Você está na página 1de 11

LÍNGUA PORTUGUESA 1.

Levando-se em consideração o texto acima, assinale a


alternativa correta:
Leia o texto abaixo e responda às questões de 1 a 5.
TEXTO I
(A) As relações educador-educandos, devido a seu
caráter de narradoras e dissertadoras, impedem que
A concepção “bancária” da educação como instrumento da se fale da realidade como algo imóvel, estático,
opressão. Seus pressupostos, sua crítica. compartimentado e bem-comportado.
(B) O educador é o agente das narrações, cuja
Quanto mais analisamos as relações educador- conseqüência é a apresentação da realidade como
educandos, na escola, em qualquer de seus níveis (ou fora algo imóvel, estático, compartimentado e bem-
dela), parece que mais nos podemos convencer de que estas comportado, o que leva à participação ativa dos
relações apresentam um caráter especial e marcante – o de educandos, os objetos pacientes.
serem relações fundamentalmente narradoras, dissertadoras. (C) Nas dissertações analisadas pelo autor do texto, os
Narração de conteúdos que, por isto mesmo, tendem a educadores utilizam-se da palavra de maneira tal
petrificar-se ou a fazer-se algo quase morto, sejam valores ou que a sonoridade tenha mais importância que seu
dimensões concretas da realidade. Narração ou dissertação que significado.
implica um sujeito – o narrador – e objetos pacientes, ouvintes – (D) A “educação bancária” é aquela por meio da qual o
os educandos. educador – o depositante – “enche” de
Há uma quase enfermidade da narração. A tônica da conhecimento o educando – o depositário. Esse
educação é preponderantemente esta – narrar, sempre narrar. processo leva ao reconhecimento da realidade em
sua totalidade.
Falar da realidade como algo parado, estático,
compartimentado e bem-comportado, quando não falar ou (E) A contribuição da educação dissertadora para a
dissertar sobre algo completamente alheio à experiência transformação da realidade reside na investigação
existencial dos educandos vem sendo, realmente, a suprema da sonoridade das palavras, exemplificada pelas
inquietação desta educação. A sua irrefreada ânsia. Nela, o expressões “quatro vezes quatro, dezesseis” e
educador aparece como seu indiscutível agente, como o seu “Pará, capital Belém”.
real sujeito, cuja tarefa indeclinável é “encher” os educandos
dos conteúdos de sua narração. Conteúdos que são retalhos da
realidade desconectados da totalidade em que se engendram e
em cuja visão ganhariam significação. A palavra, nestas 2. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a
dissertações, se esvazia da dimensão concreta que devia ter ou alternativa correta.
se transforma em palavra oca, em verbosidade alienada e
alienante. Daí que seja mais som que significação e, assim,
melhor seria não dizê-la. (A) Para referir-se às relações narradoras e
dissertadoras entre educador-educandos, o autor
Por isto mesmo é que uma das características desta utiliza os termos “especial” e “marcante”, o que
educação dissertadora é a “sonoridade” da palavra e não da revela a necessidade de elogiá-las e enaltecê-las.
sua força transformadora. Quatro vezes quatro, dezesseis;
Pará, capital Belém, que o educando fixa, memoriza, repete, (B) O educador, na posição de sujeito das narrações,
sem perceber o que realmente significa quatro vezes quatro. O não contribui para que os educandos, na posição de
que verdadeiramente significa capital, na afirmação, Pará, objetos pacientes, ouvintes, compreendam a
capital Belém. Belém para o Pará e Pará para o Brasil. realidade em sua totalidade.
A narração, de que o educador é o sujeito, conduz os (C) A enfermidade das relações educador-educando
educandos à memorização mecânica do conteúdo narrado. pode ser exemplificada pela dimensão concreta das
Mais ainda, a narração os transforma em “vasilhas”, em palavras, inseridas na totalidade em que se
recipientes a serem “enchidos” pelo educador. Quanto mais vá engendram.
enchendo os recipientes com seus “depósitos”, tanto melhor (D) O ato de falar da realidade como algo parado,
educador será. Quanto mais se deixem docilmente “encher”, estático, compartimentado e bem-comportado afasta
tanto melhores educandos serão. a utilização das palavras em sua dimensão
Desta maneira, a educação se torna um ato de depositar, meramente sonora.
em que os educandos são os depositários e o educador o (E) A suprema inquietação da educação “bancária” pode
depositante. ser exemplificada pela força transformadora de
repetições sonoras como “quatro vezes quatro” e
“Pará, capital Belém”.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
2005. p. 65-66.

Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 2


3. Assinale a alternativa em que se aponta adequadamente o 5. Assinale a alternativa que contém uma expressão do texto
ponto de vista do narrador a respeito da educação que não corresponde à concepção “bancária” da
“bancária”: educação.

(A) O narrador não se posiciona claramente a respeito (A) “relações fundamentalmente narradoras,
da concepção “bancária” da educação, já que ele dissertadoras”.
expõe, no texto, alguns de seus erros e de seus (B) “tendem a petrificar-se ou a fazer-se algo quase
acertos. morto”.
(B) Embora exponha alguns dos equívocos da (C) “enfermidade da narração”.
concepção “bancária” de educação, o autor é
favorável a ela, o que se observa nas expressões (D) “alheio à experiência existencial dos educandos”.
“experiência existencial dos educandos” e (E) “força transformadora”.
“retalhados da realidade”.
(C) O autor do texto não acredita na concepção
“bancária” da educação, embora creia que algumas
de suas contribuições possam ser úteis, como a Leia o texto abaixo para responder às questões de 06 a 10.
utilização da dimensão sonora das palavras.
(D) O autor do texto não acredita na concepção
Texto II
“bancária” da educação, já que, nela, o educador
apenas “deposita” no educando conhecimentos
desconectados da realidade em que este está De acordo com a visão comportamental, as
inserido. conseqüências determinam, em grande parte, se uma pessoa
(E) No texto não há a defesa de um ponto de vista; há, repetirá o comportamento que levou à conseqüência. O tipo e o
apenas, o relato do narrador a respeito de alguns momento das conseqüências podem fortalecer ou enfraquecer
problemas da concepção “bancária” de educação, comportamentos. Examinaremos primeiro as conseqüências
sem que se sugiram alternativas a ela. que fortalecem o comportamento.
Reforço. Embora reforço seja comumente entendido como
significando “prêmio”, o termo tem um significado particular na
psicologia. Um reforçador é qualquer conseqüência que
4. Assinale a alternativa que contém uma conclusão possível fortaleça o comportamento a que ela se segue. Assim, por
a partir das idéias apresentadas no texto. definição, comportamentos reforçados aumentam em freqüência
e duração. Sempre que você vê um comportamento persistindo
ou aumentando com o tempo, você pode presumir que as
(A) Se apresentados na totalidade da realidade em que conseqüências daquele comportamento são reforçadoras para o
se inserem, evitando-se a mera repetição das indivíduo envolvido. O processo de reforço pode ser
palavras e expressões, os conteúdos podem ter um representado pelo seguinte diagrama:
efeito oposto ao da educação “bancária”.
(B) Não há meios de superar a concepção bancária de
educação, já que ela está arraigada na escola em CONSEQÜÊNCIA EFEITO
qualquer um de seus níveis. Comportamento Æ Reforçador Æ Comportamento
(C) Os melhores educandos, na opinião do autor, são fortalecido ou
aqueles que, docilmente, se deixam preencher pelos repetido
conteúdos apresentados pelos educadores, o que
evita a mera memorização dos conteúdos. Podemos estar razoavelmente certos de que o alimento
(D) Os melhores educadores, na opinião do autor, são será um reforçador para um animal faminto, mas e quanto às
aqueles que optam por fugir à concepção “bancária” pessoas? Não está claro por que um evento age como
da educação e que, para fazê-lo, utilizam-se de reforçador para um indivíduo, mas há muitas teorias sobre por
apenas algumas técnicas tradicionalmente que o reforço funciona. Por exemplo, alguns psicólogos
associadas a essa concepção. sugerem que os reforçadores reduzem a tensão ou estimulam
(E) Para fugir aos vícios da concepção “bancária” da uma parte do cérebro (Rachlin, 1991). Se as conseqüências de
educação, é preciso, primeiramente, “encher” o qualquer ação são reforçadoras, provavelmente dependem da
educando com os conteúdos da realidade para, num percepção do indivíduo do evento e de seu significado para ele.
segundo momento, apresentar-lhe a inserção destes Por exemplo, o fato ocorrido com alunos que repetidamente são
na totalidade. mandados para a sala do diretor por mau comportamento pode
estar indicando que alguma coisa em relação a essa
conseqüência é reforçadora para eles, mesmo que não pareça
agradável para você.
Reforçadores são aquelas conseqüências que fortalecem
o comportamento associado (Skinner, 1953, 1989). Há dois
tipos de reforço. O primeiro, chamado de reforço positivo, ocorre
quando o comportamento produz um novo estímulo. Exemplos
incluem uma bicada na chave vermelha, produzindo alimento

3 Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação


para um pombo, vestir um novo traje, produzindo muitos
elogios, ou cair de sua cadeira, produzindo alegria e risadas dos 7. Assinale a alternativa que contém uma conclusão possível
colegas. a partir das idéias apresentadas no texto.
Observe que o reforço positivo pode ocorrer mesmo
quando o comportamento que está sendo reforçado (cair de
uma cadeira) não é “positivo” do ponto de vista do professor. De (A) A utilização de uma pergunta no início do terceiro
fato, o reforço positivo de comportamentos inadequados ocorre parágrafo revela que pessoas, ao contrário de
involuntariamente em muitas salas de aula. Os professores animais, não têm o alimento como um reforçador.
ajudam a manter comportamentos-problema reforçando-os (B) A pergunta no início do terceiro parágrafo serve para
inadvertidamente. (...) explicar por que um evento age como reforçador
Quando a conseqüência que fortalece um comportamento para um indivíduo.
é o aparecimento (adição) de um novo estímulo, a situação é (C) É desagradável, para o professor, enviar alunos com
definida como um reforço positivo. Ao contrário, quando a freqüência à sala do diretor, embora nessa situação
conseqüência que fortalece o comportamento é o eles encontrem prazer.
desaparecimento (subtração) de um estímulo, o processo é
(D) Os motivos que levam um aluno a entender como
chamado de reforço negativo. Se uma ação particular leva a
reforçador o fato de sempre ser mandado à sala do
interromper, evitar ou fugir de uma situação aversiva, a ação
diretor podem não ser claros para o professor.
provavelmente será repetida em uma situação semelhante. (...)
Consideremos alunos que continuamente “ficam doentes” (E) Não há hipóteses de explicação para a percepção
justamente antes de uma prova e são mandados para a sala que o indivíduo tem de um evento reforçador.
médica. O comportamento permite que os alunos fujam de
situações aversivas – as provas –, portanto o ficar doente está
sendo mantido, em parte, por meio de reforço negativo. Ele é
negativo porque o estímulo (a prova) desaparece; ele é reforço 8. A compreensão do quarto e do quinto parágrafos do texto
porque o comportamento que fez o estímulo desaparecer (ficar permite chegar à seguinte conclusão:
“doente”) aumenta ou se repete.(...)
O “negativo” no reforço negativo não significa que o
comportamento que está sendo reforçado é necessariamente (A) A palavra “positivo”, inserida na expressão “reforço
negativo. O significado é mais próximo da noção de números positivo”, foi utilizada para indicar a ocorrência de
“negativos” – alguma coisa é subtraída. Associa reforço positivo um novo estímulo. Por outro lado, impressa entre
e negativo com adição e subtração de alguma coisa após o parênteses na frase “não é ‘positivo’ do ponto de
comportamento. vista do professor”, refere-se a um acontecimento
desagradável para o professor e foge ao significado
Punição. O reforço negativo é freqüentemente confundido específico que tem na psicologia.
com punição. O processo de reforço (positivo ou negativo)
sempre envolve fortalecimento de comportamento. A punição, (B) Professores devem evitar reforços positivos, já que,
por outro lado, envolve diminuição ou supressão de de acordo com a visão comportamental, esses
comportamento. Um comportamento seguido por uma “punição” reforços terão conseqüências inadequadas para a
tem menos probabilidade de ser repetido em situações dinâmica da classe, como foi exemplificado no “cair
semelhantes no futuro. Ademais, é o efeito que define uma da cadeira”, que causa risos e aprovação dos
conseqüência como punição, e diferentes pessoas têm colegas.
diferentes percepções do que é punitivo. Um aluno pode achar (C) Como o reforço positivo de comportamentos
a suspensão da escola punitiva, enquanto outro aluno não se inadequados ocorre involuntariamente em muitas
importaria absolutamente. salas de aula, os professores devem ajudar a manter
esses comportamentos, pois muitos deles têm como
resultado o reforço positivo.
WOOLFOLK, Anita E. Psicologia da Educação. Porto Alegre:
Artes Médicas Sul, 2000. p. 189-190. (D) Bicar repetidamente a chave vermelha, de modo a
obter alimento; vestir roupas novas, de modo a
angariar elogios; cair da cadeira, alcançando a
6. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a alegria e as risadas dos colegas: todas essas
alternativa correta. ocorrências exemplificam o reforço positivo porque
levam a comportamentos considerados adequados
para a vida em sociedade.
(A) As conseqüências sempre determinam a repetição
de um comportamento anterior. (E) O reforço positivo, do ponto de vista do professor,
nunca corresponderá àquilo que, para os alunos,
(B) O reforço também pode ser entendido, em produz alegrias e risadas. Do ponto de vista dos
psicologia, com o significado de “prêmio”. alunos, por outro lado, os comportamentos
(C) A persistência de um comportamento pode ser inadequados sempre corresponderão à aprovação
entendida como resultado de conseqüências dos colegas, o que reforçará esses comportamentos.
reforçadoras desse comportamento.
(D) O reforço positivo é definido como repetição de um
comportamento adequado.
(E) O reforço negativo é definido como repetição de um
comportamento inadequado.

Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 4


teóricos da área) e, portanto, sua intervenção estivesse quase
9. Assinale a alternativa em que o significado da palavra sempre fadada ao fracasso ou à incipiência.
destacada foi corretamente apontado. A imagem que melhor condensa esse posicionamento
talvez seja a de um professor quixotesco, lutando em vão contra
moinhos de vento. Ora, não é necessário reafirmar que esse
(A) “Sempre que você vê um comportamento persistindo tipo de imagem da profissão faz com que percamos a
ou aumentando com o tempo, você pode presumir especificidade e a positividade do trabalho escolar,
que as conseqüências daquele comportamento são transformando-nos em reféns de uma espécie de frustração
reforçadoras” Æ “afirmar”. vitalícia, um desalento compulsório.
(B) “Não está claro por que um evento age como Em maior ou menor grau, acabamos tomando a figura dos
reforçador” Æ “festa”. “alunos-problema” como impeditivo de nosso trabalho, quando,
(C) “Os professores ajudam a manter comportamentos- a rigor, ela poderia/deveria ser tomada como propulsora de
problema reforçando-os inadvertidamente” Æ nossa ação em sala de aula, vetor ético da intervenção
“repetidamente”. educativa e ocasião de afirmação profissional e social do
professor. Se não, malogramos nós como profissionais,
(D) “Se uma ação particular leva a interromper, evitar ou
malogram os alunos como futuros cidadãos e o país com suas
fugir de uma situação aversiva, a ação
novas gerações desperdiçadas, de sub-cidadãos.
provavelmente será repetida” Æ “desagradável”.
O que fazer, então? Para além de soluções burocrático-
(E) “O comportamento permite que os alunos fujam de
administrativas genéricas, e decisões didático-metodológicas ou
situações aversivas – as provas –, portanto o ficar
mesmo curriculares abstratas, talvez um primeiro passo
doente está sendo mantido” Æ “mas”.
(corajoso, mas ao alcance de todos) seja enfrentar, pelo menos
com um pouco de honestidade, nossos pressupostos, nossos
“fantasmas”. Rever conceitos, valores e crenças solidificados,
ou seja, a maneira com que temos nos posicionado diante de
10. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a nosso aluno, esse nosso outro complementar, tomando a
alternativa correta. relação professor-aluno como núcleo e foco do trabalho
pedagógico, pode ser uma boa forma de redescobrir o prazer e
o valor (social e humano) dessa profissão de certo modo
(A) O reforço, seja ele positivo ou negativo, pode ser
extraordinária que é a docência.
definido como o uso de conseqüências para
fortalecer ou enfraquecer um comportamento.
(B) O reforço positivo pode ser definido como o AQUINO, Julio Groppa. Ética na escola: a diferença que faz diferença.
fortalecimento de um comportamento pela remoção In: Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas.
São Paulo: Summus, 1998.
de um estímulo indesejado após o comportamento.
(C) O reforço negativo pode ser definido como o
fortalecimento de comportamento pela apresentação
de um estímulo desejado após o comportamento. 11. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a
(D) A suspensão escolar é sempre inócua, já que um alternativa correta.
aluno pode entendê-la como punitiva e outro não.
(E) A punição pode ser definida como um processo que (A) No primeiro parágrafo, a frase “o perfil e os hábitos
enfraquece ou suprime um comportamento. da clientela não são compatíveis com os de uma
instituição clássica como a escola” sintetiza
expressões anteriores.
(B) A sensação de que o trabalho do professor está
Leia o texto abaixo para responder às questões de 11 a 15:
fadado ao fracasso é fruto do desinteresse dos
Texto III alunos, diretamente associado às dificuldades que
Na roda-viva do dia-a-dia, o que mais se ouve é que os eles apresentam.
alunos apresentam uma série quase incontável de (C) Família, sociedade, governo, dirigentes teóricos e
“dificuldades”, que eles não têm “condições” de freqüentar especialistas conspiram contra o trabalho do
determinada série ou mesmo determinada escola, que lhe professor, que não consegue lidar, em sala de aula,
faltam os “requisitos” mínimos para o trabalho escolar, que suas com as dificuldades dos alunos.
“carências” (ora cognitivas, ora morais, ora sociais) são de certa
(D) A expressão “versões pré-diagnósticas”, no segundo
forma intransponíveis; enfim, que o perfil e os hábitos da
parágrafo, sintetiza os problemas descritos no
clientela não são compatíveis com os de uma instituição
primeiro e opõe-se, no significado que assume no
clássica como a escola.
texto, à expressão “caráter quase profético”.
Pode-se atestar, assim, que argumentos desse porte
(E) O “caráter quase profético” das justificativas para o
constituem versões pré-diagnósticas para as dificuldades
insucesso dos alunos leva professores a rever
percebidas nos alunos, que vão desde as de fundo psicológico,
conceitos, valores e crenças solidificados, o que
passando pelas familiares, até as de contexto cultural ou, para
conduz a um cotidiano diferente na sala de aula.
sermos mais precisos, de estratificação socioeconômica. Diante
do caráter quase profético de tais justificativas, é como se, de
alguma forma, tudo conspirasse contra o trabalho do professor
(desde a família, a sociedade e o governo até os dirigentes e

5 Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação


12. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a 14. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a
alternativa correta. alternativa correta.

(A) Na opinião do autor, a dedicação ao aluno-problema (A) Para evitar o malogro dos professores, dos alunos e
é inócua e leva à falência do trabalho do professor, do país, é preciso investigar novas soluções
da formação dos alunos e do desenvolvimento do burocrático-administrativas e decisões didático-
país. metodológicas ou mesmo curriculares.
(B) Dedicar-se ao aluno-problema é sinônimo de dar (B) Segundo o autor, enfrentar os “fantasmas” é
continuidade ao discurso exposto, no primeiro sinônimo de investigar novas soluções burocrático-
parágrafo, pelo autor, em que se afirma que os administrativas e decisões didático-metodológicas
hábitos dos alunos não são compatíveis com os de ou mesmo curriculares.
uma instituição clássica como a escola. (C) Para evitar o malogro dos professores, dos alunos e
(C) As imagens do aluno-problema, de um lado, e do do país, e para redescobrir o prazer e o valor da
professor quixotesco, de outro, não estão docência, é preciso tomar a relação professor-aluno
intimamente associadas ao discurso que leva à como núcleo e foco do trabalho pedagógico.
sensação de que o trabalho deste é sempre em vão. (D) Não há, segundo o autor, alternativas para evitar o
(D) Para o autor, em lugar de ser considerada malogro dos professores, dos alunos e do país; é
impedimento para a docência, a dedicação ao aluno- preciso, portanto, rever conceitos, valores e crenças
problema deveria e poderia ser considerada um solidificados.
propulsor para essa atividade profissional. (E) As imagens do professor quixotesco e do aluno-
(E) O discurso exposto pelo autor no primeiro parágrafo problema serão conseqüências do processo de
– que tem como conseqüência a imagem do aluno- tomar a relação professor-aluno como núcleo e foco
problema – é o meio pelo qual se obterá o sucesso do trabalho pedagógico.
da carreira da docência, da formação dos alunos e
do desenvolvimento do país.

15. Assinale a alternativa em que o significado da palavra


13. Levando-se em consideração o texto acima, assinale a
destacada foi corretamente apontado.
alternativa correta a respeito da imagem do professor
quixotesco.
(A) “Diante do caráter quase profético de tais
justificativas” Æ “conciliador”.
(A) A imagem do professor quixotesco está intimamente
ligada à revisão de valores, conceitos e crenças (B) “transformando-nos em reféns de uma espécie de
proposta no último parágrafo; condensa o ideal de frustração vitalícia” Æ “inquietante”.
professor que, como uma espécie de Dom Quixote (C) “reféns de uma espécie de frustração vitalícia, um
da educação, luta pela melhoria das relações desalento compulsório” Æ “obrigatório”.
professor-aluno.
(D) “vetor ético da intervenção educativa” Æ
(B) A imagem do professor quixotesco sintetiza a “organização”.
afirmação de que as intervenções do professor estão
fadadas ao fracasso e à incipiência; ele seria uma (E) “Se não, malogramos nós como profissionais” Æ
espécie de Dom Quixote, que luta em vão contra a “triunfamos”.
conspiração de família, sociedade, governo,
dirigentes e teóricos da área.
ATUALIDADES
(C) O professor quixotesco é a síntese do ponto de vista
do autor a respeito das dificuldades que vivem os
alunos: é preciso, segundo este, para perpetuar 16. A vida imita a ficção. Há um ano, a francesa Isabelle
essa imagem, rever conceitos, valores e crenças Dinoire, de 38 anos, fez o primeiro transplante facial da
solidificados. história da humanidade. Seu rosto estava completamente
(D) A imagem do professor quixotesco remete ao desfigurado por causa do ataque de um cão. (Época, 4 de
heroísmo com que os professores enfrentam as dezembro de 2006).
dificuldades apresentadas pelos alunos na sala de No que se refere ao processo de recuperação pós-
aula. Segundo o autor, é por meio dessa imagem cirúrgico, pode-se afirmar que Isabelle
que se pode acabar com a idéia de que há tantos
alunos-problema.
(A) recuperou a mastigação, a fala e a sensibilidade.
(E) A imagem do professor quixotesco é o meio pelo
qual se pode enfrentar a perda da especificidade e a (B) não consegue mastigar, mas fala perfeitamente.
positividade do trabalho escolar; o professor (C) apresenta uma recuperação lenta, pois ainda não
quixotesco é aquele que não é refém de uma consegue falar e nem mastigar.
espécie de frustração vitalícia, um desalento
(D) está apresentando um quadro muito complicado e
compulsório.
corre o risco de ter sérios problemas de rejeição.
(E) fala com muita dificuldade e não tem chances de
recuperar a sensibilidade da pele.
Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 6
17. Um dos filmes de maior bilheteria do ano passado nos 19. Assinale a alternativa incorreta com relação à vinda do
Estados Unidos, Os Infiltrados, foi o grande vencedor do Papa Bento XVI para o Brasil.
Oscar. Esse filme foi dirigido por um dos mais importantes
diretores americanos das últimas três décadas, premiado
em diversos festivais do mundo todo, mas que nunca tinha (A) Papa Bento XVI formalizará canonização do religioso
recebido a estatueta da Academia de Hollywood. O prêmio brasileiro, Frei Galvão, durante visita em Maio ao
de melhor direção foi para Brasil.
(B) A visita, decidida depois de reuniões no Vaticano em
que a situação do catolicismo na América Latina foi
(A) Steven Spielberg. discutida, agradou o cardeal arcebispo de São Paulo,
(B) Francis Ford Coppola. Dom Cláudio Hummes.
(C) Martin Scorsese. (C) Para o Papa Bento XVI, a situação da Igreja Católica
(D) George Lucas. com relação ao crescimento de sua comunidade no
continente americano não é preocupante.
(E) Clint Eastwood.
(D) O papa, que celebrará missas em São Paulo e em
Aparecida, incluirá entre suas atividades uma visita à
Fazenda Esperança, na cidade de Guaratinguetá, no
18. A morte da modelo brasileira Ana Carolina Reston, de 21 Vale do Paraíba.
anos, em São Paulo, levantou muitas discussões com (E) Bento XVI ficará no Brasil entre os dias 9 e 13 de
relação à anorexia. A televisão, as revistas e os jornais maio, em uma visita que tem como principal motivo a
abordaram o tema, explicando as principais causas e inauguração da 5ª Conferência Geral do Episcopado
sintomas desse distúrbio alimentar. Leia as afirmações da América Latina e do Caribe, que acontecerá na
abaixo. cidade de Aparecida, em São Paulo.

I– Anorexia é um transtorno alimentar que se


caracteriza por limitar a ingestão de alimentos por causa da 20. A Fundação Butantã está desenvolvendo uma versão
obsessão pela magreza e um medo mórbido de ganhar nacional da Toxina Botulínica A conhecida popularmente
peso. por botox. Segundo o presidente da fundação, Isaías Raw,
II – O distúrbio alimentar denominado anorexia ocorre o produto pode ser usado tanto em soro, na produção de
somente em mulheres de 25 a 40 anos que praticam vacina para tratar o botulismo (uma forma de intoxicação
exercícios físicos em excesso. alimentar, causada por uma toxina produzida pela bactéria
Clostridium botulinum, presente no solo e em alimentos
III – As pessoas anoréxicas apresentam uma imagem
contaminados e mal conservados), como para uso estético,
corporal distorcida. Muitas vezes acham que têm excesso
em cosméticos. Assinale a alternativa que aborde as
de peso, embora estejam muito magras.
principais conseqüências dessa descoberta.
IV – A anorexia é uma doença típica de pessoas que
extrapolam os limites de atividades esportivas e aumentam
a ingestão de alimentos.
(A) A produção aumentará o número de cosméticos com
o componente, o que melhorará a qualidade dos
Estão corretas as afirmativas: produtos de beleza.
(B) O número de mulheres interessadas em fazer
(A) II e III. aplicações do produto certamente irá aumentar e
trará um aumento da economia interna.
(B) II e IV.
(C) Foi feito um acordo entre o Butantã e uma empresa
(C) III e IV. privada para testar a toxina. A empresa irá revender
(D) I e III. para uso dermatológico, que trará para o Brasil uma
economia significativa, gerando empregos e
(E) I e II.
desenvolvimento tecnológico.
(D) O uso do produto não trará economia significativa
para o país, pois atualmente não há um grande
número de importação da substância.
(E) O custo do produto não será mais barato do que o
importado, já que o custo de sua produção interna
será alto.

7 Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação


GENERALIDADES 24. De acordo com a LDB, os Estados deverão

21. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB - (A) se incumbir de manter a educação pré-escolar.
N° 9394/96 trata do Projeto Pedagógico, aponta para a (B) se incumbir de manter o ensino fundamental.
(C) se incumbir juntamente com os municípios, em
(A) obrigatoriedade de cada unidade escolar elaborar colaboração, na oferta do ensino fundamental.
seu próprio documento. (D) assegurar o ensino médio.
(B) necessidade de a unidade escolar obedecer às (E) oferecer, com prioridade em conjunto com o
orientações dos dirigentes centrais. município, o ensino médio.
(C) existência de roteiros orientadores à disposição em
textos amplamente divulgados.
(D) aplicação de metodologias alternativas e
envolventes para os alunos. 25. Considere os seguintes itens:
(E) indicação de avaliações contínuas e
recuperadoras. I - “... assegurar processo nacional de avaliação do
rendimento escolar no ensino fundamental, médio e
superior...”
22. Em relação ao ensino, a Constituição Federal assegura II - “... oferecer a educação infantil em creches e pré-
que escolas e, com prioridade, o ensino fundamental,
permitida a atuação em outros níveis de ensino
somente quando estiverem atendidas plenamente as
I- devem ser fixados conteúdos mínimos para o ensino necessidades de sua área de competência...”
fundamental. III - “... assegurar o ensino fundamental e oferecer, com
II - o ensino religioso terá matrícula facultativa, mas prioridade, o ensino médio...”
constituirá disciplina dos horários normais das
escolas públicas de ensino fundamental.
Os itens I, II e III identificam, respectivamente, de acordo
III - o ensino fundamental regular será ministrado em
língua portuguesa, assegurando às comunidades com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional,
indígenas a utilização de suas línguas maternas e responsabilidades
processos próprios de aprendizagem.
IV - os municípios atuarão prioritariamente no ensino
(A) da União, dos Estados e dos Municípios.
fundamental, apenas.
(B) dos Estados, dos Municípios e da União.
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s) (C) dos Municípios, dos Estados e da União.
(A) I, apenas. (D) dos Estados, da União e dos Municípios.
(B) II, apenas. (E) da União, dos Municípios e dos Estados.
(C) III, apenas.
(D) I, II e III.
(E) I, II e IV.
26. De acordo com a LDB, caberá à União a coordenação da
23. De acordo com a Constituição Federal, plurianualmente política nacional de educação, articulando os diferentes
deverá ser elaborado o Plano Nacional de Educação níveis e sistemas e exercendo função
visando medidas que levem à
I- erradicação do analfabetismo; (A) normativa, deliberativa e de controle.
II - universalização do atendimento escolar; (B) supletiva e redistributiva.
III - melhoria da qualidade de ensino; (C) normativa, fiscalizadora e avaliativa.
IV - formação para o trabalho; (D) normativa, redistributiva e supletiva.
V- promoção humanística, científica e tecnológica do (E) de planejamento, fiscalização e controle.
país.

Estão corretas as afirmativas

(A) I e II.
(B) III e IV.
(C) I, II e III.
(D) I, II , III e IV.
(E) I, II, III, IV e V.

Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 8


27. A Lei 9394/96 assegura às instituições de ensino, desde 30. “Na cidade que educa todos os seus habitantes
que observadas as normas curriculares e os demais usufruem das mesmas oportunidades de formação,
dispositivos da legislação desenvolvimento pessoal e de entretenimento que ela
oferece”.

I- a organização em séries anuais.


II - a organização em séries semestrais; O “Manifesto das Cidades Educadoras” aprovado em

III - a organização de ciclos por alternância de períodos Barcelona em 1990 e revisto em Bolonha em 1994 afirma
de estudos; que
IV - a organização em ciclos por grupos não seriados;
V- a possibilidade de reclassificar alunos ao recebê-los I- a satisfação das necessidades das crianças e dos
por transferência. jovens, no âmbito das competências do município,
pressupõe uma oferta de espaços, equipamentos e
(A) I, III e IV. serviços adequados ao desenvolvimento social,
moral e cultural, a serem partilhados com outras
(B) II, e IV. gerações.
(C) I, II e III. II - o município, no processo de tomada de decisões,
(D) I, II, III, e IV. não levará em contas o impacto das mesmas.
(E) Todas as afirmativas estão corretas. III - a cidade não oferecerá aos pais uma formação que
lhes permita ajudar os seus filhos a crescer e utilizar
a cidade num espírito de respeito mútuo.
As questões 28 a 32 referem-se à obra “Cidade IV - todos os habitantes da cidade têm direito de refletir e
Educadora – Princípios e Experiências”, de Moacir participar na criação de programas educativos e
Gadotti, Paulo Padilha e Alicia Cabezudo. culturais, e a dispor dos instrumentos necessários
que lhes permitam descobrir um projeto educativo,
28. Em Cidade Educadora, podemos dizer que cidadania é na estrutura e na gestão da sua cidade, nos valores
que esta fomenta, na qualidade de vida que oferece,
I- essencialmente consciência de direitos, deveres e nas festas, nas campanhas e no interesse que
exercício da democracia; manifeste por eles e na forma de os escutar.
II - direitos civis, como segurança e locomoção;
III - direitos sociais, como trabalho, salário justo, saúde, Estão corretas as afirmativas
educação, habitação, etc.
IV - direitos políticos, como liberdade de expressão, de (A) I, II, III, IV.
voto, de participação em partidos políticos e
(B) II, III, IV.
sindicatos, etc.
(C) I, II, IV.
Estão corretas as afirmativas (D) I e IV.
(E) I e II.
(A) I, II, III, IV.
(B) II, III, IV.
(C) I, II, IV.
31. A relação entre Escola Cidadã e Cidade Educadora
(D) II e V. encontra-se:
(E) I e II.
(A) na própria origem etimológica das palavras “cidade”
29. Não se pode falar de Escola Cidadã sem compreendê-la e “cidadão”.
como escola: (B) ambas derivam da origem alemã.
(C) na concepção referente da vida das pessoas.
(A) qualitativa, onde o que prioriza é a quantidade.
(D) no auto governo da comunidade.
(B) participativa, apropriada pela população como parte
(E) num espaço demográfico livre, de um lugar.
da cidade, mecanismos próprios, possibilitam
qualificar o entendimento da leitura e escrita do
mundo.
(C) quantitativa, garantindo a compreensão do mundo
em imediato.
(D) que não compreende de forma analítica e sim
reflexiva.
(E) que se preocupa com os problemas do mundo
contemporâneo e não com o cotidiano.

9 Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação


32. O papel do professor na Cidade que Educa é:
35. “O __________ é alguém que ________ e busca
I- encontrar sentido na sua própria missão; transformar o seu _________ em realidade” (Dolabela).

II - transformar pessoas, dar nova forma a elas e


alimentar, por sua vez, a esperança para que A alternativa que preenche as lacunas corretamente é:
consigam construir uma realidade diferente, uma
cidade nova;
(A) empreendedor – realiza – desejo.
III - uma vida mais humana, menos feia, menos
malvada. (B) sonhador – consegue possibilidade - sonho.
(C) devedor – inova – desejo.
Está(ão) correta(s): (D) empreendedor – sonha – sonho.
(E) sonhador - compreende – sonho.
(A) só I.
(B) só II.
(C) só III. 36. Na Pedagogia do Empreendimento encontramos as Leis
(D) I , II e III. da Pirâmide, que consiste em
(E) I e III.
I- Conservação das crenças, religiões, educação,
família, etc.
As questões 33 a 36 referem-se à obra “Pedagogia
II - Funcionamento, tudo flui para o topo, de forma
Empreendedora “, de Fernando Dolabela.
concentrada.
33. Segundo a Pedagogia Empreendedora, o 5º Pilar da III - Exclusividade, a pirâmide é a única estrutura aceita,
educação é ela combaterá a outras formas.
IV - Ética, afirma que tudo que preserva a pirâmide é
I- Conceito de se aprender a ser. bom.
II - Aprender a empreender. Está(ão) correta(s):
III - Conhecimento do setor aprender a conhecer.
IV - Liderança e energia de aprender a fazer. (A) I apenas.
V- Rede de relações de aprender a conviver. (B) I, II e IV.
(C) III e IV.
Está correta (D) I, III e IV.
(E) I, II, III e IV.
(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) IV.
As questões 37 a 40 referem-se à obra “Sociedade
(E) V. Inclusiva. Quem cabe no seu TODOS?”, de Cláudia
Werneck.

34. As fases da ação empreendedora são:


37. O objetivo do projeto “Quem cabe no seu TODOS?” é o de

(A) Avaliar - Motivar -Transformar.


(A) que os diferentes sejam qualificados em escolas
(B) Agarrar – Transformar – Avaliar.
especiais.
(C) Identificar – Agarrar – Aproveitar.
(B) capacitar adolescentes e jovens para se tornarem
(D) Aproveitar – Agarrar – Transformar. multiplicadores do conceito e da prática da inclusão.
(E) Identificar – Aproveitar – Motivar. (C) trabalhar com a inclusão somente em oficinas.
(D) um engano, pois jamais conseguiremos lutar por
direitos iguais.
(E) uma limitação, pois estes jovens não conseguem ser
capacitados.

Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 10


38. Como poderemos qualificar os jovens para esta sociedade As questões 41 a 45 referem-se à obra “Higiene e
inclusiva? Puericultura”, de Valdemar de Oliveira.

(A) Com novas idéias e conceitos, rompendo o ciclo da 41. As crianças são aceitas na educação infantil, a partir do
falta de formação humanística que tem caracterizado momento em que
por gerações.
(B) Fazer com que os adolescentes percebam a (A) começam a falar, por volta dos 14 meses.
diversidade de tolerar e respeitar o diferente.
(B) começam a falar, entre 18 e 24 meses.
(C) Incluir como conceito internacional e adotar um eixo
ético, da diversidade, abandono e igualdade. (C) saem das fraldas, pois não é aceito criança de
fraldas.
(D) As alternativas a, b e c estão corretas.
(D) já são capazes de expressarem verbalmente o que
(E) As alternativas a, b e c estão incorretas. estão sentindo e o que está acontecendo.
(E) já conseguem correr, pular e falar sem dificuldade.

39. Para Claudia Werneck, em “Sociedade Inclusiva”, a


mudança que deve acontecer na educação para que ela 42. Puericultura está relacionada à
seja inclusiva é
(A) área do desenvolvimento.

(A) a construção de uma sociedade inspirada na (B) mortalidade infantil.


diversidade, acreditando que não existem: (C) higiene e doenças.
excepcionais, especiais ou diferentes, porque somos (D) aspectos afetivos.
únicos.
(E) aspectos psicológicos.
(B) a proposta de uma minoria disposta a trabalhar com
o diferente.
(C) as instituições militares e à classe médica, ficariam a
dispor desta sociedade para qualquer 43. “Eugenia” é a ciência que orienta as mães para que:
esclarecimento e atendimento.
(D) dizer não a diversidade e continuar mantendo o I- Escolham o parceiro ideal;
lugar que a história sempre lhes reservou.
II - Saibam que o bebê precisa de cuidados desde a
(E) pedir ajuda aos meios de comunicação, esporte e concepção;
lazer, para não deixar somente por conta do
conhecimento, e sim, da bioética. III - Usem-na como manual de procedimentos e
recomendações saudáveis para o desenvolvimento
do individuo;
IV - Sigam as orientações para o exame pré-nupcial.
40. Assinale a alternativa incorreta.
Está(ão) correta(s):
(A) Incluir não é colocar quem está fora dentro se o
dentro continua o mesmo.
(A) apenas I.
(B) O mundo inclusivo, é para todos, os mutantes e
abrangentes, não apenas para a minoria. (B) I, II.
(C) Todos nós estaremos em desvantagem ideológica (C) III e IV.
no decorrer da vida, pela abertura de estarmos (D) I, III e IV.
competindo com os diferentes.
(E) I, II, III e IV.
(D) Muitos tem sido os avanços na área dos direitos
humanos das pessoas que estão em minoria.
(E) Não se pode considerar uma política inclusiva,
aquela política que determina cotas para negros, 44. Dos perfis para o baixo rendimento escolar, o que mais
mulheres ou deficientes. influencia na aprendizagem é
(A) o desmame precoce.
(B) a ausência de rede de esgoto próximo às casas.
(C) poluição atmosférica.
(D) falta de motivação.
(E) ausência de incentivo da escola.

11 Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação


45. “O Brasil tem quatro milhões de famílias com crianças de 49. Ser a favor da aprendizagem do aluno, com função
até seis anos de idade vivendo com menos de meio diagnóstica e de acompanhamento, e instrumento auxiliar
salário mínimo “per capita”. Isso representa cerca de um do trabalho do professor devem ser as características
terço do universo das famílias com crianças nessa idade
no país”.
(A) da avaliação.
O texto acima está relacionado com
(B) da organização numa gestão democrática.
(C) dos métodos e processos escolares.
(A) educação- família e política.
(D) dos conteúdos de ensino.
(B) miséria – educação e pobreza.
(E) das atividades das Classes de Correção.
(C) pobreza – recursos e miséria.
(D) religião – miséria - politica
(E) política – educação e renda familiar
50. Na sociedade da informação, a escola deve servir de
bússola para navegar nesse mar do conhecimento,
superando a visão utilitarista de só oferecer informações
As questões 46 a 50 referem-se à obra “Seu filho de 0 a "úteis" para a competitividade, para obter resultados. Deve
12 anos – Guia para observar o desenvolvimento das orientar criticamente, sobretudo as crianças e jovens, na
crianças de até 12 anos.”, de Helena Savastana. busca de uma informação que os faça crescer e não
embrutecer. Hoje vale tudo para aprender. Isso vai além
da "reciclagem" e da atualização de conhecimentos e
46. Conhecimento pertinente, quer dizer muito mais além da "assimilação" de conhecimentos. A
sociedade do conhecimento possui múltiplas
(A) conhecimento que vem da escola, que é a detentora oportunidades de aprendizagem: parcerias entre o público
do monopólio do saber. e o privado (família, empresa, associações, etc.). Neste
contexto de impregnação do conhecimento, cabe à escola:
(B) conhecimento capaz de situar qualquer informação
em seu contexto.
I- Amar o conhecimento como espaço de realização
(C) conhecimento que existe ao nosso redor. humana, de alegria e de contentamento cultural.
(D) conhecimento que independe da compreensão. II - Selecionar e rever criticamente a informação.
(E) conhecimento que surge como uma capacidade III - Formular hipóteses.
inata do ser humano de perceber os objetos, as
IV - Ser criativa e inventiva (inovar).
pessoas e os acontecimentos ao nosso redor.
V- Numa perspectiva emancipadora da educação, a
escola tem que fazer tudo isso em favor dos
excluídos, não discriminando o pobre.
47. A noção de competência abrange
De acordo com o texto, estão corretas
(A) a capacidade de utilizar os saberes para agir em
situação. (A) I e III.
(B) o saber e mobiliza os saberes. (B) I e II.
(C) a noção de que ela não existe sem os (C) III e IV.
conhecimentos.
(D) I, III e IV.
(D) a reorganização dos conhecimentos.
(E) I, II, III e IV.
(E) todas as afirmativas anteriores estão corretas.

48. O aluno na sociedade da aprendizagem precisa ser capaz


de

(A) aprender a ser aprendiz ao longo da vida.


(B) assumir-se como um ser que observa o mundo e a si
mesmo, se questiona e procura atribuir sentido aos
objetos, aos acontecimentos e às interações.
(C) convencer-se que precisa ir à procura do saber.
(D) colaborar ativamente com o sistema educacional
vigente na nossa sociedade.
(E) Todas as afirmativas anteriores estão corretas.

Prefeitura Municipal de Sorocaba – Auxiliar de Educação 12