Você está na página 1de 2

Imigração haitiana no Brasil: adaptação em Foz do Iguaçu-PR

Fátima Regina Cividini¹


Valdir Gregory²
(1)
Discente do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Sociedade, Culturas e Fronteiras – Nível Mestrado;
Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE; Foz do Iguaçu, Paraná. cividinifatima@hotmail.com.
(2)
Docente do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Sociedade, Culturas e Fronteiras; Universidade Estadual
do Oeste do Paraná – UNIOESTE.

Programa de Pós-Graduação: Sociedade, Culturas e Fronteiras – Nível Mestrado


Categoria do trabalho: ( x ) Projeto em fase inicial ( ) Resultados Parciais ( ) Resultados Finais

INTRODUÇÃO hospitais, morte de médicos e enfermeiros,


destruição de prédios, recursos de comunicação e
Descrentes com a recuperação econômica do de infraestrutura. (Oliveira, 2010)
Haiti e diante de um país devastado após o A catástrofe foi amplificada pela pobreza, grande
terremoto em janeiro de 2010, dezenas de milhares densidade populacional e má qualidade das
de haitianos procuraram o Brasil para recomeçarem construções. A reportagem para a BBC em
a vida e buscar um emprego (Silva, 2014). entrevista com o pesquisador Gustavo Barreto
A imigração haitiana é um fato recente e há descreve que "a noção de que o Brasil é um país
pouca literatura a respeito da adaptação dos hospitaleiro, onde todos os estrangeiros e
imigrantes haitianos no Brasil. Reportagens e imigrantes são bem-vindos, não passa de um mito",
estudos indicam quais os caminhos que os após analisar mais de 11 mil edições de jornais e
imigrantes percorrem, a imigração clandestina e revistas entre 1808 e 2015. (...)“O refugiado é
quais as medidas que o Governo Federal está sempre negativo, um problema grave a ser
tomando para que estas pessoas sejam acolhidas discutido. O imigrante é uma questão a ser
da melhor forma. avaliada, pode ser algo positivo ou negativo, mas
Porém, maioria dos estudos são realizados em em geral a visão é de algo problemático. Já o
São Paulo e Rio Grande do Sul, sobre os haitianos estrangeiro é sempre positivo, inclusive melhor do
migrados para estes estados e/ou dados mais que o brasileiro. É alguém com quem podemos
gerais a nível nacional. Este estudo é um projeto aprender“ (Puff, 2015)
de dissertação de mestrado, em sua fase inicial. Os objetivos estabelecidos no projeto, porém em
discussão e reconsolidação são: o objetivo geral é
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA compreender, de forma holística, a adaptação dos
imigrantes haitianos em Foz do Iguaçu-PR.
Há diversas fontes que retratam a Para isto, foram definidos os objetivos
situação da população haitiana. Localizado no Mar específicos:
do caribe, com uma população de cerca de nove 1. Apresentar o acolhimento que os imigrantes
milhões de pessoas, o Haiti amarga a condição de haitianos receberam da população brasileira,
país mais pobre do caribe e das américas, com a segundo a visão deles;
maior parte da população vivendo em condições 2. Descrever as facilidades e dificuldades
extremas de pobreza, recebendo menos de dois encontradas durante o processo de adaptação na
dólares por dia e, em 2010, apresentava um dos cidade de Foz do Iguaçu-PR (ex: racismo,
mais baixos IDH do mundo, de acordo com dados xenofobia).
da ONU, ocupando a 146ª posição. (Cotinguiba & 3. Identificar o nível de acesso ao emprego e
Pimentel, 2012). aos serviços básicos públicos, como saúde e
A economia do país é baseada na produção educação.
agrícola de frutas, como manga e banana e de
grãos, como café, arroz e milho. Em janeiro de MATERIAL E MÉTODOS
2010, um terremoto devastador atingiu o Haiti,
resultando em 230.000 óbitos e milhares de feridos. Como é um projeto inicial, a metodologia ainda
As estruturas administrativa e de saúde foram poderá ser revisada e adaptada. O projeto prevê
gravemente comprometidas, com o colapso de fazer uma busca por notícias e reportagens a
respeito da imigração haitiana no Brasil. Os dados OLIVEIRA, Rodrigo Bueno de. Terremoto no Haiti: lições
destas fontes servem para proporcionar uma visão de uma catástrofe. J. Bras. Nefrol., São Paulo, v. 32, n.
geral desta imigração, bem como trazer elementos 3, p. 225-226, set. 2010
para o debate inicial.
PUFF, Jefferson. Racismo contra imigrantes no Brasil é
No caso específico de Foz do Iguaçu, a previsão
constante, diz pesquisador. BBC Brasil, Rio de Janeiro,
de que em seguida este estudo será de contatar os 26 ago 2015. Disponível em:
órgãos responsáveis por acolher os imigrantes na <http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/15081
cidade de Foz do Iguaçu-PR, a fim de encontrar a 9_racismo_imigrantes_jp_rm> Acesso em 20 ago. 2016.
população de estudo. Participarão da pesquisa
imigrantes de nacionalidade Haitiana, homens e
mulheres, de 18 a 40 anos, independentemente do SILVA, Denise Almeida. De Epistemicídio,
nível de escolaridade e estado civil, independente (In)Visibilidade E Narrativa: Reflexões Sobre A Política
da religião praticante, com visto temporário ou De Representação Da Identidade Negra Em Cadernos
permanente no Brasil, estudantes e trabalhadores, Negros. Ilha Desterro, Florianópolis, n. 67, p. 51-62, dez.
que estejam residentes em Foz do Iguaçu por 01 2014.
(um) ano ou mais, que tenham conhecimento da
língua portuguesa.
Serão selecionados, de um total de até 15
imigrantes que concordem em participar da
pesquisa. A técnica de coleta de dados será
aplicada através de entrevistas, com o objetivo de
obter narrativas relacionadas as questões a serem
discutidas:
a) ao imigrante narrar o acolhimento recebido,
tanto da população quanto das autoridades
competentes;
b) narrar quais dificuldades encontradas durante
sua chegada e adaptação (ex: racismo, xenofobia,
etc) a Foz do Iguaçu-PR.
c) narrar qual o nível de acesso aos serviços
básicos públicos (saúde, educação, emprego).

PRIMEIROS ACHADOS

A pesquisa iniciou-se com a busca em mídia


eletrônica de circulação nacional, regional e
municipal, procurando reportagens que abordem a
chegada dos imigrantes haitianos no Brasil, a partir
das quais poderá ser construído o primeiro capítulo
desta dissertação. Foram diversas notícias, tratando
sobre a imigração dos haitianos, e questões
relacionadas a vistos de permanência, situações no
emprego, direitos humanos, e situações enfrentadas
por eles.

REFERÊNCIAS

COTINGUIBA, Geraldo Castro; PIMENTEL, Marília Lima.


Apontamentos sobre o processo de inserção social dos
haitianos em Porto Velho. TRAVESSIA: Revista do
Migrante., São Paulo, n. 70, p.99-106. Jan – jun. 2012.