Você está na página 1de 1

Disciplina Partidos e Eleições no Brasil Contemporâneo

Código PSP 4737

Aborda temas candentes da política brasileira contemporânea sob a perspectiva da sociologia


política e pelo neo-institucionalismo. Origem e desenvolvimento das instituições políticas
brasileiras pós 1988; sistemas eleitorais: classificação e incentivos; partidos políticos:
Ementa
funções e importâncias para sustentação do regime democrático; comportamento eleitoral:
perspectivas teóricas e testes empíricos e administração pública municipal, máquinas políticas e
políticas públicas.

1-Instituições políticas brasileiras pós 1988:


(DOS SANTOS, 2006)
(LIMONGI, 2002)
2-Sistemas eleitorais:
(NICOLAU, 1999)
3-Administração pública municipal:
(DINIZ, 1982)
(NUNES, 2003)
Conteúdo (RIBEIRO, 2005)
programático 4 – Representação política:
(DAHL, 2001)
(PITKIN, 2006)
5 – Partidos Políticos e sistemas partidários:
(DUVERGER, 1980)
(COLOMER, 2007)
6-Comportamento eleitoral:
(RENNÓ; CABELLO, 2010)
(FIGUEIREDO, 2008)

COLOMER, J. M. On the origins of electoral systems and political parties: The role of
elections in multi-member districts. p. 262–273, 2007.
DAHL, R. A. Sobre a Democracia. Brasília: Editora UnB, 2001.
DINIZ, E. Voto e máquina política: patronagem e clientelismo no Rio de Janeiro. [s.l.] Paz e
Terra, 1982.
DOS SANTOS, W. G. O ex-Leviatã brasileiro: do voto disperso ao clientelismo concentrado.
[s.l.] Editora Record, 2006.
DUVERGER, M. Os Partidos Políticos. 2a. ed. Brasília: Zahar Editores; Universidade de
Brasilia, 1980.
FIGUEIREDO, M. A decisão do voto-democracia e racionalidade. 2008.
LIMONGI, F. Política comparada: da teoria da modernização ao novo institucionalismo. [s.l.]
Bibliografia
USP, 2002.
NICOLAU, J. M. Sistemas eleitorais. [s.l.] {FGV} Editora, 1999.
NUNES, E. A Gramática Política do Brasil: clientelismo e insulamento burocrático. 3a. ed. Rio
de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.
PITKIN, H. F. Representação: Palavras, Instituições e Idéias. Lua Nova: Revista de Cultura e
Política, v. 67, p. 15–47, 2006.
RENNÓ, L.; CABELLO, A. As bases do Lulismo: a volta do personalismo, realinhamento
ideológico ou não alinhamento? p. 39–60, 2010.
RIBEIRO, L. M. Partidos e políticas sociais nos municípios brasileiros (1996-2003). Rio de
Janeiro: Tese de doutorado defendida no Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro
em, 2005.