Você está na página 1de 68

CENÁRIO FISCAL 2019

CENÁRIO FISCAL 2019


Perspectivas sobre a Reforma
1 Tributária
Marcos Neder e Roberta Romano
Cenário Nacional – Proposta atualmente
no Congresso

• PEC 293/04 – Deputado Hauly

• Aprovada pela Comissão Especial da


Câmara dos Deputados em dezembro

• Extingue 10 tributos (IPI, IOF, CSLL, PIS,


Pasep, Cofins, Salário-Educação, Cide,
ICMS e ISS)

• Cria 2 tributos – (i) Imposto de Operações


com Bens e Serviços (IBS) e (ii) imposto
sobre bens e serviços seletivos
Três principais aspectos do IBS
1 2 3
Respeito ao princípio
da anterioridade
Imposto Federal (ampliado): transição
Alíquota única
centralizado para as Empresas (10
anos) e para União,
Estados e Municípios
(50 anos).
Alíquota Uniforme

ALQ ÚNICA + NÃO-CUMULATIVIDADE

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados


Divisão da Competência
tributária entre
BENS/SERVIÇOS

UNIÃO ESTADOS MUNICÍPIOS

TEM competência TEM competência Não Tem


para tributar para tributar competência para
circulação de circulação de tributar circulação
Mercadorias Mercadorias de Mercadorias

TEM competência NÃO tem Tem competência


para tributar competência para para tributar
serviços tributar serviços serviços

7
Lei Nacional institui imposto:
FG, SP, BC e Sanções (sem diferenciações)

Lei Ordinária Federal Leis Ordinárias Leis ordinárias 25%


define alíquota única Estaduais definem Municipais definem as
Federal para TODOS as alíquotas de cada alíquotas de cada NOTA
os bens/serviços Estado Município FISCAL:
9% Iphone:
14% 2%
R$ 10.000 +
UNIÃO ESTADOS MUNICÍPIOS 25% IBS
= R$ 12.500

Base NACIONAL de tributação sobre União: 9%


900 reais
bens e serviços, compartilhada pela EstadoSP: 14%
1400 reais
União, Estados e Municípios
MunicípioSP: 2%
200 reais

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados


Sugestão para a transição

20%

15%
Edição
Teste
Alíquota 10%
Transição

5%

0%
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Anos

PIS/Cofins ICMS ISS IPI IBS


Alternativas de tributação em
2 discussão no Governo
Cenário Nacional
Alternativa de tributação
direta em discussão
• Reestabelecer a Tributação de
dividendos (15% a 20%)
• Redução do IRPJ/CSLL no
Lucro Real (20 ou 21%)
• Reformulação do JCP
• aumento da alíquota de 15% para
18%
• Limitação dos juros a 5% ou TJLP
(MP 694/2015)
• Compensação de Prejuizos
• redução do limite de 30% da Trava
• discussões em curso no STF e TRFs
Cenário Nacional
Alternativa de tributação indireta em discussão
• Unificação dos tributos –
PIS/COFINS e IPI
• Alíquota única
• Não cumulatividade ampla (similar
ao IVA)

• Desoneração da Folha de
Pagamento das PJs
1) Extinção da Contribuição sobre
FP de 20%
2) Redução para 12%
3) Redução para 8%

• Criação de tributo sobre


Movimentação financeira

• Revogação de 46 benefícios
fiscais
Cenário Internacional
Alternativas de tributação de lucros no exterior

i. Norma CFC para tributação das Pessoas Físicas

ii. Aplicação das cláusulas LOB and PPT nos Tratados


• Vigente nos Tratados de Singapura, Argentina e Suíça
• Beneficiários efetivos ("LOB") e
• Estruturas com o principal propósito de reduzir a carga tributária
(principal purpose test,"PPT").

iii. Comprovação de substância para subsidiárias no


exterior
• Desconsideração das subsidiárias no exterior
• Tributação como se o pagamento fosse da Controladora Brasileira
(IRRF, IOF, Cide)
• Novidade - Declaração País a País (CbCr)

iv. Adoção do conceito de Estabelecimento Permanente


• Economia Digital
• Alocação de renda entre a subsdíária e a jurisdição que comercializa
os produtos
Cenário administrativo
• 7 Novas Secretarias Especiais no
Ministro da Economia (MP 870/2019)

(i) Fazenda,

(ii) Receita Federal do Brasil,

(iii) Previdencia e Trabalho,

(iv) Comercio Exterior e Assuntos


Internacionais

(v) Desestatização e Desinv.,

(vi) Produtividade. Emprego e


Desburocratização

(vii) Gestão e Governo Digital


Cenário administrativo
• Estrutura anterior da RFB se manteve
quase idêntica

• Funções da Delegacias foram


regionalizadas e serão restritas ao ECAC

• Fiscais serão mais controlados à


distância e pelos seus resultados

• Procuradoria da Fazenda Nacional


passou a ser mais acessível para
discutir garantias e sanar irregularidades
na inscrição em dívida ativa

• Negócio Jurídico Processual (CPC)


A dificil função do
administrador

Contexto atual
Crise financeira do Estado
Anseio social pela punição dos infratores (Zelotes,
Lava Jato etc)
Insegurança na interpretação das normas

Responsabilização generalizada de
administradores
Arrolamento de Bens e Medida Cautelar Fiscal
Representação Fiscal para Fins Penais
Mera inadimplência como crime
(STJ – HC 399.109)
Instrução Normativa
1.862, 28/12/2018
Cria procedimento para imputação de
responsabilidade tributária na fase administrativa
1. No lançamento de ofício (Portaria RFB nº
2.284/2010);

2. No despacho decisório que não


homologou Dcomp;

3. Durante o PAF, antes do julgamento em


primeira instância;

4. Após a decisão definitiva de PAF e antes


do encaminhamento para inscrição em
dívida ativa;

5. Por crédito tributário, confessado em


declaração constitutiva.

Hipóteses 1, 2 e 3, crédito não definitivo - Decreto


70.235/72.
Hipóteses 4 e 5, crédito constituído – Lei nº
9.784/99
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 17
Cenário Fiscal para 2019

Novo RIR – Consolidação


da legislação vigente ou
mudanças?
Clarissa Machado e Reinaldo Ravelli
Novo Regulamento do Imposto de
Renda – RIR/18

• A grande maioria dos ajustes


trazidos pelo RIR/18 decorre de
incorporação de legislação
posterior ao RIR/99, incluindo,
mas não se limitando, à
legislação tributária específica,
a Lei das S.A.s e ao Código
Civil.

• Consolida a legislação
referente ao IRPJ publicada até
31 de dezembro de 2016.

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 19


Contribuintes
• A caracterização de uma PJ como contribuinte independe de estar
regularmente constituída, bastando que configure uma unidade
econômica ou profissional (RIR/18 incorpora o conceito do CTN e se
alinha à LC 116/03).

• Adaptação do conceito de empresa individual às hipóteses do Código


Civil/02 (supressão das "firmas individuais" e inclusão dos empresários
individuais).

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 20


Escrituração do contribuinte

• Inclusão de dispositivos específicos sobre


princípios, métodos e critérios a serem
estabelecidos na escrituração do contribuinte (p.
ex., idioma, moeda, forma de correção, registro e
responsável) em adequação às disposições do
Código Civil e da Lei das S.A.s., de escrituração
digital – SPED - e de entrega dos Livros Diário e
Razão meio digital (SPED), com adequação dos
procedimentos.

• Atualização do conceito de domicílio fiscal para


incluir endereço eletrônico.

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 21


IFRS – Tratamento tributário

• Introdução dos conceitos contábeis introduzidos


pela Lei 11.638/07 e Lei 11.941/09

• Inclusão do tratamento fiscal previsto na Lei


12.973/17:

• Avaliação a valor justo

• Ajustes a valor presente

• Mais-valia, menos-valia e goodwill

• Contratos de arrendamento mercantil

• Despesas pré-operacionais ou pré-industriais


Apuração do lucro real
• Art. 248  adequação do conceito de lucro líquido, com a substituição
da expressão “resultados não operacionais” por “receitas e despesas”;

• Novas adições ao lucro líquido (ex.: receitas de planos de


previdência privada complementar, determinados resultados
negativos de sociedades cooperativas, nova redação para adições
relacionadas a depreciação e amortização, incentivadas ou não).

• Algumas exclusões determinadas com base na interpretação feita


pela Receita a partir da legislação. Por exemplo: a exclusão (i) das
reversões de saldos de provisões não dedutíveis e (ii) da parcela
equivalente à redução do valor das multas, dos juros e do encargo
legal em decorrência de adesão ao programa de anistia (REFIS)
previsto na Lei 11.941/09.

• Art. 311  critério de dedutibilidade de despesas; manteve a sua


redação praticamente inalterada em relação ao Art. 299 do RIR/99.

• Variações monetárias
• índices ou coeficientes
• taxa de câmbio (regime de caixa)
Prejuízos fiscais
• Manutenção na íntegra das disposições
acerca do aproveitamento de prejuízos
fiscais

• O capítulo XIV do Livro II reproduziu as


disposições relativas ao
aproveitamento de prejuízos fiscais
sem qualquer flexibilização, mantendo
a trava de 30% e reafirmando a regra,
altamente contestável, que a sucessora
não poderá aproveitar os prejuízos
fiscais da sucedida para compensação
dos próprios resultados - Regra
atualmente contestada em âmbito
administrativo (CARF), com
entendimento majoritário contrário aos
contribuintes
Incentivos às atividades
tecnológicas
• O RIR/18 incorporou uma série de incentivos fiscais
que vieram após o RIR/99 (Ex.: inovação tecnológica).

• Criação de seção específica sobre incentivos às


atividades tecnológicas

• O capítulo XII do Livro II incorporou ao RIR/18 regras


relativas a diversos incentivos às atividades de
inovação e tecnologia contidos em legislação esparsa,
não tendo ocorrido inovação em relação às regras
presentes nos regulamentos dos respectivos
incentivos, a saber:

• Artigos 564 a 571 - Disposições relativas ao IRPJ


contidas na Lei do Bem (P&D) (Decreto nº
5.798/2006);
• Artigo 572 - Disposições relativas ao IRPJ
contidas na Lei de Informática (Lei nº 8.248/91)
• Artigo 575 - Disposições relativas à indústria de
semicondutores
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 25
Preços de transferência
• RIR/2018 - Sem inovações

• IN RFB 1.870/2019 (alterou a IN RFB 1.312/2012).


Alguns pontos relevantes:

• PCI e Pecex: Cálculos transação a transação/


cotação média da data da transação; Definição
de commodities mais limitada: enquadramento
nos Anexos I e II ou nos Anexos I e III da IN.

• PIC: uso de transações de outras empresas do


grupo (com terceiros).

• PRL: Preço parâmetro: confirmação de


somente vendas no mercado interno (dúvida
ainda pendente: compradores não vinculados?);
Preço praticado médio com inclusão de estoque
inicial e exclusão de estoque final.

• Metodologia para cálculo da margem de


divergência: até 2018 = preço praticado no
denominador, a partir de 2019 = preço
parâmetro no denominador.
Ganho de capital

Arts. 501 e seguintes – adequação a nova


terminologia contábil e legislações
posteriores .

Ponto de atenção: “valor contábil” nas


transações de M&A e reorganizações
dentro do grupo econômico, e efeitos
“indiretos” relacionados.
Tributação em bases universais – TBU
• O RIR/18 recepciona o disposto na MP 2.158-35/01 e Lei
12.973/14.

• O Art. 400 externaliza o entendimento das autoridades fiscais de


que o disposto no art. 1º, § 3º da Lei 9.532/97 no sentido de que
não seriam dedutíveis, para fins de determinação do lucro real, os
juros relativos a empréstimos, pagos ou creditados a empresa
controlada ou coligada, independentemente do local de seu
domicílio, incidentes sobre o valor equivalente aos lucros não
disponibilizados por empresas controladas, domiciliadas no
exterior ainda estaria em vigor.

• O Art. 426, § 1º RIR/18 adota a linguagem da Lei 12.973/14 quanto


ao tratamento da mais-valia, menos-valia e goodwill reconhecidos
na aquisição de sociedades estrangeiras (linguagem mais
favorável em relação à anterior do Art. 389 , § 1º do RIR/99).
Melhores argumentos para suportar o aproveitamento fiscal do
ágio na hipótese de incorporação internacional
Lucro presumido
• Adequação à terminologia pós IFRS e
incorporação das muitas alterações legais
já positivadas, notadamente as novidades
apresentadas pela Lei 12.973/14.

• Art. 589 – Possibilidade de que


algumas pessoas jurídicas, mesmo
obrigadas ao Lucro Real, possam optar
pelo Lucro Presumido enquanto
estiverem submetidas ao REFIS.
• Art. 591, §2º – Lista receitas específicas
que não deverão fazer parte da base de
cálculo do Lucro Presumido.

• Art. 592 – Detalhou quais serviços de


natureza médico-hospitalar não estão
submetidos ao percentual de presunção
do lucro de 32%.
Outras inovações

• Liquidação e extinção da pessoa jurídica:


Inclusão da previsão de que a PJ, no
encerramento ou liquidação, deverá efetuar a
apuração da BC do IR na data desse evento, nos
termos do art. 1º, §2º, da Lei nº 9.430/96.

• Sociedade em Conta de Participação (SCP):


Escrituração deverá ser efetuada em livros
próprios, sem a faculdade de optar pela
escrituração nos livros do sócio ostensivo
(aparentemente sem base legal).
Cenário Fiscal para 2019
Momento de reconhecimento da receita de
crédito fiscal no contexto da ação que exclui
o ICMS na BC do PIS e COFINS – impactos
fiscais ?
Clarissa Machado e Juliana Assis
Reconhecimento de Receita – ICMS na base
de cálculo do PIS e COFINS

QUAL O MOMENTO DO RECONHECIMENTO DA


RECEITA?

• RECONHECIMENTO CONTÁBIL
 OFÍCIO-CIRCULAR
CVM/SNC/SEP/n.º 01/2019

• RECONHECIMENTO FISCAL NO REGIME DE


COMPETÊNCIA
• No trânsito em julgado da ação ou MS
 (ADI 25/2003)
• Na habilitação do crédito
• Na medida da compensação do crédito
 Decisão do STJ - RECURSO ESPECIAL Nº
1.144.638
 Decisões CARF
Reconhecimento de Receita – ICMS na base
de cálculo do PIS e COFINS

PONTOS ADICIONAIS SOBRE A COMPENSAÇÃO DO


CRÉDITO

• COMPENSAÇÃO DO CRÉDITO FISCAL


COM DÉBITOS DE TRIBUTOS FEDERAIS
• Permissão legal com potenciais
restrições para débitos previdenciários
(análise caso a caso)
• COMPENSAÇÃO DE CRÉDITOS CONTRA
DÉBITOS DE IRPJ E CSLL
• Compensação com estimativas = proibição legal
• Compensação com balanço redução e
suspensão = medida judicial
• Compensação no ajuste anual / adoção do lucro
real trimestral
Cenário Fiscal para 2019

Créditos de PIS e COFINS sobre insumos


Adriana Stamato
Créditos de PIS/Cofins sobre insumos

Direito ao creditamento do PIS/Cofins na aquisição


de insumos utilizados na produção de bens ou
prestação de serviços.

Fundamentos:

• Leis nºs 10.637/02 e 10.833/03


preveem o desconto dos créditos
sobre os bens e serviços utilizados
como insumo na produção de bens
ou prestação de serviços;

• Leading case do STJ: critérios da


essencialidade ou relevância;

• Parecer Normativo Cosit nº 5/2018:


novas oportunidades.
Parecer Normativo Cosit nº 5/2018
• Análise caso a caso, a depender do segmento da
PJ, atividades desenvolvidas, à luz dos critérios
da essencialidade ou relevância;

• Desnecessidade de contato físico, desgaste ou


alteração química (posicionamento anterior das
Instruções Normativas nº 247/2002 e 404/2004);

• “Insumo do Insumo” – Posicionamento favorável;

• “Teste de Subtração”: precedentes atuais no


CARF (Acórdãos nº 9303-007.803, 3002-
000.513, 9303-007.535) e STJ (REsp nº
1.647.925);

• Inexistência de insumos na atividade de revenda


de bens (créditos próprios – art. 3º, inciso I, das
Leis nº 10.637/2002 e 10.833/2003);
Crédito sobre insumos – cenário pós Leading Case
Item STJ (Leading Parecer Normativo Jurisprudência atual
Case) RFB (CARF e tribunais)

1. Transferência de produtos 1. Transferência de insumos (acabados


acabados entre ou inacabados) entre estabelecimentos
Frete Desfavorável estabelecimentos da mesma PJ: da mesma PJ: Favorável;
Desfavorável; 2. Aquisição de insumos: Favorável;
2. Contratação de 3. “Operações de Venda”: Favorável
transportadoras: Desfavorável
1. Embalagem para transporte Utilizadas no transporte de produtos,
Embalagem N/A de mercadorias acabadas: desde que essenciais à sua proteção e
Desfavorável integridade: Favorável
1. Serviços (gerais) de 1. Serviços (gerais) de pessoa 1. Manutenção de máquinas e
pessoa jurídica: jurídica: Desfavorável; equipamentos utilizados no processo
Serviços Desfavorável; 2. Manutenção de máquinas e produtivo: Favorável
2. Promoções e equipamentos utilizados no 2. Análise laboratorial (a depender do
propagandas: processo produtivo: Favorável setor): Favorável;
Desfavorável 3. Promoções e propagandas:
Desfavorável
Combustíveis, Favorável – desde que Favorável – desde que utilizados Favorável – desde que utilizados ou
lubrificantes, utilizados ou consumidos ou consumidos no processo de consumidos no processo de produção
graxas no processo de produção produção de bens de bens
de bens

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 37


Crédito sobre insumos – cenário pós Leading Case
Item STJ (Leading Case) Parecer NormativoRFB Jurisprudência
atual (CARF e
Tribunais)
Bens e produtos Favorável (indústria de Favorável a depender do Favorável a depender do
de limpeza alimentos) setor/segmento setor/segmento

Comissões Desfavorável Desfavorável Desfavorável

Seguro Desfavorável Desfavorável Desfavorável

1. Pesquisa: Desfavorável; 1. Pesquisa: Desfavorável;


Dispêndios com 2. Desenvolvimento: direito a 2. Desenvolvimento:
Pesquisa e N/A crédito desde que resulte em um Favorável
Desenvolvimento insumo utilizado na produção de
bens ou em um produto destinado
à venda ou prestação de serviços
Insumos - revenda
N/A Desfavorável Desfavorável

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 38


Crédito sobre insumos – cenário pós Leading Case
Item STJ (Leading Parecer Normativo Jurisprudência atual
Case) RFB (CARF e tribunais)

Vestuário, alimentação, N/A


transporte, saúde, Desfavorável Desfavorável
seguro de vida
Gastos portuários e N/A Desfavorável Desfavorável
serviços aduaneiros

Despesas gerenciais, Desfavorável Desfavorável Desfavorável


administrativas (gerais)

Mão de Obra N/A Favorável – desde que Favorável – desde que


Terceirizada utilizadas nas atividades utilizadas nas atividades
produtivas produtivas
Bens e serviços 1. Equipamentos de Análise à luz dos critérios da 1. Seguros – Desfavorável;
utilizados por imposição proteção individual essencialidade e relevância 2. Equipamentos de proteção
legal (utilizados no processo individual (utilizados no
produtivo) – Favorável. processo produtivo) –
Favorável.
Selos, lacres, marcas, Materiais de exames Favorável a depender do
testes de qualidade, laboratoriais: Favorável setor/segmento Favorável
materiais de exames
laboratoriais
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 39
Cenário Fiscal para 2019
Novas regras de
Responsabilidade Tributária da
Receita Federal do Brasil
Marcos Neder
Cenário até 26 de Dezembro de 2018
• Portaria RFB n.º 2.284, de 2010
(REVOGADA)

“Dispõe sobre os procedimentos a


serem adotados pela Secretaria da Receita
Federal do Brasil quando da constatação de
pluralidade de sujeitos passivos de uma mesma
obrigação tributária.”

Regras eram restritas


aos casos de:
(i) lançamento de
ofício e
(ii) momento do
lançamento

Não eram aplicáveis aos demais


procedimentos - (por ex.: Compensação
– Art. 74, da Lei 9.430/1996)
RESPONSABILIDADE POR INFRAÇÃO

Art. 135 do CTN


São pessoalmente responsáveis
pelos créditos correspondentes
a obrigações tributárias
resultantes de atos praticados
com excesso de poderes ou
infração de lei, contrato social
ou estatutos:
I - as pessoas referidas no artigo anterior;
II - os mandatários, prepostos e
empregados;
III - os diretores, gerentes ou
representantes de pessoas jurídicas de
direito privado.
Relação entre empresa e administrador
(art. 135 CTN)

Entendimento Majoritário

Solidariedade entre PJ e
administrador.

Ac. 105-16631. "Dizer que são


pessoalmente responsáveis as
pessoas que indica não quer
dizer que a pessoa jurídica fica
desobrigada. A presença do
responsável, daquele a quem
é atribuída a responsabilidade
tributária nos termos do art.
135 do CTN, não exclui a
presença do contribuinte
Responsabilidade do art. 135 do CTN

Fato
gerador
Lançamento

Execução
Fiscal
Entendimento Jurisprudencial
TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL.
REDIRECIONAMENTO. AUSÊNCIA DE ATOS
COM EXCESSO DE PODERES OU
INFRAÇÃO DE LEI, CONTRATO SOCIAL OU
ESTATUTO. IMPOSSIBILIDADE.
1. A jurisprudência desta Corte Superior
firmou-se no sentido de que a responsabilidade
fundada no art. 135, III, do CTN, que legitima o
redirecionamento da execução fiscal, não é
direta e objetiva, e sim pessoal e subjetiva,
dependendo, portanto, da comprovação de que
a dívida tributária não decorre de simples
inadimplemento do crédito tributário, mas
também da atuação do sócio-gerente, na
época do fato gerador, com excesso de
poder ou infração a lei, contrato social ou
estatutos.
STJ - AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº
1.646.648 – SP, 26/09/2017
Instrução Normativa 1.864/18
Novas hipóteses de responsabilização tributária

 Crédito não definitivo


1. No lançamento de ofício (Portaria RFB nº 2.284/2010);
2. No despacho decisório que não homologou Dcomp;
3. Durante o PAF, antes do julgamento em primeira instância;
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 Crédito já constituído
4. Após a decisão definitiva de PAF e antes do encaminhamento para inscrição em
dívida ativa;
5. Por crédito tributário, confessado em declaração constitutiva.

Consequências imediatas  (i) Arrolamento de bens


(ii) Representação Fiscal F. Penais
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados
Justificativa para responsabilizações tardias

• Segundo RFB: “a lacuna quanto ao procedimento de


imputação de responsabilização tributária em outras
circunstâncias criava tratamento desigual por parte das
unidades descentralizadas”.
[http://receita.economia.gov.br/noticias/ascom/2018/dezembro/responsabilizacao-tributaria-
tem-novas-regras-1]
Responsabilidade X Redirecionamento
da Execução

Fase Administrativa – Responsabilidade Tributária


• Relação jurídica tributária material
• Constituição do crédito tributário e eleição dos
sujeitos passivos
• Geração CDA, título que goza de presunção de
certeza e líquidez

Fase de cobrança judicial - Redirecionamento


• Execução do devedor indicado na CDA
• Regida por normas de natureza processual,
como CPC e a LEF.
• Surge nova relação jurídica, sendo agora
processual e triádica, com dois sujeitos
ativos (autor e réu) e um passivo (Estado-
Juiz)
• No redirecionamento, não ocorre a
modificação do sujeito passivo, mas sim a
desconsideração da personalidade jurídica
Instrução Normativa n.º 1.862, de 28 de Dezembro de 2018

Prazos para defesas contra imputação


30 dias para Impugnação
• Lançamento de ofício
(art. 10, V, Decreto 70.235/1972)

• Redirecionamento no despacho 30 dias Manifestação de Inconformidade


decisório (§ 9º, art. 74 da Lei 9.430/1996)

• Durante o PAF e antes da decisão 30 dias Impugnação/ M. inconformidade


de 1.ª instância (arts. 16 e 17 Decreto 70.235/1972)

10 dias para Recurso da data da ciência da


• Após decisão definitiva de PAF decisão recorrida
(art. 56 da Lei n.º 9.784/1999)

• Por crédito tributário confessado 10 dias para Recurso


em declaração constitutiva (art. 56 da Lei n.º 9.784/1999)

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 49


Riscos a esperar desse novo cenário ?
• Art 74 Lei 9.430/96 (onde está a base legal !!)
• §6º A declaração de compensação constitui
confissão de dívida e instrumento hábil para
exigência dos débitos indevidamente
compensados
• §9º É facultado ao SP, no prazo § 7º,
apresentar manifestação de inconformidade
contra a não homologação da compensação

• Art. 124 CTN. (solidário sobre multas??)


• São solidariamente obrigadas: I - as pessoas
que tenham interesse comum na situação que
constitua o fato gerador da obrigação
principal;

• Art 56 da Lei 9.784/99 (sem efeito suspensivo


!!)
• Recurso hierárquico
• Dirigido ao chefe da repartição e sem efeito
suspensivo
Parecer Normativo COSIT/RFB n.º 04, 10/12/2018

• Deve-se comprovar o nexo causal em sua participação


comissiva ou omissiva no ato ilícito com o resultado prejudicial
ao Fisco dele advindo

• São atos ilícitos que ensejam a responsabilidade solidária:


(i) abuso da personalidade jurídica em que se desrespeita a
autonomia patrimonial e operacional das PJ mediante direção única
("grupo econômico irregular");
(ii) evasão e simulação e demais atos deles decorrentes;
(iii) “Atrai a responsabilidade solidária a configuração
do planejamento tributário abusivo”
Novas hipóteses de responsabilização

DRF DRF

DRJ CARF

Compensação ou
Lançamento de Ofício Inclusão do
Responsável
Não homogação da Dcomp ou
alteração do lançamento

Responsabilidade
do sócio/administrador
Responsabilidade
do sócio/administrador
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados
IN n.º 1.750, de 12 de Novembro de 2018
Representação fiscal para fins penais referente a:

(i) crimes contra a ordem tributária


(ii) crime contra a Previdência Social
(iii)crimes de contrabando ou descaminho
(iv) crimes contra a Administração Pública Federal, em
detrimento da Fazenda Nacional ou contra administração
pública estrangeira,
(v) crime de falsidade de títulos, papéis e documentos
públicos e de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos
e valores
(vi) atos de improbidade administrativa
IN RFB n.º 1.750, de 12 de Novembro de 2018

Regra geral:

A representação permanece no âmbito da unidade


responsável pelo controle do PAF até a decisão final
administrativa.

Art. 10. A representação fiscal para fins


penais deverá permanecer no âmbito da unidade
responsável pelo controle do processo
administrativo fiscal até a decisão final, na
esfera administrativa, sobre a exigência fiscal do
crédito tributário correspondente.
IN 1.750, 12/11/18
Lista dos representados criminalmente
Importante: A RFB poderá divulgar nome e CNPJ de citados em
representação fiscal para fins penais, em seu sítio na internet

Art. 16. A RFB divulgará, em seu sítio na


A divulgação é Internet, as seguintes informações relativas às
representações fiscais para fins penais, após o
abusiva ?
seu encaminhamento ao MPF:
I - número do processo referente à representação;
II - nome e número de inscrição no Cadastro de
Pessoas Físicas (CPF) ou no Cadastro Nacional da
Pessoa Jurídica (CNPJ) dos responsáveis pelos
fatos que configuram o ilícito objeto da
representação fiscal para fins penais ;
III - nome e número de inscrição no CNPJ das
pessoas jurídicas relacionadas ao ato ou
fato que ensejou a representação fiscal para fins
penais;
IV - tipificação legal do ilícito penal objeto da
representação fiscal para fins penais; e
V - data de envio ao MPF.
Cenário Fiscal para 2019

Teses Relevantes que serão


julgadas pelo STF
Priscila Faricelli
STF: expectativas de julgamentos fiscais
• ICMS na base do PIS/COFINS
• Embargos da União aguardando
julgamento
• Caso não pautado para o primeiro
semestre
• Casos pautados
• IPI | ZFM (direito a creditamento na
aquisição de insumos provenientes da ZFM
| casos Nokia / Morlan); proposta de
súmula vinculante PSV 26 (Toffoli) – Resp
592.891 & 596.614
• constitucionalidade da trava de 30% na
compensação de prejuízos fiscais
• constitucionalidade de ampliação de BC e
alíquota da COFINS por medida provisória
(MP 135/2003; Lei 10.833/2003) – Resp
570.122
• RHC 163.334 (STF) | HC 399.109
(STJ)
STJ

• Compensação em MS
• Tema 118
• Impacto na discussão do ICMS
PIS/COFINS
• Discussão sobre redirecionamento de
execuções fiscais
• Tema 981
• Inclusão de créditos presumidos de IPI
na BC do IRPJ e CSLL
• EREsp 1.210.941
Cenário Fiscal para 2019
Destaques Previdenciários e
Redução de Custos com
Encargos Previdenciários
Mariana Vito
Questões controversas - Previdenciário
Pagamentos Âmbito Administrativo Âmbito Judicial
(CARF)
Verbas indenizatórias – • Compensação – Multas e • Decisão STJ favorável –
aviso prévio indenizado terceiros recurso repetitivo – Resp
• Nota PGFN/CRJ/nº 485/2016 1.230.957/RS
e Solução de Consulta COSIT • Decisão prisão em segunda
nº 99014 instância
• Ac 3402-005.025 (PIS Cofins)

Verbas indenizatórias – • Compensação – Multas e • Decisão STJ favorável –


primeiros 15 dias de terceiros recurso repetitivo – Resp
afastamento • Fisco determina a cobrança 1.230.957/RS
• STF entende que não tem
repercussão geral (ainda pode
mudar de ideia)
Verbas indenizatórias – 1/3 • Compensação – Multas e • Decisão STJ favorável –
constitucional de férias terceiros recurso repetitivo - Resp
• Fisco determina a cobrança 1.230.957/RS
• STF entende que há
repercussão geral e irá julgar.
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 60
Questões controversas - Previdenciário
Pagamentos Âmbito Administrativo Âmbito Judicial
(CARF)
Stock options (SOP, RSU, • Maioria de decisões • Decisões favoráveis em
etc.) desfavoráveis primeira e segunda
• favorável quanto à nulidade – instâncias
base de cálculo – data
granting X exercício
• Novidade: mera informação
contábil não é fato gerador
Plano Brasil Maior • Ainda não há decisões • Decisões favoráveis para
exclusão do ISS e do ICMS
Validade até dezembro de da base de cálculo: RE
2020 943.804, REsp 1.694.357,
Parecer favorável do MP.
• manutenção do benefício • Decisão recente Gilmar
• exclusão de ICMS e ISS Mendes – desfavorável
da base cálculo • Decisões para manutenção
dez 2018 favoráveis.
• FIESP – desfavorável
(efeitos financeiros)
PLR • Alteração de entendimento • Decisões mais favoráveis –
sobre diversos quesitos STJ
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 61
Pagamentos Âmbito Administrativo Âmbito Judicial
(CARF)
Vale alimentação e vale • Passado: Decisões favoráveis • Passado: STF – decisão
refeição com base no Ato Declaratório vale tranporte pago em
PGFN nº 3/2011 dinheiro
• Atual: Decisão desfavorável STJ – favoráveis
Câmara Superior – AD não
abrange vales – só in natura – • Atual – Resp 1.591.058
AC 9202006.223 STF – reconheceu
• Reforma trabalhista (art. 457), repercussão geral
Lei 8212/91 e atualização IN
971/2009
Vale Transporte pago em • Recentes decisões favoráveis • Decisões desfavoráveis
dinheiro e sem desconto • Atualização IN 971/2009 STJ (sobre o desconto de
6%)
• Decisões favoráveis – STF
Plano de Saúde • Decisões desfavoráveis do • Decisões favoráveis e
CARF, inclusive Câmara desfavoráveis
Superior para planos
diferenciados
• Dependentes – jurisprudência
dividida
• Reforma trabalhista (art. 457),
Lei 8212/91 e atualização IN
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 971/2009 – a partir de 11/2017 62
Questões controversas - Previdenciário
Pagamentos Âmbito Administrativo Âmbito Judicial
(CARF)
Prêmios • Novidade da Reforma • Novidade da Reforma
• Conceito – IN 71/2009 Trabalhista – ainda não Trabalhista – ainda não
“liberalidades concedidas pelo
empregador em forma de bens, serviços
julgado julgado
ou valor em dinheiro a empregado ou a
grupo de empregados, em razão de
desempenho superior ao ordinariamente
esperado no exercício de suas
atividades”

Contribuições de Terceiros • Desfavorável em virtude de se • Caso já foi pautado pelo


Sesc, Senac, Incra, Salario Educação, SESI,
SENAI, SEBRAE
tratar de questão STF
constitucional • Parecer favorável PGR
FGTS – 10% • Não há • Recentes decisões
favoráveis TRFs
• reconhecida a
Repercussão Geral
Bolsa de Estudos • Solução de consulta 286/2018 • STJ – decisões favoráveis
isenção aplicável apenas a • STF – não há
ensino profissional
CARF decisões favoráveis e
desfavoráveis
© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 63
Cenário Fiscal para 2019

Temas Relevantes no CARF


Rafael Gregorin
CARF – Temas Relevantes

 Subvenção para Investimento


LC 160/17 e Convênio 190/17
‘Estímulo à implementação de
empreendimentos’ e ‘Reserva de Lucros’
PIS/COFINS

 Dedutibilidade de Software
Argumentos: ‘não é royalties’; ‘pago para
autor’; ‘RIR inovou com PJ’.
CSRF: ‘pagamento à sócio’ (não grupo
econômico)
CSLL – questão resolvida

 Créditos de PIS/COFINS
Insumo a insumo
CARF – Temas Relevantes

 Modelos de Importação
Importação direta x Encomenda/Conta e
Ordem

 Responsável Solidário - Interesse Comum


(124, CTN)
Interposição Fraudulenta; Registro de
Créditos Indevidos
Interesse Jurídico x Interesse Econômico

 Diversos
Ágio
Multa Isolada – Compensação
Preço de Transferência – IN 243/02 x Lei
9.430/96
Juros sobre multa
Esse material tem caráter meramente informativo e não
tem o propósito, nem deve ser usado como opinião
específica para casos concretos. Nossos advogados
estão à disposição para prover aconselhamento jurídico,
caso necessário.

Direitos autorais reservados.

www.trenchrossiewatanabe.com.br

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados


OBRIGADO!
www.trenchrossiewatanabe.com.br

© 2019 Trench, Rossi e Watanabe Advogados