Você está na página 1de 4

1.

Noções de lógica:
❖ proposição:
➢ Sentença declarativa que pode assumir valor verdadeiro ou falso.
➢ Perguntas, exclamações e ordens não são proposições.
➢ Tipos:
■ Simples
● Não há conectivo lógico.
● Não podem ser divididas.
● Tem apenas 1 verbo.
■ Compostas
● Há conectivo lógico.
● Podem ser divididas.
● Tem mais de 1 verbo.
■ Nota 1: Conectivos
● e(^)​: conjunção. Será V se todas as simples forem verdadeiras.
INTERSEÇÃO
● ou(v)​: disjunção. Será F se todas as simples forem falsas. UNIÃO/TODO
● ou..ou(v_)​: disjunção exclusiva. Será V se todas as simples tiverem
valores lógicos diferentes. Caso contrário será falso. TODO menos
INTERSEÇÃO
● se...então(->)​: condicional. Será F se o “antecedente/suficiente” for V e o
“consequente/necessário” for F. Nos demais casos será verdadeiro. Para P
-> Q, P pertence a Q, P está dentro de Q.
● se...e somente se(<->)​: bicondicional. Será V se todas as simples
tiverem valores lógicos iguais. Nos demais casos, será F. P = Q.
■ Nota 2: Tabela Verdade
● Serve para dar valor as proposições compostas
● O número de linhas da tabela é 2​n ​, onde “n” é quantidade de proposições
simples que formam a proposição composta.
❖ negação,
➢ Muda o valor lógico da sentença. O que é V vira F e vice-versa.
➢ Negar duas vezes significa voltar para a proposição inicial.
❖ proposição composta,
❖ condicionais = se..então(->), se….e somente se(<->),
❖ tautologias = proposições logicamente verdadeiras,
➢ Proposição composta que é ​sempre VERDADEIRA​ independente dos valores lógicos das
proposições simples.
❖ Contradição = proposições logicamente falsas
➢ Proposição composta que é ​sempre FALSA​ independente dos valores lógicos das
proposições simples.
❖ Contingência
➢ Proposição composta que ​nem é​ sempre tautologia ​e nem​ contradição.
❖ proposições logicamente falsas,
❖ relação de implicação(=>),
➢ Se P -> Q é verdadeira, ou seja P não é V e Q não é F, a implicação ocorre.
➢ Usa a condicional “se...então”.
➢ Todo teorema é uma implicação na forma: hipótese =>(implica uma) tese.
❖ relação de equivalência,
➢ Recíproca: P <conector> Q = Q <conector> P
■ e, ou, ou...ou, se...e somente se
➢ Contrária: P <conector> Q = ~P <conector> ~Q
■ ou...ou, se...e somente se
➢ Contra-Positiva: P <conector> Q = ~Q <conector> ~P
■ ou...ou, se...então, se...e somente se
➢ Formas específicas
■ ou...ou: P v_ Q = (P ^ ~Q) v (~P ^ Q)
■ se...então: P -> Q = ~P v Q
■ se...e somente se: P <-> Q = (P -> Q) ^ (Q -> P)
➢ Negação de proposições compostas são também equivalências lógicas
■ Leis de Morgan
● ~(P ^Q) = ~P v ~Q
● ~(P v Q) = ~P ^ ~Q
● ~(P -> Q) = P ^ ~Q
● ~(P v_ Q) = P <-> Q
● ~(P <->Q) = P v_ Q
➢ RELAÇÃO ENTRE TODO, ALGUM e NENHUM(Quantificadores universais ou lógicos)
■ Todo​ A ​é​ B é equivalente (=) a ​Nenhum​ A ​não é​ B. e vice-versa
■ Nenhum​ A ​é​ B é equivalente (=) a ​Todo​ A ​não é​ B. e vice-versa
■ Todo​ A ​é​ B é equivalente (=) a ​Algum​ B ​é​ A. e vice-versa
■ Negações
● Todo​ A ​é​ B, tem como negação ​Algum​ A ​não é​ B. e vice-versa
● Algum​ A ​é​ B, tem como negação ​Nenhum​ A ​é​ B. e vice-versa

❖ sentenças abertas,
➢ São sentenças com incógnitas(ex.: para x tal que, x+2 =5).
➢ Sem os qualificadores, as sentenças abertas não são proposições.
❖ problemas de raciocínio lógico.

2. Conjuntos:
❖ definição: É um agrupamento ou reunião de coisas(elementos). Sua nomenclatura é com letras do
alfabeto em maiúsculos. Ex.: A ={a,e,i,o,u}. Podem ser representados com chaves ou diagramas.
❖ elemento: Parte constituinte de um conjunto.
❖ pertinência: representada pelo símbolo ​∈​(pertence). O não-pertence é representado pleo símbolo ​∉​.
❖ descrição de conjunto unitário: É o conjunto que possui um só elemento.
❖ conjunto vazio e conjunto universo
➢ Vazio: Conjunto que não possui elementos. É representado por “​∅​” ou {}.
➢ Universo: É representado por “U”. Representa todos os elementos e todos os conjuntos
envolvidos.
❖ subconjuntos: São partes de um conjunto
➢ F ={1,2,3,4,5,6,7,8,9}
➢ H = {1,3,5,7,9}
➢ O conjunto H está dentro de F, portanto H é subconjunto de F e “está contido” em F ou F
“contém H”.
➢ Está contido: ​⊂​. Contém: ⊃
​ ​.
➢ O conjunto contém o subconjunto e o subconjunto está contido no conjunto.
➢ Obs.:
■ Todo conjunto é subconjunto de si próprio.
■ O conjunto vazio é subconjunto de qualquer conjunto.
■ Se um conjunto A possui “p” elementos, então ele possui 2​p​ subconjuntos.
■ Conjunto das partes do conjunto A: Éo conjunto formado por todos os subconjuntos
e A. Ex.: se A={4,7}, então o conjunto das partes de A é {​∅, {4}, {7}, {4,7​}}
❖ união,
➢ Representação: A ⋃ B, leia-se A união B.
➢ É o conjunto formado por todos os elementos dos conjuntos envolvidos na união.
❖ interseção e propriedades.
➢ Representação: A ⋂ B
➢ É o conjunto formado pelos elementos que são comuns a dois ou mais conjuntos. Elementos
que pertencem ao mesmo tempo a todos os conjuntos envolvidos.

3. Números inteiros e racionais:


❖ operações (adição, subtração, multiplicação, divisão e potenciação);
➢ Inteiros(Z): {…,-2.-1,0,1,2,...}
■ SOMA E SUBTRAÇÃO
● SINAIS IGUAIS: Soma os números e conserva o sinal
● SINAIS DIFERENTES: subtrai os números e conserva o sinal do maior.
■ MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO
● SINAIS IGUAIS: O resultado é número positivo
● SINAIS DIFERENTES: O resultado é número negativo.
■ POTENCIAÇÃO
● (-2)​2​ = (-2).(-2) = +4
● (2)​2​ = (2).(2) = +4
● (-2)​3​ = (-2).(-2).(-2) = -8
➢ Racionais(Q): São todos os números que podem ser escritos em forma de fração(números
fracionários).
■ Ex.: 0,002, 2/3.
■ SOMA E SUBTRAÇÃO
● Mesmas regras dos números inteiros em termos de sinais.
● Encontra-se o MMC das frações. Põe-se o MMC como denominador em
todas as frações. No numerador delas, divide-se o MMC pelo denominador e
depois multiplica-se o resultado pelo numerador para formar o novo
numerador.
■ MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO
● Mesmas regras dos números inteiros em termos de sinais.
● Na multiplicação:multiplica-se os numeradores e denominadores das
frações, podendo serem simplificadas antes.
● Na divisão: Repete a fração de cima e multiplica pelo inverso da fração de
baixo, mantendo-se os sinais.
■ POTENCIAÇÃO: Mesmas regras dos números inteiros em termos de sinais.
❖ expressões numéricas;
➢ Precedência:
■ Símbolos: (), [], {}
■ Operações: primeiro resolver “x e /”, depois “+, - ”.
❖ múltiplos e divisores de números;
➢ Múltiplos: São resultados da multiplicação de um número por um número natural/inteiro.
➢ Divisores: São números que dividem outros gerando resto zero, ou seja, divisão exata. Um
número é divisível pelo número divisor.
❖ problemas.

4. ​Frações e operações com frações: problemas

5.Medidas:
❖ de comprimento,
➢ Mútiplos do metro
■ 1 Mm(Miriâmetro) = 10 KM = 10000 M
■ 1 KM = 1000 M
■ 1 HM(hectômetro) = 100 M
■ 1 DAM(decâmetro) = 10 M
➢ Unidade fundamental
■ 1 M = 100 CM
➢ Submútiplos do metro
■ 1 CM = 10 MM = 0,01 M
■ 1 MM = 0,1 CM = 0,001 M
➢ Medidas de precisão
■ 1 Mícron = 10​-6​ M
■ 1 Angstron = 10​-10​ M
➢ Medidas de países da língua inglesa. Não fazem parte do sistema métrico decimal.
■ Pé
■ Polegada
■ Jarda
■ Milha terrestre
■ Milha marítima
❖ superfície (Área),
➢ É a medida de comprimento ao quadrado(duas dimensões).
➢ 1 Mm​2​(Miriâmetro) = 100 KM​2​ = 100.000.000 M​2
➢ 1 KM​2​ = 1.000.000 M​2
➢ 1 HM​2​(hectômetro) = 10.000 M​2
➢ 1 DAM​2​(decâmetro) = 100 M​2
➢ 1 M​2​ = 10.000 CM​2
➢ 1 DM​2​(decímetro quadrado) = 0,01 M​2
➢ 1 CM​2​ = 100 MM​2​ = 0,0001 M​2
➢ 1 MM​2​ = 0,01 CM​2​ = 0,000001 M​2
❖ massa: A massa de um corpo é a mesma em qualquer lugar.
➢ 1 KG = 1000 g
➢ 1 HG(hectograma) = 100 g
➢ 1 DAG(decagrama) = 10 g
➢ 1 DG(decigrama) = 0,1 g
➢ 1 CG(centigrama) = 0,01 g
➢ 1 MG(miligrama) = 0,001 g
❖ capacidade (litro),
➢ 1 KL = 1000 l
➢ 1 HL(hectolitro) = 100 l
➢ 1 DAL(decalitro) = 10 l
➢ 1 DL(decilitro) = 0,1 l
➢ 1 CL(centilitro) = 0,01 l
➢ 1 ML(mililitro) = 0,001 l
❖ tempo
➢ Medida de tempo padrão no SI é o segundo.
➢ As medidas de tempo não pertencem ao sistema métrico decimal.
➢ É equivalente a 1/86.400 do dia solar médio.
➢ Minutos = 60 s
➢ Hora = 60 min = 3600 s
➢ Dia = 24 h = 1440 min = 86.400 s
❖ conversão de medidas e problemas.