Você está na página 1de 6

CIRCUITOS E

SISTEMAS ELÉTRICOS

2
ESQUEMAS E SISTEMAS ELÉTRICOS

Você sabia que para ser um profissional completo, devemos sempre


levar em conta o fator humano em tudo o que fazemos? Saiba que pessoas
não são como máquinas.
Na execução de qualquer trabalho, o fator humano está sempre
presente. Por isso, respeite seus limites e os limites dos outros.
Agora vamos à apostila que nos ajudará a entender a diferença entre
cirtuito elétrico e sistema elétrico.

Sistemas elétricos são instalações, aparelhos ou máquinas,ou seja,


eles realmente existem fisicamente, podemos vê-los.

Os circuitos elétricos são as plantas e os esque-


mas dos sistemas. O circuito nos auxilia no entendi-
mento do sistema. Podemos ver somente a represen-
tação deles.

O circuito não dá choque, pois é apenas uma representa-


ção. Já o sistema sim, dá choque, que pode trazer lesões
irreversíveis e pode até matar.

Fazendo um paralelo, podemos dizer


que uma casa é como se fosse o sistema
elétrico e a planta dessa casa seria o seu
circuito.

1
FONTE ELÉTRICA

As fontes elétricas são dispositivos capazes de


fornecer corrente elétrica à uma carga. São exemplos de
fontes: pilhas, baterias, rede elétrica residencial, usinas,
etc.

Um exemplo de um elemento capaz de consumir a energia produzida


por um gerador, é a lâmpada, também denominado carga. São também
exemplos de cargas: os resistores, os aparelhos elétricos e eletrônicos, os
motores elétricos, etc.

ESQUEMAS ELÉTRICOS
Os esquemas elétricos são fundamentais nos projetos de contrução e
manutenção de sistemas elétricos pois mostram o funcionamento deles.

A vantagem é que podem ser lidos por qualquer técnico ou enge-


nheiro, sendo assim uma maneira prática e precisa de transmitir o modo de
operação do projeto.

CIRCUITOS ELÉTRICOS
Em um sistema elétrico, existem vários circuitos elétricos. Um circuito
elétrico é a ligação de elementos elétricos de modo que formem caminho
fechado para a corrente elétrica. Quando ligado, o circuito elétrico está
fechado e uma corrente elétrica passa por ele.

Ligamos e desligamos o circuito por meio


de uma chave apropriada para isso, cha-
mado de interruptor. Quando desligamos
o interruptor, o circuito está aberto.

Veja agora os detalhes de dois tipos de circuitos: o circuito divisor de


tensão e o circuito divisor de corrente.

2
O circuito divisor de
tensão é um circuito elétrico
onde os resistores estão insta-
lados em série. Já o circuito
divisor de corrente é um
circuito elétrico onde os resis-
tores estão instalados em
paralelo.

Em um circuito divisor de tensão, a primeira lâmpada brilhará mais


que a última, pois a tensão vai diminuindo a cada lâmpada. Em um circuito
divisor de corrente, todas as lâmpadas apresentarão o mesmo brilho porém,
ao aumentarmos o número de lâmpadas nesse circuito, o brilho de todas
diminuirá.

RESISTOR
Para entender melhor o circuito, vamos conhecer
o que são os resistores. Um resistor é um dispositivo
que tem duas funções básicas: transforma energia
elétrica em energia térmica. Um exemplo é a resistên-
cia do chuveiro.

Sua outra função é limitar a quantidade de corrente elétrica em um


circuito, ou seja, ele oferece resistência à passagem de elétrons.

O circuito divisor de tensão proporciona uma queda de


tensão em cada um dos resistores instalados.
Mas o que isso significa? Significa que a força que
empurra os elétrons vai diminuindo.

Imagine uma maçã sendo jogada do quinto andar de um prédio. O


impacto dela com o solo provavelmente fará com que ela se espatife.

Porém, se durante a queda ela bater em um toldo, bater nos galhos de


uma árvore e depois cair sobre uma mesa colocada na calçada, a força do
impacto será muito menor ao chegar no chão.

3
Digamos que com estes resistores, colocados um após o outro, a
tensão entre o quinto andar e o solo foi diminuída.

Já o circuito divisor de corrente proporciona a divisão da corrente


total por cada um dos ramos instalados.

Pense em um cano muito grosso com água passando em certa veloci-


dade. Ele consegue encher um tonel em trinta segundos.

Pois bem, se colocarmos um divisor neste cano, de modo que o cano


grosso passe a ser três canos mais finos, cada cano menor tardará mais
tempo para encher um tonel, pois a partir da divisão, a água chega ao tonel
em quantidade menor.

É esta divisão que acontece com a corrente elétrica em circuitos divi-


sores de corrente.

CURTO CIRCUITO
Tanto em um tipo de circuito como em outro pode ocorrer o que é
conhecido como curto-circuito.

O curto-circuito é a passagem da corrente elétrica acima


do normal em um circuito devido à redução abrupta de
sua resistência.

Isso faz com que passe muito mais energia pelo


circuito. Com a maior passagem de energia os materiais
do sistema não resistem. Geralmente um curto-circuito
provoca reações violentas, tais como faíscas, explosôes e
calor.

SISTEMAS ELÉTRICOS
Os sistemas elétricos são responsáveis pela geração, transmissão e
distribuição da energia elétrica. Quanto à função, os sistemas elétricos são
classificados em sistemas de potência, de medição, proteção, etc.

4
O sistema de potência é responsável
pela geração de energia. A Usina Hidrelétri-
ca de Itaipu é um exemplo deste tipo de
sistema.

Já os sistemas de medição são responsáveis por medir grandezas


elétricas. Os aparelhos que citamos como medidores de grandezas elétri-
cas, como o alicate volt amperímetro, são exemplos deste tipo de sistema.

Um sistema de proteção serve para


processar sinais com o intuito de proteger
aparelhos para que não sofram danifica-
ções por mau uso ou por flutuações da
rede. Por exemplo, um filtro com circuito
de proteção contra flutuações na rede.

Agora que já sabemos a diferença entre circuito elétrico e sistema


elétrico, vamos entender como se dá a produção da energia que abastece
os sistemas elétricos. Mas isso será assunto para a próxima apostila.

Para terminar, um lembrete: coloque o respeito pela vida em primeiro


lugar, sempre. O que você faz ou deixa de fazer estará sempre afetando sua
vida e a de outras pessoas. Pense nisso!