Você está na página 1de 57
www.cgi.brwww.cgi.br DiretoriaDiretoria dede ProjetosProjetos dodo NIC.brNIC.br NIC.brNIC.br –– NúcleoNúcleo dede
www.cgi.brwww.cgi.br
DiretoriaDiretoria dede ProjetosProjetos dodo NIC.brNIC.br
NIC.brNIC.br –– NúcleoNúcleo dede InformaçãoInformação ee CoordenaçãoCoordenação dodo PonPontoto BRBR
AbrilAbril dede 20102010
www.cgi.brwww.cgi.br SobreSobre oo CGI.brCGI.br
www.cgi.brwww.cgi.br
SobreSobre oo CGI.brCGI.br
SobreSobre oo CGI.brCGI.br www.cgi.brwww.cgi.br CriadoCriado emem maiomaio dede 19951995 PelaPela PortariaPortaria
SobreSobre oo CGI.brCGI.br
www.cgi.brwww.cgi.br
CriadoCriado emem maiomaio dede 19951995
PelaPela PortariaPortaria InterministerialInterministerial NºNº 147147 dede 31/05/1995,31/05/1995, alteradaalterada
pelopelo DecretoDecreto PresidencialPresidencial NºNº 4.8294.829 dede 03/09/200303/09/2003
ResponsávelResponsável pelapela coordenaçãocoordenação ee integraçãointegração dosdos serviçosserviços
InternetInternet nono paíspaís
ModeloModelo multistakeholdermultistakeholder compostocomposto porpor membrosmembros dodo governo,governo,
ee membrosmembros eleitoseleitos dosdos setoressetores empresarial,empresarial, terceiroterceiro setorsetor ee
dada comunidadecomunidade acadêmica.acadêmica.
www.cgi.brwww.cgi.br 1 – Min. da Ciência e Tecnologia 2 – Min. das Comunicações 3 –
www.cgi.brwww.cgi.br
1 – Min. da Ciência e Tecnologia
2 – Min. das Comunicações
3 – Casa Civil da Presidência da República
11 – Provedores de acesso e conteúdo
12 – Provedores de infra de telecom
13 – Indústria TICs e software
14 – Empresas usuárias
4 – Min. do Planejamento, Orçamento e Gestão
15 – Terceiro setor
5 – Min. do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
16 – Terceiro setor
6 – Min. da Defesa
17 – Terceiro setor
7 – Agência Nacional de Telecomunicações
18 – Terceiro setor
19 – Academia
8 – Conselho Nacional de Desenv. Científico e Tecnológico
20 – Academia
9 – Conselho Nac. Secretários Estaduais p/ Assuntos de Ciência e Tecn.
10 – Notório Saber
21 – Academia
PrincipaisPrincipais atribuiçõesatribuições dodo CGI.brCGI.br www.cgi.brwww.cgi.br •• FomentarFomentar oo
PrincipaisPrincipais atribuiçõesatribuições
dodo CGI.brCGI.br
www.cgi.brwww.cgi.br
••
FomentarFomentar oo desenvolvimentodesenvolvimento dede serviçosserviços InternetInternet nono BrasilBrasil
••
RecomendarRecomendar padrõespadrões ee procedimentosprocedimentos técnicostécnicos operacioperacionaisonais
parapara aa InternetInternet nono BrasilBrasil
••
CoordenarCoordenar aa atribuiçãoatribuição dede endereçosendereços InternetInternet (IPs)(IPs) ee oo
registroregistro dede nomesnomes dede domíniosdomínios usandousando ccTLDccTLD <.br><.br>
••
Coletar,Coletar, organizarorganizar ee disseminardisseminar informaçõesinformações sobresobre ooss
serviçosserviços InternetInternet –– indicadoresindicadores ee estatísticasestatísticas
www.cgi.brwww.cgi.br Sobre o NIC.br
www.cgi.brwww.cgi.br
Sobre o NIC.br
www.cgi.brwww.cgi.br SobreSobre oo NIC.brNIC.br NúcleoNúcleo dede InformaçãoInformação ee
www.cgi.brwww.cgi.br
SobreSobre oo NIC.brNIC.br
NúcleoNúcleo dede InformaçãoInformação ee CoordenaçãoCoordenação dodo PontoPonto BRBR
EntidadeEntidade civil,civil, semsem finsfins lucrativos,lucrativos, criadacriada emem 20032003 ee começandocomeçando aa
atuaratuar emem 20052005 (delegação(delegação dodo CGI.br)CGI.br)
ConselhoConselho dede AdministraçãoAdministração compostocomposto porpor 77 membros:membros:
•• 33 dodo governo,governo, escolhidosescolhidos entreentre osos componentescomponentes dodo CGCGI.br;I.br;
•• 44 dodo setorsetor privadoprivado indicadosindicados pelopelo CGI.br.CGI.br.
AssembléiaAssembléia GeralGeral formadaformada pelopelo plenopleno dodo CGI.brCGI.br
BraçoBraço executivoexecutivo dodo ComitêComitê GestorGestor dada InternetInternet nono BrasilBrasil
CoordenaCoordena asas atividadesatividades dodo Registro,Registro, dodo CERT,CERT, dodo CETCETICIC ee dodo
CEPTRO.CEPTRO.
www.cgi.brwww.cgi.br Sobre o CEPTRO
www.cgi.brwww.cgi.br
Sobre o CEPTRO
CEPTROCEPTRO –– CentroCentro dede EstudosEstudos ee PesquisasPesquisas emem TecnologiasTecnologias dede RedesRedes ee
CEPTROCEPTRO –– CentroCentro dede EstudosEstudos ee PesquisasPesquisas emem
TecnologiasTecnologias dede RedesRedes ee OperaçõesOperações
www.cgi.brwww.cgi.br
••
CentroCentro dede EstudosEstudos ee PesquisasPesquisas emem TecnologiaTecnologia dede
RedesRedes ee OperaçõesOperações –– CEPTROCEPTRO –– éé responsávelresponsável porpor
projetosprojetos queque visamvisam melhorarmelhorar aa qualidadequalidade dada InternetInternet nono
BrasilBrasil ee disseminardisseminar seuseu uso,uso, comcom especialespecial atençãoatenção parapara
seseuuss asasppectosectos técnicostécnicos ee dede infraestrinfraestruuttuurara
www.cgi.brwww.cgi.br ProjetosProjetos ee OperaçõesOperações •• PTT.brPTT.br •• NTP.brNTP.br •• CCLCCL
www.cgi.brwww.cgi.br
ProjetosProjetos ee OperaçõesOperações
•• PTT.brPTT.br
•• NTP.brNTP.br
•• CCLCCL
•• iNOCiNOC--DBADBA
•• IPv6IPv6
•• VoIPVoIP PeeringPeering
•• RevistasRevistas CientíficasCientíficas ee nãonão científicascientíficas
•• ProjetosProjetos dasdas CTsCTs
www.cgi.brwww.cgi.br ProjetoProjeto PTTMetroPTTMetro
www.cgi.brwww.cgi.br
ProjetoProjeto PTTMetroPTTMetro
Motivação 1: Reduzir latência e custos www.cgi.brwww.cgi.br Estrutura da Internet: rede de redes ISP-Zona1 Estados
Motivação 1: Reduzir latência e custos
www.cgi.brwww.cgi.br
Estrutura da Internet: rede de redes
ISP-Zona1
Estados Unidos
PTT
ISP-Zona1
ISP-Zona1
Embratel
ANSP
RNP
Brasil
Motivação 1: Reduzir latência e custos www.cgi.brwww.cgi.br Estrutura da Internet: rede de redes ISP-Tier1 Estados
Motivação 1: Reduzir latência e custos
www.cgi.brwww.cgi.br
Estrutura da Internet: rede de redes
ISP-Tier1
Estados Unidos
PTT
ISP-Tier1
ISP-Tier1
PTT
Embratel
ANSP
RNP
Brasil
Motivação 1: Reduzir latência e custos www.cgi.brwww.cgi.br Estrutura da Internet: rede de redes ISP-Tier1 Estados
Motivação 1: Reduzir latência e custos
www.cgi.brwww.cgi.br
Estrutura da Internet: rede de redes
ISP-Tier1
Estados Unidos
PTT
ISP-Tier1
ISP-Tier1
PTT
Embratel
ANSP
RNP
Brasil
Motivação 2: Quantos PTT’s numa metrópole ? Normalmente basta um PTT por área metropolitana. Com
Motivação 2: Quantos PTT’s numa metrópole ?
Normalmente basta um PTT por área metropolitana. Com mais de um PTT,
pode-se destruir conectividade e aumentar custos.
www.cgi.brwww.cgi.br
Exemplo fictício (valores não reais):
Metrópole com um único PTT “A” e 50 AS’s trocando tráfego. Cada AS paga R$ 500,00
por mes, pelo uso da infra-estrutura para participar do PTT. Se cada um dos AS’s tiver
100 rotas, cada um deles “aprenderá” 4.900 rotas dos demais. Assim, o custo de cada rota
“aprendida” será de 500/4900 ~ R$ 0,102.
Somente PTT “A”
50AS R$500
4900rotas
R$0,102/rota
Um segundo PTT (“B”) inicia sua operação na mesma metrópole oferecendo o mesmo
serviço por R$ 400,00. Imagine-se que 15 AS’s migram de “A” para “B”, 10 AS’s
permanecem em “A” e também passam a trocar tráfego em “B” e que os 25 restantes
permanecem apenas em “A”. Ter-se-ia então:
Somente PTT “A”
Somente PTT “B”
25AS R$500
15AS R$400
3400rotas
R$0,147/rota
2400rotas
R$0,167/rota
Ambos PTT’s 10AS R$900 4900rotas R$0,184/rota
Média
R$550
3400rotas
R$0,162/rota
Quantos PTT’s numa metrópole ? www.cgi.brwww.cgi.br Considerando que, ainda, um terceiro PTT “C” inicia sua
Quantos PTT’s numa metrópole ?
www.cgi.brwww.cgi.br
Considerando que, ainda, um terceiro PTT “C” inicia sua operação também na mesma
metrópole, oferecendo o mesmo serviço por RS$ 600,00, e que parte dos AS’s migram
de novo, ficando agora 11 apenas no PTT “A”, 9 apenas no PTT “B”, 8 apenas no PTT
“C”, 7 compartilhando os PTT’s “A” e “B”, 6 compartilhando os PTT’s “B” e “C”, 5
compartilhando os PTT’s “A” e “C” e 4 residindo em todos os três PTT’s, tem-se:
Somente PTT “A”
11AS
R$500
2600rotas
R$0.192/rota
Somente
PTT
“B”
9AS
R$400
2500 rotas
R$0,160/rota
Somente
PTT
“C”
8AS
R$600
2200 rotas
R$0.273/rota
PTT’s
“A” e “B”
7AS
R$900
4100 rotas
R$0,220/rota
PTT’s “B” e “C”
6AS R$1000
3800rotas
R$0.263/rota
PTT’s
“A” e “C”
5AS
R$1100
4000 rotas
R$0.275/rota
PTT”s “A”, “B” e “C”
Média
4AS
R$1500
4900rotas
R$0.306/rota
R$ 754
3196rotas
R$0.236/rota
O exemplo demonstra que, além de um custo crescente por rota aprendida, haverá
necessidade de acordos suplementares de trânsito entre as partes
Quantos PTT’s numa metrópole ? www.cgi.brwww.cgi.br Média (PTT A) R$ 500 4900rotas R$0,102/rota Média (PTT
Quantos PTT’s numa metrópole ?
www.cgi.brwww.cgi.br
Média (PTT A)
R$ 500
4900rotas
R$0,102/rota
Média (PTT A e B)
Média (PTT A, B e C)
R$ 550
3400rotas
R$0,162/rota
R$ 754
3196rotas
R$0,236/rota
O exemplo demonstra que, além de um custo crescente por rota aprendida, haverá
necessidade de acordos suplementares de trânsito entre as partes
CONCLUSÃO:
“MELHOR TER UM ÚNICO PTT”
Projeto PTTMetro www.cgi.brwww.cgi.br • PTTMetro é um projeto aprovado pelo CGI.br; • Tem por finalidade
Projeto PTTMetro
www.cgi.brwww.cgi.br
• PTTMetro é um projeto aprovado pelo CGI.br;
• Tem por finalidade criar Pontos de Troca de Tráfego em
regiões metropolitanas que tenham ISPs interessados em
trocar tráfego Internet;
• Principais vantagens :
– Racionalização e redução de custos;
– Melhora de desempenho;
– Maior segurança e controle sobre o roteamento;
– Melhor organização da infraestrutura de rede regional
Projeto PTTMetro www.cgi.brwww.cgi.br • PTTMetro tem por projeto as seguintes características: – Neutralidade –
Projeto PTTMetro
www.cgi.brwww.cgi.br
• PTTMetro tem por projeto as seguintes características:
– Neutralidade
– Qualidade
– Baixo custo das alternativas, com alta disponibilidade
– Matriz de troca de tráfego regional única
PTTmetroPTTmetro –– ActualActual ProjectProject CoveredCovered CitiesCities www.cgi.brwww.cgi.br
PTTmetroPTTmetro –– ActualActual ProjectProject CoveredCovered CitiesCities
www.cgi.brwww.cgi.br
PTTmetroPTTmetro –– MainMain SiteSite http://ptt.br/http://ptt.br/ www.cgi.brwww.cgi.br
PTTmetroPTTmetro –– MainMain SiteSite http://ptt.br/http://ptt.br/
www.cgi.brwww.cgi.br
PTTmetroPTTmetro –– StructureStructure –– SãoSão PauloPaulo www.cgi.brwww.cgi.br LinksLinks 1010 GbpsGbps
PTTmetroPTTmetro –– StructureStructure –– SãoSão PauloPaulo
www.cgi.brwww.cgi.br
LinksLinks 1010 GbpsGbps
PTTMetro – Aspectos Técnicos www.cgi.brwww.cgi.br • Conecta todos os PIXs através de fibra óptica apagada
PTTMetro – Aspectos Técnicos
www.cgi.brwww.cgi.br
• Conecta todos os PIXs através de fibra óptica apagada
• Arquitetura – Switch Ethernet camada 2
• VLAN separadas (IPv4, IPv6, Multicast,
)
• AS 26162 para “route server” e AS 20121 para “looking glass”
• Telefones IP interligados ao INOC-DBA (Inter-Network Operations
Center Dial-By-ASN (http://www.pch.net/inoc-dba/ )
• Gerência centralizada
Regras Técnicas para Adesão www.cgi.brwww.cgi.br • ASN - possuir e operar um sistema autônomo. •
Regras Técnicas para Adesão
www.cgi.brwww.cgi.br
• ASN - possuir e operar um sistema autônomo.
• BGP4
• Acordo multilateral de tráfego (ATM) via RS, ou relações bilaterais diretas.
Estabelecer acordos de troca de tráfego com outros participantes.
• Caso anuncie prefixos de outros participantes é obrigatório marcar
NEXT_HOP_SELF;
• Tráfego Broadcast deve estar limitado exclusivamente a resolução ARP;
• Participantes não devem apontar “default route” ou se utilizar de recursos de
outros sem a devida autorização.
PTT Fórum www.cgi.brwww.cgi.br A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória
PTT Fórum
www.cgi.brwww.cgi.br
A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer o x vermelho, poderá ser necessário excluir a imagem e inseri-la novamente.
Outros Serviços e infraestrutura www.cgi.brwww.cgi.br • Root-Server Mirror using IPv4 hierarchical anycast technique
Outros Serviços e infraestrutura
www.cgi.brwww.cgi.br
• Root-Server Mirror using IPv4 hierarchical anycast
technique (F em SP e I em Porto Alegre)
• AS112 Project (http://www.as112.net)
• RRC15 – Projeto RIS (http://www.ripe.net/projects/ris/ )
• NTP.br
• Simet
• .de, .kr, .cl presentes no PTTMetro de São Paulo
www.cgi.brwww.cgi.br Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet www.cgi.brwww.cgi.br •• SitioSitio webweb http://www.ipv6.brhttp://www.ipv6.br
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
SitioSitio webweb http://www.ipv6.brhttp://www.ipv6.br (~5.500(~5.500 visitantesvisitantes mensais)mensais)
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet www.cgi.brwww.cgi.br •• CursoCurso dede ee--learninglearning (~4.500(~4.500
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
CursoCurso dede ee--learninglearning (~4.500(~4.500 visitantesvisitantes mensais)mensais)
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet www.cgi.brwww.cgi.br •• BuscaBusca nono
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
BuscaBusca nono Twitter(popularidadeTwitter(popularidade dada iniciativa)iniciativa)
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet www.cgi.brwww.cgi.br •• http://www.ipv6.br/basicohttp://www.ipv6.br/basico
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
http://www.ipv6.br/basicohttp://www.ipv6.br/basico (material(material didáticodidático numanuma licençalicença
CreativeCreative CommonsCommons permissiva)permissiva)
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet www.cgi.brwww.cgi.br •• ResultadosResultados
Incentivo ao uso de IPv6 na Internet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
ResultadosResultados
www.cgi.brwww.cgi.br Projeto CCL e Medição da Qualidade da Internet Banda Larga em parceria com Inmetro
www.cgi.brwww.cgi.br
Projeto CCL e Medição da Qualidade
da Internet Banda Larga em
parceria com Inmetro e Anatel
Projeto CCL www.cgi.brwww.cgi.br •• PermitirPermitir queque sejamsejam efetuadasefetuadas mediçõesmedições
Projeto CCL
www.cgi.brwww.cgi.br
••
PermitirPermitir queque sejamsejam efetuadasefetuadas mediçõesmedições relativasrelativas àà
qualidadequalidade dada Internet,Internet, ouou seja,seja, mediçõesmedições dada qualidadequalidade
dasdas interligaçõesinterligações entreentre asas redesredes queque aa compõe.compõe. ParaPara
issoisso oo projetoprojeto prevêprevê aa ampliaçãoampliação nana participaçãoparticipação nono
projetoprojeto TTMTTM dodo RIPE.RIPE. PrevêPrevê tambémtambém aa implantaçãoimplantação dodo
softwaresoftware jájá desenvolvidodesenvolvido pelopelo NIC.brNIC.br parapara aa mediçãomedição dada
qualidadequalidade dada últimaúltima milha.milha. PrevêPrevê aindaainda aa realizaçãorealização dede
pesquisaspesquisas buscandobuscando formasformas dede mediçãomedição utilizandoutilizando
equipamentosequipamentos maismais baratosbaratos queque osos atuais.atuais. E,E, porpor fim,fim,
prevêprevê queque sejamsejam definidasdefinidas métricasmétricas baseadasbaseadas nasnas
mediçõesmedições realizadasrealizadas ee queque estasestas sejamsejam divulgadas,divulgadas,
criandocriando--sese umauma formaforma dede sese avaliaravaliar algunsalguns aspectosaspectos dada
evoluçãoevolução dada qualidadequalidade técnicatécnica dada InternetInternet nono Brasil.Brasil.
Projeto de Medição da Qualidade da Banda Larga Fixa www.cgi.brwww.cgi.br •• MemorandoMemorando dede
Projeto de Medição da Qualidade da
Banda Larga Fixa
www.cgi.brwww.cgi.br
••
MemorandoMemorando dede EntendimentoEntendimento
–– AnatelAnatel (Agencia(Agencia NacionalNacional dede Telecomunicações)Telecomunicações)
–– InmetroInmetro (Instituto(Instituto dede Metrologia,Metrologia, NormalizaçãoNormalização ee QuQualidadealidade
Indústrial)Indústrial)
–– CGI.brCGI.br (Comitê(Comitê GestorGestor dada InternetInternet nono Brasil)Brasil)
–– AvaliaAvaliaççãoão dada pprestarestaççãoão dede serviserviççoo dede acessoacesso àà InterInternetnet emem
bandabanda larga.larga.
••
CidadesCidades aa seremserem avaliadasavaliadas
–– SãoSão Paulo,Paulo, RioRio dede Janeiro,Janeiro, Brasília,Brasília, BeloBelo HorizonHorizontete,, Curitiba,Curitiba,
PortoPorto Alegre,Alegre, SalvadorSalvador ee Fortaleza.Fortaleza.
–– ISPsISPs comcom maismais dede 10%10% dede marketmarket--shareshare
Projeto de Medição da Qualidade da Banda Larga Fixa www.cgi.brwww.cgi.br •• •• ••
Projeto de Medição da Qualidade da
Banda Larga Fixa
www.cgi.brwww.cgi.br
••
••
••
MetodologiaMetodologia dodo InmetroInmetro parapara avaliaravaliar produtoproduto
DadosDados dada AnatelAnatel sobresobre participaçãoparticipação nono acessoacesso bandabanda
largalarga porpor cidadecidade
SoftwareSoftware desenvolvidodesenvolvido pelopelo NIC.brNIC.br
–– ThinThin ClientClient ++ GPSGPS
Projeto de Medição da Qualidade da Banda Larga Fixa - Simet www.cgi.brwww.cgi.br •• •• UsoUso
Projeto de Medição da Qualidade da
Banda Larga Fixa - Simet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
••
UsoUso dede CEPCEP
JavaJava
••
••
••
••
TCPTCP ee UDPUDP DownloadDownload
TCPTCP ee UDPUDP UploadUpload
JitterJitter
RTTRTT
Projeto de Medição da Qualidade da Banda Larga Fixa - Simet www.cgi.brwww.cgi.br •• HistóricoHistórico comcom
Projeto de Medição da Qualidade da
Banda Larga Fixa - Simet
www.cgi.brwww.cgi.br
••
HistóricoHistórico comcom
localizaçãolocalização
www.cgi.brwww.cgi.br Projeto Censo Web
www.cgi.brwww.cgi.br
Projeto Censo Web
Projeto Censo Web www.cgi.brwww.cgi.br •• •• •• •• •• TemTem porpor objetivoobjetivo medirmedir
Projeto Censo Web
www.cgi.brwww.cgi.br
••
••
••
••
••
TemTem porpor objetivoobjetivo medirmedir algumasalgumas característicascaracterísticas dada WebWeb
brasileirabrasileira
Ceptro,Ceptro, W3CW3C ee CeticCetic
BaseadoBaseado numnum WebcrawlerWebcrawler Wire,Wire, acrescidoacrescido dede
funcionalidadesfuncionalidades desenvolvidasdesenvolvidas internamenteinternamente
ColetaColeta dodo .gov.br,.gov.br, estudoestudo preliminarpreliminar
TemTem porpor finalidadefinalidade sabersaber sese aa páginapágina éé W3CW3C compliant,compliant,
profundidadeprofundidade dodo site,site, tamanhotamanho dada página,página, paginapagina
estática,estática, páginapágina dinamica,dinamica, PHP,PHP, ASP,ASP, Perl,Perl, etc;etc;
apontadoresapontadores parapara linkslinks externosexternos /internos,/internos, relaçãorelação entreentre
páginas,páginas, acessibilidade,…acessibilidade,…
www.cgi.brwww.cgi.br Zappiens
www.cgi.brwww.cgi.br
Zappiens
Zappiens www.cgi.brwww.cgi.br •• •• •• •• •• •• •• SítioSítio WebWeb parapara
Zappiens
www.cgi.brwww.cgi.br
••
••
••
••
••
••
••
SítioSítio WebWeb parapara divulgaçãodivulgação dede vídeosvídeos emem lingualingua
portuguesaportuguesa nana InternetInternet
FrutoFruto dada CTCT-- ConteúdosConteúdos dodo CGI.brCGI.br
LARC/USP,LARC/USP, RNPRNP
AcordoAcordo dede cooperaçãocooperação comcom oo ArquivoArquivo NacionalNacional--ANAN
PProtocorotocolloo OAIOAI--PMHPMH,, parapara permpermiittiirr aa iintegraçntegraçããoo ddee
diversosdiversos repositóriosrepositórios dede vídeosvídeos
NuvemNuvem dede tagstags
……
www.cgi.brwww.cgi.br Projeto NTP
www.cgi.brwww.cgi.br
Projeto NTP
Projeto de NTP www.cgi.brwww.cgi.br •• OO NTP.brNTP.br mantémmantém servidoresservidores públicospúblicos
Projeto de NTP
www.cgi.brwww.cgi.br
••
OO NTP.brNTP.br mantémmantém servidoresservidores públicospúblicos queque ajudamajudam aa
mantermanter seuseu computadorcomputador ee suasua rederede sincronizadossincronizados
comcom aa HoraHora LegalLegal BrasileiraBrasileira ee comcom oo TempoTempo UniversalUniversal
CoordenadoCoordenado (UTC).(UTC).
••
AcordoAcordo dede CooCoopperaeraççãoão TécnicaTécnica entreentre NICNIC
brbr
ee oo ONON
–– PelosPelos termostermos dodo acordoacordo oo ONON disponibiliza,disponibiliza, semsem qualqqualqueruer ônus,ônus,
aoao NúcleoNúcleo dede InformaçãoInformação ee CoordenaçãoCoordenação dodo PontoPonto BRBR –– NIC.br,NIC.br,
oo sincronismosincronismo àà HoraHora LegalLegal Brasileira,Brasileira, seguro,seguro, confiávconfiável,el,
rastreávelrastreável ee auditável,auditável, ee oo NIC.brNIC.br disponibiliza,disponibiliza, ssemem qualquerqualquer
ônus,ônus, aoao ONON umum conjuntoconjunto dede equipamentosequipamentos necessáriosnecessários
àà manutençãomanutenção dada infrainfra--estruturaestrutura dede sincronismo.sincronismo.
–– SiteSite conjuntoconjunto parapara divulgaçãodivulgação dodo serviço.serviço.
www.cgi.brwww.cgi.br Projeto VoIP Peering
www.cgi.brwww.cgi.br
Projeto VoIP Peering
NecessidadesNecessidades dede PeeringPeering dede VozVoz www.cgi.brwww.cgi.br •• GrandeGrande parteparte dasdas
NecessidadesNecessidades dede
PeeringPeering dede VozVoz
www.cgi.brwww.cgi.br
•• GrandeGrande parteparte dasdas operadorasoperadoras VoIPVoIP nãonão
sese comunicamcomunicam parapara trocatroca dede tráfegotráfego
–– UtilizamUtilizam RTFCRTFC (Rede(Rede dede TelefoniaTelefonia FixaFixa
Comutada)Comutada) parapara aa trocatroca dede tráfegotráfego dede vozvoz
•• ExistemExistem diversosdiversos fatoresfatores queque impedemimpedem aa
trocatroca dede dadosdados dede vozvoz entreentre asas
operadorasoperadoras
MundoMundo VoIPVoIP hojehoje nono BrasilBrasil www.cgi.brwww.cgi.br 1234@voip.1234@voip. G.711aG.711a !?!?
MundoMundo VoIPVoIP hojehoje nono BrasilBrasil
www.cgi.brwww.cgi.br
1234@voip.1234@voip.
G.711aG.711a !?!?
prov1.com.brprov1.com.br !!
fulano@servoip.fulano@servoip.
G.723G.723 !!!!
com.brcom.br !!!!
123_11@phone.123_11@phone.
G.711uG.711u !!
lua.com.brlua.com.br ????
$#$#@fone.$#$#@fone.
G.722G.722 ?!?!
ual.com.brual.com.br !?!?
Jose.silva@Jose.silva@
GSMGSM ????
sovoip.com.br!sovoip.com.br!
MundoMundo VoIPVoIP hojehoje nono BrasilBrasil www.cgi.brwww.cgi.br •• NãoNão existeexiste códigocódigo dede
MundoMundo VoIPVoIP hojehoje nono
BrasilBrasil
www.cgi.brwww.cgi.br
•• NãoNão existeexiste códigocódigo dede áreaárea destinadodestinado aa
aplicaçõesaplicações convergentesconvergentes
•• DiversosDiversos paísespaíses jájá possuempossuem esteeste tipotipo dede
códigocódigo
Pais
Prefixo
Áustria
780
Alemanha
032
Austrália
0550
www.cgi.brwww.cgi.br VoIPIXVoIPIX -- ObjetivosObjetivos •• CriaçãoCriação dede mecanismosmecanismos parapara
www.cgi.brwww.cgi.br
VoIPIXVoIPIX -- ObjetivosObjetivos
•• CriaçãoCriação dede mecanismosmecanismos parapara trocatroca dede
tráfegotráfego VoIPVoIP entreentre operadorasoperadoras
interessadasinteressadas
•• ParticipantesParticipantes podempodem ouou nãonão estarestar ligadosligados
aoao PTTPTT MetroMetro
–– QualidadeQualidade dede serviçoserviço quantoquanto aa sinalizaçãosinalização
garantidagarantida somentesomente aa quemquem estiverestiver ligadoligado
www.cgi.brwww.cgi.br E.164E.164 •• MecanismoMecanismo permitepermite aa localizaçãolocalização dede
www.cgi.brwww.cgi.br
E.164E.164
•• MecanismoMecanismo permitepermite aa localizaçãolocalização dede
endereçosendereços dede internetinternet aa partirpartir dede númerosnúmeros
E.164E.164
–– Ex.Ex. converteconverte +551155093504+551155093504 parapara
sip:fabricio@nic.brsip:fabricio@nic.br
•• UtilizaUtiliza consultasconsultas DNSDNS parapara aa conversãoconversão
dosdos dadosdados
www.cgi.brwww.cgi.br E.164E.164 Cliente VoIP Servidor VoIP Servidor ENUM Requisita chamada para +551155093504 Query
www.cgi.brwww.cgi.br
E.164E.164
Cliente VoIP
Servidor VoIP
Servidor ENUM
Requisita chamada para
+551155093504
Query DNS para
4.0.5.3.9.0.5.5.1.1.5.5.e164.arpa
Retorna
sip:3504@nic.br
mail:fabricio@nic.br
Retorna
sip:3504@nic.br
EstruturaEstrutura dede umum mecanismomecanismo dede VoIPVoIP PeeringPeering www.cgi.brwww.cgi.br
EstruturaEstrutura dede umum
mecanismomecanismo dede VoIPVoIP
PeeringPeering
www.cgi.brwww.cgi.br
VoIPVoIP PeeringPeering MultilateralMultilateral XX www.cgi.brwww.cgi.br VoIPVoIP PeeringPeering BilateralBilateral
VoIPVoIP PeeringPeering MultilateralMultilateral
XX www.cgi.brwww.cgi.br
VoIPVoIP PeeringPeering BilateralBilateral
NecessidadesNecessidades dede umum sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering www.cgi.brwww.cgi.br ••
NecessidadesNecessidades dede umum
sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering
www.cgi.brwww.cgi.br
•• SuporteSuporte aa geraçãogeração dede dadosdados parapara OSS/BSSOSS/BSS
(Operations(Operations SupportSupport SystemsSystems // BillingBilling
SupportSupport Systems)Systems)
•• CapacidadeCapacidade dede analisaranalisar oo meiomeio físicofísico dede
conexãoconexão
•• CapacidadeCapacidade dede avaliaravaliar sese existemexistem variaçõesvariações
dede sinalizaçõessinalizações ((signalingsignaling),), estabelecimentoestabelecimento
dede chamadaschamadas ((callcall setupsetup establishmentestablishment)) ee
mensagensmensagens dede desconexãodesconexão ((teardownteardown
disconnectdisconnect))
NecessidadesNecessidades dede umum sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering www.cgi.brwww.cgi.br ••
NecessidadesNecessidades dede umum
sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering
www.cgi.brwww.cgi.br
•• SuporteSuporte aa serviçosserviços dede registros,registros, comcom
sistemassistemas dede traduçãotradução dede númerosnúmeros (E.164)(E.164)
parapara endereçosendereços comcom suportesuporte aa IPIP
•• PoderPoder gerenciargerenciar questõesquestões administrativas,administrativas,
comocomo bilhetagembilhetagem ee relatóriosrelatórios dede tráfegotráfego
•• PossuirPossuir serviçosserviços dede localizaçãolocalização
•• GarantirGarantir segurançasegurança dede rede,rede, protegendoprotegendo aa
topologiatopologia utilizadautilizada ee informaçõesinformações
proprietáriasproprietárias dede acessosacessos indevidosindevidos
NecessidadesNecessidades dede umum sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering www.cgi.brwww.cgi.br ••
NecessidadesNecessidades dede umum
sistemasistema dede VoIPVoIP PeeringPeering
www.cgi.brwww.cgi.br
•• GarantirGarantir gerenciamentogerenciamento dede controlecontrole dede
qualidadequalidade dede serviçoserviço
•• NotificaçãoNotificação segurasegura dada IdentidadeIdentidade (Caller(Caller ID)ID)
•• PrevenirPrevenir chamadaschamadas nãonão bembem--vindas,vindas, comocomo
SpamSpam overover InternetInternet TelephonyTelephony (SPIT)(SPIT)
–– ConsideraçõesConsiderações sobresobre RFCRFC 50395039 -- TheThe SessionSession
InitiationInitiation ProtocolProtocol (SIP)(SIP) andand SpamSpam
•• SegurançaSegurança entreentre aa sinalizaçãosinalização dasdas operadorasoperadoras
www.cgi.brwww.cgi.br DúvidasDúvidas !! http://ptt.brhttp://ptt.br
www.cgi.brwww.cgi.br
DúvidasDúvidas !!
http://ptt.brhttp://ptt.br