Você está na página 1de 16

Automação e Robótica

Prof. Carlos Alberto de Sousa


carlos.as@usp.br
UNINOVE 2015
9º. Aula

Parte A:
Linguagem LADDER
Comparadores

19:15 às 20:50
Introdução
 Objetivo:
– Capacitar o aluno para avaliar problemas
onde exista a necessidade de comparação
de valores e implementar soluções no
âmbito da automação industrial utilizando
os comandos de comparadores em
LADDER.
 Aula dividida em 2 partes:
– Teórica.
– Pratica.
COMPARADORES
 Os principais blocos comparadores são
divididos em seis classes:
1. EQ – Igual

2. GE – Maior ou igual que

3. GT – Maior que

4. LE – Menor ou Igual que

5. LT – Menor que

6. NE - Diferente
COMPARADORES

 Os Blocos comparadores são blocos


com a função EN/ENO.
 Para ser habilitada a função do bloco é
necessário que EN seja ativado.
 A saída ENO é o resultado da função
do bloco.
EQ - Igual
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se o
resultado for IGUAL, a saída ENO será
ligada, caso contrário será desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
GE - Maior ou igual que
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se a
entrada IN1 for MAIOR OU IGUAL QUE
IN2, a saída ENO será ligada, caso contrário
será desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
GT - Maior que
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se a
entrada IN1 for MAIOR QUE IN2, a saída
ENO será ligada, caso contrário será
desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
LE - Menor ou igual que
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se a
entrada IN1 for MENOR OU IGUAL QUE
IN2, a saída ENO será ligada, caso contrário
será desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
LT - Menor que
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se a
entrada IN1 for MENOR QUE IN2, a saída
ENO será ligada, caso contrário será
desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
NE - Diferente
Quando a entrada EN for habilitada, é feita a
comparação das entradas IN1 e IN2, se o
resultado for DIFERENTE, a saída ENO
será ligada, caso contrário será desligada.

OBS: As entradas IN1 e IN2 da instrução devem ser sempre do


mesmo tipo de dado.
EXECICIOS
1) Pretende-se ativar três saídas
digitais de acordo com o valor de um
contador.
 Q00 se o valor de contagem for maior
que quatro
 Q01 se o valor de contagem for igual a
quatro
 Q02 se o valor de contagem for menor
que quatro
EXECICIOS
2) Em um forno industrial quando a
temperatura atingir um limite de
1000°C, um alarme sonoro deverá ser
acionado e se mantém e quando um
botão de desliga alarme for acionado,
desliga-se o alarme.
Dados:
Entrada analógica: 4 à 20mA
Temperatura: 20 à 1500 °C
Entrada analógica do CLP:
EXECICIOS
Passo 1 – Ajustar o registro de entrada para
valor mínimo 0020 (20°C) e máximo 1500
(1500°)
Passo 2 – Montar um comparador para
comparar o conteúdo de dois registros. Um o
registro da entrada analógica (0020 à 1500) e
outro um registro que possua um conteúdo
de valor 1000 (1000°C).
Passo 3 – Associar o resultado da comparação
a uma “memória auxiliar” quando os dois
conteúdos forem iguais.
EXECICIOS
3) Partindo de um sinal analógico de 0 à 10V vindo de
um potenciômetro na entrada do CLP, desenvolva
um programa que execute o acionamento das saídas
conforme tabela abaixo:

Dicas - Ajuste o registro da entrada analógica para


indicar de 0000 à 1000. - Para cada valor da entrada
analógica devemos montar um comparador que
aciona, na linha seguinte, sua respectiva “memória
auxiliar”. - Selecione uma sequencia de registros
livres para armazenar os valores da tabela. Use os
recursos disponíveis para armazenar. - Depois dos
comparadores use a combinação das “memórias
auxiliares” para acionamento das saídas.
EXECICIOS