Você está na página 1de 9
Agrupamento de Escolas de Alc´acer do Sal ´ MATEM ATICA - 9 o Ano Teste

Agrupamento de Escolas de Alc´acer do Sal

´

MATEM ATICA - 9 o Ano

Teste de Avalia¸c˜ao —– 9 o A —– 08/02/2017

´

Parte I - 25 minutos - E permitido o uso de calculadora

Na resposta aos itens de escolha m´ultipla, seleciona a op¸c˜ao correta. Escreve na folha de respos- tas o n´umero do item e a letra que identifica a op¸c˜ao escolhida.

1.

Numa gaveta est˜ao 32 talheres de dois tipos, de cabo arredondado e de cabo aplanado. 12 tˆem o cabo arredondado (7 colheres, 2 garfos e 3 facas) e 20 tˆem o cabo aplanado (9 colheres, 6 garfos e 5 facas).

A

Helena, escolheu ao acaso um talher da gaveta, e verificou que tinha o cabo aplanado.

Qual ´e, em percentagem, a probabilidade de ter escolhido um garfo?

(A)

20%

(B) 25%

(C) 30%

(D) 40%

2.

O

Heitor tem berlindes que vai dividir em sacos com a mesma quantidade para oferecer.

Se os dividir em sacos com 20 berlindes cada, ir´a precisar de 12 sacos.

Calcula o n´umero de sacos que o Heitor precisa se decidir colocar 15 berlindes em cada saco. Apresenta todos os c´alculos que efetuares.

3.

Qual dos seguintes ´e o valor, aproximado `as cent´esimas, da ordenada do ponto de interse¸c˜ao da reta defi-

nida pela equa¸c˜ao x = 15

7

com o gr´afico da fun¸c˜ao definida por f (x) = 4x 2 ?

(A) 18,37

(B) 1,22

(C) 1,22

(D) 18,37

4.

Na figura seguinte est´a representado um cartaz com a informa¸c˜ao sobre as diferentes dimens˜oes das pizas (o diˆametro em cent´ımetros), e a quantidade de fatias de cada tamanho, dispon´ıveis numa pizaria.

de fatias de cada tamanho, dispon´ıveis numa pizaria. Calcula a ´area de uma fatia de piza,

Calcula a ´area de uma fatia de piza, do tamanho ”Fam´ılia”, ou seja, a divis˜ao da piza com diˆametro igual a 50 cent´ımetros, em 20 fatias iguais. Considere que a piza tem a forma de um c´ırculo perfeito e que os cortes se intersetam no centro do c´ırculo. Apresenta todos os c´alculos que efetuares e o valor da ´area em cent´ımetros quadrados, arredondado `as d´ecimas.

5. O Hugo verificou que a soma de todos os ˆangulos internos e externos de um pol´ıgono convexo era 1980 Quantos lados tem o pol´ıgono que o Hugo estudou?

Mostra como chegaste `a tua resposta.

˜

COTAC¸ OES (Parte I)

Item

Cota¸c˜ao (em pontos)

1.

2.

3.

4.

5.

5

8

5

8

7

33

Parte II - 65 minutos - N˜ao ´e permitido o uso de calculadora

Na resposta aos itens de escolha m´ultipla, seleciona a op¸c˜ao correta. Escreve na folha de respostas o n´umero do item e a letra que identifica a op¸c˜ao escolhida.

6. Na figura seguinte, est´a representado, em referencial car- tesiano, o gr´afico de uma fun¸c˜ao de proporcionalidade inversa.

O ponto

fun¸c˜ao.

de

coordenadas

(3,12)

pertence

ao

gr´afico

da

Determina o valor da abcissa do ponto de interse¸c˜ao do gr´afico da fun¸c˜ao com a reta de equa¸c˜ao y = 1

Mostra como chegaste `a tua resposta.

y

12 O 3
12
O
3

x

7. Qual dos seguintes valores ´e uma das solu¸c˜oes da equa¸c˜ao x 2 + 14x 15 = 0 ?

(A) 1

(B) 0

(C) 1

8. Resolve a equa¸c˜ao seguinte.

(D) 2

5x + 2

3

= x 2

Apresenta todos os c´alculos que efetuares.

9. Considere a bissetriz do ˆangulo AV B e um ponto P que pertence `a bissetriz. Qual das afirma¸c˜oes seguintes ´e necessariamente verdadeira?

 

˙

˙

(A)

O ponto P ´e equidistante das semirretas V A e V B

 

(B)

O ponto P ´e equidistante dos pontos A, B e V

 

˙

˙

(C)

A circunferˆencia de centro em P e tangente `as semirretas V A e V B cont´em o ponto V

 

˙

˙

(D)

A circunferˆencia de centro em P e tangente `as semirretas V A e V B cont´em os pontos A e B

10. Usando a quadricula da figura como re- ferˆencia para a quadr´ıcula da tua folha de resposta, reproduz o triˆangulo [ABC] na tua folha de resposta.

Desenha a circunferˆencia circunscrita

ao triˆangulo.

N˜ao apagues as constru¸c˜oes auxiliares que desenhares.

C B A
C
B
A

˙

˙

11. Na figura seguinte, est˜ao representadas as semirretas AB e AC e a circunferˆencia de centro O

Sabe-se que:

A

D O 20 ◦ E C
D
O
20 ◦
E
C

os pontos B, C D e E pertencem `a circunferˆencia

[DB] ´e um diˆametro da circunferˆencia

C DB = 20

a amplitude do arco DE ´e 20

A

11.1.

11.2.

11.3.

figura n˜ao est´a desenhada `a escala.

Determina a amplitude do arco CE Mostra como chegaste `a tua resposta.

Considera a reta r, n˜ao representada na figura, que ´e tangente `a circunferˆencia no ponto C

˙

Determina a amplitude do ˆangulo agudo definido pela reta r e a semirreta CD

Mostra como chegaste `a tua resposta.

Qual ´e a amplitude do ˆangulo BAC?

(A) 10

(B) 20

(C) 30

(D) 40

12. Na figura seguinte est´a representado o quadril´atero [P QRS], inscrito na circunferˆencia. Sabe-se que:

ponto T pertence `a reta P Q

S RQ = 80

R QT = 130

A

T Q 130 ◦
T
Q
130 ◦
 

P

S

80

 

R

 

˜

 

COTAC¸ OES (Parte II)

 
 

Item

 
 

Cota¸c˜ao (em pontos)

 

6.

7.

8.

9.

10.

11.1.

11.2.

11.3.

12.1.

12.2.

12.3.

 

8

5

8

5

7

7

8

5

5

5

4

67

TOTAL (Parte I + Parte II)

 

100

figura n˜ao est´a desenhada `a escala.

12.1. Indica a amplitude do ˆangulo QP S

12.2. Indica a amplitude do ˆangulo P SR

12.3. Indica a amplitude do ˆangulo RQP

B

Agrupamento de Escolas de Alc´acer do Sal ´ MATEM ATICA - 9 o Ano Teste

Agrupamento de Escolas de Alc´acer do Sal

´

MATEM ATICA - 9 o Ano

Teste de Avalia¸c˜ao —– 9 o A —– 08/02/2017

Proposta de Resolu¸c˜ao

Parte I

1. Se a Helena escolheu um talher de cabo aplanado, ent˜ao estamos perante 20 talheres. A probabilidade de ela ter escolhido um garfo ´e de, sendo G:”A Helena escolheu um garfo”:

Resposta: Op¸c˜ao (C)

P

= #G

#Ω

#G = 6

#Ω = 20

P =

20 6 = 0.3 = 30%

2. Se o Heitor tem 20 berlindes em 12 sacos, tem 20 × 12 = 240 berlindes para oferecer.

Nesse caso, se decidir pˆor 15 berlindes por saco, ir´a precisar de 240

15

= 16 sacos.

3. Como a reta ´e horizontal, o ponto de interse¸c˜ao da reta e da fun¸c˜ao tem abcissa 15 .

7

Assim, com a

express˜ao da fun¸c˜ao conseguimos calcular a ordenada do ponto de interse¸c˜ao:

Resposta: Op¸c˜ao (D)

f

15 = 4 × 15 2

7

7

= 4 × 225

49

= 900

49

18,37

4. Para come¸car, calculamos a ´area de toda a piza:

A c´ırculo = πr 2

r = 50

2

= 25 cm

A = 25 2 × π = 625π cm 2

Agora, dividimos a ´area do total da piza pelas 20 fatias da piza:

625π

20

98,2 cm 2

Resposta: Uma fatia de piza, da piza familiar, tem aproximadamente 35,3 cm 2 de ´area.

5.

Como a soma das amplitudes dos ˆangulos externos de todos os pol´ıgonos convexos ´e 360 o , 1980 360 = 1620 ´e a soma das amplitudes de todos os ˆangulos internos do pol´ıgono.

A express˜ao que indica a soma das amplitudes dos ˆangulos internos de um pol´ıgono ´e (n 2) × 180 ,

sendo n o n´umero de lados do pol´ıgono. Assim:

(n 2) × 180 = 1620

180n 360 = 1620

180n = 1620 + 360

180n = 1980 n = 1980

180

n = 11

Resposta: O pol´ıgono que o Hugo estudou tem 11 lados.

Parte II

k

6. A express˜ao alg´ebrica da fun¸c˜ao de proporcionalidade inversa ´e do tipo y =

x , sendo k a constante de

proporcionalidade, que se calcula por k = x × y. Como temos um ponto que pertence `a fun¸c˜ao, podemos calcular a constante e a express˜ao alg´ebrica da fun¸c˜ao.

k = 3 × 12 = 36

y = 36

x

Como queremos o ponto de interse¸c˜ao da fun¸c˜ao com uma reta horizontal, sabemos desde que j´a que a ordenada do ponto ´e 1, porque a reta ´e definida pela equa¸c˜ao y = 1. Assim:

7.

1 = 36

x

x = 36

Resposta: A abcissa do ponto de interse¸c˜ao do gr´afico da fun¸c˜ao com a reta ´e 36.

Substituindo os valores de cada al´ınea por x:

(A) (1) 2 + 14 × (1) 15 = 0

1 + (14) 15 =

⇔ −28

= 0

(B)

0 2 + 14 × 0 15 = 0

0 15 = 0

⇔ −15

= 0

(C)

0

1 2 + 14 × 1 15 = 0

1 + 14 15 = 0

0 = 0

(D)

2 2 + 14 × 2 15 = 0

4 + 28 15 = 0

17

= 0

Resposta: Op¸c˜ao (C)

8.

S

= 3 ; 2

1

9. Analisando op¸c˜ao a op¸c˜ao:

(A)

5x + 2

3

= x 2

5x + 2 = 3x 2

⇔ −3x 2 + 5x + 2 = 0

x = 5 ± 5 2 4 × (3) × 2

2 × (3)

x = 5 ± 25 (24)

6

x = 5 ± 49

6

x = 5 7 x = 5 + 7

6

6

x = 12 6

x =

2

6

x = 2 x = 1

3

A afirma¸c˜ao ´e verdadeira, pois a bissetriz de um ˆangulo ´e um conjunto de pontos que s˜ao equidistantes

das semirretas suporte dos lados do ˆangulo.

(B)

A afirma¸c˜ao n˜ao ´e necessariamente verdadeira, pois um ponto da bissetriz pode estar a distˆancias

diferentes de dois pontos contidos nos lados do ˆangulo e do v´ertice do mesmo.

(C)

A afirma¸c˜ao n˜ao ´e necessariamente verdadeira, pois ao ser tangente aos lados do ˆangulo, a circun-

ferˆencia n˜ao tem que necessariamente conter o v´ertice.

(D)

A afirma¸c˜ao n˜ao ´e necessariamente verdadeira, pois o ponto de tangˆencia n˜ao tem que ser o ponto A

ou B.

Resposta: Op¸c˜ao (A)

10.

 

Para desenhar a circunferˆencia circunscrita, ´e necess´ario tra¸car duas mediatrizes, de dois lados.

O

ponto

de

interse¸c˜ao

de

ambas

´e

o

centro da circunferˆencia circunscrita.

 

O

raio

desta

´e

a

distˆancia do centro

at´e

a qualquer um dos v´ertices do triˆangulo.

11.

C B A
C
B
A

11.1. Como o ˆangulo CDB est´a inscrito no arco BC:

BC = 2 × C DB

BC = 2 × 20 = 40

Como [DB] ´e um diˆametro, divide a circunferˆencia em duas semicircunferˆencias, logo, Assim:

DEB = DE + CE + BC

DEB = 180

11.2.

180 = 20 + CE + 40

180 20 40 = CE

CE = 120

O ˆangulo formado pela reta r e pela semirreta

˙

CD ´e um ˆangulo de segmento, cujo arco corres-

pondente ´e o CD. Desta forma, a amplitude desse ˆangulo ´e dada

pela metade da amplitude do arco CD.

CD

CD

140

2

= DE + CE

= 20 + 120 = 140

=

70

A

Resposta: O ˆangulo agudo formado mede 70

D O B E C
D
O
B
E
C

r

11.3.

12.

12.1.

O ˆangulo BAC ´e um ˆangulo com v´ertice no exterior da circunferˆencia, logo, para calcular a sua amplitude, fazemos a semidiferen¸ca dos arcos compreendidos entre os lados do ˆangulo:

Resposta: Op¸c˜ao (A)

B AC =

BC DE

2

B

AC = 40 20

2

B AC = 10

Como [P QRS] est´a inscrito na circunferˆencia, a soma de ˆangulos opostos ´e 180 Assim, como o ˆangulo SRQ ´e oposto a QP S, S RQ + Q P S = 180

80 + Q P S = 180 Q P S = 180 80 Q P S = 100

12.2.

12.3.

Como PQ ´e uma reta, os ˆangulos RQP e RQT s˜ao suplementares, ou seja, R QP + R QT = 180 Assim:

R QP + 130 = 180 R QP = 180 130 R QP = 50

Como ˆangulos opostos tamb´em somam 180 , podemos concluir que P SR = 130

Pela al´ınea anterior, R QP = 50