Você está na página 1de 10

CÓPIA NÃO CONTROLADA

Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho

Autor do Doc .: Milton Favero


Editores : Anderson Sene; Neide Goncalves

Título:
Título : Serviços Mecânicos
Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO HIGIÊNE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO
SubTipo : Instrução
Nº:
Nº: SST-003-1
Áreas /Setores de Aplicação Incluir Cancelar : OFI

Áreas /Setores de Interface Incluir Cancelar :

Status : Homologado Data do Status : 11/12/2008 03:00:41

Comentários sobre a revisão :

Revisão Anterior : SST-003-0

Documentos Complementares

Documento: SST - 003 - 1

1. OBJETIVO

Esta norma fixa as condições de segurança para o desempenho das atividades


no ambiente de trabalho relacionadas as funções da área de manutenção
mecânica, adotadas pelo depto. de Colheita e Reflorestamento inclusive
prestadores de serviço a trabalho da empresa.

2. DEFINIÇÕES

2.1. Ordem de Serviço de Higiene Segurança e Medicina do Trabalho -


OSHSMT

A fim de contemplar disposições regulamentares contidas no item 1.7 b, NR-01,


Portaria 3214/78 – Lei 6514 de 22.12.77 – Capítulo V do titulo II da CLT – MTE
segue instruções com objetivo básico de prevenir Acidentes, instruir para
disciplinar seu cumprimento, alertar para punição na sua não adoção, e
complementar as tentativas de controle de riscos, principalmente os operacionais
nas condições inseguras, considerando os controles já implantados pelas
proteções coletivas – EPC, individuais – EPI.

2.2. Equipamento de Proteção Individual - EPI

1
CÓPIA NÃO CONTROLADA
Considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou
produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de
riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho, podendo este
somente ser utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação do Ministério
do Trabalho.

3. ATIVIDADES DO PROCESSO

3.1. Serviço com macaco hidráulico


Para utilização do macaco hidráulico, o funcionário deve observar o limite de
peso recomendado pelo fabricante do equipamento;
O macaco hidráulico deve estar apoiado em uma base uniforme (madeira), e não
utilizar a rosca do equipamento até o final;
Todo equipamento suspenso por macaco hidráulico, deve ser apoiado por calços
antes do inicio do serviço;
Não colocar membros superiores e inferiores sob cargas suspensas por macacos
hidráulicos sem o mesmo estar devidamente calçado.

3.1.1 Equipamento de Proteção Individual


Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Luva de vaqueta / raspa;
• Perneira de couro quando a atividade for executada dentro do talhão;
• Capacete de segurança;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.2. Serviço com prensa hidraúlica


Na utilização da prensa, a peça deve estar fixada corretamente, com apoio
adequado para realização do serviço;
Verificar as condições das tubulações antes do uso do equipamento;
Nunca exceder o limite de pressão do equipamento.

3.2.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Luva de vaqueta na existência de rebarbas e partes cortantes na peça
manuseada;
• Óculos de segurança;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.3. Serviço corte e solda


O conjunto de oxi- acetileno e oxi-glp devem ser inspecionados, observando
o que segue:
a. Válvula de retrocesso de gases no maçarico;
b. Válvula corta chama no cilindro de acetileno, GLP P45 e oxigênio;
c. Condições das mangueiras;
d. A mangueira do conjunto não deve ser emendada, para evitar a entrada de
materiais que entrem em reação com o acetileno;
e. Nas oficinas de manutenção, o conjunto oxi-acetileno deverá ser mantido
sobre carrinho três rodas, amarrados com corrente ou similar, deixando sempre
o cilindro oxigênio mais deitado em relação ao acetileno que devera ser mantido

2
CÓPIA NÃO CONTROLADA
na posição vertical. (vide foto)
f. Não lubrificar a válvula do cilindro de oxigênio com graxa ou derivados de
petróleo, pois o oxigênio é altamente explosivo com essa mistura.
g. O cilindro de oxigênio deverá ser armazenado nas frentes de trabalho ou em
oficinas sob gaiolas, amarrados com correntes, mantido na posição vertical com
capacete protetor de válvula e afastados de lubrificantes/graxas e separado de
cilindros de acetileno.
h. O cilindro de acetileno deverá ser armazenado nas frentes de trabalhos ou
em oficinas sob gaiolas, amarradas com correntes, mantido na posição vertical
com capacete protetor de válvulas, em locais ventilados e sinalizado “Proibido
Fumar” e separados de cilindros de oxigênio.
i. Nos caminhões oficinas, o conjunto Oxi-Acetileno ou Oxi-GLP deverá ser
mantido em um ambiente ventilado, na posição vertical, amarrados com
correntes, separado um cilindro do outro por uma chapa de ferro e isolado dos
demais equipamentos dos caminhões.
j. Antes do inicio de trabalhos ou reparos com serviço a quente (solda, corte
com maçarico ou lixadeira), devem ser inspecionados e certificados de que o
ambiente não apresenta nenhum risco de incêndio/explosão;
k. Os cabos deverão ser compativel com a distância e a tensão elétrica, a
máquina deverá ter a tomada tipo macho femêa e o cabo terra com uma garra de
fixação na peça a ser soldada.
l. Ventilação adequada do local de trabalho;
m. Todo funcionário, deve ter participado de curso específico, ministrado por
empresa qualificada;
n. Somente utilizar acendedor “saci” para acender o conjunto maçarico;
o. Fica terminantemente realizar serviço de solda elétrica em locais alagados,
úmidos e molhados.

3.3.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Óculos maçariqueiro para corte com maçarico, lente tonalidade 6 ;
• Blusão de raspa;
• Luva de raspa;
• Avental de raspa;
• Máscara em Polipropileno com lente escura para solda tonalidade 10, 11 ou
12;
• Máscara descartável para proteção respiratória PFF2 para fumos de solda;
• Protetor facial para cortes com lixadeiras;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos;
• Perneira de raspa para soldador;
• Protetor auricular.

3.4. Uso de talha


O equipamento deve ser inspecionado quanto:
• Engate da peça;
• Cabo de aço ou corrente sem sinais de ruptura;
• Capacidade da talha compatível com o peso a ser levantado;
Condição da talha;

3
CÓPIA NÃO CONTROLADA
• Isolamento de área compatível com a altura de içamento da peça, verificando
a inexistência de pessoas nos limites internos desta;
• Os ganchos devem possuir lingüeta de segurança;
• Deve-se seguir as recomendações dos fabricante quanto a manutenção dos
cabos e equipamentos.

3.4.1 Equipamento de Proteção Individual / Coletiva


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Luvas de vaqueta;
• Capacete de segurança;
• Fita zebrada para isolamento;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.5. Lavagem de peças, máquinas e implementos


Não fumar ou usar dispositivos provocadores de chamas;
Não utilizar solda elétrica ou serviços à quente, próximo a recipientes com
solventes ou combustíveis;
Sempre lavar as mãos, após lavagem das peças;

3.5.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Luva nitrilica ou látex;
• Blusão e calça de trevira para lavagem de máquinas e implementos;
• Máscara descartável para proteção respiratória PFF2 névoas químicas.
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.6. Esmeris e rebolos


Montado o rebolo, colocar a proteção e nunca retirá-la, a não ser para reparos ou
substituição do esmeril;
Não usar esmeris em motores com velocidade (rpm) superior a indicada pelo
fabricante;
Não usar rebolos e esmeril rachados, defeituosos, gastos ou que estejam fora de
centro;
Usar o esmeril adequado a cada tipo de trabalho;
Antes de usar o esmeril, faça-o girar até atingir plena velocidade;
O apoio de encosto (espera), para apoiar a peça a ser esmerilhada, deve ser
fixado no máximo a 3 mm do disco abrasivo;
Não ajustar a posição do apoio com o disco em movimento;
Segurar firmemente a peça a ser esmerilhada, exercendo com ela sobre a
superfície do esmeril pressão moderada, continua e uniforme, evitando esforços
laterais;
Não deixar o motor ligado ao terminar o serviço, nem abandonar o esmeril
enquanto estiver girando;
Ao colocar o rebolo, verificar se ele ajusta ao eixo. Em nenhum caso deve ficar
folgado ou apertado;
Não esmerilhar alumínio, latão, cobre, e madeiras em um esmeril destinado a aço
ou ferramentas;
Não utilizar a lateral do rebolo em hipótese alguma;
Não usar luvas quando operar o esmeril.

4
CÓPIA NÃO CONTROLADA

3.6.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Avental de raspa;
• Protetor facial;
• Óculos de segurança.
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.7. Uso de ferramentas elétricas


Usar ferramenta adequada ao tipo de serviço;
Verificar a voltagem da ferramenta antes de ligar;
Examinar a ferramenta antes da utilização, não usar se estiver com fios partidos,
cabos emendados ou sem o plug;
Não usar ferramentas elétricas molhadas, ou com as mãos ou piso/terreno
molhados/alagadas ;
Não utilizar ferramentas elétricas onde houver gases ou vapores, explosivos ou
inflamáveis;
A lixadeira não poderá ser utilizada com o disco trincado ou que sofreram quedas
ou impactos;
O disco da lixadeira deve ser compatível com a velocidade em RPM do
equipamento;
Funcionários que auxiliarem outro funcionário durante o uso da lixadeira,
deverão também utilizar proteção facial, óculos de segurança e protetor
auricular.

3.7.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Óculos de segurança;
• Protetor facial para trabalho com lixadeira;
• Protetor auricular para trabalho com lixadeira;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.8. Máquinas de Furar / Retificadora


Usar brocas/ferramentas adequadas e devidamente afiadas;
Prender firmemente a peça sobre a mesa com grampos apropriados, ou na
morsa adequada;
Na eventualidade da peça girar presa a broca/ferramenta, parar a máquina
imediatamente e não usar as mãos para segurar a peça em movimento;
Remover a chave do mandril após o uso;
Não usar as mãos, nem mesmo protegidas com luvas para remover cavacos ou
limalha, para isso usar escova, gancho ou pincel;
Não aproximar as mãos das partes móveis da máquina;
Não ajustar a mesa com a máquina em movimento;

3.8.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Protetor facial;
• Óculos de segurança;
• Uso de protetor auricular no trabalho com a retificadora;

5
CÓPIA NÃO CONTROLADA
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.9. Policorte
Não usar discos rachados, defeituosos, gastos ou que estejam fora de centro;
Não utilizar a lateral do disco do policorte em hipótese alguma.
Nunca utilizar o policorte para afiar ferramentas ou retirar rebarbas de peças
Utilizar o equipamento somente para sua função principal;
Nunca trabalhar com o equipamento sem a proteção do disco.

3.9.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Avental de raspa;
• Protetor facial;
• Protetor auricular;
• Óculos de segurança.
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.10. Uso de ferramentas manuais


Não usar ferramentas improvisadas, defeituosas, gasta ou deformadas;
Inspecionar as ferramentas antes e depois de sua utilização;
Não abandonar as ferramentas em lugares inadequados;
Não carregar ferramentas em lugares inadequados;
Não carregar ferramentas nos bolsos e sempre transportar as ferramentas em
caixas ou bolsas adequadas, guardá-las em gavetas ou quadros;
As ferramentas cortantes deverão ser transportadas e guardadas com bainha de
proteção do corte;
Não jogar ou arremessar ferramentas;
Não utilizar ferramentas com as mãos com excesso de graxa.

Martelos/marretas :
a. Não utilizar-las com cabo rachado ou lascado;
b. Assegurar-se que a ferramenta esteje firme no cabo;
c. Não usar ferramenta deformada ou com rebarbas;
d. Não bater estas ferramentas de aço ou de ferro fundido em materiais
temperados (brocas, limas, etc.).

Talhadeiras, punções e formões:


a. Não usar talhadeira ou punção com a cabeça deformada ou com excesso de
rebarbas;
b. Segurar firmemente a ferramenta de maneira a poder guiá-la- Usar
talhadeira, punção ou formão afiado;
c. Não utilizar talhadeira ou punção destemperada;
d. A peça a ser trabalhada deve estar firmemente presa.

Limas:
a. Não usar lima sem cabo, verificar se o cabo da lima esta firmemente
colocado;
b. Não usar lima como alavanca, talhadeira ou formão;
c. Ao usar lima bastarda, segurá-la pelo cabo, com uma das mãos, e ter a outra

6
CÓPIA NÃO CONTROLADA
devidamente protegida com luva;

Chaves de boca (Fixa, estrela, etc.):


a. Usar somente chaves em bom estado de conservação;
b. Certificar-se que as chaves são apropriadas ao tipo de trabalho;
c. Não usar chaves de boca em porcas gastas, para isso usar o grifo;
d. Não usar chave com chave para aumentar o cabo da chave;

Chaves de fenda:
a. Não usar chave de fenda com o cabo quebrado ou rachado;
b. A lâmina da chave de fenda deve estar em boas condições;
c. Não usar como talhadeira, sacador ou alavanca;
d. Usar a chave de fenda somente para colocar ou retirar parafusos;
e. Escolher a chave adequada ao tamanho do parafuso;
f. Não usar a mão para segurar a peça a ser trabalhado, usar a bancada;
g. Chaves de fenda automática devem ser equipadas com pino de segurança;
h. Em equipamentos elétricos, usar sempre chave de fenda com cabo de
material isolante;

Alicates:
a. Não manusear o alicate segurando próximo da junta;
b. Manter o rosto sempre acima no nível de trabalho;
c. Ao cortar fios ou arame segurar firmemente de modo que os pedaços a
serem cortados fiquem voltados para o chão;
d. Não utilizar o alicate como chave ou martelo;

Serras de mão:
a. Manter a serra sempre limpa e em condições de trabalho;
b. Não usar serra que esteja com o cabo rachado ou lascado;
c. Manter os dentes da lamina voltados para frente, de maneira que o corte se
faça nesta direção;
d. Serrar perto do ponto em que a peça estiver presa, evitando oscilação e
ruptura.

Chaves inglesas e grifos:


a. Usar somente chaves inglesas e grifos que estejam com as mandíbulas em
boas condições;
b. Não usar calço para adaptar a chave ou grifo à porca;
c. Puxar a chave ou grifo é mais seguro que empurrá-lo. Se for necessário
empurrá-la, manter os pés firmemente apoiados.

3.10.1 Equipamento de Proteção Individual


• Calçado de segurança com biqueira de aço;
• Luva de vaqueta ou de raspa;
• Óculos de segurança;
• Creme protetor de pele contra agentes químicos.

3.11. Levantamento, transporte e disposição de pesos


Estar posicionado durante o procedimento, com os pés bem apoiados de forma a
obter posição estável;

7
CÓPIA NÃO CONTROLADA
Dobrar os joelhos, segurar firmemente a carga na posição apropriada, de forma a
favorecer a estabilidade durante o levantamento;
Manter as costas retas e a parte frontal do rosto na posição vertical;
Levantar a carga, elevando medianamente suas pernas;
Não girar o corpo durante o levantamento, transporte e depósito do peso;
Manter sempre a carga perto do seu corpo;
Não levantar peças acima de seus limites, peso maximo 25kg dividido por
pessoa e caso necessite de içamento acima deste, utilizar-se de talhas ou munk.

3.12. Outras recomendações de segurança


Não é permitido transitar com ferramentas no bolso;
Não improvisar ferramentas para execução do serviço, utilizar sempre
ferramentas adequadas;
Na execução de atividades em sistemas hidráulicos, o executante deve
despressurizar a linha ou equipamento, e certificar-se através de testes;
Ande, jamais corra dentro da oficina, caminhe sempre observando as condições
do piso/terreno;
Não inicie serviço algum para o qual não esteja devidamente orientado pela sua
supervisão, quanto às determinações de segurança;
Obedeça todos os avisos, advertências e sinalizações de segurança destinados a
sua proteção;
É proibida a ligação simultânea de mais de um aparelho à mesma tomada de
corrente com o emprego de acessórios que aumentem o número de saídas, salvo
se a instalação for projetada com esta finalidade;
Não abrir painéis elétricos 110 e 220 volts e não utilizar ligações improvisadas;
É obrigatório o uso de cintos de segurança tipo pára-quedista talabarte duplo em
todas os serviços que envolverem altura, e este deve ser fixado em local
dimensionado para este fim;

4. INSPEÇÕES DE SEGURANÇA

4.1. Objetivo
Garantir que os equipamentos motorizados e ferramentas em geral atendam aos
padrões operacionais e de segurança exigidos, bem como estabelecer critérios
para a realização das inspeções.

4.2. Inspeções
As inspeções devem ser realizadas bimestralmente ( meses ímpares ) pelo
mecânico responsável dos equipamentos;
Para a realização da inspeção específica do Caminhão Oficina deve ser utilizado
o Check List de Inspeção de Veículos, Máquinas e Equipamentos (Anexo I);
O Check List deve ser preenchido e arquivado durante o ano vigente em uma
pasta identificada para possível consulta no depto. responsável do caminhão
oficina;
Quando identificado alguma situação irregular, deve ser solicitado a realização
de melhorias;

5. Responsabilidades

8
CÓPIA NÃO CONTROLADA
É responsabilidade da supervisão da área/setor orientar todos os funcionários
quanto ao cumprimento desta OSHSMT na íntegra, inclusive os prestadores de
serviço a trabalho da Chamflora.
É de responsabilidade do mecânico seguir na integra todos os itens relacionados
nesta OSHSMT dentro de sua função.

6. NOTA
Para desempenho de atividades não relacionadas neste procedimento, o
funcionário deve observar e seguir as O.S.H.S.M.T. da função em questão;
A não observância desta O.S.H.S.T caracteriza ato de indisciplina e/ou
insubordinação, passível de aplicação de penas disciplinares, conforme
legislação vigente, cabendo às Remunerações e Relações Trabalhistas e
Sindicais, dosar a aplicação das sanções.

Anexo I

Consenso

Consensadores Tempo Limite Enviado em


(dias)
dias )
J Carlos Barbosa 5 28/11/2008 8:20:16
Rubens Fusco 5 28/11/2008 8:20:17
Odolir Oliveira 5 28/11/2008 8:20:17
Mario Zotto 5 28/11/2008 8:20:17
Adriano Marchiori 5 28/11/2008 8:20:17
Carlos Coltro 5 28/11/2008 8:20:17
Cleber Ruy 5 28/11/2008 8:20:17
Erico Picinatto 5 28/11/2008 8:20:17
Gilmara Gomes 5 28/11/2008 8:20:17
Luiz Paranhos 5 28/11/2008 8:20:17
Paulo Moretti 5 28/11/2008 8:20:18
Fernando Martins 5 28/11/2008 8:20:18
Gilberto Freire 5 28/11/2008 8:20:18

Homologação

Homologadores Tempo Limite Enviado em


(dias)
dias )
Valdemir Brunheroto 5 04/12/2008 13:47:25
Oswaldo Depieri 5 04/12/2008 13:47:25
Eduardo Possamai 5 04/12/2008 13:47:25
Rafaela Carneiro 5 04/12/2008 13:47:25
Valter Paiva 5 04/12/2008 13:47:25

Histórico

Criado por: Milton Favero em 25/01/2006 11:12:02


Editado por: Anderson Sene em 01/12/2008 9:31:32

Pareceres :
Consensado por: J Carlos Barbosa em 01/12/2008 15:53:42 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:16)
Consensado por: Rubens Fusco em 28/11/2008 09:22:30 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Odolir Oliveira em 28/11/2008 13:47:52 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Mario Zotto em 28/11/2008 09:52:29 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Adriano Marchiori em 01/12/2008 8:20:18 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Carlos Coltro em 28/11/2008 11:23:31 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Cleber Ruy em 2/12/2008 10:18:32 com duração de 4 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)

9
CÓPIA NÃO CONTROLADA
Consensado por: Erico Picinatto em 28/11/2008 11:26:10 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Gilmara Gomes em 01/12/2008 14:51:02 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Luiz Paranhos em 04/12/2008 08:29:45 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:17)
Consensado por: Paulo Moretti em 28/11/2008 10:03:29 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18)
Consensado por: Fernando Martins em 28/11/2008 13:38:08 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18)
Consensado por: Gilberto Freire em 01/12/2008 09:42:15 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18)
Homologado por: Valdemir Brunheroto em 10/12/2008 22:46:33 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em 04/12/2008 13:47:25)
Homologado por: Oswaldo Depieri em 12/4/08 3:47:05 PM com duração de 236 dia(s) - (Enviado em 04/12/2008 13:47:25)
Homologado por: Eduardo Possamai em 04/12/2008 14:11:32 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/2008 13:47:25)
Homologado por: Rafaela Carneiro em 04/12/2008 17:13:03 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/2008 13:47:25)
Homologado por: Valter Paiva em 05/12/2008 14:28:14 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/2008 13:47:25)

Localização do Documento

Área - Setor >> Pasta - Número - Localização

FIM DO DOCUMENTO
Propriedade da International Paper

10

Interesses relacionados