Você está na página 1de 13

Exemplo 1

Utilizando o digrama Diagrama 𝐵𝑃 − 𝛿 para o propulsor B4-40, selecionar uma


hélice propulsora serie B 4-40 na linha de ótima eficiência para as seguintes condições:

* velocidade do navio (𝑉) = 22 𝑛ó𝑠

*potência na esteira (𝐸𝐻𝑃) = 5500𝐻𝑃

*acréscimo de potência considerado (𝑥) = 21%

*fator de esteira (w)=0.2

*fator de dedução de empuxo(𝑡) = 0.18

*perdas por atrito mecânicos do motor ao propulsor= 7%

*dedução de 𝛿 (𝑣𝑖𝑏𝑟𝑎çã𝑜) = 7% (𝑛𝑠 = 𝑒𝑓𝑖𝑐𝑖ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑒𝑖𝑥𝑜 = 1 − 0,07 = 0,93

*eficiência rotativa relativa(𝑛𝑅 ) = 1

* estimativa inicial da eficiência propulsiva(𝑛𝐷 ) = 0,65

* rotação (N)= 130 rpm


Condições Valor Unidade a) EHP corrigido:
Velocidade do Navio (V) 22,00 nós
Potência na Esteira (EHP) 5500,00 HP
Acréscimo de Potência (x) 21,00 % EHP corr. 6655,00 HP
Fator de Esteira (w) 0,20 1
Fator Dedução de Empuxo (t) 0,18 1 b) Potência Desenvolvida pelo Hélice:
Perdas Motor-Propulsor 7,00 % DHP 10238,46 HP
Dedução de Vibração (S) 7,00 %
Eficiência de Eixo (nS) 93,00 %
Efic. Rotativa Relativa (nR) 100,00 % c) Velocidade de Avanço:
Efic. Propulsiva Inicial (nD) 65,00 %
Rotação (N) 130,00 rpm Va 17,60 nós

Conversões d) Uso do diagrama Bp - S:


Nós m/s m/s Nós
1,00 0,5144 1,00 1,9438
HP (CV) kW kW HP (CV) Bp 10,12
11407,48 8390,19 1,00 0,00 Dados obtidos pelo diagrama
S 130,00
n0* 0,72
Potência Real Desenvolvida pelo Hélice *eficiência em águas abertas
DHP 9017,62 HP Valor corrigido de S
S corr. 120,90

Verificação da eficiência propulsiva Real


nD real 0,738
Dif.Abs.** 0,088 REFAZER
**Diferença Absoluta entre as eficiências propulsivas

D=

P=
d') Uso do diagrama Bp - S:

Bp 9,50
Novos dados obtidos pelo diagrama
S 125,00 P/D 1,04
n0* 0,728
Valor corrigido de S
S corr. 116,25
Verificação da eficiência propulsiva Real
nD real 0,7462 nD real 0,7462
Dif.Abs.** 0,0082 OK

e) Diâmetro e Passo do Hélice em Águas Abertas: Potência efetiva do motor


P0/D0 1,04 BHP
D0 4,66 m 9696,36
P0 4,84 m HP
D= Diâm. Real D 4,42 m Potência instalada (85%)
P 5,08 m BHP inst BHP inst
P= Passo Real P/D 1,15 11407,48 8390,19
HP kW

Resposta:
D 4,42 m
P 5,08 m
Exemplo 2

Um propulsor da série B 4-50 tem a relação passo diâmetro de 0,8 e rotação de


130 rpm. O diâmetro do propulsor é de 5,5 m e o navio tem a velocidade de 22 nós. Os
fatores de esteira e de dedução de empuxo do propulsor são de 0.2 e 0.15 O propulsor
disponibilizará uma força de empuxo 15% superior ao requerido. A eficiência rotativa
relativa e a eficiência de eixo são respectivamente 1 e 0,98. Determine:

a) os coeficientes de empuxo e torque, o empuxo disponível, o empuxo requerido e a


resistência total à propulsão do navio

b) o rendimento em água aberta do propulsor, a eficiência propulsiva e a eficiência total

c) as potências efetiva na esteira, disponibilizada pelo propulsor, e efetiva e instalada


do motor de propulsão.
Condições Valor Unidade
Relação Passo Diâmetro (P/D) 0,80 1
Rotação (N) 130,00 rpm a) Coeficientes de Empuxo e Torque,
Diâmetro do propulsor (D) 5,50 m Empuxo Disponível, Empuxo Requerido e
Velocidade do Navio (V) 22,00 nós Resistência total à Propulsão:
Fator de Esteira (w) 0,20 1 Velocidade de Avanço:
Fator Dedução de Empuxo (t) 0,15 1
Relação entre Empuxo disponível e Va 17,60 nós
115,00 %
requerido (Td/T) Va 9,05 m/s
Efic. Rotativa Relativa (nR) 100,00 % Conversão de Rotação
Eficiência do Eixo (nS) 98,00 % rpm rps
N 130,00 2,17
Conversões Coeficiente de Avanço
Nós m/s m/s Nós J
17,60 9,0534 1,00 1,9438 0,76

KT gráf. 0,0575
KQ gráf. 0,0125
n0 0,556
Correção para KT e KQ:
AE/A0 0,50 Massa Específica da Água 1,025 g/cm³
P/D 0,80 Viscosidade Cinemática da Água 1,14E-06 m²/s
Número de Pás (Z) 4

(VR)0,7R 27,73 m/s

X
0,52
C0,7R 0,26 m
Rn
6,32E+06

∆KT1 -4,81E-04 ∆KT2 1,69E-03 ∆KT 1,21E-03 KT 5,87E-02

∆KQ1 4,91E-03 ∆KQ2 -7,42E-03 ∆KQ -2,50E-03 KQ 1,00E-02

Empuxo Disponível (TD), Empuxo Requerido (T), Torque do


Propulsor (Q), Resistência Total à Propulsão (RT).
Valor Unidade
TD 258,50 kN
T 224,79 kN
Q 242,08 kN.m
RT 191,07 kN

b) Eficiências em água aberta (n0) do casco (nh), propulsiva (nD) e total (nT) do sistema
propulsivo:

n0 0,71 nh 1,06 nD 0,75 nT 0,74


c) as potências efetiva na esteira (EHP), disponibilizada pelo
propulsor (DHP), e efetiva (BHP) e instalada (BHP inst) do motor
de propulsão:

EHP (kW) 4203,49

DHP n. KQ DHP adot.


3295,57
(kW) (kW)
DHP nD
5570,97 5570,97
(kW)

BHP (kW) 5684,67

BHP inst
6687,84
(kW)
Exemplo 3

Um navio tem potência de esteira de 6000kW na velocidade de serviço de 18


nós e possui dois eixos propulsores. Os coeficientes de esteira e dedução da força de
tração são w=0,26 e t=0,2.A eficiência rotativa relativa é de 100%.O hélice a ser
utilizado é o Kaplan Marin Ka 4-70 screw series in nozzle nº 19 A,com diâmetro de
5,5m e a rotação de trabalho é de 140 rpm com P/D=0,8 ou P/D=1. Determinar a
potência efetiva e instalada do motor de propulsão.
Condições Valor Unidade
Velocidade do Navio (V) 18,00 nós Velocidade de Avanço:
Potência na Esteira (EHP) 6000,00 HP
Fator de Esteira (w) 0,26 1 Va 13,32 nós
Fator Dedução de Empuxo (t) 0,20 1 Va 6,85 m/s
Efic. Rotativa Relativa (nR) 100,00 % Conversão de Rotação
P/D 0,8 ou 1,0 1 rpm rps
Número de Propulsores (n) 2,00 1 N 140,00 2,33
Diâmetro do Propulsor (D) 5,50 m Coeficiente de Avanço
Rotação (N) 140,00 rpm J
0,53
a) 1ª Situação:
P/D 0,80 Massa Específica da Água 1,025 g/cm³
AE/A0 0,70

Coeficiente do Gráfico
KTP 0,102
KTn -0,01
KTopen 0,092
KQ0 0,019

Empuxo Requerido
Treq
405,32
Resistência do Propulsor

RT 324,25 kN
Empuxo Disponível

Tdisp 345,16 kN

Verificação da Relação Passo Diâmetro DEVE SER AUMENTADA


a) 2ª Situação:
P/D 1,00 Massa Específica da Água 1,025 g/cm³
AE/A0 0,70

Coeficiente do Gráfico
KTP 0,23
KTn 0,04
KTopen 0,27
KQ0 0,034

Empuxo Requerido
Treq
405,32
Resistência do Propulsor

RT 324,25 kN
Empuxo Disponível

Tdisp 1012,97 kN

Verificação da Relação Passo Diâmetro OK

Torque do Hélice Q Potência Disponível DHP Eficiência Propulsiva


701,58 8816,29 nD
kN.m kW 0,68
Potência Efetiva do Motor Potência Instalada do Motor
BHP BHP
8996,219 10583,79
Exemplo 4

Utilizando o digrama Diagrama 𝐵𝑃 − 𝛿 para o propulsor B4-70,selecionar uma


hélice propulsora Serie B 4-70 na linha de ótima eficiência para as seguintes condições:

* velocidade do navio (𝑉) = 22 𝑛ó𝑠

*potência na esteira (𝐸𝐻𝑃) = 8500𝐻𝑃

*acréscimo de potência considerado (𝑥) = 22%

*fator de esteira (w)=0.2

*fator de dedução de empuxo(𝑡) = 0.18

*perdas por atrito mecânicos do motor ao propulsor= 7%

*dedução de 𝛿 (𝑣𝑖𝑏𝑟𝑎çã𝑜) = 7% (𝑛𝑠 = 𝑒𝑓𝑖𝑐𝑖ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑒𝑖𝑥𝑜 = 1 − 0,07 = 0,93

*eficiência rotativa relativa(𝑛𝑅 ) = 1

* estimativa inicial da eficiência propulsiva(𝑛𝐷 ) = 0,65

* rotação (N)= 140 rpm


Condições Valor Unidade a) EHP corrigido:
Velocidade do Navio (V) 22,00 nós
Potência na Esteira (EHP) 8500,00 HP
Acréscimo de Potência (x) 22,00 % EHP corr. 10370,00 HP
Fator de Esteira (w) 0,20 1
Fator Dedução de Empuxo (t) 0,18 1 b) Potência Desenvolvida pelo Hélice:
Perdas Motor-Propulsor 7,00 % DHP 15953,85 HP
Dedução de Vibração (S) 7,00 %
Eficiência de Eixo (nS) 93,00 %
Efic. Rotativa Relativa (nR) 100,00 % c) Velocidade de Avanço:
Efic. Propulsiva Inicial (nD) 65,00 %
Rotação (N) 140,00 rpm Va 17,60 nós

Conversões d) Uso do diagrama Bp - S:


Nós m/s m/s Nós
1,00 0,5144 1,00 1,9438
HP (CV) kW kW HP (CV) Bp 13,61
11407,48 8390,19 1,00 0,00 Dados obtidos pelo diagrama
S 145,00
n0* 0,67
Potência Real Desenvolvida pelo Hélice *eficiência em águas abertas
DHP 15213,64 HP Valor corrigido de S
S corr. 134,85
Verificação da eficiência propulsiva Real

nD real 0,681625
Dif.Abs.** 0,031625 REFAZER
**Diferença Absoluta entre as eficiências propulsivas
d') Uso do diagrama Bp - S:

Bp 13,29
Novos dados obtidos pelo diagrama
S 142,50 P/D 0,98
n0* 0,660
Valor corrigido de S
S corr. 132,53
Verificação da eficiência propulsiva Real
nD real 0,6765 nD real 0,6765
Dif.Abs.** 0,005125 OK

e) Diâmetro e Passo do Hélice em Águas Abertas: Potência efetiva do motor


P0/D0 0,98 BHP
D0 4,93 m 16358,76
P0 4,83 m HP
D= Diâm. Real D 4,68 m Potência instalada (85%)
P 5,08 m BHP inst BHP inst
P= Passo Real P/D 1,08 19245,60 8390,19
HP kW

Resposta:
D 4,68 m
P 5,08 m