Você está na página 1de 9

Fontes de Leitura Francês CACD

Le Monde

Le Figaro

Le monde diplomatique (mensal) >>> mais usada pelo CACD

Le point (semanal) > secundario

L’express (semanal) > secundario

Le nouvel observateur (semanal) > secundario

Mediapart (diario) > secundário

Diploweb.com > secundário

TV5 > secundário

Aliado com estudo de gramática (muito importante tradução em tempo errada desconta
pontos).

Ler todos os dias em francês é o mínimo

ESPANHOL CACD

Média mais baixa de todas as provas pode ser maior diferencial

El Pais

El Mundo

El Universal

Clarin

La Nación

El Mercurio

El Espectator

Para a gramática: Dicionário de sinônimos e antônimos (devido a proximidade da língua)


Dicionario da Real Academia Espanhola (online). Importante estudar a gramática. Sugestão
Preparação para diploma superior espanhol língua estangeira ou AO FONDA. Estes dois livros
devem ser estudados após um conhecimento avançado de espanhol.

INGLES CACD
Não cobra na primeira fase gramatica diretamente e sim interpretação de texto. A parte mais
difícil é substituir palavras (comum na prova).

Os texto envolve assuntos de política internacional, diplomacia, história, ciências, historia,


artes e já aconteceu de cair texto da Virginia Woolf (risos chama a Gilmore).

Vocabulário extenso

Gramatica: exercícios gramaticais do Martin Hewings (avançados)

Cambridge advenced exam e Cambridge proficiencily exam > Usar material de Use of English

The Economist

The Guardian

The New Yorker

The New York Times

Harper’s magazine

The Atlantic

Salem Magazine

The New York review of books

The All Street Journal

Telegraph

Ler nestes veículos, política, história da arte, matérias sobre livros (resenhas literárias são
ótimas para vocabulário), ciência, tecnologia.

ACHO QUE NÃO VAI DAR TEMPO: Dica da prof. Ler ficçãosugerido Charles Dickens, Virginia
Woolf (haaaa), Trumam Capote, Saul Bellow, Philip Roth, Doris Lassing, Kazuo
Ishiguro ou a lista do nobel de literatura de língua inglesa.

Dicionário de sinônimo e antônimo

SEMPRE CAI EXPRESSÃO IDIOMATICAS

PORTUGUES (1° FASE)

PORTUGUES (2° FASE – aberta)

Só estudar as redações depois de estudar o conteúdo específico da primeira FASE de


português. Estudar ESPECIFICO para o CACD.
Redação

Análise

Comentario

Analise de texto

O melhor material são as provas anteriores pq não existe material publicado nem
como prever, o que se faz é usar as provas anteriores como exercício.

Escrever bem não significa sucesso, a prova é peculiar com estrutura de redação
própria.

É prática só passa quem pratica.

Guias de estudos feitos pelos aprovados, compilações de respostas.

1) Guia do Filhote de GNU


2) Guia do Calando Lubrera
3) Guia do Orlando Lagartixa
4) Guia do Texugo Melivoro
5) O Calango comentado

Médio prazo, não espere em um ano estar bom para escrever para esta prova,
mesmo português sendo a língua materna é uma prova especifica e bem difícil.

DIREITO INTERNO

Teoria Geral do Direito

Direito Constitucional

Direito Civil

Direito Administrativo

Não precisa ser aprofundados em direito é mais importante estudar toda a


extensão do conteúdo. Ter conhecimento superficial mas de todos os tópicos é
mais estratifico, não estudar materiais profundos para quem é de carreira de direito

ASPECTOS GERAIS APENAS

TREINAR QUESTOES ANTERIORES

Se a banca é CESP ela sempre repete questões de direito interno

Mais importante que conhecer o direito em si é conhecer a banca

Livros: Direito Constitucional descomplicado, Direito Administrativo descomplicado.


NÃO LER O LIVRO TODO, SO CAP ESPECIFICOS. Recomenda-se a edição mais
recente.
NÃO é bom saber muito direito na prova do CACD, pq a banca entra em
controvérsia, estudar so os tópicos.

ECONOMIA CACD

Provas antigas, começar para mais nova até a mais antiga.

Usa matemática.

Importante conhecer todos os tópicos em extensão e não profundidade.

Nada é mais importante que macroeconomia e dentre de macroeconomia: polica


fiscal, politica monetária, cambio, comércio exterior. SEMPRE CAI TODOS ESSES
TEMAS S-E-M-P-R-E.

Noticiario econômico é fundamental, pq os temas que estão em pauta estão em


pauta.

Debate econômico

Relatorios: FMI, Banco Mundial, Fundação Monetária Internacional

The Economist

Valor econômico

Teoria + pratica + problemas atuais e reais

HISTORIA MUNDIAL

Altamente difícil

Temas específicos de historia dos EUA, América Latina, Europa no sec 19; muitas
questões sobre cultura.

Livros das Eras (hahha)

Não existe um livro base embora o Hobsbawmn seja bom, são mais de 2 mil
paginas

A ERA DOS EXTREMOS é bom ler inteiro, séc XX é o que mais cai na prova.

Os outros livros das Eras, ler alguns caps em particular: Revolução Francesa,
1948, Guerras Napoleonica.

Congresso de Viena: O mundo restaurado

OBRIGATORIO: Historia das Relações Internacionais Contemporâneas. Em


volume único, capa amarela

Daniel Araujo...Séc XX

América Latina uma historia a Sangue e Fogo

EUA > América Passado e presente


Dica pratica: comprar o Sombra Saraiva e ler inteiro (o mínimo para fazer a prova)
> infinitas lacunas, deve estudar EUA, Revolução Francesa e América Latina a
parte.

Manual> historiadores franceses, Rene Remont

Apostilas do Anglo: candidatos estudam, mas não é recomendado.

GEOGRAFIA

Prova interiores todas, mas focar nas não muito antigas.

10 itens de 23 não precisam focar mto, porém as outras 13 são mais difíceis e
necessitam de estudo

Historia do pensamento geográfico

Geografia politica

Geografia econômica

População

Migração

Urbanismo

Gestão Ambiental

Geopolítica

Biomas

Agropecuária

Logística e Transporte

Dicas: exercícios, correção de provas antigas.

Dica: Caderno de bibliografia

DIREITO INTERNACIONAL PUBLICO

Não tem uma obra especifica, não tem livro base

Deve ser lidos mais de um livros

Referencia: Curso de Direito Internacional Público (Celso Mello), Curso Direito


Internacional Publico (Francisco Rezec), Direito Internacional Público e Privado
(Portella), Direito internacional Publico (Mazzuoli) >>> Nenhuma obra é suficiente

Estudar dentro dos tratados. Convenção de Viena, Nova Lei de Imigração,


Relações Consulares,
HISTORIA DO BRASIL

Livro: Manual Francisco Doratioto e Vidigal , Historia das relações internacionais


do Brasil.

Historia da Politica Exterior do Brasil.

Historia do Brasil Nação (volume de 1 a 4 – principalmente os caps de politica


externa).

Sessenta anos da Politica Interna do Brasileira

Navegantes banderantes e diplomatas > Cap 3 (obrigatório)

As fronteiras do Brasil, site Funai


Professor de Português: Luis Ladeira

https://www.qconcursos.com/ > Todas as provas da primeira fase comentadas.

Dica: estudar todas as provas da primeira fase e ver os comentários deste site, fazer
anotações e estudar. Fazer isso em todas as provas, voltar e refazer. Usar estas anotações
como parte da revisão.

Resumos e Fichamentos: sintetizar ideias, não usar as palavras do autor, copiar apesas
frases e informações mais importantes dos autores. Na revisão para prova estudar apenas
os fichamentos. Anotações nas paginas também funcionam

História Mundial: apostilas do Anglo, O Mundo Contemporâneo (Demétrio Magnoli),


História das Relações Internacionais Contemporâneas (José Flávio Sombra Saraiva).

História do Brasil: apostilas do Anglo, Navegantes, Bandeirantes, Diplomatas (Synesio


Sampaio Goes Filho já tinha o resumo, não voltei ao livro),História da Política Exterior do
Brasil (Amado Cervo e Clodoaldo Bueno) e dois artigos ótimos: “O Império do Brasil e a
Argentina (1822- 1889)” (Francisco Doratioto) e “Relações Brasil - Argentina: uma analise
dos avanços e recuos” (Alessandro Warley Candeas) ignorei Boris Fausto, Maria Yedda
Linhares e todos os outros; acho que, em termos práticos, não perdi muita coisa (talvez
tenha sido sorte, em função das questões cobradas em 2011; de todo modo, funcionou
para mim).

Geografia:

Projeto de Ensino de Geografia do Brasil/Mundial (Demétrio Magnoli) e apostilas do Anglo;


procurei, também, muitos dados atualizados na internet (sites governamentais são ótima
fonte de informações nesse sentido– v. indicações na Parte IV) – passei longe do Milton
Santos.

Política Internacional: Relações Internacionais: Temas e Agendas (2 v.,Lessa e Altemani),


“Resumo Executivo” do “Balanço de Política Externa” do MRE, alguns tópicos específicos
(constantes do edital) do “Balanço de Política Externa” do MRE, Inserção Internacional
(Amado Cervo).

2° Fase de português: apostila de ensino médio de literatura e Introdução ao Brasil: um


Banquete nos Trópicos (Lourenço Dantas Mota).

GRAMATICA NÃO PODE ERRAR: regência (incluindo uso do acento grave), colocação
pronominal e pontuação (especialmente a vírgula). Para isso, faça todos os exercícios
propostos no cursinho preparatório (por mais chatas que sejam as propostas), veja o
máximo de espelhos antigos que conseguir (não consegui quase nenhum, apenas alguns
muito antigos, que não serviram para muita coisa; de preferência, veja espelhos com
vários erros, para você aprender o que não deve repetir).

Espelho de prova: so muito úteis para as provas de idiomas: Redação/Português, Inglês,


Espanhol e Francês.
Guias de estudos: ler estudar e fazer fichamento dos guias desde 1996

Professor Paulo Afonso e Tanguy (PI)

Ricardo Victalino (Direito)

Em Política Internacional, conceitos básicos sobre a política externa brasileira atual e as


relações do Brasil com a Argentina e com a China, por exemplo, foram fundamentais em
três das quatro questões da terceira fase. Em Direito, algumas considerações a respeito
das teorias do Estado Constitucional Cooperativo, de Peter Häberle, e do
Constitucionalismo Global, de J. J. Gomes Canotilho, foram muito úteis em duas questões
da terceira fase (no “REL UnB”, h| alguns artigos sobre estas teorias).

Economia Daniel Sousa

Entrevista da embaixadora Maria Luiza Viotti sobre a resolução 1973 do Conselho de


Segurança, sobre a situação na Líbia.