Você está na página 1de 5

CONCURSO PARA A ATRIBUIÇÃO DE UMA BOLSA DE INVESTIGAÇÃO (BI) PARA MESTRE NO ÂMBITO DO

PROJETO “GROW:UP – GROW UP IN BORDER REGIONS IN PORTUGAL: YOUNG PEOPLE, EDUCATIONAL


PATHWAYS AND AGENDAS”, EM CURSO NO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E INTERVENÇÃO EDUCATIVAS
(CIIE) DA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma bolsa de investigação para Mestre em Ciências da
Educação/Educação, Psicologia e outras Ciências Sociais e Humanas no âmbito do projeto de investigação
“GROW:UP – Grow up in border regions in Portugal: young people, educational pathways and agendas”
(ref.ª PTDC/CED-EDG/29943/2017), projeto financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
(FEDER), através do Programa Operacional Regional do Norte (NORTE 2020), e por fundos nacionais,
através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, IP (FCT), em desenvolvimento no Centro de
Investigação e Intervenção Educativas (CIIE) da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da
Universidade do Porto (FPCEUP), sob a coordenação da Prof.ª Doutora Sofia Marques da Silva, nas
seguintes condições:

1. Área Científica: Ciências Sociais e Humanas

2. Apresentação do projeto:
O projeto GROW:UP pretende investigar em contextos de fronteira as influências mútuas de fatores
individuais, contextuais/institucionais e sistémicos nas biografias jovens e analisar de que modo as
comunidades estão proactivamente a contrariar desigualdades, fomentando o investimento em percursos
positivos. O projeto inclui a recolha de dados quantitativos (in situ) em agrupamentos de escola e escolas
das regiões de fronteira e o desenvolvimento de estudos de caso.

3. Requisitos de admissão:
Podem candidatar-se a esta bolsa todos os indivíduos maiores de idade detentores dos seguintes
requisitos, comprovados documentalmente:
a) Mestrado em Ciências da Educação/Educação, Psicologia ou outras Ciências Sociais e Humanas;
b) Participação em projetos de I&D financiados;
c) Conhecimentos de metodologias qualitativas e/ou quantitativas;
d) Disponibilidade para viajar no país com frequência para recolha de dados e para se deslocar ao
estrangeiro pontualmente (a referir na carta de motivação);
e) Domínio proficiente da língua inglesa (falado e escrito);
f) Carta de condução.

Caso a habilitação tenha sido conferida por instituição de ensino superior estrangeira terá de ser
reconhecida por instituição de ensino superior portuguesa, nos termos do disposto no Decreto-Lei n.º
341/2007, publicado no Diário da República, 1.ª série, n.º 197, de 12 de outubro, devendo quaisquer
formalidades aí estabelecidas estar cumpridas até à data do termo do prazo para a candidatura.

4. Condições de preferência:
a) Mestrado com temática no âmbito das culturas e participação juvenis, diversidades culturais,
jovens em processos de educação formal e não formal, desenvolvimento local e/ou estudos rurais
e de fronteira;
b) Experiência relevante de participação em projetos de I&D financiados na área das culturas e
participação juvenis, diversidades culturais, jovens em processos de educação formal e não
formal, desenvolvimento local e/ou estudos rurais e de fronteira;
c) Experiência de trabalho científico com recurso a metodologias qualitativas e quantitativas (e.g.,
etnografias, entrevista, grupos focais, narrativas, inquérito por questionário);
d) Experiência na utilização de programas de análise de dados quantitativos (SPSS) e de análise de
dados qualitativos (NVivo);
e) Experiência de participação com comunicações em eventos científicos nacionais e internacionais
relevantes para o tema do projeto;
f) Publicação de artigos científicos na área da educação em revistas indexadas na Scopus.

5. Plano de trabalhos:
O/a bolseiro/a irá, sob a supervisão da coordenação do projeto, colaborar integralmente em todas as
atividades científicas e de gestão do projeto, designadamente: realização de pesquisa documental e
bibliográfica; participação na recolha, análise e tratamento de dados; colaboração na redação e
publicação de resultados do projeto em artigos científicos e outras publicações nacionais e internacionais;
participação em conferências nacionais e internacionais; apoio à organização de reuniões e seminários
previstos pelo projeto.

6. Legislação e regulamentação aplicável:


Estatuto do Bolseiro de Investigação, aprovado pela Lei n.º 40/2004, de 18 de agosto, na redação
atualmente em vigor e o Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a
Tecnologia em vigor.
7. Local de trabalho:
O trabalho será desenvolvido no Porto, nas instalações do CIIE da Faculdade de Psicologia e de Ciências da
Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), ou noutros locais necessários à execução do plano de
trabalhos, sob a orientação da Prof.ª Doutora Sofia Marques da Silva.

8. Duração da bolsa:
A bolsa terá a duração de 26 meses, com início previsto em outubro de 2018. O contrato de bolsa, em
regime de exclusividade, poderá ser renovado, por iguais ou diferentes períodos, de acordo com as
necessidades institucionais e disponibilidades financeiras, até ao limite máximo da duração do projeto.

9. Valor do subsídio de manutenção mensal:


O montante da bolsa corresponde a 980,00€, conforme a tabela de valores das bolsas atribuídas
diretamente pela FCT, I.P. no País. O pagamento será realizado pela FPCEUP por transferência bancária.
Além deste subsídio, o/a bolseiro/a será abrangido por um seguro de acidentes pessoais.

10. Métodos de seleção:


A seleção será feita por avaliação curricular (80%) que incidirá sobre os critérios de preferência:
a) Mestrado com temática no âmbito das culturas e participação juvenis, diversidades culturais,
jovens em processos de educação formal e não formal, desenvolvimento local e/ou estudos rurais
e de fronteira – 10%;
b) Experiência relevante de participação em projetos de I&D financiados na área das culturas e
participação juvenis, diversidades culturais, jovens em processos de educação formal e não
formal, desenvolvimento local e/ou estudos rurais e de fronteira – 20%;
c) Experiência de trabalho científico com recurso a metodologias qualitativas e quantitativas (e.g.,
etnografias, entrevista, grupos focais, narrativas, inquérito por questionário) – 25%;
d) Experiência na utilização de programas de análise de dados quantitativos (SPSS) e de análise de
dados qualitativos (NVivo) – 25%;
e) Experiência de participação com comunicações em eventos científicos nacionais e internacionais
relevantes para o tema do projeto – 10%;
f) Publicação de artigos científicos na área da educação em revistas indexadas na Scopus – 10%.

O processo de seleção poderá ser complementado por entrevista profissional (20%), caso o Júri entenda
necessário, aos/às três (3) candidatos/as mais bem classificados/as na avaliação curricular. No caso de
não haver entrevista, a classificação final será igual à classificação obtida na avaliação curricular.

Com base na lista de seriação final será constituída uma lista de reserva, a qual será utilizada para a
eventual contratação de novos bolseiros no âmbito do presente projeto ou no caso de desistência do/a
candidato/a classificado em primeiro lugar. Na eventualidade de nenhum /a dos/as candidatos/as
demonstrar possuir o perfil indicado para a realização do plano de trabalhos o júri reserva-se o direito de
não atribuir a bolsa a concurso.

11. Composição do Júri de Seleção:


Presidente – Professora Doutora Sofia Marques da Silva, Professora Auxiliar da FPCEUP;
1º vogal efetivo – Professor Doutor Rui Serôdio, Professor Auxiliar da FPCEUP;
2º vogal efetivo – Doutor Gil Nata, Investigador da FPCEUP;
1º vogal suplente – Professora Doutora Eunice Macedo, Professora Auxiliar da FPCEUP.

12. Forma de publicitação/notificação dos resultados:


Os resultados finais da avaliação serão divulgados através do envio de ata(s) via correspondência
registada para a morada indicada pelos/as candidatos/as no Curriculum Vitae/carta de motivação.
Quando o número de candidaturas for superior a 50, os/as candidatos/as serão notificados/as via email.

13. Forma de apresentação das candidaturas e prazo de candidatura:


O concurso encontra-se aberto de 12 a 25 de setembro de 2018.
As candidaturas devem ser formalizadas, obrigatoriamente, através de email para o endereço
candidaturasrh@sp.up.pt, com conhecimento para sofiamsilva@fpce.up.pt e r_humanos@fpce.up.pt,
indicando no assunto a referência “FPCEUP I 1 BI | GROW:UP”, acompanhado dos seguintes documentos:
a) Carta de candidatura em língua portuguesa e inglesa;
b) Curriculum vitae, com indicação de nome e morada completos;
c) Cópia do(s) certificado(s) das habilitações exigidas;
d) Comprovativos da experiência exigida;
e) Quaisquer documentos que os/as candidatos/as entendam ser relevantes para apreciação do seu
mérito.

Solicita-se que os comprovativos sejam anexados diretamente à mensagem de candidatura, sem recurso
a links para plataformas/drives externas. De forma a garantir a leitura de todos os documentos o formato
preferencial de gravação é o Portable Document Format (.pdf). Os ficheiros devem ser designados com o
primeiro e último nome do/a candidato/a e não ultrapassar, no seu conjunto, 5 MB. Estes poderão ser
comprimidos em formato .zip.