Você está na página 1de 2

APLICAÇÃO DE EDOs

Com: 𝐹(𝑡) = −𝑡 2 , 𝑔 = 0 , 𝑞 = 𝑚𝑒 = 9,1 × 10−31 𝑘𝑔


Condições iniciais:𝑥(0) = 0 e 𝑥 ′ (0) = 0.
Fazendo o balanço de forças representadas na figura, temos:
𝑑2 𝑥
𝐹𝑅 = 𝐹(𝑡) − 𝑘. 𝑥 → 𝑚𝑒 . 𝑎 = −𝑡 2 − 𝑘. 𝑥 → 𝑚𝑒 + 𝑘. 𝑥 = −𝑡 2
𝑑𝑡 2
𝑑2 𝑥 𝑘 𝑡2
+ . 𝑥 = −
𝑑𝑡 2 𝑚𝑒 𝑚𝑒

𝑘
Se considerarmos o termo 𝑚 = 𝜔2, temos:
𝑒

𝑑2 𝑥 2
𝑡2 ′′ 2
−𝑡 2
+ 𝜔 . 𝑥 = − → 𝑥 + 𝜔 𝑥 =
𝑑𝑡 2 𝑚𝑒 𝑚𝑒

A equação homogênea associada é: 𝑥 ′′ + 𝜔2 𝑥 = 0

E a equação característica associada é: 𝜆2 + 𝜔2 = 0


Resolvendo essa equação, chegamos aos valores de 𝜆 = ±𝜔𝑖, o que resulta na seguinte solução
da homogênea:

𝑥ℎ (𝑡) = 𝐶1 𝑒 𝑖𝜔𝑡 + 𝐶2 𝑒 −𝑖𝜔𝑡

Por se tratar de uma E.D.O. não-homogênea, temos:


𝑥𝑃 (𝑡) = 𝐴𝑡 2 + 𝐵𝑡 + 𝐶 → 𝑥𝑃′ (𝑡) = 2𝐴𝑡 + 𝐵 → 𝑥𝑝′′ (𝑡) = 2𝐴

Substituindo na equação inicial, temos:


𝑡2 1
2𝐴 + 𝜔2 (𝐴𝑡 2 + 𝐵𝑡 + 𝐶) = − → 𝑡 2 (𝐴𝜔2 ) + 𝑡(𝐵𝜔2 ) + (2𝐴 + 𝐶𝜔2 ) = 𝑡 2 (− )
𝑚𝑒 𝑚𝑒
Comparando os termos de mesma ordem, temos:
1 1 1
𝐴𝜔2 = − →𝐴= − 2
=−
𝑚𝑒 𝑚𝑒 𝜔 𝑘
𝐵𝜔2 = 0 → 𝐵 = 0
2𝐴 1 2𝑚𝑒
2𝐴 + 𝐶𝜔2 = 0 → 𝐶 = 2
= 4
= 2
𝜔 𝑚𝑒 𝜔 𝑘
Dessa forma, podemos construir nossa solução particular, e a solução geral:
𝑡 2 2𝑚𝑒
𝑥𝑃 (𝑡) = − + 2
𝑘 𝑘
2𝑚𝑒 𝑡 2
𝑥𝐺 (𝑡) = 𝐶1 𝑒 𝑖𝜔𝑡 + 𝐶2 𝑒 −𝑖𝜔𝑡 + −
𝑘2 𝑘

Aplicando as condições iniciais, temos:


02 2𝑚𝑒 2𝑚𝑒
𝑥𝐺 (0) = 𝐶1 𝑒 0 + 𝐶2 𝑒 0 − + = 0 → 𝐶1 + 𝐶2 = (I)
𝑘 𝑘2 𝑘2
2.0
𝑥′𝐺 (0) = 𝑖𝜔𝐶1 𝑒 0 − 𝑖𝜔𝐶2 𝑒 0 − 𝑘
= 0 → 𝐶1 = 𝐶2 (II)

Substituindo o resultado de (II) em (I), temos:


𝑚𝑒
𝐶1 = 𝐶2 =
𝑘2
E nossa solução final passa a ser:
𝑚𝑒 𝑖𝜔𝑡 𝑚𝑒 −𝑖𝜔𝑡 2𝑚𝑒 𝑡 2
𝑥(𝑡) = 𝑒 + 2𝑒 + 2 −
𝑘2 𝑘 𝑘 𝑘
Aplicando a identidade de Euler, temos que:
2𝑚𝑒 𝑡 2 2𝑚𝑒 𝑡2
𝑥(𝑡) = (cos(𝜔𝑡) + 1) − = [cos(√𝑘\𝑚𝑒 . 𝑡) + 1] −
𝑘2 𝑘 𝑘2 𝑘

Exercício para casa:


Plote o gráfico de x(t) em função de k (com valores de t fixos) e em função de t (com valor de k
fixo). Pesquise materiais que possam fornecer o possível valor de k, e tire suas conclusões.