P. 1
Plano de Aula

Plano de Aula

5.0

|Views: 8.967|Likes:
Publicado poranon-951005

More info:

Published by: anon-951005 on Sep 02, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/24/2013

pdf

text

original

Plano de Aula

Estudando a paragrafação de verbetes enciclopédicos
• • •

Introdução O processo de textualização requer a mobilização de conhecimentos de diversas naturezas: os discursivos (ajuste do texto às características do contexto de produção — leitor, finalidades, portador, lugar de circulação, por exemplo); pragmáticas (ajuste do texto às características do evento de comunicação, como um seminário, sarau, mesaredonda, leitura dramática, entre outros); textuais (relativos à coesão e coerência do texto, envolvendo também a paragrafação, e a pontuação); gramaticais (conhecimentos de morfologia, sintaxe, semântica, ortografia, estilística...) e notacionais (compreensão do sistema de escrita). Evidentemente, esses conhecimentos são mobilizados concomitantemente no processo de produção de um texto; no entanto, no processo de ensino, é preciso tomar cada um deles em suas especificidades e tematizar junto aos alunos, de acordo com que for necessário aprender. A paragrafação, como um desses conteúdos, precisa ser tematizada para poder ser aprendida. Mas isso precisa acontecer de maneira a oferecer aos alunos informações que possibilitem a eles a tomada de decisão a respeito da organização interna de um texto. Essas informações referem-se, por exemplo, aos critérios que são adotados, ao longo do texto, para separar e seqüenciar as informações. Esses critérios, por um lado, relacionam-se com as características do gênero; e, por outro, com as marcas de estilo pessoal do autor. Em um verbete enciclopédico, por exemplo, por este ser organizado no eixo do expor, e por ter a finalidade de apresentar as características de um dado objeto (país, animal, invento, por exemplo), é possível agrupar tipos de características em diferentes parágrafos. Já uma fábula, por ser organizada no eixo do narrar, provavelmente terá uma organização relacionada mais às diferentes ações seqüenciadas no tempo e às características típicas de estruturação de uma narrativa (apresentação de cenário, situação inicial, complicação, resolução e desfecho). Um ensaio, diferentemente dos gêneros anteriores, costuma ter seus parágrafos organizados de modo a considerar a necessidade de apresentação da questão que busca responder, e à seqüenciação de argumentos e contra-argumentos a serem apresentados na defesa de determinada posição. Uma notícia organiza-se internamente em um eixo de relevância, sendo suas informações agrupadas de acordo com esse critério: o que é mais relevante apresentar primeiro ao leitor para que ele queira continuar lendo. Nesta atividade, buscar-se-á trabalhar com os possíveis critérios a serem utilizados na organização de um verbete enciclopédico.

Objetivos Possibilitar aos alunos a compreensão de que há critérios que são utilizados para a organização de um texto em parágrafos. Criar condições para que os alunos compreendam que os critérios de paragrafação não são fixos, podendo variar de acordo com o estilo pessoal do produtor. Oferecer informações suficientes para que os alunos compreendam a relação existente entre critério de paragrafação, finalidades do texto e sua organização interna. Conteúdo específico Paragrafação. Ano 5º ano Tempo necessário Uma aula de 50 minutos. Material Necessário Textos de estudo, folha de linguagem para reescrita, lápis, borracha. Desenvolvimento Orientações para o professor: a) Selecione dois verbetes de enciclopédia para serem utilizados como referência. b) Escreva o primeiro em uma folha de papel pardo; ou em uma transparência para ser utilizada no retroprojetor; ou em arquivo para ser utilizado no datashow (Word, por exemplo). Exemplo: GIRAFA Nome científico: Giraffa camelopardalis As girafas podem ser encontradas em todo o território do Centro e do Sul do continente africano. Gosta de viver nas estepes e savanas, em amplos espaços, onde pode usar a sua maior arma, a velocidade. Para se defender só pode dar coices que, apesar de serem mortais se acertarem em alguém ou algum animal, são difíceis de aplicar quando corre em debandada. O fato de ter de se agachar para conseguir beber água, faz com que a girafa seja extremamente vulnerável nessa altura e então os seus predadores, os leões, não perdem a oportunidade. Por esse motivo, as girafas vivem em grupos familiares que podem ter até 10 elementos e, destes, um dos adultos está sempre alerta enquanto os outros descansam, bebem água ou se alimentam, e estes animais têm um olfato e visão dignos do seu tamanho! Os longos pescoços e patas das girafas permitem que estes herbívoros comam só as folhas das copas das árvores, que são inacessíveis para outros animais, podendo aí escolher as folhas mais verdes e tenras. Uma girafa adulta pode medir 4,0 m de comprimento, 6,0 m de altura e pesar cerca de 1200 kg. Nas girafas, o macho é significativamente maior e mais robusto que as fêmeas, sendo por isso relativamente fácil distingui-los.

O tempo de gestação das girafas ronda os 420 dias, nascendo posteriormente uma única cria, que é amamentada pela mãe. Ao resto do grupo cabe o papel de proteger a cria dos predadores, e as pequenas girafas têm alguns, entre eles o leão, a chita, a hiena e os cães selvagens africanos. c) Apresente o texto aos alunos e, depois, leia-o com eles, estudando seus sentidos. d) Em seguida, solicite dos alunos que indiquem o tipo de informação apresentada em cada parágrafo. Por exemplo: parágrafo tipo de informação 1º Nome científico. 2º Onde as girafas vivem. 3º Estratégias de sobrevivência. 4º Alimentação. 5º Tamanho e peso. 6º Procriação. e) Tematize a organização, retomando a finalidade de um verbete e relacionando os critérios encontrados à essa finalidade. f) Depois disso, reescreva o mesmo texto, agora com uma organização de parágrafos seguindo outros critérios. Por exemplo: GIRAFA Nome científico: Giraffa camelopardalis As girafas podem ser encontradas em todo o território do Centro e do Sul do continente africano. Gosta de viver nas estepes e savanas, em amplos espaços, onde pode usar a sua maior arma, a velocidade. Para se defender só pode dar coices que, apesar de serem mortais se acertarem em alguém ou algum animal, são difíceis de aplicar quando corre em debandada. O fato de ter de se agachar para conseguir beber água, faz com que a girafa seja extremamente vulnerável nessa altura e então os seus predadores, os leões, não perdem a oportunidade. Por esse motivo, as girafas vivem em grupos familiares que podem ter até 10 elementos e, destes, um dos adultos está sempre alerta enquanto os outros descansam, bebem água ou se alimentam, e estes animais têm um olfato e visão dignos do seu tamanho! Os longos pescoços e patas das girafas permitem que estes herbívoros comam só as folhas das copas das árvores, que são inacessíveis para outros animais, podendo aí escolher as folhas mais verdes e tenras. Uma girafa adulta pode medir 4,0 m de comprimento, 6,0 m de altura e pesar cerca de 1200 kg.

Nas girafas, o macho é significativamente maior e mais robusto que as fêmeas, sendo por isso relativamente fácil distingui-los. O tempo de gestação das girafas ronda os 420 dias, nascendo posteriormente uma única cria, que é amamentada pela mãe. Ao resto do grupo cabe o papel de proteger a cria dos predadores, e as pequenas girafas têm alguns, entre eles o leão, a chita, a hiena e os cães selvagens africanos. g) Solicite que os alunos re-analisem o tipo de informação que cada parágrafo contém. Por exemplo: 1º Nome científico. 2º Onde as girafas vivem. 3º Recursos de defesa. 4º Fragilidades. 5º Estratégias de sobrevivência. 6º Alimentação. 7º Tamanho e peso. 8º Características do macho. 9º Gestação. 10º Cuidado com as crias. h) Mais uma vez, tematize a organização do texto, retomando a finalidade de um verbete, relacionando os critérios encontrados à essa finalidade, e analisando a coerência entre os critérios e a finalidade. i) Levante, com eles, a diferença entre os dois modos de paragrafar, salientando que um deles agrupa características segundo um critério que agrupa mais informações de naturezas semelhantes, enquanto que outro, separa cada um dos tipos de informação, sem preocupações em agrupá-las. j) Constate, com eles, as diferentes possibilidades de organização de um verbete enciclopédico, desde que respeitada a coerência de critérios. k) Apresente, agora, um novo verbete enciclopédico, sem paragrafação alguma, e solicite a eles que o leiam e estudem, em duplas. Antes de apresentar, contextualizem o verbete que será lido. Um exemplo: URSO POLAR Nome científico: Ursus maritimus. Outros nomes: Urso branco. Os ursos polares habitam as regiões do circulo polar ártico e territórios envolventes, nomeadamente Canadá, Alasca, Sibéria, Gronelândia e ilhas próximas, como Svalbard (Noruega) e Wrangel (Rússia). Com o degelo das calotes polares, muitos ursos têm sido encontrado afogados longe dos seus territórios naturais, vítimas do deslocamento de imensas massas de gelo que se separam com os animais em cima e que acabam por derreter, deixando os ursos muito longe de algum local firme e levando a que, apesar de serem excelentes nadadores, acabem por morrer. A base da dieta dos ursos polares são as focas, independentemente da espécie, já que fornecem muito alimento e muita gordura,

extremamente necessária para estes animais. No entanto, qualquer outro animal que se cruze com um urso polar pode ser uma refeição, sejam aves ou os seus ovos, mamíferos terrestres locais, peixes ou carcaças de baleia que ocasionalmente encontre enquanto vagueia. Esta espécie está classificada como vulnerável, o que se deve a vários fatores: a caça, que devastou grande parte dos animais desta espécie, a baixa taxa de natalidade registrada na espécie e, finalmente, o aquecimento global, que pode acabar o serviço que os homens começaram. Estima-se que antes do ano 2100 possa já não haver ursos polares a viver em liberdade. As fêmeas dos ursos polares atingem a maturidade sexual após completarem os 4 anos, o que só acontece com os machos entre os 5 e os 6 anos. A gestação destes animais dura em média 230 dias, podendo variar entre 195 e 265 dias, findos os quais podem nascer entre uma e quatro crias, mas normalmente duas. As crias vivem acompanhadas das mães até cerca dos 24 meses, altura em que se tornam independentes. Em média, durante a sua vida uma mãe ursa desta espécie pode gerar crias 5 vezes. Os ursos polares são o maior carnívoro terrestre da atualidade. Os machos podem atingir os 2,5 m e pesar 800 kg, enquanto que as fêmeas rondam os 1,8 m e pesam cerca de 500 kg. Os ursos polares a viver em liberdade têm uma esperança de vida média de 30 anos, em cativeiro um pouco mais. Há registro de um urso polar que passou os 40 anos em cativeiro, mas é o recorde conhecido. l) Solicite aos alunos que, depois da leitura, indiquem no texto, com barras coloridas (/), onde separariam os parágrafos, não esquecendo de analisar os critérios utilizados. m) Quando todos tiverem terminado, utilizando um texto registrado no papel pardo, em transparência, ou no datashow, vá discutindo as possibilidades de paragrafação apresentadas por cada dupla, analisando os critérios e sua coerência. Avaliação Solicite a cada dupla que reescreva o verbete, paragrafando-o de acordo com critérios que selecionarem, de modo a considerar a discussão realizada. Analise qual foi a apropriação de cada dupla, programando as retomadas necessárias. Observação: Esse procedimento deve ser utilizado para a discussão da paragrafação em textos organizados em diferentes gêneros, considerando-se a especificidade de organização interna destes gêneros.

Kátia Lomba Bräkling
Especialista em ensino da Língua Portuguesa — da Alfabetização ao Ensino Médio — formadora de professores na área de ensino de língua e organização curricular, assessora e consultora na área de Ensino de Linguagem e de Reorganização Curricular (para escolas da rede pública e particular, assim como demais órgãos e instituições de educação).
Planos de aula Ensino Fundamental I Língua Portuguesa Análise e Reflexão sobre a O rtografi Língua e a Linguagem

a

Plano de Aula

Trabalhando uma questão ortográfica com ditado interativo
• • •

Introdução Nos primeiros anos de escolaridade no Ensino Fundamental a prioridade é possibilitar aos alunos a compreensão do sistema de escrita. Uma vez compreendido, as questões ortográficas devem ser tomadas como objeto de ensino mais efetivo. Para tanto, é preciso que o aluno compreenda que a ortografia é uma convenção e, como tal, precisa ser respeitada na escrita, pois unifica grafias, possibilitando a regulação de sentidos possíveis para as diferentes escritas. O ensino deve orientar-se pela compreensão de que há dois tipos básicos de questões ortográficas: as produtivas — que podem ser aprendidas por meio da análise, comparação, reflexão e construção de regras — e as reprodutivas — que são aprendidas apenas com a utilização da memória (o que não significa exercícios exaustivos de repetição, mas muita leitura e releitura de textos, que possibilitem focalizar escritas corretas). A atividade que será proposta pretende trabalhar com uma questão ortográfica produtiva, considerada por Morais (ver bibliografia) como uma questão morfológicogramatical relacionada à flexão verbal: a terminação am e ão no pretérito e no futuro. Objetivos Possibilitar aos alunos a compreensão de que quando se trata de palavras terminadas em am e ão, se esta palavra for um verbo, sempre que estiver conjugado no futuro, a terminação será ão; conjugado nos demais tempos, a terminação será sempre am. Criar condições para que os alunos se apropriem de procedimentos de análise e comparação de um repertório de palavras específico, de modo a poder estudar determinada questão ortográfica, analisando a possibilidade – ou não – de essa questão ser regida por uma regularidade observável. Conteúdo específico Ortografia: verbos terminados em ão/am. Ano 3º e 4º

Tempo necessário Uma aula de 50 minutos. Material Necessário Folha de linguagem para o ditado, lápis, borracha para os alunos. Desenvolvimento 1ª etapa Organize os alunos em duplas, sentados em suas carteiras. 2ª etapa Selecione um texto que apresente palavras terminadas em am e ão e que seja adequado para um ditado. Antes de iniciar a leitura, faça uma contextualização e comente sobre o gênero, autor, possível conteúdo, remetendo-se ao título. Exemplo de texto (adaptado de http://sitededicas.uol.com.br/fabula_lebre_tartaruga.htm (acesso em 30mar08): “Um dia, a Lebre, / considerando-se o mais veloz dos animais da floresta, / ridicularizou as pernas curtas / e a lentidão da Tartaruga. / A Tartaruga sorriu e disse: / "Pensa você ser rápida como o vento / mas, mesmo assim, / eu poderia vencê-la em uma corrida." / A Lebre, é claro, / considerando que seria impossível / a Tartaruga vencê-la, / aceitou o desafio. / Então, convidaram a Raposa / para servir de juiz e organizar o evento./ No dia marcado, foram competir. / E partiram: / a Tartaruga, / com seu passo lento, mas firme; / a Lebre, / ágil e cheia de si. / Esta, confiante em sua rapidez, / e certificando-se de que a Tartaruga / seguia a passos lentos, / em uma determinada hora / deitou-se à margem da estrada / para um rápido cochilo. / A Tartaruga, ao contrário, / seguiu, determinada, / sem parar um só instante. / Ao despertar, / embora corresse o mais rápido que pudesse, / a Lebre não mais conseguiu alcançar a Tartaruga, / que já cruzara a linha de chegada, / e descansava tranqüila em um canto. / Moral da História: / Aqueles que realizam seu trabalho / com zelo e persistência, / sempre êxito terão.” Autor: Esopo 3ª etapa Faça o ditado e, a cada vez que chegar à palavra representativa da questão ortográfica em foco, pergunte aos alunos de que forma deverá ser escrita. Solicite que pensem em outra palavra que se encaixe na justificativa dada, para conferir se vale ou não a explicação. Caso a resposta for incorreta, apresente um contra-exemplo para fazer com que os alunos repensem a explicação dada, reformulando-a. Se disserem, por exemplo, que convidaram se escreve com ão no final, coloque na lousa algumas frases como: - Os animais estavam torcendo pela Tartaruga. - Na festa da vitória, todos comeram e beberam os quitutes que a Onça preparou. - Os macacos serão os responsáveis pelas bandeirinhas na chegada – disse a Raposa. - Os canarinhos cantarão lindas melodias e as garças dançaram, graciosamente.

Solicite que comparem e vejam com quais exemplos a palavra convidaram se parece mais e porquê e, dessa forma, como seria escrita. 4ª etapa Ao final do ditado, solicite que elaborem uma explicação a respeito de quando a palavra for um verbo, como é que sabemos se se escreve com am ou com ão no final. A regularidade dessa escrita deve ficar disponível na classe, afixada, por exemplo, em um mural de registro de conhecimentos ortográficos. Deve ser consultada sempre que se precisar. É muito importante que o professor mostre como utilizar o registro para que a turma tire suas dúvidas. Avaliação Proponha outros ditados e produções escritas e analise se os alunos utilizam o registro como fonte de referência. Se o aluno tiver compreendido a regularidade e a memorizado, não precisará recorrer a ele.

Quer saber mais?
Bibliografia O Aprendizado da Ortografia, Artur Gomes de Morais (org), 144 págs., Ed. Autêntica, tel. 0800-2831322, 31 reais. Ortografia: Ensinar e Aprender, Artur Gomes de Morais, 128 págs., Ed. Ática, tel. 0800115152, 35 reais

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->