Você está na página 1de 2

-Referências Bibliográficas

Autor: Tiago Rebelo


Nome da Obra: Uma Noite em Nova Iorque
Ano de Publicação: abril de 2011
Local de Edição:
Editora: ASA
Género: Prosa
Elementos Paratextuais: A obra de Tiago Rebelo Uma Noite em Nova Iorque tem uma
capa de cartão maleável. A sua capa apresenta uma rapariga jovem que está na cidade
de Nova Iorque. O nome do livro é apresentado com a cor branca e, o nome do escritor
com a cor vermelha. Na contracapa capa é-nos apresentada a sinopse da trama (muito
excessiva) e a cor desta é avermelhada. A lombada também é da mesma cor da
contracapa e nela estão o nome do autor e da obra.
Informações sobre o autor: Tiago Rebelo, nascido a 02-03-1964, em Lisboa, é um
jornalista e escritor de romances e histórias infantis português, há quase trinta anos.
Iniciou a sua atividade profissional na Rádio Renascença em 1986. É um dos editores
executivos da TVI, onde está desde 1994. É casado e tem três filhos.
Nascido a 02/03/1964 em Lisboa, Tiago Rebelo, é um jornalista, escritor e romancista
português. Escreve romances, como também, contos para crianças tendo, atualmente,
quatro livros infantis publicados. Iniciou a sua carreira e atividade profissional na Rádio
Renascença em 1986 e tornou-se um dos diretores executivos da TVI, onde está desde
1994. Para além de terem sido publicadas em Portugal, os seus livros e histórias,
tiveram o privilégio de serem editadas em Itália e na Argentina. Escreveu livros como:
O Tempo dos Amores Perfeitos (2006) e O Homem que sonhava ser Hitler (2010).
Obra Lida: Uma Noite em Nova Iorque é uma obra literária que nos fala sobre vários
indivíduos e das suas vidas amorosas traumáticas. Filipe é um escritor português que
completa os seus cinquenta anos de idade. Este combinou, com o amor da sua vida,
encontrarem-se no terraço do Empire State Building. Catarina, uma outra personagem
do enredo, é uma jornalista que se sente fatigada do seu casamento e conhece um jovem
cantor de nome Jonas.
De alguma forma, as vidas destas duas personagens encontram-se a um certo momento
nesta obra e é, através destas duas personagens, que o livro é desenvolvido.
Posição Crítica: Uma Noite em Nova Iorque foi o livro que escolhi para começar a
minha primeira leitura este ano letivo e, de certa forma, tornou-se uma oportunidade
para conhecer o trabalho deste escritor. Na minha opinião, esta obra, tem muitos aspetos
negativos, que pretendo abordar sem ser ofensiva. Para começar, a sinopse (que acaba
por contar a história toda), só por si, já não era tão atrativa à leitura da obra em si mas,
pensei em dar uma oportunidade para descobrir o que o seu conteúdo havia guardado.
Fui pesquisar algumas informações sobre o escritor, críticas e opiniões que me
remeteram, imediatamente, para um livro “fora do normal”. Nunca podia estar mais
errada. Uma Noite em Nova Iorque foi um daqueles livros que li tão frustradamente,
numa tentativa de terminá-lo o mais rápido possível de tão fútil que se tornará.
Esta é uma história que nada vem acrescentar, daí a sensação de ser um livro que não
nos muda, que nos faz sentir indiferente à sua leitura.
Existem também, erradamente, sem cabimento algum, certas histórias paralelas ao
assunto que, para além da sua contribuição nula para o desenrolar da trama, não tem
cabimento algum terem sido referidas. Por exemplo, o caso do violador que marca um
encontro com a jornalista. A história resume-se basicamente numa mensagem anónima
que é enviada a Patrícia que, por sua vez, vai ao encontro deste desconhecido que a
persegue. Esta vai ter ao café, encontra-o e fica assustada com os comentários do
violador: “irei vingar-me de ti”. E acabou a história. (desnecessário).
Em suma, quero salientar que acredito que, ainda assim, se um outro escritor pega-se na
base deste romance e o trabalhasse devidamente, de forma mais detalhada e pertinente,
até se conseguiria um bom romance.