Você está na página 1de 4

AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL.

IMPENHORABILIDADE
ABSOLUTA DO SALÁRIO. INCIDÊNCIA DA SÚMULA Nº 83/STJ. 1. O acórdão
recorrido assegurou o direito previsto no inciso IV do art. 649 do Código de Processo
Civil, que garante a impenhorabilidade dos "vencimentos, subsídios, soldos, salários,
remunerações, proventos de aposentadoria, pensões, pecúlios e montepios; as quantias
recebidas por liberalidade de terceiro e destinadas ao sustento do devedor e sua
família, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal." 2.
Estando o acórdão recorrido em harmonia com a jurisprudência do Superior Tribunal
de Justiça, incide a Súmula nº 83 desta Corte, aplicável por ambas as alíneas
autorizadoras. 3. Agravo regimental não provido.
(STJ - AgRg no REsp: 1400631 SP 2013/0287159-8, Relator: Ministro RICARDO
VILLAS BÔAS CUEVA, Data de Julgamento: 21/11/2013, T3 - TERCEIRA
TURMA, Data de Publicação: DJe 29/11/2013)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. DESCONSTITUIÇÃO DE


PENHORA. IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA DE SALÁRIO. DEU-SE
PROVIMENTO. 1. O salário é impenhorável, salvo para pagamento de dívida
alimentar. 2. Deu-se provimento ao agravo de instrumento.
(TJ-DF 20160020334005 0035609-19.2016.8.07.0000, Relator: SÉRGIO ROCHA,
Data de Julgamento: 25/01/2017, 4ª TURMA CÍVEL, Data de Publicação: Publicado
no DJE : 06/02/2017 . Pág.: 894/904)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL.


BLOQUEIO EM CONTA CORRENTE. VERBA PROVENIENTE DO
RECEBIMENTO DE SALÁRIO. INSURGÊNCIA DO EXECUTADO.
IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA. DESBLOQUEIO INTEGRAL DA
QUANTIA QUE SE MOSTRA DEVIDO. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO.
[. . .] É absolutamente impenhorável o salário recebido em conta corrente pelo
devedor (art. 649, IV, do CPC/1973), mesmo que ele perca sua natureza salarial ou
que o numerário seja de até 40 salários mínimos
(TJ-SC - AI: 40161508620168240000 Criciúma 4016150-86.2016.8.24.0000, Relator:
Jaime Machado Junior, Data de Julgamento: 10/05/2018, Terceira Câmara de Direito
Comercial)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL.


DECISÃO QUE RECONHECEU A IMPENHORABILIDADE DE VALORES
CONSTRITOS POR MEIO DO SISTEMA BACENJUD. RECURSO DA
INSTITUIÇÃO FINANCEIRA EXEQUENTE. SUSTENTADA VALIDADE DA
PENHORA/BACENJUD DE VALORES DEPOSITADOS EM CONTA CORRENTE
DA EXECUTADA, POR SE TRATAREM DE SOBRA SALARIAL ACUMULADA
EM MESES ANTERIORES À CONSTRIÇÃO. TESE NÃO ACOLHIDA. PENHORA
QUE RECAIU SOBRE NUMERÁRIO EM CONTA CORRENTE DA EXECUTADA,
UTILIZADA PARA RECEBIMENTO DE SEU BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO.
VERBA REVESTIDA DE CARÁTER ALIMENTAR E EM MONTANTE INFERIOR
A QUARENTA SALÁRIOS MÍNIMOS. IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA.
INCIDÊNCIA DO ARTIGO 833, INCISOS IV E X, DO CPC/15. ATUAL
ENTENDIMENTO DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA QUE RECONHECE
A IMPENHORABILIDADE DE VALORES INFERIORES A QUARENTA
SALÁRIOS MÍNIMOS, INDEPENDENTEMENTE DE ESTAREM DEPOSITADOS
EM CONTA CORRENTE, CONTA DE INVESTIMENTOS FINANCEIROS, OU
GUARDADOS EM ESPÉCIE. DECISÃO PRIMEIRO GRAU ACERTADA. "A
jurisprudência da Segunda Seção do STJ tem admitido, excepcionalmente, a
flexibilização da regra da impenhorabilidade quando a verba remuneratória (em
sentido amplo) alcançar montante considerável. Todavia, é lícito ao executado poupar,
ainda que na conta-corrente, importe de até quarenta salários mínimos. Precedentes do
STJ." (REsp 1766876/RJ, Rel. Ministro HERMAN BENJAMIN, SEGUNDA
TURMA, julgado em 23/10/2018, DJe 19/11/2018) AUTORIZAÇÃO PARA
MANUTENÇÃO DA PENHORA EM VALOR CORRESPONDENTE A 30% DO
BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO AUFERIDO PELA EXECUTADA. DÍVIDA EM
EXECUÇÃO REFERENTE A EMPRÉSTIMO BANCÁRIO. DÍVIDA CIVIL SEM
CARÁTER ALIMENTAR. IMPOSSIBILIDADE DE CONSTRIÇÃO. RECURSO
CONHECIDO E DESPROVIDO.
(TJ-SC - AI: 40354047420188240000 Capital - Continente 4035404-
74.2018.8.24.0000, Relator: Luiz Zanelato, Data de Julgamento: 30/05/2019, Primeira
Câmara de Direito Comercial)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO MONITÓRIA CONVERTIDA EM


EXECUÇÃO - NOTAS PROMISSÓRIAS. DECISÃO INTERLOCUTÓRIA QUE
DEFERIU A PRETENSÃO DO DEVEDOR ACERCA DO RECONHECIMENTO DA
IMPENHORABILIDADE DOS VALORES CONSTRITOS PELO SISTEMA
BACENJUD EM SUA POUPANÇA E RESPECTIVO PLEITO DE LIBERAÇÃO DA
QUANTIA BLOQUEADA - R$ 20.776,58 (VINTE MIL, SETECENTOS E
SETENTA E SEIS REAIS E CINQUENTA E OITO CENTAVOS). INSURGÊNCIA
DO CREDOR. SUSCITADA PENHORABILIDADE DOS VALORES
BLOQUEADOS NA POUPANÇA DO DEVEDOR. DESPROVIMENTO.
CONSTRIÇÃO QUE RECAIU SOBRE QUANTIA PRESENTE NA POUPANÇA DE
TITULARIDADE DO DEVEDOR. QUANTUM BLOQUEADO QUE É INFERIOR
A 40 SALÁRIOS MÍNIMOS. IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA DAS
REFERIDAS VERBAS. INCIDÊNCIA DA GARANTIA PREVISTA NO ART. 833,
X, DO CPC/2015. PRECEDENTES DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA E
DESTA CORTE FORTES NESSE SENTIDO. MANUTENÇÃO DA
DETERMINAÇÃO QUE DESCONSTITUIU A PENHORA DE VALORES
CONTIDOS NA POUPANÇA DO DEVEDOR. RECURSO CONHECIDO E
DESPROVIDO. "Reveste-se, todavia, de impenhorabilidade a quantia de até quarenta
salários mínimos poupada, seja ela mantida em papel-moeda; em conta-corrente;
aplicada em caderneta de poupança propriamente dita ou em fundo de investimentos, e
ressalvado eventual abuso, má-fé, ou fraude, a ser verificado caso a caso, de acordo
com as circunstâncias da situação concreta em julgamento (inciso X do art. 649)"
(REsp 1230060/PR, rel.Mina. Maria Isabel Gallotti, Segunda Sessão, j.13-8-2014).
"Realizada a constrição de valor inferior a 40 (quarenta) salários mínimos, patamar
estabelecido pelo art. 649, X, do Código de Processo Civil, constante em conta
poupança, há que ser reconhecida, ainda que de ofício, a impenhorabilidade absoluta,
com a consequente liberação da correspondente quantia" (Apelação Cível n.
2012.012962-0, de Criciúma, rel. Des. Robson Luz Varella, j. 8-7-2014). "Nos termos
da interpretação dada ao art. 649, X, da Lei Adjetiva Civil (correspondente ao art. 833,
X, do novo Diploma Processual) pelo Superior Tribunal de Justiça, a quantia
depositada em caderneta de poupança é impenhorável até o limite de quarenta salários
mínimos, pouco importando encontrar-se vinculada à conta-corrente, tendo
a"jurisprudência [...] mitigado essa impenhorabilidade em casos de abuso, má-fé ou
fraude, a serem verificadas caso a caso" (REsp 1.473.427/SP, Rel. Min. Antonio
Carlos Ferreira, publ. em 17/3/2016). [. .]. Dessarte, o reconhecimento da
impenhorabilidade da quantia constrita através do sistema BacenJud no caso retratado,
com a consequente liberação da importância, é medida impositiva, por força da
mencionada norma processual civil" (Apelação Cível n. 2016.011119-9, de Laguna,
rel. Des. Robson Luz Varella, j. 12-4-2016).
(TJ-SC - AI: 40263545820178240000 Criciúma 4026354-58.2017.8.24.0000, Relator:
Rejane Andersen, Data de Julgamento: 04/09/2018, Segunda Câmara de Direito
Comercial)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO DE SENTENÇA. CRÉDITO


PROVENIENTE DE RESSARCIMENTO DE DANOS MATERIAIS. PENHORA DE
20% DO SALÁRIO DA AGRAVANTE. IMPOSSIBILIDADE.
IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA DA VERBA ALIMENTAR. INTELIGÊNCIA
DO ARTIGO 649, IV, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. RECURSO PROVIDO.
É absolutamente impenhorável o salário recebido pela parte, devido ao seu caráter
eminentemente alimentar, consoante o disposto no artigo 649, IV, do Código de
Processo Civil, podendo, tal norma, ser relativizada apenas para suprir débito da
mesma natureza (alimentar). In casu, tratando-se de demanda que visa a execução de
sentença na qual foi reconhecido o direito de ressarcimento pelos danos materiais
decorrentes de acidente de trânsito, não há falar em penhora de salário do executado.
(TJ-SC - AI: 374016 SC 2010.037401-6, Relator: Joel Figueira Júnior, Data de
Julgamento: 06/09/2011, Primeira Câmara de Direito Civil, Data de Publicação:
Agravo de Instrumento n. , de São José)

AGRAVO INTERNO (ART. 1.021 DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL).


AÇÃO DE EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL. DECISÃO
MONOCRÁTICA QUE DEU PROVIMENTO AO AGRAVO DE INSTRUMENTO
INTERPOSTO PELO EXECUTADO. INSURGÊNCIA DA PARTE EXEQUENTE.
ALEGAÇÃO DE QUE A IMPORTÂNCIA CONSTRITA, VIA SISTEMA
BACENJUD, NÃO SERIA IMPENHORÁVEL, POR ENCONTRAR-SE
DEPOSITADA EM CONTA-CORRENTE E NÃO EM CONTA-POUPANÇA.
INSUBSISTÊNCIA. IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA DOS NUMERÁRIOS
INFERIORES A 40 (QUARENTA) SALÁRIOS MÍNIMOS,
INDEPENDENTEMENTE DA NATUREZA DA CONTA BANCÁRIA EM QUE
ESTEJAM DEPOSITADOS. VALOR ENCONTRADO QUE SE REVELA MÓDICO.
NOVEL ENTENDIMENTO DA CÂMARA QUE VAI AO ENCONTRO DO PONTO
DE VISTA FIRMADO PELO STJ. NECESSIDADE, ADEMAIS, DE
RESGUARDAR O DIREITO AO MÍNIMO EXISTENCIAL, DERIVADO DO
PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA. IMPOSITIVA
MANUTENÇÃO DO DECISUM UNIPESSOAL. "Há entendimento firmado do
Superior Tribunal de Justiça de que 'é possível ao devedor poupar valores sob a regra
da impenhorabilidade no patamar de até quarenta salários mínimos, não apenas
aqueles depositados em cadernetas de poupança, mas também em conta-corrente ou
em fundos de investimento, ou guardados em papel-moeda' (EREsp 1.330.567/RS,
Rel. Ministro Luis Felipe Salomão, Segunda Seção, DJe 19/12/2014).(REsp 1.710.162
- RS, Rel. Ministro Og Fernandes. J. Em 15/03/2018) RECURSO CONHECIDO E
DESPROVIDO.
(TJ-SC - AGT: 40299938420178240000 Forquilhinha 4029993-84.2017.8.24.0000,
Relator: Rogério Mariano do Nascimento, Data de Julgamento: 25/10/2018, Primeira
Câmara de Direito Comercial)
APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS DE TERCEIRO - EXECUÇÃO DE CÉDULA
DE CRÉDITO BANCÁRIO - PENHORA ONLINE (SISTEMA BACENJUD) -
BLOQUEIO DE VALOR INFERIOR A 40 SALÁRIOS MÍNIMOS DEPOSITADO
EM CONTA POUPANÇA - IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA -
INTELIGÊNCIA DO ART. 649, X, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL -
MATÉRIA DE ORDEM PÚBLICA - RECONHECIMENTO DE OFICIO -
PREJUDICADA A ANÁLISE DO RECURSO. Realizada a constrição de valor
inferior a 40 (quarenta) salários mínimos, patamar estabelecido pelo art. 649, X, do
Código de Processo Civil, constante em conta poupança, há que ser reconhecida, ainda
que de ofício, a impenhorabilidade absoluta, com a consequente liberação da
correspondente quantia.
(TJ-SC - AC: 20120129620 Criciúma 2012.012962-0, Relator: Robson Luz Varella,
Data de Julgamento: 08/07/2014, Segunda Câmara de Direito Comercial)

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO DE SENTENÇA. DETERMINAÇÃO


DE PENHORA ONLINE VIA BACEN-JUD. CONSTRIÇÃO QUE RECAIU SOBRE
VALORES EM CONTA CORRENTE DESTINADA AO RECEBIMENTO DE
SALÁRIO. IMPENHORABILIDADE ABSOLUTA. CÓDIGO DE PROCESSO
CIVIL, ART. 649, INC. IV. RECURSO PROVIDO. "A impenhorabilidade do salário
tem caráter absoluto, nos termos do artigo 649, IV, do CPC, sendo, portanto,
inadmissível a penhora parcial de valores depositados em conta-corrente destinada ao
recebimento de salários por parte do devedor. Precedentes." (AgRg no REsp
1262995/AM, rel. Min. Paulo de Tarso Sanseverino, Terceira Turma, DJe 13.11.2012).
(TJ-SC - AG: 20130347678 SC 2013.034767-8 (Acórdão), Relator: Nelson Schaefer
Martins, Data de Julgamento: 19/08/2013, Segunda Câmara de Direito Público
Julgado)