Você está na página 1de 6

2ª EDIÇÃO

36 º DESAFIO PARA O 5º ANO


Resolução das questões
Agnesss/Shutterstock

Obs.: esta resolução é da Prova A. As questões da Prova B


são as mesmas, em ordem diferente.
EF5RNDE3602

MATEMÁTICA
01. Seu João possuía alguns bombons e gos- Resposta:
taria de dá-los aos seus 4 netos de maneira que Se cada quadradinho possui 1 cm de lado,
cada neto recebesse a mesma quantidade de então a sua área é igual a 12 = 1 cm2. Observe
bombons. Seu João percebeu que se possuísse que a figura é formada por 6 quadradinhos
um bombom a mais poderia dar 15 bombons inteiros e 4 metades de quadradinho, por-
a cada neto sem que lhe sobrasse nenhum. 1
Quantos bombons Seu João possuía no total? tanto sua área é igual a 6 $ 1 + 4 $ = 8 cm2.
2
a) 58 b) 59 c) 60 d) 62 e) 64
Resposta: 03. A turma do Carlos organizou uma rifa.
Se Seu João desse 15 bombons a cada um de O gráfico mostra quantos alunos compraram
seus netos sem que lhe sobrasse nenhum, um mesmo número de bilhetes. Por exemplo,
então ele teria 4 ⋅ 15 = 60 bombons. Como sete alunos compraram três bilhetes cada um.
isso só seria possível se ele tivesse um bom- Quantos bilhetes foram comprados?
bom a mais, então o total de bombons que 22
ele possuía era 60 − 1 = 59. 20
18

02. Se na malha quadriculada abaixo cada 16

quadradinho possui 1 cm de lado, então a área 14

da figura representada na malha quadriculada, 12


alunos

em cm2, é igual a: 10
8
a) 5 6

b) 6 4
2
c) 7 0
0 1 2 3 4
d) 8 bilhetes

e) 10 a) 56 b) 68 c) 71 d) 89 e) 100

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 1
Resposta: 07. A figura mostra quatro quadrados iguais
dentro de um quadrado maior. A área em cinza
Observe que 20 alunos compraram 1 bilhete,
mede 128 cm2 e a área de cada quadrado me-
16 alunos compraram 2 bilhetes, 3 alunos
nor é igual a 9% da área do quadrado maior.
compraram 7 bilhetes e 4 alunos compra-
ram 4 bilhetes. Logo o total de bilhetes com- Qual é a área do quadrado maior?
prados é igual a 20 ⋅ 1 + 16 ⋅ 2 + 3 ⋅ 7 + 4 ⋅ 4
= 20 + 32 + 21 + 16 = 89.

04. Clara foi a uma sorveteria com sua amiga


Alice e seu amigo João. Ela pagou R$ 5,25 por
três bolas de sorvete. Alice pagou R$ 8,40 por dois
bolinhos. Quanto João pagará por uma bola de
sorvete e um bolinho? a) 128 cm2 c) 200 cm2 e) 240 cm2
a) Não é possível determinar. b) 162 cm2 d) 210 cm2
b) R$ 4,55.
08. Mário montou um cubo com doze vare-
c) R$ 5,95.
tas iguais e quer pintá-las de modo que em
d) R$ 8,20. nenhum vértice se encontrem varetas de cores
e) R$ 5,45. iguais. Qual é o menor número de cores que ele
precisa usar?
Resposta:
Como 3 bolas de sorvete custam R$ 5,25, então
cada bola de sorvete custa 5,25 ÷ 3 = 1,75 real
e, se dois bolinhos custam R$ 8,40, então
cada bolinho custa 8,40 ÷ 2 = 4,20 reais.
Portanto João pagou 1,75 + 4,20 = 5,95 reais.

05. Paula inverteu as posições de dois algaris-


mos vizinhos no número 682 479 e obteve um
a) 2 b) 3 c) 4 d) 6 e) 8
número menor. Quais foram esses algarismos?
a) 6 e 8. b) 8 e 2. c) 2 e 4. d) 4 e 7. e) 7 e 9. 09. O quarteirão onde João mora possui for-
mato de quadrado. Todo dia de manhã, João
06. O relógio de uma velha igreja no interior corre 3 voltas ao redor do quarteirão para exer-
ba­te o número de vezes que a hora indicar e citar-se. Se em uma semana João correu no total
bate duas vezes nas meias horas. Por exemplo, o 16 800 m, podemos afirmar que cada lado do
relógio bate 6 vezes às seis horas e bate 2 vezes quarteirão mede:
às seis e meia. Quantas vezes o relógio bate en-
a) 100 m c) 300 m e) 500 m
tre 7h55min e 11h25min?
b) 200 m d) 400 m
a) 30 batidas. d) 44 batidas.
b) 34 batidas. e) 50 batidas. 10. Pedro dividiu uma cartolina em 3 pedaços
c) 40 batidas. iguais, como mostra a figura a seguir, e deverá

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 2
pintar cada pedaço apenas de vermelho ou 1 ponto. Se Iara terminou o jogo com 18 pontos,
apenas de azul. De quantas maneiras Pedro quantas respostas ela errou?
pode pintar a cartolina de maneira que os a) 10 b) 8 c) 6 d) 5 e) 4
3 peda­ços não possuam todos a mesma cor?
12. Carlinhos estava brincando no porão da
casa de seu avô quando se deparou com um
cofre muito antigo cujo segredo possuía 4 dígi-
tos. Curioso, Carlinhos foi perguntar a seu avô
qual era o segredo do cofre. O avô, que era pro-
fessor de Matemática, disse o segredo do cofre
em forma de charada matemática:
“O segredo do cofre é um número de quatro dí-
gitos que pode ser obtido multiplicando o maior
a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 8
número primo menor do que vinte pelo maior
múltiplo de quatro menor do que cem.”
11. Iara e João estão jogando um jogo de per-
guntas e respostas. Eles combinaram que cada Carlinhos, depois de muito pensar, conseguiu re-
participante começa com 20 pontos, e deve res- solver a charada e descobriu o segredo do cofre,
ponder a 10 questões. Para cada resposta certa que é:
ganha-se 1 ponto e para cada errada perde-se a) 1 636 b) 1 654 c) 1 712 d) 1 748 e) 1 824

PORTUGUÊS
Texto para as questões 13 e 14. 13. Segundo o texto, os cientistas perdem o
sono porque:
Imagine se o mundo que você conhece hoje a) trabalham até tarde e acabam não dormin-
ficasse muito mais quente e o número de dias do o suficiente.
sem chuva aumentasse a cada ano. Como seria? b) os animais da floresta fazem muito barulho,
E se as antas, as onças-pintadas, os leões, os tu- não permitindo que eles durmam.
canos, os elefantes, as girafas e os outros animais c) ficam tentando imaginar os possíveis pro-
desaparecessem para sempre por causa da caça blemas futuros do planeta e procuram bus-
e da destruição dos locais que habitam? De car soluções.
novo: como seria? Já imaginou?!? Muitos cien- d) cada dia que passa o planeta Terra está fi-
tistas perdem o sono tentando responder a per- cando mais quente, causando um grande
guntas como essas. Antecipar-se aos problemas desconforto na hora de dormir.
e buscar soluções o e) vivem cercados de onças-pintadas, leões e
quanto antes para elefantes, portanto seria perigoso dormir
manter a vida na próximo desses animais.
Terra em equilí-
brio não envol- 14. É correto afirmar que o texto envolve um
ve magia. (...) assunto ligado:
a) à matemática d) a ciências
Ciência Hoje das Crianças, n. 284, ano 29, nov./2016. b) à língua portuguesa e) à música
c) a artes

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 3
Texto para as questões 15 e 16. 15. Segundo a autora, é possível afirmar que:
a) palmeiras são plantadas para iludir as pes-
Nem tudo o que querem nos vender é para soas, pois podem ser plantadas já adultas.
ser aceito. (...)
b) a substituição dos diferentes tipos de árvo-
Palmeiras, por exemplo, em lugar de árvores. res por palmeiras ocorre devido à padroni-
Palmeira não é árvore! Palmeira não faz sombra zação na cidade carioca.
nem oferece proteção, pelo contrário, debaixo dela
c) as ondas gastronômicas são iniciativas de
podemos sempre temer que uma rama (é rama
grandes chefs de cozinha para erradicar a
que se chama, ou é folha?) nos caia na cabeça. No
fome no mundo inteiro.
entanto, vivemos a era das palmeiras. As praças ca-
riocas que obras do metrô despiram de suas árvo- d) grandes pintores e artistas plásticos deixaram
res centenárias, foram reflorestadas – se o termo se de lado tintas, pincéis e outros materiais para
aplica – com palmeiras. Não sei se são mais baratas se aventurarem no ramo da gastronomia.
do que mudas de mangueiras ou de fícus. Sei que e) a plantação de palmeiras no lugar de outras
podem ser plantadas já adultas, iludindo o público, espécies de árvores foi uma iniciativa pen-
enquanto árvores levam anos e anos para atingir sada no bem-estar das crianças que gostam
porte de majestade. E sei também que, quando o de brincar em praças.
verão chegar com toda a sua fúria, as criancinhas
16. No trecho “Palmeira não faz sombra nem
que antes brincavam nas praças sombreadas terão
oferece proteção”, o verbo em destaque se en-
que levar sua própria barraca, se não quiserem ser
contra no tempo:
torradas vivas pelo bafo do sol. (...)
a) pretérito mais-que-perfeito do modo indica-
Outra coisa de que cansei é gastronomia. Não
tivo.
se pode abrir um jornal, ligar uma televisão, ver
uma programação, sem que uma nova onda b) pretérito imperfeito do modo subjuntivo.
gastronômica ou um chef nos caiam em cima. c) pretérito imperfeito do modo indicativo.
As ondas gastronômicas motivam eventos gran- d) futuro do presente do modo indicativo.
diosos e comparecem pontuais nos bufês. O chef e) presente do modo indicativo.
vem com seu currículo, como um sábio, e mais
a descrição ou a foto, ou os dois, dos seus pratos. 17. Leia a tirinha para responder à questão.
A comida morreu. É hora de elucubrações gas- LEMBREM-SE, ... POIS A
tronômicas, filosofia das panelas. Mais arte sai das CAROS AMIGOS: TEMOS
QUE AMAR MUITO
ELES DEVEMOS
A VIDA
cozinhas do que dos ateliês. O requinte minimalis- NOSSOS PAIS...

ta da apresentação rivaliza com obras de design.


Comer tornou-se um programa estrelar. (...)

QUANTO É?

Disponível em: <www.marinacolasanti.com/2016/11/nem-tudo-


Disponível em: <http://popportugues.blogspot.com.br/>.
o-que-eles-querem.html>. Acesso em: 02 jan. 2017.
Acesso em: 02 jan. 2017.

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 4
O humor da tirinha decorre: É possível afirmar que a fábula de Esopo apre-
a) do conteúdo informativo transmitido pelo senta a seguinte moral:
programa de TV que Mafalda assiste. a) O amor constrói, a violência destrói.
b) da confusão que Mafalda faz ao interpretar b) Mais vale um pássaro na mão do que dois
o verbo “dever” no segundo quadrinho. voando.
c) Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
c) da compreensão correta que Mafalda faz da
mensagem do programa de TV. d) Não se deve contar com o ovo quando ele
ainda está dentro da galinha.
d) do fato de Mafalda tentar pedir um aumen-
e) Quem tudo quer, tudo perde.
to de sua mesada aos seus pais.
e) da informação errada transmitida pela apre- Leia o texto a seguir para as questões 19 e 20.
sentadora do programa de TV.
O tal da televisão

18. Leia o texto a seguir para responder à Ao chegar em


questão. casa, recebi o recado
da empregada:
A moça e a vasilha de leite – Telefonou um
Uma moça ia ao mercado equilibrando, na moço para o senhor.
cabeça, a vasilha do leite. No caminho, começou – Deixou o nome?
a calcular o lucro que teria com a venda dele. – Disse que era o
– Com este dinheiro, comprarei muito ovos. tal da televisão.
Naturalmente, nem todos estarão bons, mas, Tenho vários amigos na televisão. Só a TV
pelo menos, de três quartos deles sairão pinti- Globo está cheia deles. E os da Bandeirantes,
nhos. Levarei alguns para vender no mercado. da TV Educativa...
Com o dinheiro que ganhar, aumentarei o es- No dia seguinte, a mesma coisa:
toque dos ovos. Tornarei a pô-los a chocar e, em
– O tal da televisão tornou a telefonar.
breve, terei uma boa fazenda de criação. Ficando
rica, os homens pedir-me-ão em casamento. – Se ligar de novo, pergunta o nome dele.
Escolherei, naturalmente, o mais forte, o mais Da terceira vez, perdi a paciência:
rico e o mais bonito. Como me invejarão as ami- – Eu não disse que era para perguntar o
gas! Comprarei um lindo vestido de seda, para nome?
o casamento e, também, um bonito véu. Todos – Eu perguntei! – protestou ela. – Pois ele tor-
dirão que sou a noiva mais elegante da cidade. nou a dizer que era o tal da televisão.
Assim pensando, sacudiu a cabeça, de con- Cheguei a pensar se não seria alguém que
tentamento. A vasilha do leite caiu ao chão, o eu tivesse chamado para consertar a televisão –
leite esparramou-se pela estrada e nada sobrou que, aliás, estava em perfeitas condições.
para vender no mercado.
Até que ele voltou a telefonar – só que desta
vez eu estava em casa:
– O tal da televisão está chamando o senhor
no telefone.
Fui atender. Era o meu amigo Dalton Trevisan.
Disponível em: <https://pensador.uol.com.br/fabulas_de_esopo/>. Disponível em: <http://contobrasileiro.com.br/empregadas-cronica-
Acesso em: 02 jan. 2017. de-fernando-sabino/>. Acesso em 02 jan. 2017.

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 5
19. É possível compreender da crônica que: 20. Quanto ao tipo de texto, é possível definir
a) a empregada estava passando o recado de algumas de suas principais características, que
forma correta, porém seu patrão não tinha são:
paciência com ela, causando um clima de a) convencer o leitor, informando-o sobre as
desconforto. desvantagens de se ter uma empregada do-
b) devido à falta de entendimento exato do nome méstica.
do moço que telefonava, a empregada confun- b) entreter o leitor, por meio de um texto lon-
dia “Dalton Trevisan” com “o tal da televisão”. go que envolve aventuras fantásticas.
c) o moço que sempre telefonava era alguém c) instruir sobre como se deve ensinar uma
que tinha sido chamado para consertar a te- funcionária a atender o telefone de uma re-
levisão quebrada. sidência.
d) a empregada doméstica não gostava de seu d) divertir o leitor, contando piadas sobre o
patrão, por isso todas as vezes passava o re- universo dos funcionários domésticos.
cado errado a ele. e) narrar uma história do cotidiano com certo
e) cada vez que a empregada atendia o tele- humor, por meio de um texto curto.
fone, era um amigo diferente de seu patrão,
por isso ela se confundia ao passar o recado.

211
36º Desafio para o 5º ano – 2a edição 6