Você está na página 1de 2

A s , req

( x) = A (0).(1 − 2,5 x / l )
s , req eff
(13)

onde:
x é a distância da secção considerada ao eixo do apoio onde x≤0,3leff.
As,req(0) é a área da secção da armadura superior sobre o apoio EN 1992-1-1
As,req(x) é a mínima área da secção da armadura superior exigida para uma secção á
distância (x) do eixo do apoio mas nunca menos que As exigida por
EN 1992-1-1
leff é o comprimento efectivo do vão. Se o comprimento efectivo dos vãos
adjacentes for maior, o valor do comprimento dos vãos adjacentes é o que deve
ser usado.

4. As Tabelas 5.6 aplicam-se a vigas continuas que utilizem apenas cabos não aderentes,
mas para as quais os momentos negativos, sobre os apoios intermédios, são assegurados,
em condições de incêndio, por armaduras aderentes.

15
5. A espessura da alma bw de um viga continua em forma de I, (ver Figura 5.4-C), não deve
ser menor que o valor mínimo bmin da Tabela 5.6 coluna 2, até uma distância de 2h desde
o apoio intermédio, a menos que, seja demonstrado que não há ocorrência de esfoliação
explosiva, (ver 4.5, prEN 1992-1-2).

6. Para impedir a rotura por compressão do betão ou a rotura por corte de uma viga continua
no primeiro apoio intermédio, a largura da viga e a largura da alma devem ser aumentadas
para as resistências ao fogo padrão R120-R240, de acordo com a Tabela 5.7, se ambas as
condições seguintes se verificarem:

a) Não existe resistência à flexão no apoio extremo, seja na ligação ou na viga, (para
efeitos do paragrafo (1) da clausula 9.2.1.2 do EN 1992-1-1 assegura resistência à
flexão quando incorporado numa junta que pode transferir momento flector) e
b) Ved>2/3.VRd,max para o primeiro apoio intermédio,
onde:
Ved é o valor de cálculo do esforço transverso à temperatura ambiente e
VRd, max é valor de cálculo do esforço transverso resistente das bielas de compressão de
acordo com a secção 6 do EN 1992-1-1.

6.4- Vigas expostas ao fogo de todos os lados


1. Podem utilizar-se às Tabelas 5.5, 5.6 e 5.7, contudo:
- A altura da viga não dever ser inferior à mínima largura exigida para essa resistência ao
fogo,
- A área da secção transversal não deve ser inferior a Ac=2b2min, onde bmin é dado pelas
Tabelas 5.5 a 5.7.

7- Lajes
7.1- Generalidades
1. Pode admitir-se como adequada a resistência ao fogo de lajes de betão armado ou pré-
esforçado se forem usados os valores apresentados na Tabela 5.8 e as regras que
seguidamente se apresentam.

16