Você está na página 1de 42

Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de

Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa


Prof. Rennan de Melo Nogueira

ENGENHARIA ELÉTRICA PARA CONCURSOS

TÉCNICAS DE SIMPLIFICAÇÃO DE
CIRCUITOS ELÉTRICOS
Banco do Brasil
Escriturário

AULA DEMONSTRATIVA
Língua Portuguesa
Aula Demonstrativa - Ortografia
Professor: Carlos Roberto

Professor Rennan Nogueira


www.voceconcursado.com.br
Professor RENNAN NOGUEIRA 1
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Apresentação

Prezados colegas,
É com muito prazer que lhes apresento esta aula inaugural do curso de
Circuitos Elétricos para Concursos Públicos. Nessa primeira aula, abordaremos
os conceitos das Técnicas de Simplificação de Circuitos Elétricos, um assunto
presente na maioria dos editais de grande concorrência de Engenharia Elétrica.
Esse assunto possui larga aplicação, podendo servir de ferramenta para
análise de circuitos de diversas áreas, Máquinas Elétricas e Eletrônica de
Potência, por isso, considero esse conhecimento como fundamental para o
sucesso em qualquer concurso público!
Aqui já fica uma dica, meu caro colega: domine o conteúdo de
circuitos elétricos antes de prosseguir com o curso. Esse conteúdo é a base
da pirâmide para os conhecimentos futuros, sendo em vão a tentativa de
dominar assuntos subsequentes sem os conhecimentos de circuitos elétricos
estarem sedimentados.
Mais um detalhe importante nesse momento inicial. Encarem este desafio
positivamente, uma vez que, antes de vivenciar uma experiência de sucesso,
esta passa primeiro em nossa mente, como se fosse um filme, até aos poucos
se tornar realidade. Pense no seu cérebro como uma tela de cinema, onde você
primeiro imprime uma imagem de sucesso para que depois se torne realidade1.
Neste contexto, estruturando ações e pensamentos de forma positiva,
ligando áreas de conhecimento distintas, observando a ocorrência destas na
prática, realmente vivenciando o aprendizado de forma positiva, só existe uma
certeza: a apropriação do conhecimento e sua aprovação!
Sim. Aproprie-se dele. E faça grandes transformações em sua vida com
o conhecimento adquirido. Não só na hora da prova, mas também no
desenvolvimento de sua atividade profissional na Administração Pública. Pense
no conhecimento como um patrimônio adquirido, algo que estará a seu
alcance sempre quando precisar.

1
Para maior aprofundamento, vale ler um pouco de programação neurolinguística, e verifique
o quanto nossas ações e pensamentos são determinantes para o nosso sucesso.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 2


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Vivemos um momento de turbulências econômicas e sociais, sendo que


carreiras de Estado fortalecida fazem toda a diferença na condução democrática
destes cursos de ação. Faça parte deste momento único e mostre a
diferença!
Vale a pena estudar para concurso público e conquistar o cargo dos seus
sonhos. Para tanto, serei o seu parceiro e aliado nesta caminhada. Farei o
possível para tornar essa preparação menos árdua, através de um material
bastante didático, com muitas questões comentadas, pensado exclusivamente
para a sua aprovação.
Além disso, surgiu alguma dúvida? Mande a pergunta na hora pelos
nossos canais, que irei responder o quanto antes. Não deixe esfriar. Não
deixe para depois. A transformação será feita agora, por você, com o nosso
auxílio.
Falando brevemente da minha experiência acadêmica, profissional e com
concursos públicos, me formei em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal
do Espírito Santo no ano de 2016, tendo realizado parte da graduação na
University of Westminster, em Londres. Em 2016, fui aprovado em 1º lugar no
concurso de Analista Judiciário - Apoio Especializado do Tribunal
Regional Federal da 3ª Região. Este foi o concurso de Engenharia Elétrica
mais concorrido já realizado no Brasil e atualmente estou no exercício desse
cargo.
Anteriormente, em 2010, me formei pelo Instituto Federal do Espírito
Santo como técnico em Eletrotécnica e, em 2011, fui aprovado no concurso da
Petrobrás para o cargo de Técnico de Manutenção Júnior – Elétrica.
Quanto ao exercício do cargo público, esqueçam aquela velha imagem do
servidor público encostado e sem ânimo. Estes, penso eu, são minoria. Ainda
mais em carreiras mais disputadas. No ramo da Engenharia, pude conhecer
colegas altamente profissionais e preparados, motivados e verdadeiros agentes
de transformação, realizando projetos e obras impactantes.
Logo será você, quem estará alterando os cursos de ação, realizando
modificações pequenas, mas com certeza significativas, na Administração
Pública.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 3


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Um grande diferencial dos cargos técnicos especializados, como os de


Analista Judiciário – Apoio Especializado – Engenharia Elétrica é que, apesar de
não serem ofertadas um número tão convidativo de vagas e a concorrência
parecer assustar, apenas um percentual mínimo dos candidatos realmente estão
focados em uma preparação de qualidade. O Você Concursado vai lhe
garantir esta preparação e, com garra e determinação, tenho certeza
que a vaga será sua! Jogue duro!
Abaixo segue nosso cronograma de aulas, com matérias selecionadas de
acordo com o edital do seu concurso:

Data Prevista Conteúdo


Técnicas de simplificação de circuitos elétricos:
Aula Demonstrativa
Transformação de Fontes; Equivalente de Thévenin;
Disponível
Equivalente de Norton.
Técnicas de resolução de circuitos elétricos: Leis de
Aula 01
Kirchhoff; associação de resistores, capacitores, indutores e
30/09/2017
de impedâncias.
Aula 02 Sistemas trifásicos: equilibrados e não-equilibrados.
15/10/2017
Máquinas elétricas: princípios fundamentais de conversão
Aula 03
eletromecânica de energia; funcionamento, características,
30/10/2017
ensaios e aplicações de geradores e motores CC e CA.
Aula 04 Transformadores: monofásicos e trifásicos; transformadores
14/11/2017 de corrente e de potencial.
Dispositivos semicondutores: funcionamento, características
Aula 05 e aplicações de diodos, transistores, SCRs, TRIACs e DIACs;
29/11/2017 circuitos retificadores, inversores, fontes de energia
ininterrupta (UPS)

Feitas as devidas apresentações, vamos ao que interessa! Boas aulas!

Rennan de Melo Nogueira.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 4


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Para contato: rmelo.nogueira@gmail.com

Sumário

1. Técnicas de Análise de Circuitos Elétricos ....................................................... 6


1.1 Transformação de Fontes ........................................................................ 7
1.2 Equivalente de Thévenin ......................................................................... 8
1.3 Equivalente de Norton ........................................................................... 10
2. Questões comentadas e resolvidas............................................................... 13
3. Lista de Questões Apresentadas .................................................................. 38
4. Gabarito .................................................................................................. 42

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 5


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Aula Demonstrativa

Nesta aula demonstrativa, abordaremos o seguinte tópico: Técnicas de


Simplificação de Circuitos Elétricos, explorando os conceitos de
transformação de fontes, do equivalente de Thévenin e do equivalente de
Norton. Em seguida, apresentaremos questões comentadas e resolvidas,
abordando as diversas formas que esse tema é cobrado nos principais concursos
públicos da área.

1. Técnicas de Simplificação de Circuitos Elétricos


Embora existam diversas técnicas consagradas para a resolução de
circuitos elétricos, como por exemplo, as Leis de Kirchhoff, quando se trata de
alto desempenho em provas de concursos públicos, o conhecimento das
técnicas de simplificação de circuitos elétricos é imprescindível.

Além de o próprio conteúdo estar previsto na maioria dos editais e ser


cobrado de forma explícita nas provas dos grandes concursos, ter o domínio
dessas técnicas é fundamental para reduzir o tempo de resolução de diversos
outros circuitos, onde muitas das vezes o conteúdo não é cobrado de forma
direta, mas sua utilização é primordial para a solução rápida das questões.

Dessa forma, iniciaremos os nossos estudos com o conceito de


Transformação de Fontes, que permite que uma fonte de tensão em série com
um resistor seja substituída por uma fonte de corrente em paralelo com o
mesmo resistor ou vice e versa.

Entretanto, na análise de circuitos elétricos lineares, muitas vezes nos


interessa determinar as grandezas elétricas como tensão e corrente somente
em um ramo do circuito e, nesses casos, a utilização dos Teoremas de Thévenin
e Norton se destaca. Isso porque, o emprego desses teoremas permite que
um circuito grande e complexo possa ser substituído por um
equivalente simples, simplificando consideravelmente a resolução do
circuito.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 6


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Circuitos Complexos

Transformação
de Fontes

Circuitos
Equivalentes

Circuitos Simples

1.1 Transformação de Fontes


O teorema da transformação de fontes permite que, entre dois nós de
um circuito, uma fonte de tensão em série com uma resistência (R)
possa ser substituída por uma fonte de corrente em paralelo com esse
mesmo resistor. A relação reversa também é verdadeira, podendo uma
fonte de corrente em paralelo com um resistor ser substituída por uma fonte
de tensão em série com o resistor original.

A relação entre o módulo da fonte de tensão (Vf) e a intensidade da fonte


de corrente (If) segue a Lei de Ohm e é dada por:

𝐼𝑓
𝑉𝑓 =
𝑅
A grande aplicação dessa técnica dá-se quando, ao transformar uma
fonte, torna-se possível associá-la com outra fonte já existente no mesmo

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 7


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

circuito, reduzindo o número de componentes do circuito e, consequentemente,


a quantidade de cálculos para a resolução do mesmo.

Além disso, veremos nos tópicos subsequentes que o conceito de


transformação de fontes é fundamental na relação entre os equivalentes de
Norton e de Thévenin.

1.2 Equivalente de Thévenin


Para representar o circuito original por seu equivalente de Thévenin,
temos que determinar a tensão de Thévenin VTH e a resistência de Thévenin
RTH. O conjunto de uma fonte de tensão independente VTH em série com
um resistor RTH é designado por equivalente de Thévenin.

O primeiro passo do método é a definição de quais serão os terminais


utilizados como referência para os parâmetros VTH e RTH. Após essa definição,
os cálculos de VTH e RTH são realizados com a presunção que o ramo entre esses
terminais está aberto.

Feito isso, para o cálculo da tensão de Thévenin VTH, basta calcular a


tensão de circuito aberto entre esses dois terminais. O método a ser escolhido
para o cálculo dessa tensão é indiferente, podendo o aluno utilizar a técnica
que se sente mais vontade, dentre as aplicáveis ao circuito. Dentre as técnicas
possíveis, são comumente utilizadas as Leis de Kirchhoff e o método do divisor
de tensão.

Por fim, só resta o cálculo da resistência de Thévenin RTH que é


simplesmente a resistência vista pelos terminais escolhidos, considerando que
todos os ramos das fontes de tensão estejam curto-circuitados e os ramos das
fontes de corrente estejam abertos. Dessa forma, os cálculos se tornam
simples, envolvendo somente associação de resistores.

Determinar os
Terminais de Calcular VTH Calcular RTH
Referência

A seguir, como exemplo, vemos a metodologia aplicada em um circuito


genérico:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 8


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

PRIMEIRO PASSO – Determinar os terminais de referência e abrir o ramo


entre eles

Dado o circuito elétrico abaixo, devemos definir quais serão os terminais


de referência para o cálculo dos parâmetros do equivalente de Thévenin.

Normalmente, tem-se interesse em escolher os terminais da carga, que


nesse caso é o resistor de 5 Ω. Após essa escolha, basta que se abra o ramo
entre esses terminais, conforme o esquemático abaixo:

SEGUNDO PASSO – Determinar a tensão de Thévenin VTH

Como não há circulação de corrente pelo ramo do resistor de 7 Ω a tensão


VTH é igual à queda de tensão no resistor de 12 Ω, como podemos verificar no
esquemático abaixo:

Com isso, a tensão VTH pode ser calculada pelo método do divisor de
tensão, conforme abaixo:

12
𝑉𝑇𝐻 = 50 ( )
4 + 12

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 9


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑽𝑻𝑯 = 𝟑𝟕, 𝟓 𝑽

TERCEIRO PASSO – Determinar a resistência de Thévenin RTH

Para o cálculo da resistência de Thévenin, devemos curto-circuitar o ramo


da fonte de tensão do circuito, da seguinte forma:

Sendo assim, fica evidente que os resistores de 4 Ω e de 12 Ω estão em


paralelo, e realizando a associação em paralelo entre eles, temos o circuito
simplificado abaixo:

E com a associação em série desses dois resistores, chega-se ao


resultado de 10 Ω para a resistência de Thévenin RTH.

1.3 Equivalente de Norton


Para representar o circuito original por seu equivalente de Norton, temos
que determinar a corrente de Norton IN e a resistência de Norton RN. O
conjunto de uma fonte de corrente conectado em paralelo com um
resistor é designado por equivalente de Norton do circuito original.

O método mais prático para a obtenção do circuito equivalente de Norton


é utilizar uma transformação de fontes a partir do circuito equivalente de
Thévenin, onde a corrente IN é a corrente de curto circuito entre os terminais
de interesse e a resistência de Norton RN é exatamente igual à resistência de
Thévenin RTH.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 10


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Obter o Utilizar a Obter o Circuito


Equivalente de Transformação Equivalente de
Thévenin de Fontes Norton

A seguir, vemos um exemplo da obtenção do circuito equivalente de


Norton a partir de um circuito equivalente de Thévenin genérico, utilizando a
técnica da transformação de fontes.

A partir do equivalente de Thévenin, determinamos RN:


𝑅𝑁 = 𝑅𝑇𝐻

𝑹𝑵 = 𝟖𝟎 𝛀

Com isso, basta realizar a transformação de fontes para determinarmos


a corrente de Norton IN:
𝑉𝑇𝐻
𝐼𝑁 =
𝑅𝑇𝐻

60
𝐼𝑁 =
30
𝑰𝑵 = 𝟐 𝑨

Tem-se então o equivalente de Norton:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 11


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Em circuitos mais simples, é possível obter


os equivalentes de Thévenin e de Norton
somente com a transformação de fontes e
associação de fontes e resistores.
Entretanto, os métodos descritos são
eficazes para qualquer circuito.

Bibliografia consultada:
NILSSON, James William; RIEDEL, Susan A. Circuitos elétricos. 8. ed. São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

BOYLESTAD, Robert L. Introdução à Análise de Circuitos. 10. ed. São


Paulo: Prentice Hall, 2004.

SVOBODA, J.; DORF, R.. Introdução aos Circuitos Elétricos. 5ª. Edição,
LTC, Rio de Janeiro, Brasil, 2003.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 12


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

2. Questões Comentadas e Resolvidas


O tema dessa aula é assunto frequente nos maiores concursos de
Engenharia Elétrica do país e muito explorado por diversas bancas
organizadoras. A seguir, analisaremos dez questões abordadas por quatro das
principais bancas do país em concursos aplicados recentemente.

Dos últimos 10 concursos de Analista Judiciário,


Auditor ou Perito Criminal para Engenharia
Elétrica2, com o conteúdo previsto em edital, em 8
deles foram cobradas questões relativas aos
Teoremas de Thévenin e Norton.

1. CESPE 2016 – Polícia Científica/PE – Perito Criminal – Engenharia


Elétrica

Figura I

Figura II

2
Últimos 10 concursos de Analista Judiciário, Auditor ou Perito Criminal para Engenharia
Elétrica com conteúdo previsto: TRF 2ª Região (2017), Polícia Científica/PE (2016), TRF 3ª
Região (2016), TRT 8ª Região (2016), TCE/PA - Fiscalização (2016), TCE/PA - Administrativo
(2016), TRT 3ª Região (2016), STJ (2015), Prefeitura de São Luís (2015), TJ/BA (2015).

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 13


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

As figuras I e II ilustram um circuito elétrico linear que foi testado em


laboratório em duas diferentes situações. Na primeira situação (figura I), os
terminais do circuito foram conectados a um resistor de resistência 4 kΩ e a
uma fonte de 8 V, o que resulta em uma corrente de 0 A. Na segunda situação
(figura II), os terminais do circuito foram conectados a um resistor de
resistência 2 kΩ e a uma fonte de 4 V, gerando com isso uma corrente de 2
mA.
A partir dessas informações, assinale a opção correta, relativa aos circuitos
equivalentes de Thévenin e de Norton desse circuito elétrico linear.
a) Se um resistor de resistência 4 kΩ for conectado aos terminais do circuito
linear, ele dissipará 4 mW de potência.
b) A resistência de Thévenin do referido circuito linear é igual a 1 kΩ
c) Se um resistor de resistência 16 kΩ for conectado aos terminais do circuito
linear, a corrente nesse resistor será de 0,5 mA.
d) A tensão de Thévenin do circuito linear apresentado é igual a -6 V.
e) A corrente de Norton desse circuito linear é inferior a 1,8 mA.

o Comentário:
Abordando o conceito de que todo circuito elétrico linear pode ser
substituído, a partir de dois terminais, por um circuito equivalente, essa
questão apresenta, em suas alternativas, opções relativas tanto ao equivalente
de Norton quanto ao equivalente de Thévenin, sendo necessária a obtenção de
ambos para análise de todas as alternativas.

Como o circuito foi conectado em série nas


duas situações apresentadas, obter,
primeiramente, o equivalente de Thévenin,
que também é formado por elementos em
série, nos poupará tempo!

• Resolução:
Substituindo o bloco do circuito elétrico linear da figura I pelo equivalente
de Thévenin e aplicando a Lei das Malhas de Kirchhoff, temos:

𝑉𝑇𝐻 − 8 = 0(𝑅𝑇𝐻 + 4 × 103 )

𝑽𝑻𝑯 = 𝟖 𝑽

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 14


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Utilizando esse dado e substituindo o bloco do circuito elétrico linear da


figura II pelo equivalente de Thévenin e, também, aplicando a Lei das Malhas
de Kirchhoff, temos:

8 + 4 = 2 × 103 (𝑅𝑇𝐻 + 4 × 103 )

𝑹𝑻𝑯 = 𝟒 𝒌𝛀
Com isso, basta realizar a transformação de fontes para determinarmos
a corrente de Norton IN e, assim, poder analisar todas as alternativas.
𝑉𝑇𝐻
𝐼𝑁 =
𝑅𝑇𝐻
8
𝐼𝑁 =
4 × 103
𝑰𝑵 = 𝟐 𝒎𝑨
Análise das Alternativas:

a) Se um resistor de resistência 4 kΩ for conectado aos terminais do


circuito linear, ele dissipará 4 mW de potência.
CERTO: Para calcular a potência dissipada pelo resistor conectado ao
circuito linear, basta calcular a potência dissipada nesse resistor ao
conectá-lo no seu equivalente de Thévenin.
Calculando, primeiramente, a corrente do circuito:
8
𝐼=
(4 × 103 + 4 × 103 )

𝑰 = 𝟏 𝒎𝑨
De posse do valor da corrente que percorre o circuito, calculamos,
agora, a potência dissipada no circuito:

𝑃 = 𝑅 × 𝐼2

𝑃 = 4 × 103 × (1 × 103 )2

𝑷 = 𝟒 𝒎𝑾
b) A resistência de Thévenin do referido circuito linear é igual a 1 kΩ
ERRADO: Conforme calculado, a resistência de Thévenin é igual a
4 kΩ.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 15


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

c) Se um resistor de resistência 16 kΩ for conectado aos terminais do


circuito linear, a corrente nesse resistor será de 0,5 mA.
ERRADO:
Calculando a corrente do circuito nessa situação:
8
𝐼=
(16 × 103 + 4 × 103 )

𝑰 = 𝟎, 𝟒 𝒎𝑨
d) A tensão de Thévenin do circuito linear apresentado é igual a -6 V.
ERRADO: Conforme calculado, a tensão de Thévenin é igual a 8 V.
e) A corrente de Norton desse circuito linear é inferior a 1,8 mA.
ERRADO: Conforme calculado, a corrente de Norton é igual a 2 mA,
que é superior a 1,8 mA.

✓ Gabarito: A

2. FCC 2016 – TRF 3ª REGIÃO – Analista Judiciário – Engenharia


Elétrica
Deseja-se calcular o equivalente de Thévenin (VTH e RTH) para o circuito abaixo,
que é responsável por alimentar a carga RL.

Os valores dos componentes desse circuito são:


R1 = 6 Ω R3 = 8 Ω R5 = 25 Ω
R2 = 30 Ω R4 = 8 Ω R6 = 100 Ω
RL = 12 Ω V1 = 60 V V2 = 40 V
Nessas condições, VTH, RTH e a tensão na carga RL (VRL), são respectivamente:
a) 100 V, 2 Ω, 50 V.
b) 100 V, 4 Ω, 48 V.
c) 40 V, 8 Ω, 12 V.
d) 60 V, 6 Ω, 20 V.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 16


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

e) 80 V, 8 Ω, 48 V.

o Comentário:
Apesar de, a primeira vista, a questão parecer
trabalhosa, é fundamental que se perceba que o
nó central do circuito, apesar de apresentar
quatro pontos de conexão, esses pontos estão no
mesmo potencial, o que simplifica a obtenção dos
parâmetros de Thévenin.

Uma vez percebido que esses quatro pontos de conexão formam apenas
um nó, fica evidente que os resistores R1 e R2 estão em paralelo entre si, bem
como os resistores R3 e R4 e também R5 e R6, facilitando a resolução da
questão.
Além disso, outro ponto importante para a resolução é o fato de que para
a obtenção do equivalente de Thévenin, não há circulação de corrente no ramo
da carga, facilitando o cálculo de VTH.
Por fim, a questão também cobra a tensão na carga RL (VRL), que pode
ser obtida a partir do método do divisor de tensão no próprio circuito
equivalente de Thévenin.
• Resolução
Para uma resolução mais rápida e eficiente, devemos proceder com a
simplificação do circuito da seguinte forma:

Onde:

𝑉𝑒𝑞 = 𝑉1 + 𝑉2

𝑉𝑒𝑞 = 60 + 40

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 17


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑉𝑒𝑞 = 100 𝑉

𝑅𝑒𝑞1 = 𝑅1//𝑅2 𝑅𝑒𝑞2 = 𝑅3//𝑅4 𝑅𝑒𝑞3 = 𝑅5//𝑅6

𝑅𝑒𝑞1 = 6//30 𝑅𝑒𝑞2 = 8//8 𝑅𝑒𝑞3 = 25//100

𝑅𝑒𝑞1 = 5 Ω 𝑅𝑒𝑞2 = 4 Ω 𝑅𝑒𝑞3 = 20 Ω

Depois de realizada a simplificação do circuito, passamos para o cálculo


do equivalente de Thévenin referente ao circuito abaixo:

- Cálculo de VTH:
Após a simplificação do circuito e com os terminais “1” e “2” abertos,
temos a seguinte situação:

Como não há circulação de corrente pelo ramo de Req2, a tensão VTH é


igual à queda de tensão no resistor Req3 e pode ser calculada pelo método do
divisor de tensão:
𝑅𝑒𝑞3
𝑉𝑇𝐻 = 𝑉𝑒𝑞 ( )
𝑅𝑒𝑞1 + 𝑅𝑒𝑞3

20
𝑉𝑇𝐻 = 100 ( )
5 + 20
𝑽𝑻𝑯 = 𝟖𝟎 𝑽
- Cálculo de RTH:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 18


Curso licenciado para , .
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

De acordo com o método descrito devemos curto-circuitar o ramo da


fonte de tensão e abrir os terminais da carga, então, o circuito fica da seguinte
forma:

Com isso, fica evidente que Req1 e Req3 estão em paralelo, conforme
mostrado abaixo:

Onde:
𝑅𝑒𝑞4 = 𝑅𝑒𝑞1 //𝑅𝑒𝑞3

𝑅𝑒𝑞4 = 5//20

𝑅𝑒𝑞1 = 4 Ω

Resultando no circuito abaixo:

Assim sendo, RTH, visto dos terminais “1” e “2”, é o resultado da


associação em série dos resistores de Req4 e Req2.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 19


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑅𝑇𝐻 = 𝑅𝑒𝑞4 + 𝑅𝑒𝑞2

𝑅𝑇𝐻 = 4 + 4

𝑹𝑻𝑯 = 𝟖 𝛀

Com os cálculos de RTH e de VTH e analisando as


alternativas, já é possível concluir que a opção
correta é a letra E, poupando tempo para as
demais questões.

Para ratificar a alternativa escolhida, fazemos o cálculo da tensão na


carga RL a partir de um divisor de tensão com o equivalente de Thévenin e a
carga RL (VRL):

𝑅𝑇𝐻
𝑉𝑅𝐿 = 𝑉𝑇𝐻 ( )
𝑅𝑅𝐿 + 𝑅𝑅𝐿
12
𝑉𝑅𝐿 = 80 ( )
8 + 12
𝑽𝑹𝑳 = 𝟒𝟖 𝑽
✓ Gabarito: E

3. FGV 2015 – TJ-BA – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica


Considere um circuito composto por uma fonte CC de 40 V em série com três
resistores de 40 Ω. O equivalente de Norton entre os terminais de um dos
resistores é composto por:
a) uma fonte de corrente de 5 A em paralelo com um resistor de 20 Ω.
b) uma fonte de corrente de 5 A em paralelo com um resistor de 40 Ω.
c) uma fonte de corrente de 5 A em série com um resistor de 80 Ω.
d) uma fonte de corrente de 0,5 A em paralelo com um resistor de 80 Ω.
e) uma fonte de corrente de 0,5 A em série com um resistor de 80 Ω.

o Comentário:
Essa questão elaborada pela FGV aborda os conceitos do Teorema de
Norton e, diferentemente da maioria das questões do assunto, não apresenta
um esquemático do circuito, cabendo ao aluno à interpretação do enunciado
Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 20

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

para a construção do esquemático, que é fundamental para a resolução da


questão.
Após a construção do esquemático, é essencial que
se perceba que independente do resistor
escolhido, para o cálculo dos parâmetros do
equivalente de Thévenin, o circuito se torna um
circuito aberto entre os terminais desse resistor.
• Resolução:
- Cálculo de VTH:
Após a determinação dos terminais, temos um circuito aberto,
consequentemente, não há circulação de corrente, conforme a figura abaixo:

Portanto, a tensão VTH entre os terminais “1” e “2” é a igual à tensão da


fonte do circuito. Logo:

𝑽𝑻𝑯 = 𝟒𝟎𝐕
- Cálculo de RTH:

Nesse cálculo, poderíamos escolher os terminais de qualquer resistor


como ponto de vista para o circuito equivalente. Para essa resolução,
escolhemos os terminais do resistor R3. Em seguida, de acordo com o método
para obtenção de RTH, devemos curto-circuitar o ramo da fonte de tensão e,
então, o circuito fica da seguinte forma:

Assim sendo, RTH é o resultado da associação em série dos dois resistores


de 40 Ω.

𝑅𝑇𝐻 = 40 + 40
Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 21
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑹𝑻𝑯 = 𝟖𝟎 𝛀

Após esse cálculo, podemos acertar a questão,


pois, por definição, o equivalente de Norton é
formado por uma fonte de corrente em paralelo
com um resistor, o que exclui as alternativas “C”
e “E”. Como, RTH é sempre igual a RN já é
possível concluir que a opção certa é a letra D,
poupando tempo para as demais questões.

Para ratificar a alternativa escolhida, realizamos uma transformação de


fontes para que IN seja determinado.

- Transformação de fontes:

Com o equivalente de Thévenin obtido, determinamos RN:


𝑅𝑁 = 𝑅𝑇𝐻

𝑹𝑵 = 𝟖𝟎 𝛀
Com isso, basta realizar a transformação de fontes para determinarmos
a corrente de Norton IN:
𝑉𝑇𝐻
𝐼𝑁 =
𝑅𝑇𝐻
40
𝐼𝑁 =
80
𝑰𝑵 = 𝟎, 𝟓 𝑨
Portanto, como o equivalente de Norton é formado por uma fonte de
corrente de intensidade IN em paralelo com a resistência RN, a resposta da
questão é a letra D.

✓ Gabarito: D

Questões 4 e 5 - CESPE 2015 - STJ - Analista Judiciário – Engenharia


Elétrica

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 22

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Considerando o circuito elétrico apresentado e seu equivalente de Thévenin


com relação aos terminais 1 e 2, julgue os itens que se seguem.
4. A tensão de Thévenin, VTH, do circuito em tela é igual a 50V.
5. A resistência de Thévenin desse circuito é superior a 30 Ω.

o Comentário:
Para julgar os itens da questão, é necessário que se calcule os parâmetros
do equivalente de Thévenin. Para tanto, nessa questão, onde há fontes de
tensão e de corrente, é fundamental que o aluno saiba que para o cálculo de
RTH essas fontes são abordadas de diferentes maneiras: deve-se curto-circuitar
o ramo da fonte de tensão e deve-se abrir o ramo da fonte de corrente.
• Resolução:
Realizando o procedimento para a obtenção do equivalente de Thévenin:
- Cálculo de VTH:
Para determinar VTH utilizaremos a Lei de Kirchhoff das correntes e para
isso devemos arbitrar os sentidos das correntes em um dos nós do circuito.
Uma escolha eficiente são os sentidos das correntes i1, i2, i3 adotados no nó
“A”, mostrados na figura abaixo:

Lembrando que qualquer que seja o nó escolhido e quaisquer sejam os


sentidos arbitrados para as correntes, o resultado final de VTH deverá ser o
mesmo.
Utilizando a Lei de Kirchhoff das correntes conforme a figura, temos:

∑ 𝑖𝐴 = 0
Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 23
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑖1 = 𝑖2 + 𝑖3
𝑉𝑇𝐻 𝑉𝑇𝐻 − 30
2= +
30 60
120 = 2 𝑉𝑇𝐻 + 𝑉𝑇𝐻 − 30

3𝑉𝑇𝐻 = 150𝑉

𝑽𝑻𝑯 = 𝟓𝟎𝑽
- Cálculo de RTH:
De acordo com o método descrito na aula deve-se curto-circuitar o ramo
da fonte de tensão e deve-se abrir o ramo da fonte de corrente, com isso, o
circuito fica da seguinte forma:

Onde:
𝑅𝑇𝐻 = 30//60

𝑹𝑻𝑯 = 𝟐𝟎𝛀
Portanto, o item 4 está CERTO, pois de fato VTH foi calculado como
50V.
Já o item 5 está ERRADO, pois RTH foi calculado como 20 Ω, que não
é superior a 30 Ω como diz o item.
✓ Gabarito:
4: Certo
5: Errado

6. CESGRANRIO 2011.2 – Petrobras – Engenheiro de Equipamentos


Júnior – Elétrica

Um circuito equivalente de Norton é composto por uma fonte de corrente de


20 A, em paralelo com um resistor de 2 Ω. O seu equivalente de Thévenin é
um circuito composto por uma fonte de:
Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 24

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

a) corrente de 10 A, em série com um resistor de 1 Ω.


b) corrente de 10 A, em paralelo com um resistor de 1 Ω.
c) tensão de 40 V, em paralelo com um resistor de 2 Ω.
d) tensão de 40 V, em série com um resistor de 10 Ω.
e) tensão de 40 V, em série com um resistor de 2 Ω.

o Comentário:
A questão tem um nível baixo de dificuldade, cobrando do candidato
somente o conhecimento de transformação de fontes.
• Resolução:

Devido às alternativas propostas, é possível


acertar a questão somente com o conhecimento
teórico, sem mesmo realizar as contas da
transformação de fontes!

▪ Análise das Alternativas:


a) corrente de 10 A, em série com um resistor de 1 Ω.
ERRADO: O equivalente de Thévenin possui uma fonte de tensão.
b) corrente de 10 A, em paralelo com um resistor de 1 Ω
ERRADO: O equivalente de Thévenin possui uma fonte de tensão.
c) tensão de 40 V, em paralelo com um resistor de 2 Ω.
ERRADO: O equivalente de Thévenin possui um resistor em série.
d) tensão de 40 V, em série com um resistor de 10 Ω.
ERRADO: O resistor do equivalente de Thévenin possui a mesma
resistência do seu equivalente de Norton.
e) tensão de 40 V, em série com um resistor de 2 Ω.
CERTO: O equivalente de Thévenin é formado por uma fonte de tensão
em série com um resistor com a mesma resistência do resistor do
equivalente de Norton. Para ratificar a escolha, segue a conta do valor da
tensão de Thévenin.

𝑉𝑇𝐻 = 𝐼𝑁 × 𝑅𝑇𝐻

𝑉𝑇𝐻 = 20 × 2

𝑉𝑇𝐻 = 40𝑉
• Gabarito: E

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 25


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Questões 7 e 8 - CESPE 2016 – TCE/PA – Auditor/Administrativo –


Engenharia Elétrica

Considerando o circuito elétrico mostrado na figura precedente, julgue os


itens seguintes:

7. O circuito à esquerda dos pontos A e B pode ser corretamente substituído


por uma fonte de corrente de 10 A em paralelo com um resistor de
resistência 8 Ω.
8. A corrente que flui pelo resistor de 12 Ω é Ic = 4 A.

o Comentário:
Apesar de não estar explícito no enunciado do
item 7, deve-se perceber que substituir o
circuito a esquerda dos pontos A e B por uma
fonte de corrente em paralelo com o resistor é
exatamente o mesmo do que obter o
equivalente de Norton a esquerda dos pontos A
e B.

Uma vez percebido que se trata de uma questão de equivalente de


Norton, deve-se ter atenção com o fato de que as fontes de tensão e de
corrente são abordadas de formas diferentes para o cálculo dos parâmetros de
Norton: deve-se curto-circuitar o ramo da fonte de tensão e deve-se abrir o
ramo da fonte de corrente.

• Resolução:
Para determinar o equivalente de Norton à esquerda dos terminais A e B,
o primeiro passo é abrir o circuito à direita dos terminais A e B, conforme a
figura a seguir:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 26

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

A partir desse ponto da resolução, a questão apresenta duas opções para


resolução: Obter VTH, RTH e depois realizar uma transformação de fontes ou a
realização de uma transformação de fontes para a obtenção o circuito
equivalente de Norton.
Transformar a fonte de tensão em série com a
resistência em uma fonte de corrente em
paralelo com essa resistência e depois associá-
la com a outra fonte de corrente do circuito
poupará tempo na resolução!
Mostraremos a resolução pelos dois métodos:
Método 1 - Transformação de fontes:
Transformando a fonte de tensão em série com a resistência por uma
fonte de corrente em paralelo com essa resistência, teremos o seguinte circuito.

Como as fontes de corrente estão em paralelo entre si, podemos associá-


las:

𝑖𝐸𝑄 = 2 + 8

𝒊𝑬𝑸 = 𝟏𝟎𝑨

E procedendo com a associação dos resistores em paralelo, temos:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 27


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑅𝐸𝑄 = 16//16

𝑹𝑬𝑸 = 𝟖𝛀
Dessa forma, temos o seguinte circuito equivalente:

Como o circuito equivalente é formado por uma fonte de corrente em


paralelo, esse é o próprio equivalente de Norton com uma fonte de corrente de
10 A e uma resistência de 8 Ω, de acordo com o item 7 da questão.
Método 2 – Obtenção dos parâmetros:
- Cálculo de VTH:
Para determinar VTH utilizaremos a Lei de Kirchhoff das correntes e para
isso devemos arbitrar os sentidos das correntes em um dos nós do circuito.
Uma escolha eficiente são os sentidos das correntes i1, i2, i3 adotados no nó
“A”, mostrados na figura abaixo:

Lembrando que qualquer que seja o nó escolhido e quaisquer sejam os


sentidos arbitrados para as correntes, o resultado final de VTH deverá ser o
mesmo.
Utilizando a Lei de Kirchhoff das correntes conforme a figura, temos:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 28

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

∑ 𝑖𝐴 = 0

𝑖1 + 𝑖2 = 𝑖3
32 − 𝑉𝑇𝐻 𝑉𝑇𝐻
+8=
16 16
32 − 𝑉𝑇𝐻 + 128 = 𝑉𝑇𝐻

2𝑉𝑇𝐻 = 160𝑉

𝑽𝑻𝑯 = 𝟖𝟎𝑽
- Cálculo de RTH:
De acordo com o método descrito na aula, deve-se curto-circuitar o ramo
da fonte de tensão e deve-se abrir o ramo da fonte de corrente, com isso, o
circuito fica da seguinte forma:

E procedendo com a associação em paralelo dos resistores temos:


𝑅𝑇𝐻 = 16//16

𝑹𝑻𝑯 = 𝟖𝛀
- Transformação de fontes:

Com o equivalente de Thévenin obtido, determinamos RN:

𝑅𝑁 = 𝑅𝑇𝐻

𝑹𝑵 = 𝟖 𝛀

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 29


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Com isso, basta realizar a transformação de fontes para determinarmos


a corrente de Norton IN:
𝑉𝑇𝐻
𝐼𝑁 =
𝑅𝑇𝐻
80
𝐼𝑁 =
8
𝑰𝑵 = 𝟏𝟎𝑨
Portanto, como o equivalente de Norton é formado por uma fonte de
corrente de intensidade 10A em paralelo com a resistência 8 Ω, o item 7 está
correto.

Para a resolução do item 8, novamente temos dois métodos. O primeiro


deles é utilizar o circuito original e através da Lei de Kirchhoff para calcular a
corrente Ic. O segundo método é utilizar o próprio circuito equivalente de
Norton para determinar a corrente Ic.

Utilizar o equivalente de Norton poupará


bastante tempo, porém é importante que se
tenha cuidado na resolução do item 7, pois
utilizando esse método, um erro no item 7
acarretará em erro no item 8!
Mostraremos a resolução pelos dois métodos:

Método 1 – Pelo equivalente de Norton:


Substituindo o circuito à esquerda dos terminais A e B pelo equivalente
de Norton temos a seguinte situação:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 30

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Por divisor de corrente, obtemos a corrente Ic:

8
𝐼𝑐 = 10 ( )
8 + 12
𝑰𝒄 = 𝟒𝑨
Método 2 – Lei de Kirchhoff no circuito original:
Utilizando a Lei de Kirchhoff das correntes conforme a figura, temos:

∑ 𝑖𝐴 = 0

𝑖1 + 𝑖2 = 𝑖3 + 𝐼𝑐
32 − 𝑉𝐴𝐵 𝑉𝐴𝐵 𝑉𝐴𝐵
+8= +
16 16 12
96 − 3𝑉𝐴𝐵 + 384 = 3𝑉𝐴𝐵 + 4𝑉𝐴𝐵

10𝑉𝐴𝐵 = 480

𝑉𝐴𝐵 = 48 𝑉
Logo:
𝑉𝐴𝐵
𝐼𝑐 =
12
48
𝐼𝑐 =
12
𝑰𝒄 = 𝟒𝑨
✓ Gabarito:
Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 31
Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

7: Certo
8: Certo

9. CESGRANRIO 2011.1 – Petrobras – Engenheiro de Equipamentos


Júnior – Elétrica

A tensão, em volts, e a resistência, em ohms, do circuito de Thévenin


equivalente ao circuito da figura acima, visto dos terminais a e b, valem,
respectivamente:
a) 3 e 3/4
b) 3 e 2
c) 3 e 4
d) 6 e 2
e) 6 e 4
o Comentário:
Essa questão apresenta algo diferente da maioria das questões referente
aos teoremas de Thévenin e de Norton: a presença de elementos não lineares
como parte do circuito.

O circuito é alimentado por uma fonte de


tensão contínua! Ou seja, depois de atingida a
condição de regime permanente, os indutores
se comportam com um curto circuito e os
capacitores como um circuito aberto.
• Resolução:
Considerando a resistência infinita do capacitor e a impedância nula do
indutor quando submetidos à corrente contínua, o circuito original é modificado
da seguinte forma:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 32

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Com isso feito, procedemos com o método tradicional para a


obtenção do equivalente de Thévenin:
- Cálculo de VTH:
Após a modificação devemos, devemos simplificar o circuito, através da
associação de resistores, da seguinte forma:

Onde:

𝑅𝑒𝑞1 = 2 + 4

𝑅𝑒𝑞1 = 6 Ω

E em seguida, procedemos com a associação dos resistores em paralelo:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 33


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Onde:

𝑅𝑒𝑞2 = 6//4

𝑅𝑒𝑞2 = 2,4 Ω

Calculando a corrente total (IT) do circuito, temos:

12
𝐼𝑇 = ( )
4 + 2,4
𝐼𝑇 = 1,875 𝐴
De posse desse dado, voltamos ao circuito original para o cálculo da
corrente I2, conforme a figura abaixo:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 34

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Por divisor de corrente:


4
𝐼2 = 𝐼𝑇 ( )
4+6
4
𝐼2 = 1,875 ( )
4+6
𝐼2 = 0,75 𝐴
Com isso, calcula-se à queda de tensão no resistor de 4 Ω, indicado na
figura abaixo, que é igual a tensão VTH entre os terminais “a” e “b”:

Pela Lei de Ohm:

𝑉𝑇𝐻 = 0,75 × 4

𝑽𝑻𝑯 = 𝟑 𝑽
- Cálculo de RTH:
De acordo com o método descrito, devemos curto-circuitar o ramo da
fonte de tensão, então, o circuito fica da seguinte forma:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 35


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Com isso, realizamos as seguintes associações de resistores:

Onde:
𝑅𝑒𝑞3 = 4//4

𝑅𝑒𝑞3 = 2 Ω

Assim sendo, RTH, visto dos terminais “1” e “2”, é o resultado da


associação da seguinte associação de resistores:

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 36

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

𝑅𝑇𝐻 = 4//(𝑅𝑒𝑞4 )

𝑅𝑇𝐻 = 4//(2 + 2)

𝑹𝑻𝑯 = 𝟐 𝛀

✓ Gabarito: B

10. CESPE 2016 – TCE/PA – Auditor/Fiscalização – Engenharia


Elétrica
No que se refere a elementos e métodos de análise de circuitos elétricos
lineares, julgue o item que se segue:
- Conforme o teorema de Thévenin, um circuito elétrico linear de dois
terminais pode ser substituído por um circuito equivalente, ou seja, um circuito
formado por uma fonte de tensão paralela a um resistor.
o Comentário:
A questão tem um nível baixo de dificuldade, cobrando do candidato
somente o conhecimento da definição do teorema de Thévenin.

• Resolução:
Por definição o equivalente de Thévenin é formado por uma fonte de
corrente em série com um resistor, o que está em contradição com o item da
questão que diz que a fonte de tensão está paralela a um resistor.

✓ Gabarito: Errado

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 37


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

3. Lista de Questões Apresentadas

1. CESPE 2016 – Polícia Científica/PE – Perito Criminal – Engenharia


Elétrica

Figura I

Figura II
As figuras I e II ilustram um circuito elétrico linear que foi testado em
laboratório em duas diferentes situações. Na primeira situação (figura I), os
terminais do circuito foram conectados a um resistor de resistência 4 kΩ e a
uma fonte de 8 V, o que resulta em uma corrente de 0 A. Na segunda situação
(figura II), os terminais do circuito foram conectados a um resistor de
resistência 2 kΩ e a uma fonte de 4 V, gerando com isso uma corrente de 2
mA.
A partir dessas informações, assinale a opção correta, relativa aos circuitos
equivalentes de Thévenin e de Norton desse circuito elétrico linear.
a) Se um resistor de resistência 4 kΩ for conectado aos terminais do circuito
linear, ele dissipará 4 mW de potência.
b) A resistência de Thévenin do referido circuito linear é igual a 1 kΩ
c) Se um resistor de resistência 16 kΩ for conectado aos terminais do circuito
linear, a corrente nesse resistor será de 0,5 mA.
d) A tensão de Thévenin do circuito linear apresentado é igual a -6 V.
e) A corrente de Norton desse circuito linear é inferior a 1,8 mA.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 38

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

2. FCC 2016 – TRF 3ª REGIÃO – Analista Judiciário – Engenharia


Elétrica
Deseja-se calcular o equivalente de Thévenin (VTH e RTH) para o circuito abaixo,
que é responsável por alimentar a carga RL.

Os valores dos componentes desse circuito são:


R1 = 6 Ω R3 = 8 Ω R5 = 25 Ω
R2 = 30 Ω R4 = 8 Ω R6 = 100 Ω
RL = 12 Ω V1 = 60 V V2 = 40 V
Nessas condições, VTH, RTH e a tensão na carga RL (VRL), são respectivamente:
a) 100 V, 2 Ω, 50 V.
b) 100 V, 4 Ω, 48 V.
c) 40 V, 8 Ω, 12 V.
d) 60 V, 6 Ω, 20 V.
e) 80 V, 8 Ω, 48 V.

3. FGV 2015 – TJ-BA – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica


Considere um circuito composto por uma fonte CC de 40 V em série com três
resistores de 40 Ω. O equivalente de Norton entre os terminais de um dos
resistores é composto por:
a) uma fonte de corrente de 5 A em paralelo com um resistor de 20 Ω.
b) uma fonte de corrente de 5 A em paralelo com um resistor de 40 Ω.
c) uma fonte de corrente de 5 A em série com um resistor de 80 Ω.
d) uma fonte de corrente de 0,5 A em paralelo com um resistor de 80 Ω.
e) uma fonte de corrente de 0,5 A em série com um resistor de 80 Ω.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 39


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Questões 4 e 5 - CESPE 2015 - STJ - Analista Judiciário – Engenharia


Elétrica

Considerando o circuito elétrico apresentado e seu equivalente de Thévenin


com relação aos terminais 1 e 2, julgue os itens que se seguem.
4. A tensão de Thévenin, VTH, do circuito em tela é igual a 50V.
5. A resistência de Thévenin desse circuito é superior a 30 Ω.

6. CESGRANRIO 2011.2 – Petrobras – Engenheiro de Equipamentos


Júnior – Elétrica

Um circuito equivalente de Norton é composto por uma fonte de corrente de


20 A, em paralelo com um resistor de 2 Ω. O seu equivalente de Thévenin é
um circuito composto por uma fonte de:
a) corrente de 10 A, em série com um resistor de 1 Ω.
b) corrente de 10 A, em paralelo com um resistor de 1 Ω.
c) tensão de 40 V, em paralelo com um resistor de 2 Ω.
d) tensão de 40 V, em série com um resistor de 10 Ω.
e) tensão de 40 V, em série com um resistor de 2 Ω.

Questões 7 e 8 - CESPE 2016 – TCE/PA – Auditor/Administrativo –


Engenharia Elétrica

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 40

Curso licenciado para , .


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

Considerando o circuito elétrico mostrado na figura precedente, julgue os itens


seguintes:

7. O circuito à esquerda dos pontos A e B pode ser corretamente substituído


por uma fonte de corrente de 10 A em paralelo com um resistor de
resistência 8 Ω.
8. A corrente que flui pelo resistor de 12 Ω é Ic = 4 A.

9. CESGRANRIO 2011.1 – Petrobras – Engenheiro de Equipamentos


Júnior – Elétrica

A tensão, em volts, e a resistência, em ohms, do circuito de Thévenin


equivalente ao circuito da figura acima, visto dos terminais a e b, valem,
respectivamente:
a) 3 e 3/4
b) 3 e 2
c) 3 e 4
d) 6 e 2
e) 6 e 4

10. CESPE 2016 – TCE/PA – Auditor/Fiscalização – Engenharia


Elétrica
No que se refere a elementos e métodos de análise de circuitos elétricos
lineares, julgue o item que se segue:
- Conforme o teorema de Thévenin, um circuito elétrico linear de dois terminais
pode ser substituído por um circuito equivalente, ou seja, um circuito formado
por uma fonte de tensão paralela a um resistor.

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 41


Engenharia Elétrica - Técnicas de Simplificação de
Circuitos Elétricos – Aula Demonstrativa
Prof. Rennan de Melo Nogueira

4. Gabarito

1 A
2 E
3 D
4 CERTO
5 ERRADO
6 E
7 CERTO
8 CERTO
9 B
10 ERRADO

Professor RENNAN NOGUEIRA www.voceconcursado.com.br 42

Curso licenciado para , .