Você está na página 1de 3

1.

INTRODUÇÃO

Apesar do termo logística estar em alta nos dias atuais, vale ressaltar que não é um
termo novo, sendo utilizado desde os tempos mais antigos da humanidade, inclusive na
segunda guerra mundial, pois, militares utilizavam este método para transportar suprimentos e
desta forma abastecer a corporação, podendo assim evitar deslocamentos desnecessários
expondo a tropa e perdendo tempo com deslocamento no campo inimigo.
A logística no ambiente empresarial é responsável pelo processo de planejar,
implementar e controlar de forma eficiente e eficaz a gestão de suprimentos e distribuição de
produtos, em geral, são atividades ligadas à aquisição de materiais (com qualidade e
quantidade desejadas), no tempo adequado e com o um preço viável para formar o estoque.
Para que a Logística de uma empresa consiga atingir os objetivos de reduzir tempo,
custos, e ainda manter foco no atendimento ao cliente, deve ser programada desde a
movimentação interna e externa da matéria prima do produto, pois a falta de um produto no
estoque pode interferir em toda a cadeia de abastecimento.
Os responsáveis pela Logística na empresa devem ter o entendimento que este setor é
a interface entre as demais áreas, seja fornecedor, cliente interno, setores de apoio e cliente
externo. Deve-se pensar de forma a criar programação que reduza tempos e custos sem
interferir negativamente na qualidade do produto ou serviço final.

Hoje, percebe-se que empresas de logística brigam por espaço em livre concorrência
para manter sua participação de mercado e agradar o cliente. Em alguns casos, as empresas
terceirizam o transporte com vistas a evitar falhas nesse processo, isto porque terá uma
empresa especializada naquela atividade, como um corpo técnico e operacional capaz de
atender essa demanda, evitando falhas dos tipos: atraso, mercadoria danificada, falta de
mercadoria, dentre outros fatores que prejudiquem a qualidade do resultado final.

Em geral, o transporte representa um custo significativo para empresa.

Segundo Ballou (2006, p. 149), “o transporte normalmente representa o elemento mais


importante em termos de custos logísticos para inúmeras empresas. A movimentação de carga
absorve de um a dois terços dos custos logísticos totais.”

Em um ambiente assim, altamente competitivo, as empresas precisam avaliar


adequadamente seus processos e buscar eficiência e produtividade. Neste cenário, saber lidar
com os custos assume um papel relevante. Desta forma, reduzir custos sem perder a
competitividade é uma meta que deve ser alcançada, assim, a empresa poderá obter vantagem
competitiva.

Diante do exposto, o problema a ser pesquisado relaciona-se à análise dos processos


da organização, cuja pergunta é: Como reduzir os tempos e custos logísticos de uma
distribuidora de bebidas localizada no estado do Rio de Janeiro?

O principal objetivo do presente trabalho é fazer uma analise dos problemas na


distribuição de bebidas em uma empresa localizada na cidade de Rio de Janeiro, visando
contribuir com a redução dos custos com transportes.

Os objetivos específicos do presente estudo são:

 Entender o processo logístico usado na distribuição de bebidas;

 Analisar o histórico dos dados estatísticos existentes em relação a tempo para


atendimento de clientes, desde a saída dos motoristas da base da empresa

 Identificar possíveis falhas no modelo utilizado pela empresa;

 Comparar dados atuais e propor melhorias no processo utilizado pela empresa.

O presente estudo se propõe a realizar um estudo de caso em uma empresa que possui
frota própria de veículos, aqui denominada pelo nome fictício Alfa, localizada no estado do
Rio de Janeiro, com porte médio. Recentemente, a empresa implantou uma ferramenta de
gerenciamento através de um sistema de rastreamento de frota, a fim de diminuir custos
logísticos.

Como suposição, tem-se que a empresa Alfa pode melhorar a distribuição logística e
atendimento o cliente final, reduzindo tempo de atendimento e proporcionando uma real
possibilidade de melhorias de rentabilidade da organização e otimização de processos
internos.

O objetivo geral do artigo será: Melhorar o monitoramento, liberação e recebimento


dos veículos para ganhar tempo na distribuição bebidas.

Como delimitação, esse estudo de caso não poderá ser usado em outra empresa, pois
as informações são relacionadas para os problemas que existem dentro desta organização.

2
Como justificava, para a realização do estudo, pode-se elencar as razões:
 O crescimento da empresa encontra-se estagnado demandando uma gestão
profissionalizada. Por isso, faz-se necessário conhecer os aspectos que limitam
o processo de profissionalização no seio da referida organização.
 Para o pesquisador, também gestor da mesma organização, o estudo é
importante porque permite o desenvolvimento profissional por meio da
capacitação e vivência. Além disso, permite o exercício da atividade de
maneira mais eficiente minimizando problemas oriundos da pratica dessa
gestão pouco profissionalizada.
 Para a organização, resultou em uma possível otimização das atividades
focalizadas no estudo, desenvolvidas para atender às necessidades e
expectativas das partes envolvidas, possibilitando um melhor desempenho e
ocasionando uma menor utilização de recursos financeiros e maior agilidade
empresarial

A metodologia, segundo Gil (apud SILVA & MENEZES, 2002), para que se possa
desenvolver uma pesquisa cientifica, é necessário que haja uma metodologia que sirva como
um caminho a ser percorrido de forma a não se perder por trilhas que não levam ao destino.

Desta forma serão utilizadas revisões bibliográficas e a elaboração do estudo de caso.

Na utilização de pesquisa bibliográfica, tem-se como objetivo conhecer a literatura


física e eletrônica que possa nos oferecer conhecimento técnico e científico sobre o assunto
para o desenvolvimento do referido trabalho.