; Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade QuÌmica.

3

7.1.5 £rea de MATERIAIS - MINERAIS (tarefas dos sub-itens 6.1.5, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . BacharÈis em QuÌmica; Bacharel em Geologia; Bacharel em
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . BacharÈis em QuÌmica; Bacharel em Geologia; Bacharel em

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

VAGAS

. BacharÈis em QuÌmica;

Bacharel em Geologia; Bacharel em Gemologia;

. Engenheiros GeÛlogo ou GeÛlogo;

Engenheiros QuÌmicos; Engenheiros Industriais Modalidade QuÌmica; Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade QuÌmica.

3

7.1.6 £rea de QUANTIFICA« O (tarefas do sub-item 6.1.6, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . Engenheiros Civis; Engenheiros de AutomÛveis; Engenheiros
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS . Engenheiros Civis; Engenheiros de AutomÛveis; Engenheiros
. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS VAGAS .

.

QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

VAGAS

.

Engenheiros Civis;

Engenheiros de AutomÛveis; Engenheiros de FortificaÁ„o e ConstruÁ„o; Engenheiros AgrÙnomos; Engenheiros Navais;

.

Engenheiros Mec‚nicos;

Engenheiros Mec‚nicos e de AutomÛveis; Engenheiros Mec‚nicos e de Armamentos;

.

Engenheiros Industriais Modalidade Mec‚nica;

10

Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade Civil e; Engenheiros de ProduÁ„o Modalidade Mec‚nica;

7.1.7 £rea de METALOGRAFIA (tarefas dos sub-itens 6.1.7, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS

. Engenheiro Metal˙rgico.

VAGAS

1

. QUALIFICA«’ES PROFISSIONAIS CORRELATAS . Engenheiro Metal˙rgico. VAGAS 1

7.2 Os profissionais que quiserem se inscrever em uma das ·reas de atuaÁ„o listadas nos sub-itens 7.1.1 a 7.1.7 e n„o tiverem a qualificaÁ„o profissional apontada no referido sub-item dever„o apresentar documento

emitido pelo Conselho Regional respectivo no qual conste que o profissional est· habilitado a realizar as tarefas listadas nos sub-itens 6.1.1 a 6.1.10 referentes ‡ ·rea de atuaÁ„o para a qual pretende concorrer

8.

DAS AFASES DO PROCESSO SELETIVO

8.1

O presente processo seletivo ser· realizado em duas fases, conforme abaixo.

8.1.1 A FASE DE HABILITA« O, que compreender· a verificaÁ„o e an·lise dos documentos apresentados no envelope "DOCUMENTOS DE HABILITA« O" de cada interessado, relativamente ao atendimento das

exigÍncias documentais constantes no item 9 do presente Edital com fulcro nas disposiÁıes legais da IN RFB n 1.800/2018.

8.1.2 A FASE DE CLASSIFICA« O E JULGAMENTO FINAL, que compreender· a verificaÁ„o e aplicaÁ„o dos critÈrios de classificaÁ„o apontados no item 10 do presente Edital com fulcro nas disposiÁıes legais

da IN RFB n 1.800/2018.

9.

DOCUMENTOS DE HABILITA« O

9.1

Cada interessado dever· apresentar, no local e na data definidos no item 3.1 para realizaÁ„o da Sess„o P˙blica, um conjunto de documentos que ser· denominado de "DOCUMENTOS DE HABILITA« O", devendo

observar os seguintes requisitos:

9.1.1 O conjunto de "DOCUMENTOS DE HABILITA« O" dever· ser entregue em envelope fechado, identificado com o nome do interessado, o n˙mero do seu CPF/CNPJ, o tÌtulo do conte˙do ("DOCUMENTOS

DE HABILITA« O"), a identificaÁ„o da ·rea de atuaÁ„o pretendida e etiquetados na forma a seguir:

. ALF¬NDEGA RFB DO PORTO DE MANAUS e ALF¬NDEGA RFB NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES/AM

.

Edital DE SELE« O - CONJUNTO - ALFMNS/ALFAEG/N 01/2018

.

INTERESSADO:

.

CPF/CNPJ N :

.

£REA DE ATUA« O: (Optar por apenas uma ·rea - ver subitem 5.3

£rea de

deste Edital)

.

OBJETO:

PROCESSO SELETIVO CREDENCIAMENTO DE PERITOS

.

ENVELOPE:

DOCUMENTOS DE HABILITA« O

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018 3 ISSN 1677-7069 75
N 163,
quinta-feira, 23 de agosto de
2018
3
ISSN 1677-7069
75

9.1.2 Os documentos necess·rios ‡ participaÁ„o no presente

processo seletivo poder„o ser apresentados:

a) em via original, ressalvado o estabelecido no subitem

9.4.1.1; b) ou por cÛpia com autenticaÁ„o procedida por tabeli„o, ressalvado o estabelecido no subitem 9.4.1.1;

ou por cÛpia autenticada por funcion·rio da Comiss„o, no

caso de DOCUMENTOS DE HABILITA« O, ressalvado o estabelecido no subitem 9.4.1.1;

d) ou pela juntada da(s) folha(s) de Ûrg„o da imprensa oficial

onde tenha(m) sido publicado(s).

9.1.3 A autenticaÁ„o, quando feita funcion·rio da

COMISS O DE PERITOS ALFMNS/ALFAEG, ser· efetuada em dias de expediente normal, no prÈdio da Alf‚ndega do Porto de Manaus, situada no Complexo Fazend·rio da Receita Federal, na Av.

Governador Danilo Matos Areosa, 1530, Distrito Industrial, devendo

o interessado se direcionar ao Gabinete da Alf‚ndega do Porto de

Manaus, no Bloco B, 2 andar, no hor·rio das 9h ‡s 11h, atÈ o dia ˙til

imediatamente anterior ao estabelecido para o recebimento dos envelopes contendo os DOCUMENTOS DE HABILITA« O (item 3.1 do presente Edital).

9.2 O envelope "DOCUMENTOS DE HABILITA« O"

dever· conter o PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO devidamente preenchido e assinado, com observ‚ncia dos

requisitos estabelecidos no item 9.3 e instruÌdos com os documentos de que trata o item 9.4 do presente Edital.

c)

9.3

O pedido de inscriÁ„o dever· atender aos seguintes

requisitos:

9.3.1

Ser apresentado mediante o preenchimento do

formul·rio PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO conforme o ANEXO I, deste Edital, ou em formul·rio prÛprio contendo, no mÌnimo, as mesmas informaÁıes exigidas no primeiro, devidamente assinado pelo interessado, sem rasuras, emendas ou

entrelinhas; 9.3.2 Estar explicitado no PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO a escolha, a seu critÈrio e juÌzo e respeitadas

as formaÁıes profissionais correlatas, de uma ˙nica ·rea de tarefas de

especializaÁ„o do presente Edital: £rea de QuÌmica, £rea de Mec‚nica, £rea de EletrÙnica, £rea de Materiais - CalÁados/TÍxteis, £rea de Materiais - Minerais, ou £rea de QuantificaÁ„o.

9.3.3. Estar indicado, expressamente, no PEDIDO DE

INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO, a condiÁ„o de inscriÁ„o do interessado como PROFISSIONAL AUT‘NOMO ou PROFISSIONAL VINCULADO A EMPRESA PRIVADA, NA CONDI« O DE S”CIO OU EMPREGADO;

9.4 O PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO

SELETIVO, dever· ser instruÌdo, conforme cada caso, com os

seguintes documentos:

9.4.1 Comuns para PROFISSIONAL AUT‘NOMO e a para

os funcion·rios e/ou dirigentes da ENTIDADE PRIVADA (PROFISSIONAL VINCULADO):

I. Certid„o negativa ou positiva com efeito de negativa de

dÈbitos relativos a crÈditos tribut·rios federais e ‡ DÌvida Ativa da

Uni„o, observando que a n„o apresentaÁ„o do documento poder· ser suprida por consulta aos bancos de dados da Receita Federal diretamente pela Comiss„o de SeleÁ„o;

II. Comprovante de vinculaÁ„o ao Ûrg„o regulador do

respectivo exercÌcio profissional, inclusive para atuaÁ„o no Estado do Amazonas, quando existente;

III.

Certid„o de regularidade de situaÁ„o relativa ao

pagamento:

a)

das contribuiÁıes previdenci·rias, devidas na condiÁ„o de

contribuinte individual, expedida pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS);

b) do Imposto Sobre ServiÁos (ISS), expressada por Certid„o

Negativa da cidade de domicÌlio do profissional;

c) das contribuiÁıes exigidas para o exercÌcio profissional;

IV. IdentificaÁ„o do candidato;

V. "Curriculum Vitae" instruÌdo com os seguintes

documentos:

a)Atestado do Ûrg„o regulador do exercÌcio profissional, comprobatÛrio da habilitaÁ„o ao exercÌcio da profiss„o e da especializaÁ„o na ·rea tÈcnica pretendida, quando for o caso;

b)Certificados dos cursos de especializaÁ„o pertinentes ‡ ·rea tÈcnica pretendida com carga hor·ria superior a 60 (sessenta) hora/aula; e

c) Comprovante de experiÍncia profissional mÌnima de 2

(dois) anos na ·rea tÈcnica pretendida, com ou sem vÌnculo empregatÌcio.

VI. declaraÁ„o de que n„o mantÈm e n„o manter·, enquanto

credenciado pela RFB, nos termos constantes do ANEXO II do

presente Edital, vÌnculo:

a) societ·rio ou empregatÌcio com empresa importadora ou

exportadora de qualquer natureza, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a controle aduaneiro; e b)empregatÌcio com entidade representativa de classe empresarial cujos interesses possam conflitar com o objeto deste processo seletivo.

VII. Duas (02) fotografias 3 x 4, recentes.

VIII. Termo de Ades„o constante no Anexo V (se autÙnomo)

ou VI (se vinculado), comprometendo-se a cumprir toda as disposiÁıes estabelecidas na InstruÁ„o Normativa RFB n 1.800/2018,

inclusive as relativas ·s tabelas de remuneraÁ„o constantes no Anexo ⁄nico daquele normativo.

9.4.1.1 Os documentos mencionados nos incisos I, III e IV

do subitem 9.4.1 poder„o ser apresentados por fotocÛpias.

9.4.2 EspecÌficos para PROFISSIONAL VINCULADO:

I. RelaÁ„o nominal dos profissionais vinculados, constantes

do seu quadro de funcion·rios ou de dirigentes, que realizar„o as

perÌcias e por elas se responsabilizar„o, juntamente com a

documentaÁ„o apontada no item 9.4.1 para cada um deles, exceto a declaraÁ„o de regularidade de situaÁ„o do contribuinte individual do

subitem 9.4.1.III.a.

II. DocumentaÁ„o relativa ‡ habilitaÁ„o jurÌdica, conforme o caso, que consistir· em:

a)Documento de identificaÁ„o dos dirigentes ou respons·veis

legais da entidade privada; b)Registro comercial, no caso de empresa individual; c)Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor,

devidamente registrado no Ûrg„o competente, em se tratando de sociedade comercial, e, no caso de sociedade por aÁıes, acrescido de comprovante de eleiÁ„o de seus administradores; e d)Registro do ato constitutivo, no caso de sociedade civil, acompanhado de comprovante de eleiÁ„o de diretoria em exercÌcio. III.DocumentaÁ„o relativa ‡ regularidade fiscal, que ser· verificada no ato do credenciamento da entidade privada, consistir·:

a)na Certid„o negativa ou positiva com efeito de negativa de dÈbitos relativos a crÈditos tribut·rios federais e ‡ DÌvida Ativa da Uni„o, observando que a n„o apresentaÁ„o do documento poder· ser suprida por consulta aos bancos de dados da Receita Federal

diretamente pela Comiss„o de SeleÁ„o, b)na comprovaÁ„o, pela entidade, da regularidade fiscal perante a Fazenda Municipal do domicÌlio ou sede da entidade, e c)na comprovaÁ„o de regularidade perante o Fundo de Garantia por Tempo de ServiÁo (FGTS). IV.declaraÁ„o de que a entidade n„o atuar· em perÌcia, bem

como de que n„o mantÈm nem manter·, diretamente ou por intermÈdio de seus sÛcios, acionistas ou administradores, enquanto credenciada pela RFB, vÌnculo:

a)de qualquer natureza com empresa importadora ou exportadora, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a controle aduaneiro (nos termos constantes do ANEXO III do presente Edital); ou b)de prestaÁ„o de serviÁo com entidade representativa de classe empresarial cujos interesses possam ser conflitantes com o deste processo seletivo (nos termos constantes do ANEXO III do presente Edital). V.declaraÁ„o de que seus profissionais n„o atuar„o em perÌcia que envolva empresa com a qual mantenham ou tenham mantido vÌnculo de qualquer espÈcie (nos termos constantes do ANEXO IV do presente Edital).

9.4.2.1 O objeto social da entidade requerente deve ser

compatÌvel com a ·rea de atuaÁ„o pretendida.

9.4.2.2 A entidade a que estiver vinculado o perito ser·

respons·vel pelos serviÁos prestados, juntamente com o perito.

9.4.2.3 No caso de desligamento do perito vinculado, a

entidade credenciada dever· comunicar a ocorrÍncia do fato aos DELEGADOS DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e da

ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO

AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS (ALF/AEG) e apresentar a relaÁ„o nominal atualizada dos profissionais que integram seu quadro de funcion·rios ou dirigentes, no prazo de atÈ 5 (cinco) dias ˙teis, contados da data do

desligamento. 9.5 … VEDADA A REMESSA POSTAL dos documentos.

9.6 Os instrumentos declaratÛrios ser„o de exclusiva

responsabilidade do interessado, n„o lhes assistindo o direito de

pleitear qualquer alteraÁ„o, sob alegaÁ„o de erro, omiss„o ou qualquer

10.2.3 No caso de desistÍncia ou cancelamento de

profissional credenciado, observada a ordem de classificaÁ„o, os Delegados da Receita Federal da ALF/MNS e da ALG/AEG poderÁao convocar candidato da lista de excedentes habilitados no ˙ltimo processo seletivo, que ser„o credenciados pelo prazo previsto nesta

norma. 10.2.4 A comprovaÁ„o do tempo de atuaÁ„o como perito credenciado pela RFB, de experiÍncia como empregado na ·rea especÌfica e do tempo de serviÁo como autÙnomo ser· efetuada mediante apresentaÁ„o de cÛpia do ato que formalizou o credenciamento, da carteira de trabalho que contenha o registro do contrato de trabalho para o cargo especÌfico e das AnotaÁıes de Responsabilidade TÈcnica (ART), emitidas pelo Ûrg„o regulador do exercÌcio profissional, respectivamente.

10.2.5 O tempo de experiÍncia ou de atuaÁ„o de que trata os

subitens 10.1.1, 10.1.2 ser· contado, para todos os efeitos, por ano de serviÁo e fraÁ„o de ano, contados em meses, desprezando-se fraÁ„o inferior a um mÍs.

10.3 Os critÈrios de classificaÁ„o de que trata o item 10.1

somente ser„o aplicados aos interessados que forem declarados HABILITADOS para cada ·rea de atuaÁ„o estabelecidas no item 7.1 do Edital.

10.4 Para os fins de aplicaÁ„o do critÈrio estabelecido no

subitem 10.1.1, somente ser„o considerados os credenciamentos efetivados a partir de 8 de novembro de 1989, data de publicaÁ„o da InstruÁ„o Normativa SRF n 114, de 6 de novembro de 1989, ato normativo que instituiu o processo seletivo de credenciamento.

10.5 Somente poder„o ser credenciados, apÛs a aplicaÁ„o dos

critÈrios de seleÁ„o de que trata o item 10.1, os CLASSIFICADOS, por ·rea de atuaÁ„o e atÈ o limite de vagas estabelecida no item 7.1 do presente Edital.

10.5.1 Os HABILITADOS que remanescerem, depois de

aplicados os critÈrios de classificaÁ„o de que trata o item 10.1 do presente Edital, ser„o considerados como DESCLASSIFICADOS.

11 DO RECEBIMENTO DOS DOCUMENTOS

11.1 No dia, hora e local estipulados no item 3.1 deste Edital

para a realizaÁ„o da Sess„o P˙blica, na presenÁa dos interessados e de outras pessoas que queiram assistir ao ato, a Comiss„o de SeleÁ„o abrir· os envelopes contendo os "DOCUMENTOS DE HABILITA« O", protocolados durante o perÌodo de inscriÁ„o,

registrando em Ata a presenÁa dos participantes.

11.2 Cada interessado poder· designar, se assim o desejar,

apenas um representante que, neste caso, ser· o ˙nico admitido a intervir nas fases do procedimento de seleÁ„o e a responder, para todos os atos e efeitos previstos neste Edital, em nome do representado.

11.2.1 Por designaÁ„o de representante entende-se a

apresentaÁ„o de instrumento de procuraÁ„o, p˙blica ou particular com firma reconhecida, em todos os casos acompanhados de documento oficial de identidade, contendo a indicaÁ„o dos poderes especiais para atuar em nome do representado no processo seletivo.

11.3 A n„o-apresentaÁ„o ou incorreÁ„o de quaisquer dos

documentos de designaÁ„o de representante n„o inabilitar· o

interessado, mas impedir· o representante de se manifestar e responder por ele atÈ que seja cumprido o disposto no subitem 11.2 deste Edital.

11.4 O representante poder· ser substituÌdo por outro

devidamente habilitado como tal.

11.5 N„o ser· admitida a participaÁ„o de um mesmo

representante para mais de um interessado.

outro pretexto.

12

DO JULGAMENTO

9.6.1

N„o ser„o permitidos quaisquer adendos, acrÈscimos,

12.1

O julgamento do presente processo seletivo ser·

ou retificaÁıes aos DOCUMENTOS DE HABILITA« O apÛs sua

realizado para cada uma das fases estabelecidas no item 8.1 do

apresentaÁ„o.

presente Edital.

 

9.6.2

Independentemente de declaraÁ„o expressa, a simples

12.2

Fase de HabilitaÁ„o

apresentaÁ„o do envelope contendo "DOCUMENTOS DE

HABILITA« O" implica em submiss„o a todas as condiÁıes

estipuladas neste Edital e seus Anexos, sem prejuÌzo da estrita

observ‚ncia das normas contidas na Lei n 9.784/99. 10. DOS CRIT…RIOS DE CLASSIFICA« O

10.1 A classificaÁ„o do interessado habilitado na respectiva

·rea de atuaÁ„o, far-se-· observando os seguintes critÈrios

classificatÛrios de pontuaÁ„o, respeitados o n˙mero de vagas fixadas no item 7.1 do presente Edital.

10.1.1 tempo de atuaÁ„o como perito credenciado pela

unidade local, 1 (um) ponto a cada 2 (dois) anos, limitado a 5 (cinco)

pontos; 10.1.2 tempo de experiÍncia, como empregado ou autÙnomo

na ·rea especÌfica, 1 (um) ponto a cada 2 (dois) anos, limitado a 4 (quatro) pontos; e

10.1.3 participaÁ„o em cursos diretamente relacionados com

a ·rea de atuaÁ„o:

a) curso de pÛs-graduaÁ„o:

1. lato sensu, na ·rea especÌfica, com carga hor·ria mÌnima

de 120 (cento e vinte) horas-aula:1 (um) ponto por curso, limitado a

4 (quatro) pontos;

2. stricto sensu, na ·rea especÌfica, 2 (dois) pontos por curso,

limitado a 4 (quatro) pontos; e

b) curso de especializaÁ„o na ·rea especÌfica com carga

hor·ria superior a 60 (sessenta) horas/aula, 0,5 (meio) ponto por curso, limitado a 1 (um) ponto.

10.2 Dentre os HABILITADOS, para cada ·rea de atuaÁ„o e

respeitado o n˙mero de vagas de que trata o item 7.1, ser„o selecionados os candidatos que obtiverem a maior pontuaÁ„o, apurada

na forma dos subitens 10.1.1 a 10.1.3, nessa ordem.

10.2.1 Como critÈrio de desempate, ser„o selecionados os

candidatos que obtiverem maior pontuaÁ„o atribuÌda no subitem

10.1.1, no subitem 10.1.2 e no subitem 10.1.3, nessa ordem.

10.2.2 Persistindo o empate, ser· selecionado o candidato

mais velho, computado o n˙mero exato de dias de vida.

12.2.1 Efetuados os procedimentos previstos no item 11

deste Edital, o Presidente da Comiss„o anunciar· a abertura dos envelopes referentes aos "DOCUMENTOS DE HABILITA« O" de cada ·rea de atuaÁ„o.

12.2.1.1 ApÛs o procedimento de que trata o "caput" do presente item, a documentaÁ„o de habilitaÁ„o de cada interessado ser· juntada ao processo administrativo de seleÁ„o.

12.2.2 A Comiss„o, apÛs a Sess„o de abertura dos envelopes,

analisar· a documentaÁ„o, realizar· diligÍncias ou consultas, se for o caso, e far· publicar no Di·rio Oficial da Uni„o sua decis„o quanto ‡ habilitaÁ„o para cada ·rea de atuaÁ„o de que trata o item 7.1, o que,

a partir da data de publicaÁ„o, abrir· o prazo recursal de que trata o item 13.1 do presente Edital.

12.2.3 Os interessados que deixarem de apresentar quaisquer

dos documentos exigidos para a habilitaÁ„o, ou os apresentarem em desacordo, ou com irregularidades, ou que formularem PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO para mais de uma ·rea de

atuaÁ„o, ou que n„o atendam ‡s exigÍncias estabelecidas no presente

Edital, ser„o INABILITADOS, n„o se admitindo complementaÁ„o posterior.

12.2.4 No caso de ocorrer de em alguma(s) da(s) ·rea(s) de

atuaÁ„o serem todos os interessados inabilitados, a AdministraÁ„o poder· fixar, para a ·rea de atuaÁ„o em que tal fato ocorrer, o prazo

de oito dias ˙teis para apresentaÁ„o de nova documentaÁ„o de habilitaÁ„o.

12.2.5 Decorrido os perÌodos recursais sem interposiÁ„o de

recursos, ou apreciados os eventualmente interpostos na forma da lei,

a Comiss„o dar· inÌcio ‡ fase de classificaÁ„o.

12.3 Fase de ClassificaÁ„o e Julgamento Final

12.2.1 ConcluÌda a fase de habilitaÁ„o, a Comiss„o, depois

de aplicar os critÈrios estabelecidos no item 10 do presente Edital, far· publicar no Di·rio Oficial da Uni„o sua decis„o quanto ‡ classificaÁ„o para cada ·rea de atuaÁ„o de que trata o item 7.1, abrindo-se, a partir da data de publicaÁ„o, o prazo recursal de que trata o item 13.1 do presente Edital.

Este documento pode ser verificado no endereÁo eletrÙnico http://www.in.gov.br/autenticidade.html, pelo cÛdigo 05302018082300075

Documento assinado digitalmente conforme MP n 2.200-2 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves P˙blicas Brasileira - ICP-Brasil.

www.pciconcursos.com.br

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

3 76 ISSN 1677-7069 N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018
3
76 ISSN 1677-7069
N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018

12.2.2 Publicado o resultado do julgamento do processo

poder· ser por prazo determinado, observadas as ·reas de atuaÁ„o

seletivo no Di·rio Oficial da Uni„o, e depois de decididos os recursos

(caput do art. 16 da IN RFB n 1.800/2018)

eventualmente interpostos, ou decorrido o prazo recursal sem sua

16.1.3

substituir os peritos designados, mediante nova

interposiÁ„o, o julgamento ser· submetido aos DELEGADOS DA

indicaÁ„o, a critÈrio da AdministraÁ„o (IN RFB n 1.800/2018, art.

RECEITA FEDERAL DO BRASIL ALFMNS/ALFAEG, para fins de

16, ß 2 ).

homologaÁ„o e posterior outorga do credenciamento.

16.1.4

registrar no Cadastro Nacional de Intervenientes

13

DOS RECURSOS ADMINISTRATIVOS

Aduaneiros de ComÈrcio Exterior, no Portal ⁄nico de ComÈrcio

13.1 Dos atos da Comiss„o, caber·:

I. Recurso, no prazo de cinco dias ˙teis, a contar da intimaÁ„o do ato nos casos de:

a)

habilitaÁ„o ou inabilitaÁ„o do interessado;

b)

julgamento da classificaÁ„o;

c)

anulaÁ„o ou revogaÁ„o do processo seletivo;

II.

RepresentaÁ„o, no prazo de cinco dias ˙teis da intimaÁ„o

da decis„o relacionada com o objeto do evento seletivo, de que n„o caiba recurso hier·rquico.

13.2 A intimaÁ„o dos atos referidos nas alÌneas "a", "b" e "c"

do inciso I do item 13.1, ser· feita mediante publicaÁ„o no Di·rio Oficial da Uni„o.

13.3 O recurso previsto nas alÌneas "a" e "b" do inciso I do

subitem 13.1, ter· efeito suspensivo e dever· ser comunicado aos

demais participantes do processo seletivo para que, se o desejarem, possam se manifestar no prazo de cinco dias ˙teis.

13.4 Os recursos interponÌveis contra atos praticados pela

Comiss„o ser„o dirigidos aos DELEGADOS DA RECEITA

FEDERAL DO BRASIL da ALF/MNS e da ALF/AEG, por intermÈdio da Comiss„o, a qual poder· reconsiderar sua decis„o, no prazo de cinco dias ˙teis, ou, nesse mesmo prazo, encaminh·-lo ‡quela Autoridade superior. Neste caso, a decis„o dever· ser proferida dentro de cinco dias ˙teis contados do recebimento do recurso.

13.4 Os recursos e impugnaÁıes interpostos fora dos prazos

n„o ser„o conhecidos.

14 DO CREDENCIAMENTO

14.1 O credenciamento ser· outorgado pela ALF¬NDEGA

DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS (ALF/AEG), mediante Ato declaratÛrio

Executivo (ADE) publicado no DOU, que dever· indicar o nome do perito autÙnomo, do perito vinculado e a respectiva entidade privada, ·rea de atuaÁ„o, prazo de validade e unidade local da RFB para a qual est„o credenciados.

14.2 O credenciamento outorgado, por ·rea de atuaÁ„o de

que trata o item 7.1 do Edital ter· validade pelo prazo de 02 (dois) anos, prorrog·veis por igual perÌodo a critÈrio da ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e/ou da ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS (ALF/AEG), a contar da publicaÁ„o no

Di·rio Oficial da Uni„o do Ato declaratÛrio Executivo (ADE) de que trata o subitem 14.1.

14.3 Na hipÛtese de credenciamento de peritos vinculados a

empresas privadas, ser· de responsabilidade destas:

14.3.1 os serviÁos prestados pelo perito;

14.3.2 o recebimento direto, como receita prÛpria da

empresa, da remuneraÁ„o pelos serviÁos prestados de que trata o

presente Edital.

15 DAS OBRIGA«’ES DOS CREDENCIADOS

15.1 Enquanto perdurar o credenciamento, obrigam-se os

credenciados a:

15.1.1

manter todas as condiÁıes e exigÍncias estipuladas no

presente Edital;

15.1.2

quando houver impedimento de qualquer outra

natureza, que determine a recusa de prestaÁ„o de serviÁo de perÌcia para a qual tenha sido designado, dever· declarar o fato e justificar as

razıes da recusa (IN RFB n 1.800/2018, art. 18);

15.1.3 atender, com presteza e eficiÍncia, as designaÁıes

para prestaÁ„o de assistÍncia tÈcnica, ressalvado o impedimento justificado de que trata o subitem 15.1.2;

15.1.4 agir com continÍncia de conduta;

15.1.5 cumprir todas as normas legais relativas ao exercÌcio

profissional;

15.1.6 agir com competÍncia no exercÌcio das atividades de

assistÍncia tÈcnica;

15.1.7 cumprir, integralmente, as normas estabelecidas pela

autoridade aduaneira;

15.1.8 prestar contas das atividades exercidas, com entrega

de laudos dentro dos prazos normativos estabelecidos, os quais poder„o ser entregues, via de regra, na forma digital, podendo a autoridade aduaneira exigir a apresentaÁ„o em via original, a seu

critÈrio; 15.1.9 tratar diretamente com a autoridade aduaneira respons·vel pelo acompanhamento dos trabalhos da perÌcia na hipÛtese de d˙vidas de procedimento; 15.1.10 manter cadastro atualizado, e tomar ciÍncia das designaÁıes, preferenciamente, por meios digitais (IN RFB n 1.800/2018, art. 16, ß 1 ) 15.2 O credenciado dever· cumprir todas as regras e procedimentos estabelecidos pela IN RFB n 1.800/2018 para a realizaÁ„o dos serviÁos de perÌcia, norma que ser· o vetor dos trabalhos di·rios a serem desenvolvidos, bem como observar a legislaÁ„o correlata, e seus alteraÁıes posteriores. 16DAS OBRIGA«’ES DO CREDENCIANTE 16.1Enquanto perdurar a vigÍncia dos credenciamentos de

que trata o presente processo seletivo, obriga-se a AdministraÁ„o a:

16.1.1 tratar os credenciados com respeito e facilitar o

exercÌcio de seus direitos e o cumprimento de suas obrigaÁıes (inciso

I, art. 3 da Lei n 9.784/99).

16.1.2 adotar sistema de rodÌzio na indicaÁ„o de perito,

obedecida a escala estabelecida, individualmente, por cada uma das Unidades da Receita Federal credenciadora, sendo que essa indicaÁ„o

Exterior, as pessoas fÌsicas e jurÌdicas credenciadas para a prestaÁ„o

de serviÁos de que trata a IN RFB n 1.800/2018, onde tambÈm

dever„o ser registradas as sanÁıes administrativas aplicadas (art.

41). 16.1.4.1 Enquanto n„o for implantado o cadastro referido no

subitem

16.1.4, manter prontu·rios das entidades privadas e dos

peritos,

autÙnomos e vinculados, com menÁ„o aos dados contidos nos

processos de credenciamento, em que ser„o anotadas as sucessivas

designaÁıes para a prestaÁ„o de serviÁo e demais ocorrÍncias (IN

RFB n 1.800/2018, art. 41, par·grafo ˙nico).

16.1.5 observar, no que se refere ‡ exigÍncia de

documentaÁ„o comprobatÛria para o processo de credenciamento de

Ûrg„os, entidades e peritos, o disposto no Decreto n 9.094, de 17 de

julho de 2017 (que dispıe sobre a simplificaÁ„o do atendimento prestado aos usu·rios dos serviÁos p˙blicos, ratifica a dispensa do

reconhecimento de firma e da autenticaÁ„o em documentos

produzidos no PaÌs e institui a Carta de ServiÁos ao Usu·rio).

16.1.6 zelar pela fiel observ‚ncia da tabela de remuneraÁ„o

de laudos ou pareceres tÈcnicos estabelecida no anexo ˙nico da IN RFB n 1.800/2018 (art. 34, ß 5 ).

16.1.7 fazer cumprir as disposiÁıes constantes do presente

instrumento.

16.1.8 aplicar a legislaÁ„o de regÍncia.

16.1.9 aplicar as sanÁıes administrativas previstas no

presente Edital, observado o devido processo legal.

16.2 Quando a perÌcia for solicitada por um dos

intervenientes referidos no inciso II do art. 15 da IN RFB n

1.800/2.018 - importador, exportador, transportador ou deposit·rio - caber· aos Delegados da ALFMNS/ALFAEG :

a) decidir quanto ‡ conveniÍncia e oportunidade da

realizaÁ„o da perÌcia, inclusive nos casos de instruÁ„o processual ou

como elemento de formaÁ„o da convicÁ„o da autoridade

administrativa para a tomada de decis„o em processo administrativo;

e

designar a entidade privada credenciada ou o perito

credenciado encarregado de realizar a perÌcia.

b)

17 DAS VEDA«’ES

17.1 Por forÁa da legislaÁ„o fiscal, do interesse da Fazenda

Nacional e pelas disposiÁıes constantes do CÛdigo Civil Brasileiro, È EXPRESSAMENTE VEDADO aos peritos credenciados no presente

processo seletivo, bem como, se for o caso, ‡s empresas aos quais se

vinculam:

17.1.1 Exercer atividade pericial, como peritos credenciados

por qualquer outro Ûrg„o integrante do Poder Executivo, do Poder Judici·rio e do Poder Legislativo, nos casos em que as ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS (ALF/AEG) forem autoridades

autoras/acionantes/requerentes ou rÈs/acionadas/requeridas;

17.1.2 O perito n„o poder· manter vÌnculo societ·rio ou

empregatÌcio com empresa importadora ou exportadora de qualquer natureza, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a

controle aduaneiro (IN RFB n 1.800/2018, art. 9 , inc. V, letra "a") e

nem vÌnculo empregatÌcio com entidade representativa de classe

empresarial cujos interesses possam conflitar com o objeto da IN RFB n 1.800/2018 (art. 9 , inciso V, letra "b").

17.2 A entidade privada n„o atuar· em perÌcia e n„o mantÈm

nem manter·, diretamente ou por intermÈdio de seus sÛcios,

acionistas ou administradores, enquanto credenciada pela RFB,

vÌnculo (IN RFB n 1.800/2018, art. 5 , inciso IV):

a) de qualquer natureza com empresa importadora ou

exportadora, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou

supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a controle aduaneiro; ou

b) de prestaÁ„o de serviÁo com entidade representativa de

classe empresarial cujos interesses possam conflitar com o objeto da

IN RFB n 1.800/2018.

17.3 … vedado ao Ûrg„o, ao perito e ‡ entidade privada

credenciada autorizar terceiro para agir em seu nome em qualquer

procedimento relacionado ‡ perÌcia para a qual tenha sido designado (IN RFB n 1.800/2018, art. 19).

17.4 … vedada a participaÁ„o em novo processo seletivo de

perito cujo credenciamento para prestaÁ„o de serviÁos tenha sido cancelado nos 2 (dois) ˙ltimos anos, nos termos do ß 6 do art. 76 da Lei n 10.833, de 2003. (IN RFB n 1.800/2018, art. 9 , ß 1 ).

17.5 … vedada a participaÁ„o em novo processo seletivo de

entidade cujo credenciamento para prestaÁ„o de serviÁos de perÌcia

tenha sido cancelado nos 2 (dois) ˙ltimos anos, nos termos do ß 6 do

art. 76 da Lei n 10.833, de 29 de dezembro de 2003. (IN RFB n 1.800/2018, art. 5 , ß 2 ).

17.6 … vedado ao perito designado oferecer serviÁos de

qualquer natureza para a empresa importadora ou exportadora durante

a fase de realizaÁ„o de laudo.

17.7 … vedada a divulgaÁ„o de laudos periciais emitidos em

decorrÍncia de perÌcia solicitada por Auditor-Fiscal da Receita

Federal do Brasil (IN RFB n 1.800/2018, art. 14, par·grafo ˙nico).

18 DAS IRREGULARIDADES

18.1 Para os efeitos do presente processo seletivo e dos

credenciamentos que se vinculam ao presente Edital, constitui irregularidade passÌvel de aplicaÁ„o das sanÁıes administrativas de

que trata o item 19:

18.1.1O descumprimento, total ou parcial, por parte dos CREDENCIADOS, das obrigaÁıes de que tratam os itens 15 e 16 e das vedaÁıes de que trata o item 17, todos do presente Edital; 18.1.2Qualquer irregularidade formal, material ou declaratÛria que, a posteriori, for constada nos DOCUMENTOS DE

HABILITA« O apresentados pelos CREDENCIADOS.

19 DAS SAN«’ES ADMINISTRATIVAS

19.1 Aplicam-se ao credenciado as sanÁıes de advertÍncia,

suspens„o e cancelamento do credenciamento previstas nos incisos I

a III do caput do art. 76 da Lei N 10.833, de 2003.

19.2 S„o sanÁıes administrativas:

19.2.1 AdvertÍncia, na hipÛtese de:

a) emiss„o de documento de identificaÁ„o ou quantificaÁ„o

de mercadoria sob controle aduaneiro em desacordo com o previsto em ato normativo, relativamente a sua efetiva qualidade ou

quantidade;

b)

pr·tica de ato que prejudique a identificaÁ„o ou

quantificaÁ„o de mercadoria sob controle aduaneiro;

c) descumprimento de determinaÁ„o legal ou de obrigaÁıes

relacionadas nos itens 15 a 17 do presente Edital e de outras normas

e obrigaÁıes n„o previstas nas alÌneas "a" e "b".

19.2.2 Suspens„o, pelo prazo de atÈ 12 (doze meses) do

credenciamento outorgado.

a) reincidÍncia em conduta j· sancionada com advertÍncia;

b)atuaÁ„o em nome de pessoa que esteja cumprindo suspens„o, ou no interesse desta;

c) delegaÁ„o de atribuiÁ„o privativa a pessoa n„o credenciada

ou habilitada, e sem autorizaÁ„o;

d) pr·tica de qualquer outra conduta sancionada com

suspens„o de registro, licenÁa, autorizaÁ„o, credenciamento ou

habilitaÁ„o, nos termos de legislaÁ„o especÌfica;

e)

agress„o ou desacato ‡ autoridade aduaneira no exercÌcio

da funÁ„o.

 

19.2.3

Cancelamento ou cassaÁ„o do credenciamento.

a) ac˙mulo, em perÌodo de 3 (trÍs) anos, de suspens„o cujo

prazo total supere 12 (doze) meses;

b) atuaÁ„o em nome de pessoa cujo registro, licenÁa,

autorizaÁ„o, credenciamento ou habilitaÁ„o tenha sido objeto de

cancelamento ou cassaÁ„o, ou no interesse desta;

c) exercÌcio, por pessoa credenciada ou habilitada, de

atividade ou cargo vedados na legislaÁ„o especÌfica;

d) pr·tica de ato que embarace, dificulte ou impeÁa a aÁ„o da

fiscalizaÁ„o aduaneira, para benefÌcio prÛprio ou de terceiros;

e) sentenÁa condenatÛria, transitada em julgado, por

participaÁ„o, direta ou indireta, na pr·tica de crime contra a administraÁ„o p˙blica ou contra a ordem tribut·ria;

f) r·tica de qualquer outra conduta sancionada com

cancelamento ou cassaÁ„o de registro, licenÁa, autorizaÁ„o,

credenciamento ou habilitaÁ„o, nos termos de legislaÁ„o especÌfica.

g) n„o atendimento, sem qualquer justificativa, as

designaÁıes de assistÍncia tÈcnica.

19.3 O procedimento de aplicaÁ„o das sanÁıes de que tratam

os itens 19.2.2 e 19.2.3 ser· processado por intermÈdio do competente processo legal, no qual sejam assegurados o contraditÛrio e a ampla defesa, consoante os termos da Lei n 9.784/99.

19.4 A decis„o final, depois de exaurido o direito ao

contraditÛrio e todas as fases recursais que caracterizam o direito ‡ ampla defesa, pronunciada pela autoridade competente no processo de apuraÁ„o de que trata o subitem 19.1 e 19.2 poder· acarretar:

a)

Em caso de IMPROCED NCIA, no arquivamento do

processo; e

b)

Em caso de PROCED NCIA, na aplicaÁ„o das sanÁıes de

que tratam os incisos 19.1, 19.2.1, 19.2.2 e 19.2.3 do presente

Edital. 19.5 A sanÁ„o de cancelamento ou cassaÁ„o do credenciamento, bem como a de suspens„o tempor·ria ser„o

expressos por intermÈdio de Portaria emitida pelo DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO

DE MANAUS (ALF/MNS) e/ou do DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES EM MANAUS

(ALF/AEG), devidamente publicada no Di·rio Oficial da Uni„o,

surtindo seus efeitos a partir da publicaÁ„o.

20 DO PEDIDO DE DESCREDENCIAMENTO

20.1 O credenciado poder· requerer o descredenciamento

volunt·rio, no perÌodo de vigÍncia do ato de outorga do

credenciamento do presente processo seletivo, o qual poder· ser acolhido se observadas as seguintes condiÁıes:

20.1.1 InexistÍncia de processo de apuraÁ„o de irregularidade

ou infraÁ„o que possa redundar na aplicaÁ„o das sanÁıes

administrativas de que trata o item 19; e 20.1.2 Justificativas adequadas e consistentes para

aceitabilidade do pedido.

20.2 O pedido de descredenciamento dever· ser formulado

em instrumento escrito, fundamentado, dirigido ‡ autoridade credenciante do Comiss„o, que o apreciar· em inst‚ncia ˙nica.

20.2.1 Existindo processo de apuraÁ„o de que trata o subitem

19.3, ainda n„o concluso, o pedido ser· INDEFERIDO e, de plano,

arquivado.

20.3 Deferido o pedido de descredenciamento volunt·rio, a

decis„o ser· expressa por Portaria da Comiss„o, publicada no

DOU.

20.4.1 N„o gera a aplicaÁ„o das sanÁıes administrativas de

que trata o presente Edital; e 20.4.2 N„o suspende, para todos os efeitos legais, o andamento de processo de apuraÁ„o de que trata o sibitem 19.3, se porventura existente.

20.4 O pedido de descredenciamento volunt·rio:

Este documento pode ser verificado no endereÁo eletrÙnico http://www.in.gov.br/autenticidade.html, pelo cÛdigo 05302018082300076

Documento assinado digitalmente conforme MP n 2.200-2 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves P˙blicas Brasileira - ICP-Brasil.

www.pciconcursos.com.br

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018 3 ISSN 1677-7069 77
N 163,
quinta-feira, 23 de agosto de
2018
3
ISSN 1677-7069
77

21 DA REMUNERA« O

21.1 A remuneraÁ„o pela prestaÁ„o dos serviÁos de perÌcia

ser· efetuada com base nas tabelas constantes do Anexo ⁄nico da IN RFB n 1.800/2018 e ficar· a cargo do importador, do exportador, do

transportador ou deposit·rio conforme o caso.

21.1.1 No caso de perito autÙnomo, o pagamento pelos

serviÁos prestados ser· efetuado mediante Recibo de Pagamento a AutÙnomo (RPA), com o regular cumprimento das obrigaÁıes

tribut·rias eventualmente devidas, emitido pelo menos em 2 (duas) vias, uma das quais dever· ser anexada ao respectivo processo ou declaraÁ„o aduaneira, sem prejuÌzo do seu regular prosseguimento (IN RFB n 1.800/2018, art. 34, ß 2 ).

21.1.2 No caso de perito vinculado, a entidade privada

receber· diretamente, como receita prÛpria, a remuneraÁ„o pelos serviÁos prestados (IN RFB n 1.800/2018, art. 34, ß 3 ).

21.1.3 A partir do momento em que estiver disponÌvel no

Portal ⁄nico de ComÈrcio Exterior, o pagamento de perÌcias dever·

ser realizado por meio da funÁ„o prÛpria do sistema, e ficar·

dispensada a juntada do RPA para instruÁ„o do despacho aduaneiro (IN RFB n 1.800/2018, art. 34, ß 7 ).

21.2 O perito designado poder· requerer, mediante processo

formal, ao DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) e/ou DELEGADO DA ALF¬NDEGA DA RECEITA FEDERAL DO

BRASIL NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO

GOMES EM MANAUS (ALG/AEG), autorizaÁ„o para que testes, ensaios ou an·lises laboratoriais sejam realizados em laboratÛrio por ele indicado, de forma justificada, caso a caso (IN RFB n 1.800/2018, art. 36). 21.2.1 Os testes, ensaios ou an·lises de que trata o item 21.2 ser„o pagos pelo importador, pelo exportador ou pelo transportador, respons·vel por remunerar os correspondentes serviÁos de perÌcia, diretamente ao laboratÛrio. 22 DAS DISPOSI«’ES GERAIS

22.1 … facultada ‡ Comiss„o ou ‡ autoridade superior, em

qualquer fase do evento, a promoÁ„o de diligÍncia destinada a

esclarecer ou complementar a instruÁ„o do processo.

22.2 Na contagem dos prazos estabelecidos neste Edital,

exclui-se o dia do inÌcio e inclui-se o do vencimento, observando-se que sÛ se iniciam e vencem prazos em dia de expediente normal nas ALF/MNS e ALF/AEG, exceto quando for explicitamente disposto ao contr·rio.

22.3 Na hipÛtese de n„o haver expediente normal no dia da

abertura do processo seletivo, ficar· esta transferida para o primeiro

dia ˙til subsequente, mantido o local e o hor·rio anteriormente estabelecidos.

22.10 DATA PREVISTA PARA DIVULGA« O DO RESULTADO FINAL: semana do dia 24/09/18 a 28/09/18.

22.11 Fazem parte integrante deste Edital.

22.4 A Comiss„o, poder· revogar o presente evento seletivo

por razıes de interesse p˙blico decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, devendo anul·-la por ilegalidade, de ofÌcio ou mediante provocaÁ„o de terceiros, n„o cabendo aos interessados direito ‡ indenizaÁ„o.

22.5 No caso de alteraÁ„o deste Edital no curso do prazo

estabelecido para o recebimento dos DOCUMENTOS DE HABILITA« O este prazo ser· reaberto.

22.6 Para dirimir, na esfera judicial, a quest„o oriunda do

presente Edital ser· competente o Foro da JustiÁa Federal em

Manaus, SeÁ„o Judici·ria do Estado do Amazonas.

22.7 CÛpia do Edital e seus Anexos ser„o fornecidos, gratuitamente, mediante recibo, no hor·rio das 09h ‡s 11h, na Av. Danilo Matos Areosa, 1530, Bloco B, 1 Andar - SEDAD - ServiÁo de Despacho Aduaneiro da Alf‚ndega da Receita Federal do Brasil do Porto de Manaus/AM, e disponibilizados no sÌtio www.receita.fazenda.gov.br.

22.8 Demais informaÁıes poder„o ser obtidas pelos telefones

(92) 3231-2105 ou pelo e-mail: credenciamentoperitos-am- alfmns@receita.fazenda.gov.br.

22.9 Os casos omissos ser„o resolvidos pela Comiss„o.

. ANEXO I PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO . ANEXO II declara« O
. ANEXO I PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO . ANEXO II declara« O

.

ANEXO I

PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO

.

ANEXO II

declara« O DE INEXIST NCIA DE VÕNCULO PROFISSIONAL

.

ANEXO III

declara« O DE INEXIST NCIA DE VÕNCULO DA EMPRESA VINCULANTE

.

ANEXO IV

declara« O DE INEXIST NCIA DE PRESTA« O DE SERVI«O COM ENTIDADE REPRESENTATIVA

.

ANEXOS V e VI

TERMO DE ADES O ¿ TABELA DE REMUNERA« O CONSTANTE NO ANEXO I DA IN RFB 1.800/2018.

PEDIDO DE INSCRI« O NO PROCESSO SELETIVO

ANEXO I

JOS… ALVES DIAS

Delegado Alf‚ndega/Porto de Manaus

EDUARDO BADAR” FERNANDES

Delegado Alf‚ndega/Aeg/Manaus

.

Ilmos. DELEGADOS DAS ALF¬NDEGAS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO PORTO DE MANAUS (ALF/MNS) E NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES (ALF/AEG)

.

Pedido de InscriÁ„o no Processo Seletivo

 

.

Edital DE SELE« O CONJUNTO - ALFMNS/ALFAEG/N 01/2018

.

Dados do requerente

 

.

REQUERENTE FOTO 3X4

 

.

ENDERE«O

.

CIDADE UF

.

E-MAIL

.

C.IDENTIDADE CPF

 

.

ESTADO CIVIL

 

.

NASCIMENTO

 

.

FORMA« O

.

N REGISTRO

 

.

”RGAO DE REGISTRO

 

.

requer a sua InscriÁ„o no Processo Seletivo de que trata Edital DE SELE« O CONJUNTO - ALFMNS/ALFAEG/N 01/2018, na condiÁ„o de:

.

PERITO [ ] AUTONOMO [ ] VINCULADO

 

.

Dados quanto ao vinculo e quanto ‡ empresa vinculante, se for o caso.

.

CONDI« O DO VINCULO [ ] S”CIO [ ] EMPREGADO

.

RAZ O SOCIAL

 

.

ENDERE«O

.

C . N . P. J .

.

para o exercÌcio das atividades de que trata o presente Edital, expressando a sua escolha pelo Item:

.

OpÁ„o de £rea de Atividade do Requerente (escolha m·xima de 2 opÁıes)

.

£rea de QUÕMICA (tarefas do sub-item 6.1.1, 6.1.5, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea de MEC¬NICA (tarefas do sub-item 6.1.2, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea ELETR‘NICA (tarefas do sub-item 6.1.3, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea MATERIAIS-CAL«ADO/T XTIL (tarefas do sub-item 6.1.4, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea MATERIAIS-MINERAIS (tarefas do sub-item 6.1.5, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea de QUANTIFICA« O (tarefas dos sub-itens 6.1.6, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

£rea de METALOGRAFIA (tarefas dos sub-itens 6.1.7, 6.1.8, 6.1.9 e 6.1.10)

.

Manaus,

de

,

de 2018

.

.

Assinatura

pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YjE0YTozZDE1:RnJpLCAyNCBBdWcgMjAxOCAxODoxMDo0OCAtMDMwMA==

3 78 ISSN 1677-7069 N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018
3
78 ISSN 1677-7069
N 163, quinta-feira, 23 de agosto de 2018

ANEXO II

.

declara« O DE INEXIST NCIA DE VÕNCULO PROFISSIONAL

 

.

(Nome do Interessado) , (IndicaÁ„o da formaÁ„o profissional) , registrado no CREA/

, sob n˙mero

, declara, sob todos os efeitos legais e para os fins de que trata o

.

subitem 9.4.1, inciso VI, do Edital DE SELE« O CONJUNTO - ALFMNS/ALFAEG/N 01/2018, que n„o mantÈm e que n„o manter·, enquanto credenciado pela RFB, vÌnculo societ·rio ou empregatÌcio com

.

empresa importadora ou exportadora de qualquer natureza, com comiss·ria de despacho aduaneiro, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria

sujeita a controle aduaneiro; e empregatÌcio com entidade representativa de classe empresarial.

 

.

Manaus,

de

,

de 2018.

.

Assinatura do interessado

 

.

 
 

ANEXO III

.

declara« O DE INEXIST NCIA DE VÕNCULO DA EMPRESA VINCULANTE

 

.

(DenominaÁ„o da empresa vinculante) , CNPJ n

,

empresa vinculante do profissional (Nome do Interessado) , na condiÁ„o de [ ] Empregado [ ] SÛcio, declara, sob todos os efeitos legais e para os fins

de que trata o item 9.4.2, inciso IV do Edital DE SELE« O CONJUNTO -

 

.

ALFMNS/ALFAEG/N 01/2018, que n„o mantÈm e n„o manter·,diretamente ou por intermÈdio de seus sÛcios, acionistas ou administradores, enquanto credenciada pela RFB, vÌnculo societ·rio com empresa

importadora ou exportadora de

 

.

qualquer natureza, com comiss·ria de despacho aduaneiro, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora ou supervisora de cargas, transportador ou deposit·rio de mercadoria sujeita a controle aduaneiro ou de prestaÁ„o

de serviÁo com entidade representativa de classe empresarial.

 

.

Manaus,

de

,

de 2018.

.

 

.

Assinatura do Representante Legal

 

.

(comprovar documentalmente)

 

DIVIS O DE PROGRAMA« O E LOGÕSTICA

AVISO DE PENALIDADE

A CHEFE DA DIVIS O DE PROGRAMA« O E LOGÕSTICA DA SUPERINTEND NCIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NA 2™ REGI O FISCAL, no uso de suas atribuiÁıes e em vista do que consta nos autos do processo n 10280.720570/2017- 21, resolve: Tornar p˙blico que foi aplicada ‡ SERNAV SERVI«OS & NAVEGA« O EIRELI EPP, CNPJ n 22.939.649/0001-05, Multa, no valor de R$1.116,20 (um mil, cento e dezesseis reais e vinte centavos), correspondente a 5% do valor mensal do Contrato, pelo atraso do pagamento dos sal·rios devidos aos terceirizados nos meses de Fevereiro e MarÁo de 2017, descumprindo, assim, as obrigaÁıes que lhe vinculam o artigo 66 da Lei n 8.666/93, Cl·usula Quinta, inciso XXXVIII e o Item 20.1.2, do Edital de Preg„o EletrÙnico SRRF02 n 01/2016.

PATRÕCIA DE JESUS OLIVEIRA DOS SANTOS

SUPERINTEND NCIA REGIONAL DA 3™ REGI O FISCAL

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM IMPERATRIZ

AVISO DE ADIAMENTO PREG O N 1/2018

Comunicamos o adiamento da licitaÁ„o supracitada , publicada no D.O.U de 14/08/2018, .Entrega das Propostas: a partir de 14/08/2018, ‡s 08h00 no site www.comprasnet.gov.br. Abertura das Propostas: 05/09/2018, ‡s 09h00 no site www.comprasnet.gov.br. Objeto: Preg„o EletrÙnico - ServiÁos terceirizados de recepcionista, com dedicaÁ„o exclusiva de m„o de obra, na Delegacia da Receita Federal do Brasil em Imperatriz-MA e na AgÍncia da Receita Federal do Brasil em Balsas-MA.

JULINEY FERREIRA COSTA Chefe do N˙cleo de Gest„o Corporativa

(SIDEC - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM S O LUÕS

AG NCIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CAXIAS

EXTRATO DE TERMO ADITIVO N 2/2018 - UASG 170028

N˙mero do Contrato: 3/2016. N Processo: 10320723027201681. PREG O SISPP N 5/2016. Contratante: MINISTERIO DA FAZENDA -.CNPJ Contratado: 05307143000164. Contratado :

PHOCUS SERVICOS E REPRESENTACOES -LTDA. Objeto:

ProrrogaÁ„o da vigÍncia contratual de 22 de agosto de 2018 a 22 de agosto de 2019 daprestaÁ„o de serviÁos de locaÁ„o de 10(dez) m·quinas multifuncionais da DRFB/SLS/MA. Fundamento Legal:

LEI 8.666/93 . VigÍncia: 22/08/2018 a 22/08/2019. Valor Total:

R$75.965,76. Fonte: 150251030 - 2018NE800029. Data de Assinatura: 21/08/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

AVISO DE RETIFICA« O DE RESULTADO DE JULGAMENTO PREG O N 1/2018

Na p·gina 86, da SeÁ„o 3 do dia 21/08/2018, onde se lÍ preg„o n 05/2017, leia-se: preg„o n 01/2018.

JORGE LINCON SILVEIRA COSTA Pregoeiro

(SIDEC - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM TERESINA

EXTRATO DE ACORDO DE COOPERA« O T…CNICA

Processo: 10010006084/0818-61. ACORDO DE COOPERA« O T…CNICA. PARTÕCIPES: DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL

DO BRASIL EM TERESINA - CNPJ 00.394.460/0081-26 - e

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÕ - CNPJ 06.553.481/0001-49. Objeto: m˙tua cooperaÁ„o administrativa entre os partÌcipes visando a instalaÁ„o de Posto de Atendimento presencial da Secretaria da

Receita Federal do Brasil - RFB, sob jurisdiÁ„o da DRF/TSA nas dependÍncias de imÛvel pertencente ou sob responsabilidade do ESTADO, para a prestaÁ„o dos serviÁos discriminados no instrumento de acordo. Fundamento Legal: arts. 275 e 276 do Anexo I e Anexo

XII da Portaria MF n 430, de 09/10/2017, PARECER SEI N

106/2018/CCP/PGACA/PGFN-MF.

VigÍncia: 20/07/2018 a 20/07/2023. Data de Assinatura:

20/07/2018.

SUPERINTEND NCIA REGIONAL DA 6™ REGI O FISCAL DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM JUIZ DE FORA

AVISO DE REVOGA« O PREG O N 2/2018

Fica revogada a licitaÁ„o supracitada, referente ao processo N 10640721513201722. Objeto: Preg„o EletrÙnico - ContrataÁ„o de serviÁo telefÙnico fixo comutado nas modalidades Longa Dist‚ncia Nacional - LDN e LigaÁ„o Local, fixo-fixo e fixo-mÛvel para as Delegacias da Receita Federal do Brasil em Juiz de Fora, em DivinÛpolis e AgÍncias Jurisdicionadas.

GIANCARLOS DA SILVA OLIVEIRA Pregoeiro

(SIDEC - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM SETE LAGOAS

EXTRATO DE CONTRATO N 4/2018 - UASG 170328

N Processo: 13609720764201855. PREG O SISPP N 2/2018. Contratante: MINISTERIO DA FAZENDA -.CNPJ Contratado: 08342488000147. Contratado :

META SERVICOS E MATERIAIS MG -EIRELI. Objeto:

ContrataÁ„o dos serviÁos de limpiza e higienizaÁ„o para a Delegacia da Receita Federalem Sete Lagoas/MG e suas Unidades vinculadas. Fundamento Legal: Lei10520/02 . VigÍncia: 09/08/2018 a 08/04/2020. Valor Total: R$406.000,00. Fonte: 150251030 - 2018NE800187. Data de Assinatura: 09/08/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170328-00001-2018NE000001

SUPERINTEND NCIA REGIONAL DA 7™ REGI O FISCAL

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CAMPOS DOS GOYTACAZES

EXTRATO DE TERMO ADITIVO N 2/2018 - UASG 170120

N˙mero do Contrato: 2/2017. N Processo: 15528720051201736. DISPENSA N 13/2017. Contratante: MINISTERIO DA FAZENDA -.CNPJ Contratado: 13848430000100. Contratado :

RUBI COMERCIO & SERVICOS LTDA -.Objeto: O presente Termo Aditivo tem por objetoa repactuaÁ„o e prorrogaÁ„o da prestaÁ„o de serviÁos de natureza contÌnua de manutenÁ„o predial, para o perÌodo de 01/09/2018 a 01/09/2019. Fundamento Legal:

Lei n 8.666/93 . VigÍncia: 01/09/2018 a 01/09/2019. Valor Total:

R$418.486,20. Fonte: 150251030 - 2018NE800007 Fonte:

150251030 - 2018NE800008. Data de Assinatura: 17/08/2018.

(SICON - 22/08/2018) 170010-00001-2018NE000001

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO RIO DE JANEIRO I

DIVIS O DE ORIENTA« O E AN£LISE TRIBUT£RIA

EDITAL DE INTIMA« O N 86, DE 22 DE AGOSTO DE 2018

Pelo presente EDITAL, na forma estabelecida no artigo 10, inciso IV, do Decreto n 7.574/2011, e ainda por ter resultado improfÌcua a intimaÁ„o por via postal, fica o contribuinte abaixo qualificado INTIMADO do contido no Termo de IntimaÁ„o DIORT-PREV/DRF-RJ I n 098/2018, constante no processo administrativo relacionado abaixo, contados do 15 (dÈcimo quinto) dia da data de publicaÁ„o deste EDITAL.

O processo encontra-se ‡ disposiÁ„o do contribuinte

interessado, ou de pessoa por ele legalmente habilitada, nos Centros de Atendimento - CAC, cujos endereÁos encontram-se listados no sÌtio da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br), para ter vistas por agendamento prÈvio, caso haja interesse, pelo prazo de 20 dias a contar da publicaÁ„o. Decorrido o prazo supra, o processo ser· indeferido e

posteriormente arquivado, com base no disposto pelo art. 40 da Lei n 9.784/99, por falta de interesse processual.

O agendamento dever· ser feito pela internet, no sÌtio j·

referido (www.receita.fazenda.gov.br), seguindo o seguinte

A

caminho:

EMPRESA>OUTROS>AGENDAMENTO DE ATENDIMENTO PRESENCIAL.

SERVI«OS

PARA

Este documento pode ser verificado no endereÁo eletrÙnico http://www.in.gov.br/autenticidade.html, pelo cÛdigo 05302018082300078

Documento assinado digitalmente conforme MP n 2.200-2 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves P˙blicas Brasileira - ICP-Brasil.

www.pciconcursos.com.br