Você está na página 1de 48

DOBRAS CUTÂNEAS

PROF. JUNINHO
DOBRAS CUTÂNEAS
•Instrumento para análise da composição corporal;

•Há uma relação entre a gordura subcutânea e gordura


total;

•Percentual de gordura é obtido através das dobras.


DOBRAS CUTÂNEAS
•É uma das mais utilizadas para verificação da
composição corporal;

•Mais acessível (custo e tempo);

•Seus resultados podem ser adaptados por faixa etário


e sexo
DOBRAS CUTÂNEAS
•Essa técnica requer prática do avaliador;

•Escolha de equações adequadas;


COMPASSO DE DOBRAS
•Plicômetro, espessímetro ou adipômetro;

•Mede a espessura do tecido adiposo em regiões


específicas do corpo;

•A leitura é feita em milímetros; (precisão de 1mm)


MODELOS CLÍNICOS
MODELOS CIENTÍFICOS
TÉCNICAS DE MEDIDA
• Tire todas as medidas do lado direito do corpo;

• Cuidadosamente identifique e marque os locais de medidas;

• Segure firmemente a dobra cutânea entre o polegar e o


indicador esquerdos (o dedo médio também pode auxiliar)

• Devem ter um afastamento formando a letra L


TÉCNICAS DE MEDIDA
•Os dedos devem ficar apontados para baixo quando
a dobra for vertical;

•Apontados para baixo na diagonal quando a dobra


for diagonal;
TÉCNICAS DE MEDIDA
•O compasso deve ser segurado com a mão direita;

•Colocado 1cm abaixo do pinçamento dos dedos na


mesma profundidade destes;

•Mantenha a dobra segurada enquanto a medida é


feita
TÉCNICAS DE MEDIDA
•Deixe o compasso na posição de medida cerca de, no
máximo, 4 segundos;

•Evite duas medidas consecutivas no local;

•Preferencialmente, faça 3 tomadas em circuito e utilize


a mediana (exclua os valores maior e menor).
COMO MINIMIZAR O ERRO UTILIZANDO A
TÉCNICA DO COMPASSO DE DOBRAS?
• Pratique entre 50 e 100 clientes;

• Treine com um técnico bem capacitado e experiente;

• Siga os procedimentos;

• Marque todos os pontos antes de medir;

• Use as equações especificas ;


REGIÕES PARA A MEDIÇÃO DAS DOBRAS
• Região peitoral;
• Bicipital;
• Tricipital;
• Subescapular; Em pé e em
• Supra-ilíaca; repouso
• Axilar média;
• Abdominal;
• Coxa (Superior, medial e inferior)
• Panturrilha medial (sentado)
TRICIPITAL (TR)
•A dobra do tríceps é medida na linha média da parte
posterior do braço; sobre o músculo do tríceps;

•No ponto médio entre o acrômio e o nível inferior do


processo do olecrano da ulna;

•É uma dobra vertical +


TRICIPITAL (TR)
•Com a fita métrica, com o cotovelo flexionado em
90º, marque o ponto MÉDIO;
TRICIPITAL (TR)
• A medida com o braço estendido e
relaxado;

• O avaliador fica em pé atrás do avaliado;

• Segura a dobra com a mão esquerda, com


o polegar e o indicador apontado para
baixo;
DOBRA SUBESCAPULAR (SB)

•É uma dobra DIAGONAL \-\ inclinada ínfero-


lateralmente, aproximadamente 45º do plano
horizontal;

•O ponto é, em MÉDIA 1 a 2 CM abaixo do ângulo


inferior da escápula;
DOBRA SUBESCAPULAR (SB)
• O avaliado fica em pé, com o peso distribuído em ambos
o MMII.

• Para localizar o ponto, deve-se palpar a borda lateral da


escápula (de cima para baixo) até localizar o angulo
inferior;

• É próxima a direção da dobra do tríceps.


DOBRA SUBESCAPULAR (SB)
AXILAR MÉDIA (AM)
•É uma dobra DIAGONAL + localizada levemente
acima do processo xifóide na linha média axilar do
tronco;

•O avaliado deverá deslocar o braço direito para trás


para facilitar a medição.
PONTO DE REFERÊNCIA
AXILAR MÉDIA (AM)
PEITORAL (PT) OU TORÁCICA

•Homem: o ponto é a distância MÉDIA entre a prega


axilar anterior e o mamilo;

•Mulher: mais acima do que o do homem, 2 cm


abaixo da linha axilar;
PEITORAL (PT) OU TORÁCICA
•Indivíduo fica com os braços relaxados ao longo do
corpo para que o ponto seja identificado e marcado.

•O braço direito pode ser colocado para trás e a mão


apoiada na cintura.
PEITORAL (PT) OU TORÁCICA
PEITORAL (PT) OU TORÁCICA
BÍCEPS (BI)
•Utilizar a marca do tríceps sendo a do bíceps 1 cm
acima;

•Ponto meso – umeral do bíceps

•Dobra vertical na parte anterior do braço.


BÍCEPS (BI)
SUPRA ILÍACA (SI)
• É medida na linha média axilar aproximadamente 1cm ou
2 cm acima da crista ilíaca;

• Avaliado em posição ereta com os braços ao lado corpo,


mas poderá ser feita um abdução de ombro para melhor
acesso ao local de medida;

• É uma dobra diagonal.


SUPRA ILÍACA (SI)
SUPRA – ESPINHAL (SE)
•A dobra supra espinhal é medida acima 1 cm da
espinha ilíaca;

•É um dobra diagonal;

•Avaliado em posição ereta com os braços ao lado do


corpo
ESPINHA ILÍACA
SUPRA ESPINHAL (SE)
ABDOMINAL (AB)
• O avaliado deverá ficar em pé, com o peso distribuído em ambos os
MMII;

• Relaxar musculatura abdominal e respiração normal,

• Ponto fica 3 cm ao lado e 1 cm abaixo da cicatriz umbilical do lado


direito;

• Dobra vertical ou horizontal


ABDOMINAL (AB)
COXA (CX)
•O ponto esta localizado na linha média da parte
anterior da coxa, entre o prega inguinal a borda
superior da patela;

•É uma dobra vertical;

•O peso do corpo é transferido para o outro MMII;


COXA (CX)
• MMII que irá se medido deve estar relaxado com o joelho
levemente flexionado;

• O avaliado pode apoiar-se em uma parede ou em uma


cadeira;

• Em cada um terço da coxa posso realizar medialmente uma


medida (superior e inferior)
COXA MEDIAL (CX)
PANTURRILHA (PM)
• É feita na face medial da perna;

• Ponto de maior circunferência;

• O avaliado deverá estar sentado;

• Dobra vertical
PANTURRILHA (PM)
ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC)
•Índice de Quetelet;

•Usado para avaliar o peso relativo a estatura;

•É calculado dividindo o peso em quilos pelo estatura


em metros quadrados (peso/h ao quadrado)
ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC)
• É um indicador relativamente bom da composição
corporal total;

• Mas não deve ser o única técnica aplicada, pois pode não
expressar bem a realidade;

• Em sedentários e crianças pode ser utilizada, mas somada


com outras técnicas
TABELA DE CLASSIFICAÇÃO
•Padrões para adultos
Resultado IMC Classificação
20 a 24,9 kg/m2 Desejável para H e M
25 a 29,9 kg/m2 Sobre peso ou Obes. Grau 1
30 a 40 kg/m2 Obesidade grau 2
> 40kg/m2 Obesidade grau 3
RELAÇÃO DA CINTURA PARA O QUADRIL (RCQ)

•Essa relação é fortemente associada a gordura


visceral;

•Parece ser um índice aceitável de gordura intra-


abdominal;

•Medir em cm o perímetro do quadril e da cintura


FORMULA

•RCQ= cintura (CM)


Quadril (cm)
NORMAS PARA RCQ DE HOMENS
Risco
Idade Baixo Moderado Alto Muito
alto
20 – 29 <0,83 0,83 – 0,88 0,89 - 0,94 >0,94
30 – 39 <0,84 0,84 – 0,91 0,92 – 0,96 >0,96
Homens 40 – 49 <0,88 0,88 – 0,95 0,96 – 1,00 >1,00
50 – 59 <0,90 0,90 – 0,96 0,97 – 1,02 >1,02
60 – 69 <0,91 0,91 – 0,95 0,99 – 1,03 >1,03
NORMAS PARA RCQ DE MULHERES
Risco
Idade Baixo Moderado Alto Muito
alto
20 – 29 <0,71 0,71 – 0,77 0,78 - 0,82 >0,82
30 – 39 <0,72 0,72 – 0,78 0,79 – 0,84 >0,84
Mulheres 40 – 49 <0,73 0,73 – 0,79 0,80 – 0,87 >0,87
50 – 59 <0,74 0,74 – 0,81 0,82 – 0,88 >0,88
60 – 69 <0,76 0,76 – 0,83 0,84 – 0,90 >0,90